Matriz bimestre 4ano

1.301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Matriz bimestre 4ano

  1. 1. ORGANIZAÇÃO BIMESTRAL MATRIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PORTUGUÊS – 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA 1.1 Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções. Vivência e conhecimento:  dos espaços de circulação dos textos (no meio doméstico, urbano e escolar, entre outros); R/T 1.2 - Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las. 1.3 - Conhecer os usos e funções sociais da escrita.  Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos.  Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes.  Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. R/T 1.4 - Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar. Reconhecimento e utilização do suporte e instrumento de escrita usuais na escola e em outros contextos, respeitando-se suas especificidades:  Sequenciação do texto nas páginas;  Disposição do texto escrito na página (margens, parágrafos, espaçamentos entre as partes, títulos, cabeçalho);  Relação entre o texto escrito e as ilustrações;  Reconhecimento de nome do livro, de seu autor, editora e data de publicação;  Localização, no livro didático, no livro literário, no dicionário, na enciclopédia, na internet, de uma informação desejada; OBS: Dicionário, se necessário trabalhar e não só retormar.  Consulta a índice, sumário; R 1.5 - Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais.  Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita.  Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto;  Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação;  Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. R/T 2. LEITURA 2.1 - Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura:  Atitudes de leitura: visita a bibliotecas, a banca de jornal, a livrarias; atenção aos escritos urbanos e escolares; R/T
  2. 2. 2.2 - Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua função social, seu circuito comunicativo e suas características lingüístico-discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, presença dos conectores, entre outros). Gêneros sugeridos para a etapa: manchetes; reportagens; tiras de jornal; Entrevistas; verbetes de dicionário e enciclopédia;editorial; índice e sumário; legendas; artigos de divulgação científica. Obs.:Verificar outras sugestões de gêneros textuais. A partir da definição dos gêneros propostos para o bimestre trabalhar:  Leitura, compreensão, análise e interpretação textual;  Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, orelhas, prefácio, etc.).  Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, suporte, outros.  Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo anterior e os recomendados para esta etapa) R/T 2.3 - Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema  Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação.  Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura.  Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores.  Reconhecimento das condições de produção e leitura de textos. R/T 2.4 - Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido.  Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita. R/T 2.5 - Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero.  Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura (esta deverá estar de acordo com os gêneros selecionados ao trabalho na etapa, por exemplo: buscar informações específicas em jornais, em dicionário, índice). R/T 2.6 - Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido  Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. R/T 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir informações implícitas, inter-relacionando essas informações no processo de compreensão.  Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido.  Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. Argumente. Explique. Justifique.)  Identificação do assunto dos textos lidos.  Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo.  Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. R/T 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões.  Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos.  Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. R/T
  3. 3. 2. LEITURA 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas.  Reconhecimentos das variantes lingüísticas presentes no texto em articulação com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de comunicação.  Variantes lingüísticas contextuais R/T 2.10 Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc).  Identificação de recursos lingüísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador).  Exploração de variedades lingüísticas em diferentes situações comunicativas.  Identificação de recursos usados em entrevistas para diferenciar as perguntas do entrevistador das respostas do entrevistado.  Identificação de recursos usados nas tiras de jornal para marcar as falas das personagens.  Exploração dos efeitos de sentido provocados pelo uso de verbos que introduzem falas (verbos de elocução): murmurar, dizer, contestar, resmungar, protestar, interrogar, etc.  Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão. R/T 2.14 Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: tempo, espaço, causa, consequência.  Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto.  Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos linguísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. R/T 2.16 Perceber a pontuação como um dos elementos orientadores na produção de sentido.  Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). R/T 2.17 Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc).  Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. R/T 2.18 Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar.  Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as ideias do texto? Argumente.) R/T 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais.  Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu. R/T 2.20 Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, entonação adequada)  Leitura expressiva dos textos propostos na etapa R/T/C 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia.  Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (entre os gêneros propostos na etapa temos os textos instrucionais. R/T/C
  4. 4. 2. LEITURA 2.22 Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. Conhecimentos Literários  Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: contos e poemas.  Intertextualidade: temas e gêneros (com os gêneros da etapa).  Textos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc.  Atitudes de leitura do texto literário.  Pesquisas sobre autores e obras.  Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. R/T 3.CONHECIMENTOS ORTOGRÁFICOS E LINGUÍSTICOS 3.1 Identificar as letras, reconhecendo visual e graficamente as de traçado semelhante  Reconhecimento do alfabeto e da correspondência grafema/fonema R/T/C 3.2 Conhecer os usos das letras maiúsculas e minúsculas, observando a caligrafia e a legibilidade  Emprego de letra maiúscula: nomes próprios, início de frases e parágrafos. R/T/C 3.3 Distinguir as consoantes homorgânicas e dominar seu uso. (Consoantes homorgânicas são aquelas cuja pronúncia se dá no mesmo ponto de articulação. A diferença entre os pares está na sonoridade. (/f/e /v/, p e b, t e d, q e g, (qu/gu).  Domínio do emprego das consoantes homorgânicas T/C 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras.  Emprego do dicionário para certificação da escrita correta. R/T/C 3.10 Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos.  Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto).  Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. R/T/C 4. PRODUÇÃO ESCRITA 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea.  Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e social R/T/C 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas.  Consideração das condições de produção dos textos escritos definidos na tarefa.  Produção de textos dos gêneros abordados na etapa. R/T/C 4.3 Dispor no papel e organizar o próprio texto de acordo com as convenções da escrita (letra legível, boa apresentação, margens, espaçamento entre título e textos, alinhamento de parágrafos, etc.)  Disposição, diagramação, organização do texto no papel conforme convenções da escrita.  Emprego de letra legível R/T/C 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos.  Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regras de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das vírgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações. R/T/C 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como).  Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) R/T/C
  5. 5. 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social.  Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido  Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual. R/T/C 4.8 Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero abordados na etapa e aos objetivos do texto (como vocabulário, entre outros)  Reconhecimento e emprego de recursos linguísticos expressivos nos próprios textos. R/T/C 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação.  Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. R/T/C 4. PRODUÇÃO ESCRITA 4.11 Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto.  Produção de resumos dos textos lidos.  Produção de textos escritos  Produção de entrevistas. Padrões da escrita.  Segmentação de palavras  Ortografia  Usos da letra maiúscula  Concordância verbal e nominal.  Pontuação  Segmentação do texto  Diagramação do texto Padrões de textualidade:  Discurso direto e indireto; Coerência e coesão; Concordância Verbal e nominal. I/T/C 5. ORALIDADE 5.1 Participar das atividades cotidianas em sala de aula; interagindo com os colegas e o professor. - Escutando com atenção e compreensão. - Respondendo às questões propostas pelo professor. - Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor. Oralidade e expressão  Recursos paralinguísticos de sustentação da fala ( gestos, tonalidade da voz, expressões faciais), de acordo com os objetivos do ato de interlocução.  Leitura em voz alta de textos com finalidade determinada.  Gêneros do discurso oral: características da língua falada em determinadas situações; adequação da fala (situações simuladas, por exemplo, uma entrevista) R/T/C 5.2 Respeitar a diversidade das formas de expressão oral manifestada por colegas, professores e funcionários da escola, bem como por pessoas da comunidade extraescolar.  Variantes lingüísticas: contextos de produção e recepção da fala; variações lingüísticas; recursos lingüísticos; Gêneros.  Exploração de gêneros orais: jornal falado, entrevistas, recital de poemas. R/T/C 5.3 Usar a língua falada em diferentes situações escolares, buscando empregar a variedade linguística adequada.  Adequação da fala à situação de comunicação. R/T/C 5.4 Planejar a fala em situações de linguagem formal, isto é, a modalidade culta padrão  Planejamento para as situações de fala utilizando o texto escrito, fazendo a adequação do tempo.  Utilização das normas de emprego do padrão culto como concordância verbal e nominal adequada. R/T/C 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão.  Participação, como ouvinte, de eventos como palestras, contação de histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música, jornal falado e outros, com escuta atenta e compreensão.  Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador. R/T/C
  6. 6. PORTUGUÊS – 4º ANO 2º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA 1.1 - Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções. Vivência e conhecimento:  dos espaços institucionais de manutenção, preservação, distribuição, venda de material escrito (biblioteca, livrarias, bancas, etc.);  das formas de aquisição e acesso aos textos (compra, empréstimo e troca de livros, revistas, cadernos de receita, etc.); R/T 1.2 - Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las. R/T 1.3 - Conhecer os usos e funções sociais da escrita.  Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos.  Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes.  Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. R/T 1.4 - Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar.  Reconhecimento e utilização de saberes relativos a como funcionam no computador: - a sequenciação do texto, - a disposição na página, - a relação com imagens e ilustrações. R 1.5 - Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais.  Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita.  Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto;  Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação;  Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. R/T 2. LEITURA 2.1 Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura:  Atitudes de leitura: uso do computador: busca de informações na internet, uso das salas de bate-papo, manutenção de correspondência ( e-mail). R/T 2.2 Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua função social, seu circuito comunicativo e suas características lingüístico- discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, presença dos conectores, entre outros). A partir da definição dos gêneros propostos para o bimestre trabalhar:  Leitura, compreensão, análise e interpretação textual;  Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, suporte, outros. R/T
  7. 7. Gêneros sugeridos para a etapa: - carta, bilhete e-mails (local, saudação, mensagem, despedida e assinatura) e convite; resenha de livro; contos, fábulas, historias em quadrinhos, tiras, charges, anedotas, textos instrucionais, cartas de leitor, tabelas, diagramas, textos não -verbais, textos mistos (verbal e não- verbal), entre outros.  Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, orelhas, prefácio, etc.)  Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo/etapa anterior e os recomendados para esta etapa) 2.3 Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema.  Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação.  Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura.  Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores. R/T 2. LEITURA 2.4 Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido.  Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita R/T 2.5 Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero.  Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura (está sujeito aos gêneros abordados na etapa). R/T 2.6 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido.  Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. R/T 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir informações implícitas, inter- relacionando essas informações no processo de compreensão.  Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido.  Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. Argumente. Explique. Justifique.)  Identificação do assunto dos textos lidos.  Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo.  Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. R/T 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões.  Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos.  Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. R/T 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas  Reconhecimentos das variantes linguísticas presentes no texto em articulação com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de comunicação.  Variantes linguísticas contextuais R/T 2.10 Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc).  Identificação de recursos linguísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador).  Leitura de contos, histórias em quadrinhos, anedotas, piadas, em que apareçam personagens que utilizam variedades linguísticas diferentes da padrão ( por ex, Chico Bento) e exploração dos efeitos de sentido provocados por esses usos. R/T
  8. 8.  Exploração de variedades linguísticas em diferentes situações comunicativas.  Uso das aspas para marcar falas de personagens.  Identificação de recursos usados nas histórias em quadrinhos para marcar as falas das personagens.  Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão. 2.12 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.  Interpretação de recursos que provocam humor e/ou ironia (caricatura, ambiguidades, exageros, duplicidade de sentido, metáforas, recursos gráficos, imagens, etc.)  Exploração de textos de humor (tiras, charges, anedotas, etc.) R/T 2. LEITURA 2.13 Identificar os elementos que constroem a narrativa (lugar, tempo, o fato propriamente dito, com quem os fatos ocorrem, sob que ponto de vista a história ou o fato é narrado), como também reconhecer o que deu origem à história ou ao fato narrado, isto é, o conflito gerador do enredo.  Exploração de contos infantis, narrativas de aventuras, identificando o narrador, o espaço em que se desenvolve a ação, as personagens, o fato que deu origem à trama envolvendo as personagens. R/T 2.14 Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: finalidade, condição, oposição. OBS: revisar: tempo, espaço, causa, consequência.  Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto.  Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos linguísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. R/T 2.15 Reconhecer os elementos que compõem a cadeia de referentes de um texto, compreendendo o processo de introdução e de retomada de informações possibilitado pelo emprego de pronomes pessoais e os demonstrativos.  Reconhecimento de recursos linguísticos que sinalizam a continuidade de informações e a introdução de informações novas ( pronomes) R/T 2.16 Perceber a pontuação como um dos elementos orientadores na produção de sentido.  Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). R/T 2.17 Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc).  Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. R/T 2.18 Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar.  Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as ideias do texto? Argumente.) R/T 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais  Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu. R/T 2.20 Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, entonação adequada)  Leitura expressiva dos gêneros propostos ao trabalho na etapa. R/T/C 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia.  Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (entre os gêneros propostos na etapa temos os textos instrucionais. R/T/C 2.22 Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. Conhecimentos Literários  Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: novelas, romances, contos, crônicas, poemas, fábulas. R/T
  9. 9.  Reconhecimento das condições de produção e recepção de textos literários.  Reconhecimento dos elementos constitutivos dos gêneros indicados para a leitura no ano.  Identificação dos elementos constitutivos da organização interna da narrativa literária (personagens, foco narrativo, local, tempo, descrições, conflito gerador, enunciador do discurso direto, etc.)  Elementos constitutivos da organização interna do poema (versos, rimas, estrofação, etc.)  Textos da literatura: leitura e manejo do suporte, escolhas, discussão e comentários sobre a autoria, pesquisas.  Textos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc.  Pesquisas sobre autores e obras.  Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. 3. CONHECIMENTOS ORTOGRÁFICOS E LINGUÍSTICOS 3.4 Dominar a grafia de palavras que podem ter, na escrita, a interferência das características da fala, isto é, não se escreve como se fala, por exemplo, falam-se “denti”, “mininu”, “tumati” escrevem-se dente, menino, tomate.  Reconhecimento da diferença entre fala e escrita.  Domínio da grafia de palavras que sofrem interferência da fala. R/T/C 3.5 Dominar grafias regidas por regras contextuais, isto é, aquelas que dependem da posição que os fonemas/grafemas ocupam na palavra (por exemplo: e/o átonos em final de palavras; l, r, s, em começo e final de sílabas; c e g diante de a/o/u e diante de e/i, em início de palavras e entre vogais etc.).  Domínio de grafias regidas por regras contextuais R/T/C 3.8 Memorizar a escrita ortográfica de palavras em que as relações fonema/grafema (som/letra) são arbitrárias, isto é, não obedecem a princípios fonético-fonológicos (ex.: h inicial, l em final de sílabas, alguns casos de s e ss, de g e j, de ch e x, etc). OBS: Selecionar os casos da etapa)  Domínio da escrita de palavras de grafia arbitrária (palavras de uso mais comum) R/T/C 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras.  Emprego do dicionário para certificação da escrita correta. R/T/C 3.10 Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos.  Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto).  Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. R/T/C 4. PRODUÇÃO ESCRITA 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea. (em relação aos gêneros propostos para a etapa)  Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e social R/T/C 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas.  Produção de textos de diferentes gêneros (carta, bilhete e-mails e convite; resumo de livro; contos, fábulas, historias em quadrinhos, tiras, charges, anedotas, textos instrucionais, cartas de leitor, tabelas, diagramas, textos não - verbais, textos mistos (verbal e não- verbal), entre outros. R/T/C
  10. 10. 4.3 Dispor no papel e organizar o próprio texto de acordo com as convenções da escrita (letra legível, boa apresentação, margens, espaçamento entre título e textos, alinhamento de parágrafos, etc.)  Disposição, diagramação, organização do texto no papel conforme convenções da escrita.  Emprego de letra legível. R/T/C 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos.  Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regr4as de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das virgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações R/T/C 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como).  Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) R/T/C 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social.  Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido  Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual. R/T/C 4.7 Usar a variedade linguística apropriada ao gênero textual, à situação de produção e de circulação, ao destinatário, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática.  Identificação e emprego da variação lingüística adequada ao gênero, ao destinatário, à situação, ao espaço de circulação, ao suporte, à intenção comunicativa  Utilização das regras básicas de concordância verbal e nominal adequadas ao gênero e à intenção comunicativa. R/T/C 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, reelaborar e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto.  Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. R/T/C 4. PRODUÇÃO ESCRITA 4.10 Organizar os conteúdos dos próprios textos, considerando as relações de tempo, espaço, causa, finalidade, condição e oposição, (ex. no dia seguinte, enquanto isso, na floresta, chegando lá, mas, apesar de, por isso, portanto, por causa disso).  Exploração e utilização de recursos lingüísticos que sinalizam relações de temporalidade, espacialidade, causalidade e outros, na produção de textos narrativos.  Estudo das conjunções, das preposições, dos advérbios e suas locuções, compreendendo seu significado e importância na construção das relações de sentido. I/T/C 4.11 Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto.  Produção de resumos dos textos lidos.; Produção de textos escritos; Produção de narrativas; Produção de narrativas com autoria. Padrões da escrita.  Segmentação de palavras; Ortografia; Acentuação das palavras; Usos da letra maiúscula; Concordância verbal e nominal; Pontuação ; Segmentação do texto; Diagramação do texto Padrões de textualidade:  Discurso direto e indireto; Coerência e coesão; Concordância Verbal e nominal I/T/C 5. ORALIDADE 5.1 Participar das atividades cotidianas em sala de aula; interagindo com os colegas e o professor. . Escutando com atenção e compreensão. . Respondendo às questões propostas pelo professor. . Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor. Oralidade e expressão  Recursos paralinguísticos de sustentação da fala ( gestos, tonalidade da voz, expressões faciais), de acordo com os objetivos do ato de interlocução.  Relato de experiências vividas.  Leitura em voz alta de textos com finalidade determinada.  Debate espontâneo: escuta organizada e apresentação de argumentos: opinião e comentário. R/T/C
  11. 11.  Gêneros do discurso oral: características da língua falada em determinadas situações; adequação da fala (situações simuladas) 5.2 Respeitar a diversidade das formas de expressão oral manifestada por colegas, professores e funcionários da escola, bem como por pessoas da comunidade extraescolar.  Variantes lingüísticas: contextos de produção e recepção da fala; variações lingüísticas; recursos lingüísticos; Gêneros. R/T/C 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão.  Participação, como ouvinte, de eventos como palestras, contação de histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música e outros, com escuta atenta e compreensão.  Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador. R/T/C 5.6 Produzir textos orais, de diferentes gêneros (história, caso, piada, rap, aviso, exposição de trabalho escolar, etc).  Produção de textos orais de vários gêneros.  Exploração de gêneros, como notas,esquemas, cartazes ou outros que sejam suporte para apresentação oral. R/T/C 5.7 Fazer reconto oral de histórias lidas.  Reconto oral de histórias.  Resumo oral de histórias, contos lidos. R/T/C 5.8 Planejar trabalhos escolares e apresentar para pais, turma, escola (relato de experiências, de viagens, entrevistas, conclusões de observação, de pesquisa de campo, etc.) levando em conta a adequação da linguagem e do conteúdo ao público definido.  Planejamento para as apresentações em público. I/T/C PORTUGUÊS – 4º ANO 3º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1 – Compreensão e Valorização da Cultura Escrita 1.1 - Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções Vivência e conhecimento:  dos diversos suportes da escrita (cartazes, out-door, livros, revistas, folhetos publicitários, murais escolares, livros escolares, etc.); R/T 1.2 - Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las. R/T 1.3- Conhecer os usos e funções sociais da escrita.  Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos.  Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes.  Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. R/T 1.4 Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar.  Reconhecimento e utilização do texto, no cartaz considerando-se: disposição, tipos de letra, recursos gráficos.  Reconhecimento de como se leem histórias em quadrinho, tirinhas, livros literários (capa, contracapa, orelhas), jornais (primeira página, cadernos, seções), revistas (índices por tema ou por seção), textos de opinião, notícias, propagandas, classificados, entre outros. R
  12. 12. 1.5 - Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais.  Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita.  Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto;  Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação;  Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. R/T 2. LEITURA 2.1 Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura:  Atitudes de leitura: visita a bibliotecas, a banca de jornal, a livrarias; atenção aos escritos urbanos e escolares; R/T 2.2 Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua função social, seu circuito comunicativo e suas características lingüístico-discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, presença dos conectores, entre outros). Gêneros sugeridos para a etapa: textos científicos, biografia, relatos de experiências, peça teatral (de aventuras), folhetos de campanha, lendas, mitos, musicas, gráficos, tabelas, folder.  Leitura, compreensão, análise e interpretação dos gêneros propostas para a etapa.  Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo/etapa anterior e os recomendados para esta etapa.  Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, suporte, outros.  Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, orelhas, prefácio, etc.). R/T 2.3 Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema.  Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação.  Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura.  Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores.  Reconhecimento das condições de produção e leitura de textos. R/T 2.4 Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido.  Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita R/T 2.5 Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero.  Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura R/T 2.6 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido.  Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. R/T 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir informações implícitas, inter- relacionando essas informações no processo de compreensão.  Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido.  Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. Argumente. Explique. Justifique.) R/T
  13. 13.  Identificação do assunto dos textos lidos.  Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo.  Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões.  Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos.  Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. R/T 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas.  Reconhecimentos das variantes lingüísticas presentes no texto em articulação com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de comunicação. R/T 2.10 Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc).  Variantes lingüísticas contextuais  Identificação de recursos lingüísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador).  Exploração de variedades lingüísticas em diferentes situações comunicativas.  Uso das aspas para marcar falas de personagens.  Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão. R/T 2.11 Distinguir fato de opinião.  Percepção das escolhas lexicais (como adjetivação do fato ou das atitudes, uso de advérbios, etc.) dos articuladores usados para introduzir opiniões e contraopiniões ( no entanto, apesar disso, embora, etc.) e recursos de modalização (advérbios, verbo auxiliar modal, etc.) R/T 2.12 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.  Interpretação de recursos que provocam humor e/ou ironia (caricatura, ambigüidades, exageros, duplicidade de sentido, metáforas, recursos gráficos, imagens, etc.) R/T 2.13 Identificar os elementos que constroem a narrativa (lugar, tempo, o fato propriamente dito, com quem os fatos ocorrem, sob que ponto de vista a história ou o fato é narrado), como também reconhecer o que deu origem à história ou ao fato narrado, isto é, o conflito gerador do enredo.  Exploração de narrativas de aventuras, identificando o narrador, o espaço em que se desenvolve a ação, as personagens, o fato que deu origem à trama envolvendo as personagens. R/T 2. LEITURA 2.14 Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: conclusão, comparação, entre outras. OBS: revisar: tempo, espaço, causa, consequência, finalidade, condição e oposição.  Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto.  Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos lingüísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. R/T 2.15 Reconhecer os elementos que compõem a cadeia de referentes de um texto, compreendendo o processo de introdução e de retomada de informações possibilitado pelo emprego de pronomes possessivos, relativos, e pelo emprego de sinônimos ou expressões do mesmo campo semântico. OBS: revisar os pronomes pessoais e demonstrativos.  Reconhecimento de recursos lingüísticos que sinalizam a continuidade de informações e a introdução de informações novas ( pronomes, expressões nominais referenciais – sinônimos, palavras e expressões do mesmo campo semântico, etc.). R/T 2.16 Perceber a pontuação como um dos elementos  Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da R/T
  14. 14. orientadores na produção de sentido. pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). 2.17 Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc).  Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. R/T 2.18 Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar.  Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as idéias do texto? Argumente.) R/T 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais.  Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu. R/T 2.20 Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, entonação adequada)  Leitura expressiva de textos teatrais, participação em jograis, etc. R/T/C 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia.  Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (enunciado de questões, etc) R/T/C 2.22 Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. Conhecimentos Literários  Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: contos, crônicas, lendas, mitos, poemas, letras de músicas, narrativas de aventura.  Reconhecimento das condições de produção e recepção de textos literários.  Reconhecimento dos elementos constitutivos dos gêneros indicados para a leitura no ano.  Identificação dos elementos constitutivos da organização interna da narrativa literária (personagens, foco narrativo, local, tempo, descrições, conflito gerador, enunciador do discurso direto, etc.)  Intertextualidade: temas e gêneros  Textos da literatura: leitura e manejo do suporte, escolhas, discussão e comentários sobre a autoria, pesquisas.  Textos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc.  Atitudes de leitura do texto literário.  Pesquisas sobre autores e obras.  Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. R/T 3. CONHECIMENTOS LINGUÍSTICOS E ORTOGRÁFICOS 3.6 Dominar e aplicar as regras ortográficas relativas à sinalização de nasalização (m, n e til), bem como o uso da letra m antes de p e b e da letra n antes das demais consoantes.  Domínio de regras ortográficas relativas à sinalização da nasalidade R/T/C 3.7 Dominar grafias regidas por regras morfológicas. Ex: viajem (verbo) e viagem (substantivo), sufixo -eza nos substantivos derivados de adjetivos – beleza, grandeza; sufixo – oso – formador de adjetivos derivados de substantivos – guloso, gostoso.  Domínio de grafias regidas por regras morfológicas.  Compreensão do processo de derivação na formação de palavras.  Identificação das classes de palavras.  Compreensão das flexões verbais (modo , tempo e pessoa). R/T/C 3.8 Memorizar a escrita ortográfica de palavras em que as relações fonema/grafema (som/letra) são arbitrárias, isto é, não obedecem a princípios fonético-fonológicos (ex.: h inicial, l em  Domínio da escrita de palavras de grafia arbitrária (palavras de uso mais comum). R/T/C
  15. 15. final de sílabas, alguns casos de s e ss, de g e j, de ch e x, etc). OBS: Selecionar os casos da etapa) 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras.  Emprego do dicionário para certificação da escrita correta. R/T/C 3.10 Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos.  Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto).  Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. R/T/C 4. PRODUÇÃO ESCRITA 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea.  Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e social R/T/C 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas.  Consideração das condições de produção dos textos escritos definidos na tarefa.  Produção de textos de diferentes gêneros (os propostas na etapa).  Retextualização de histórias lidas em pequenas peças teatrais R/T/C 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos.  Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regr4as de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das virgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações. R/T/C 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como).  Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) R/T/C 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social.  Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido  Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual R/T/C 4.7 Usar a variedade linguística apropriada ao gênero textual, à situação de produção e de circulação, ao destinatário, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática  Identificação e emprego da variação lingüística adequada ao gênero, ao destinatário, à situação, ao espaço de circulação, ao suporte, à intenção comunicativa  Utilização das regras básicas de concordância verbal e nominal adequadas ao gênero e à intenção comunicativa R/T/C 4.8 Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero e aos objetivos do texto (como rimas, linguagem figurada, vocabulário, entre outros)  Reconhecimento e emprego de recursos linguísticos expressivos (rimas, linguagem figurada, e outros) nos próprios textos R/T/C 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, reelaborar e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto.  Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. R/T/C 4.10 Organizar os conteúdos dos próprios textos, considerando as relações de tempo, espaço, causa, finalidade, oposição, conclusão, comparação, ordenação, entre outras, utilizando os recursos linguísticos adequados (ex. no dia seguinte, enquanto isso, na floresta, chegando lá, mas, apesar de, por isso,  Exploração e utilização de recursos lingüísticos que sinalizam relações de temporalidade, espacialidade, causalidade e outros, na produção de textos narrativos.  Estudo das conjunções, das preposições, dos advérbios e suas locuções, compreendendo seu significado e importância na construção das relações de I/T/C
  16. 16. portanto, por causa disso). sentido 4.11 Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto.  Produção de resumos dos textos lidos; Produção de textos escritos; Produção de narrativas; Produção de resumos, roteiros e sinopses; Produção de entrevistas; Produção de narrativas com autoria. Padrões da escrita.  Segmentação de palavras; Ortografia; Acentuação das palavras; Usos da letra maiúscula; Concordância verbal e nominal; Pontuação ; Segmentação do texto; Diagramação do texto . Padrões de textualidade:  Discurso direto e indireto; Coerência e coesão; Concordância Verbal e nominal I/T/C 5. ORALIDADE 5.1 Participar das atividades cotidianas em sala de aula; interagindo com os colegas e o professor. Oralidade e expressão  Recursos paralinguísticos de sustentação da fala ( gestos, tonalidade da voz, expressões faciais), de acordo com os objetivos do ato de interlocução.  Relato de experiências vividas.  Leitura em voz alta de textos com finalidade determinada.  Debate espontâneo: escuta organizada e apresentação de argumentos: opinião e comentário.  Gêneros do discurso oral: características da língua falada em determinadas situações; adequação da fala (situações simuladas)  A escrita como apoio em situações de fala planejada.  A pesquisa para preparar exposições orais.  Exploração de gêneros orais como júri simulado, debate, jornal falado, seminário, apresentação de pesquisa, de experiências cientificas etc. R/T/C 5.4 Planejar a fala em situações de linguagem formal, isto é, a modalidade culta padrão.  Planejamento para as situações de fala utilizando o texto escrito, fazendo a adequação do tempo.  Utilização das normas de emprego do padrão culto como concordância verbal e nominal adequada. R/T/C 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão.  Participação, como ouvinte, de eventos como teatro, palestras, contação de histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música, júri simulado, jornal falado e outros, com escuta atenta e compreensão.  Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador R/T/C 5.6 Produzir textos orais, de diferentes gêneros (história, caso, piada, rap, aviso, exposição de trabalho escolar, etc).  Produção de textos orais de vários gêneros.  Exploração de gêneros, como notas, esquemas, cartazes ou outros que sejam suporte para apresentação oral. R/T/C 5.7 Fazer reconto oral de histórias lidas.  Reconto oral de histórias e notícias.  Resumo oral de histórias, notícias, contos lidos. R/T/C 5.8 Planejar trabalhos escolares e apresentar para pais, turma, escola (relato de experiências, de viagens, entrevistas, conclusões de observação, de pesquisa de campo, etc.) levando em conta a adequação da linguagem e do conteúdo ao público definido.  Planejamento para as apresentações em público. I/T/C
  17. 17. PORTUGUÊS – 4º ANO 4º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1 – Compreensão e Valorização da Cultura Escrita 1.1 Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções. Vivência e conhecimento:  dos instrumentos e tecnologias utilizados para o registro escrito (lápis, cadernos, computadores, etc.). R/T 1.2 - Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las R/T 1.3 - Conhecer os usos e funções sociais da escrita.  Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos.  Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes.  Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. R/T 1.4 Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar.  Reconhecimento de como se leem histórias em quadrinho, tirinhas, livros literários (capa, contracapa, orelhas), jornais (primeira página, cadernos, seções), revistas (índices por tema ou por seção), textos de opinião, notícias, propagandas, classificados, entre outros R 1.5 - Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais.  Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita.  Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto;  Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação;  Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. R/T 2. LEITURA 2.1 Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura:  Atitudes de leitura: uso do computador: busca de informações na internet, uso das salas de bate-papo, manutenção de correspondência ( e-mail). R/T 2.2 Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua função social, seu circuito comunicativo e suas características lingüístico-discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, presença dos conectores, entre outros). Gêneros sugeridos para a etapa: textos não -verbais, textos mistos (verbal e não- verbal), cartilha educativa, instruções de usos, de operação e montagem de aparelhos e objetos, de confecção, texto didático, enunciado de questões, poemas, artigos de divulgação científica (de revistas voltadas para o público infantil), mapas, tabelas, gráficos, cordéis.  Leitura, compreensão, análise e interpretação dos gêneros propostas para a etapa.  Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo/etapa anterior e os recomendados para esta etapa.  Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, suporte, outros.  Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, orelhas, prefácio, etc.). R/T
  18. 18. 2.3 Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema  Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação.  Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura.  Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores.  Reconhecimento das condições de produção e leitura de textos. R/T 2. LEITURA 2.4 Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido.  Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita. R/T 2.5 Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero  Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura R/T 2.6 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido  Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. R/T 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir informações implícitas, inter- relacionando essas informações no processo de compreensão.  Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido.  Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. Argumente. Explique. Justifique.)  Identificação do assunto dos textos lidos.  Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo.  Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. R/T 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões.  Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos.  Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. R/T 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas.  Reconhecimentos das variantes lingüísticas presentes no texto em articulação com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de comunicação.  Variantes lingüísticas contextuais R/T 2.10 Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc).  Identificação de recursos lingüísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador).  Leitura de contos, histórias em quadrinhos, anedotas, piadas, em que apareçam personagens que utilizam variedades lingüísticas diferentes da padrão e exploração dos efeitos de sentido provocados por esses usos.  Exploração de variedades lingüísticas em diferentes situações comunicativas.  Uso das aspas para marcar falas de personagens.  Exploração dos efeitos de sentido provocados pelo uso de verbos que introduzem falas (verbos de elocução): murmurar, dizer, contestar, resmungar, protestar, R/T
  19. 19. interrogar, etc.  Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão. 2.11 Distinguir fato de opinião  Exploração de notícias, reportagens, resenhas publicadas em cadernos de jornais voltados para o público infantil, identificando palavras ou expressões que introduzem opinião (eu acho, penso, entendo, etc.), dos verbos de elocução (dizer, exclamar, resmungar, argumentar, etc).  Percepção das escolhas lexicais (como adjetivação do fato ou das atitudes, uso de advérbios, etc.) dos articuladores usados para introduzir opiniões e contraopiniões ( no entanto, apesar disso, embora, etc.) e recursos de modalização (advérbios, verbo auxiliar modal, etc. R/T 2. LEITURA 2.12 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.  Interpretação de recursos que provocam humor e/ou ironia (caricatura, ambigüidades, exageros, duplicidade de sentido, metáforas, recursos gráficos, imagens, etc.)  Exploração de textos de humor (textos verbais e não verbais e mistos, etc.) R/T 2.13 Identificar os elementos que constroem a narrativa (lugar, tempo, o fato propriamente dito, com quem os fatos ocorrem, sob que ponto de vista a história ou o fato é narrado), como também reconhecer o que deu origem à história ou ao fato narrado, isto é, o conflito gerador do enredo.  Exploração não -verbais, textos mistos (verbal e não- verbal, cordéis, quando de tratrem de narrativas, identificando o narrador, o espaço em que se desenvolve a ação, as personagens, o fato que deu origem à trama envolvendo as personagens. R/T 2.14 Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: tempo, espaço, causa, consequência, finalidade, condição, oposição, conclusão, comparação, entre outras.  Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto.  Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos lingüísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. R/T 2.15 Reconhecer os elementos que compõem a cadeia de referentes de um texto, compreendendo o processo de introdução e de retomada de informações possibilitado pelo emprego de pronomes, como os pessoais, os demonstrativos, os possessivos, relativos, e pelo emprego de sinônimos ou expressões do mesmo campo semântico.  Reconhecimento de recursos lingüísticos que sinalizam a continuidade de informações e a introdução de informações novas ( pronomes, expressões nominais referenciais – sinônimos, palavras e expressões do mesmo campo semântico, etc.). R/T 2.16 Perceber a pontuação como um dos elementos orientadores na produção de sentido.  Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). R/T 2.17 Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc).  Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. R/T 2.18 Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar.  Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as idéias do texto? Argumente. R/T 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais.  Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu. R/T 2.20 Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, entonação adequada)  Leitura expressiva dos gêneros propostos na etapa. R/T/C
  20. 20. 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia.  Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (manuais de instrução, regras de jogo, enunciado de questões, etc. R/T/C 2.22 Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. Conhecimentos Literários  Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: novelas, romances, contos, crônicas, poemas, cordéis.  Identificação dos elementos constitutivos da organização interna da narrativa literária (personagens, foco narrativo, local, tempo, descrições, conflito gerador, enunciador do discurso direto, etc.)  Intertextualidade: temas e gêneros  Textos da literatura: leitura e manejo do suporte, escolhas, discussão e comentários sobre a autoria, pesquisas.  Textos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc.  Atitudes de leitura do texto literário.  Pesquisas sobre autores e obras.  Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. R/T 3.CONHECIMENTOS LINGUÍSTICOS E ORTOGRÁFICOS 3.8 Memorizar a escrita ortográfica de palavras em que as relações fonema/grafema (som/letra) são arbitrárias, isto é, não obedecem a princípios fonético-fonológicos (ex.: h inicial, l em final de sílabas, alguns casos de s e ss, de g e j, de ch e x, etc). OBS: Selecionar os casos da etapa)  Domínio da escrita de palavras de grafia arbitrária (palavras de uso mais comum). R/T/C 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras.  Emprego do dicionário para certificação da escrita correta R/T/C 3.10 Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos.  Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto).  Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. R/T/C 4. PRODUÇÃO ESCRITA 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea.  Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e socia R/T/C 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas  Consideração das condições de produção dos textos escritos definidos na tarefa.  Produção de textos de diferentes gêneros (os propostos para a etapa)  Retextualização de histórias lidas em pequenas peças teatrais. R/T/C 4.3 Dispor no papel e organizar o próprio texto de acordo com as convenções da escrita (letra legível, boa apresentação, margens, espaçamento entre título e textos, alinhamento de parágrafos, etc.)  Disposição, diagramação, organização do texto no papel conforme convenções da escrita.  Emprego de letra legível. R/T/C 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos.  Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regr4as de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das virgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações R/T/C
  21. 21. 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como).  Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) R/T/C 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social.  Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido  Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual R/T/C 4.7 Usar a variedade linguística apropriada ao gênero textual, à situação de produção e de circulação, ao destinatário, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática.  Identificação e emprego da variação lingüística adequada ao gênero, ao destinatário, à situação, ao espaço de circulação, ao suporte, à intenção comunicativa  Utilização das regras básicas de concordância verbal e nominal adequadas ao gênero e à intenção comunicativa. R/T/C 4.8 Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero e aos objetivos do texto (como rimas, linguagem figurada, vocabulário, entre outros)  Reconhecimento e emprego de recursos linguísticos expressivos (rimas, linguagem figurada, e outros) nos próprios textos R/T/C 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, reelaborar e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto.  Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. R/T/C 4.10 Organizar os conteúdos dos próprios textos, considerando as relações de tempo, espaço, causa, finalidade, oposição, conclusão, comparação, ordenação, entre outras, utilizando os recursos linguísticos adequados (ex. no dia seguinte, enquanto isso, na floresta, chegando lá, mas, apesar de, por isso, portanto, por causa disso).  Exploração e utilização de recursos lingüísticos que sinalizam relações de temporalidade, espacialidade, causalidade e outros, na produção de textos narrativos.  Estudo das conjunções, das preposições, dos advérbios e suas locuções, compreendendo seu significado e importância na construção das relações de sentido. I/T/C 4.11 Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto.  Produção de resumos dos textos lidos; Produção de textos escritos; Produção de narrativas; Produção de resumos, roteiros e sinopses; Produção de entrevistas; Produção de narrativas com autoria. - Padrões da escrita.  Segmentação de palavras ; Ortografia; Acentuação das palavras; Usos da letra maiúscula; Concordância verbal e nominal; Pontuação ; Segmentação do texto; Diagramação do texto - Padrões de textualidade:  Discurso direto e indireto; -Coerência e coesão; -Concordância Verbal e nominal. I/T/C 5. ORALIDADE 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão -Participação, como ouvinte, de eventos como teatro, palestras, contação de histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música, júri simulado, jornal falado e outros, com escuta atenta e compreensão. -Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador. R/T/C 5.8 Planejar trabalhos escolares e apresentar para pais, turma, escola (relato de experiências, de viagens, entrevistas, conclusões de observação, de pesquisa de campo, etc.) levando em conta a adequação da linguagem e do conteúdo ao público definido. -Planejamento para as apresentações em público. I/T/C
  22. 22. GEOGRAFIA – 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 2. O AMBIENTE EM QUE VIVEMOS: - CAMPO E CIDADE / ESPAÇO RURAL E URBANO. 2.1 - Diferenciar paisagens de Campo e Cidade;  Vida no campo, vida na cidade.  Relação Campo e Cidade. I/T/C 2.2 - Distinguir as semelhanças e as diferenças entre os modos de vida nas cidades e no campo, relativas ao trabalho, às construções e moradias, aos hábitos cotidianos, às expressões de lazer e de cultura. I/T/C 2.3 – Observar, descrever, explicar, comparar e representar paisagens urbanas e rurais.  Espaço rural e o espaço urbano e suas paisagens. I/T/C 2.4 – Identificar alguns problemas socioambientais presentes no espaço em que se vive buscando alternativas de intervenção para preservação e correção dos rumos.  Os problemas ambientais no Campo e na Cidade. I/T 2.5 – Identificar alguns dos principais problemas ambientais associados ao crescimento das cidades.  Os principais problemas urbanos: Moradia. Saúde. Transportes, saneamento básico, segurança, educação. I/T/C 2.6 – Identificar as várias modalidades de poluição no ambiente urbano e as iniciativas no sentido de minimizá-las.  Qualidade de vida no Campo e na Cidade, direito de todos. I/T/C 2.7 – Identificar a questão dos resíduos urbanos e discutir prováveis soluções. I/T/C 2.8 – Adotar atitudes responsáveis em relação ao meio ambiente, reivindicando, o direito de todos a uma vida plena no ambiente preservado e saudável. I/T 2.9 – Discutir a qualidade de vida no Campo e na Cidade. I/T/C 2.10 – Comparar a qualidade de vida no Campo e na Cidade. I/T/C GEOGRAFIA – 4º ANO 2º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 2. O AMBIENTE EM QUE VIVEMOS:  CAMPO E CIDADE;  ESPAÇO RURAL E URBANO 2.11 – Comparar os meios de transporte presentes no lugar onde vive, suas implicações na organização da vida em sociedade e nas transformações da natureza.  As questões ambientais no campo e na cidade. I/T/C I/T/C 2.12 – Compreender as funções que o transporte assume nas relações entre as Cidades e o Campo, observando seu papel na interdependência que existe entre ambas. 2. 13 – Identificar problemas associados à agricultura, como desmatamento, monocultura, uso de transgênicos, utilização de práticas inadequadas, etc., e discutir estratégias para soluções.  Desmatamento.  Monocultura.  Irrigação / drenagem  Modernização da pecuária.  Uso de agrotóxicos.  Mecanização da agricultura.  Alimentos transgênicos. I/T/C 2.14 – Conhecer algumas das conseqüências das transformações da natureza causadas pelas ações humanas, presentes em paisagens urbanas e rurais. I/T/C 2.15 – Reconhecer o papel da tecnologia da informação, da comunicação e dos transportes na configuração de paisagens urbanas e rurais na estruturação da vida em sociedade. I/T/C 2.16 – Construir maquetes e croquis de paisagens rurais e urbanas. I/T/C 2.17 – Identificar os processos de organização e construção de paisagens ao longo do tempo. I/T/C 2.18 – Localizar-se e orientar-se no espaço. I/T/C 2.19 – Situar objetos nos espaços. I/T/C 2.20 – Identificar a população urbana e a população rural do Brasil. I/T/C 2.21 – Perceber a evolução da população urbana e a diminuição da população rural no país. I/T/C 2.23 – Interpretar tabelas e gráficos para se informar sobre a população urbana e rural do país. I/T/C
  23. 23. GEOGRAFIA – 4º ANO 3º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. LINGUAGEM CARTOGRÁFICA E ESCALAS 1.1 - Ler, interpretar e representar o espaço usando mapas, atlas e o globo terrestre.  Cartografia:  O que os mapas representam.  A linguagem, a importância e a produção de mapas;  Convenções  Fotografias, plantas e maquetes.  Localização do Município, do Estado de Minas Gerais, do Brasil e do Mundo no Mapa Mundi.  Planta, planisfério e globo geográfico. I/T 1.2 - Ler e compreender informações expressas em linguagem cartográfica e em outras formas de representação de espaço, como fotografias aéreas, plantas, maquetes entre outras. I/T 1.3 – Descrever lugares de sua escola, casa, quarteirão, bairro, cidade, município a partir da representação em mapas, utilizando-se da legenda. I/T/C 1.4 – Compreender informações a partir de fontes variadas como notícias de jornal, filmes, entrevistas, obras literárias, música, etc OBS: Esta capacidade é vista como “curinga” pois deverá estar presente no trabalho em todos os bimestres. I/T/C 1.5 – Compreender que as plantas e os mapas são representações de um espaço, elaboradas em tamanho reduzido, a partir da visão vertical (visão de cima para baixo). I/T 1.6 – Descrever itinerários, utilizando-se de mapas. I/T 1.7 – Reconhecer que a partir dos mapas é possível conhecer detalhes de lugares próximos ou distantes, planejar ações, compreender o espaço geográfico e suas alterações. I/T 1.8 – Identificar os mapas como meio de comunicação da representação gráfica do espaço geográfico. I/T 1.9 – Representar e interpretar informações sobre diferentes paisagens, utilizando procedimentos convencionais da linguagem cartográfica. I/T GEOGRAFIA – 4º ANO 4º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1.LINGUAGEM CARTOGRÁFICA E ESCALAS 1.10 – Produzir mapas ou roteiros simples considerando as características da linguagem cartográfica como as relações de distância, direção, o sistema de cores de legendas. - Cartografia:  Mapas temáticos.  - Construção de maquetes, plantas e legendas. I/T 1.11 – Reconhecer a importância da representação cartográfica como fonte de informação e reflexão. I/T 1.12 – Apropriar-se da linguagem cartográfica para desenvolver habilidades de representar o Município, a Cidade, o Estado de Minas Gerais, o Brasil e o Mundo. I/T 1. 13 – Compreender seu espaço imediato, localizar-se e localizar objetos no espaço. I/T 1.14 – Compreender o Conceito de escala e utilizá-la para representar aspectos da realidade. - Escala: - Ampliação e variação de escala; - Escala numérica e escala gráfica. I/T/C 1.15 – Medir distâncias, utilizando-se da escala métrica. I/T 1.16 – Associar o tamanho real de determinado espaço com o tamanho representado na folha de papel a partir de variados padrões de medidas (passos, pés, palmos, escala métrica, entre outros). I/T
  24. 24. HISTÓRIA – 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. Temporalidade histórica 1.1 – Diferenciar os períodos de tempo relativos a dia, semana, mês, ano. . Noções de cronologia .Noções básicas de marcação do tempo. . I/T 1.2 - Apropriar-se de alguns instrumentos de marcação e datação do tempo e iniciar a sistematização de conceitos, tais como passado / presente / futuro, sucessão / simultaneidade, mudanças permanências, diferenças / semelhanças. I/T I/T 1.3 - Compor um calendário anual. I/T 1.4 - Diferenciar o relógio analógico e a ampulheta como instrumentos de contagem de tempo utilizados pelos egípcios da antiguidade 1.5 – Comparar acontecimentos no tempo, tendo como referência os conceitos de anterioridade e simultaneidade. I/T I/T 1.6 – Associar as diferentes preferências (musicais, expressões orais, vestuários, costumes, hábitos, etc.) entre pessoas de gerações distintas como sendo um aspecto que demonstra mudanças de comportamento em termos históricos. I/T 1.7 - Perceber as diferenças entre o tempo do indivíduo, o tempo das instituições sociais (família, escola, igreja, fábrica, comunidade) e o tempo histórico mais amplo (épocas e séculos) I/T 1.8 - Compreender que os diferentes padrões de moradia são exemplos de transformação histórica das sociedades. HISTÓRIA – 4º ANO 2º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. O Município e a Cidade onde moro 2.1 – Localizar o município e a cidade onde mora, nos mapas do Brasil e de Minas Gerais. - O Município e Cidade onde moro I/T/C 2.2 –. Perceber o Município como lugar de vivência imediata e, simultaneamente, parte de uma realidade mais ampla: o Estado – (o Município faz parte do território do Estado). - Localização da cidade nos mapas de Minas Gerais, do Brasil I/T/C I/T/C 2.3 - Ler e comparar mapas do Município, de Minas Gerais e do Brasil. 2.4 - Conhecer a história do Município e história da cidade. - História do Município e da cidade I/T/C 2.5 - Compreender o conceito de Cidade - Conceito de Cidade. I/T/C 2.6- Identificar as principais atividades econômicas, sociais, administrativas e culturais do Município. - Atividades econômicas, sociais, administrativas e culturais do Município e da Cidade. I/T/C 2.7 - Compreender a organização, o papel e a atuação dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário em defesa dos interesses do Município. A organização político-administrativa dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário Municipal. I/T/C 2.8 - Compreender que as atividades de prestação de serviços relacionadas à saúde, educação, transporte, segurança, saneamento básico, entre outras são atividades essenciais na satisfação das necessidades humanas. - Serviços: atividades essenciais na satisfação das necessidades humanas – saúde, educação, lazer, habitação, segurança, transporte, telecomunicações, tratamento de água e esgoto, energia elétrica, outras. I/T/C I/T/C I/T/C 2.9 - Identificar os principais problemas do Município e da Cidade onde mora, relacionados à educação, saúde, habitação, lazer, cultura, segurança, outros e possibilidade para a minimização desses problemas. 2.10 - Reconhecer a importância do pagamento de impostos como garantia das atividades essenciais na satisfação das necessidades humanas.
  25. 25. HISTÓRIA – 4º ANO 3º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 3. O Estado de Minas Gerais 3.1 - Compreender Minas Gerais como o lugar onde vive e convive a população mineira - A História de Minas Gerais - Os mineiros e sua terra. I/T/C 3.2 - Conhecer a história de Minas Gerais em suas especificidades e nas suas conexões com a história do Brasil. I/T/C 3.3 - Identificar, a partir do mapa político do Brasil e dos pontos cardeais e colaterais, os estados vizinhos de Minas Gerais. - Localização do Estado de Minas no Brasil I/T/C 3.4 - Entender o Estado de Minas Gerais como parte de uma realidade mais complexa – o Brasil. - Minas no Brasil I/T/C 3.5 - Identificar no mapa do Brasil, a localização de Minas Gerais e sua Capital - Estado de Minas Gerais e os municípios mineiros. I/T/C 3.6 – Reconhecer a divisão política de Minas Gerais I/T/C 3.7 - Compreender que Minas Gerais é o único estado da região sudeste que não é banhado pelo Oceano Atlântico. I/T/C I/T/C 3.8 – Identificar a formação inicial de Minas Gerais no contexto da vida social, econômica e político – administrativa, no século do ouro. 3.9 - Compreender que o desenvolvimento da vida urbana em Minas foi incentivado pelo riqueza do ouro e dos diamantes. -Os bandeirantes e Descoberta de ouro e diamantes; - A ocupação do território mineiro; - A organização das estruturas produtivas de comercialização, de transporte e comunicação. - A Estrada Real; - O trabalho e a escravidão; - A produção e o comércio; I/T/C 3.10 - Identificar as primeiras vilas e povoados que se originaram na região de exploração do ouro - Os povoados e as vilas; I/T/C 3.11 - Reconhecer as crenças e valores do catolicismo como fonte de inspiração dos artistas de Minas Gerais, na época do ouro. - A religiosidade e cultura do Barroco I/T/C 3.12 - Valorizar o patrimônio histórico-cultural, identificados a diversidade de bens materiais e imateriais produzidos no âmbito de diferentes culturas, refletindo sobre as várias dimensões da memória e compreendendo os bens culturais como componentes fundamentais da memória social e das diversas experiências humanas no tempo. - O patrimônio artístico e cultural mineiro. I/T/C I/T/C 3.13 - Identificar o patrimônio histórico e cultural de Minas Gerais ( igrejas, capelas, casas, imagens, edificações, mobiliários, outros). 3.14 - Conhecer a vida e obra do grande desenhista, arquiteto, pintor e escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. - Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho e seus inúmeros trabalhos espalhados pelas cidades históricas de Minas Gerais. I/T/C 3.15 - Compreender os ideais da Conjuração Mineira. - Da Inconfidência à independência. I/T/C 3.16 - Reconhecer Tiradentes como principal personagem da Inconfidência Mineira, por meio da análise histórica de fontes e documentos na historiografia atual. - Fatos e personagens da Inconfidência Mineira e a relação com a Independência Brasileira. I/T/C 3.17 - Compreender e conceituar imposto, casa de fundição e quinto do ouro. - Os impostos . Casa de Fundição . Quinto do Ouro I/T/C
  26. 26. 3.18 -Reconhecer e respeitar a Bandeira do Estado de Minas Gerais como símbolo de Minas Gerais. - A Bandeira Oficial do nosso estado. I/T/C 3.19 - Compreender o significado atribuído ao lema da Bandeira de Minas Gerais, “ luta permanente dos homens pela liberdade, mesmo que demorem a conquistá-lo”. - O lema da Bandeira de Minas – Libertas Quae será Tamen I/T/C HISTÓRIA – 4º ANO 4º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 3 . O Estado de Minas Gerais 3.20 - Destacar na formação e no desenvolvimento do Estado o papel da agricultura cafeeira, da mineração de ferro e das atividades industriais. A realidade social econômica de Minas Gerais: - Lavoura - Indústria - Comércio - Pecuária. - Mineração: Produções de minas, agricultura, pecuária, indústria e mineração; I/T/C I/T/C 3.21 - Identificar as mudanças sociais e econômicas em Minas Gerais, depois do século do ouro. 3.22 – Reconhecer o papel e a atuação dos Três Poderes, em defesa dos interesses do estado mineiro.  O papel e atuação dos Três Poderes na esfera estadual.  Poder Legislativo, Poder Judiciário e Poder Executivo. I/T/C 3.23 – Identificar os municípios que compõem as regiões mineiras - A diversidade regional mineira. - As regiões mineiras: o Sul, a Mata, o Rio Doce, o centro- Oeste e o Triângulo Mineiro. - A Sustentabilidade Econômica – O Patrimônio Natural, Histórico e Cultural – O Turismo – As Instâncias hidrominerais – os Meios de Transportes e Comunicação. I/T/C 3.24 - Compreender particularidades relacionadas aos aspectos naturais e sociais das regiões mineiras e ampliar seu entendimento sobre essas regiões, considerando que não são áreas homogêneas, mas que guardam grande diversidade. I/T/C 3.25 - Identificar as principais cidades mineiras e a sustentabilidade das mesmas. I/T/C 3.26 - Reconhecer, a partir da interpretação de informações, os aspectos que caracterizam cada região mineira. I/T/C 3.27 - Conhecer e valorizar a língua, a cultura e as tradições de cada região mineira. I/T/C 3.28 – Conhecer e valorizar a diversidade étnica, social e cultural existentes nas regiões do Estado. I/T/C 3.29 – Reconhecer a importância dos meios de transportes e comunicação para o desenvolvimento social do Estado. I/T/C 3.30 - Reconhecer a Capital Mineira como importante centro urbano, comercial, industrial e como principal centro de consumo e de distribuição da produção às cidades mineiras. - Belo Horizonte: a Capital de Minas Gerais: - História –população – localização - Aspectos econômicos, políticos, sociais, culturais e naturais. I/T/C 3.31 - Identificar problemas sociais e possibilidades de superação dos mesmos, por meio do desenvolvimento de políticas públicas de educação, saúde, segurança, habitação, entre outros. - As políticas públicas. I/T/C
  27. 27. CIÊNCIAS – 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. VIDA E AMBIENTE 1.1 Estabelecer relação entre troca de calor e mudanças de estados físicos da água para fundamentar explicações acerca do ciclo da água. ÁGUA:  Estados Físicos  Mudanças de estado. R/T/C 1.2 Comparar diferentes misturas na natureza identificando a presença da água, para caracterizá-la como solvente.  Características R/T 1.3 Identificar os processos de captação, distribuição e armazenamento de água e os modos domésticos de tratamento da água – fervura e adição de cloro relacionando-os com as condições necessárias à preservação da saúde.  A distribuição da água doce no Planeta  A Água que bebemos  Processos de captação, distribuição e armazenamento da água.  Processo de tratamento da água. I/T 1.4 Compreender a importância dos modos adequados de destinação das águas servidas para a promoção e manutenção da saúde.  Processos de despoluição e reutilização da água. I/T 1.5 Reconhecer a importância da água na natureza como bem finito (preservação).  Conservação da água.  Poluição. R/T 1.6 Comparar solos de diferentes ambientes relacionando suas características às condições desses ambientes para se aproximar da noção de solo como componente dos ambientes integrados aos demais. SOLO:  Formação  Características do solo  Composição do solo Minerais I/T 1.9 Estabelecer relação entre o solo, a água e os seres vivos nos fenômenos de permeabilidade, fertilidade e erosão  O solo e os seres vivos I/T 1.10 Reconhecer o ar como elemento da natureza que ocupa espaço. AR:  Características do Ar R/T 1.11 Reconhecer as suas propriedades.  Propriedades do Ar I/T 1.13 Identificar as situações de poluição do ar, suas conseqüências e as medidas para a sua redução.  Poluição do ar.  Conseqüências da Poluição e Medidas de Redução. R/T 1.15 Compreender o efeito estufa enquanto processo natural benéfico para a vida na terra.  O efeito estufa e a vida na Terra I/T I/T 1.16 Relacionar o efeito estufa com o processo contínuo de aquecimento global e suas conseqüências. 1.17 Compreender o ar em movimento e seus efeitos.  O ar em movimento. I/T/C 1.18. Reconhecer o ar como fonte de energia e os processos para sua utilização.  Ar, fonte de energia. I/T
  28. 28. CIÊNCIAS– 4º ANO 2º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 1. VIDA E AMBIENTE 1.19 Estabelecer relações de dependência entre os seres vivos em diferentes ambientes. SERES VIVOS: - Os seres vivos e a cadeia alimentar. I/T 1.20 Estabelecer relação de dependência entre a luz e os vegetais (fotossíntese), para compreendê-los como iniciadores das cadeias alimentares. -As plantas / -Características -Partes da planta -Fotossíntese -Espécies e Habitat R/T/C 1.21 Reconhecer a diversidade de hábitos e comportamentos dos seres vivos relacionados aos períodos do dia e da noite e à disponibilidade de água. -Hábitos e comportamentos dos seres vivos. -Mundo Animal e Vegetal. R/T 1.22 Comparar as condições do solo, do ar, da água e a diversidade de seres vivos em diferentes ambientes ocupados pelo homem. - Condições do solo, do ar e da água e a diversidade de seres vivos. R/T 1.23 Caracterizar espaços do planeta possíveis de serem ocupados pelo homem, considerando as condições de qualidade de vida. - A vida no Planeta. - Espaços ocupados pelo homem. - Qualidade de vida I/T 1.24 Interpretar informações de diferentes fontes sobre transformações nos ambientes provocadas pelo homem e o risco da extinção de espécies. - A atuação do homem na depredação ambiental e extinção das espécies. R/T 1.26 Caracterizar causas e consequências da poluição da água, do solo, do ar. -Consequências da poluição do solo, do ar, da água na vida no Planeta R/T 1.27 Reconhecer as principais formas de poluição e outras agressões ao meio ambiente da região em que a escola está localizada, identificando as principais causas e relacionando-as aos problemas de saúde local. - Verificando o entorno:  Poluição e Degradação Ambiental.  A saúde nesses ambientes R/T/C 1.28 Relacionar a reciclagem dos materiais com a preservação ambiental. - Reciclagem e conservação ambiental. R/T 1.29 . Reconhecer o lixo como fator de degradação ambiental, suas consequências e possibilidades de recuperação dos espaços degradados e de reutilização dos materiais do lixo. - Lixo - Degradação ambiental. - Recuperação de espaços degradados R/T 1.30. Caracterizar materiais recicláveis e processos de reciclagem do lixo. Tratamento e Reciclagem .Coleta Seletiva .A vida nos lixões . Catadores de lixo I/T 1.32. Relacionar queimadas à morte dos seres vivos e do solo e, consequentemente, à perda da fertilidade.  As queimadas e suas consequências. R/T 2.5 Identificar limites e potencialidades do próprio corpo, compreendendo-o como semelhante mas não igual aos demais para desenvolver autoestima e cuidado consigo próprio. - Cuidados com o corpo: - Higiene; - Alimentação; - Exercício físico; - Saúde R/T

×