A lei de deus cap's 21 à 25

503 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A lei de deus cap's 21 à 25

  1. 1. “ A Lei de Deus”Obra de Pietro Ubaldi Cap’s 21 à 25 Mediador: Silvânio Barcelos
  2. 2. Capítulo 21 .
  3. 3. “Não resistência ao mal, não quer dizer anulação da justiça.”Renunciar à vingança.Perdoar a ofensaEsquecê-la.Com o afastamento, desligar-se em tudo do ofensor.
  4. 4. Método do evangelho“Trata-se do método de vida mais adiantado e perfeito que existe, sistema dos que pertencem à um plano de existência superior.”
  5. 5. Questão de escolhas Método do mundo: seleção do mais forte. Separatismo. Animalidade. Ilusão. Inteligência de curto alcance. Primitivo. Guerra de todos contra todos. Método do Evangelho: Não-resistência ao mal. Altruísmo. Unidade. Inteligência de longo alcance (espiritual?). Paz e evolução.
  6. 6. Não reagir não significa absorver o mal.1. A reação é um direito que pertence somente a Deus.2. Desejo de Justiça é satisfeito pela “reação da própria Lei”.3. Com nossa reação geramos outro mal igual.
  7. 7. Ho’oponopono: Dr. Len (Havaí)A arte de perdoar:
  8. 8. Que devemos fazer para alcançar um nível superior de vida?Entender a máxima evangélica:
  9. 9. Capítulo 22 .
  10. 10. Perspectiva espaço/temporal Sistema do Evangelho: funciona a longo prazo por ser de longo alcance. Sistema do Mundo: funciona a curto prazo e é de curto alcance. “O homem medíocre só enxerga as coisas concretas e efeitos imediatos. Tem pressa de algo realizar porque seu mundo é caótico”
  11. 11. Visão limitada “Encerrado na sua psicologia de nível sensório e por isso cheia de ilusões nas quais acredita cegamente, ainda não possui a inteligência de nível especulativo, que possa orientá-lo com o conhecimento das causas primeiras e do funcionamento orgânico do todo”. (204)
  12. 12. Origens profundas“Ao recebermos uma ofensa, em vez de nos dirigirmos ao ofensor, deveríamos falar com Deus e conosco mesmos, para saber onde está a verdadeira causa da ofensa: se ela se encontra em nós, ou nos outros”. (205)
  13. 13. Razão pura (207)
  14. 14. Providência divina “A maioria acredita viver no caos e procura agarrar no momento o mais que pode, não suspeitando que vive num universo orgânico onde há de tudo, de sobejo e sempre a nosso dispor, se fizermos movimentos certos conforme as normas da Lei” (208)
  15. 15. Condições para o funcionamento da Divina Providência Merecer ajuda. Haver, antes de mais nada, esgotado as possibilidades de suas próprias forças. Estar, de acordo com suas condições, em estado de necessidade absoluta. Pedir o necessário e nada mais. Pedir humildemente, com submissão e fé.
  16. 16. Capítulo 23• .
  17. 17. A lógica mundana na obra O Príncipe, de Maquiavel• Qualquer meio é justificável para se atingir um objetivo.• A política é aplicada não no sentido da universalidade dos direitos humanos e sim na satisfação de interesses próprios.• O uso da força e da violência é permitido• A moral intrínseca aos valores do ego.
  18. 18. A vida: uma grande escola• “Se a opressão dos chefes gera a dor nos seus subordinados, nestes ela acorda a inteligência que os fará vencedores. Assim, a posição de dominantes e dominados é posição percorrida por todos, para que todos aprendam a mesma lição na escola da vida”. (218)
  19. 19. Capítulo 24• .
  20. 20. Rei Luís XIV “O Rei-Sol” (XVII)• “O estado sou eu”: Monarquia absoluta• Por que ninguem o considerou tirano?• Possuía o poder da força e da inteligência• Poder adaptado ao nível de evolução: forma mental baseada no egocentrismo• Rei realizou seu trabalho na forma de seu orgulho pessoal: o povo com os mesmo instintos aceitou como coisa natural.
  21. 21. Reinado de Luís XV e XVI• Inversão das posições de poder:• Aristocracia perde virtude e força nos prazeres da vida.• O povo, no sofrimento conquista inteligência e energia para rebelar-se.• Instala-se a Revolução e junto à ela a Lei de Causa e Efeito faz as devidas aferições à luz da Justiça Divina.
  22. 22. Caminhos da evolução• “Enquanto houver um homem explorado por outro, o primeiro procurará saltar-lhe em cima para tomar seu lugar de domínio”• “Em posições diferentes, todos estão cumprindo o mesmo trabalho, de fazer experiências que, embora diferentes, levam ao mesmo objetivo – e de evoluir” (226)
  23. 23. • “Agora podemos compreender o significado de tudo o que está acontecendo. Acima de todas as rivalidades do formigueiro humano, permanece resplandecendo a sabedoria da Lei, invisível, poderosa, inflexível, sempre presente. Nela tudo se compensa, se coordena, se resolve. Eis a conclusão” (227)
  24. 24. Final• A Lei de Amor:• “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. (Jesus Cristo)

×