O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Jornal ed 3034

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
www.netjen.com.br
R$ 2,00
Terça-feira,
08 de dezembro de 2015
Ano XIII – Nº 3.034
“Viver é enfrentar
um problema
atrás do ...
Página 2
Geral
São Paulo, terça-feira, 08 de dezembro de 2015
www.netjen.com.br
Jornal Empresas & Negócios Ltda
CNPJ: 05.6...
Página 3
www.netjen.com.brEconomia
São Paulo, terça-feira, 08 de dezembro de 2015
Divulgação
A hora do sprint
“Quando você...
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 14 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Anúncio

Semelhante a Jornal ed 3034 (20)

Mais de Sandro Suzart (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Jornal ed 3034

  1. 1. www.netjen.com.br R$ 2,00 Terça-feira, 08 de dezembro de 2015 Ano XIII – Nº 3.034 “Viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença”. Benjamin Franklin (1706/1790) Estadista estadunidense BOLSAS O Ibovespa: -0,3% Pontos: 45.222,69 Máxima de +1,76% : 46.157 pontos Mínima de -0,32% : 45.217 pontos Volume: 5,14 bilhões Variação em 2015: -9,57% Variação no mês: 0,23% Dow Jones: -0,95% (18h30) Pon- tos: 17.678,40 Nasdaq: -1,11% (18h30) Pontos: 5.085,07 Ibo- CÂMBIO Dólar comercial no balcão Com- pra:R$3,7632Venda:R$3,7641 Variação:+0,45%-DólarParalelo Compra: R$ 3,81 Venda: R$ 3,94 Variação: +0,6% - Dólar Ptax Compra: R$ 3,7470 Venda: R$ 3,7476 Variação: -0,26% - Dó- lar Turismo Compra: R$ 3,7400 Venda: R$ 3,9170 Variação: +0,77% - Dólar Futuro (janeiro) JUROS CDBprefixadode30dias,14,17%ao ano.-Capitaldegiro,16,83%aoano. - Hot money, 2,10% ao mês. - CDI, 14,14% ao ano. - Over a 14,15%. OURO OuroCotação:US$1.075,20aonça- troy(1onça-troyequivalea31,1035 gramas) Variação: -0,82% - Ouro BM&F (à vista) Cotação: 130,010 Variação: +0,39%. Cotação: R$ 3.797,50 Variação: +0,32% - Euro (18h30) Compra: US$ 1,0848 Venda: US$ 1,0848 Variação:-0,31%-Eurocomercial Compra: R$ 4,0800 Venda: R$ 4,0820 Variação: +0,12% - Euro turismo Compra: R$ 4,0770 Ven- da: R$ 4,2500 Variação: +0,4%. vespa Futuro: -0,38% Pontos: 45.400Máxima(pontos):46.305 Mínima(pontos):45.300.Global 40 Cotação: 843,221 centavos de dólar Variação: +0,22%. Para o setor de serviços: “A mudança não descomplica, como a Fazenda tem falado, ela complica”. para a Casa Civil, o presidente da Confederação Nacional de Serviços (CNS), Luigi Nese, afirmou que a medida é apenas arrecadatóriaepodeaumentar odesempregoeainformalidade no setor. “Estamos indo para o caminho errado”, declarou. Outro ponto levantado por Neseéomomentodamudança. Paraele,elanãoseráneutraeo governo,paraevitarumchoque maior com os setores, preferiu esperar para enviar a reforma doCofins.“Amudançanãodes- complica,comoaFazendatem falado, ela complica”, disse. Entre as alternativas que o setor propôs ao governo está um aumento de alíquotas apenas para os que aderem ao lucro presumido. Segundo Nese, a decisão do governo apenas “aumenta imposto e tampa buraco”. O presidente da CNS frisa que, na avaliação do setor, o imposto pago por eles não é inferior ao de outros setores. O aumento do desemprego tambémpreocupaosetor.Com uma propensão à informalida- de, Nese ressalta que esse é o caminho que as empresas deverão seguir. “A indústria não tem mais onde demitir porque não tem mais indústria. O setor de O Ministério da Fazenda enviou à Casa Civil o projeto de reforma do PIS/Pasep. Em nota, o órgão explica que a maior mudança é a simplificação na apuração do tributo com a adoção do crédito ampliado, em que praticamente tudo que a empresacompracomPISem- butido poderá gerar crédito tributário. Dessa forma, esse crédito é abatido no tributo devido pelas empresas. OavançodareformadoPIS não agradou ao setor de ser- viços.Apósanúncioporparte do Ministério da Fazenda de que o projeto foi enviado Para CNS, proposta de reforma do PIS vai elevar desemprego serviços vai começar a desem- pregar e aumentar a informa- lidade”, disse. Na avaliação do presidente da CNS, o Brasil precisa aumentar o consumo e a exportação e traçar planos para melhorar as condições de turismo. “Fizemos propostas (ao governo) para melhorar o setor de turismo, mas nada foi feito. Há um imediatismo”, afirmou. O dirigente da CNS afirmou que ainda não viu a versão final do texto que foi enviado à Casa Civil, mas disse que, em con- versas com a Receita Federal, relatou aos governantes que “as mudanças aumentariam a carga no setor de serviços”. A nota à imprensa enviada ontem (7), pelo Ministério da Fazendanãoinformaasalíquo- tas para cada setor (AE). A presidente Dilma Rousseff defendeu a convocação do Congresso com o objetivo de não haver recesso parlamen- tar para que a situação criada com a abertura de processo de impeachment contra ela seja resolvida o mais rápido possí- vel.Eladissequeaindanãoestá definida de que forma se dará a convocação, mas disse que vai conversarcomosenadorRenan Calheiros, sobre o assunto. Na opinião de Dilma, “não é cor- reto o país ficar esperando”. Ela afirmou que é importante que tudo se dê “o mais rápido possível dentro desse clima de respeito à legalidade, ao contraditório”. “Vivemos um momento em que não podemos parar o país até dia 2 de fevereiro”, disse. Segundo a presidente, não se- ria justo que os parlamentares fossem convocados durante o Natal e o Ano Novo, mas a retomada e análise das pen- dências poderia ocorrer logo Na opinião de Dilma, “não é correto o país ficar esperando”. Malha fina A Receita Federal liberou a consulta ao sétimo e último lote de restituições do IRPF 2015. A con- sulta está disponível na página da Receita na internet ou por meio do Receitafone (146). A Receita criou aplicativo para tablets e smartpho- nesquepermiteoacompanhamento das restituições. Os contribuintes que não fizeram as correções na declaração após constatar erros ou omissões estão na malha fina. MarceloCamargo/ABr Brasília - A votação para eleição dos indicados por líde- res partidários para integrar a comissãoespecialqueanalisará o impeachment da presidente DilmaRoussefffoiadiadadanoi- tedeontem(7),paraatardede hoje(8).Adecisãofoianunciada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em reunião com líderes partidários. Oadiamentosedeuporquea oposiçãoeaalaantigovernodo PMDB resolveram lançar uma chapa independente, com viés contrárioàpresidenteDilma.A insatisfação com a chapa origi- nal se deve às indicações feitas pelo líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), que escolheu majoritariamente nomes con- trários ao impeachment. Cada chapa precisa ter, no mínimo, 33 integrantes. Se a chapa vencedora não tiver 65 membros,novasindicaçõessão feitas para preencher as vagas remanescentes. Estes nomes retardatários são submetidos a outra votação, o que deve atrasar ainda mais a instalação da comissão. O prazo para indicações de Brasília - O resultado das eleições na Venezuela, onde a oposição ganhou por larga maioriaascadeirasdoCongres- so,foi“bemvisto”pelogoverno brasileiro. A avaliação do Pla- naltoédequeoresultadoafasta os temores de interferência do governodeNicolásMaduronas urnas. Também enfraquece a tese do novo presidente da Argentina, Mauricio Macri, que desejava acionar a cláusu- la democrática do Mercosul, alegando que Maduro estaria perseguindo opositores. Ontem (7), a futura chance- ler de Macri, Susana Malcorra, ementrevistaaumarádiolocal, informou que o resultado das eleições em Caracas fez com que o futuro governo argenti- no revisse seu plano de pedir a suspensão da Venezuela no Mercosul já que a diferença de votos foi significativa e o presidenteMaduroreconheceu a derrota. ApresidenteDilmaRousseff, ao ser questionada sobre como recebeu a vitória dos oposi- cionistas na Venezuela, foi lacônica ao dizer apenas que “respeita o resultado demo- crático (das eleições)”. Diante da insistência se ela pretendia falar com Maduro para prestar solidariedade, a exemplo do que fez o presidente cubano, Raúl Castro, a presidente não respondeu, mas fez um gesto sugerindo que não via sentido em telefonar para o venezue- lano (AE). Brasília - O ex-ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS), afirmou ontem (7), ter razões pessoais, partidárias e funcio- naisparajustificarsuasaídado governo da presidente Dilma Rousseff. Ele disse ter entre- gado a carta de demissão em 1º de dezembro, um dia antes de o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ter admitido a abertura de um processo de impeachment contra Dilma. Ele disse ser um quadro do PMDB, indicação pessoal do vice-presidente,MichelTemer, que,segundoele,queriaalguém no partido para conversar com osdiretóriosregionais,umavez que a legenda tem “projeto” para as eleições municipais de 2016 e gerais de 2018. Na questão pessoal, o ex-ministro disse que gostaria de retomar sua atividade particular, por ser advogado e empresário. Padilha destacou ainda não terconseguidocumprirtarefas como ministro. “Assumi compromissos que, por força das circunstância, não foram cumpridos”, admi- Presidente da Câmara, Eduardo Cunha. DidaSampaio/EstadãoConteúdo Simpatizantes da oposição venezuelana em Caracas. Stringer/Reuters Rio - O secretário de Pla- nejamento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura, afirmou que “a energia elétrica no Brasil é muito cara, principalmente, se comparada com o nível de renda da população”. Ele participou ontem (7), de seminário promovido pela FGV Energia. Ventura ressal- tou o aumento do custo do megawatt-hora (MWh) desde que as usinas térmicas passa- ramaocuparolugardageração hidrelétrica, por causa da seca que atingiu os reservatórios e da resistência da sociedade à instalação de hidrelétricas na região Norte do País. “O Brasil facilita a geração térmica e dificulta a hidrelé- trica”. Ele criticou, por exem- plo, o prazo para a liberação do licenciamento ambiental da usina de Belo Monte, em construção no Rio Xingu. “Se o licenciamento ambiental de Belo Monte tivesse saído como planejou o governo, a usina es- taria produzindo desde 2013 e o preço da energia estaria mais Reprodução omissões estão na malha fina. ção Maior nível de cheques sem fundos desde 2009 São Paulo - Dos mais de 600 milhõesdechequesquedevem ser movimentados até o fim de 2015,cercade14milhõesserão devolvidos por falta de fundos, segundo estimativa elaborada da Boa Vista SCPC. Com base nestes números, a proporção dos cheques devolvidos sobre ototalmovimentadodeveficar em cerca de 2,30%. Se confir- mado, este será o nível mais alto para a inadimplência com cheques desde 2009, quando ficou em 2,10%. Noanopassado,oporcentual de devoluções pela segunda vez por falta de fundos ficou em 1,99%, de acordo com a Boa Vista. Na ocasião, este já era o resultado mais alto em 5 anos. No terceiro trimestre de 2015,ochequefoiapontadopor 15% dos inadimplentes como terceira principal causa da negativação de consumidores inadimplentes, atrás do cartão de crédito (30%) e dos carnês e boletos (28%) (AE). Dilma quer Congresso sem recesso e resolução rápida do impeachment após as festas. Dilma afirmou que, em um momento de crise, com a situação política e eco- nômica que o país enfrenta, seria importante o Congresso ser convocado. “Acho que tem que sentar, fazer acordo, o que vai ser colocado nessa convo- cação”, declarou. A presidente Dilma Rousseff recebeu um grupo de juristas contrários ao impeachment. Na opinião de professores de direito, juristas e advogados, que elaboraram um manifes- to contra o processo, não há embasamento legal que justi- fique o afastamento de Dilma. A presidente afirmou que a conquista“bastantedisputada” da democracia, que criou con- dições para que o país tivesse hojeinstituiçõessólidas,foium dos pontos mais importantes da conversa com os juristas (ABr). Cunha adia instalação de comissão do impeachment representantesfoipostergado, agora para as 14h00 de hoje.. Caso a sessão comece logo em seguida, inviabiliza a sessão do ConselhodeÉtica,marcadano mesmo horário, para votação do parecer pela continuidade do processo contra Cunha. A decisão de aceitar uma nova chapa e adiar a votação irritou líderes governistas (AE). ‘Energia elétrica no Brasil é muito cara’ baixo. O mesmo processo está acontecendo hoje com Tapa- jós”, afirmou. Ventura também destacou que a infraestrutura do setor elétrico ainda está em cons- trução, como a interligação das regiões, e que esses custos influenciamatarifadeenergia. “São investimentos significati- vos, mas importantes para ga- rantirasegurançaenergética”, afirmou (AE). Divulgação Divulgação Secretário de Planejamento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura. Eleições venezuelanas foram ‘bem vistas’ pelo governo brasileiro Padilha relata razões pessoais e funcionais para justificar saída tiu. Ele disse que estava difícil continuar a dar explicações, comonocasodoplanodecons- truçãodeaeroportosregionais, medida que ainda não saiu do papel. “Se há um culpado por isso fui eu que me empolguei”, completou (AE). O ex-ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha.
  2. 2. Página 2 Geral São Paulo, terça-feira, 08 de dezembro de 2015 www.netjen.com.br Jornal Empresas & Negócios Ltda CNPJ: 05.687.343/0001-90 - Registro na JUCESP sob NIRE 35218211731 em 06/06 de 2003 e matriculado no 3º Registro Civil da Pessoa Jurídica sob nº 103 Administração, Publicidade e Redação: Rua Boa Vista, 84 - 9º Andar - Conj. 909 Cep: 01014-000 - Tel: 3106-4171-FAX: 3107-2570 - e-mail: netjen@netjen.com.br – site: www.netjen.com.br Diretor Responsável: José Hamilton Mancuso DRT/SP 48679 mancuso@netjen.com.br Colaboradores André Souza Andressa Thomaz Antônio Delfim Netto Armando Rovai Cícero Augusto Cláudio Tomanini Dalcides Biscalquin Eduardo Moreira Geraldo Nunes Serviço informativo editorial fornecido pela Agência Estado e Agência Brasil. Artigos e colunas assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, que não recebem remuneração direta do jornal. Matrícula, SP-555 Webmaster e TI: VillaDartes Editoração Eletrônica Marizete Souza Ricardo Souza Walter de Almeida Impressão LTJ- Gráfica Ltda Diretora Administrativa-Financeira Laurinda M. Lobato DRT/SP 48681 laurinda@netjen.com.br Editora Laura R. M. Lobato De Baptisti DRT/SP 46219 Marketing J. L. Lobato lobato@netjen.com.br Diretor Comercial José Hamilton Mancuso mancuso@netjen.com.br Auditoria de tiragem: Cokinos Auditores e Consultores José Rubens D'Elia Dr. Lair Ribeiro Leslie Amendolara Luiz Flávio Borges D’Urso Ralph Peter Rosângela Demetrio Sandra Falcone Sergio Monte Alegre Sergio Valezin OPINIÃO Jovens talentos e indústria automotiva No início de sua história, entre 1960 e 1970, a indústria automotiva brasileira possuía forte atratividade para a contratação de jovens profissionais E ra a preferida de todo recém-formado em engenharia mecânica, que por via de regra desejava ingressar numa montadora ou grande autopeças. Eram outros tempos, é claro, de enormecrescimentonacadeia automotiva. Com o passar dos anos, outros setores co- meçaram a crescer no Brasil, apresentandonovasformasde trabalho,eosengenheiros,que até então só miravam a indús- tria automotiva, perceberam que eram portfólio de muitas outras oportunidades. Hoje a cadeia automotiva enfrenta concorrências pe- sadas na disputa por mão de obra especializada, como as empresas de tecnologia da informação, as companhias da área de negócios e as próprias redes bancárias. Enquanto montadorasesistemistasapre- sentam um modelo clássico de gestão, com passagem de responsabilidades dentro de uma estrutura hierárquica, outros setores têm dinâmicas de trabalho que são consi- deradas mais atrativas pelos jovens. Na área de tecnologia da informação, por exemplo, empresas oferecem como- dismos como trabalhar home office ou usufruir de espaços abertos dentro dos escritórios para a troca de ideias. Fato é que hoje os jovens querem ter mais liberdade e facilidade de comunicação. Eles não buscam obrigatoria- mente uma carreira vertical, mas experiências diferentes e novos desafios, ou seja, oportunidades de trabalho maisdinâmicasecriativas,que combinem desenvolvimento profissional com perspectiva de crescimento. Vale lembrar quehácercade10anosoperfil do jovem já não era se manter no mesmo posto de trabalho por longos períodos, mas tro- car de emprego para aprender o máximo possível. O setor precisa voltar a ser atrativoparatrazerou,mesmo, reteressestalentos.Cientesde quenovasdemandasaparecem em cada geração, montadoras esistemistasjáavançamalguns passos nesse sentido. Além de oferecer planos de carreira e programas de trainees, na busca de talentos em univer- sidades e escolas técnicas, a indústria começa a mudar a sua forma de gestão e suas es- truturasorganizacionais.Hoje, por exemplo, um engenheiro não precisa só trabalhar numa área de engenharia, mas pode contribuiremdiversossetores como produção, tecnologia, vendas e comercial. A indústria automotiva tam- bém já oferece outros cha- marizes. O setor passa por uma revolução em termos de conhecimento e informática. Hoje a palavra que mais está em voga é conectividade; o sonho de consumo de parcela considerável dos brasileiros é apertar um botão que faça tudo sozinho. Nesse sentido, vários aplicativos surgem no setor, o que demonstra uma aproximação cada vez maior entre a indústria automotiva e o mundo da informática, um universo pelo qual os jovens têm alto grau de interesse. Neste caso, une-se o útil ao agradável: o perfil de inovação ecriatividadecomanecessida- de do setor automotivo. Outroatrativoparaosjovens sãoosesforçosdanossaindús- triaparaapreservaçãodomeio ambiente, refletidos no de- senvolvimento de tecnologias que são capazes de atender as metasdemelhoriadaeficiência energética dos veículos. Exis- tem cada vez mais legislações, que obrigam o setor – que por suaveztambémsecomprome- te – a desenvolver carros cada vez mais econômicos e menos poluentes. Neste contexto de transformações,tantotecnoló- gicasquantolegais,oequilíbrio dos experientes e a expertise dos jovens para a inovação são fundamentaisparaalavancaro processodeaprimoramentoda qualidade na indústria. Dessa forma, a indústria automotiva já caminha para ser tão atrativa como era lá no começo, o que deve ocorrer gradativamente nos próximos anos. Embora agora esteja enfrentando momento difícil, de adequação aos volumes de produção e venda, o setor tem espaço de crescimento, que se dará não só em volu- me, mas em diversidade de produtos em função das novas demandas por conectividade e preservação ambiental. In- dependentemente de quanto tempo vai durar essa fase de incerteza, devemos apostar que a indústria vai retomar e quem se preparar agora sairá na frente. (*) - É presidente do IQA – Instituto da Qualidade Automotiva. Ingo Pelikan (*) Entre as escolas urbanas, o acesso é maior, cerca de 80% estão conectadas. O número corresponde a 22% do total de escolas públicas. A maioria das escolas sem acesso à in- ternet está no campo, onde apenas 13% estão conectadas à rede. O acesso à rede proporciona mais igualdade para os estu- dantes.“Háumagraveviolação do princípio da universalidade, aprofundando as disparidades hoje existentes. Ao expandir o acesso à informação e per- mitir que professores e alunos acionem diferentes fontes e aprofundem seus repertórios, democratiza-se o acesso à informação e a materiais pe- dagógicos de qualidade, em especial para escolas com me- nos recursos”, diz o diretor do ITS, Ronaldo Lemos. Entre as escolas urbanas, o acesso é maior, cerca de 80% estão conectadas. No entanto, ainda há mais de 9 mil esco- las em cidades que não têm Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, reconhece vitória da oposição. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, reconheceu a derrota do chavismo nas urnas no último domingo, quandoosopositoresconquis- taram a maioria dos assentos na Assembleia Nacional em eleições legislativas. Essa é a maior vitória da oposição em cerca de 16 anos, desde que oex-presidenteHugoChávez, falecido em 2013, subiu ao Poder. Em mensagem em cadeia nacional, ele declarou que “decidimoscomanossamoral, comanossaética,reconhecer estes resultados adversos, aceitá-los e dizer à Venezuela que a Constituição e a demo- cracia triunfaram”. “Sempre temos sabido reconhecer os resultados, em todas as cir- cunstâncias”,disse,diminuin- do o tom, após ameaçar uma revolução caso o chavismo perdesse. Opositores conquistaram 99 das 167 cadeiras, contra 46 do Partido Socialista Uni- ficado da Venezuela (Psuv), informou a presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE),TibisayLucena.Quase O mundo caminha para uma “catástrofe climática”, alertou ontem (7) o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, ao abrir a semana ministerial da cúpula sobre o clima que visa a esta- belecer, até sexta-feira (11), um acordo mundial contra o aquecimento global. “O mundo espera mais de vocês do que meias-medidas”, disse Ban Ki- moon aos delegados, apelando aos países que aceitem, a cada cincoanos,umaavaliaçãodoseu envolvimento antes da entrada em vigor do futuro acordo. “As decisões que tomarem aqui em Paris serão sentidas durante séculos”, destacou. Segundo o secretário-geral da ONU, “o objetivo atual é o mí- nimo” e deve-se ter “a ambição de ir além”. “É preciso assim que o acordo preveja ciclos de cinco anos, antes de 2020, para que os Estados voltem a anali- sar os seus compromissos e os reforcem em função dos dados científicos disponíveis”, defen- deu.Oacordodeve“deixarclaro ao setor privado que a transfor- mação que nos dotará de uma economia mundial com baixas emissões (de gases de efeito estufa) é inevitável, benéfica e já está em curso”, adiantou. “Os países desenvolvidos devem aceitar desempenhar Os 74 anos do ataque a Pearl Harbor Durante as cerimônias dos 74 anos do ataque japonês à Pearl Harbor, o Memorial USS Arizona homenageia o comandante Joe Langdell, o sobrevivente ao incidente que viveupormaistempo.Langdell, que morreu em fevereiro deste ano, será enterrado no navio norte-americano com honras militares. Os restos do navio de guerra norte-americano repousam no mar e, junto a ele, estão os cor- pos dos 1.177 soldados do país que perderam a vida dentro da embarcação. Ao todo, a ação dos caças japoneses no dia 7 dedezembrode1941danificou ou destruiu 21 navios e 347 aviões, matando mais de 2,4 mil pessoas. A ação inesperada pelos Estados Unidos provocou as batalhas no Oceano Pacífico como forma de retaliação ao ataque. Um dia após o ato, o Congresso declarou guerra ao Japão e o então presidente Franklin Roosevelt realizou um ataque em Tóquio, capital do país, no dia 18 de abril de 1942 (ANSA). Pela primeira vez na história, a cidade de Pequim emitiu um “alerta vermelho” ontem (7) por causa dos altos índices de poluição no ar, informou a agência estatal de notícias Xi- nhua. Mesmo após semanas de índices elevados de pó no ar, o paísmantinhao“alertalaranja”, o nível três em uma escala de quatro cores. Após alguns dias de trégua, a quantidade de partículas de poluição no ar, o índice PM 2,5, voltou a subir no domingo (6). Segundo a Organização Mun- dial da Saúde (OMS), a quanti- dade máxima de partículas su- portadaspeloshumanoséde2,5 PM. Hoje, às 18h00 (hora local) esse número estava em 2,56 na capital chinesa. O acionamento do alerta vermelho impõe uma sériedemedidasextremaspara reduzir os índices de poluição, entre elas, está a proibição de funcionamento de empresas consideradas “altamente po- luentes”, a paralisação de obras públicas que envolvam a cons- trução de empreendimentos e a recomendação para que as pessoas evitem sair de casa. AChina-aoladodosEstados Unidos - é o país mais poluidor do mundo. As duas nações emitemsozinhas45%dosgases que provocam o efeito estufa. De acordo com um estudo realizado pela Berkeley Earth e publicado pela “Plos One” reveleu que 1,6 milhão de pes- soas morrem por ano na China por causa da poluição e de seus efeitos, o que dá 4,4 mil mortes por dia (ANSA). Divulgação AFPPhoto A China - ao lado dos Estados Unidos - é o país mais poluidor do mundo. As duas nações emitem sozinhas 45% dos gases que provocam o efeito estufa. Divulgação Acesso à internet chega a 78% das escolas públicas urbanas e a 13% das ruraisNo Brasil, 32.434 escolas públicas ainda não contam com qualquer tipo de conexão à internet, segundo levantamento feito pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) manutenção de banda larga para as escolas urbanas. A lei prevê que as escolas recebam banda larga de pelo menos 2 megabit por segun- do (Mbps) ou igual à melhor conexão ofertada na região. O levantamentoapontaaindaque essa meta deveria ser revisada semestralmente, mas ainda é a mesma de 2010. Segundo Lemos, a meta está aquém da de outros países, que discutem e implementam velocidade de conexão de 50 ou 100 Mbps. Do total de 65.738 escolas rurais, 2.569 (3,9%) estão conectadas por satélite, com velocidadesde1Mbps.Segun- do o ITS, 35 mil escolas têm energiaelétricaeinfraestrutu- ra tendo, portanto, condições de serem conectadas à inter- net. Dessas, 27 mil atendem ao critério do edital quanto ao número alunos, no entanto, apenas5.733temconexãocom a internet (ABr). acesso à rede ou a conexão à internet é mais lenta do que deveria ser. Isso significa que 4,5 milhões de alunos no país estão em desvantagem, segundo o levantamento. As escolas urbanas são atendidas pelo Programa Banda Larga nasEscolas–umainiciativado governofederalcomempresas de telefonia para conectar as escolas públicas com banda larga.Aempresadevegarantir o fornecimento e também a Maduro reconhece vitória da oposição nas urnas 75% dos cerca de 19 milhões de venezuelanos habilitados a votar compareceram às urnas e as autoridades celebraram a afluência - a maior desde que o voto deixou de ser obrigatório, na década de 1990. Opositores saíram às ruas para celebrar o resultado em todas as maiores cidade do país. Na capital, Caracas, houve buzinaço, fogos de ar- tifícios e festejos nos mesmos locais onde, em fevereiro do ano passado, foi o epicentro de uma onda de manifesta- ções, que deixou dezenas de mortos. Jesus Torrealba, da Mesa da Unidade Demo- crática (MUD), coalizão que faz oposição ao governo de Maduro, disse que as famílias venezuelanasestãocansadas de viver as consequências de um regime fracassado. “O país quer mudança e a mu- dançacomeçahoje”,concluiu (ANSA). Pela 1ª vez, Pequim emite ‘alerta vermelho’ por poluição Mundo caminha para “catástrofe climática”, alerta ONU um papel vital e os países em desenvolvimento devem assu- mir uma parte crescente de responsabilidade, de acordo com as suas capacidades”, afirmou. “Fora das salas, onde nosreunimosemtodoomundo, exige-se um acordo universal e forte. Temos a obrigação de ouviressasvozes”,acrescentou BanKi-moon.AConferênciado Clima de Paris (COP21) apro- vou no sábado (5) um projeto de acordo para combater as alteraçõesclimáticas.Oacordo deveserconcluídoestasemana pelos ministros dos cerca de 200 países, para ser assinado em 11 de dezembro. Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. MarcelloCasalJr./ABr
  3. 3. Página 3 www.netjen.com.brEconomia São Paulo, terça-feira, 08 de dezembro de 2015 Divulgação A hora do sprint “Quando você tem uma meta, o que era um obstáculo passa a ser uma etapa de seus planos” - (Gerhard Erich Boehme) C hina, 2008. No comple- xo aquático chamado “Cubo d’água”, todas as atenções estão voltadas ao norte-americano Michael PhelpsquechegouàOlimpíada de Pequim com a missão de conquistar oito medalhas de ouro numa mesma edição dos jogos. Após faturar o primeiro ouronos400mmedley,Phelps abre a prova do revezamento 4x100 m estilo livre para a equipe dos EUA. Contudo, é superado pelo australiano Eamon Sullivan, entregando a prova para seu companheiro na segunda colocação. Garrett Weber-Gale, por sua vez, faz uma prova fantástica, colocando os EUA na primeira posição após sua passagem. Porém, Cullen Jones tem um desempenho medíocre, perdendo a liderança para os franceses e permitindo a aproximaçãodosaustralianos. JasonLezakéoquartoeúltimo nadadorestadunidenseasaltar na piscina. Ele enfrenta o ex- recordistamundialdaprova,o francês Alain Bernard, que já largacomumavantagemde59 centésimos de segundo. Após os primeiros 50 me- tros de prova, esta distância aumenta para 82 centésimos. Parece ser o fim do sonho dourado de Phelps. Porém, nos últimos 20 metros, Lezak dá um sprint inacreditável e supera Bernard em apenas oito centésimos, vencendo a prova e batendo o recorde mundial. A cada réveillon temos por hábito planejar uma série de resoluções para o ano novo. Assim, estabelecemos metas as mais diversas. Coisas como cuidarmelhordaalimentação, praticar atividade física com regularidade, trabalhar com maior afinco e entusiasmo em busca de resultados mais efe- tivos. Entretanto, as semanas passam, uma crise econômica se instala, a desmotivação nos abate e passamos até mesmo a acreditar que todas aquelas metas não podem mais ser alcançadas porque as adver- sidades são muitas e o tempo é curto. Oalunocomnotasvermelhas desconfia que será reprovado, o vendedor com baixo índice denegóciostemquasecerteza de que será demitido, o atleta com resultados pífios resigna- se de que será derrotado. Pois é exatamente neste momento que precisamos promover uma grande virada. Valorizar o pouco tempo que nos res- ta, fazendo uso dos recursos disponíveis para perseguir resultados extraordinários. Há partidas de futebol que são vencidas nos acréscimos concedidos pelo juiz. Há con- corrências que são vencidas pelo postulante a entregar seu envelope de oferta no último minuto. O estudante inteligente perceberá que com dedica- ção e concentração poderá passar nos exames finais. O vendedor astuto encontrará na retomada da economia e nas festas de final de ano a senda para cumprir sua cota. O atleta psicologicamente bem preparado saberá que as derrotas passadas são apenas sementes para a maturidade e que a vitória mais importante está no próximo ponto a ser disputado. Jason Lezak fez história com um esforço supremo nos últimos instantes de sua prova. Venceu por uma fração de segundo. Como ele mesmo declarou,suapreocupaçãonão estava em compensar o tempo de desvantagem que tinha ao assumir a prova. Também não estava em enfrentar um oponenterenomado.Seuúnico objetivoeraajudarasuaequipe e fazer o seu melhor. Agora pergunte a si mesmo: o que já foi feito ao longo deste ano e o que você ainda pode, deveeiráfazercomosdiasque lhe restam antes de mais uma virada no calendário? (*) - É educador, palestrante em gestão de pessoas e negócios, escritor e autor de oito livros (tomcoelho@tomcoelho.com.br) e (www.tomcoelho.com.br). Tom Coelho (*) A - Nhonhô Magalhães Neste sábado (12), em horários pré determinados, três grupos de 15 pessoas poderão sentir a atmosfera dos anos 30, do século XX, ao visitarem o palacete de Nhonhô Magalhães, um barão de café, erguido à Av. Higienópolis 758, tombado, e que pertence ao Shopping Pátio Hi- gienópolis. Em contínuo processo de restauro, o “palacete de Nhonhô Magalhães” será aberto, pela primeira vez à visitação pública, como parte das atividades da I Jornada do Patrimônio Histórico, promovida pela Prefeitura. Inscrições pelo tel. 3289-2699, ou (casaraohistorico@ spmj.com.br). As visitas serão limitadas a três grupos de 15 pessoas, para visitação em horários pré determinados (11h, 14h e 16h). Cada grupo será formado por ordem de inscrição. B - Store in Store O Grupo 3corações inaugura amanhã (9), sua primeira loja TRES inspirada no modelo internacional store in store, dentro da loja Fnac Paulista. O espaço, desenhado especialmente para a marca de máqui- nas multibebidas da empresa, tem o objetivo de oferecer novos pontos de experiência aos consumidores, e será aberto oficialmente com uma palestradorenomadochefAlexAtala,acompanhadaporharmonizações e degustações de produtos da linha. O portfólio de cápsulas, acessórios, bemcomoostrêsmodelosdemáquinasmultibebidasestarãodisponíveis na nova loja. Saiba mais em (www.escolhatres.com.br). C - Uso da Tela de TV A Philips convida desenvolvedores a criarem aplicativos para as An- droid TVs da marca, promovendo um concurso que premiará os três melhores apps inscritos, com o objetivo de tornar ainda mais inovador o que o uso da tela grande da Philips Android TV tem para oferecer em interatividade e entretenimento para o consumidor.A inscrição é grátis e deve ser feita até o próximo dia 31. Um júri profissional composto por quatro especialistas da indústria analisará e selecionará uma lista de três vencedores, que serão recompensados com prêmios no valor total de mais de 100 mil euros em produtos, dinheiro e valores de publicidade. Mais informações e instruções (www.yourappontv.com). D - Mundo dos Dinossauros Um recorte da Mata Atlântica em pleno Parque Zoológico de São Paulo habitado por enormes dinossauros. Sim, animais da Era Mesozoica dividindo espaço com outros da Era atual, a Cenozoica. Tiranossauro Rex, Pterodátilos, Mamenquissauro e outros a uma distância assusta- doramente próxima, capaz de se fazer ouvir as respirações e grunhidos dos gigantes e vivenciar, por alguns momentos, a rotina desses animais pré-históricosquedespertamatéhojetantacuriosidade.Talexperiência está disponível para ser desfrutada no Zoológico, que abriga a exposição interativa “O Mundo dos Dinossauros”, a mais incrível e tecnológica já disponível no Brasil. Saiba mais em (www.zoologico.com.br) ou (www. d32.com.br). E - Festival do Sorvete Neste final de semana (12 e 13), das 10h00 às 20h00, no Memorial da América Latina, acontece o 4º Festival do Sorvete de São Paulo. Os fãs de sorvete poderão apreciar os mais diversos tipos dessa delícia: paletas, gelatos artesanais e exóticos, banana split, sundae, sorvetone, picolé e raspadinha. Tem a Dona Mazza e seus sabores batizados com nomes de personagens da história do Brasil no período pré-República como Santíssimo (lichia com chá branco e hortelã), D. João VI (pista- che) e O Curandeiro (açaí com leite condensado), além de macarron com sorvete. Na Piccole Gelato podem ser encontrados os artesanais italianos de amora, pera, tiramissu, whisky, zabaione etc., e bombons de sorvete, e por aí afora. F - Papai Noel na Paulista Nopróximodomingo(13),às10h00,aAvenidaPaulistateráachegadado Papai Noel, que virá exclusivamente para a Parada Natalina, promovida pelo Top Center Shopping. Haverá 25 personagens que seguirão sentido ao MASP, com interação ao público, levando a magia do Natal a todos os participantes. As crianças se divertirão com a chegada do bom velhinho. A ação contará com 25 personagens que vão interagir com o público, levando a magia do Natal às crianças e a todo o público participante. Serão distribuídos balões gorros alusivos e um carrinho em frente ao Shopping terá pipoca e algodão doce pata a garotada. G - Observatório Social Amanhã (9), quando se comemora o “Dia Internacional de Combate à Corrupção”, a cidade ganha o Observatório Social do Brasil. O evento de fundação acontece no auditório da FECAP, na Av. da Liberdade, 532, das 19h00 às 21h00. Trata-se de uma organização criada pela sociedade civil, que promove a cidadania fiscal e trabalha pela transparência na gestão dos recursos públicos da cidade. Profissionais de diversas áreas, estudantes,aposentados,donasdecasaecidadãoscomunspoderãoaju- dar na monitoração de políticas públicas, instituídas para os moradores do município. Mais informações pelo tel. 9.8539-3321 Ou (fobsampa@ yahoo.com.br). H - Políticas de Saúde Explicar a possível volta da CPMF será um dos desafios de Marcelo Castro, ministro da Saúde, ao público que vai palestrar amanhã (9), às 12h00, no Hotel Pullman, durante o último Almoço-Debate de 2015. Promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais. O tema desta última edição de 2015 do evento será “Política Pública para a Saúde”, e deve reunir cerca de 400 CEOs, presidentes e outros líderes empre- sariais, além de autoridades. Entre as já confirmadas estão o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip, e o secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha. Nascido no sul do Piauí, Marcelo Castro é médico psiquiatra. Foi professor das universidades federais do Piauí (UFPI), Fluminense (UFF) e do Rio de Janeiro (UFRJ). I - Cartões Presente O Outback acaba de lançar seu e-commerce de cartões presente. Dispo- nível nos valores R$ 75, R$ 100, R$ 150, R$ 200 ou R$ 300, o Gift Card é válido nos 74 restaurantes da rede no Brasil. Com a proximidade do final de ano, clima de celebrações e encontros, o Outback sugere seus cartões presente para quem procura algo diferente e original, uma indicação muitosaborosaparacomemorarasfestividadesoupresentearumcolega nas brincadeiras de amigo secreto. Para adquirir é só acessar (http:// outback.todocartoes.com.br). Além disso, a rede disponibiliza opções para que empresas possam comprar visando campanhas de incentivo ou premiações de funcionários. J - Transferência de Dinheiro A Western Union, líder em serviços globais de pagamento, e o WeChat, plataforma líder de comunicação social de propriedade da Tencent Holdings Limited, anunciam parceria que proporciona aos usuários do WeChat nos Estados Unidos a possibilidade de transferir dinheiro para 200países,inclusiveoBrasil,viaplataformaWU®ConnectSM,daWestern Union. Essa parceria consolida ainda mais a Western Union como líder de mercado em transferência digital de dinheiro ao oferecer aos clientes umaformafácileágildeenviarereceberremessasdedinheiroconforme suas necessidades. Saiba mais em (www.westernunion.com). K - Cervejeiro Caseiro Semprepensandoemfacilitaravidadocervejeirocaseiro,aLamasBrew Shop - loja que oferece todas as soluções para a fabricação da cerveja em casa – acaba de lançar duas novidades exclusivas: a campanha Lú- pulo na Veia - uma verdadeira explosão de aromas e sabor - e as Fichas de Brassagem. Além disso, trouxe, também com exclusividade, maltes da The Swaen, terceira melhor maltaria do mundo. A Lamas também preparou as fichas de brasagem, nas quais é possível registrar e manter bem guardado o passo-a passo da produção para que o cervejeiro possa repetirareceitaquantasvezesdesejareobteromesmosucessodiversas vezes. Mais informações em (http://loja.lamasbrewshop.com.br/). L - Mais Desejada O LinkedIn, a maior rede profissional mundial - com mais de 400 milhões de usuários no mundo, sendo 23 milhões no Brasil - divulgou a lista com as 20 empresas mais desejadas por seus usuários no País. Segundo a versão nacional do ranking Most InDemand Employers, a Unilever é a empresa mais desejada pelos brasileiros. Produzido anualmente, o ranking analisou mais de 30 bilhões de interações dos usuários da rede com com as empresas e seus funcionários. Presente no Brasil há 86 anos, a Unilever é uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo. Fabricante de produtos de higiene pessoal e limpeza, alimentos e sorvetes, a companhia tem operações em 190 países. M - Comunicação Digital A agência nova/sb está selecionando estudantes e recém-formados para fazer parte da equipe do projeto Comunica Que Muda, uma iniciativa inédita de comunicação digital que pretende aprofundar a discussão sobre temas polêmicos e de grande impacto público, como o da descri- minalizaçãodamaconha,porexemplo.Inscriçõesvãoaténopróximodia 15.Oscurrículosdevemserenviadosparaoemail(desafiocqm@novasb. com.br), acompanhados de um projeto; contendo uma ideia de como o candidato comunicaria eventual mudança na legislação sobre uso da maconha: prós e contras, diferentes públicos, formato, estratégia. N - Desenvolvimento Humano Acontece de 10 a 28 de fevereiro, um megaevento que reunirá o que há maisdemaismodernoemdesenvolvimentohumanonomundo.Trata-se do Metaforum Internacional – Campus de Verão 2016, que será realizado em Águas de São Pedro. Estarão presentes grandes nomes do Coaching edaProgramaçãoNeurolinguísticamundial,como:BerndIsert,Stephen Gilligan, Robert Dilts, Cornelia Benesch, Guillermo Echegaray, Arline Davis, Eva Wieprecht, Slavica Squire, entre outros. Haverá também participação de diversos especialistas brasileiros. Na programação do evento está a formação completa em Coaching Generativo. Mais info- mações no tel. 3958-4947 ou (www.brasil.metaforum.com). De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores recuou 0,3% em novembro, na comparação com outubro. Foi a sexta queda mensal consecutiva da atividade varejista, apesar das promoções relacionadas com a Black Friday aofinaldomês.Nanacomparação com o mês de novembro do ano passado,houveretraçãode7,7% na movimentação dos consumi- doresnaslojas.Noacumuladodo ano até novembro, o movimento da atividade varejista apresenta queda de 0,3%. Segundo os economistas da Serasa Experian, o movimento dos consumidores nas lojas continua retraído por conta dos juros do crediário cada vez mais altos, pela retração dos índices de confiança dos consumidores e pelo aumento das taxas de desemprego e de inflação. P ara 2016, a estimativa também subiu: de 6,64% para 6,70%. Essas pro- jeções fazem parte do Boletim FocusdoBancoCentral.Devido àsdificuldadesnapolíticafiscal do governo, o BC espera que a inflação fique na meta somente em 2017. Anteriormente a ex- pectativa era 2016. Financeiras projetam inflação de 10,44% este ano e de 6,7% em 2016 A projeção de instituições financeiras para a inflação, medida pelo IPCA, este ano, subiu pela 12ª semana seguida, ao passar de 10,38% para 10,44% A pesquisa do BC também traz a projeção para a inflação medida pelo IGP-DI, que pas- sou de 10,91% para 11,04%, este ano. Para o IGP-M, a es- timativa subiu de 10,77% para 10,80%, em 2015. A estimativa para o IPC-Fipe foi ajustada de 10,32% para 10,77%, este ano. A projeção para a alta dos preços administrados passou de 17,50% para 17,65%, em 2015, e de 7,08% para 7,35%, em 2016. A inflação alta vem acom- panhada de encolhimento da economia, tanto neste ano, quanto em 2016. A projeção para a queda do Produto Inter- no Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, este ano, passou de 3,19% para 3,50%, este ano, e de 2,04% para 2,31%, em 2016. A projeção para o dólar permanece em R$ 3,95, ao final deste ano, e em R$ 4,20, no fim de 2016 (ABr). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Presidente: Claudio Avelino Mac-Knight Filippi – Gestão 2014-2015 Rua Rosa e Silva, 60, Higienópolis, CEP 01230-909 Tel.: 11 3824.5400 - Fax: 11 3824-5486 E-mail: comunicacoes@crcsp.org.br - Site: www.crcsp.org.br ANBCTAEstruturaConceitual,aprovadapeloConselhoFederalde Contabilidade (CFC), versa sobre a estrutura conceitual para trabalhos de asseguração. O texto é equivalente a International Framework for Assurance Engagements, elaborada pela Federação Internacional de Contadores (International Federation of Accountants – Ifac). Por meio do trabalho de asseguração, o auditor independente busca obter evidências apropriadas e suficientes para expressar sua conclusão, visando aumentar o grau de confiança dos usuários. A estrutura não é uma norma e deve ser usada como referência para auditores independentes e outras pessoas envolvidas com trabalhos de asseguração. O texto apresenta uma visão geral da estrutura conceitual com introdução, descrição dos trabalhos de asseguração, abrangência da estrutura, precondições para trabalho de asseguração e os elementos do trabalho de asseguração. Na mesma data, o CFC aprovou a NBC TO 3000, que dispõe sobre trabalhos de asseguração diferente de auditoria e revisão de informações financeiras históricas, definidos na NBC PA – Estrutura Conceitual, e é equivalente à norma ISAE 3000, da Ifac. De acordo com a NBC TO 3000, os auditores independentes visam aos seguintes objetivos ao conduzirem um trabalho de asseguração: obter segurança razoável ou limitada em relação à informação do objeto (se ele está livre de distorções relevantes); expressar a conclusão acerca do resultado da mensuração ou avaliação e proceder às comunicações requeridas pela NBC TO 3000 e outras NBCs TO que sejam aplicáveis. O CFC aprovou ainda a NBC TO 3420 (R1), versão revisada, que trata da compilação de informações financeiras pro forma incluídas em prospecto. Esta norma é equivalente à ISAE 3420, da Ifac. A NBC TO 3420 não substitui a NBC TO 3000, porém traz mais informações sobre como aplicar a NBC TO 3000 no trabalho de asseguração razoável para emitir relatório sobre a compilação de informações financeiras pro forma. As normas foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) em 25 de novembro de 2015. NORMAS E ESTRUTURA CONCEITUAL PARA TRABALHOS DE ASSEGURAÇÃO SÃO APROVADAS O BC espera que a inflação fique na meta somente em 2017. Reprodução Com exceção do segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática, que cresceu 0,8% em novembro, impactado po- sitivamente pela Black Friday, todososdemaissetoresvarejistas se retraíram: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-1,6%); combustíveis e lubrificantes (-0,6%); veículos, motos e peças (-0,1%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-1,4%);ematerialdeconstrução (-11,5%). Apesar da Black Friday, atividade do comércio recuou O movimento dos consumidores nas lojas continua retraído.
  4. 4. Página 4 Política São Paulo, terça-feira, 08 de dezembro de 2015 www.netjen.com.br Planejar é preciso! Somente a Rússia, dentre as grandes economias, terá desempenho pior do que o do Brasil este ano P ara quem sofre no coti- diano as graves conse- quências do momento atual da nossa economia e acompanhacomperplexidade afaltadearticulaçãodoExecu- tivo e Legislativo ante a grave crisenacional,nãofoisurpresa alguma a revisão para 3% das previsões do FMI (Fundo Mo- netário Internacional) quanto à queda do PIB brasileiro em 2015, seguida de retração de 1% em 2016. O diagnóstico que subsidiou a nova avaliação está correto, considerando o rebaixamento denossograudeinvestimento por duas agências internacio- nais de avaliação de risco, o rombo no orçamento da União para o próximo ano, a redução imensa dos investimentos da Petrobraseaquedanonívelde confiança do empresariado. Enquanto retrocedemos, enfrentando pesada burocra- cia, juros fora de propósito, impostos muito altos e uma le- gislaçãotrabalhistaantiquada, engessada e superprotetora, a maioria dos países desenvol- vidos e emergentes cresce e nos deixa para trás. Somente a Rússia, dentre as grandes economias, terá desempenho piordoqueodoBrasilesteano. Na América do Sul, apenas a Venezuela terá resultado infe- rior ao nosso. Terminaremos 2015, segundo o FMI, como a nonamaioreconomiamundial. Perdemos duas posições, pois em2014estávamosemsétimo lugar. Fomos ultrapassados pela Índia, que crescerá 7,3% em 2015, e a Itália. A China avançará “apenas” 6,8%. Como se não bastasse, ainda estamos sendo os “culpados”, no estudo do FMI, pela retra- çãode0,3%daAméricaLatina e do Caribe. É a primeira vez, desde2009,quearegiãopassa por um processo de reces- são. Devido ao tamanho da economia brasileira, o nosso retrocesso de 3% tem forte impactoemtodoocontinente. Relatório da Cepal contrasta um pouco com os dados do FMI,masécongruentequanto aodesempenhodaseconomias na região, que prevê cresci- mento de 0,5% este ano. No entanto, para a América do Sul a previsão é de recuo de 0,4%, puxado pelo Brasil; a América Central e o México terão expansão de 2,8% e o Caribe, 1,7%. Agora, o próprio governobrasileiroadmitequea retraçãodenossoPIBem2015 será de 2,8%. Percebe-se que nosso país está carente de direção. Há uma ansiedade do governo em encontrar soluções de emer- gência para reparar o abismo fiscalqueelepróprioprovocou, gastando muito mais do que arrecada. Porém, as medidas decontençãodasdespesassão frágeis, as decisões são lentas e a solução acaba recaindo, como sempre, na desgasta- da e equivocada fórmula de subtrair ainda mais recursos da sociedade e dos sistemas produtivos, embora ninguém mais suporte aumentos de tributos no Brasil. Além da crise político- econômica, ética e moral, a graveconjunturadaeconomia nacional também se deve à ausência de planejamento de médio e longo prazos em todas as esferas de poder. Seguimos à base do improvi- so, com medidas cujo alcance nunca ultrapassa o horizonte das próximas eleições e das campanhas eleitorais. São decisões muitas vezes guiadas pelaspesquisasdeopiniãoera- ramente focadas no futuro do País. Agora, repete-se o erro, com foco exclusivo na solução contábil para o orçamento da União em 2016. Mesmo que se consiga equi- librar as despesas e as receitas e se produza um superávit primário no próximo ano, à custa de maior tributação das empresas e pessoas físicas, a crise não se dissipará. Será apenas atenuada até que a estrutura pouco eficiente do Estadovolteaproduzirdéficit, num círculo vicioso cada vez mais insustentável. A solução real e concreta precisa ser baseada numa mudança séria e profunda da cultura gover- namental, promoção de avan- ços estruturais nas políticas públicas e construção de uma agenda para a economia e o desenvolvimento, tornando o Estado brasileiro muito mais enxuto, eficiente, menos in- tervencionista e muito menos burocrático. O anúncio de um planeja- mentoconsistenteeexequível, com visão de médio e longo prazos, já ajudaria muito a combateracrise,poisresgata- ria a confiança das empresas, famílias e consumidores. O Brasil precisa de um projeto de país no qual se incluam a redução dos impostos, efetiva responsabilidadefiscal,meno- res juros, estratégia cambial bem calibrada, regras do jogo bem definidas e previsíveis, política industrial horizontal e recursos disponíveis e mais baratos para financiamentos produtivos. Quem trabalha e produz precisa de um horizonte e terreno firme para caminhar. Está na hora de se deixarem de lado disputas e interesses pessoais para assumirmos de fato o compromisso de um pacto de governabilidade, pensando no futuro do Brasil e seus valorosos cidadãos. (*) - É presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). Rafael Cervone (*) O Plenário da Câmara pode votar,apartirdehoje(8),aMP que aumenta o tributo sobre bebidas. A matéria tranca a pautadevotaçõesjuntocoma MPdareformaadministrativa e dois projetos com urgência constitucional(regulamenta- ção do teto no serviço público e projeto de combate ao ter- rorismo). O texto aprovado em Comissão foi o parecer do senador Humberto Costa (PT-PE), que prevê aumento do imposto sobre vinhos, mas com redução do percentual a cadaano(de6%em2016para 5% em 2017), e fixa o teto de 17% para a tributação sobre a cachaça. Quanto aos produtos de informática, o relator propõe aretomadadaisençãodoPIS/ Pasep e da Cofins de forma parcial em 2017 e em 2018 (50%). A partir de 2019, a isenção volta a ser concedida de forma integral. O benefício aosetorestáprevistonaLeido Bem e fez parte do Programa de Inclusão Digital, criado para ampliar a produção nacional de equipamentos de informática. O objetivo do governo era extingui-lo já em O texto prevê aumento do imposto sobre vinhos, mas com redução do percentual a cada ano, e fixa o teto de 17% para a tributação sobre a cachaça. Deputados vão acompanhar pesquisa sobre a pílula do câncer Grupo da Câmara vai acompa- nhar os trabalhos dos ministérios da Saúde e de Ciência, Tecnologia e Inovação sobre a chamada pílula docâncer,afosfoetanolamina,que éproduzidapelaUSP.Ogrupo,cria- do pela comissão de Seguridade Social e Família, será coordenado pelo deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). A droga era fornecida gratuitamente, mas uma portaria da USP proibiu a distribuição até que saia o registro na Anvisa, mas pacientes entraram então na Jus- tiça para obter as cápsulas. O deputado Celso Russomanno (PRB-SP) explicou que o objetivo dogrupoéapresentarumasolução. “De acordo com pesquisadores, o medicamento tem o poder de encapsular células cancerígenas e destruí-las como se agente encap- sulassealgumacoisaqueprecisade oxigênio. E sem oxigênio, essa vida morreria.Émaisoumenosamesma coisa que acontece com células cancerígenas. Este medicamento identifica as células cancerígenas e acaba destruindo essas células”. O deputado acrescentou que há denúncias de que o hospital não teria testado este medicamento, apesar de ter um convênio com a universidade de São Carlos. “Diante destas colocações, nós resolvemos criar um grupo de trabalho para que possamos apu- rar o que acontece e resolver o problema”. A Anvisa informa que nãoidentificouumprocessoformal paraaavaliaçãodoproduto-apesar de as pesquisas durarem 20 anos. Segundo a agência, para obter o registro, além da requisição, é preciso apresentar documentos e análises clínicas (Ag.Câmara). A Mesa da Unidade Demo- crática (MUD), coligação da oposição, afirmou que a vitória nas eleições parlamentares na Venezuela representa “o início da mudança” no país. “Come- çou a mudança, Venezuela. Hoje temos razões para cele- brar,opaíspediaumamudança, essa mudança começou hoje”, comemorouosecretárioexecu- tivo da MUD, Jesús Torrealba, após o anúncio do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) dos resultados oficiais. A oposição venezuelana conquistou 99 assentos de um total de 167 que compõem a Assembleia Nacional – contra 46 do Partido Socialista Unido daVenezuela(PSUV),dopresi- denteNicolásMaduro,obtendo uma maioria parlamentar de dois terços pela primeira vez em 16 anos. Osdadosforamapresentados pelapresidentedoCNE,Tibisay Lucena,numaapariçãopública, Pessoas saem às ruas em Caracas depois do anúncio da vitória da oposição nas eleições legislativas.O senador Paulo Paim (PT- RS) defendeu a adoção de políticas públicas específicas para jovens com idade entre 15 e 24 anos, em especial nos setores da educação e do em- prego. Ele disse que muitos que finalizam os estudos não encontram vaga no mercado de trabalho. Citou dados da ONU e do IBGE que mostram a realidade das pessoas dessa faixa etária no país. Deacordocomosdadoscita- dos,acadadoisdesempregados no país, um é jovem; 40% dos jovens brasileiros pertencem a famílias sem rendimento ou que sobrevivem com até meio saláriomínimo.“Cabedestacar que apenas 35% têm carteira assinada. Quanto à educação, apenas três em cada dez conseguem acesso ao ensino médio. Entre os que deixaram o estudo, 51% pararam no en- sino fundamental e 12% não ultrapassaram a quarta série”, acrescentou o senador. Ao manifestar sua posição contrária ao impeachment da presidentedaRepública,Dilma Rousseff,PauloPaimdefendeu a suspensão do recesso parla- mentar do Congresso para que deputadosfederaisesenadores discutam o assunto durante esseperíodo.Paraele,oproces- so de impeachment não passa de uma atitude revanchista e significaanteciparemtrêsanos a disputa eleitoral de 2018. “Querer atalhar o caminho três anos antes da disputa eleitoral não dá para aceitar”, disse o senador, que acredita que a Câmara deve rejeitar o pedido de afastamento de Dil- ma Rousseff, que, na opinião de dele, deve sair fortalecida desse episódio. Apesar de dis- cordar da política econômica do governo, Paim afirmou que isso não pode ser motivo para arranhar a democracia e, além disso, “o país não pode ficar mesesparadoparadiscutiresse assunto” (Ag.Senado). Ainstituiçãodaescoladetempointegralnoensi- nofundamentalserátemadesemináriopromovido pela Comissão de Educação do Senado amanhã (9). A proposta consta do projeto de autoria do ex-senadorWilsonMatos.Ainiciativadoseminário foi do senador Donizeti Nogueira (PT-TO), que apontou a necessidade de aprofundamento do debate sobre a escola de tempo integral. Para o senador, é importante o ensino em dois turnos, mas é preciso garantir que não haja perda de qualidade. Para minimizar essas apre- ensões,orelatordaproposta,senadorCristovam Buarque (PDT-DF), incluiu emenda ao texto para permitir a implantação gradativa do turno integral, possibilitando a adaptação das escolas ao sistema e também facilitando adequação de seu impacto orçamentário. Para participar do debate foram convidados o reitor do Centro Universitário Cesumar, Wilson Matos; o secretário de Educação de Palmas (TO), Danilo de Melo Souza; o presidente do Inep, José Francisco Soares; o presidente da Confederação NacionaldosTrabalhadoresemEducação(CNTE), RobertoFranklindeLeão;eopresidentedaUnião Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Aléssio Costa Lima (Ag.Senado). U ma das matérias é o projetoqueregulamenta a exploração dos jogos de azar. O relatório, a cargo do senadorBlairoMaggi(PR-MT), foi lido na reunião do último dia 25, mas o senador Benedito de Lira (PP-AL) pediu vista da proposta — que tramita em caráter terminativo e seguirá para a Câmara, se for aprovada na comissão. O projeto do senador Ciro Nogueira (PP-PI) libera a ex- ploração de cassinos, bingos, jogos eletrônicos e jogo do bicho. O texto traz a definição dos tipos de jogos que podem ser explorados, os critérios para autorização e as regras para distribuição de prêmios e arrecadação de tributos. Também estabelece que serão credenciadas no máximo dez O projeto, do senador Ciro Nogueira (PP-PI), libera a exploração de cassinos, bingos, jogos eletrônicos e jogo do bicho. Ag.CâmaraEPA/MiguelGutierrez/Ag.Lusa AndréFranco/CC Projeto libera bombas de autosserviço nos postos Cerca de 500 mil frentistas serão demitidos caso se torne lei proposta queprevêainstalaçãodebombasde autosserviçonospostosdeabasteci- mentodecombustíveis.Aestimativa foi apresentada por representantes dostrabalhadoresontem(7),durante audiência pública promovida pela Comissão dos Direitos Humanos. Elespedemqueoprojeto,dosenador BlairoMaggi(PR-MT),quepropõea mudança, seja arquivado. O objetivo do senador ao apre- sentar o projeto foi modernizar a atividadenopaís,trazendotecnolo- giaquepermitaoautoatendimento em postos de combustíveis, com potencial redução de custos para o consumidor. Durante a reunião, o chefedogabinetedosenadorBlairo Maggi, Coaraci Castilho, sinalizou que a proposta pode ser revista. “O senador Blairo Maggi vai se reunir com o relator, Wilder Morais (PP- GO), para definir qual o caminho que esse projeto poderá seguir . OpresidentedaFepospetro,Luiz deSouzaArraes,afirmouqueame- dida “visa única e exclusivamente aumentar o lucro de quem já lucra muito”. O secretário de Relações Institucionais da UGT, Miguel Salaberry Filho, pediu a imediata retirada do projeto: “Para que mu- dar uma lei e desempregar 500 mil trabalhadores?”,questionou.Opre- sidentedaFenepospetro,Francisco SoaresdeSouza,argumentouquea bomba de autosserviço não é capaz de desempenhar todas as funções dos frentistas. “Se existisse uma tecnologiaqueabastecesse,olhasse oóleo,verificasseabateria,opneu, e desse a assistência necessária, aí simseriaumatecnologiadeponta”, avaliou (Ag.Senado). Senado: liberação do jogo e incentivos à aquicultura estão na pauta A Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional se reúne amanhã (9), para apreciar 11 itens da Agenda Brasil — pauta apresentada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, com o objetivo de incentivar a retomada do crescimento econômico do país permitir e regulamentar as modalidades de loteria federal. Segundo o senador, as apostas clandestinas no país movimen- tam mais de R$ 18 bilhões por ano. Ciro argumenta ainda que o Brasil deixa de arrecadar em torno de R$ 15 bilhões anuais com a falta de regulamentação dos jogos de azar. Segundoosenador,oprojeto contribui para a geração de milhares de empregos e ainda pode fortalecer a política de desenvolvimento regional por meio do turismo. É o tipo do projeto em que, segundo Ciro, ganhamtantoogovernoquanto a sociedade. A matéria tem o apoiodorelator,senadorBlairo Maggi, para quem “é desejável a iniciativa de se regulamentar o jogo de azar no Brasil” (Ag. Senado). casas de bingo por município. Os cassinos vão funcionar junto a complexos turísticos construídos especificamente para esse fim, juntamente com hotéis e restaurantes. Na visão do autor, é no mí- nimo incoerente dar um trata- mento diferenciado para o jogo do bicho e, ao mesmo tempo, Câmara pode votar MP que aumenta tributo sobre bebidas 1º de dezembro deste ano. A MP que redesenha a estru- turaeascompetênciasdeminis- tériosedeórgãosdaPresidência da República, teve o parecer do relator, senador Donizeti Nogueira (PT-TO), com ajustes pontuais no texto enviado pelo governo. A MP reduziu o total de ministérios de 39 para 31. O relator também optou por in- corporaraSecretariadaMicroe PequenaEmpresaaoMinistério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior devido à similaridade de seus objetos de trabalho. Também tranca a pauta o projeto que tipifica o crime de terrorismo. Os deputados precisam votar o substitutivo do Senado, que, entre outras mudanças, retira do texto a exclusão do conceito de crime de terrorismo para a conduta individualoucoletivadepessoas emmanifestaçõespolíticas,mo- vimentos sociais, sindicais, reli- giosos,declasseoudecategoria profissional (Ag.Câmara). Para oposição, vitória é o “início da mudança” na Venezuela horasdepoisdofechamentodas urnas, quando estavam conta- dos 96,03% dos votos. “O povo falou de forma clara, as famílias venezuelanas estão cansadas de viver as consequên- ciasdofracasso”doprogramado PSUV, disse o líder da oposição. Aoposiçãobeneficiou-sedoforte descontentamento popular na Venezuela com uma crise eco- nômicaprovocadapelaquedado preço do petróleo. O país detém as maiores reservas do produto do mundo, mas está atualmente imersoaumasituaçãodeescassez de alimentos e bens de primeira necessidade (Ag. Lusa). Seminário discute escola integral no ensino fundamental Políticas públicas específicas para jovens entre 15 e 24 anos

×