SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Os Livros Poéticos
DIVISÃO
HISTÓRICA DA
BÍBLIA
OS 05 LIVROS
POÉTICOS
JÓSALMOS
PROVÉRBIOS
ECLESIASTES
CANTARES
Autor e Data
Jó viveu no tempo
dos Patriarcas
Por volta dos anos
1700 a.C.
O Autor do Livro de
Jó é desconhecido.
Acredita-se que
Eliú pode tê-lo
escrito (32:6)
CRIAÇÃO
CONSUMAÇÃO
PERÍODO
INTERBÍBLICO
Gênesis
Dt
Nm
Lv
Ex
Js
Jz
Rt
1/2Sm
1 Crônicas – 2 Crônicas – Ester – Esdras – Neemias
Jó
Salmos
Provérbios
Eclesiastes
Cantares
Evg
Atos
Cartas
Apocalipse
Porque Poético?
Porque tratam profundamente de assuntos universais da
humanidade, elaborados em estilo poético.
É também chamado “SAPIENCIAL” isto é “SABEDORIA”
porque contém sentenças morais. A forma mais antiga e
mais simples desta literatura é o “MASHAL”... Que
chamamos de provérbios.
Poético porque é elaborado em estilo poético.
Os Salmos são um bom exemplo.
OS POÉTICOS
os livros poéticos tratam das cinco grandes questões
enfrentadas pela humanidade em todos os tempos:
- a questão do sofrimento;
- a questão do nosso relacionamento com Deus;
- a questão do nosso comportamento geral;
- a questão do verdadeiro objetivo da vida;
- a questão do amor conjugal.
Temática dos Poéticos
Sabedoria
Jó Apresenta sabedoria para
aqueles que sofrem, ou seja,
sabedoria nas provações.
O livro descreve o sofrimento do
justo.
Deus é sábio e supremo
O Livro de Jó
Palavra-Chave Versículo-Chave
"SOBERANIA"
"Então respondeu Jó ao
SENHOR: Bem sei que tudo
podes, e nenhum dos teus
planos pode ser frustrado"
(42.1,2).
PROPÓSITO DO LIVRO
• Jó é o primeiro dos chamados livros poéticos
ou de sabedoria (os demais são: Salmos,
Provérbios, Eclesiastes e Cantares).
• Trata-se de um poema histórico, que narra
fatos (Ez 14.14,20; Tg 5.11) ocorridos na vida
de um dos homens mais conhecidos de seu
tempo.
PROPÓSITO DO LIVRO
• Utilizando-se desses fatos o Espírito Santo usa este
livro para responder uma pergunta-chave que todos
nós fazemos:
• Por que sofrem os justos, se Deus é amor e tem todo
o poder?
• Através do sofrimento e exaltação de Jó aprendemos
que Deus é soberano - faz o que quer, como quer,
quando quer, e em tudo manifesta a Sua santíssima
glória!
• Ele é merecedor de ser honrado e adorado em tudo
e por tudo o que faz!
A Terra de UZ
onde ficava a terra de Uz, onde Jó vivia?
Na fronteira entre a Palestina e a Arábia. De acordo
com Lm 4.21, essa terra ficava próxima a Edom, a
sudeste do Mar Morto, ao norte da Arábia, perto,
também, de Midiã, onde Moisés viveu durante
quarenta anos.
Jó é um personagem real, uma história real...
Nas terras de UZ
Jó e seu tempo
- terminado o seu período de sofrimento, Jó viveu 140 anos (42.16). É
provável que, ao todo, tenha vivido cerca de 200 anos, o que era comum
no período patriarcal - Abraão viveu 175 anos - Gn 25.7.
- a riqueza de Jó era avaliada em função do gado que possuía (1.3; 42.12)
e não em função de ouro ou prata. Essa também é uma característica do
período dos Patriarcas.
- Jó, à semelhança dos Patriarcas, era o sacerdote de sua família,
oferecendo sacrifícios em favor dos seus. (1:5)
- não há, em todo o livro, qualquer referência a Israel, ao Êxodo, à Lei ou
ao Tabernáculo.
- o nome Shaddai (o Todo-Poderoso), característico deste período, é
usado 31 vezes neste livro, ao passo que só aparece 17 vezes nos outros
livros do Velho Testamento.
O Drama do Livro
- o drama do livro se desenvolve da seguinte maneira:
- há um debate nas regiões celestes entre Deus e Satanás
- três ciclos de debates entre Jó e seus amigos
- a palavra final, da parte de Deus
- Jó reconhece a soberania de Deus em sua vida, e recebe sua
recompensa.
O Drama do sofrimento é central no livro
Discursos
- As diversas defesas proferidas por Jó são bem
mais longas que as acusações proferidas por seus
amigos.
- Seu último discurso vai dos capítulos 27 ao 31.
- Só então é que fala Eliú (32-37), o amigo mais
jovem, que, aliás, tinha a perspectiva mais clara
da verdade do que estava ocorrendo.
- Eliú diz a Jó que se humilhe, pois Deus está
trabalhando em sua vida.
- Só Eliú não é confrontado por Jó!
Esboço do Livro
1 O Ataque de Satanás contra Jó 1:1 a 2:10
2 Jó e seus amigos 2:11 a 31:40
3 A resposta de Eliú 32 a 37
4 A resposta de Jeová 38 a 42:6
5 Conclusão 42:7-17
Lições do Livro de Jó
1 - precisamos ter um conceito mais amplo e claro do Ser de Deus.
Dessa forma, aprendemos a confiar em Sua bondade, poder e
amor, também enquanto atravessamos o vale da sombra da
morte.
Disse Jó: Nu saí do ventre de minha mãe...O Senhor deu e o
Senhor tomou, bendito seja o nome do Senhor (1:20)
2 - (42.5,6) - mesmo o homem mais reto e inimputável, ao
conhecer, de fato, a santidade e grandiosidade de Deus, é
obrigado a arrepender-se e abominar-se.
“Jó... Homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do
mal” (1:1,8)
Lições do Livro de Jó
3. apesar de os amigos de Jó terem chegado a conclusões errôneas em
seu raciocínio e discursos, eles possuíam algumas qualidades muito
preciosas:
- de todos os conhecidos de Jó, foram os únicos a ir ficar com ele, em seu
terrível sofrimento
- demonstraram empatia para com ele, permanecendo em silêncio
durante sete dias, contemplando o seu sofrimento. (Muitas vezes, a
melhor coisa é ficar calado, em silêncio. Nossas palavras só pioram a
situação).
- eram amigos de verdade: confrontaram Jó face a face no que achavam
que ele estava errado, sem ficar falando por trás!
Lições do Livro de Jó
4 - sempre que passamos por um processo de sofrimento muito
grande, corremos o risco de ter a mesma atitude de Jó:
- achar que Deus não está nos ouvindo (13.24; 19.7)
“Porque me escondes o rosto e me tens por inimigo?”
- achar que Deus está nos castigando demais (9.17)
“Porque me esmaga com uma tempestade e multiplica as minhas
chagas sem causa?”
- achar que Deus é injusto, pois dá prosperidade ao perverso (21.7)
“Como é, pois, que vivem os perversos, envelhecem e ainda se tornam
mais poderosos?”
- será muito saudável relermos, de quando em quando, o capítulo 14,
para meditarmos na brevidade da nossa vida aqui neste mundo!
Cristologia de Jó
- o livro levanta questões que só encontram resposta
completa e satisfatória na pessoa do Senhor Jesus.
- Jó demonstra sua necessidade de um Mediador (9.33)
”Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos”
- Também coloca a questão de que Deus não podia sentir a vida
do ponto-de-vista de um ser humano (10.4-6)
“Tens tú olhos de carne? Acaso, vês tu como vê o homem?
Isso tudo realiza-se em Jesus, o Mediador (1 Tm 2.5)
- grande Servo Sofredor (Jo 1.14; Is 53.4,5; Hb 4.15)
Os sofrimentos de jó só não superam os sofrimentos de Cristo.
Ele conhece o sofrimento – “varão de dores”
- Por outro lado, em Jó temos uma das mais lindas
declarações de fé no Redentor que viria: 19.25-27
“Porque eu sei que o meu redentor vive e por fim levantará
sobre a terra. Depois, revestido o meu corpo e a minha
pele, em minha carne verei a Deus...” – a ressurreição
contemplada.
Cristologia de Jó
Rev. Ildemar Berbert
IPB Dourados, 20.03.2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.RODRIGO FERREIRA
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSRubens Sohn
 
Panorama do AT - Isaías
Panorama do AT - IsaíasPanorama do AT - Isaías
Panorama do AT - IsaíasRespirando Deus
 
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraGesiel Oliveira
 

Mais procurados (20)

Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
 
Panorama do AT - Jó
Panorama do AT - JóPanorama do AT - Jó
Panorama do AT - Jó
 
Panorama do AT - Amós
Panorama do AT - AmósPanorama do AT - Amós
Panorama do AT - Amós
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
 
Panorama do AT - Isaías
Panorama do AT - IsaíasPanorama do AT - Isaías
Panorama do AT - Isaías
 
PROFETAS MENORES
 PROFETAS MENORES PROFETAS MENORES
PROFETAS MENORES
 
18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas
 
Aula 13 - Livros Proféticos
Aula 13 - Livros ProféticosAula 13 - Livros Proféticos
Aula 13 - Livros Proféticos
 
28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas
 
9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios
 
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
 
21. o livro de neemias
21. o livro de neemias21. o livro de neemias
21. o livro de neemias
 
24. Os poéticos: Salmos
24. Os poéticos: Salmos24. Os poéticos: Salmos
24. Os poéticos: Salmos
 
1. Antigo Testamento: Introdução
1. Antigo Testamento: Introdução1. Antigo Testamento: Introdução
1. Antigo Testamento: Introdução
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
 
37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 

Destaque

Semelhantes a jó
Semelhantes a jóSemelhantes a jó
Semelhantes a jóEid Marques
 
“O Senhor respondeu a Jó”
“O Senhor respondeu a Jó”“O Senhor respondeu a Jó”
“O Senhor respondeu a Jó”JUERP
 
57 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)
57   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)57   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)
57 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)Robson Tavares Fernandes
 
64 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)
64   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)64   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)
64 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)Robson Tavares Fernandes
 
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo TestamentoJefferson Evangelista
 
Estudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicasEstudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicasEstudos Bíblicos
 
4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento
4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento
4º Aula - Livros Históricos do Antigo TestamentoJefferson Evangelista
 
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)Robson Tavares Fernandes
 

Destaque (20)

As provações de jó
As provações de jóAs provações de jó
As provações de jó
 
O Livro de Jó
O Livro de JóO Livro de Jó
O Livro de Jó
 
25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios
 
26. Os poéticos: Eclesiastes
26. Os poéticos: Eclesiastes26. Os poéticos: Eclesiastes
26. Os poéticos: Eclesiastes
 
Semelhantes a jó
Semelhantes a jóSemelhantes a jó
Semelhantes a jó
 
O livro de jó
O livro de jóO livro de jó
O livro de jó
 
Os Poéticos
Os PoéticosOs Poéticos
Os Poéticos
 
“O Senhor respondeu a Jó”
“O Senhor respondeu a Jó”“O Senhor respondeu a Jó”
“O Senhor respondeu a Jó”
 
57 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)
57   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)57   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)
57 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Jó - Parte 1)
 
Por que o justo sofre 1
 Por que o justo sofre 1 Por que o justo sofre 1
Por que o justo sofre 1
 
64 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)
64   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)64   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)
64 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Provérbios)
 
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
 
Estudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicasEstudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicas
 
Livros Históricos
Livros  HistóricosLivros  Históricos
Livros Históricos
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
 
Cercado por Deus
Cercado por DeusCercado por Deus
Cercado por Deus
 
Jó, um homem de deus
Jó, um homem de deusJó, um homem de deus
Jó, um homem de deus
 
4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento
4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento
4º Aula - Livros Históricos do Antigo Testamento
 
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
 
Livros proféticos
Livros proféticosLivros proféticos
Livros proféticos
 

Semelhante a 23. Os poéticos: Jó

Lição 1 - O Livro de Jó - Formato Windscreen
Lição 1 - O Livro de Jó - Formato WindscreenLição 1 - O Livro de Jó - Formato Windscreen
Lição 1 - O Livro de Jó - Formato WindscreenÉder Tomé
 
Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó Éder Tomé
 
IBBC - Livros poéticos - Jó
IBBC - Livros poéticos  - Jó IBBC - Livros poéticos  - Jó
IBBC - Livros poéticos - Jó PrAndré Luiz
 
Revista adultos montada-copiar
Revista adultos montada-copiarRevista adultos montada-copiar
Revista adultos montada-copiarEtelvino Moreira
 
Lição 1 – O Livro de Jó - ppt
Lição 1 – O Livro de Jó - pptLição 1 – O Livro de Jó - ppt
Lição 1 – O Livro de Jó - pptMarina de Morais
 
“Bendito seja o nome do Senhor”
“Bendito seja o nome do Senhor”“Bendito seja o nome do Senhor”
“Bendito seja o nome do Senhor”JUERP
 
A resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dorA resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dorJean Francesco
 
Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.
Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.
Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.JorgeVieira668836
 
A Bíblia (Aula 7): Livros Poéticos
A Bíblia (Aula 7): Livros PoéticosA Bíblia (Aula 7): Livros Poéticos
A Bíblia (Aula 7): Livros PoéticosGustavo Zimmermann
 
AULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptx
AULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptxAULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptx
AULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptxangeloduarte15
 
11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx
11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx
11 - panorama do AT -jo e salmos.pptxPIB Penha
 
Livrando a mulher de jó do banco dos réus
Livrando a mulher de jó do banco dos réusLivrando a mulher de jó do banco dos réus
Livrando a mulher de jó do banco dos réusCarlos Augusto Vailatti
 
Na cruz de Cristo
Na cruz de Cristo Na cruz de Cristo
Na cruz de Cristo Juraci Rocha
 
A esperança que temos
A esperança que temos A esperança que temos
A esperança que temos Wesley1235
 
Eu sei que o meu redentor vive
Eu sei que o meu redentor viveEu sei que o meu redentor vive
Eu sei que o meu redentor viveFer Nanda
 
Sabedoria na bíblia
Sabedoria na bíbliaSabedoria na bíblia
Sabedoria na bíbliaIRINEU FILHO
 

Semelhante a 23. Os poéticos: Jó (20)

A integridade de jó
A integridade de jóA integridade de jó
A integridade de jó
 
Lição 1 - O Livro de Jó - Formato Windscreen
Lição 1 - O Livro de Jó - Formato WindscreenLição 1 - O Livro de Jó - Formato Windscreen
Lição 1 - O Livro de Jó - Formato Windscreen
 
Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó
 
IBBC - Livros poéticos - Jó
IBBC - Livros poéticos  - Jó IBBC - Livros poéticos  - Jó
IBBC - Livros poéticos - Jó
 
LIVROS POÉTICOS (AULA 01-2 - BÁSICO - IBADEP)
LIVROS POÉTICOS (AULA 01-2 - BÁSICO - IBADEP)LIVROS POÉTICOS (AULA 01-2 - BÁSICO - IBADEP)
LIVROS POÉTICOS (AULA 01-2 - BÁSICO - IBADEP)
 
Revista adultos montada-copiar
Revista adultos montada-copiarRevista adultos montada-copiar
Revista adultos montada-copiar
 
Panorama do at 3
Panorama do at 3Panorama do at 3
Panorama do at 3
 
Lição 1 – O Livro de Jó - ppt
Lição 1 – O Livro de Jó - pptLição 1 – O Livro de Jó - ppt
Lição 1 – O Livro de Jó - ppt
 
“Bendito seja o nome do Senhor”
“Bendito seja o nome do Senhor”“Bendito seja o nome do Senhor”
“Bendito seja o nome do Senhor”
 
A resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dorA resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dor
 
Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.
Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.
Jó (do tudo ao nada, do nada ao dobro)- aula 1.
 
A Bíblia (Aula 7): Livros Poéticos
A Bíblia (Aula 7): Livros PoéticosA Bíblia (Aula 7): Livros Poéticos
A Bíblia (Aula 7): Livros Poéticos
 
AULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptx
AULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptxAULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptx
AULA 1 A 8 - LIVROS POÉTICOS.pptx
 
14 jó
14 jó14 jó
14 jó
 
11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx
11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx
11 - panorama do AT -jo e salmos.pptx
 
Livrando a mulher de jó do banco dos réus
Livrando a mulher de jó do banco dos réusLivrando a mulher de jó do banco dos réus
Livrando a mulher de jó do banco dos réus
 
Na cruz de Cristo
Na cruz de Cristo Na cruz de Cristo
Na cruz de Cristo
 
A esperança que temos
A esperança que temos A esperança que temos
A esperança que temos
 
Eu sei que o meu redentor vive
Eu sei que o meu redentor viveEu sei que o meu redentor vive
Eu sei que o meu redentor vive
 
Sabedoria na bíblia
Sabedoria na bíbliaSabedoria na bíblia
Sabedoria na bíblia
 

Mais de Igreja Presbiteriana de Dourados

Mais de Igreja Presbiteriana de Dourados (20)

Uma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para RecordarUma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para Recordar
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
A Igreja e a Reforma
A Igreja e a ReformaA Igreja e a Reforma
A Igreja e a Reforma
 
5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
 
32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel
 
34. O Profeta Oséias
34. O Profeta Oséias34. O Profeta Oséias
34. O Profeta Oséias
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu
 
44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias
 
41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque
 
40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
 

23. Os poéticos: Jó

  • 2. DIVISÃO HISTÓRICA DA BÍBLIA OS 05 LIVROS POÉTICOS JÓSALMOS PROVÉRBIOS ECLESIASTES CANTARES
  • 3. Autor e Data Jó viveu no tempo dos Patriarcas Por volta dos anos 1700 a.C. O Autor do Livro de Jó é desconhecido. Acredita-se que Eliú pode tê-lo escrito (32:6)
  • 4. CRIAÇÃO CONSUMAÇÃO PERÍODO INTERBÍBLICO Gênesis Dt Nm Lv Ex Js Jz Rt 1/2Sm 1 Crônicas – 2 Crônicas – Ester – Esdras – Neemias Jó Salmos Provérbios Eclesiastes Cantares Evg Atos Cartas Apocalipse
  • 5. Porque Poético? Porque tratam profundamente de assuntos universais da humanidade, elaborados em estilo poético. É também chamado “SAPIENCIAL” isto é “SABEDORIA” porque contém sentenças morais. A forma mais antiga e mais simples desta literatura é o “MASHAL”... Que chamamos de provérbios. Poético porque é elaborado em estilo poético. Os Salmos são um bom exemplo. OS POÉTICOS
  • 6. os livros poéticos tratam das cinco grandes questões enfrentadas pela humanidade em todos os tempos: - a questão do sofrimento; - a questão do nosso relacionamento com Deus; - a questão do nosso comportamento geral; - a questão do verdadeiro objetivo da vida; - a questão do amor conjugal. Temática dos Poéticos
  • 7. Sabedoria Jó Apresenta sabedoria para aqueles que sofrem, ou seja, sabedoria nas provações. O livro descreve o sofrimento do justo. Deus é sábio e supremo
  • 8. O Livro de Jó Palavra-Chave Versículo-Chave "SOBERANIA" "Então respondeu Jó ao SENHOR: Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado" (42.1,2).
  • 9. PROPÓSITO DO LIVRO • Jó é o primeiro dos chamados livros poéticos ou de sabedoria (os demais são: Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cantares). • Trata-se de um poema histórico, que narra fatos (Ez 14.14,20; Tg 5.11) ocorridos na vida de um dos homens mais conhecidos de seu tempo.
  • 10. PROPÓSITO DO LIVRO • Utilizando-se desses fatos o Espírito Santo usa este livro para responder uma pergunta-chave que todos nós fazemos: • Por que sofrem os justos, se Deus é amor e tem todo o poder? • Através do sofrimento e exaltação de Jó aprendemos que Deus é soberano - faz o que quer, como quer, quando quer, e em tudo manifesta a Sua santíssima glória! • Ele é merecedor de ser honrado e adorado em tudo e por tudo o que faz!
  • 11. A Terra de UZ onde ficava a terra de Uz, onde Jó vivia? Na fronteira entre a Palestina e a Arábia. De acordo com Lm 4.21, essa terra ficava próxima a Edom, a sudeste do Mar Morto, ao norte da Arábia, perto, também, de Midiã, onde Moisés viveu durante quarenta anos. Jó é um personagem real, uma história real...
  • 13.
  • 14. Jó e seu tempo - terminado o seu período de sofrimento, Jó viveu 140 anos (42.16). É provável que, ao todo, tenha vivido cerca de 200 anos, o que era comum no período patriarcal - Abraão viveu 175 anos - Gn 25.7. - a riqueza de Jó era avaliada em função do gado que possuía (1.3; 42.12) e não em função de ouro ou prata. Essa também é uma característica do período dos Patriarcas. - Jó, à semelhança dos Patriarcas, era o sacerdote de sua família, oferecendo sacrifícios em favor dos seus. (1:5) - não há, em todo o livro, qualquer referência a Israel, ao Êxodo, à Lei ou ao Tabernáculo. - o nome Shaddai (o Todo-Poderoso), característico deste período, é usado 31 vezes neste livro, ao passo que só aparece 17 vezes nos outros livros do Velho Testamento.
  • 15. O Drama do Livro - o drama do livro se desenvolve da seguinte maneira: - há um debate nas regiões celestes entre Deus e Satanás - três ciclos de debates entre Jó e seus amigos - a palavra final, da parte de Deus - Jó reconhece a soberania de Deus em sua vida, e recebe sua recompensa. O Drama do sofrimento é central no livro
  • 16. Discursos - As diversas defesas proferidas por Jó são bem mais longas que as acusações proferidas por seus amigos. - Seu último discurso vai dos capítulos 27 ao 31. - Só então é que fala Eliú (32-37), o amigo mais jovem, que, aliás, tinha a perspectiva mais clara da verdade do que estava ocorrendo. - Eliú diz a Jó que se humilhe, pois Deus está trabalhando em sua vida. - Só Eliú não é confrontado por Jó!
  • 17. Esboço do Livro 1 O Ataque de Satanás contra Jó 1:1 a 2:10 2 Jó e seus amigos 2:11 a 31:40 3 A resposta de Eliú 32 a 37 4 A resposta de Jeová 38 a 42:6 5 Conclusão 42:7-17
  • 18. Lições do Livro de Jó 1 - precisamos ter um conceito mais amplo e claro do Ser de Deus. Dessa forma, aprendemos a confiar em Sua bondade, poder e amor, também enquanto atravessamos o vale da sombra da morte. Disse Jó: Nu saí do ventre de minha mãe...O Senhor deu e o Senhor tomou, bendito seja o nome do Senhor (1:20) 2 - (42.5,6) - mesmo o homem mais reto e inimputável, ao conhecer, de fato, a santidade e grandiosidade de Deus, é obrigado a arrepender-se e abominar-se. “Jó... Homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal” (1:1,8)
  • 19. Lições do Livro de Jó 3. apesar de os amigos de Jó terem chegado a conclusões errôneas em seu raciocínio e discursos, eles possuíam algumas qualidades muito preciosas: - de todos os conhecidos de Jó, foram os únicos a ir ficar com ele, em seu terrível sofrimento - demonstraram empatia para com ele, permanecendo em silêncio durante sete dias, contemplando o seu sofrimento. (Muitas vezes, a melhor coisa é ficar calado, em silêncio. Nossas palavras só pioram a situação). - eram amigos de verdade: confrontaram Jó face a face no que achavam que ele estava errado, sem ficar falando por trás!
  • 20. Lições do Livro de Jó 4 - sempre que passamos por um processo de sofrimento muito grande, corremos o risco de ter a mesma atitude de Jó: - achar que Deus não está nos ouvindo (13.24; 19.7) “Porque me escondes o rosto e me tens por inimigo?” - achar que Deus está nos castigando demais (9.17) “Porque me esmaga com uma tempestade e multiplica as minhas chagas sem causa?” - achar que Deus é injusto, pois dá prosperidade ao perverso (21.7) “Como é, pois, que vivem os perversos, envelhecem e ainda se tornam mais poderosos?” - será muito saudável relermos, de quando em quando, o capítulo 14, para meditarmos na brevidade da nossa vida aqui neste mundo!
  • 21. Cristologia de Jó - o livro levanta questões que só encontram resposta completa e satisfatória na pessoa do Senhor Jesus. - Jó demonstra sua necessidade de um Mediador (9.33) ”Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos” - Também coloca a questão de que Deus não podia sentir a vida do ponto-de-vista de um ser humano (10.4-6) “Tens tú olhos de carne? Acaso, vês tu como vê o homem? Isso tudo realiza-se em Jesus, o Mediador (1 Tm 2.5)
  • 22. - grande Servo Sofredor (Jo 1.14; Is 53.4,5; Hb 4.15) Os sofrimentos de jó só não superam os sofrimentos de Cristo. Ele conhece o sofrimento – “varão de dores” - Por outro lado, em Jó temos uma das mais lindas declarações de fé no Redentor que viria: 19.25-27 “Porque eu sei que o meu redentor vive e por fim levantará sobre a terra. Depois, revestido o meu corpo e a minha pele, em minha carne verei a Deus...” – a ressurreição contemplada. Cristologia de Jó Rev. Ildemar Berbert IPB Dourados, 20.03.2013