30 de junho (1)

504 visualizações

Publicada em

Registro Coordenadora De Formação - Sara Cristina Gomes Pereira - CEFAPRO-Sinop-MT.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
269
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

30 de junho (1)

  1. 1. Realinhando as ações de Formação Continuada SEDUC/SUFP/CEFAPRO/ ASSESSORIA COORDENADORA DE FORMAÇÃO CEFAPRO/SINOP SARA CRISTINA GOMES PEREIRA SARA.PEREIRA@SEDUC.MT.GOV.BR
  2. 2. Apresentação para: Sala de Educador do Cefapro/Reunião com assessores. Coordenadora de Formação – Sara Cristina Gomes Pereira Tema: Realinhando as ações de Formação Continuada CEFAPRO/ASSESSORIAS Data 30 de junho de 2014 Participantes: Equipe gestora do CEFAPRO, Professores Formadores e Assessores do POLO/SINOP.
  3. 3. Dimensões da Formação Continuada do CEFAPRO/Sinop (SEDUC/SUFP/CEFAPROS/ASSESSORIAS/ESCOLAS) Art.2° Os CEFAPROS/MT têm por finalidade a Formação Continuada, o uso de novas Tecnologias no processo ensino aprendizagem e a inclusão digital dos Profissionais da Educação Básica da rede pública de ensino. Segundo Decreto 7.542 de 05 de maio de 2006
  4. 4. Coordenador de Formação do CEFAPRO No art. 9° Das atribuições dos profissionais do CEFAPRO no inciso I letra p – Orienta ao Coordenador de Formação: Propor, em articulação com a Direção, a implantação e implementação de medidas e ações que contribuam para promover a melhoria da qualidade do ensino.
  5. 5. Parcerias estabelecidas Neste sentido a equipe gestora do CEFAPRO/Sinop, em parceria com as assessorias, secretarias municipais e demais instituições de educação tem realizado no Biênio 2014/2015 com o aprovação da SUFP/SEDUC, as seguintes ações de Formação ( Projetos avaliados e validados para 2014 ).
  6. 6. Projetos em Desenvolvimento Todos os projetos em desenvolvimento, tem como base o Parecer Orientativo 01/2014 referente ao Desenvolvimento do Projeto Sala de Educador para o ano de 2014 ( ainda não temos o orientativo da SUFP para os projetos Sala de Gestores/Formadores/Coordenadores, tais orientativos estão em construção...)
  7. 7. Projeto Sala de Educador do CEFAPRO: Organizado com o grupo de educadores do CEFAPRO e ASSESSORIA de SINOP: Desenvolvido em 2 momentos, carga horária mínima 80 horas, coordenado pela Coordenadora do Cefapro: Grupo 1 – educadores do CEFAPRO Coordenado e orientado pela coordenadora do CEFAPRO, 2ª feiras no matutino. Grupo 2 - educadores do CEFAPRO e ASSESSORIA de Sinop, coordenado pela coordenadora do CEFAPRO e orientado pela diretora do CEFAPRO, 6ª feiras no vespertino.
  8. 8. Projeto Sala de Gestores : Parceria CEFAPRO e ASSESSORIAS (Sinop, Colíder, Lucas do Rio Verde, Sorriso). Formação para os gestores escolares durante o ano, com carga horária de 80 horas mínimas. 05 encontros presenciais de 8 horas totalizando 40 horas. 20 horas presenciais reservadas para o Seminário em outubro com todos os Polos de Assessorias em Sinop. 20 horas à distância para registros no BLOG, e-mail, para o relato e registro do desenvolvimento das práticas pedagógicas, relacionadas aos temas estudados.
  9. 9. A elaboração e o desenvolvimento deste projeto tem se dado da seguinte Forma: Pautas com elaboração e desenvolvimento compartilhadas CEFAPRO/ASSESSORIAS (Gestoras do Cefapro, assessores e professores formadores).
  10. 10. Relembrando o processo de construção do Projeto Sala de Gestores do CEFAPRO 1º passo no mês de janeiro, estiveram em todas as assessorias (sub-polos) apresentando a proposta aos assessores e gestores das escolas e consolidando a parceria. 2º passo os assessores vieram ao CEFAPRO em fevereiro, para organização do Cronograma e Temas de interesse solicitados pelos gestores das escolas.
  11. 11. Dinâmica da Formação 3º passo: A dinâmica desta Formação envolve a atuação da Gestão do CEFAPRO (diretora e coordenadora) e professores formadores, que elaboram e desenvolvem junto com os assessores e professores formadores por subpolos pautas cujo desenvolvimento é cooperativo e colaborativo, Havendo nestas formações nos subpolos sempre a presença dos assessores, da diretora e ou da coordenadora do CEFAPRO junto aos formadores. No município SEDE há a presença dos assessores, grupo de Formadores e de ambas as gestoras do Cefapro, por não demandar agendamento de diárias para a ação.
  12. 12. Projeto – Formação de Coordenadores e Assessores: Tendo em vista a dinâmica do encontro de gestores, que envolvem também os coordenadores das escolas, foram previstos apenas 03 momentos formativos com todos os coordenadores e assessores do Polo durante o ano de 2014. Desenvolvido pela equipe gestora do CEFAPRO com a atuação dos professores formadores segundo organização de atendimento às escolas. 1º momento em Fevereiro – Para Ressignificação do Projeto Sala de Educador 2º momento em Maio – Para ressignificação dos PPPs 3º momento em agosto – Para ressignificação dos PPPs
  13. 13. Projeto Sala de Educador das Escolas: O Polo do CEFAPRO de Sinop atende ao Projeto Sala de Educador de 15 municípios com 54 escolas, sendo 19 escolas na sede, Sinop e 35 escolas nos municípios do Polo do CEFAPRO.
  14. 14. Como são elaborados e desenvolvidos? Estes projetos são elaborados e desenvolvidos pelas escolas, com a orientação e certificação pelo CEFAPRO, nesta ação os professores formadores e a coordenadora de formação, estão diretamente ligados, pois ambos trabalham desde a orientação da elaboração dos projetos durante o seu desenvolvimento e orientando a avaliação dos mesmos.
  15. 15. Programas e Projetos em parceria com outras instituições Tais ações passam pela orientação e organização da coordenadora de formação no sentido de orientar os planejamentos, organizar cronograma, organizar materiais e fortalecer as ações dos professores formadores para o desempenho nestes. Estes incluem os programas do MEC as parcerias com as secretarias municipais as parcerias com as universidades e outras instituições ligadas a educação.
  16. 16. Demanda Formativa, onde surgem: Das análises dos relatórios dos projetos, Sala de Educador de anos anteriores (2013). Das análises de diagnósticos elaborados e aplicados aos gestores no inicio do ano para levantamento de necessidades formativas dos gestores. Das Observações e registros dos formadores que atuam diretamente junto as unidades escolares.
  17. 17. Demandas Formativas Das análises dos cronogramas formativos elaborado pelas escolas nos projetos de Formação Continuada para o ano corrente (2014). Das Formações e Orientações oferecidas pela SEDUC/SUFP e demais superintendências. Em breve também das análises dos PPPs que estão sendo ressignificados pelas escolas.
  18. 18. Objetivos das Políticas de Formação desenvolvidas pelo CEFAPRO e demais instituições de educação: Observação e análise dos diagnósticos feitos pelas escolas, pelo CEFAPRO em parceria com as assessorias e pela própria SEDUC/SUFP, apontam para a seguinte demanda formativa neste biênio 2014/2015 Fortalecimento da Formação Continuada. Ressignificação dos PPPs/PPDC Desenvolvimento dos Programas do MEC Pactos.
  19. 19. Necessidades Formativas Gestão Democrática e participativa. Concepção de Formação Humana na Educação Básica. Organização Curricular por Complexo Temático ( currículo inclusivo, metodologias por projetos, avaliação formativa dentre outros) Formação Continuada no contexto educacional de Mato Grosso. Ressignificação da Formação Continuada via projeto Sala de Educador Desenvolvimento de políticas públicas voltadas para o Fortalecimento das práticas pedagógicas nos anos iniciais de educação fundamental e do Ensino Médio, em breve dos demais Ciclos.
  20. 20. Considerações importantes: Desta Forma Todas as ações de Formação sob a coordenação e desenvolvimento deste Centro de Formação com as parcerias até aqui estabelecidas, com orientação e avaliação da SEDUC/SUFP tem objetivos comuns, dentre eles:
  21. 21. Objetivos Comuns Fortalecer os Educadores através da Formação Continuada ( gestores, professores, técnicos, apoio e demais envolvidos na ação educativa) para a elaboração de Projetos Políticos Pedagógicos que estejam em harmonia com a Concepção de Formação Humana que preconizam as Orientações Curriculares tanto Nacional quanto Estadual, orientando para que estes projetos sejam de fato construído pelo coletivo das escolas e representem a realidade de cada instituição escolar.
  22. 22. Formação de Gestores Subpolo Inscrito Presentes 1º Encontro 2º Encontro 3º Encontro Colíder 32 45 32 24 Lucas do Rio Verde 26 22 14 26 Sorriso 33 32 33 18 Sinop 73 56 41 36 Encontro de Coordenadores Inscritos Presentes 96 1º Encontro 2º Encontro 14/02 05/05 06/05 85 89 81
  23. 23. Sala de Educador do CEFAPRO Até o momento estavam previsto 11 encontros tanto para o grupo 1 quanto para o grupo 2, já realizamos 09 destes, poderemos a partir do segundo semestre avalia-los e ressignifica-los. Quanto as orientações aos Projetos das escolas estão em processo a maioria ainda não terminou o previsto para o primeiro semestre devido ao cronograma diferenciado deste ano, assim que estiverem concluindo faremos as orientações para o registro semestral.
  24. 24. Proposições Analisar as avaliações dos cursistas de cada projeto. Analisar as nossas estratégias e metodologias. Propor novos encaminhamentos com objetivo de realinhar e dar continuidade as ações de Formação no segundo semestre, tendo em vista que está previsto ainda 02 encontros de gestores, 01 encontro com coordenadores e assessores do Polo e o seminário de 02 dias com as experiências da Formação dos Encontros de Gestores/Coordenadores.
  25. 25. Encaminhamentos... Dar respostas as dúvidas das escolas, que a teoria seja colocada em prática, com estudo de caso, como fazer na escola. Além do trabalho com os gestores, como trabalhar com o coordenador o seu real Papel?(Sala de Educador). Ficou claro de fato para os gestores o que é Formação Continuada? A avaliação precisa ser repensada, onde estão os encaminhamentos? Na escola está sendo compartilhada as informações? Que venha sempre a pessoa que trabalha com o Sala de Educador? Esta pessoa tem o compromisso de fazer os encaminhamentos às escolas? Isto ainda não está acontecendo.
  26. 26. Encaminhamentos... O que é autonomia da escola? A escola não sabe ou não quer saber sobre os temas estudados ? Os educadores estão construindo o conhecimento destes conceitos agora/ Como este entendimento aparece no Currículo e no PPP das escolas? O que fazer no encontro de coordenadores/assessores? O que faremos nos encontros de gestores? Marco referencial – Foi feito com as escolas. Diagnóstico – o diagnóstico precisa ser feito... Plano de Ação – precisa ser feito...

×