SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
CENTRO EDUCACIONAL BENEDITO PEREIRA DE SOUZA
Curso: Ensino Médio Disciplina: Física
Série/Ano: 1º, 2º, 3º, Semestres da III – Etapa Ano Letivo: 2018
Professor: Luciano Rodrigues Coelho
Carga Horária: 02 Aulas Semanais
Plano de Ensino
Física
I, II, III
HEITORAÍ
2018
1. INTRODUÇÃO
O ensino de física tem como objetivo formar cidadãos críticos, atuantes e
participativos, além de conhecedores dos conceitos importantes da disciplina.
Vivemos em um tempo em que as Ciências e a Tecnologia estão cada
vez mais presentes no dia a dia das pessoas. Na vida dos nossos alunos isso não é
diferente: além dos fenômenos naturais que sempre despertam a curiosidade
humana, Jovens e adultos estão imersos em um universo repleto de informações e
produtos ligados a conhecimentos científicos e tecnológicos. Sendo assim, estudar
física torna-se essencial para que nossos alunos interpretem o mundo e atuem como
cidadãos conscientes na sociedade em que estão inseridos.
O ensino de física é sugerido nos eixos temáticos nas Diretrizes
Curriculares de da Educação de Jovens e Adultos, cujo principal objetivo é
proporcionar ao aluno condições para avaliar situações, tomar decisões, ter uma
visão crítica do mundo e se posicionar de forma positiva diante das adversidades
sociais.
Nesse sentido, os conteúdos propostos para a III Etapa da EJA nos
semestres I, II, III estão incluídos nesses eixos temáticos de modo articulado, pois
compreendemos que o aluno não pode ter uma visão fragmentada do conhecimento,
e, compreendendo que esse aluno é um ser social, nas aulas de física buscara
apresentar conteúdos científicos produzidos pelo homem historicamente de modo a
instrumentá-lo a repensar e reconstruir a sua prática social.
Sendo assim, o ensino de física tem como objetivo formar cidadãos
críticos, atuantes e participativos, além de conhecedores dos conceitos importantes
da disciplina.
2. JUSTIFICATIVA
O ensino de física na Educação de Jovens e Adultos tem como objetivo
norteador instigar os alunos a perceber e lidar com os fenômenos naturais e
tecnológicos, presentes tanto no cotidiano mais imediato quanto na compreensão do
universo distante, a partir de princípios, leis e modelos por ele construídos.
Reconhecer a física como uma atividade humana, bem como, as suas
diferentes áreas de atuação, também buscar compreender a importância da ética
nas diversas atividades científicas.
Perceber que a física é dinâmica e que as suas teorias são construídas
após a observação de evidências e experimentos, valorizar a importância da
classificação e organização das informações bem como a importância da
nomenclatura científica.
3. METODOLOGIA
Sabemos que os alunos são seres construídos historicamente por
relações sociais e, desse modo, são diferentes entre si e essa diferença também se
expressa no modo de aprender. Para tanto, será proposto diversas metodologias
para que consiga atingir todos os alunos, sendo que todo conteúdo apresentado
será apoiado por aulas expositiva e dialogadas, as metodologias a serem utilizadas
serão:
♦ Aula expositiva e dialogada;
♦ Leitura de textos;
♦ Elaboração de textos e desenhos explicativos;
♦ Elaboração de mapas conceituais;
♦ Pesquisas bibliográficas;
♦ Exposições dialogadas dos conteúdos;
♦ Trabalhos individuais e/ ou em grupos;
♦ Resolução de exercícios e problemas;
♦ Leituras e interpretação de textos, figuras, legendas e tabelas;
♦ Projeções de filmes;
♦ Apresentações de PowerPoint;
♦ Atividades práticas;
♦ Exibição de vídeos e animações;
♦ Trabalhos individuais
♦ Apresentação dos trabalhos;
♦ Pesquisas dirigidas;
♦ Debates em sala de aula;
♦ Simulados; e,
♦ Avaliações bimestrais.
4. OBJETIVOS GERAIS
Reconhecer a Física enquanto construção humana, aspectos de sua
história e relação com o contexto cultural, social, político e econômico. Compreender
a evolução dos meios tecnológicos e sua relação dinâmica com a evolução de
conhecimento científico. Ser capaz de emitir juízos de valor em relação à situação
sociais que envolvam aspectos físicos ou tecnológicos relevantes.
Despertar o interesse e motivação dos alunos, acerca dos conteúdos e
conhecimentos da disciplina de Física, mostrando a eles os fenômenos naturais
relacionados ao seu cotidiano.
1º SEMESTRE – III–ETAPA
5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
♦ Compreender as ciências como construção da humanidade, relacionando a
história da física com o desenvolvimento Científico e a transformação da sociedade;
♦ Entender a importância da história da física para os dias atuais;
♦ Compreender o que são os ramos da física;
♦ Analisar as grandezas físicas e suas principais características;
♦ Compreender o que é Sistema internacional de unidades, e a sua importância
para os dias atuais;
♦ Compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e
sociais e utilizar instrumentos adequados para medidas;
♦ Identificar variáveis relevantes e selecionar os procedimentos necessários para a
produção, análise e interpretação de resultados de processos ou experimentos
científicos e tecnológicos;
♦ Definir velocidade média, deslocamento e trajetória. Levando em consideração as
linguagens gráficas e expressões matemáticas que as envolvem;
♦ Definir aceleração média levando em consideração as linguagens gráficas e
expressões matemáticas que a envolve;
♦ Diferenciar movimento uniforme e uniformemente variado;
♦ Identificar diferentes modalidades de movimento;
♦ Caracterizar grandezas vetoriais levando em conta seus conceitos básicos
aplicações e medidas;
♦ Aplicar conceitos da cinemática vetorial para a compreensão de lançamento de
projéteis.
♦ Compreender o conceito de força, suas unidades de medida e sua representação
vetorial;
♦ Compreender o conceito de peso de um corpo como a força com que a Terra o
atrai;
♦ Compreender o conceito de inércia;
♦ Identificar as principais interações de campo (peso, força elétrica e magnética) e
de contato (normal, atrito, tração, força elástica) e saber explicar como afetam o
movimento;
♦ Utilizar as leis de Newton para resolver problemas significativos do cotidiano,
compreendendo alguns equipamentos físicos;
♦ Compreender o que é energia;
♦ Identificar diferentes significados para a palavra energia e as principais formas de
energia na natureza;
♦ Compreender as principais propriedades de transformações e conservações de
energia;
♦ Reconhecer que o trabalho realizado por uma força corresponde à variação de
energia mecânica de um sistema;
♦ Compreender a relação entre os conceitos de impulso e de quantidade de
Movimento, identificando as grandezas físicas envolvidas, suas unidades de
medidas e efetuar cálculos que envolvem essas grandezas.
6. CONTEÚDOS
♦ 01. História da física;
♦ 02. Ramos da física;
♦ 03. Grandezas físicas;
♦ 04. Sistema internacional de unidades;
♦ 05. Conceito de velocidade;
♦ 06. Conceito de aceleração;
♦ 07. Leis de Newton e suas aplicações;
♦ 08. Energia;
♦ 09. Energia mecânica;
♦ 10. Inércia cinética;
♦ 11. Energia potencial;
♦ 12. Força;
♦ 13. Impulso;
♦ 14. Quantidade de movimento;
♦ 15. Movimento uniforme;
♦ 16. Movimentos variados;
♦ 17. Vetores;
♦ 18. Característica vetorial dos movimentos.
2º SEMESTRE – III–ETAPA
7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
♦ Reconhecer os diferentes processos térmicos;
♦ Identificar qualitativamente condutores térmicos e relacionar este conhecimento a
diferentes aplicações cotidianas;
♦ Interpretar temperatura como medida de agitação de átomos e moléculas;
♦ Identificar a relação entre diferentes à escala Kelvin (Sistema Internacional) e
outras escalas usualmente utilizadas;
♦ Explicar o funcionamento e utilizar os termômetros como medidores de
temperatura;
♦ Caracterizar os processos de dilatação térmica da matéria, reconhecendo o
comportamento anômalo da água;
♦ Compreender calor como energia transferida entre sistemas em que os corpos se
encontram com diferentes temperaturas;
♦ Diferenciar calor específico de calor latente e utilizar esses conhecimentos em
situações reais;
♦ Compreender que a variação de energia interna de um sistema pode ocorrer por
trocas de calor;
♦ Interpretar textos em que conceitos de termodinâmica sejam relevantes;
♦ Identificar pressão, temperatura e volume como grandezas de estado de um gás;
♦ Reconhecer em sistemas físicos os princípios das leis da termodinâmica;
♦ Identificar e utiliza ciclos termodinâmicos;
♦ Compreender a entropia de um sistema como a variável de estado de um sistema
que mede a desordem relacionando-a a 2ª Lei da termodinâmica;
♦ Compreender como ondas transferem energia sem transferir matéria;
♦ Saber explicar o que significa a frequência, o período, o comprimento de ondas e
a amplitude de uma onda;
♦ Conhecer e saber usar na solução de problemas simples a relação entre
velocidade, frequência e comprimento de onda;
♦ Saber explicar como as ondas podem ser refletidas e refratadas;
♦ Saber explicar os fenômenos de difração, interferência e polarização;
♦ Compreender que a luz em um meio uniforme desloca-se em linha reta e com
velocidade constante;
♦ Saber explicar como objetos não luminosos podem ser vistos;
♦ Compreender que a luz pode ser refratada e saber representar graficamente a
refração da luz;
♦ Compreender a formação de imagens em lentes;
♦ Compreender o funcionamento básico dos instrumentos óticos simples: lupa, olho,
microscópio e telescópio;
♦ Compreender que, nos processos de transformação que ocorrem na natureza,
certas grandezas se conservam; ou seja, a quantidade observada antes é igual à
quantidade observada depois;
♦ Compreender que a ideia de conservação da energia é fundamental nas Ciências
Naturais, sendo expressa pelas diferentes formas de apresentação;
♦ Princípios de Conservação: da Massa (Princípio de Lavoisier), da Energia, da
Carga Elétrica e da Quantidade de Movimento;
♦ Compreender que a energia pode ser armazenada em sistemas como energia
potencial (gravitacional, elástica, elétrica e química).
8. CONTEÚDOS
♦ 01. Temperatura e termômetro;
♦ 02. Calor, equilíbrio térmico;
♦ 03. Teoria cinética;
♦ 04. Leis da termodinâmica, entropia;
♦ 05. Maquinas térmicas;
♦ 06. Acústica;
♦ 07. Cordas vibrantes;
♦ 08. A interação luz-matéria;
♦ 09. O som e suas propriedades;
♦ 10. Ondas e seus fenômenos (efeito doopler, eco, reverbação):
♦ 11. Dualidade onda – partícula;
♦ 12. O conceito de conservação de energia;
♦ 13. Propriedade de transformação e conservação de energia;
♦ 14. Princípio da conservação da energia mecânica.
3º SEMESTRE – III–ETAPA
09. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
♦ Compreender conceitos da eletrostática, procedimentos e estratégias
matemáticas, e aplicá-las a situações diversas no contexto das ciências, da
tecnologia e das atividades cotidianas;
♦ Compreender o conceito de eletricidade, condutores, isolantes, corrente elétrica e
suas aplicações;
♦ Compreender os diversos tipos de circuitos elétricos e suas aplicações;
♦ Compreender o conceito de potência elétrica e suas aplicações;
♦ Compreender o princípio de produção de eletricidade a partir do magnetismo e
suas aplicações;
♦ Compreender o conceito de onda eletromagnética e suas aplicações;
♦ Avaliar os impactos em ambientes naturais decorrentes de atividades sociais ou
econômicas;
♦ Compreender a física quântica do ponto de vista de sua história;
♦ Identificar as aplicações tecnológicas da física quântica;
♦ Reconhecer a importância do estudo de teorias físicas para o desenvolvimento da
percepção do mundo;
♦ Utilizar o conceito de relatividade do movimento em situações do cotidiano.
10. CONTEÚDOS
♦ 01. História da eletricidade;
♦ 02. Definição de carga – campo, campo elétrico;
♦ 03. Produção ao consumo de energia elétrica;
♦ 04. Condutores e isolantes;
♦ 05. Resistência, corrente elétrica, tensão, potência e circuitos;
♦ 06. Campo magnético, imãs;
♦ 07. Bobinas;
♦ 08. Radiação do corpo negro;
♦ 09. Ondulatória;
♦ 10. Teoria da mecânica quântica;
♦ 11. Princípio da relatividade clássica;
♦ 12. Teoria eletromagnética de maxwell.
11. RECURSOS DIDÁTICOS
♦ Quadro e giz;
♦ Quadro branco e pincel atômico;
♦ Apostilas;
♦ Textos complementares;
♦ Vídeos;
♦ Recursos multimídia: projetor, caixa de som e tela de projeção;
♦ Notebook (com conexão a internet);
♦ Etc.;
12. RECURSOS HUMANOS
Professor – Alunos
13. AVALIAÇÃO
A avaliação será continua e qualitativa com objetivo de possibilitar aos
alunos superar suas dificuldades, bem como buscar aprimorar os conteúdos que
já aprenderam. Para o professor, a avaliação tem função diagnóstica, permitindo-
lhe entender quais conteúdos precisam melhor ser desenvolvidos e quais já foram
assimilados pelos alunos.
Sendo assim, a avaliação tem como objetivo identificar a qualidade e
capacidade de aprendizagem e não deve ocorrer somente no final de uma
sequência didática, mas ao longo dela.
As avaliações aconteceram através de: resolução de exercícios,
trabalhos de pesquisa, exposição oral, atividades de verificação de grau e tipo de
aprendizagem construída pelo aluno ao longo do bimestre através de seminários,
debates, assiduidade, participação durante as aulas.
14. REFERÊNCIAS
SEARS, F. W.; ZEMANSKY, M. W.; YOUNG, H. D. FREEDMAN, R. A. Física I. 12
ed. São Paulo, SP: Pearson Addison Wesley, 2008.
HALLIDAY, David; RESNICK, Robert; WALKER, Jearl. Fundamentos de Física. -
Vol. 2 – 7 ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, 2006.
RESNICK, Robert; HALLIDAY, David; KRANE, Kenneth S. Física I. 5ed. Rio de
Janeiro: LTC, 2003.
TIPLER, Paul Allen; MOSCA, Gene. Física para cientistas e engenheiros. Vol. 1
- 6. ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, 2009.
FOX, R. Introdução a Mecânica dos Fluídos. 4ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
STOKER, W. F. Refrigeração industrial na indústria de alimentos. 1ed. São
Paulo: Edgard Blucher, 1994.
HALLIDAY, D., RESNICK, R., e WALKER, J. Fundamentos de Física, 4.ed. vol.
1. Rio de Janeiro: editora LTC, 1996.
PAUL G. HEWITT. Física Conceitual. Porto Alegre: Art Med, 2002.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Ronaldo Santana
 
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de CinemáticaCiências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de CinemáticaRonaldo Santana
 
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETASAVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETASVyeyra Santos
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja químicajapquimica
 
Modelo cabeçalho de avaliação escola ananias
Modelo cabeçalho de avaliação escola ananiasModelo cabeçalho de avaliação escola ananias
Modelo cabeçalho de avaliação escola ananiasananiasdoamaral
 
Gabarito calor e temperatura
Gabarito   calor e temperaturaGabarito   calor e temperatura
Gabarito calor e temperaturaprofessoraludmila
 
Lista de exercícios ligações químicas
Lista de exercícios   ligações químicasLista de exercícios   ligações químicas
Lista de exercícios ligações químicasProfª Alda Ernestina
 
Planejamento anual 2º ano - física
Planejamento anual   2º ano - físicaPlanejamento anual   2º ano - física
Planejamento anual 2º ano - físicaGenivania Martins
 
Gabarito das questões de Termologia - 2º Ano
Gabarito das questões de Termologia - 2º AnoGabarito das questões de Termologia - 2º Ano
Gabarito das questões de Termologia - 2º AnoEdson Marcos Silva
 
Experimento 2 velocidade média
Experimento 2  velocidade médiaExperimento 2  velocidade média
Experimento 2 velocidade médialuciano batello
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeProfessora Raquel
 
EXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOS
EXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOSEXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOS
EXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOSHelena Aragão De Sá Martins
 
Exercicios de porcentagem
Exercicios de porcentagemExercicios de porcentagem
Exercicios de porcentagemRoberto Sena
 
Exercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2pExercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2pKamilla Oliveira
 
Exercícios de distribuição eletrônica
Exercícios de distribuição eletrônicaExercícios de distribuição eletrônica
Exercícios de distribuição eletrônicaValquiria R. Nascimento
 
Introdução a Física
Introdução a FísicaIntrodução a Física
Introdução a Físicafismatromulo
 
Grandezas Proporcionais
Grandezas ProporcionaisGrandezas Proporcionais
Grandezas ProporcionaisCarlos Airton
 
Planejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º anoPlanejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º anoAgenario Silva
 

Mais procurados (20)

Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
 
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de CinemáticaCiências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
 
Exercicios velocidade média
Exercicios velocidade médiaExercicios velocidade média
Exercicios velocidade média
 
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETASAVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
AVALIAÇÃO 6º ANO ANGULOS E RETAS
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
 
Modelo cabeçalho de avaliação escola ananias
Modelo cabeçalho de avaliação escola ananiasModelo cabeçalho de avaliação escola ananias
Modelo cabeçalho de avaliação escola ananias
 
Gabarito calor e temperatura
Gabarito   calor e temperaturaGabarito   calor e temperatura
Gabarito calor e temperatura
 
Lista de exercícios ligações químicas
Lista de exercícios   ligações químicasLista de exercícios   ligações químicas
Lista de exercícios ligações químicas
 
Planejamento anual 2º ano - física
Planejamento anual   2º ano - físicaPlanejamento anual   2º ano - física
Planejamento anual 2º ano - física
 
Gabarito das questões de Termologia - 2º Ano
Gabarito das questões de Termologia - 2º AnoGabarito das questões de Termologia - 2º Ano
Gabarito das questões de Termologia - 2º Ano
 
Experimento 2 velocidade média
Experimento 2  velocidade médiaExperimento 2  velocidade média
Experimento 2 velocidade média
 
O que é a Física?
O que é a Física?O que é a Física?
O que é a Física?
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
 
EXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOS
EXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOSEXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOS
EXERCÍCIOS DA APOSTILA "MODELOS ATÔMICOS" - 2º ANOS
 
Exercicios de porcentagem
Exercicios de porcentagemExercicios de porcentagem
Exercicios de porcentagem
 
Exercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2pExercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2p
 
Exercícios de distribuição eletrônica
Exercícios de distribuição eletrônicaExercícios de distribuição eletrônica
Exercícios de distribuição eletrônica
 
Introdução a Física
Introdução a FísicaIntrodução a Física
Introdução a Física
 
Grandezas Proporcionais
Grandezas ProporcionaisGrandezas Proporcionais
Grandezas Proporcionais
 
Planejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º anoPlanejamento de ciências 6º ano
Planejamento de ciências 6º ano
 

Semelhante a Plano de ensino fisica

1º a, b.física márcio-pdf
1º a, b.física márcio-pdf1º a, b.física márcio-pdf
1º a, b.física márcio-pdfFatima Moraes
 
Dce f isica_marina jornada
Dce f isica_marina jornada Dce f isica_marina jornada
Dce f isica_marina jornada saulo321
 
Introduçãoàfísica
IntroduçãoàfísicaIntroduçãoàfísica
IntroduçãoàfísicaSEDUC-PI
 
2º a.física marcio-pdf
2º a.física marcio-pdf2º a.física marcio-pdf
2º a.física marcio-pdfFatima Moraes
 
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino FundamentalCURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino FundamentalSANTINA CÉLIA BORDINI
 
EJA PLANEJAMENTO ANUAL
EJA PLANEJAMENTO ANUAL EJA PLANEJAMENTO ANUAL
EJA PLANEJAMENTO ANUAL neivaldolucio
 
BNCC por objeto do conhecimento 1.pdf
BNCC por objeto do conhecimento 1.pdfBNCC por objeto do conhecimento 1.pdf
BNCC por objeto do conhecimento 1.pdfTioLeoOliveira
 
Planejamento anual de ciências
Planejamento anual de ciênciasPlanejamento anual de ciências
Planejamento anual de ciênciasMarlene Sampaio
 
Planejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdf
Planejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdfPlanejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdf
Planejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdfVitorGomes416833
 
_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf
_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf
_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdfCARLA883027
 
Introdução a Física para alunos do 9º ano
Introdução a Física para alunos do 9º anoIntrodução a Física para alunos do 9º ano
Introdução a Física para alunos do 9º anoFrankJr7
 

Semelhante a Plano de ensino fisica (20)

1º a, b.física márcio-pdf
1º a, b.física márcio-pdf1º a, b.física márcio-pdf
1º a, b.física márcio-pdf
 
Plano de ensino ciencias
Plano de ensino cienciasPlano de ensino ciencias
Plano de ensino ciencias
 
Plano de curso
Plano de cursoPlano de curso
Plano de curso
 
Dce f isica_marina jornada
Dce f isica_marina jornada Dce f isica_marina jornada
Dce f isica_marina jornada
 
Introduçãoàfísica
IntroduçãoàfísicaIntroduçãoàfísica
Introduçãoàfísica
 
Otm+físic..
Otm+físic..Otm+físic..
Otm+físic..
 
Otm física
Otm físicaOtm física
Otm física
 
2º a.física marcio-pdf
2º a.física marcio-pdf2º a.física marcio-pdf
2º a.física marcio-pdf
 
OTMs física
OTMs  físicaOTMs  física
OTMs física
 
Snef2007
Snef2007Snef2007
Snef2007
 
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino FundamentalCURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
CURSO 1 - Ciências no Ensino Fundamental
 
EJA PLANEJAMENTO ANUAL
EJA PLANEJAMENTO ANUAL EJA PLANEJAMENTO ANUAL
EJA PLANEJAMENTO ANUAL
 
BNCC por objeto do conhecimento 1.pdf
BNCC por objeto do conhecimento 1.pdfBNCC por objeto do conhecimento 1.pdf
BNCC por objeto do conhecimento 1.pdf
 
Planejamento anual de ciências
Planejamento anual de ciênciasPlanejamento anual de ciências
Planejamento anual de ciências
 
Planejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdf
Planejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdfPlanejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdf
Planejamento Anual - 8º ANO Apolônio Ireno Cardoso.pdf
 
_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf
_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf
_CIENCIAS DA NATUREZA - 4º Ano - conferido.pdf
 
Estagiosupervisionado
EstagiosupervisionadoEstagiosupervisionado
Estagiosupervisionado
 
Estagiosupervisionado
EstagiosupervisionadoEstagiosupervisionado
Estagiosupervisionado
 
Pcnem+
Pcnem+Pcnem+
Pcnem+
 
Introdução a Física para alunos do 9º ano
Introdução a Física para alunos do 9º anoIntrodução a Física para alunos do 9º ano
Introdução a Física para alunos do 9º ano
 

Último

O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 

Último (20)

O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 

Plano de ensino fisica

  • 1. CENTRO EDUCACIONAL BENEDITO PEREIRA DE SOUZA Curso: Ensino Médio Disciplina: Física Série/Ano: 1º, 2º, 3º, Semestres da III – Etapa Ano Letivo: 2018 Professor: Luciano Rodrigues Coelho Carga Horária: 02 Aulas Semanais Plano de Ensino Física I, II, III HEITORAÍ 2018
  • 2. 1. INTRODUÇÃO O ensino de física tem como objetivo formar cidadãos críticos, atuantes e participativos, além de conhecedores dos conceitos importantes da disciplina. Vivemos em um tempo em que as Ciências e a Tecnologia estão cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas. Na vida dos nossos alunos isso não é diferente: além dos fenômenos naturais que sempre despertam a curiosidade humana, Jovens e adultos estão imersos em um universo repleto de informações e produtos ligados a conhecimentos científicos e tecnológicos. Sendo assim, estudar física torna-se essencial para que nossos alunos interpretem o mundo e atuem como cidadãos conscientes na sociedade em que estão inseridos. O ensino de física é sugerido nos eixos temáticos nas Diretrizes Curriculares de da Educação de Jovens e Adultos, cujo principal objetivo é proporcionar ao aluno condições para avaliar situações, tomar decisões, ter uma visão crítica do mundo e se posicionar de forma positiva diante das adversidades sociais. Nesse sentido, os conteúdos propostos para a III Etapa da EJA nos semestres I, II, III estão incluídos nesses eixos temáticos de modo articulado, pois compreendemos que o aluno não pode ter uma visão fragmentada do conhecimento, e, compreendendo que esse aluno é um ser social, nas aulas de física buscara apresentar conteúdos científicos produzidos pelo homem historicamente de modo a instrumentá-lo a repensar e reconstruir a sua prática social. Sendo assim, o ensino de física tem como objetivo formar cidadãos críticos, atuantes e participativos, além de conhecedores dos conceitos importantes da disciplina.
  • 3. 2. JUSTIFICATIVA O ensino de física na Educação de Jovens e Adultos tem como objetivo norteador instigar os alunos a perceber e lidar com os fenômenos naturais e tecnológicos, presentes tanto no cotidiano mais imediato quanto na compreensão do universo distante, a partir de princípios, leis e modelos por ele construídos. Reconhecer a física como uma atividade humana, bem como, as suas diferentes áreas de atuação, também buscar compreender a importância da ética nas diversas atividades científicas. Perceber que a física é dinâmica e que as suas teorias são construídas após a observação de evidências e experimentos, valorizar a importância da classificação e organização das informações bem como a importância da nomenclatura científica.
  • 4. 3. METODOLOGIA Sabemos que os alunos são seres construídos historicamente por relações sociais e, desse modo, são diferentes entre si e essa diferença também se expressa no modo de aprender. Para tanto, será proposto diversas metodologias para que consiga atingir todos os alunos, sendo que todo conteúdo apresentado será apoiado por aulas expositiva e dialogadas, as metodologias a serem utilizadas serão: ♦ Aula expositiva e dialogada; ♦ Leitura de textos; ♦ Elaboração de textos e desenhos explicativos; ♦ Elaboração de mapas conceituais; ♦ Pesquisas bibliográficas; ♦ Exposições dialogadas dos conteúdos; ♦ Trabalhos individuais e/ ou em grupos; ♦ Resolução de exercícios e problemas; ♦ Leituras e interpretação de textos, figuras, legendas e tabelas; ♦ Projeções de filmes; ♦ Apresentações de PowerPoint; ♦ Atividades práticas; ♦ Exibição de vídeos e animações; ♦ Trabalhos individuais ♦ Apresentação dos trabalhos; ♦ Pesquisas dirigidas; ♦ Debates em sala de aula; ♦ Simulados; e, ♦ Avaliações bimestrais.
  • 5. 4. OBJETIVOS GERAIS Reconhecer a Física enquanto construção humana, aspectos de sua história e relação com o contexto cultural, social, político e econômico. Compreender a evolução dos meios tecnológicos e sua relação dinâmica com a evolução de conhecimento científico. Ser capaz de emitir juízos de valor em relação à situação sociais que envolvam aspectos físicos ou tecnológicos relevantes. Despertar o interesse e motivação dos alunos, acerca dos conteúdos e conhecimentos da disciplina de Física, mostrando a eles os fenômenos naturais relacionados ao seu cotidiano.
  • 6. 1º SEMESTRE – III–ETAPA 5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS ♦ Compreender as ciências como construção da humanidade, relacionando a história da física com o desenvolvimento Científico e a transformação da sociedade; ♦ Entender a importância da história da física para os dias atuais; ♦ Compreender o que são os ramos da física; ♦ Analisar as grandezas físicas e suas principais características; ♦ Compreender o que é Sistema internacional de unidades, e a sua importância para os dias atuais; ♦ Compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar instrumentos adequados para medidas; ♦ Identificar variáveis relevantes e selecionar os procedimentos necessários para a produção, análise e interpretação de resultados de processos ou experimentos científicos e tecnológicos; ♦ Definir velocidade média, deslocamento e trajetória. Levando em consideração as linguagens gráficas e expressões matemáticas que as envolvem; ♦ Definir aceleração média levando em consideração as linguagens gráficas e expressões matemáticas que a envolve; ♦ Diferenciar movimento uniforme e uniformemente variado; ♦ Identificar diferentes modalidades de movimento; ♦ Caracterizar grandezas vetoriais levando em conta seus conceitos básicos aplicações e medidas; ♦ Aplicar conceitos da cinemática vetorial para a compreensão de lançamento de projéteis. ♦ Compreender o conceito de força, suas unidades de medida e sua representação vetorial; ♦ Compreender o conceito de peso de um corpo como a força com que a Terra o atrai; ♦ Compreender o conceito de inércia;
  • 7. ♦ Identificar as principais interações de campo (peso, força elétrica e magnética) e de contato (normal, atrito, tração, força elástica) e saber explicar como afetam o movimento; ♦ Utilizar as leis de Newton para resolver problemas significativos do cotidiano, compreendendo alguns equipamentos físicos; ♦ Compreender o que é energia; ♦ Identificar diferentes significados para a palavra energia e as principais formas de energia na natureza; ♦ Compreender as principais propriedades de transformações e conservações de energia; ♦ Reconhecer que o trabalho realizado por uma força corresponde à variação de energia mecânica de um sistema; ♦ Compreender a relação entre os conceitos de impulso e de quantidade de Movimento, identificando as grandezas físicas envolvidas, suas unidades de medidas e efetuar cálculos que envolvem essas grandezas. 6. CONTEÚDOS ♦ 01. História da física; ♦ 02. Ramos da física; ♦ 03. Grandezas físicas; ♦ 04. Sistema internacional de unidades; ♦ 05. Conceito de velocidade; ♦ 06. Conceito de aceleração; ♦ 07. Leis de Newton e suas aplicações; ♦ 08. Energia; ♦ 09. Energia mecânica; ♦ 10. Inércia cinética; ♦ 11. Energia potencial; ♦ 12. Força; ♦ 13. Impulso; ♦ 14. Quantidade de movimento;
  • 8. ♦ 15. Movimento uniforme; ♦ 16. Movimentos variados; ♦ 17. Vetores; ♦ 18. Característica vetorial dos movimentos. 2º SEMESTRE – III–ETAPA 7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS ♦ Reconhecer os diferentes processos térmicos; ♦ Identificar qualitativamente condutores térmicos e relacionar este conhecimento a diferentes aplicações cotidianas; ♦ Interpretar temperatura como medida de agitação de átomos e moléculas; ♦ Identificar a relação entre diferentes à escala Kelvin (Sistema Internacional) e outras escalas usualmente utilizadas; ♦ Explicar o funcionamento e utilizar os termômetros como medidores de temperatura; ♦ Caracterizar os processos de dilatação térmica da matéria, reconhecendo o comportamento anômalo da água; ♦ Compreender calor como energia transferida entre sistemas em que os corpos se encontram com diferentes temperaturas; ♦ Diferenciar calor específico de calor latente e utilizar esses conhecimentos em situações reais; ♦ Compreender que a variação de energia interna de um sistema pode ocorrer por trocas de calor; ♦ Interpretar textos em que conceitos de termodinâmica sejam relevantes; ♦ Identificar pressão, temperatura e volume como grandezas de estado de um gás; ♦ Reconhecer em sistemas físicos os princípios das leis da termodinâmica; ♦ Identificar e utiliza ciclos termodinâmicos; ♦ Compreender a entropia de um sistema como a variável de estado de um sistema que mede a desordem relacionando-a a 2ª Lei da termodinâmica; ♦ Compreender como ondas transferem energia sem transferir matéria;
  • 9. ♦ Saber explicar o que significa a frequência, o período, o comprimento de ondas e a amplitude de uma onda; ♦ Conhecer e saber usar na solução de problemas simples a relação entre velocidade, frequência e comprimento de onda; ♦ Saber explicar como as ondas podem ser refletidas e refratadas; ♦ Saber explicar os fenômenos de difração, interferência e polarização; ♦ Compreender que a luz em um meio uniforme desloca-se em linha reta e com velocidade constante; ♦ Saber explicar como objetos não luminosos podem ser vistos; ♦ Compreender que a luz pode ser refratada e saber representar graficamente a refração da luz; ♦ Compreender a formação de imagens em lentes; ♦ Compreender o funcionamento básico dos instrumentos óticos simples: lupa, olho, microscópio e telescópio; ♦ Compreender que, nos processos de transformação que ocorrem na natureza, certas grandezas se conservam; ou seja, a quantidade observada antes é igual à quantidade observada depois; ♦ Compreender que a ideia de conservação da energia é fundamental nas Ciências Naturais, sendo expressa pelas diferentes formas de apresentação; ♦ Princípios de Conservação: da Massa (Princípio de Lavoisier), da Energia, da Carga Elétrica e da Quantidade de Movimento; ♦ Compreender que a energia pode ser armazenada em sistemas como energia potencial (gravitacional, elástica, elétrica e química). 8. CONTEÚDOS ♦ 01. Temperatura e termômetro; ♦ 02. Calor, equilíbrio térmico; ♦ 03. Teoria cinética; ♦ 04. Leis da termodinâmica, entropia; ♦ 05. Maquinas térmicas; ♦ 06. Acústica; ♦ 07. Cordas vibrantes;
  • 10. ♦ 08. A interação luz-matéria; ♦ 09. O som e suas propriedades; ♦ 10. Ondas e seus fenômenos (efeito doopler, eco, reverbação): ♦ 11. Dualidade onda – partícula; ♦ 12. O conceito de conservação de energia; ♦ 13. Propriedade de transformação e conservação de energia; ♦ 14. Princípio da conservação da energia mecânica. 3º SEMESTRE – III–ETAPA 09. OBJETIVOS ESPECÍFICOS ♦ Compreender conceitos da eletrostática, procedimentos e estratégias matemáticas, e aplicá-las a situações diversas no contexto das ciências, da tecnologia e das atividades cotidianas; ♦ Compreender o conceito de eletricidade, condutores, isolantes, corrente elétrica e suas aplicações; ♦ Compreender os diversos tipos de circuitos elétricos e suas aplicações; ♦ Compreender o conceito de potência elétrica e suas aplicações; ♦ Compreender o princípio de produção de eletricidade a partir do magnetismo e suas aplicações; ♦ Compreender o conceito de onda eletromagnética e suas aplicações; ♦ Avaliar os impactos em ambientes naturais decorrentes de atividades sociais ou econômicas; ♦ Compreender a física quântica do ponto de vista de sua história; ♦ Identificar as aplicações tecnológicas da física quântica; ♦ Reconhecer a importância do estudo de teorias físicas para o desenvolvimento da percepção do mundo; ♦ Utilizar o conceito de relatividade do movimento em situações do cotidiano. 10. CONTEÚDOS ♦ 01. História da eletricidade;
  • 11. ♦ 02. Definição de carga – campo, campo elétrico; ♦ 03. Produção ao consumo de energia elétrica; ♦ 04. Condutores e isolantes; ♦ 05. Resistência, corrente elétrica, tensão, potência e circuitos; ♦ 06. Campo magnético, imãs; ♦ 07. Bobinas; ♦ 08. Radiação do corpo negro; ♦ 09. Ondulatória; ♦ 10. Teoria da mecânica quântica; ♦ 11. Princípio da relatividade clássica; ♦ 12. Teoria eletromagnética de maxwell. 11. RECURSOS DIDÁTICOS ♦ Quadro e giz; ♦ Quadro branco e pincel atômico; ♦ Apostilas; ♦ Textos complementares; ♦ Vídeos; ♦ Recursos multimídia: projetor, caixa de som e tela de projeção; ♦ Notebook (com conexão a internet); ♦ Etc.; 12. RECURSOS HUMANOS Professor – Alunos
  • 12. 13. AVALIAÇÃO A avaliação será continua e qualitativa com objetivo de possibilitar aos alunos superar suas dificuldades, bem como buscar aprimorar os conteúdos que já aprenderam. Para o professor, a avaliação tem função diagnóstica, permitindo- lhe entender quais conteúdos precisam melhor ser desenvolvidos e quais já foram assimilados pelos alunos. Sendo assim, a avaliação tem como objetivo identificar a qualidade e capacidade de aprendizagem e não deve ocorrer somente no final de uma sequência didática, mas ao longo dela. As avaliações aconteceram através de: resolução de exercícios, trabalhos de pesquisa, exposição oral, atividades de verificação de grau e tipo de aprendizagem construída pelo aluno ao longo do bimestre através de seminários, debates, assiduidade, participação durante as aulas.
  • 13. 14. REFERÊNCIAS SEARS, F. W.; ZEMANSKY, M. W.; YOUNG, H. D. FREEDMAN, R. A. Física I. 12 ed. São Paulo, SP: Pearson Addison Wesley, 2008. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert; WALKER, Jearl. Fundamentos de Física. - Vol. 2 – 7 ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, 2006. RESNICK, Robert; HALLIDAY, David; KRANE, Kenneth S. Física I. 5ed. Rio de Janeiro: LTC, 2003. TIPLER, Paul Allen; MOSCA, Gene. Física para cientistas e engenheiros. Vol. 1 - 6. ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, 2009. FOX, R. Introdução a Mecânica dos Fluídos. 4ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998. STOKER, W. F. Refrigeração industrial na indústria de alimentos. 1ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1994. HALLIDAY, D., RESNICK, R., e WALKER, J. Fundamentos de Física, 4.ed. vol. 1. Rio de Janeiro: editora LTC, 1996. PAUL G. HEWITT. Física Conceitual. Porto Alegre: Art Med, 2002.