[Digite aqui]
CONTROLE DE POÇO - SUPERVISÃO
CONTROLE DE POÇO
NÍVEL SUPERVISÃO
CERTIFICAÇÃO
APRESENTAÇÃO DO CURSO
O treinamento em Well C...
CONTROLE DE POÇO - SUPERVISÃO
OBJETIVOS
 Mostrar os princípios e procedimentos utilizados em operações de controle de poç...
CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO
 Arranjos de BOP submarino e de superfície;
 Válvulas submarinas “fail safes valves”;
 Ch...
CONTROLE DE POÇO - SUPERVISÃO
PRESSÕES DAS FORMAÇÕES - GEOPRESSÕES
 Pressão de poros das formações;
 Pressão de fratura;...
CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO
CAUSAS DE KICKS
 Introdução;
 Falta de ataque ao poço durante as manobras;
 Pistoneio mec...
CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO
 - Aumento brusco da taxa de penetração;
 - Redução da pressão de circulação e aumento da ...
CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO
 Acompanhamento das pressões no poço após o fechamento.
COMPORTAMENTO DO FLUIDO INVASOR
 I...
CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO
 Comparação entre os métodos do sondador e do engenheiro;
 Métodos volumétricos estático (...
CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO
 Controle de kicks solúveis no fluido de perfuração;
 Falso kick por efeito balão (Balooni...
SQC GROUP
A SQC GROUP
Com o objetivo de atender as demandas mais exigentes, a SQC Group atua no mercado de
Óleo e Gás capa...
SQC GROUP
VANTAGENS DE ESTUDAR NA SQC
 Localização privilegiada, próximo à hotéis, bancos e restaurantes;
 Segurança, co...
CURSOS
CONHEÇA OUTROS CURSOS
CURSOS
CONHEÇA OUTROS CURSOS
CURSOS
CONHEÇA OUTROS CURSOS
CURSOS
CONHEÇA OUTROS CURSOS
Entre em contato com o nosso contact center pelos telefones +55 22 2773.4150 / 3051.2626
/ 27...
[Digite aqui]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Controle de Poço - Well Control - Supervisão

481 visualizações

Publicada em

O treinamento em Well Control (controle de poço) com certificação IADC (International Association of Drilling Contractors) WellCAP no nível supervisão é oferecido pela SQC Group para engenheiros, fiscais (company men), químicos, OIM’s, drilling superintendents, tool pushers, profissionais em função de supervisão ou similar que atuam diretamente na perfuração ou na produção de poços de petróleo com o objetivo de capacitá-los para detecção de influxo (kick) e para o auxílio no controle de poços em plataformas e operações onshore e offshore.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
481
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Controle de Poço - Well Control - Supervisão

  1. 1. [Digite aqui]
  2. 2. CONTROLE DE POÇO - SUPERVISÃO CONTROLE DE POÇO NÍVEL SUPERVISÃO CERTIFICAÇÃO APRESENTAÇÃO DO CURSO O treinamento em Well Control (controle de poço) IADC (International Association of Drilling Contractors) WellCAP no nível supervisão é oferecido para engenheiros, fiscais (company men), químicos, OIM’s, drilling superintendents, tool pushers, profissionais em função de supervisão ou similar que atuam diretamente na perfuração ou na produção de poços de petróleo com o objetivo de capacitá-los para detecção de influxo (kick) e para o auxílio no controle de poços em plataformas e operações onshore e offshore. PÚBLICO-ALVO Engenheiros, fiscais (company men), químicos, OIM’s, drilling superintendents, rig superintendents, tool pushers, engenheiros de controle de poço, especialistas em controle de poço, supervisores de operação MPD/UBD, profissionais em função de supervisão ou similar que atuam diretamente na perfuração ou na produção de poços de petróleo, profissionais de segurança. PRÉ-REQUISITOS Ensino médio CARGA HORÁRIA 40 horas (5 dias) VALIDADE 2 anos
  3. 3. CONTROLE DE POÇO - SUPERVISÃO OBJETIVOS  Mostrar os princípios e procedimentos utilizados em operações de controle de poço com BOP Stack na superfície ou submarinos conforme descrito no Programa de Certificação IADC WellCAP;  Usar o equipamento para as operações de controle de poço com BOP Stack na superfície ou submarinos conforme descrito no Programa de Certificação IADC WellCAP;  Mostrar que uma situação de controle de poço pode ser dominado pelo uso de simulador de acordo com os padrões IADC WellCAP;  Obter conhecimentos suficientes sobre o conteúdo do curso para passar nas avaliações, com pontuação mínima de 70%. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Veja a seguir a lista completa do conteúdo do curso de controle de poço – nível supervisão. EQUIPAMENTOS DO SISTEMA DE CONTROLE DE POÇO  Introdução ao estudo dos equipamentos do sistema de controle de poço (ESCP);  Layout dos sistemas de controle do BOP: Hidráulico e multiplexado;  Back-ups do sistema de controle do BOP;  Arranjos de BOP submarino e de BOP de superfície (API STD 53 e BR N-2753);  Definição das linhas kill e choke conforme API e BR;  Desconexão de emergência, E.D.S, linha neutra no BOP e gaveta de hang-off;  Margem de segurança de riser (MSR);  Conectores hidráulicos: WHC, LMRP, conexões e anéis de vedação;  BOP tipo gaveta (componentes, tipos de gavetas e razões de operação);  BOP tipo anular (componentes, pressões de acionamento e stripping);  Procedimentos de fechamento de poço: hard / soft shut in method;  Sistema diverter (gás de riser e profundidade de colapso do riser);
  4. 4. CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO  Arranjos de BOP submarino e de superfície;  Válvulas submarinas “fail safes valves”;  Choke manifold e tipos de chokes;  Separadores atmosféricos e desgaseificadores;  Válvulas de prevenção interna;  Tanque de manobra (trip tank) e stripp tank;  Instrumenta;áo de detec;áo de kick;  Procedimentos de testes do sistema BOP. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE CONTROLE DE POÇO  Introdução;  Conceitos básicos;  Barreiras de segurança;  Kick;  Blowout;  Falsos kicks (Ênfase para falsos kicks na sonda – Comunicação). CONCEITOS BÁSICOS PARA O ESTUDO DE CONTROLE DE POÇO  Introdução ao estudo do fluido de perfuração;  Massa especifica;  Peso especifico;  Densidade;  Viscosidade;  Parâmetros reológicos;  Salinidade;  Pressão hidrostática;  Gradiente de pressão;  Massa específica equivalente;  Pressão de poros das formações;  Pressões no sistema sonda-poço;  Pressão de fratura.
  5. 5. CONTROLE DE POÇO - SUPERVISÃO PRESSÕES DAS FORMAÇÕES - GEOPRESSÕES  Pressão de poros das formações;  Pressão de fratura;  Métodos indiretos para determinação da pressão de fratura;  Métodos diretos para a determinação da pressão de fratura;  – Teste de absorção clássico (LOT = leak off test);  – Teste de integridade (FIT = formation integrity test);  Janela operacional. TOLERÂNCIA AO KICK  Definição e dedução das equações;  Aplicação no projeto de poço na definição da profundidade vertical de sapatas;  Utilização no acompanhamento da perfuração de poços exploratórios;  Exercícios de aplicação. PARTICULARIDADES DO CONTROLE DE POÇO EM LÂMINA D’ÁGUA PROFUNDA  Gradiente de fratura;  Perda de carga elevada na linha do choke;  Variações bruscas da pressão no manômetro do choke;  Formação de hidrato;  Utilização da margem de segurança de riser;  Detecção de kicks;  Remoção do gás acumulado no BOP;  Gás de riser;  Definição;  Origem do gás de riser;  Procedimento para circulação do gás de riser;  Distância para hang-off.
  6. 6. CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO CAUSAS DE KICKS  Introdução;  Falta de ataque ao poço durante as manobras;  Pistoneio mecânico;  Pistoneio hidráulico;  Margem de segurança de manobra;  Recomendações sobre o pistoneio hidráulico;  Perda de circulação total;  Peso específico do fluido de perfuração insuficiente;  Corte da lama por gás; Redução da pressão hidrostática da pasta de cimento durante a pega;  Causas de kick em operações de teste de formação;  Colisão de poços;  Desconexão de emergência;  Operação em poços multilaterais;  Falha dos elementos flutuantes de colunas;  Posicionamento de tampóes leves no poço. INDÍCIOS E DETECÇÃO DE KICKS  Detecção do aumento da pressão de poros;  Tamanho, aspecto e densidade dos cascalhos;  Temperatura do fluido de perfuração;  Teor de gás no fluido de perfuração;  Alterações nas propriedades do fluido de perfuração;  Taxa de penetração;  Indícios primários de kicks – Definição;  Aumento do volume de lama no tanque ativo;  Aumento da vazão de retorno;  Poço aceitando volumes impróprios de fluidos durante as manobras;  Indícios secundários de kicks (Sinais) – Definição;
  7. 7. CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO  - Aumento brusco da taxa de penetração;  - Redução da pressão de circulação e aumento da frequência da bomba;  - Fluido retornando do poço cortado por gás, óleo e/ou água.  Detecção de kicks em lâmina d’água profunda;  Detecção de kicks em poço com fluido sintético PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE SEGURANÇA DE POÇO  Procedimentos de caráter geral;  Na perfuração;  Em manobra;  Nas descidas da coluna de revestimentos;  Operações a cabo PROCEDIMENTOS DE FECHAMENTO DE POÇO  Métodos de fechamento;  Flow check;  Sequencia operacional para fechamento de poço com BOP de superfície;  Fechamento do poço quando perfurando ou circulando no fundo do poço;  Fechamento do poço quando manobrando tubos de perfuração;  Fechamento do poço quando manobrando comandos;  Fechamento do poço com a coluna fora do poço;  Fechamento do poço quando manobrando coluna de revestimento;  Fechamento com ferramenta a cabo no poço;  Sequencia operacional para fechamento de poço com BOP de submarino;  Perfurando ou circulando no fundo do poço;  Manobrando tubo de perfuração em frente ao BOP;  Fechamento sem coluna no poço;  Fechamento do poço com ferramenta a cabo;  Fechamento do poço com revestimento em frente ao BOP;  Fechamento do poço após uma desconexão de emergência ou rompimento do riser;  Verificação do fechamento de poço;
  8. 8. CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO  Acompanhamento das pressões no poço após o fechamento. COMPORTAMENTO DO FLUIDO INVASOR  Introdução ao estudo do comportamento dos gases no poço;  Lei física dos gases reais;  Gases ideais;  Fenômeno da migração do gás no poço. INFORMAÇÕES E CÁLCULOS NECESSÁRIOS AO CONTROLE DE POÇO  Informações prévias;  Informações sobre kick;  Cálculos e considerações. MÉTODOS DE CONTROLE DE KICKS  Objetivos dos métodos de controle de kicks;  Princípio da pressão no fundo do poço constante;  Método do sondador;  Procedimento para implementação do método do sondador em sonda com BOP de superfície;  Procedimento para implementação do método do sondador em sonda com BOP submarino;  Comportamento de pressões para o método do sondador em sondas com BOP de superfície;  Comportamento das pressões para o método do sondador em sondas com ESCP de superfície na primeira circulação;  Comportamento de pressões para o método do sondador em sondas com BOP submarino;  Comportamento das pressões durante a primeira circulação do método do sondador – BOP submarino;  Comportamento das pressões durante a segunda circulação do método do sondador – BOP submarino;  Importantes aspectos operacionais durante a circulação;  Método do engenheiro (conceito);
  9. 9. CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO  Comparação entre os métodos do sondador e do engenheiro;  Métodos volumétricos estático (migração da bolha);  Método volumétrico dinâmico (conceito e alinhamento do ESCP);  Métodos não-convencionais de controle de poço;  Bullheading (conceito);  Stripping (conceito). CONTROLE DE POÇO EM SITUAÇÕES ESPECIAIS  Problemas no choke ou no choke manifold;  Problemas na(s) bomba(s) de lama;  Vazamentos no BOP;  Problemas no separador atmosférico;  Problemas na broca;  Problemas com a coluna de perfuração;  Pressões excessivas no poço;  Perdas de circulação;  Coluna fora do fundo do poço;  Coluna fora do poço. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES DAS EQUIPES DE PERFURAÇÃO  Durante o fechamento do poço;  Durante a circulação do kick. TÓPICOS ESPECIAIS EM SEGURANÇA DE POÇO  Gases rasos e sistema diverter;  Gás de riser, causas e procedimento de circulação;  Controle de kicks em poços horizontais;  Velocidade de migração de gás no fluido de perfuração;  Controle de kicks em poços delgados;  Controle de kicks em poços multilaterais;
  10. 10. CONTROLE DE POÇO – SUPERVISÃO  Controle de kicks solúveis no fluido de perfuração;  Falso kick por efeito balão (Balooning effect);  Falso kick por efeito perde e ganha (Loss and gain effect);  Falso kick por respiração da formação (Fracture breathing formation effect);  Testes negativos das barreiras de segurança do poço;  Hidráulica de poço;  Considerações sobre abandono de poço e interrupção emergencial conforme a portaria ANP-25 e norma Petrobras N-2730. PRÁTICAS DE PREENCHIMENTO DE PLANILHAS DE CONTROLE DE POÇO E SIMULAÇÕES (SIMULADORES DS-20 E DS-6000 CYBER CHAIR) • Familiarização com a operação dos simuladores; • Prática no alinhamento dos equipamentos de controle de poço; • Prática na medição das perdas de carga e pressões reduzidas de circulação; • Prática no ajuste de instrumentação de detecção de kick; • Prática na operação do choque (choke drill); • Prática na operação de fechamento de poço durante a perfuração; • Prática na operação de hang-off; • Prática no monitoramento de instrumentação de detecção de kick e trip tank; • Monitoramento do comportamento das pressões de fechamento de poço “SIDPP” e “SICP” com fluido a base água; • Preenchimento da planilha de informações prévias (kill sheet);  Prática na aplicação do método do sondador, método do engenheiro, kill sheet e alinhamentos para método volumétrico dinâmico para poços com BOP submarino;  Prática na entrada de bomba durante o início da circulação do influxo;  Prática na retirada de bomba durante o final da circulação do influxo;  Prática de controle de poço em poços verticais com fluido base água;  Prática de controle de poço em poços verticais com fluido base óleo (opcional);  Prática de controle de poço em poços horizontais com fluido base água (opcional).
  11. 11. SQC GROUP A SQC GROUP Com o objetivo de atender as demandas mais exigentes, a SQC Group atua no mercado de Óleo e Gás capacitando e qualificando profissionais para elevar o nível de segurança das operações em poços e em navios e plataformas de exploração, oferecendo treinamento avançado e serviços de excelência em consultoria especializada em segurança de poço. Comprometida com a qualidade, a SQC Group dispõe de uma excelente infraestrutura localizada na cidade de Macaé/RJ, propiciando o melhor desempenho de seus alunos, que utilizam material didático personalizado e equipamentos de alta tecnologia, com simuladores e salas de aulas avançados, suprindo exigências específicas de mercado. Provendo soluções inteligentes e eficazes, a SQC Group apresenta seus serviços de Consultoria Especializada em Segurança de Poço, dispondo de um amplo portfólio que abrange capacitação de pessoal, auditorias dos sistemas de segurança de poço, análises de riscos, elaboração de procedimentos e de planos de combate a blowouts.
  12. 12. SQC GROUP VANTAGENS DE ESTUDAR NA SQC  Localização privilegiada, próximo à hotéis, bancos e restaurantes;  Segurança, com monitoramento de imagem interno e externo;  Condução para o centro de treinamento;  Coffee break pela manhã e a tarde;  Estrutura avançada com simuladores de última geração;  Material didático exclusivo;  Instrutores renomados no cenário nacional;  Certificação IADC WellCAP.
  13. 13. CURSOS CONHEÇA OUTROS CURSOS
  14. 14. CURSOS CONHEÇA OUTROS CURSOS
  15. 15. CURSOS CONHEÇA OUTROS CURSOS
  16. 16. CURSOS CONHEÇA OUTROS CURSOS Entre em contato com o nosso contact center pelos telefones +55 22 2773.4150 / 3051.2626 / 2765.4149 ou pelo email falecom@sqcgroup.com.br de segunda à sexta-feira, das 8:00 às 18:00 para obter informações sobre nossos cursos, será um prazer atendê-lo!
  17. 17. [Digite aqui]

×