SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
 Todas as funções do nosso corpo são comandadas e coordenadas
graças a três sistemas: nervoso, endócrino e imunitário.
 Estímulos: fatores do ambiente que provocam reações em um
indivíduo. Ex: temperatura, choque, luz...
 Percebemos os estímulos do ambiente através da (o):
1) Visão: através de estímulos luminosos formamos imagens
2) Olfato: distinção de cheiros
3) Paladar: distinção de sabores
4) Tato: perceber se algo é frio, quente, liso, rugoso...
 As estruturas que são capazes de perceber os estímulos são
chamadas de Receptores.
 Esses estímulos provocam reações no nosso corpo, quem
responde a esses estímulos são chamados de efetuadores.
 Existe um longo processo que ocorre no corpo desde que ele é
estimulado, até a reação do efetuador.
 O sistema nervoso é dividido em duas partes:
1) Sistema Nervoso Central (SNC)
2) Sistema Nervoso Periférico (SNP)
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
 Formado pelos órgãos: encéfalo (cérebro + cerebelo + bulbo,
localizados dentro do crânio) e medula (localizada na coluna
vertebral).
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
 Crânio, encéfalo e cérebro NÃO significam a mesma coisa!
 Crânio: caixa óssea que protege o encéfalo
 Encéfalo: cérebro, bulbo e cerebelo
 Cérebro: maior órgão do
encéfalo
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
 Está ligado a todo o corpo por nervos.
 Os órgãos do SNC são os mais protegidos do corpo!
 Estão envoltos por ossos (crânio e coluna vertebral) e não estão
em contato direto com eles. Esses órgãos estão envolvidos por
três membranas chamadas de meninges!
 Entre as meninges existe um líquido que funciona como um
amortecedor de “choques mecânicos”, evitando danos em casos
de impactos da coluna e da cabeça.
 Meninges
 Meningite: inflamação das meninges
 Causas: vírus, bactérias (mais grave) e fungos
 Sintomas: febre alta repentina, fortes dores de cabeça, pescoço
rígido, vômitos, confusão mental...
 Complicações: perda de memória,
Dificuldade em aprender, convulsão...
SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO
 Formado por:
1) 12 pares de nervos cranianos (saem do encéfalo)
2) 31 pares de nervos espinhais (saem da medula)
3) Linfonodos.
 Nervos: conjunto de várias fibras nervosas formadas por células
nervosas
 Linfonodos: pequenos órgãos formados por vários tipos de
células. Atuam na defesa do organismo produzindo anticorpos!
 Sistema Nervoso Periférico:
 Com base na sua estrutura e função, o SNP é dividido em duas
partes: autônomo e voluntário
 SNP autônomo: nervos que comandam o corpo
independentemente da nossa vontade. Ex: batimentos cardíacos,
digestão, temperatura corporal...
 SNP voluntário: nervos que chegam aos músculos e reagem aos
estímulos de forma voluntária. Ex: movimento de braços,
pernas...
 Neurônios: células altamente especializadas na condução de um
estímulo nervoso. Formam o sistema nervoso.
 É por meio deles que as “mensagens” são enviadas.
 Formados por:
1) Corpo celular
2) Núcleo
3) Dendritos
4) Axônio
5) Ramificações terminais
 Entre um neurônio e outro existe um micro-espaço,
denominado Sinapse, onde um neurônio transmite um impulso
nervoso (mensagem) para o outro.
 As sinapses ocorres através de neurotransmissores (neuro-
hôrmônios).
 Neurotransmissores: substâncias químicas liberadas pelos
axônios e recebidas pelos dendritos, agem entre um neurônio e
outro
 Sinapses
 Páginas: 111 e 112
 Nervos: são transportadores de mensagens. Essas mensagens
são chamadas de impulsos nervosos.
 Os impulsos nervosos viajam a uma velocidade de 320 a 640
km/h  resposta rápida a estímulos
 Cérebro: a parte externa do cérebro recebe o nome de córtex 
local onde há mais da metade dos neurônios do sistema
nervoso!
 O pensamento ocorre no córtex!
 O córtex possui coloração cinzenta e é cheio de reentrâncias.
 Há partes especializadas para cada sensação e atividade,
inclusive da memória
 A memória só funciona se for constantemente estimulada
 A memória é responsável pelo armazenamento de informações
 Cérebro:
 Os receptores recebem as mensagens do ambiente e enviam ao
cérebro e ele transforma em sensações.
 Danos no sistema nervoso são (ainda) irreversíveis!  células
nervosas não se reproduzem.
 Cérebro: cada área do cérebro é responsável por alguma ação.
 Áreas de atuação do cérebro:
1) Motora: controlam nossos movimentos e músculos dos órgãos
2) Formação de hábitos: ao realizar alguma atividade nosso córtex
é ativado e memoriza ações. Quando refizer a atividade, será
mais fácil! Com o tempo faremos essa atividade
automaticamente. Ex: dirigir
3) Comunicação: somos os únicos animais racionais, capazes de
pensar e raciocinar.
 Cerebelo: significa, literalmente, “pequeno cérebro”.
 Responsável pela manutenção do equilíbrio, da postura, dos
movimentos voluntários e da aprendizagem motora.
 O uso de bebida alcoólica atinge diretamente o cerebelo. Por
isso perde-se a coordenação dos movimentos e o equilíbrio.
 Bulbo: órgão condutor de impulsos nervosos
 Liga o cérebro à medula!!
 Funções: controle cardiorespiratório, reflexos, mastigação, fala e
etc.
 Um forte impacto nessa área e pode
causar a morte imediata da pessoa,
pois pode paralisar os movimentos
cardiorespiratórios.
 Medula: tem como papel transmitir os impulsos nervosos, a
partir do cérebro, para todo o corpo.
 Partem da medula impulsos nervosos que chegam aos músculos
e provocam sua rápida e brusca contração.
 Atos reflexos: reação automática (inatos, ou seja, já nascemos
com eles). Ex: tocar em um espinho, em um local quente..
 As drogas e o sistema nervoso
 Drogas Psicotrópicas: atuam sobre o cérebro, alterando, de
alguma maneira, os processos mentais.
 São estimulantes e alucinógenas.
 Afetam as células nervosas  neurônios.
 Alterações podem ocorrer em vários órgãos, tais como: coração,
rins, fígado, cérebro...
 As drogas Psicotrópicas podem ser divididas em três grupos:
depressoras, estimulantes e alucinógenas
1) Drogas depressoras: diminuem a atividade do cérebro. Ex:
álcool, soníferos, cola, heroínas, morfina...
2) Drogas estimulantes: aumentam a atividade do cérebro. Ex:
nicotina, cocaína e anfetaminas
3) Drogas alucinógenas: modificam o bom funcionamento do
cérebro, passa a agir de forma anormal. Ex: LSD, Ecstasy,
maconha..
 Pessoas antes e depois das drogas:
 Vídeos
 Páginas: 117, 120 e 121

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Órgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidosÓrgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidos
 
Trabalho de ciencias.pptx
Trabalho de ciencias.pptxTrabalho de ciencias.pptx
Trabalho de ciencias.pptx
 
Revisão para bimestral: Os Sentidos
Revisão para bimestral: Os SentidosRevisão para bimestral: Os Sentidos
Revisão para bimestral: Os Sentidos
 
Sentidos
SentidosSentidos
Sentidos
 
94 orgãos dos sentidos 1
94 orgãos dos sentidos 194 orgãos dos sentidos 1
94 orgãos dos sentidos 1
 
Órgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidosÓrgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidos
 
Os sentidos
Os sentidosOs sentidos
Os sentidos
 
Os cinco sentidos
Os cinco sentidosOs cinco sentidos
Os cinco sentidos
 
+Texto+informativo+ +os+órgãos+dos+sentidos-13+cópias
+Texto+informativo+ +os+órgãos+dos+sentidos-13+cópias+Texto+informativo+ +os+órgãos+dos+sentidos-13+cópias
+Texto+informativo+ +os+órgãos+dos+sentidos-13+cópias
 
Os Cinco Sentidos
Os Cinco SentidosOs Cinco Sentidos
Os Cinco Sentidos
 
Trabalho tato (1)
Trabalho tato (1)Trabalho tato (1)
Trabalho tato (1)
 
Apresentação orgaos do sentidos
Apresentação orgaos do  sentidosApresentação orgaos do  sentidos
Apresentação orgaos do sentidos
 
A pele é o sentido do tato
A pele é o sentido do tatoA pele é o sentido do tato
A pele é o sentido do tato
 
Os 5 sentidos do cão
Os 5 sentidos do cãoOs 5 sentidos do cão
Os 5 sentidos do cão
 
Órgãos dos sentidos, Slid!
Órgãos dos sentidos, Slid!Órgãos dos sentidos, Slid!
Órgãos dos sentidos, Slid!
 
Audição
AudiçãoAudição
Audição
 
Plano de aula Descobrindo os cinco sentidos
Plano de aula Descobrindo os cinco sentidosPlano de aula Descobrindo os cinco sentidos
Plano de aula Descobrindo os cinco sentidos
 
Os cinco sentidos
Os cinco sentidosOs cinco sentidos
Os cinco sentidos
 
Audição
AudiçãoAudição
Audição
 
Olfato 2
Olfato 2Olfato 2
Olfato 2
 

Semelhante a 8 ano cap 7 o comando do corpo

Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebrodavidaaduarte
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonalHugo Martins
 
Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosopaulaluiza
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonalleonorsm
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervosoLuis Torre
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralMutantDread
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalCláudia Moura
 
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptxAULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptxFabianoDoVale
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSimone Maia
 

Semelhante a 8 ano cap 7 o comando do corpo (20)

Neuronios 2
Neuronios 2Neuronios 2
Neuronios 2
 
5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal
 
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebro
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
 
Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervoso
 
Sistema neuro hormonal (aulas)
Sistema neuro   hormonal (aulas)Sistema neuro   hormonal (aulas)
Sistema neuro hormonal (aulas)
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
Psicofisiologia
Psicofisiologia Psicofisiologia
Psicofisiologia
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptxAULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso-sensorial-18838
Sistema nervoso-sensorial-18838Sistema nervoso-sensorial-18838
Sistema nervoso-sensorial-18838
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
 

Mais de Sarah Lemes

8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humanaSarah Lemes
 
8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humanoSarah Lemes
 
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)Sarah Lemes
 
8 ano GENÉTICA BÁSICA
8 ano GENÉTICA BÁSICA8 ano GENÉTICA BÁSICA
8 ano GENÉTICA BÁSICASarah Lemes
 
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astrosSarah Lemes
 
8 ano Níveis de organização dos seres vivos
8 ano Níveis de organização dos seres vivos8 ano Níveis de organização dos seres vivos
8 ano Níveis de organização dos seres vivosSarah Lemes
 
7 ano Classificação das plantas
7 ano Classificação das plantas7 ano Classificação das plantas
7 ano Classificação das plantasSarah Lemes
 
7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodesSarah Lemes
 
6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivosSarah Lemes
 
8 ano: Desenvolvimento e maturidade
8 ano: Desenvolvimento e maturidade8 ano: Desenvolvimento e maturidade
8 ano: Desenvolvimento e maturidadeSarah Lemes
 
7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírusSarah Lemes
 
6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.Sarah Lemes
 
6 ano: Água e seres vivos
6 ano: Água e seres vivos6 ano: Água e seres vivos
6 ano: Água e seres vivosSarah Lemes
 
7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos
7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos
7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintosSarah Lemes
 

Mais de Sarah Lemes (20)

8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
 
8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano
 
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
 
8 ano GENÉTICA BÁSICA
8 ano GENÉTICA BÁSICA8 ano GENÉTICA BÁSICA
8 ano GENÉTICA BÁSICA
 
Caes e gatos
Caes e gatosCaes e gatos
Caes e gatos
 
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
 
8 ano Níveis de organização dos seres vivos
8 ano Níveis de organização dos seres vivos8 ano Níveis de organização dos seres vivos
8 ano Níveis de organização dos seres vivos
 
6 ano Biônica
6 ano Biônica6 ano Biônica
6 ano Biônica
 
7 ano Classificação das plantas
7 ano Classificação das plantas7 ano Classificação das plantas
7 ano Classificação das plantas
 
6 ano Ecologia
6 ano Ecologia6 ano Ecologia
6 ano Ecologia
 
7 anoProtistas
7 anoProtistas7 anoProtistas
7 anoProtistas
 
8 ano Visão
8 ano Visão8 ano Visão
8 ano Visão
 
7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes
 
6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos
 
8 ano: Desenvolvimento e maturidade
8 ano: Desenvolvimento e maturidade8 ano: Desenvolvimento e maturidade
8 ano: Desenvolvimento e maturidade
 
7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus
 
7 ano Fungos
7 ano Fungos7 ano Fungos
7 ano Fungos
 
6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.
 
6 ano: Água e seres vivos
6 ano: Água e seres vivos6 ano: Água e seres vivos
6 ano: Água e seres vivos
 
7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos
7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos
7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos
 

Último

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 

Último (20)

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 

8 ano cap 7 o comando do corpo

  • 1.
  • 2.  Todas as funções do nosso corpo são comandadas e coordenadas graças a três sistemas: nervoso, endócrino e imunitário.  Estímulos: fatores do ambiente que provocam reações em um indivíduo. Ex: temperatura, choque, luz...  Percebemos os estímulos do ambiente através da (o): 1) Visão: através de estímulos luminosos formamos imagens 2) Olfato: distinção de cheiros 3) Paladar: distinção de sabores 4) Tato: perceber se algo é frio, quente, liso, rugoso...
  • 3.  As estruturas que são capazes de perceber os estímulos são chamadas de Receptores.  Esses estímulos provocam reações no nosso corpo, quem responde a esses estímulos são chamados de efetuadores.  Existe um longo processo que ocorre no corpo desde que ele é estimulado, até a reação do efetuador.
  • 4.  O sistema nervoso é dividido em duas partes: 1) Sistema Nervoso Central (SNC) 2) Sistema Nervoso Periférico (SNP) SISTEMA NERVOSO CENTRAL  Formado pelos órgãos: encéfalo (cérebro + cerebelo + bulbo, localizados dentro do crânio) e medula (localizada na coluna vertebral).
  • 6.  Crânio, encéfalo e cérebro NÃO significam a mesma coisa!  Crânio: caixa óssea que protege o encéfalo  Encéfalo: cérebro, bulbo e cerebelo  Cérebro: maior órgão do encéfalo
  • 7. SISTEMA NERVOSO CENTRAL  Está ligado a todo o corpo por nervos.
  • 8.  Os órgãos do SNC são os mais protegidos do corpo!  Estão envoltos por ossos (crânio e coluna vertebral) e não estão em contato direto com eles. Esses órgãos estão envolvidos por três membranas chamadas de meninges!  Entre as meninges existe um líquido que funciona como um amortecedor de “choques mecânicos”, evitando danos em casos de impactos da coluna e da cabeça.
  • 10.  Meningite: inflamação das meninges  Causas: vírus, bactérias (mais grave) e fungos  Sintomas: febre alta repentina, fortes dores de cabeça, pescoço rígido, vômitos, confusão mental...  Complicações: perda de memória, Dificuldade em aprender, convulsão...
  • 11. SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO  Formado por: 1) 12 pares de nervos cranianos (saem do encéfalo) 2) 31 pares de nervos espinhais (saem da medula) 3) Linfonodos.  Nervos: conjunto de várias fibras nervosas formadas por células nervosas  Linfonodos: pequenos órgãos formados por vários tipos de células. Atuam na defesa do organismo produzindo anticorpos!
  • 12.  Sistema Nervoso Periférico:
  • 13.  Com base na sua estrutura e função, o SNP é dividido em duas partes: autônomo e voluntário  SNP autônomo: nervos que comandam o corpo independentemente da nossa vontade. Ex: batimentos cardíacos, digestão, temperatura corporal...  SNP voluntário: nervos que chegam aos músculos e reagem aos estímulos de forma voluntária. Ex: movimento de braços, pernas...
  • 14.  Neurônios: células altamente especializadas na condução de um estímulo nervoso. Formam o sistema nervoso.  É por meio deles que as “mensagens” são enviadas.  Formados por: 1) Corpo celular 2) Núcleo 3) Dendritos 4) Axônio 5) Ramificações terminais
  • 15.  Entre um neurônio e outro existe um micro-espaço, denominado Sinapse, onde um neurônio transmite um impulso nervoso (mensagem) para o outro.  As sinapses ocorres através de neurotransmissores (neuro- hôrmônios).  Neurotransmissores: substâncias químicas liberadas pelos axônios e recebidas pelos dendritos, agem entre um neurônio e outro
  • 18.  Nervos: são transportadores de mensagens. Essas mensagens são chamadas de impulsos nervosos.  Os impulsos nervosos viajam a uma velocidade de 320 a 640 km/h  resposta rápida a estímulos
  • 19.  Cérebro: a parte externa do cérebro recebe o nome de córtex  local onde há mais da metade dos neurônios do sistema nervoso!  O pensamento ocorre no córtex!  O córtex possui coloração cinzenta e é cheio de reentrâncias.
  • 20.  Há partes especializadas para cada sensação e atividade, inclusive da memória  A memória só funciona se for constantemente estimulada  A memória é responsável pelo armazenamento de informações
  • 21.  Cérebro:  Os receptores recebem as mensagens do ambiente e enviam ao cérebro e ele transforma em sensações.  Danos no sistema nervoso são (ainda) irreversíveis!  células nervosas não se reproduzem.
  • 22.  Cérebro: cada área do cérebro é responsável por alguma ação.
  • 23.  Áreas de atuação do cérebro: 1) Motora: controlam nossos movimentos e músculos dos órgãos 2) Formação de hábitos: ao realizar alguma atividade nosso córtex é ativado e memoriza ações. Quando refizer a atividade, será mais fácil! Com o tempo faremos essa atividade automaticamente. Ex: dirigir 3) Comunicação: somos os únicos animais racionais, capazes de pensar e raciocinar.
  • 24.  Cerebelo: significa, literalmente, “pequeno cérebro”.  Responsável pela manutenção do equilíbrio, da postura, dos movimentos voluntários e da aprendizagem motora.  O uso de bebida alcoólica atinge diretamente o cerebelo. Por isso perde-se a coordenação dos movimentos e o equilíbrio.
  • 25.  Bulbo: órgão condutor de impulsos nervosos  Liga o cérebro à medula!!  Funções: controle cardiorespiratório, reflexos, mastigação, fala e etc.  Um forte impacto nessa área e pode causar a morte imediata da pessoa, pois pode paralisar os movimentos cardiorespiratórios.
  • 26.  Medula: tem como papel transmitir os impulsos nervosos, a partir do cérebro, para todo o corpo.  Partem da medula impulsos nervosos que chegam aos músculos e provocam sua rápida e brusca contração.  Atos reflexos: reação automática (inatos, ou seja, já nascemos com eles). Ex: tocar em um espinho, em um local quente..
  • 27.  As drogas e o sistema nervoso  Drogas Psicotrópicas: atuam sobre o cérebro, alterando, de alguma maneira, os processos mentais.  São estimulantes e alucinógenas.  Afetam as células nervosas  neurônios.  Alterações podem ocorrer em vários órgãos, tais como: coração, rins, fígado, cérebro...
  • 28.  As drogas Psicotrópicas podem ser divididas em três grupos: depressoras, estimulantes e alucinógenas 1) Drogas depressoras: diminuem a atividade do cérebro. Ex: álcool, soníferos, cola, heroínas, morfina... 2) Drogas estimulantes: aumentam a atividade do cérebro. Ex: nicotina, cocaína e anfetaminas 3) Drogas alucinógenas: modificam o bom funcionamento do cérebro, passa a agir de forma anormal. Ex: LSD, Ecstasy, maconha..
  • 29.  Pessoas antes e depois das drogas:
  • 30.  Vídeos  Páginas: 117, 120 e 121