Tratar a Esclerose Múltipla

João de Sá
Alemtuzumab, Teriflunamida BG12, 2013
Fingolimod 2011

Tratamento da EM

Natalizumab 2004/06
Mitoxantrone 2002
Copaxone : ...
Terapêuticas Disponíveis
• 1 º Linha
– Formulações de IFN beta
– Copaxone ®

• 2ª Linha
– Tysabri ® (Natalizumab)
– Gileny...
1º Linha
 + Segurança (- riscos)
 - Eficácia

2 º Linha
 + Eficácia
 ? Segurança longo
prazo
“A vida inteira mentiram-nos. Não há risco maior
do que não correr risco nenhum”
Seth Godin in A Fraude de Ícaro
EM: Doença Grave
• EM – Quantificar o risco (sem tratamento)
– 25% incapazes de trabalhar 5 anos depois do
diagnóstico
– 3...
Para tal há que aproveitar a
“janela de oportunidade”
O que já conseguimos
Nº de Doentes de EM em tratamento com 1ª linha e 2ª linha na Europa
Total de doentes tratados com 1ª e 2ª linha na Europa
...
Nº de Doentes em 1ª Linha e 2ª Linha em Portugal

Na Europa cerca de 26% dos doentes com EM são tratados com terapêuticas ...
Nº de Doentes em Fingolimod na Europa e em Portugal

Na Europa em média cerca de 13% dos doentes com são tratados com Fing...
Doentes elegíveis a receber tratamento com DMTs no Reino Unido
60% dos doentes com indicação terapêutica não estão a ser t...
O Futuro ?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Porque é que o medicamento na Esclerose Múltipla é importante? - X Congresso Nacional da SPEM :: 7 Dezembro 2013

1.535 visualizações

Publicada em

Tratar a esclerose múltipla
Dr. João Correia de Sá (Neurologista, Hospital Santa Maria)

X Congresso Nacional da SPEM
7 Dezembro 2013
Auditório da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A RMN tornou-se um exame complementar de diagnóstico fundamental no diagnóstico e seguimento ... Permite mostrar disseminação no tempo e no espaço.
  • Porque é que o medicamento na Esclerose Múltipla é importante? - X Congresso Nacional da SPEM :: 7 Dezembro 2013

    1. 1. Tratar a Esclerose Múltipla João de Sá
    2. 2. Alemtuzumab, Teriflunamida BG12, 2013 Fingolimod 2011 Tratamento da EM Natalizumab 2004/06 Mitoxantrone 2002 Copaxone : 2001 Rebif 44 : 1999 Rebif 22 : 1998 Avonex : 1996 Betaferon : 1993 Tratamento Sintomático ACTH 1950 Esteroides orais em baixa dose 1975 Azatioprina 1975 Ciclofosfamida1977 Alta dose MP (1g ev) em surtos (1988) 2000 2025
    3. 3. Terapêuticas Disponíveis • 1 º Linha – Formulações de IFN beta – Copaxone ® • 2ª Linha – Tysabri ® (Natalizumab) – Gilenya ® (Fingolimod)
    4. 4. 1º Linha  + Segurança (- riscos)  - Eficácia 2 º Linha  + Eficácia  ? Segurança longo prazo
    5. 5. “A vida inteira mentiram-nos. Não há risco maior do que não correr risco nenhum” Seth Godin in A Fraude de Ícaro
    6. 6. EM: Doença Grave • EM – Quantificar o risco (sem tratamento) – 25% incapazes de trabalhar 5 anos depois do diagnóstico – 30-40% ajuda técnica para marcha 15 anos após o 1º surto – 40-50% necessitarão de cadeira de rodas – 90% desenvolverão defeito progressivo
    7. 7. Para tal há que aproveitar a “janela de oportunidade”
    8. 8. O que já conseguimos
    9. 9. Nº de Doentes de EM em tratamento com 1ª linha e 2ª linha na Europa Total de doentes tratados com 1ª e 2ª linha na Europa 26% do total de doentes tratados está a receber tratamento com terapêuticas de 2ª linha Source: IMS Dezembro 2012 Amostra: Total de doentes reportados pelas autoridades de saúde a fazer tratamento com terapêuticas mosdificadoras da doença
    10. 10. Nº de Doentes em 1ª Linha e 2ª Linha em Portugal Na Europa cerca de 26% dos doentes com EM são tratados com terapêuticas de 2ª linha vs. 14% em Portugal 1ª linha Source: Doentes estimados com base no reporte feito ao Infarmed e nos dados IMS Setembro 2013 2ª linha
    11. 11. Nº de Doentes em Fingolimod na Europa e em Portugal Na Europa em média cerca de 13% dos doentes com são tratados com Fingolimod 0,5mg vs. 6% em Portugal Source: IMS Setembro 2013 Nota: Número de doentes estimado inclui apenas doentes a fazer fármaco comercial e exclui os doentes em Ensaios Clínicos. A percentagem de doentes é calculada com base no número aproximado de doentes de EM a receber tratamento em cada paíes em 2013
    12. 12. Doentes elegíveis a receber tratamento com DMTs no Reino Unido 60% dos doentes com indicação terapêutica não estão a ser tratados Source: UK Multiple Sclerosis Society 2013
    13. 13. O Futuro ?

    ×