Exeriências da Farmácia Clínica HU-USP

2.437 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exeriências da Farmácia Clínica HU-USP

  1. 1. Hospital Universitário da USP SOCESPXXVII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo XII SIMPÓSIO DE FARMACOLOGIA EM CARDIOLOGIA Arts & Convention Center Av. Macedo Soares, 499 - Capivari Campos do Jordão – SPExperiências da Farmácia Clínica Pediátrica do Hospital Universitário da USP Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  2. 2. Hospital Universitário da USP “CUIDAR FARMACÊUTICO” Anos anteriores - ter medicamento Farmácia Anos 8 0 Anos 9 0 Anos 5 0 -6 0 atitude paciente/profissionais qualidade vida/ dispensar medicamentos Membro da Equipe paciente permite resolverpaciente recebendo de forma eficaz os medicamentos prescritos monitorando e recomendando terapia problemas relacionados com do paciente medicamento Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  3. 3. Hospital Universitário da USP Profissão FarmáciaFOCO .......................... Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  4. 4. Hospital Universitário da USP Farmácia Clínica“ciência da saúde cuja responsabilidade éassegurar, mediante a aplicação de conhecimentose funções relacionados ao cuidado dos pacientes,que o uso dos medicamentos seja seguro eapropriado; necessita, portanto, de educaçãoespecializada e interpretação de dados, damotivação pelo paciente e de interaçõesmultiprofissionais” (In STORPIRTIS, S.Rev Med HU-USP v.5(1/2), p. 49-53, 1995). Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  5. 5. Hospital Universitário da USP Farmácia Clínica Pediátrica no HU - USPFarmacêuticos/Unidades/ número de leitos• 1 farmacêutico no período da manhã para as unidades de Berçário/ UTI neonatal e Pediátrica totalizando 44 leitos.• 1 farmacêutico no período da manhã para a enfermaria pediátrica com 48 leitos.• 1 farmacêutico a tarde para todas as unidade pediátricas. Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  6. 6. Hospital Universitário da USP Processo de prescrição médica e avaliação farmacêuticaMédico – Residente Médico – Assistente Farmacêutico Clínico Dispensação/Administração Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  7. 7. Hospital Universitário da USPEtapas do trabalho do Farmacêutico Clínico no HU - USP• Entrevista e coleta de dados• Avaliação ou triagem farmacêutica da prescrição médica• Seguimento Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  8. 8. Hospital Universitário da USP Entrevista farmacêutica e coleta de dadosObjetivo:Obter informações sobre o paciente (procedência, hipótese diagnóstica, comorbidades, histórico medicamentoso, alergias, fatores sociais, culturais ou econômicos) e a enfermidade em tratamento que possam influenciar a terapêutica. Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  9. 9. Hospital Universitário da USP Avaliação ou triagem da prescrição médicaObjetivo:Garantir a utilização racional do medicamento.• indicações;• posologia (necessidade de ajustes);• forma farmacêutica (pacientes pediátricos, psiquiátricos,neuropatas, biodisponibilidade, etc);• horários de administração (conveniência, adequação, interações);• interação entre medicamentos ou entre alimentos. Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  10. 10. Hospital Universitário da USP Interface multiprofisssionalObjetivo:Garantir um fluxo de informações que possibilitem o uso racional domedicamento e o sucesso da terapêutica.•Participação nas visitas médicas (sugere de alterações (ajustes deposologia, introdução, retirada ou substituição de fármacos). Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  11. 11. Hospital Universitário da USP Seguimento FarmacêuticoObjetivo:Verificar a ocorrência de eventos desejados e/ou indesejados associados ao uso do medicamento afim de identificar pontos críticos e implementar ações de segurança.• Monitoramento da ocorrência de eventos adversos à medicamentos (EAM´s).• Relato às autoridades competentes e ao fabricante da ocorrência de reações adversas à medicamentos (RAM´s). Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  12. 12. Hospital Universitário da USP Seguimento Farmacêutico• Orientação à equipe médica sobre outras alternativas disponíveis e alertas farmacoterapêuticos oficiais.• Orientação da equipe de enfermagem sobre o correto manuseio e administração dos medicamentos prescritos.• Garantia de técnicas adequadas para os processos de preparo e dispensação de medicamentos a pacientes.• Participação na elaboração e controle de processos de prevenção, relato e gerenciamento de erros de medicação . Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  13. 13. Hospital Universitário da USP Seguimento Farmacêutico• Verificação ( com o paciente, cuidador ou equipe de enfermagem) da a aceitação e/ ou dificuldades da terapêutica proposta.• Esclarecimento de dúvidas dos pacientes ou cuidadores relacionadas a medicamentos.• Comunica à equipe multidisciplinar dúvidas, inquietações ou qualquer outro fator que possa influenciar a terapêutica proposta. Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  14. 14. Hospital Universitário da USP Indicadores do Serviço de Farmácia - 2006 Ensino FevereiroNúmero de estagiários orientados 8 9Total de horas de estágio supervisionado 499 552,5Curso de especialização em Farmácia ClínicaProjeto Bolsa Trabalho COSEAS AssistênciaIntervenções farmacêutica 269Número de orientações a pacientes de alta 17 7EAM´s notificados à ANVISA 13 12Relatos à ANVISA de desvio de qualidade de medicamentos 5 0 PesquisaProjetos de Pesquisa Clínica em andamento 1 1Outros projetos de pesquisa em andamento 2Projetos em análise pela COMEP 3 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  15. 15. Hospital Universitário da USPIntervenções Farmacêuticas aceitas Fevereiro 2006 Pediatria UTI Pediátrica/ Berçário neonatal 43 37 42 16% 13,8% 15,6% Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  16. 16. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Segurança na prescrição Número %Abreviações ou siglas 5 1,9Identificação de paciente equivocada 2 0,7Ilegibilidade 23 8,6Modo de prescrição segura (recomendações) 9 3,3Nomenclatura comercial 4 1,5Nomenclatura equivocada 6 2,2 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  17. 17. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Posologia Número %Correção de sobredose 15 5,6Confirmação de dose – Off label 15 5,6Alteração de intervalo 11 4,1Correção de unidade 10 3,7Posologia incompleta 7 2,6Ajuste por idade pós concepcional 7 2,6Arredondamento 5 1,9Correção de subdose 5 1,9Ajuste – insuficiência renal ou hepática 1 0,4Dose máxima ultrapassada 1 0,4 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  18. 18. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Administração de medicamentos Número %Restrição hídrica 20 7,4Modo de preparo, administração, estabilidade 17 6,3Ausência de horário de administração 1 0,4Horário de administração inadequado 18 6,7 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  19. 19. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Alta hospitalar Número %Apresentação de medicamento 2 0,7substituídaCorreção de receita 2 0,7Substituição por disponível na UBS 2 0,7 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  20. 20. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Nutrição parenteral Número %Ausência ou erro de volume final 5 1,9Ausência de componente 8 3Risco incompatibilidade 2 0,7Correção de dose de componente 2 0,7 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  21. 21. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Outros Número %Suspensão de medicamento 15 5,6Substituição/ suspensão de não padronizado 9 3,3Inclusão de medicamento 7 2,6Alteração de via de administração 6 2,2Item esquecido 4 1,5Substituição EV para VO 3 1,1Interação medicamento alimento 3 1,1Protocolo – adequação 2 0,7 Farm. Sandra C. Brassica - 2006
  22. 22. Hospital Universitário da USP DESAFIO “ ...importante morbidade e mortalidade associada ao uso de medicamentos faz com que a participação do farmacêutico naprevenção, detecção e resolução de problemas relacionados aos medicamentos seja de sua responsabilidade, tanto por motivos legais como por éticos.” ( Colégio Oficinal da Farmacêuticos de Madrid) Farm. Sandra C. Brassica - 2006

×