1. período interbíblico

23.605 visualizações

Publicada em

2 comentários
26 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.605
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
123
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.259
Comentários
2
Gostaram
26
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1. período interbíblico

  1. 1. PERÍDIO INTERBÍBLICO
  2. 2. 400 ANOS SEM PROFETAS DÚVIDAS! ENGANOS! INSEGURANÇAS! DOMÍNIOS! ESPERANÇA!
  3. 3. “Onde está o Cordeiro para o holocausto?” Gn.22:7 Ninguém para responder? “Onde está o Deus do Juízo?” Ml.2:17
  4. 4. Nenhum estudo do Novo Testamento pode ser completo sem que se tome em consideração os acontecimentos dos 400 anos que se passaram entre a profecia de Malaquias e o nascimento do Senhor Jesus. Esse período, também chamado de “período inter- bíblico” ou de período de “silencio profético” (pelo fato de não ter surgido em Israel nenhum profeta inspirado), A PLENITUDE DOS TEMPOS
  5. 5. É um período de grande atuação do nosso Deus na História, preparando tudo para que, vindo a "plenitude do tempo", Ele enviasse Seu Filho, "nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos" (Gl 4.4,5). A PLENITUDE DOS TEMPOS
  6. 6. Este período é dividido em 4 partes: PeríodoInter-bíblico IMPÉRIO DATA 1. PERÍODO PERSA 430 a 331 a.C. 2. PERÍODO GREGO 331 a 167 a.C. 3. PERÍODO MACABEU 167 a 63 a.C. 4. PERÍODO ROMANO 63 a.C.
  7. 7. 1. PERÍODO PERSA - 430 a 331 a.C. PeríodoInter-bíblico • Os persas dominaram o mundo desde 536 até 331 a.C. • Ao contrário do que fizeram os assírios e babilônios, os persas procuraram repatriar esses povos. • Foi assim que Ciro permitiu aos judeus que voltassem para Jerusalém e reconstruíssem o Templo - (2 Cr 36.22,23; Ed 1.1-4).
  8. 8. 1. PERÍODO PERSA - 430 a 331 a.C. PeríodoInter-bíblico • Durante todo esse período foi permitido aos judeus observar suas ordenanças religiosas sem interferências. • O governo da Judéia era exercido pelo sumo sacerdote, que prestava contas ao governo persa. • Havia bastante liberdade e autonomia.
  9. 9. 1. PERÍODO PERSA - 430 a 331 a.C. PeríodoInter-bíblico • Por outro lado, o cargo de sumo sacerdote passou a ser político, o que, posteriormente, gerou muitos problemas. • As lutas para ocupá-lo eram marcadas por inveja, intriga e, até, assassinato!
  10. 10. • Até a segunda metade do IV século a.C., os grandes impérios mundiais tinham suas bases na Ásia ou na África. • E, em 333 a.C. Alexandre da Macedônia, (ALEXANDRE, O GRANDE) discípulo de Aristóteles, completamente convencido de que a cultura grega era a força que iria unificar o mundo, derrotou os exércitos persas estacionados na Ásia Menor 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  11. 11. • De lá, passando pela Síria e Palestina chegou ao Egito, onde foi recebido como libertador do domínio persa. • Do Egito, Alexandre passou para a Babilônia e Pérsia, estendendo as suas conquistas até à Índia. • Sua meta era implantar a cultura helênica, levando o mundo conhecido a experimentar uma espécie de globalização. 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  12. 12. • Em cada país conquistado, determinava a construção de uma cidade, que deveria servir de modelo para as demais. Eram construídos bons prédios públicos, um ginásio (para os jogos), um teatro, etc. • As pessoas eram estimuladas a adotar nomes gregos, vestir-se como os gregos, e falar a língua grega. Aos poucos, ia se estabelecendo uma língua mundialmente falada. 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  13. 13. • Alexandre tornou-se amigo dos judeus, preservou a cidade de Jerusalém, permitiu-lhes observar as suas próprias leis, • Ofereceu facilidades para se fixarem em Alexandria (cidade construída por ele em 331 a.C. no Egito) onde aos judeus foram concedidos privilégios comparáveis àqueles de que gozavam os súditos gregos. 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  14. 14. • Assim, muitos deles ficaram fascinados pela cultura grega. E, se a idolatria foi a pedra de tropeço no período pré-exílico, a cultura helênica o foi neste período. • Muitos tentaram adaptar a fé à filosofia grega. Por outro lado, outros resistiram ao helenismo, dedicando-se com grande afinco ao estudo da Lei. 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  15. 15. • Alexandre morreu em 323 a.C., aos 33 anos de idade, na Babilônia. • Depois de um período de vinte anos de lutas e incertezas, seus generais dividiram o império em cinco regiões, distribuindo-as entre si, mantendo, porém, a mesma conduta de helenização dos povos: 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  16. 16. DIVIDIU O IMPÉRIO EM CINCO REGIÕES: a) Lisímaco recebeu a Trácia e a Ásia Menor; b) Cassandro, a Macedônia e a Grécia; c) Ptolomeu ou Ptolomeu Soter - recebeu o Egito e o norte da África; d) Seleuco, a Síria, e vasta região à leste desta. e) A Judéia ficou sujeita, inicialmente, ao general Antígono Monoftalmos . Ptolomeu Soter (Libertador), capturou a cidade de Jerusalém num sábado. 2. PERÍODO GREGO - 331 a 167 a.C. PeríodoInter-bíblico
  17. 17. • Sob o domínio dos Ptolomeus (reis egípcios) os judeus viveram em paz. Os que moravam no Egito construíram sinagogas • os judeus de Alexandria traduziram para o grego as Escrituras do Velho Testamento (Septuaginta), ou Tradução dos Setenta •Os sumos sacerdotes continuaram governando a terra, como no Período Persa Os Ptolomeus - 301 a 198 a.C.
  18. 18. • Antíoco III, o Grande, conquistou a Palestina em 198 a.C • surgiram conflitos entre o partido helenista (liberais) e os judeus ortodoxos (conservadores), • Acabou-se a paz. Antíoco Epifânio, marchou contra Jerusalém, profanou o Templo, oferecendo uma porca em seu altar e suspendendo os sacrifícios diários. Construiu um altar ao deus Zeus (pai dos deuses e dos homens) os Selêucidas - 198 a 167 a.C.
  19. 19. • Escravizou milhares de judeus; destruiu todas as cópias das Escrituras que encontrou; e torturou os judeus, visando obrigá-los a renunciar à fé. • Os Judeus ficaram divididos entre os helenistas e os ortodoxos, fato que gerou a revolta dos Macabeus, um dos passos mais heróicos da História de Israel. os Selêucidas - 198 a 167 a.C.
  20. 20. • A REVOLTA DOS MACABEUS • Judas (apelidado de Macabeu, que quer dizer martelo) liderou os Judeus contra os Seleucitas e conquistaram boa parte da cidade de Jerusalém (no ano 164 a.C., purificando e re-dedicando o Templo • Judas Macabeu encampou em si mesmo a autoridade sacerdotal e civil 3. PERÍODO MACABEU - 167 a 63 a.C. PeríodoInter-bíblico
  21. 21. • O Povo Judeu, dividido entre Fariseus (Lei Judaica) e Saduceus (Helenistas), entrou numa guerra fria; • Havia insatisfação entre o povo devido à corrupção, às brigas entre os membros da família real (dos Macabeus) • O General Romano Pompeu tomou Jerusalem em 63 a.C. 3. PERÍODO MACABEU - 167 a 63 a.C. PeríodoInter-bíblico
  22. 22. • Após um cerco de mais de três meses, Pompeu tomou a cidade, massacrou sacerdotes, e penetrou até o Santo dos Santos - (satisfazendo sua curiosidade) sem, todavia, tocar nos tesouros do Templo. • Todavia, os judeus nunca o perdoaram por esse sacrilégio! A Tomada de Jerusalém
  23. 23. • Pompeu invadiu Jerusalém, assassinando 12 mil judeus. • Acabaram-se os anos de autonomia. • Em 47 a.C., Herodes, o Grande, foi nomeado Rei da Judéia por César, imperador romano. 4. PERÍODO ROMANO - 63 a.C. PeríodoInter-bíblico
  24. 24. • Este Herodes é o que estava reinando sobre a Judéia quando do nascimento do Senhor Jesus. • Era tão cruel, que o Imperador Augusto chegou a dizer que ele cuidava melhor de seus porcos do que dos filhos, (numa alusão à maldade dele para com suas dez esposas e seus filhos!) • mandou reconstruir o Templo 4. PERÍODO ROMANO - 63 a.C. PeríodoInter-bíblico
  25. 25. GOVERNADA PELOS ROMANOS: 1 . GOVERNO ESTÁVEL (forte poderio militar em Jerusalém) 2 . BOAS ESTRADAS e ROTAS MARÍTIMAS (quase 100.000 km) 3 . UMA LÍNGUA UNIVERSAL - o grego Koinê 4. GRANDE CORRUPÇÃO MORAL – Miséria e pobreza 5. CONFUSÃO ESPIRITUAL (mistura de muitas religiões, ocultismos) Palestina quando Jesus Nasceu
  26. 26. - Foram longos estes 400 anos! - Neste período Deus não levantou nenhum profeta para falar ao povo! - Não revelou nenhuma porção das Escrituras Sagradas (Os livros apócrifos foram escritos neste período) - Quando apareceu João Batista pregando no deserto, todos queriam para ouví-lo… Que saudade dos profetas!
  27. 27. Os apócrifos 1. Tobias 2. Judite 3. Macabeus I e II 4. Sabedoria de Salomão 5. Eclesiástico 6. Baruque
  28. 28. 400 anos entre o Velho e o Novo Testamentos O Período Inter-Bíblico

×