SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Unidade 6
1
Capítulo 17
2
3
 Vermes: modo de vida Parasita e vida livre.
 A maioria é parasita.  quem vive (e depende) em outro
indivíduo
 Hospedeiro: quem “hospeda” o parasita
 Hospedeiro definitivo: quem hospeda o parasita em fase
reprodutiva
 Hospedeiro Intermediário: quem hospeda o parasita em fase
larvária
Capítulo 17
4
5
 Annelus = pequeno anel
 Vermes segmentados  vários anéis
 Vida livre!! Vivem no ambiente terrestre, de água doce e
marinho!
 Respiração cutânea! (pele úmida) ou brânquias
 Maioria é hermafrodita!!
6
 Encontradas em todo o mundo
 Vivem enterradas
 Solos úmidos!  respiração cutânea
 Podem morrer afogadas! Tiram oxigênio do ar!
 Vários tamanhos
7
 Cavam túneis  comedoras de matéria orgânica
 Cavar túneis: glândulas que fabricam muco, comem a terra
e possuem cerdas para ancoragem.
 Muco seca  deixa o túnel
 Túneis  aeração do solo
 Húmus = adubo
8
Reprodução
 Hermafroditas!!
 Fecundação cruzada! (sexuada)
 Clitelo: secreta muco (casulo)
 Cada casulo dará origem
a várias minhocas
9
10
Página 195
Capítulo 17
11
12
 Encontradas em todo o mundo.
 A maioria é de água doce, mas também há poucas espécies
marinhas e outras terrestres.
 A maioria é parasita temporário: precisa de hospedeiro só
para se alimentar.
 Os de vida livre ou são carnívoros ou se alimentam de
matéria orgânica
 Hermafroditas!! Não possuem cerdas!!
13
 Hematófagas: se alimentam de sangue.
 Para sugar o sangue:
1) possuem duas ventosas (fixação e alimentação)
2) secretam um anestésico
3) secretam um anticoagulante (hirudina)
4) sugam o sangue
5) se desprendem
COPIAR!
14
 Locomoção: mede-palmo
 Respiram pela pele
 Reprodução igual a da minhoca!
Capítulo 17
15
16
 Aquáticos  PREDOMINANTEMENTE MARINHOS!
 Vermes de vida livre! Há espécies que se locomovem
(rastejam) e outras são sedentárias.
 Respiração cutânea + branquial!
 Muito coloridos!
17
 A maioria possui sexos separados!
 Fecundação externa e com desenvolvimento indireto!!
 Possuem cerdas que auxiliam na locomoção e na defesa!
18
 A alimentação está relacionada ao hábito de vida:
1) Sedentários: alimentam-se de matéria orgânica do
sedimento. Ou se alimentam por filtração.
2) Móveis: carnívoros, herbívoros ou se alimentam de
matéria orgânica.
 Vídeo.
Capítulo 17
19
20
 Vermes em forma de fios: compridos e finos
 Podem medir desde milímetros até 1 metro
 Podem ser de vida livre
 Maioria parasita!!! (animais, homem e vegetais)
 Possuem sexos separados: machos e fêmeas
 As fêmeas geralmente são maiores que os machos
21
 São chamados também de “vermes linha”
 Muito comuns nos humanos
 Se alojam no intestino grosso  causam inflamações, coceira e
desconforto
 Afeta mais as crianças que os adultos
 Doença: Oxiurose!
 Pequenos: cerca de 1 cm
 A fêmea é maior que o macho
22
 Pela ingestão dos ovos contendo as larvas dos oxiúros!
 Estão presentes na água (não filtrada), em verduras e frutas
não lavadas, ou até nas mãos das pessoas contaminadas.
 A fêmea fecundada pelo macho caminha até o final do
intestino grosso (região do ânus) e deposita seus ovos.
 Isso gera uma intensa coceira que a pessoa ao coçar se
contamina com os ovos e os espalha por onde tocar.
Como ocorre a transmissão?
23
 Manter boa higiene!!
 Lavar as mãos com frequência, não deixar as unhas muito
grandes, ferver a água, lavar muito bem os alimentos crus,
lavar as roupas íntimas com frequência.
 Há remédios que expulsam esses organismos do nosso
corpo!
Como a oxiurose pode ser evitada?
24
 São bem grandes! Podem medir até 40 cm!
 Fêmeas maiores que os machos
 As fêmeas podem fabricar até 200 mil ovos por dia!
 Doença: ascaridíase!
25
 Uma pessoa contaminada libera
os ovos com as fezes
 Se não há esgoto, esses ovos
acabam indo para a água ou
para o solo
 Se uma pessoa entrar em contato
com essa água ou solo
contaminado, ela adquire o ovo
com as larvas
 Dentro da pessoa o ovo libera as
larvas e nascem as lombrigas!
Como ocorre a transmissão da ascaridíase?
26
 Os ovos se rompem no intestino da pessoa
 As larvas podem passear pelo corpo através do sangue e
chegar aos pulmões e à faringe!
 Depois elas voltam ao intestino e se tornam adultas.
 No ambiente, os ovos são muito resistentes e podem
sobreviver por muitos dias sem encontrar um hospedeiro.
27
 Manter boa higiene!!
 Lavar as mãos com frequência, não deixar as unhas muito
grandes, ferver a água, lavar muito bem os alimentos crus,
lavar as roupas íntimas com frequência.
 Há remédios que expulsam esses organismos do nosso
corpo!
Como a ascaridíase pode ser evitada?
28
 Vermes que se desenvolvem no intestino delgado
 Apresentam ganchos na boca, que se fixam no intestino e
causam feridas que sangram!
 Se alimentam do sangue liberado pela ferida!
29
 Essa liberação de sangue pelas feridas provoca hemorragia, e
isso pode causar anemia, diarreia e dor na barriga.
 Doença: Ancilostomose
 A pessoa com a doença fica amarelada (amarelão)
30
 Os ovos são eliminados com as fezes da pessoa contaminada
 No solo úmido as larvas saem dos ovos e se uma pessoa
andar descalça por esse local, as larvar penetram pela pele!
 As larvas vão parar na corrente sanguínea, passeiam pelo
corpo e vão para o intestino quando estão adultas
 Andar sempre calçados na terra!
Como ocorre a transmissão da ancilostomose?
31
Página 198
Capítulo 17
32
33
 Corpos achatados, parecendo uma fita. Não possuem anéis.
 Vivem em ambiente de água doce ou salgada ou ainda como
parasitas!
 Podem medir de milímetros até vários metros de
comprimento.
 Possuem tubo digestório incompleto: possuem somente uma
abertura que funciona como boca e ânus
34
 Não é parasita! Verme de vida livre!
 Tamanho: de milímetros até 60 cm
 Vivem em ambientes de água doce, onde haja bastante
folhas e troncos
 Carnívora de outros invertebrados
35
 Hermafrotitas!!
 Reprodução sexuada e assexuada!
 Sexuada: Fecundação cruzada!! Precisa de duas planárias
para ter reprodução!
 Liberam os ovos na água
36
 Assexuada: se dividem!
 Possuem alto grau de regeneração!!
37
Página 202
Capítulo 17
38
39
 Parasita!!
 Vive nas veias que ligam o fígado ao intestino
 Fêmea maior que o macho
 Doença grave: schistossomose (barriga d’água)
 Sintomas: febre, tosse, diarreia, vômitos, enjoo
 Forma grave: hepatite  aumento do fígado
E do baço e acúmulo de líquido na barriga
40
 Transmissão da doença:
41
42
 Parasita  intestino, músculos, cérebro..
 Chamada de solitária  Hermafrodita
 Possui 4 ventosas
 Pode ter muitos metros de comprimento
 Absorve os nutrientes vindos da digestão
 Doença muito grave: teníase
43
44

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Bio
 
7º ano cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano cap 18 equinodermos
ISJ
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
Leonardo Kaplan
 
Animais vertebrados e invertebrados
Animais vertebrados e invertebradosAnimais vertebrados e invertebrados
Animais vertebrados e invertebrados
profgaspar
 

Mais procurados (20)

Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidáriosPoríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
 
7º ano cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano cap 18 equinodermos
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
 
Repteis
RepteisRepteis
Repteis
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
Capítulo 2 a adaptação dos seres vivos
Capítulo 2   a adaptação dos seres vivosCapítulo 2   a adaptação dos seres vivos
Capítulo 2 a adaptação dos seres vivos
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Animais invertebrados parte 1
Animais invertebrados   parte 1Animais invertebrados   parte 1
Animais invertebrados parte 1
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Animais vertebrados e invertebrados
Animais vertebrados e invertebradosAnimais vertebrados e invertebrados
Animais vertebrados e invertebrados
 
Cordados- Zoologia dos Vertebrados
Cordados- Zoologia dos VertebradosCordados- Zoologia dos Vertebrados
Cordados- Zoologia dos Vertebrados
 
Animais vertebrados - PARTE 1- Peixes, anfíbios e répteis
Animais vertebrados - PARTE 1- Peixes, anfíbios e répteis Animais vertebrados - PARTE 1- Peixes, anfíbios e répteis
Animais vertebrados - PARTE 1- Peixes, anfíbios e répteis
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
 

Semelhante a 7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos

Platelmintos e nematelmintos gabi
Platelmintos e nematelmintos gabiPlatelmintos e nematelmintos gabi
Platelmintos e nematelmintos gabi
patycorso
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)
Bio
 
12 nematelmintos-2
12 nematelmintos-212 nematelmintos-2
12 nematelmintos-2
Ercio Novaes
 
Filo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintosFilo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintos
Estude Mais
 
Roteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º anoRoteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º ano
Mabio Vieira
 
Roteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º anoRoteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º ano
Mabio Vieira
 
Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
3a2011
 
Zoo 1 de poríferos a nematelmintos
Zoo 1    de poríferos a nematelmintosZoo 1    de poríferos a nematelmintos
Zoo 1 de poríferos a nematelmintos
aulasdotubao
 

Semelhante a 7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos (20)

Platelmintos e nematelmintos gabi
Platelmintos e nematelmintos gabiPlatelmintos e nematelmintos gabi
Platelmintos e nematelmintos gabi
 
Aula invertebrados
Aula invertebradosAula invertebrados
Aula invertebrados
 
Animais Invertebrados
Animais InvertebradosAnimais Invertebrados
Animais Invertebrados
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)
 
Filo platelminto
Filo platelmintoFilo platelminto
Filo platelminto
 
Ciências naturais zairo
Ciências naturais zairoCiências naturais zairo
Ciências naturais zairo
 
12 nematelmintos-2
12 nematelmintos-212 nematelmintos-2
12 nematelmintos-2
 
Principais verminoses humanas
Principais verminoses humanasPrincipais verminoses humanas
Principais verminoses humanas
 
Vida e Ambiente
Vida e AmbienteVida e Ambiente
Vida e Ambiente
 
A.P.Point.Protistas.ProtozoáRios2007.Grav
A.P.Point.Protistas.ProtozoáRios2007.GravA.P.Point.Protistas.ProtozoáRios2007.Grav
A.P.Point.Protistas.ProtozoáRios2007.Grav
 
Filo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintosFilo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintos
 
Roteiros de Ciências 7º ano do CCM
Roteiros de Ciências  7º ano do CCMRoteiros de Ciências  7º ano do CCM
Roteiros de Ciências 7º ano do CCM
 
Roteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º anoRoteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º ano
 
Roteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º anoRoteiro (respostas) 7º ano
Roteiro (respostas) 7º ano
 
Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
 
Zoo 1 de poríferos a nematelmintos
Zoo 1    de poríferos a nematelmintosZoo 1    de poríferos a nematelmintos
Zoo 1 de poríferos a nematelmintos
 
Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)
 
Poliferos e Cnidários
Poliferos e CnidáriosPoliferos e Cnidários
Poliferos e Cnidários
 
Plano de aula 10
Plano de aula 10Plano de aula 10
Plano de aula 10
 
Morcegos 2º D
Morcegos 2º DMorcegos 2º D
Morcegos 2º D
 

Mais de Sarah Lemes

8 ano Tato, olfato e paladar
8 ano Tato, olfato e paladar8 ano Tato, olfato e paladar
8 ano Tato, olfato e paladar
Sarah Lemes
 
7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes
Sarah Lemes
 
6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos
Sarah Lemes
 
7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus
Sarah Lemes
 
6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.
Sarah Lemes
 

Mais de Sarah Lemes (20)

8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
 
8 ano cap 12 audição
8 ano cap 12   audição8 ano cap 12   audição
8 ano cap 12 audição
 
8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano
 
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
8 ano Níveis de organização dos seres vivos (cap 1)
 
8 ano GENÉTICA BÁSICA
8 ano GENÉTICA BÁSICA8 ano GENÉTICA BÁSICA
8 ano GENÉTICA BÁSICA
 
Caes e gatos
Caes e gatosCaes e gatos
Caes e gatos
 
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
7 ano Planeta Terra e movimentos dos astros
 
8 ano Níveis de organização dos seres vivos
8 ano Níveis de organização dos seres vivos8 ano Níveis de organização dos seres vivos
8 ano Níveis de organização dos seres vivos
 
6 ano Biônica
6 ano Biônica6 ano Biônica
6 ano Biônica
 
7 ano Classificação das plantas
7 ano Classificação das plantas7 ano Classificação das plantas
7 ano Classificação das plantas
 
8 ano Tato, olfato e paladar
8 ano Tato, olfato e paladar8 ano Tato, olfato e paladar
8 ano Tato, olfato e paladar
 
6 ano Ecologia
6 ano Ecologia6 ano Ecologia
6 ano Ecologia
 
7 anoProtistas
7 anoProtistas7 anoProtistas
7 anoProtistas
 
8 ano Visão
8 ano Visão8 ano Visão
8 ano Visão
 
7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes7 ano Moluscos e artrópodes
7 ano Moluscos e artrópodes
 
6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos6 ano Solo e seres vivos
6 ano Solo e seres vivos
 
8 ano: Desenvolvimento e maturidade
8 ano: Desenvolvimento e maturidade8 ano: Desenvolvimento e maturidade
8 ano: Desenvolvimento e maturidade
 
7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus7 ano Reino Monera e vírus
7 ano Reino Monera e vírus
 
7 ano Fungos
7 ano Fungos7 ano Fungos
7 ano Fungos
 
6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.6 ano Solo e ciência.
6 ano Solo e ciência.
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 

7 ano: Anelídeos, Platelmintos e nematelmintos

  • 3. 3  Vermes: modo de vida Parasita e vida livre.  A maioria é parasita.  quem vive (e depende) em outro indivíduo  Hospedeiro: quem “hospeda” o parasita  Hospedeiro definitivo: quem hospeda o parasita em fase reprodutiva  Hospedeiro Intermediário: quem hospeda o parasita em fase larvária
  • 5. 5  Annelus = pequeno anel  Vermes segmentados  vários anéis  Vida livre!! Vivem no ambiente terrestre, de água doce e marinho!  Respiração cutânea! (pele úmida) ou brânquias  Maioria é hermafrodita!!
  • 6. 6  Encontradas em todo o mundo  Vivem enterradas  Solos úmidos!  respiração cutânea  Podem morrer afogadas! Tiram oxigênio do ar!  Vários tamanhos
  • 7. 7  Cavam túneis  comedoras de matéria orgânica  Cavar túneis: glândulas que fabricam muco, comem a terra e possuem cerdas para ancoragem.  Muco seca  deixa o túnel  Túneis  aeração do solo  Húmus = adubo
  • 8. 8 Reprodução  Hermafroditas!!  Fecundação cruzada! (sexuada)  Clitelo: secreta muco (casulo)  Cada casulo dará origem a várias minhocas
  • 9. 9
  • 12. 12  Encontradas em todo o mundo.  A maioria é de água doce, mas também há poucas espécies marinhas e outras terrestres.  A maioria é parasita temporário: precisa de hospedeiro só para se alimentar.  Os de vida livre ou são carnívoros ou se alimentam de matéria orgânica  Hermafroditas!! Não possuem cerdas!!
  • 13. 13  Hematófagas: se alimentam de sangue.  Para sugar o sangue: 1) possuem duas ventosas (fixação e alimentação) 2) secretam um anestésico 3) secretam um anticoagulante (hirudina) 4) sugam o sangue 5) se desprendem COPIAR!
  • 14. 14  Locomoção: mede-palmo  Respiram pela pele  Reprodução igual a da minhoca!
  • 16. 16  Aquáticos  PREDOMINANTEMENTE MARINHOS!  Vermes de vida livre! Há espécies que se locomovem (rastejam) e outras são sedentárias.  Respiração cutânea + branquial!  Muito coloridos!
  • 17. 17  A maioria possui sexos separados!  Fecundação externa e com desenvolvimento indireto!!  Possuem cerdas que auxiliam na locomoção e na defesa!
  • 18. 18  A alimentação está relacionada ao hábito de vida: 1) Sedentários: alimentam-se de matéria orgânica do sedimento. Ou se alimentam por filtração. 2) Móveis: carnívoros, herbívoros ou se alimentam de matéria orgânica.  Vídeo.
  • 20. 20  Vermes em forma de fios: compridos e finos  Podem medir desde milímetros até 1 metro  Podem ser de vida livre  Maioria parasita!!! (animais, homem e vegetais)  Possuem sexos separados: machos e fêmeas  As fêmeas geralmente são maiores que os machos
  • 21. 21  São chamados também de “vermes linha”  Muito comuns nos humanos  Se alojam no intestino grosso  causam inflamações, coceira e desconforto  Afeta mais as crianças que os adultos  Doença: Oxiurose!  Pequenos: cerca de 1 cm  A fêmea é maior que o macho
  • 22. 22  Pela ingestão dos ovos contendo as larvas dos oxiúros!  Estão presentes na água (não filtrada), em verduras e frutas não lavadas, ou até nas mãos das pessoas contaminadas.  A fêmea fecundada pelo macho caminha até o final do intestino grosso (região do ânus) e deposita seus ovos.  Isso gera uma intensa coceira que a pessoa ao coçar se contamina com os ovos e os espalha por onde tocar. Como ocorre a transmissão?
  • 23. 23  Manter boa higiene!!  Lavar as mãos com frequência, não deixar as unhas muito grandes, ferver a água, lavar muito bem os alimentos crus, lavar as roupas íntimas com frequência.  Há remédios que expulsam esses organismos do nosso corpo! Como a oxiurose pode ser evitada?
  • 24. 24  São bem grandes! Podem medir até 40 cm!  Fêmeas maiores que os machos  As fêmeas podem fabricar até 200 mil ovos por dia!  Doença: ascaridíase!
  • 25. 25  Uma pessoa contaminada libera os ovos com as fezes  Se não há esgoto, esses ovos acabam indo para a água ou para o solo  Se uma pessoa entrar em contato com essa água ou solo contaminado, ela adquire o ovo com as larvas  Dentro da pessoa o ovo libera as larvas e nascem as lombrigas! Como ocorre a transmissão da ascaridíase?
  • 26. 26  Os ovos se rompem no intestino da pessoa  As larvas podem passear pelo corpo através do sangue e chegar aos pulmões e à faringe!  Depois elas voltam ao intestino e se tornam adultas.  No ambiente, os ovos são muito resistentes e podem sobreviver por muitos dias sem encontrar um hospedeiro.
  • 27. 27  Manter boa higiene!!  Lavar as mãos com frequência, não deixar as unhas muito grandes, ferver a água, lavar muito bem os alimentos crus, lavar as roupas íntimas com frequência.  Há remédios que expulsam esses organismos do nosso corpo! Como a ascaridíase pode ser evitada?
  • 28. 28  Vermes que se desenvolvem no intestino delgado  Apresentam ganchos na boca, que se fixam no intestino e causam feridas que sangram!  Se alimentam do sangue liberado pela ferida!
  • 29. 29  Essa liberação de sangue pelas feridas provoca hemorragia, e isso pode causar anemia, diarreia e dor na barriga.  Doença: Ancilostomose  A pessoa com a doença fica amarelada (amarelão)
  • 30. 30  Os ovos são eliminados com as fezes da pessoa contaminada  No solo úmido as larvas saem dos ovos e se uma pessoa andar descalça por esse local, as larvar penetram pela pele!  As larvas vão parar na corrente sanguínea, passeiam pelo corpo e vão para o intestino quando estão adultas  Andar sempre calçados na terra! Como ocorre a transmissão da ancilostomose?
  • 33. 33  Corpos achatados, parecendo uma fita. Não possuem anéis.  Vivem em ambiente de água doce ou salgada ou ainda como parasitas!  Podem medir de milímetros até vários metros de comprimento.  Possuem tubo digestório incompleto: possuem somente uma abertura que funciona como boca e ânus
  • 34. 34  Não é parasita! Verme de vida livre!  Tamanho: de milímetros até 60 cm  Vivem em ambientes de água doce, onde haja bastante folhas e troncos  Carnívora de outros invertebrados
  • 35. 35  Hermafrotitas!!  Reprodução sexuada e assexuada!  Sexuada: Fecundação cruzada!! Precisa de duas planárias para ter reprodução!  Liberam os ovos na água
  • 36. 36  Assexuada: se dividem!  Possuem alto grau de regeneração!!
  • 39. 39  Parasita!!  Vive nas veias que ligam o fígado ao intestino  Fêmea maior que o macho  Doença grave: schistossomose (barriga d’água)  Sintomas: febre, tosse, diarreia, vômitos, enjoo  Forma grave: hepatite  aumento do fígado E do baço e acúmulo de líquido na barriga
  • 41. 41
  • 42. 42  Parasita  intestino, músculos, cérebro..  Chamada de solitária  Hermafrodita  Possui 4 ventosas  Pode ter muitos metros de comprimento  Absorve os nutrientes vindos da digestão  Doença muito grave: teníase
  • 43. 43
  • 44. 44