SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula 2 Pre/SEED INN

Aula 2 Pre/SEED INN

1 de 39
PRESEED




          Professor Cláudio Vieira
A mente que se abre a uma
nova ideia jamais voltará ao
   seu tamanho original.
      Albert Einstein
VARIANTE
LINGUÍSTICA
O modo pelo qual ela se
    diferencia
    diferencia, sistemática e
coerentemente, de acordo com
o contexto histórico geográfico
            histórico,
   e sociocultural no qual os
    falantes dessa língua se
   manifestam verbalmente
 contexto histórico
   geográfico
   sociocultural

 É o conjunto das diferenças de
realização linguística - falada ou
              escrita
EXEMPLO
DE VARIAÇÃO
 HISTÓRICA

Recomendados

Exercícios variações linguísticas
Exercícios variações linguísticasExercícios variações linguísticas
Exercícios variações linguísticasAndriane Cursino
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercícioCláudia Heloísa
 
Exercicio variacao linguistica_1
Exercicio variacao linguistica_1Exercicio variacao linguistica_1
Exercicio variacao linguistica_1Isabella Silva
 
Exercicio variacao linguistica_2
Exercicio variacao linguistica_2Exercicio variacao linguistica_2
Exercicio variacao linguistica_2Isabella Silva
 
Padrões linguísticos no ENEM
Padrões linguísticos no ENEMPadrões linguísticos no ENEM
Padrões linguísticos no ENEMma.no.el.ne.ves
 
Entre a norma culta e a norma padrão
Entre a norma culta e a norma padrãoEntre a norma culta e a norma padrão
Entre a norma culta e a norma padrãoThiago Soares
 
Exercícios sobre variação linguística
Exercícios sobre variação linguísticaExercícios sobre variação linguística
Exercícios sobre variação linguísticama.no.el.ne.ves
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A prova de linguagens do enem
A prova de linguagens do enemA prova de linguagens do enem
A prova de linguagens do enemma.no.el.ne.ves
 
Aspectos de história da língua portuguesa no enem
Aspectos de história da língua portuguesa no enemAspectos de história da língua portuguesa no enem
Aspectos de história da língua portuguesa no enemma.no.el.ne.ves
 
Apostila de língua portuguesa profa. ilka mota
Apostila de língua portuguesa profa. ilka motaApostila de língua portuguesa profa. ilka mota
Apostila de língua portuguesa profa. ilka motaJowandreo Paixão
 
Provas do primeiro dia do Vestibular UPE
Provas do primeiro dia do Vestibular UPEProvas do primeiro dia do Vestibular UPE
Provas do primeiro dia do Vestibular UPELuiza Freitas
 
Portugues 1EM 1BIM
Portugues 1EM 1BIM Portugues 1EM 1BIM
Portugues 1EM 1BIM Alice MLK
 
Segunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticais
Segunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticaisSegunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticais
Segunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticaisma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticais
Terceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticaisTerceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticais
Terceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticaisma.no.el.ne.ves
 
Variação linguistica aulão
Variação linguistica   aulãoVariação linguistica   aulão
Variação linguistica aulãoeeepadrianonobre
 
Segunda aplicação do enem 2016; Compreensão textual
Segunda aplicação do enem 2016; Compreensão textualSegunda aplicação do enem 2016; Compreensão textual
Segunda aplicação do enem 2016; Compreensão textualma.no.el.ne.ves
 
Slides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentaçãoSlides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentaçãoblogdoalunocefa
 
Variedades linguisticas Pt. 1
Variedades linguisticas Pt. 1Variedades linguisticas Pt. 1
Variedades linguisticas Pt. 1Sadrak Silva
 
Variações linguísticas
Variações linguísticasVariações linguísticas
Variações linguísticasGeison Lima
 
Variação e preconceituos linguístico
Variação e preconceituos linguísticoVariação e preconceituos linguístico
Variação e preconceituos linguísticoSadrak Silva
 
6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação LinguísticaAngélica Manenti
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaElza Silveira
 

Mais procurados (20)

Português Enem
Português EnemPortuguês Enem
Português Enem
 
A prova de linguagens do enem
A prova de linguagens do enemA prova de linguagens do enem
A prova de linguagens do enem
 
Aspectos de história da língua portuguesa no enem
Aspectos de história da língua portuguesa no enemAspectos de história da língua portuguesa no enem
Aspectos de história da língua portuguesa no enem
 
Apostila de língua portuguesa profa. ilka mota
Apostila de língua portuguesa profa. ilka motaApostila de língua portuguesa profa. ilka mota
Apostila de língua portuguesa profa. ilka mota
 
Provas do primeiro dia do Vestibular UPE
Provas do primeiro dia do Vestibular UPEProvas do primeiro dia do Vestibular UPE
Provas do primeiro dia do Vestibular UPE
 
Portugues 1EM 1BIM
Portugues 1EM 1BIM Portugues 1EM 1BIM
Portugues 1EM 1BIM
 
Segunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticais
Segunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticaisSegunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticais
Segunda aplicação do enem 2011, aspectos gramaticais
 
Terceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticais
Terceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticaisTerceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticais
Terceira aplicação do enem 2014: Aspectos gramaticais
 
Variação linguistica aulão
Variação linguistica   aulãoVariação linguistica   aulão
Variação linguistica aulão
 
Segunda aplicação do enem 2016; Compreensão textual
Segunda aplicação do enem 2016; Compreensão textualSegunda aplicação do enem 2016; Compreensão textual
Segunda aplicação do enem 2016; Compreensão textual
 
Slides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentaçãoSlides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentação
 
A língua portuguesa nos concursos
A língua portuguesa nos concursosA língua portuguesa nos concursos
A língua portuguesa nos concursos
 
Variedades linguisticas Pt. 1
Variedades linguisticas Pt. 1Variedades linguisticas Pt. 1
Variedades linguisticas Pt. 1
 
Variacao linguistica
Variacao linguisticaVariacao linguistica
Variacao linguistica
 
Variações linguísticas
Variações linguísticasVariações linguísticas
Variações linguísticas
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Norma culta dani
Norma culta daniNorma culta dani
Norma culta dani
 
Variação e preconceituos linguístico
Variação e preconceituos linguísticoVariação e preconceituos linguístico
Variação e preconceituos linguístico
 
6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
 

Semelhante a Aula 2 Pre/SEED INN

PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSValdeci Correia
 
Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010ma.no.el.ne.ves
 
Prova segundo ano 2009
Prova   segundo ano 2009Prova   segundo ano 2009
Prova segundo ano 2009Wilson Freire
 
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia) Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia) Isaquel Silva
 
Enem2009 Linguagens Codigos
Enem2009 Linguagens CodigosEnem2009 Linguagens Codigos
Enem2009 Linguagens CodigosBIOLOGO TOTAL
 
2009 simulado linguagenscodigos
2009 simulado linguagenscodigos2009 simulado linguagenscodigos
2009 simulado linguagenscodigosnewsevoce
 
Enem 2013 Tecnologia
Enem 2013 TecnologiaEnem 2013 Tecnologia
Enem 2013 TecnologiaJaian Tales
 
Simu enem inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologias
Simu enem   inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologiasSimu enem   inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologias
Simu enem inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologiastioivys
 
Norma culta e variedade linguística.ppt
Norma culta e variedade linguística.pptNorma culta e variedade linguística.ppt
Norma culta e variedade linguística.pptCaioVitor52
 
Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...
Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...
Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...UNEB
 
Slides aulas gêneros e tipos textuais.pdf
Slides aulas gêneros e tipos textuais.pdfSlides aulas gêneros e tipos textuais.pdf
Slides aulas gêneros e tipos textuais.pdfAnderson Torres Pereira
 
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdf
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdfVARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdf
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdfDanielMartins69491
 

Semelhante a Aula 2 Pre/SEED INN (20)

Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enemConteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
 
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enemConteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
 
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
 
Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010
 
Prova segundo ano 2009
Prova   segundo ano 2009Prova   segundo ano 2009
Prova segundo ano 2009
 
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia) Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
 
Vestibular 2015 1-dia
Vestibular 2015 1-diaVestibular 2015 1-dia
Vestibular 2015 1-dia
 
Caderno 1 a em_cl
Caderno 1 a em_clCaderno 1 a em_cl
Caderno 1 a em_cl
 
Simulado l. c.
Simulado l. c.Simulado l. c.
Simulado l. c.
 
Enem2009 Linguagens Codigos
Enem2009 Linguagens CodigosEnem2009 Linguagens Codigos
Enem2009 Linguagens Codigos
 
2009 simulado linguagenscodigos
2009 simulado linguagenscodigos2009 simulado linguagenscodigos
2009 simulado linguagenscodigos
 
Simuladoenem2009 Linguagense Codigos
Simuladoenem2009 Linguagense CodigosSimuladoenem2009 Linguagense Codigos
Simuladoenem2009 Linguagense Codigos
 
Simuladoenem2009 Linguagense Codigos
Simuladoenem2009 Linguagense CodigosSimuladoenem2009 Linguagense Codigos
Simuladoenem2009 Linguagense Codigos
 
Enem 2013 Tecnologia
Enem 2013 TecnologiaEnem 2013 Tecnologia
Enem 2013 Tecnologia
 
Simu enem inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologias
Simu enem   inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologiasSimu enem   inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologias
Simu enem inep 2009 códigos linguagens e suas tecnologias
 
Norma culta e variedade linguística.ppt
Norma culta e variedade linguística.pptNorma culta e variedade linguística.ppt
Norma culta e variedade linguística.ppt
 
Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...
Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...
Mas o brasil não parou, continua batalhando, as construções de discursos e im...
 
Slides aulas gêneros e tipos textuais.pdf
Slides aulas gêneros e tipos textuais.pdfSlides aulas gêneros e tipos textuais.pdf
Slides aulas gêneros e tipos textuais.pdf
 
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdf
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdfVARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdf
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA 1º ANO.pdf
 
funcoes-da-linguagem.ppt
funcoes-da-linguagem.pptfuncoes-da-linguagem.ppt
funcoes-da-linguagem.ppt
 

Mais de SMEdeItabaianinha

Energia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SEEnergia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SESMEdeItabaianinha
 
Matéria, constituição, propriedades e transformações
Matéria, constituição, propriedades e transformaçõesMatéria, constituição, propriedades e transformações
Matéria, constituição, propriedades e transformaçõesSMEdeItabaianinha
 
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"SMEdeItabaianinha
 
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SEMemorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SESMEdeItabaianinha
 
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio CamposDiretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio CamposSMEdeItabaianinha
 
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015SMEdeItabaianinha
 
Apresentação ambiental final
Apresentação ambiental finalApresentação ambiental final
Apresentação ambiental finalSMEdeItabaianinha
 
Boas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSEBoas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSESMEdeItabaianinha
 

Mais de SMEdeItabaianinha (20)

Quiz português 9° ano
Quiz português 9° anoQuiz português 9° ano
Quiz português 9° ano
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Energia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SEEnergia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SE
 
Matéria, constituição, propriedades e transformações
Matéria, constituição, propriedades e transformaçõesMatéria, constituição, propriedades e transformações
Matéria, constituição, propriedades e transformações
 
Ser Humano e Saúde
Ser Humano e SaúdeSer Humano e Saúde
Ser Humano e Saúde
 
Vida e Ambiente
Vida e AmbienteVida e Ambiente
Vida e Ambiente
 
Terra e Universo
Terra e UniversoTerra e Universo
Terra e Universo
 
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
 
Memórias da nossa gente
Memórias da nossa genteMemórias da nossa gente
Memórias da nossa gente
 
Memorial dos Prefeitos
Memorial dos PrefeitosMemorial dos Prefeitos
Memorial dos Prefeitos
 
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SEMemorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
 
Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015
 
Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015
 
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio CamposDiretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
 
PME E AÇÕES DA SME
PME E AÇÕES DA SMEPME E AÇÕES DA SME
PME E AÇÕES DA SME
 
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
 
Slides sacola mágica
Slides sacola mágicaSlides sacola mágica
Slides sacola mágica
 
Jeit 2015
Jeit 2015Jeit 2015
Jeit 2015
 
Apresentação ambiental final
Apresentação ambiental finalApresentação ambiental final
Apresentação ambiental final
 
Boas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSEBoas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSE
 

Último

Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfPedroGual4
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxfran50171
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...pj989014
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfssuser2af87a
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfalexandrerodriguespk
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEISCIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEISColaborar Educacional
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 

Último (20)

Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEISCIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
APOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdf
APOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdfAPOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdf
APOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdf
 

Aula 2 Pre/SEED INN

  • 1. PRESEED Professor Cláudio Vieira
  • 2. A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. Albert Einstein
  • 4. O modo pelo qual ela se diferencia diferencia, sistemática e coerentemente, de acordo com o contexto histórico geográfico histórico, e sociocultural no qual os falantes dessa língua se manifestam verbalmente
  • 5.  contexto histórico  geográfico  sociocultural É o conjunto das diferenças de realização linguística - falada ou escrita
  • 8. 1
  • 14. DECLARAÇÃO PARA MEUS AMIGOS Ces são o colírio do meu ôiu. São o chiclete garrado na minha carça dins. São a maionese do meu pão. São o cisco no meu ôiu (o ôtro
  • 15. O limão da minha caipirinha. O rechei do meu biscoito. A masstumate do meu macarrão. A pincumel do meu buteco. Nossinhora!
  • 16. Gosto dimais da conta docêis, uai. Ces são tamém: O videperfume da minha pintiadêra. O dentifriço da minha iscovdidente.
  • 17. Óiproceisvê, quem tem amigos assim, tem um tisôru ! Eu guárdesse tisouro, com todo carinho , Do Lado Esquerdupeito !!! Dentro do Meu Coração !!! AMOOCÊIS PADANÁ !!!
  • 31. O TEMA VARIANTE LINGUÍSTICA
  • 32. CAIU NO ENEM EM 2009 2010 2011 2012
  • 33. PROVA DO ENEM 2009 Texto para as questões 100 e 101 Questão 100 Tendo em vista a segunda fala do personagem entrevistado, constata-se que a) A o entrevistado deseja convencer o jornalista a não publicar um livro. b) o principal objetivo do entrevistado é explicar o significado da palavra motivação. c) são utilizados diversos recursos da linguagem literária, tais como a metáfora e a metonímia. d) o entrevistado deseja informar de modo objetivo o jornalista sobre as etapas de produção de um livro. e) o principal objetivo do entrevistado é evidenciar seu sentimento com
  • 34. Questão 100 Tendo em vista a segunda fala do personagem entrevistado, constata-se que a) A o entrevistado deseja convencer o jornalista a não publicar um livro. b) o principal objetivo do entrevistado é explicar o significado da palavra motivação. c) são utilizados diversos recursos da linguagem literária, tais como a metáfora e a metonímia. d) o entrevistado deseja informar de modo objetivo o jornalista sobre as etapas de produção de um livro. e) E o principal objetivo do entrevistado é evidenciar seu sentimento com
  • 35. Questão 101 Questão nula resposta provável C Quanto às variantes linguísticas presentes no texto, a norma padrão da língua portuguesa é rigorosamente obedecida por meio a) do emprego do pronome demonstrativo “esse” em “Porque o senhor publicou esse livro?”. b) do emprego do pronome pessoal oblíquo em “Meu filho, um escritor publica um livro para parar de escrevê-lo!”. c) do emprego do pronome possessivo “sua” em “Qual foi sua maior motivação?”. d) do emprego do vocativo “Meu filho”, que confere à fala distanciamento do interlocutor. e) da necessária repetição do conectivo no último quadrinho.
  • 36. Questão 129 Serafim da Silva Neto defendia a tese da unidade da língua portuguesa no Brasil, entrevendo que no Brasil as delimitações dialetais espaciais não eram tão marcadas como as isoglossas1 da România Antiga. Mas Paul Teyssier, na sua História da Língua Portuguesa, reconhece que na diversidade socioletal essa pretensa unidade se desfaz. Diz Teyssier: “A realidade, porém, é que as divisões „dialetais‟ no Brasil são menos geográficas que socioculturais. As diferenças na maneira de falar são maiores, num determinado lugar, entre um homem culto e o vizinho analfabeto que entre dois brasileiros do mesmo nível cultural originários de duas regiões distantes uma da outra.”
  • 37. SILVA, R. V. M. O português brasileiro e o português europeu contemporâneo: alguns aspectos da diferença. Disponível em: www.uniroma.it. Acesso em: 23 jun. 2008. 1 isoglossa – linha imaginária que, em um mapa, une os pontos de ocorrência de traços e fenômenos linguísticos idênticos. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.
  • 38. De acordo com as informações presentes no texto, os pontos de vista de Serafim da Silva Neto e de Paul Teyssier convergem em relação a) à influência dos aspectos socioculturais nas diferenças dos falares entre indivíduos, pois ambos consideram que pessoas de mesmo nível sociocultural falam de forma semelhante. b) à delimitação dialetal no Brasil assemelhar-se ao que ocorria na România Antiga, pois ambos consideram a variação linguística no Brasil como decorrente de aspectos geográficos. c) à variação sociocultural entre brasileiros de diferentes regiões, pois ambos consideram o fator sociocultural de bastante peso na constituição das variedades linguísticas no Brasil.
  • 39. d) à diversidade da língua portuguesa na România Antiga, que até hoje continua a existir, manifestando- se nas variantes linguísticas do português atual no Brasil. e) à existência de delimitações dialetais geográficas pouco marcadas no Brasil, embora cada um enfatize aspectos diferentes da questão.