SlideShare uma empresa Scribd logo

Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento

Trabalho apresentado no 8º Encontro de Bibliotecas em Famalicão.

1 de 35
Baixar para ler offline
António Pires - 5 de dezembro 2015 1
António Pires - 5 de dezembro 2015
8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015
Sumário:
• Nota Introdutória
• Criado o Agrupamento – o que fazer?
• Elaboração de documentos
• Colaboração
• Promoção da leitura
• Formação
• Divulgação/comunicação
• Articulação curricular
• Ambientes digitais
• Partilha de práticas
2
António Pires - 5 de dezembro 2015
8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015
Nota Introdutória
A política de criação e desenvolvimento de bibliotecas escolares
(BE) considera o agrupamento como unidade organizacional e
pedagógica com objetivos educativos comuns. Cada agrupamento
deve contar com uma ou mais bibliotecas ou serviço de biblioteca,
que faculte recursos capazes de apoiar o percurso formativo e
curricular dos alunos.
A gestão das bibliotecas escolares, no quadro do agrupamento, e a
sua otimização pedagógica devem favorecer o trabalho escolar de
professores e alunos. Essa gestão implica uma visão de
aproveitamento e uso comum das possibilidades da BE, que pode
traduzir-se em:
3
António Pires - 5 de dezembro 2015
8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015
• uso informal do espaço, com possibilidades pedagógicas
acrescidas e com impacto no funcionamento global da escola;
• agregação de recursos (livros, outros documentos e
equipamentos) com um papel determinante no desenvolvimento
do gosto pela leitura e pelo saber e na formação sócio-afetiva e
cognitiva dos alunos.
• criação de serviços e possibilidades de trabalho potenciadoras
de melhores aprendizagens, com um papel importante na
aquisição de competências críticas que correspondam aos
desafios digitais e da informação inerentes à Sociedade do
Conhecimento.
4
António Pires - 5 de dezembro 2015
8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015
O envolvimento de todos no reconhecimento do papel da BE, bem
como na criação de condições que conduzam a um uso mais
eficaz dos espaços e dos recursos, é crucial no desenvolvimento
das literacias para o século XXI.
Todas as escolas do 1.º Ciclo e jardins de infância requerem
medidas diferenciadas e integradoras como garantia de condições
de igualdade no acesso aos serviços que a BE disponibiliza.
5
António Pires - 5 de dezembro 2015
8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015
Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado
• Surgiu a 28 de julho de 2012
• Constituído por 7 escolas ( ESPBS, EB2,3 BM e 5 EB)
• 2650 alunos/formandos
• 91 funcionários
• 5 bibliotecas escolares
• Oferta formativa: pré-escolar, 1º ciclo, 2º e 3º ciclo,
secundário (curso científico-humanísticos, ciências e
tecnologias, línguas e humanidades, cursos
profissionais), cursos vocacionais e percurso curricular
alternativo.
6
Anúncio

Recomendados

Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)Carlos Pinheiro
 
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva históricaBibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva históricaAntónio Pires
 
Aprender com a Biblioteca Escolar
Aprender com a Biblioteca EscolarAprender com a Biblioteca Escolar
Aprender com a Biblioteca EscolarAntónio Pires
 
Construção de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da Leitura
Construção de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da LeituraConstrução de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da Leitura
Construção de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da LeituraAntónio Pires
 
Fazer leitores. crescer com a biblioteca
Fazer leitores. crescer com a bibliotecaFazer leitores. crescer com a biblioteca
Fazer leitores. crescer com a bibliotecaAntónio Pires
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biblioteca fora de portas
Biblioteca fora de portasBiblioteca fora de portas
Biblioteca fora de portasAntónio Pires
 
A BE na rota do currículo
A BE na rota do currículoA BE na rota do currículo
A BE na rota do currículoAntónio Pires
 
Ciência em Linha - Apresentação em Vila Real
Ciência em Linha - Apresentação em Vila RealCiência em Linha - Apresentação em Vila Real
Ciência em Linha - Apresentação em Vila RealAntónio Pires
 
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaA biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaAntónio Pires
 
Vamos fazer uma biblioteca digital
Vamos fazer uma biblioteca digitalVamos fazer uma biblioteca digital
Vamos fazer uma biblioteca digitalAntónio Pires
 
Ciência em Linha em Espinho
Ciência em Linha em  EspinhoCiência em Linha em  Espinho
Ciência em Linha em EspinhoAntónio Pires
 
BE_Evidências_2011.2014
BE_Evidências_2011.2014BE_Evidências_2011.2014
BE_Evidências_2011.2014INAbiblioteca
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarBiblio 2010
 
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16INAbiblioteca
 
Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12
Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12
Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12INAbiblioteca
 
Biblioteca plano de actividades 2012-13
Biblioteca plano de actividades 2012-13Biblioteca plano de actividades 2012-13
Biblioteca plano de actividades 2012-13INAbiblioteca
 
Apresentação final mac
Apresentação final macApresentação final mac
Apresentação final macpapacas
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 1614 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16Risoleta Montez
 

Mais procurados (19)

Provocador leitura
Provocador leitura Provocador leitura
Provocador leitura
 
Biblioteca fora de portas
Biblioteca fora de portasBiblioteca fora de portas
Biblioteca fora de portas
 
A BE na rota do currículo
A BE na rota do currículoA BE na rota do currículo
A BE na rota do currículo
 
Ciência em Linha
Ciência em LinhaCiência em Linha
Ciência em Linha
 
Ciência em Linha - Apresentação em Vila Real
Ciência em Linha - Apresentação em Vila RealCiência em Linha - Apresentação em Vila Real
Ciência em Linha - Apresentação em Vila Real
 
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaA biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
 
Monitores
MonitoresMonitores
Monitores
 
Vamos fazer uma biblioteca digital
Vamos fazer uma biblioteca digitalVamos fazer uma biblioteca digital
Vamos fazer uma biblioteca digital
 
Ciência em Linha em Espinho
Ciência em Linha em  EspinhoCiência em Linha em  Espinho
Ciência em Linha em Espinho
 
BE_Evidências_2011.2014
BE_Evidências_2011.2014BE_Evidências_2011.2014
BE_Evidências_2011.2014
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolar
 
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
 
Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12
Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12
Biblioteca institutonun'alvres projecto de actividades 2011-12
 
Ciencia em linha
Ciencia em linhaCiencia em linha
Ciencia em linha
 
Biblioteca plano de actividades 2012-13
Biblioteca plano de actividades 2012-13Biblioteca plano de actividades 2012-13
Biblioteca plano de actividades 2012-13
 
Apresentação final mac
Apresentação final macApresentação final mac
Apresentação final mac
 
+ Leitura.2018.19
+ Leitura.2018.19+ Leitura.2018.19
+ Leitura.2018.19
 
MIBE`17
MIBE`17MIBE`17
MIBE`17
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 1614 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
 

Destaque

Hora da leitura na biblioteca
Hora da leitura na bibliotecaHora da leitura na biblioteca
Hora da leitura na bibliotecaAntónio Pires
 
Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?
Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?
Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?António Pires
 
Pinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutos
Pinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutosPinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutos
Pinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutosCarolina De Volder
 
Folleto biblioteca
Folleto bibliotecaFolleto biblioteca
Folleto bibliotecalorena_k
 
Diseño del plan de marketing en la Biblioteca Escolar
Diseño del plan de marketing en la Biblioteca EscolarDiseño del plan de marketing en la Biblioteca Escolar
Diseño del plan de marketing en la Biblioteca EscolarBiblio T Educa
 
Revista cienciaelementar v3n4
Revista cienciaelementar v3n4Revista cienciaelementar v3n4
Revista cienciaelementar v3n4IsabelPereira2010
 
Vest 2012 apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1
Vest 2012   apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1Vest 2012   apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1
Vest 2012 apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1Katcavenum
 
Dissertação apresentação
Dissertação apresentaçãoDissertação apresentação
Dissertação apresentaçãoCoreyTaylorFDP
 
O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...
O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...
O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...Simone Pires
 
Vest 2012 prática de construção argumentativa
Vest 2012 prática de construção argumentativaVest 2012 prática de construção argumentativa
Vest 2012 prática de construção argumentativaKatcavenum
 
Big6 - Literacia da Informação
Big6 - Literacia da InformaçãoBig6 - Literacia da Informação
Big6 - Literacia da InformaçãoCarmen Valadas
 
Documento apresentado no Conselho Pedagogico
Documento apresentado no Conselho PedagogicoDocumento apresentado no Conselho Pedagogico
Documento apresentado no Conselho Pedagogicoculturalmente
 
A biblioteca escolar ao serviço da aprendizagem
A biblioteca escolar ao serviço da aprendizagemA biblioteca escolar ao serviço da aprendizagem
A biblioteca escolar ao serviço da aprendizagemCarlos Pinheiro
 
Triptico de la guía del usuario de la biblioteca escolar
Triptico de la guía del usuario de la biblioteca escolarTriptico de la guía del usuario de la biblioteca escolar
Triptico de la guía del usuario de la biblioteca escolarRocío Reina Gantes
 
A P R E S E N T AÇÃ O G Ds
A P R E S E N T AÇÃ O    G DsA P R E S E N T AÇÃ O    G Ds
A P R E S E N T AÇÃ O G DsRenata Magarinus
 
Projeto apresentação
Projeto   apresentaçãoProjeto   apresentação
Projeto apresentaçãoAlan Matos
 
Concursos de redação
Concursos de redaçãoConcursos de redação
Concursos de redaçãoJoão Cascaes
 

Destaque (20)

Hora da leitura na biblioteca
Hora da leitura na bibliotecaHora da leitura na biblioteca
Hora da leitura na biblioteca
 
Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?
Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?
Escrever para crianças e jovens: o quê e porquê?
 
Pinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutos
Pinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutosPinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutos
Pinterest y su uso en bibliotecas en 5 minutos
 
Folleto biblioteca
Folleto bibliotecaFolleto biblioteca
Folleto biblioteca
 
Diseño del plan de marketing en la Biblioteca Escolar
Diseño del plan de marketing en la Biblioteca EscolarDiseño del plan de marketing en la Biblioteca Escolar
Diseño del plan de marketing en la Biblioteca Escolar
 
Revista cienciaelementar v3n4
Revista cienciaelementar v3n4Revista cienciaelementar v3n4
Revista cienciaelementar v3n4
 
Tríptico biblioteca
Tríptico bibliotecaTríptico biblioteca
Tríptico biblioteca
 
Vest 2012 apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1
Vest 2012   apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1Vest 2012   apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1
Vest 2012 apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1
 
Dissertação apresentação
Dissertação apresentaçãoDissertação apresentação
Dissertação apresentação
 
1º Tarefa 1
1º   Tarefa 11º   Tarefa 1
1º Tarefa 1
 
O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...
O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...
O avanço das marcas de pequenas empresas de vestuário no comércio eletrônico ...
 
Vest 2012 prática de construção argumentativa
Vest 2012 prática de construção argumentativaVest 2012 prática de construção argumentativa
Vest 2012 prática de construção argumentativa
 
Be lugar de cruzamentos
Be lugar de cruzamentosBe lugar de cruzamentos
Be lugar de cruzamentos
 
Big6 - Literacia da Informação
Big6 - Literacia da InformaçãoBig6 - Literacia da Informação
Big6 - Literacia da Informação
 
Documento apresentado no Conselho Pedagogico
Documento apresentado no Conselho PedagogicoDocumento apresentado no Conselho Pedagogico
Documento apresentado no Conselho Pedagogico
 
A biblioteca escolar ao serviço da aprendizagem
A biblioteca escolar ao serviço da aprendizagemA biblioteca escolar ao serviço da aprendizagem
A biblioteca escolar ao serviço da aprendizagem
 
Triptico de la guía del usuario de la biblioteca escolar
Triptico de la guía del usuario de la biblioteca escolarTriptico de la guía del usuario de la biblioteca escolar
Triptico de la guía del usuario de la biblioteca escolar
 
A P R E S E N T AÇÃ O G Ds
A P R E S E N T AÇÃ O    G DsA P R E S E N T AÇÃ O    G Ds
A P R E S E N T AÇÃ O G Ds
 
Projeto apresentação
Projeto   apresentaçãoProjeto   apresentação
Projeto apresentação
 
Concursos de redação
Concursos de redaçãoConcursos de redação
Concursos de redação
 

Semelhante a Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento

Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015Ministério da Educação
 
Plano de acção ave leça-santa cruz do bispo
Plano de acção ave leça-santa cruz do bispoPlano de acção ave leça-santa cruz do bispo
Plano de acção ave leça-santa cruz do bispoBiblioleca
 
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13INAbiblioteca
 
Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12
Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12
Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12INAbiblioteca
 
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodoRisoleta Montez
 
1 relatorio-de-avaliacao2016-2017
1 relatorio-de-avaliacao2016-20171 relatorio-de-avaliacao2016-2017
1 relatorio-de-avaliacao2016-2017antoniojosetavares
 
Plano de Ação da BMM
Plano de Ação da BMMPlano de Ação da BMM
Plano de Ação da BMMBibliosaberes
 
Biblioteca escolar desafios e oportunidades no contexto da mudança
Biblioteca escolar   desafios e oportunidades no contexto da mudançaBiblioteca escolar   desafios e oportunidades no contexto da mudança
Biblioteca escolar desafios e oportunidades no contexto da mudançaantoniopadeira
 
1º trabalho
1º trabalho1º trabalho
1º trabalhoDeco10
 

Semelhante a Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento (20)

Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
 
Regulamento das bibliotecas
Regulamento das bibliotecasRegulamento das bibliotecas
Regulamento das bibliotecas
 
Plano de acção ave leça-santa cruz do bispo
Plano de acção ave leça-santa cruz do bispoPlano de acção ave leça-santa cruz do bispo
Plano de acção ave leça-santa cruz do bispo
 
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades 12.13
 
Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12
Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12
Biblioteca Geral. PlanodeAtividades.11.12
 
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
 
1 relatorio-de-avaliacao2016-2017
1 relatorio-de-avaliacao2016-20171 relatorio-de-avaliacao2016-2017
1 relatorio-de-avaliacao2016-2017
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
 
Plano de Ação da BMM
Plano de Ação da BMMPlano de Ação da BMM
Plano de Ação da BMM
 
Analise relatorios av.externa
Analise relatorios av.externaAnalise relatorios av.externa
Analise relatorios av.externa
 
Analise relatorios av.externa
Analise relatorios av.externaAnalise relatorios av.externa
Analise relatorios av.externa
 
Analise relatorios av.externa
Analise relatorios av.externaAnalise relatorios av.externa
Analise relatorios av.externa
 
A5
A5A5
A5
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
 
Tabela 1 27_10
Tabela 1 27_10Tabela 1 27_10
Tabela 1 27_10
 
Tabela 1 27_10
Tabela 1 27_10Tabela 1 27_10
Tabela 1 27_10
 
Biblioteca escolar desafios e oportunidades no contexto da mudança
Biblioteca escolar   desafios e oportunidades no contexto da mudançaBiblioteca escolar   desafios e oportunidades no contexto da mudança
Biblioteca escolar desafios e oportunidades no contexto da mudança
 
1º trabalho
1º trabalho1º trabalho
1º trabalho
 

Mais de António Pires

A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação António Pires
 
Como colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogueComo colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogueAntónio Pires
 
Realidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo MonteiroRealidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo MonteiroAntónio Pires
 
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos PinheiroTecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos PinheiroAntónio Pires
 
Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019António Pires
 
Contributos para a biblioteca digital (2018)
Contributos para a biblioteca digital  (2018)Contributos para a biblioteca digital  (2018)
Contributos para a biblioteca digital (2018)António Pires
 
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolarUm olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolarAntónio Pires
 
Construção de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - WixConstrução de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - WixAntónio Pires
 
Avaliação X Encontro
Avaliação X EncontroAvaliação X Encontro
Avaliação X EncontroAntónio Pires
 
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18António Pires
 
Formação de utilizadores
Formação de utilizadoresFormação de utilizadores
Formação de utilizadoresAntónio Pires
 
Marketing biblioteca na biblioteca escolar
Marketing biblioteca  na biblioteca escolarMarketing biblioteca  na biblioteca escolar
Marketing biblioteca na biblioteca escolarAntónio Pires
 
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíquaDa biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíquaAntónio Pires
 

Mais de António Pires (20)

A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação
 
Como colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogueComo colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogue
 
Projeto QRbook
Projeto  QRbookProjeto  QRbook
Projeto QRbook
 
Realidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo MonteiroRealidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo Monteiro
 
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos PinheiroTecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
 
Boa Prática
Boa PráticaBoa Prática
Boa Prática
 
Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019
 
Contributos para a biblioteca digital (2018)
Contributos para a biblioteca digital  (2018)Contributos para a biblioteca digital  (2018)
Contributos para a biblioteca digital (2018)
 
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolarUm olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
 
Um olhar... MABE
Um olhar... MABEUm olhar... MABE
Um olhar... MABE
 
Construção de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - WixConstrução de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - Wix
 
Boa prática
Boa práticaBoa prática
Boa prática
 
Reis na Biblioteca
Reis na BibliotecaReis na Biblioteca
Reis na Biblioteca
 
Noites na BE
Noites na BENoites na BE
Noites na BE
 
Avaliação X Encontro
Avaliação X EncontroAvaliação X Encontro
Avaliação X Encontro
 
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18
 
Formação de utilizadores
Formação de utilizadoresFormação de utilizadores
Formação de utilizadores
 
Marketing biblioteca na biblioteca escolar
Marketing biblioteca  na biblioteca escolarMarketing biblioteca  na biblioteca escolar
Marketing biblioteca na biblioteca escolar
 
Biblioterapia
BiblioterapiaBiblioterapia
Biblioterapia
 
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíquaDa biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
 

Último

Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 

Último (20)

Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 

Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento

  • 1. António Pires - 5 de dezembro 2015 1
  • 2. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Sumário: • Nota Introdutória • Criado o Agrupamento – o que fazer? • Elaboração de documentos • Colaboração • Promoção da leitura • Formação • Divulgação/comunicação • Articulação curricular • Ambientes digitais • Partilha de práticas 2
  • 3. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Nota Introdutória A política de criação e desenvolvimento de bibliotecas escolares (BE) considera o agrupamento como unidade organizacional e pedagógica com objetivos educativos comuns. Cada agrupamento deve contar com uma ou mais bibliotecas ou serviço de biblioteca, que faculte recursos capazes de apoiar o percurso formativo e curricular dos alunos. A gestão das bibliotecas escolares, no quadro do agrupamento, e a sua otimização pedagógica devem favorecer o trabalho escolar de professores e alunos. Essa gestão implica uma visão de aproveitamento e uso comum das possibilidades da BE, que pode traduzir-se em: 3
  • 4. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 • uso informal do espaço, com possibilidades pedagógicas acrescidas e com impacto no funcionamento global da escola; • agregação de recursos (livros, outros documentos e equipamentos) com um papel determinante no desenvolvimento do gosto pela leitura e pelo saber e na formação sócio-afetiva e cognitiva dos alunos. • criação de serviços e possibilidades de trabalho potenciadoras de melhores aprendizagens, com um papel importante na aquisição de competências críticas que correspondam aos desafios digitais e da informação inerentes à Sociedade do Conhecimento. 4
  • 5. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 O envolvimento de todos no reconhecimento do papel da BE, bem como na criação de condições que conduzam a um uso mais eficaz dos espaços e dos recursos, é crucial no desenvolvimento das literacias para o século XXI. Todas as escolas do 1.º Ciclo e jardins de infância requerem medidas diferenciadas e integradoras como garantia de condições de igualdade no acesso aos serviços que a BE disponibiliza. 5
  • 6. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado • Surgiu a 28 de julho de 2012 • Constituído por 7 escolas ( ESPBS, EB2,3 BM e 5 EB) • 2650 alunos/formandos • 91 funcionários • 5 bibliotecas escolares • Oferta formativa: pré-escolar, 1º ciclo, 2º e 3º ciclo, secundário (curso científico-humanísticos, ciências e tecnologias, línguas e humanidades, cursos profissionais), cursos vocacionais e percurso curricular alternativo. 6
  • 7. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Criado o Agrupamento – o que fazer? 7
  • 8. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 1 - Elaboração de documentos 1- Criação de uma página/blogue único • Situação: - 1 blogue no 1º Ciclo - 1 blogue no 2º e 3º Ciclos - 1 blogue na Escola Secundária • Solução: Mantivemos o blogue da Secundária, mas alteramos o nome para “Leituras em Movimento”. http://casabiblo.blogspot.pt/ 8
  • 9. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 2- Criação de documentos únicos: • Regulamento das BE do Agrupamento • Política de Gestão da Coleção das BE do Agrupamento • Plano Anual de Atividades/Relatório de atividades trimestral, um só para todas as BE. • http://casabiblo.blogspot.pt/p/documentos- be.html 9
  • 10. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 2 - Colaboração Ao(s) professor(es) bibliotecário(s) cabe gerir as bibliotecas escolares e serviço de biblioteca dirigidos a toda a população escolar do agrupamento. Nos agrupamentos com mais do que um professor bibliotecário devem ser definidas as responsabilidades individuais e a partilha de tarefas de uma forma equilibrada, prevendo o trabalho colaborativo entre todos os professores bibliotecários, independentemente do nível de ensino. 10
  • 11. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Os professores bibliotecários são corresponsáveis pela liderança e gestão das bibliotecas e serviço de biblioteca no agrupamento. A gestão e liderança assentam: 11
  • 12. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Os professores bibliotecários são coadjuvados por outros elementos, constituindo-se a equipa da biblioteca escolar do agrupamento com: ● docentes; ● assistente(s) operacional(is), com perfil adequado à função. Esta equipa é coordenada por um dos professores bibliotecários, designado pelo diretor, o qual deverá, por sua vez, representar a BE no Conselho Pedagógico. 12
  • 13. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Gerir de forma integrada requer a articulação dos serviços de biblioteca do agrupamento, que passa pelo trabalho colaborativo entre o(s) professor(es) bibliotecário(s), a equipa e os docentes das várias escolas. 13
  • 14. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 3 - Promoção da Leitura A existência de serviço de biblioteca para o agrupamento, criando condições de acesso a práticas de incentivo à leitura e de ensino/ aprendizagem, com recursos a equipamentos e documentação adequados. A exploração efetiva das potencialidades da BE, associando-a à leitura, à ocupação dos tempos escolares e ao desenvolvimento de competências literácicas. 14
  • 15. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Incentivo à leitura… • Apresentação dos livros das metas na(s) biblioteca(s) escolares – 1º, 2º e 3º ciclos; • Criação de 3 bibliotecas digitais: - Biblioteca Digital Português – 216 ebooks - Biblioteca Digital Francês - tem 43 ebooks - Biblioteca Digital Inglês – tem 34 ebooks Acesso: blogue das bibliotecas escolares. 15
  • 16. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 b Ocupação dos tempos escolares/competências literácicas. Criação de uma página com atividades para responder à ocupação dos tempos escolares dos alunos do 2º e 3º ciclos: • Desenvolve-se a: . Literacia da infor- mação; . Literacia digital. 16 http://bibcamilo.wix.com/substituirbem
  • 17. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 A criação de serviços de biblioteca, assegurando recursos e possibilidades de trabalho a todo o agrupamento, com vista ao desenvolvimento de competências de informação e hábitos de leitura entre os alunos. • Disponibilizar serviços de circulação de fundos (incluir PNL) e/ ou equipamentos às escolas do 1.º CEB que não possuem um espaço físico de BE, proporcionando condições de igualdade de acesso a recursos acrescidos e condições de trabalho. 17
  • 18. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 ● Implementar estratégias de trabalho com as escolas do 1º Ciclo EB, ainda que sem espaço físico para o serviço de biblioteca, e a BE. ● Aproveitar as reuniões do(s) departamento(s) curricular(es) para apresentar/ divulgar os serviços e reunir opiniões sobre a logística para a sua implementação. ● Recorrer ao catálogo em linha e a ambientes digitais para implementar os serviços. 18
  • 19. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 ● A implementação do empréstimo domiciliário, garantindo condições de acesso a todos no agrupamento. • O desenvolvimento sistemático de atividades no âmbito da promoção da leitura. • O desenvolvimento de planos/ projetos de promoção da leitura. 19
  • 20. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 • A exploração de ambientes e ferramentas digitais, colocando-as ao serviço da promoção da leitura e das literacias. 20
  • 21. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 ● A participação das escolas em projetos de âmbito local, nacional ou internacional. • Concurso Nacional de Leitura • Semana da Leitura • Ideias com Mérito • Outros projetos… 21
  • 22. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 4 - Formação Integração das necessidades de formação em BE no plano de formação da escola/agrupamento. A identificação das necessidades de formação. 22
  • 23. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 Promover formação formal e informal. A promoção da formação da equipa (docentes, pessoal não docente) nos diferentes domínios do funcionamento da biblioteca escolar. 23
  • 24. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 A formação dos docentes e assistentes operacionais nos domínios da organização/gestão das bibliotecas, leitura e literacias é indispensável ao bom funcionamento da BE . Formação IPAD – até 2/12/2015 durante o 1º período, 995 vezes para a sala de aula e 75 na BE; . Formação Substituir bem… . Ferramentas digitais: box net, ondrive, quiz, entre outras. 24
  • 25. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 5 - Divulgação/Comunicação A manutenção de canais de divulgação e comunicação atualizados. • Facebook – Único para todas as bibliotecas. 25
  • 26. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 A manutenção de canais de divulgação e comunicação atualizados. • Twitter – Único para todas as bibliotecas. 26
  • 27. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 A manutenção de canais de divulgação e comunicação atualizados. • Google + Único para todas as bibliotecas. 27
  • 28. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 A manutenção de canais de divulgação e comunicação atualizados. • Blogue Único para todas as bibliotecas. 28
  • 29. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 6 - Articulação Curricular O trabalho articulado com os departamentos e com os docentes, promovendo a integração da BE na prática letiva: • Trabalhar com departamentos e com outros docentes com responsabilidade na coordenação/desenvolvimento de outros projetos no agrupamento. • Participar em reuniões de docentes que envolvam trabalho com BE, como a planificação de projetos e atividades curriculares. 29
  • 30. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 • Disponibilizar planos de sessões de trabalho/ materiais de apoio que possibilitem aos docentes dinamizar atividades orientadas pela BE. • Desenvolver atividades que incentivem a leitura e o desenvolvimento de literacias associadas à escrita e à oralidade. • Desenvolver planos de trabalho integrados nas áreas curriculares ou em projetos específicos, que promovam e possibilitem a aquisição de competências digitais e de informação. 30
  • 31. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 7 – Ambientes Digitais Ambientes em linha que facilitam a comunicação e favorecem o uso colaborativo de uma maior variedade de documentos e recursos: • organizar sessões de trabalho e formação informal; • selecionar a(s) modalidade(s) a implementar no agrupamento: blogue, marcadores sociais e outras ferramentas Web 2.0; • disponibilizar tutoriais e outros materiais de apoio; • propor formas de divulgação dos materiais digitais. 31
  • 32. António Pires - 5 de dezembro 2015 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015 8 – Partilha de Práticas Consiste na disponibilização aos professores de documentos produzidos pela biblioteca e de bibliografia especializada no âmbito da leitura e literacias: • selecionar, validar e organizar a informação; • encontrar formas de divulgação junto dos docentes, em suporte físico ou utilizando ambientes digitais: sítio web do agrupamento/biblioteca escolar; • promover ações de trabalho com os professores; • disponibilizar e promover propostas de trabalho na leitura e literacia, estimulando a partilha de materiais. 32 Fonte: Rede de Bibliotecas Escolares. (2011). Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento: orientações. Obtido em 05 de dezembro de 2015, de RBE: http://www.rbe.mec.pt/np4/file/36/gestao_be_v2.pdf
  • 33. António Pires - 5 de dezembro 2015 http://casabiblo.blogspot.pt/ 33
  • 34. António Pires - 5 de dezembro 2015 http://cienciaemlinha.blogspot.pt/ 34
  • 35. António Pires - 5 de dezembro 2015 Grato pela vossa atenção! 35 8º Encontro de apoio às bibliotecas escolares - 2015