TECIDOS                 DE            REVESTIMENTO TECIDOS DE REVESTIMENTO - Introdução               Meristema           ...
TECIDOS DE REVESTIMENTO - Introdução Epiderme – camada mais externa de células que constitui a cobertura primária da plant...
EPIDERMEOcorrência: folhas, partes florais, frutos sementes, caules e raízesFunções:Ø restrição da perda de água sob forma...
EPIDERME – Estômatos                          Características§As células guardas apresentam paredes delgadas e lúmen amplo...
EPIDERME – Estômatos Quanto a posição na epiderme os estômatos podem ser classsificados em: Estômatos nivelados - mesmo ní...
EPIDERME – Estômatos  Parac ítico: acompanhado, de              Diac ítico: envolvido por duas  cada lado, por uma ou mais...
EPIDERME – Tricomas ou pêlos                          FUNCÕES§ facilitar a absorção de água e íons inorgânicas do solo§ au...
PERIDERME  Periderme:tecido protetor de origem secundária que substitui a  epiderme quando o caule, ou a raiz, aumenta em ...
PERIDERME Ritidoma : conjunto de tecidos mortos da casca de caules e raízes, resultante da atividade do felogênio ; termo ...
PERIDERMEAspectos econômicosØExtração da cortiça e utilização na indústria de engarrafamentoe na fabricação de coletes sal...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tecido de revestimento celula vegetal

10.558 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.558
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
112
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecido de revestimento celula vegetal

  1. 1. TECIDOS DE REVESTIMENTO TECIDOS DE REVESTIMENTO - Introdução Meristema protoderme epiderme primário Tecidos Suber de ourevestimento Felema Meristema felogênio periderme secundário Feloderme 1
  2. 2. TECIDOS DE REVESTIMENTO - Introdução Epiderme – camada mais externa de células que constitui a cobertura primária da planta Cutícula Epiderme Córtex Células epidérmicas comuns Epiderme Estômatos Células especializadas Tricomas EPIDERME – Características gerais§ A epiderme está presente durante a vida toda dos órgãos daplanta que não tem espessamento secundário§ As células epidérmicas geralmente são tabulares e nãoapresentam espaços intercelulares§ As paredes das células epidérmicas, freqüentemente,apresentam campos de pontoações primários e plasmosdesmos§As células epidérmicas, geralmente são vivas, altamentevacuoladas, podendo armazenar vário produtos do metabolismo§As células epidérmicas geralmente não possuem cloroplastos§ As epidermes incluem anexos como: pelos ou tricomas,estômatos e suas células§ Geralmente as paredes das células epidérmicas são cutinizada ecuticularizada§ Geralmente a epiderme é constituída por uma só camada decélula 2
  3. 3. EPIDERMEOcorrência: folhas, partes florais, frutos sementes, caules e raízesFunções:Ø restrição da perda de água sob forma de vapor (transpiração)Ø proteção mecânicaØ trocas gasosasØ absorção de água e sais mineraisØ reserva de água e produtos metabólicosØ proteção contra ação da radiação solarEPIDERME – EstômatosEstômatos: são aberturas (poros) na epiderme, limitadas por duascélulas epidérmicas, as células guarda, que, por meio de mudançana sua forma, efetuam a abertura e o fechamento do poro.Estômato = poro + células guarda Célula subsidiária Célula guarda Ostíolo ou poro Célula epidérmicaOcorrência: Embora ocorram em todas as partes aéreas daplanta são mais abundantes nas folhas. 3
  4. 4. EPIDERME – Estômatos Características§As células guardas apresentam paredes delgadas e lúmen amplo,sendo providas de cloroplastos.§As células guarda são acompanhadas por duas ou mais células quesão chamadas subsidiáriasReniforme -espessamento Halteres -porção mediana é mais estreita emais acentuado nas apresenta parede espessaproximidades da fendaEPIDERME – EstômatosCâmara subestomática: amplo espaço intercelular localizadoabaixo do estômato Parênquima Câmara subestomática Célula epidérmica Células-guardaFunção: controlar a perda de água e a entrada de CO2 4
  5. 5. EPIDERME – Estômatos Quanto a posição na epiderme os estômatos podem ser classsificados em: Estômatos nivelados - mesmo nível das demais células epidérmicas Estômatos salientes – nível superior às demais células epidermicas Estõmatos em depressão (cripta) – abaixo das células fundamentaisEPIDERME – EstômatosQuanto ao formato e arranjo das células estomáticas os estômatospodem ser classificados em: Anisocítico: circundado por três células subsidiárias de tamanhos diferentes Anomoc ítico: envolvido por um número variável de células que não se Tetrac ítico: envolvido por diferem em formato e quatro c élulas subsidiárias, tamanho das demais duas delas paralelas às células epidérmicas células guardas 5
  6. 6. EPIDERME – Estômatos Parac ítico: acompanhado, de Diac ítico: envolvido por duas cada lado, por uma ou mais células subsidiárias posicionadas células subsidiárias posicionadas de modo que seu maior eixo de forma que seu eixo forma um ângulo reto com a longitudinal fica paralelo à fenda fenda estom ática estomática EPIDERME– Tricomas ou pêlos Apêndices epidérmicosTricomas tectores ou não glandulares Tricoma peltado Papilas Tricoma em forma Tricomas glandulares de escamas Pelos radiculares Tricoma urticante Pelo glandular de Pelo captado plantas carnívoras 6
  7. 7. EPIDERME – Tricomas ou pêlos FUNCÕES§ facilitar a absorção de água e íons inorgânicas do solo§ aumento da reflectância da radiação luminosa§ diminuição da temperatura da folha e minimizar a taxa deperda de água§ Em bromélias epífitas, os tricomas foliares absorvemágua e sais minerais§ Em plantas que crescem em solo com alto teor de sal, ostricomas secretam sais dos tecidos foliares§ Atuam na defesa contra insetos (tricomas em forma degancho e tricomas secretores)EPIDERME – Células especializadas da epiderme Célula buliforme Litocisto 7
  8. 8. PERIDERME Periderme:tecido protetor de origem secundária que substitui a epiderme quando o caule, ou a raiz, aumenta em diâmetro e a epiderme é destruída. Suber Felogênio Feloderme Epiderme Colênquima Parênquima Estrutura:a periderme é composta pelo felema, ou súber, pelo felogênio e pela feloderme. PERIDERMEFelogênio: células achatadas radialmente e arranjo compacto emseção transversal e de aspecto retangular ou poligonal em seçãolongitudinalSúber ou felema: células arranjadas compactamente, sem espaçosintercelulares e caracterizam-se pela suberização de suas paredes emorte do protoplasma na maturidadeFeloderme: células parenquimáticas ativas, semelhantes aoparênquima corticalOcorrência:em raízes e caules de dicotilêdoneas e de gimnospermasØnas partes mais velhas das raízes e caules de plantas herbáceas elenhosasØsuperfícies após a abscisão de parte da planta (como folhas eramos) 8
  9. 9. PERIDERME Ritidoma : conjunto de tecidos mortos da casca de caules e raízes, resultante da atividade do felogênio ; termo técnico para designar cortiça (felema) Lenticelas: áreas lacunosas na superfície do súber de caules, raízes e outras partes da planta, possibilitando a troca de gases entre os tecidos internos e a atmosfera , através da periderme Lenticela Córtex PERIDERMEFunções:ØProteção dos tecidos internos e de cicatrização nos casos delesãoØ a ausência de lenticelas na periderme confere uma redução naperda de água e, portanto, melhor adaptação às condições xéricasØProtege a planta contra temperaturas extremas provocadas, porexemplo, por fogo, geada e radia ção solarAspectos ecológicos:A presença de compostos químicos hidrossolúveis favorece ocrescimento e a fixação de epífitas ( líquens, briófitas evasculares) 9
  10. 10. PERIDERMEAspectos econômicosØExtração da cortiça e utilização na indústria de engarrafamentoe na fabricação de coletes salva-vidas, bóias e bolas (de beisebol,golfe, críquete e hóquei) – Quercus suber L.ØProdução de compensados de cortça utilizadas como isolantes(térmicos, acústicos e de vibração) e em decoração de interiores –periderme de plantas brasileiras nativas - Erythina mulungu Mart.,Agonandra brasilienses MiersØ Extração de taninos utilizadas principalmente na indústria decouro – Rhizophara mangue L. (mangue-vermelho)ØExtração de condimento como a canela (Cinnamomum zeylanicumBreyne- Ceilão e Cinnamomum cassia Nees -China) 10

×