o problema do senso comum

4.206 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.206
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

o problema do senso comum

  1. 1. O Problema do Senso Comum<br />
  2. 2. O que é Senso comum<br />O senso comum são as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.<br />No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações,como exemplo temos:Quando alguém reclama de dores no fígado, esta pessoa pode fazer um chá de boldo que já era usada pelos avós de nossos avós, sem no entanto conhecer o princípio ativo.<br />
  3. 3.
  4. 4. As Crenças com que Vivemos<br />Exemplo: O homem, como também o animal, está cercado pelas coisas.O homem sendo racional irá modificar o seu mundo, e encontrar meios e facilidades para sobreviver, enquanto o animal se submete a natureza sem o medo ou receio.<br />Com a convicção da crença vem a dúvida do estar ou não certo ou se ela é verdadeira ou não.<br />Hegenberg nos mostra que o homem pensa quando “não sabe o que fazer com as crenças” tentando assim entendê-las e dar um significado lógico a elas. <br />“Enquanto crê, o homem não precisa pensar. É a incerteza que o obriga a meditar...”<br />
  5. 5. Os limites da opinião<br />A opinião é a idéia confusa acerca da realidade e que se opõe ao conhecimento verdadeiro.<br />O primeiro momento da filosofia que a levou a sabedoria consistiu no questionar a opinião e revelar-lhe o erro da mesma.<br />Ela pretende estar fundada no “real”, e o real é o que ela vê!!<br />
  6. 6.
  7. 7. O ponto de Partida Inseguro: Senso Comum e Crítica<br />“A ciência, a filosofia, o pensamento racional, todos devem partir do senso comum”.<br />O senso comum por ter as vezes idéias vagas e incertas acaba sendo até tidas como malucas.<br />Toda a Ciência e toda a Filosofia são senso comum esclarecido.<br />Segundo Popper, o ponto de partida da ciência é o senso comum e o grande instrumento para progredir é a crítica.<br />
  8. 8. CIÊNCIA X OPINIÃO<br />Tanto em sua necessidade de acabamento quanto em seu espírito, a ciência opõe-se radicalmente á opinião.<br />Nada pode fundamentar-se em opiniões: primeiramente é necessário destruí-las. É o primeiro obstáculo a ultrapassar. Não bastaria,por exemplo, retificá-la e em alguns pontos manter-lá, como uma espécie de moral provisória, um conhecimento vulgar provisório.<br /> Antes de mais nada, é preciso saber colocar o problema como uma questão científica. <br />

×