A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do

3.550 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.550
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
111
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do

  1. 1. A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do aluno autor<br />Tutora: Leila Aparecida Cabreira<br />Cursista: Sebastiana Gomes Segura<br />
  2. 2. A avaliação da aprendizagem<br />A avaliação da aprendizagem se encontra presente em todas as etapas do processo de escolarização. Sabemos que em muitas unidades escolares ainda perdura a avaliação classificatória, cujo foco central e o produto final, mensurando quantitativamente a aprendizagem do educando, restringindo seu conhecimento a números e notas. Outras instituições escolares são contrárias a estas práticas e adotam a avaliação mediadora na reconstrução da prática pedagógica considerando as especificidades encontradas na heterogeneidade das salas de aulas.<br />
  3. 3. a avaliação como instrumento de reflexão <br />Fonte : http://estudosemavaliacao.blogspot.com/2008/11/traduzindo-e-quem-no-tiver-entendido.html<br />
  4. 4. A observação, a reflexão e a ação e o processo de ensino e aprendizagem<br />Estudos baseados na proposta de Hoffman (2005) apontam a necessidade urgente de adotarmos em nossa prática pedagógica ações que nos levem a observar, refletir e agir sobre a nossa ação profissional, considerando o todo e ao mesmo tempo o individual do sujeito que aprende e que está em constante descoberta.<br />Fonte: http://educaja.com.br/2008/03/educacao-portfolio.html<br />
  5. 5. O professor como mediador da aprendizagem<br />Hoffman (2005) evidencia o papel do mediador exercido pelo professor, ressaltando que é essencial que haja interação entre o aluno e o professor e entre aluno e aluno para potencializar a aprendizagem.<br />Fonte : http://siely.wordpress.com/<br />
  6. 6. A Avaliação qualitativa favorece a aprendizagem <br />Compreendemos que o ato de avaliar pressupõe julgamento de valor, entendendo que este ato valorativo deve se deslocar da visão quantitativa, empregada em muitas instituições para a visão qualitativa sem que haja perda da qualidade do ensino oferecendo reais condições de aprendizagem em uma concepção em que o observar nosso aluno, refletir sobre a nossa prática pedagógica e agir pedagogicamente tenha como objetivo principal otimizar o processo de ensino e aprendizagem e favorecer o processo constitutivo do aluno autor.<br />
  7. 7. A avaliação como um ato valorativo<br />Desta forma, compreendemos que o ato de avaliar pressupõe julgamento de valor, entendendo que este ato valorativo deve se deslocar da visão quantitativa, empregada em muitas instituições para a visão qualitativa sem que haja perda da qualidade do ensino oferecendo reais condições de aprendizagem em uma concepção em que o observar nosso aluno, refletir sobre a nossa prática pedagógica e agir pedagogicamente tenha como objetivo principal otimizar o processo de ensino e aprendizagem e favorecer o processo constitutivo do aluno autor.<br />Fonte da imagem: http://mathematikos.psico.ufrgs.br/im/mat01039052/index.html<br />
  8. 8. Neste contexto Demo (2008) afirma que é necessário que exista um ambiente propício para que a aprendizagem aconteça. Assim, o educando deve ser visto como sujeito da aprendizagem por meio de atividades que envolvam a participação do mesmo na solução de problemas, tornando-o um sujeito capaz de desconstruir o conhecimento e reconstruí-lo a partir da pesquisa, do estudo, da leitura, oportunizando a autoria, possibilitando que o aluno construa sua autonomia, fortalecendo-a progressivamente, sistematicamente.<br />
  9. 9. Fonte da imagem:http://testnathfe.blogspot.com/2010_04_01_archive.html<br />
  10. 10. A tecnologia no processo de ensino e aprendizagem<br />Acrescentamos que, neste processo de construção não podemos nos esquecer da era tecnológica na qual estamos inseridos, uma vez que este mundo virtual oferece inúmeras possibilidades de aprendizagem e ampliação dos conhecimentos. Recurso que oportuniza a visualização de conceitos abstratos, de ambientes virtuais, a exploração e a participação na construção de textos coletivos, interagindo, construindo e desconstruindo o conhecimento, transformando e reaprendendo.<br />Fonte : http://smec-sorriso.blogspot.com/2010/10/tecnologia-na-educacao-uma-forma.html<br />
  11. 11. Acreditamos que na ação do professor como um mediador da aprendizagem, a compreensão da avaliação como um instrumento de acompanhamento da aprendizagem e a orientação da prática pedagógica é o que pode favorecer o processo construtivo do aluno autor.<br />Fonte:http://cienciasparaescola.blogspot.com/2010/09/ciencias-na-escola.html<br />
  12. 12. Referencias<br />DEMO, Pedro. Estudar. In: Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008. p. 13-49.<br />____________. Saber pesquisar. In: Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008. p. 71-83<br />____________. Autoria. In:Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008. p. 107-123.<br />HOFFMANN, Jussara. Avaliação formativa ou avaliação mediadora? In: HOFFMAN, Jussara. O jogo do contrário em avaliação. Porto Alegre: Mediação, 2005. p. 13-23.<br />_________________. Aprender ou não aprender. In: HOFFMAN, Jussara. O jogo do contrário em avaliação. Porto Alegre: Mediação, 2005. p. 13-23.<br />__________________. O cenário da avaliação no ensino de ciências, história e geografia. In: SILVA, JANNSEN, Felipe; HOFFMAN, Jussara; ESTEBAN, Maria Teresa (orgs) Práticas avaliativas e aprendizagens significativas: em diferentes áreas do currículo. Porto Alegre: Mediação, 2003. p. 59 a 68. <br />

×