O slideshow foi denunciado.
Teorias pedagógicas no contexto da Cibercultura
José Carlos Libâneo
Escola existe para formar sujeitos preparados para
sobreviver nesta sociedade, para isso, precisam da
ciência, da cultura...
1ª Práticas pedagógicas implicam
necessariamente decisões e ações que
envolvem o destino humano das pessoas,
requerendo p...
Algumas teorias foram herdadas e vista pelos críticos
como negativa, é que em nome da razão e da ciência
se abafa o senti...
a) ensino de excelência, para formar a elite intelectual
e técnica para o sistema produtivo.
b) ensino para formação de ...
As abordagens sociocríticas convergem para
concepção de educação como compreensão da
realidade para transformá-la, visand...
Aplicabilidade da Teoria Sociocritica dentro da escola
Dando a abordagem em criar um cidadão critico ao
seu redor, criti...
A teoria curricular crítica  Acentua os fatores
sociais e culturais na construção do conhecimento,
lidando com temas com...
Aplicabilidade dentro da escola da Teoria Curricular
Crítica.
Trabalhando com vários gêneros do conhecimento e
vida soci...
Teoria pedagógica teoria sociocritica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Teoria pedagógica teoria sociocritica

1.674 visualizações

Publicada em

Resumo de dois tópicos de Teorias de José Carlos Libâneo.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Teoria pedagógica teoria sociocritica

  1. 1. Teorias pedagógicas no contexto da Cibercultura José Carlos Libâneo
  2. 2. Escola existe para formar sujeitos preparados para sobreviver nesta sociedade, para isso, precisam da ciência, da cultura, da arte, precisam saber coisas, saber resolver dilemas, ter autonomia e responsabilidade, saber dos seus direitos e deveres, construir sua dignidade humana, ter uma auto- imagem positiva, desenvolver capacidades cognitivas para apropriar-se criticamente dos benefícios da ciência e da tecnologia em favor do seu trabalho, da sua vida cotidiana, do seu crescimento pessoal. Mesmo sabendo de todas essas aprendizagens três coisas para contribuir o agir pedagógico.
  3. 3. 1ª Práticas pedagógicas implicam necessariamente decisões e ações que envolvem o destino humano das pessoas, requerendo projetos que explicitem direção de sentido da ação educativa e formas explícitas do agir pedagógico. 2ª Didática dos professores em sala de aula. 3ª Compreender as práticas educativas como atividade complexa, pois encontram-se determinados por múltiplas relações e necessitam, para seu estudo, do aporte de outros campos de saberes.
  4. 4. Algumas teorias foram herdadas e vista pelos críticos como negativa, é que em nome da razão e da ciência se abafa o sentimento, a imaginação, a subjetividade e, até, a liberdade, à medida que a razão institui-se como instrumento de dominação sobre os seres humanos. A corrente racional-tecnológica  Uma pedagogia que está associada a serviço da formação para o sistema produtivo. Uma derivação dessa concepção é o currículo por competências, na perspectiva economicista, em que a organização curricular resulta de objetivos assentados em habilidades e destrezas a serem dominados pelos alunos no percurso da formação. Apresenta-se sob duas modalidades.
  5. 5. a) ensino de excelência, para formar a elite intelectual e técnica para o sistema produtivo. b) ensino para formação de mão-de-obra intermediária, centrada na educação utilitária e eficaz para o mercado. A corrente neocognitivista  Introduzem novos aportes ao estudo da aprendizagem, do desenvolvimento, da cognição e da inteligência. Teorias sociocríticas  Está sendo utilizada para ampliar o sentido de “crítica” e abranger teorias e correntes que se desenvolvem a partir de referenciais marxistas ou neo-marxistas.
  6. 6. As abordagens sociocríticas convergem para concepção de educação como compreensão da realidade para transformá-la, visando a construção de novas relações sociais para superação de desigualdades sociais e econômicas. Considera os efeitos do currículo oculto e do contexto da ação educativa nos processos de ensino e aprendizagem, inclusive para submeter os conteúdos a uma análise ideológica e política. Algumas dão ênfase as questões políticas na formação, outras colocam a relação pedagógica como mediação da formação social e política. O segundo caso ajuda ao aluno no desenvolvimento de suas próprias capacidades de aprender e na sua inserção crítica e participativa na sociedade em função da formação da cidadania.
  7. 7. Aplicabilidade da Teoria Sociocritica dentro da escola Dando a abordagem em criar um cidadão critico ao seu redor, critico ao ler uma notícia, critico ao ver uma notícia, critico com a sociedade mas nunca deixando de se esquecer o seu lado de contribuição para com a sociedade o que estou fazendo para a sociedade como um todo e participativo e construindo um ser capaz de superar suas desigualdades sociais e econômica.
  8. 8. A teoria curricular crítica  Acentua os fatores sociais e culturais na construção do conhecimento, lidando com temas como cultura, ideologia, currículo oculto, linguagem, poder e multiculturalismo. Teve origem na sociologia critica inglesa e norte- americana. Esta teoria questiona como são construídos os saberes escolares, propõe analisar o saber particular de cada agrupamento de alunos, porque esse saber expressa certas maneiras de agir, de sentir, falar e ver o mundo. Na Sociologia Critica não há uma cultura unitária, homogênea; a cultura é um terreno conflitante onde enfrentam-se diferentes concepções de vida social e onde emergem a diversidade cultural e a diferença.
  9. 9. Aplicabilidade dentro da escola da Teoria Curricular Crítica. Trabalhando com vários gêneros do conhecimento e vida social dentro de uma sala de aula estará aumentando o poder da auto critica na sociedade o que a sociedade é benéfica e excludente para com todos os cidadãos, dando a reflexão no que fazer para deixar ao seu redor e toda sociedade mais harmônica, mas não deixando de se esquecer que a cultura é um terreno conflitante e que devemos saber trabalhar com estes conflitos que estará sendo impostos no seu dia a dia.

×