PPP 2014

1.470 visualizações

Publicada em

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.470
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
312
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PPP 2014

  1. 1. ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR FERNANDO ALBAN PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO 2015/2018 ENSINO FUNDAMENTAL II – 5ª a 8ª EUNÁPOLIS – BAHIA 2014
  2. 2. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO............................................................................................... 3 INTRODUÇÃO..................................................................................................... 4 IDENTIFICAÇÃO................................................................................................. 6 JUSTIFICATIVA................................................................................................... 7 VISÃO.................................................................................................................. 8 MISSÃO............................................................................................................... 8 OBJETIVO GERAL.............................................................................................. 9 PRINCIPÍOS EDUCATIVOS................................................................................ 11 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL...................................................................... 13 ESTRUTURA FÍSICA.......................................................................................... 24 ÁREAS DO CONHECIMENTO........................................................................... Componentes Curriculares 1. LÍNGUA PORTUGUESA E PRODUÇÃO DE TEXTO ............................. 2. ARTE....................................................................................................... 3. LINGUA ESTRANGEIRA MODERNA: INGLÊS...................................... 4. EDUCAÇÃO FISICA................................................................................ 5. MATEMÁTICA......................................................................................... 6. CIÊNCIAS NATURAIS............................................................................ 7. HISTÓRIA................................................................................................. 8. GEOGRAFIA.............................................................................................. 9. FILOSOFIA E ÉTICA................................................................................. 10. TEMAS TRANSVERSAIS............................................................................ 28 29 35 43 47 65 76 104 131 145 159 AVALIAÇÃO....................................................................................................... 157 PROPOSTA CURRICULAR.............................................................................. 160 ORGANIZAÇÃO ESCOLAR.............................................................................. 160 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ...................................................................... 166 PLANO DE AÇÃO............................................................................................... 181 METAS................................................................................................................ 181 AÇÕES.................................................................................................................. 182 IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO PPP........................................................ 184 REFERENCIAS..................................................................................................... 185
  3. 3. . APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR FERNANDO ALBAN- foi pautado em cima de grandes reflexões sobre os intuitos da escola, o seu papel social, a definição de caminhos e ações que serão realizadas por toda a comunidade escolar, já que a sua construção teve o apoio da SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA, Conselho Escolar, professores, funcionários, pais e responsáveis pelos alunos, e alunos. Por este motivo, a finalidade deste Projeto Político-Pedagógico é propor uma direção para as ações pedagógicas proporcionando a organização do trabalho pedagógico escolar da Escola Municipal Professor Fernando Alban - Ensino Fundamental de 5ª a 8ª séries, referentes aos seus princípios e metas para o desenvolvimento da aprendizagem; da melhoria da condição de ensino; da investigação como processo de construção do conhecimento, da contextualização dos do processo ensino aprendizagem. O Projeto Político Pedagógico da EMPFA envolve a composição dos documentos: Proposta Pedagógica, Regimento Escolar, Matriz Curricular, Áreas do conhecimento e seus objetivos, Conselho Escolar, Planos de Ação da Escola.
  4. 4. 4 INTRODUÇÃO Com as mudanças que vem acontecendo no planeta, e consequentemente na educação, faz-se necessário repensar o papel do ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR FERNANDO ALBAN, na formação de cidadãos conscientes, a qual tem por princípio básico o aluno como construtor do seu próprio saber. Esse pensamento leva-nos a aprender a aprender, e nutre-nos da utopia de ver uma educação de qualidade, democrática, aberta para todos, realmente transformadora, capaz de mudanças profundas no ser humano. “É uma possibilidade de crescimento, de sensibilidade para tornar cidadãos “conscientes”, isto é o que comumente se denomina” formação ética e cidadã”. É a procura incessante por uma educação cidadã, a qual se vincula a possibilidade de construir referências comuns no plano dos valores e das práticas que as fazem realidade. É nessa expectativa que retornamos ao caminho já percorrido, mas que necessariamente traz novidade a cada passo para então encontrarmos novos caminhos. Portanto, é na interação com a pesquisa e com o outro que resignificamos nossas ações e aprendemos que educar é humanizar, socializar valores de justiça, respeito e solidariedade, ética, visando educar na esperança em tempos de desencantos, segundo concepção de Pablo Gentilli. A revisão e reescrita do Projeto Pedagógico a cada ano letivo é o resultado de um processo democrático, numa gestão participativa, tendo a educação como constituição do sujeito, o qual investiga, constrói e reconstrói o processo educacional amparada pela LDB, os Parâmetros Curriculares Nacionais, e fundamentados em autores como Pablo Gentilli, Cruz Prado, Paulo Freire. Para Veiga (2004, p.13):
  5. 5. 5 O projeto busca um rumo, uma direção. É uma ação intencional, com um sentido explícito, com um compromisso definido coletivamente. Por isso, todo projeto pedagógico da escola é, também, um projeto político por estar intimamente articulado ao compromisso sociopolítico, com os interesses reais e coletivos da população majoritária. É político no sentido de compromisso com a formação do cidadão para um tipo de sociedade. Na dimensão pedagógica reside à possibilidade da efetivação da intencionalidade da escola, que é a formação do cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo. Pedagógico, no sentido de definir as ações educativas e as características necessárias às escolas de cumprirem seus propósitos e sua intencionalidade. Assim, segundo Paulo Freire, o educador tem que ter um olhar amoroso, pois este olhar nos permite garimpar sutilezas. Olhar amorosamente para aqueles que convivem conosco na escola, é ser sábio. É saber que nenhuma mudança é possível sem a magia do amor. Amor que deve refletir naquilo que fazemos. Amor que se expressa na convivência com os outros, no diálogo, na partilha, no saber ouvir. Portanto, a cada ano, a equipe pedagógica e diretiva da Escola Municipal Professor Fernando Alban, está caminhando para esse novo olhar, para sermos novos especialistas na arte de educar.
  6. 6. 6 IDENTIFICAÇÃO Localizada no perímetro urbano, de fácil acesso e próxima a rodovia, vizinha a posto de saúde, posto de gasolina, igrejas e residências. Escola inserida na parte nobre da cidade, cujos moradores são detentores de situação socioeconômica e cultural privilegiada em relação às demais comunidades, porém sua clientela é diversificada e com situação socioeconômica desigual. Quadro 1 – Dados cadastrais da unidade escolar Unidade escolar Escola Municipal Professor Fernando Alban Entidade Mantenedora Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Eunápolis Endereço Avenida W, s/nº, Cj URBIS I e II, Eunápolis- Bahia CEP 45826-000 Telefones 3281 7170 / 8188 5544/ 8165 3525 E-mail empfalban@gmail.com Home-page https://www.facebook.com/fernandoalban2000 Cadastro no MEC/Inep 29318254 CNPJ 13.937.065/0001-71 Classificação IDEB 2013: 3,9 Modalidades de ensino Ensino Fundamental II Quantitativo de alunos 422
  7. 7. 7 JUSTIFICATIVA Este projeto pedagógico tem como finalidade interagir com a comunidade escolar, apresentando-lhe, com transparência, a prática desta Escola em sua unidade e coerência de ações. Nele, apresentam aspectos utópicos, teóricos e práticos em torno do processo de construção/assimilação do conhecimento, núcleo irradiador de nosso fazer pedagógico. Esperamos que a comunidade escolar possa se apropriar desses dados para avaliá-los criticamente e ajudar-nos a construir um projeto cada vez mais duradouro e consistente. Este Projeto Pedagógico contém os fundamentos ético-políticos, epistemológicos e didático-pedagógicos que serão assumidos pela Escola. O presente documento tem como objetivo constituir-se num elemento capaz de orientar modernas práticas pedagógicas em nossa Escola e instaurar-se, em definitivo, como elemento facilitador de novas idéias e planejamentos, visando à escola e à sociedade desejadas.
  8. 8. 8 VISÃO A Escola tem a finalidade de contribuir para que seus educandos tenham uma compreensão melhor do outro, compreendendo melhor o mundo. Para tanto é preciso entender que um dos pilares da educação é APRENDER A CONVIVER, onde deverá se priorizar: a compreensão do outro, sua cultura, tradição, história e espiritualidade, criar um espírito que impulsione a realização de projetos comuns, soluções inteligentes e pacíficas para os conflitos, pela compreensão da interdependência entre todos. MISSÃO Oferecer a todos os níveis de escolaridade à comunidade, com ensino de excelência, proporcionando condições para a formação de pessoas que se auto-realizem, sejam felizes e participem construtivamente da sociedade, para que a mesma tenha justiça social, convivência harmônica e respeito mútuo.
  9. 9. 9 OBJETIVO GERAL Na Escola Municipal Professor Fernando Alban, os objetivos cumprem importante papel na definição de ações e propósitos mais amplos que, por sua vez, respondem às expectativas e às exigências da comunidade escolar. Assim, a EMPFA se propõe a:  Contribuir através de todos os meios na condução da formação integral do ser humano, permeando seu processo educativo com o trabalho intencional no âmbito dos valores fundamentais;  Oportunizar o desenvolvimento do Homem na sua participação ativa, criativa e criadora, no espírito crítico para que o sujeito do conhecimento, orientado pelos princípios do respeito humano, possa ser agente transformador do contexto e de si próprio, no exercício e compreensão da cidadania;  Proporcionar condições para que o aluno comprometa-se com a aquisição do conhecimento, com o exercício de sua vontade e da autodisciplina no alargamento e aplicação dos saberes, investindo nessa construção tanto do ponto de vista individual, quanto coletivo, rumo à autonomia;  Criar mecanismos que leve o aluno a uma leitura global de mundo e de realidade como forma de ultrapassar a dicotomia teórica e prática;  Oferecer acesso ao conhecimento, ao diálogo, à metacognição, à expressão incondicional da individualidade, resguardando os princípios da equidade e da humanização do conhecimento;
  10. 10. 10  Propiciar condições de convivência harmônica, tratando a afetividade como condição indispensável para a aprendizagem e o desenvolvimento integral do aluno, oportunizando a ascensão de suas potencialidades.  Oportunizar à apropriação, à construção e à produção de conhecimentos, apoiadas em metodologias que promovam os diversos momentos de aprendizagem.
  11. 11. 11 PRINCÍPIOS EDUCATIVOS A Escola constituiu-se a partir de um conjunto de crenças e expectativas que, fundamentadas e normatizadas, traduziram-se em um conjunto de princípios que guiarão os planejamentos e as ações dos envolvidos no contexto escolar. Sendo assim, a Escola apóia-se nos fundamentos perpassados pelos pontos de vista filosófico, antropológico, epistemológico e psicológico. A Escola tem como perspectiva o Homem como ser uno, indivisível nas suas dimensões biológica, social e espiritual. Considerando-se esse pressuposto, a Escola busca, através de todos os meios, o desenvolvimento dessas dimensões, permeando o processo educativo com o trabalho intencional no âmbito de consciente de sua condição frente ao mundo, investe na participação ativa, criativa e criadora, no espírito critico para que o sujeito do conhecimento, orientado pelos princípios do respeito humano, possa ser agente transformador do contexto e de si próprio, no exercício e compreensão da cidadania. Esse homem deve comprometer-se com a aquisição do conhecimento, com o exercício da sua vontade e da autodisciplina o alargamento e aplicação dos saberes, investindo nessa construção tanto do ponto de vista individual, quanto coletivo, rumo à autonomia. Acreditamos na aplicação do conhecimento, que leve o aluno a uma leitura global de mundo e de realidade como forma de ultrapassar a dicotomia teórica e prática, a mera aquisição acadêmica que pode ser estéril.
  12. 12. 12 Esse movimento será impulsionado por iniciativas que induzam à apropriação, à construção e à produção de conhecimentos, apoiadas em metodologias oportunizadoras para os diversos momentos de aprendizagem. Apoiado nos estudos teóricos da área epistemológica e psicológica, a Escola revela a afetividade como condição indispensável para a aprendizagem e para o desenvolvimento integral de seus alunos, oportunizando a ascensão de suas potencialidades. Como espaço democrático, a Escola propõe-se a oferecer acesso ao conhecimento, ao diálogo, à metacognição, à expressão incondicional da individualidade, resguardando os princípios da eqüidade e da humanização do conhecimento. Alicerçada nessas concepções, a Escola estabelece um currículo cultural alinhado às grandes transformações de seu tempo, oportunizando a aquisição de conhecimentos técnico-científicos, a educação estética, a apropriação de diferentes códigos e linguagens e o desenvolvimento de habilidades cognitivas, atitudinais e sociais.
  13. 13. 13 ESTRUTUTURA ORGANIZACIONAL MODALIDADE DE ENSINO OFERTADO PELA EMPFA A modalidade de ensino ofertado aos alunos da EMPFA é o fundamental II, com uma turma inicial no ensino dos nove anos, o 6º ano, no período matutino e de 5ª a 8ª séries nos turnos matutino e vespertino. MATRIZ CURRICULAR SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA / EUNÁPOLIS – BAHIA Unidade Escolar: MUNICIPAL PROFESSOR FERNANDO ALBAN Endereço: AVENIDA W, CJ URBIS 1 E 2 Cidade: Eunápolis Estado: Bahia Dependência Administrativa: ( X ) Municipal ( ) Conveniada MATRIZ CURRICULAR – ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL (09 anos) Aspecto Legal: LDB 9394/1996 - Resoluções CNE Nº 02/98 – 04/2010 – 07/2010 Dias Letivos: 200 dias Nº Semanas: 40 Dias Semanais: 05 Nº aulas por dia: 05 Duração da aula: 50 min. Carga Horária Total: 833 h 20 min. Curso ofertado: FUNDAMENTAL II
  14. 14. 14
  15. 15. 15 ÁREAS DE CONHECIMENTO De acordo com a Resolução Nº 7 de 14/12/2010, que fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos, o currículo será composto por duas partes: uma “Base Nacional Comum” e uma “Parte Diversificada”. Embora tenham sua especificidade, não devem ser consideradas como partes distintas, devendo ser trabalhadas de forma integrada, numa relação de complementaridade de conhecimentos. Conforme estabelecem os artigos 10 e 11 da Resolução CNE/CEB Nº 07/2010. Art. 10 O currículo do Ensino Fundamental tem uma base nacional comum, complementada em cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar por uma parte diversificada. Art. 11 A base nacional comum e a parte diversificada do currículo do Ensino Fundamental constituem um todo integrado e não podem ser consideradas como dois blocos distintos. § 1º A articulação entre a base nacional comum e a parte diversificada do currículo do Ensino Fundamental possibilita a sintonia dos interesses mais amplos de formação básica do cidadão com a realidade local, as necessidades dos alunos, as características regionais da sociedade, da cultura e da economia e perpassa todo o currículo. § 2º Voltados à divulgação de valores fundamentais ao interesse social e à preservação da ordem democrática, os conhecimentos que fazem parte da base nacional comum a que todos devem ter acesso, independentemente da região e do lugar em que vivem, asseguram a característica unitária das orientações curriculares nacionais, das propostas curriculares dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, e dos projetos político-pedagógicos das escolas.
  16. 16. 16 § 3º Os conteúdos curriculares que compõem a parte diversificada do currículo serão definidos pelos sistemas de ensino e pelas escolas, de modo a complementar e enriquecer o currículo, assegurando a contextualização dos conhecimentos escolares em face das diferentes realidades. Os conteúdos são constituídos por componentes curriculares que, por sua vez, se articulam com as áreas de conhecimento, a saber: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas. As áreas de conhecimento favorecem a comunicação entre diferentes conhecimentos sistematizados e entre estes e outros saberes, mas permitem que os referenciais próprios de cada componente curricular sejam preservados. Os componentes curriculares obrigatórios do Ensino Fundamental são organizados da seguinte forma em relação às áreas de conhecimento: Áreas de Conhecimento Componentes Curriculares Linguagens a) Língua Portuguesa; b) Língua Materna, para populações indígenas; c) Língua Estrangeira moderna; d) Arte; e e) Educação Física; Matemática Ciências da Natureza Ciências Humanas a) História; b) Geografia; Ensino Religioso
  17. 17. 17 Este currículo será obrigatório do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, exceto o componente curricular de Língua Estrangeira Moderna, que deve ser incluído a partir do 6º ano na parte diversificada do mesmo. Ainda na parte diversificada, para os anos finais do Ensino Fundamental, serão oferecidas as disciplinas Produção de Texto e Filosofia e Ética. Ambas visam a articulação do conhecimento escolar integrado as demandas oriundas dos grupos sociais, do mundo do trabalho, da cultura local e da tecnologia, incorporando saberes como os que advêm das formas diversas de exercício da cidadania, dos movimentos sociais, da cultura escolar, da experiência docente, do cotidiano e dos alunos.
  18. 18. 18 PROGRAMAS E PROJETOS EM ANDAMENTO O trabalho com programas e projetos durante as aulas tem como um de seus principais objetivos, proporcionar aos educandos e aos professores a aprendizagem significativa a partir de questões ou situações reais e concretas, contextualizadas, que sejam interessem de fato a todos os envolvidos nesse processo de ensino- aprendizagem. Acrescentamos a essa metodologia uma reflexão sobre a realidade social, orientando os projetos de trabalho para um repensar a respeito das condições de vida da comunidade que o grupo faz parte, analisando-as e visando uma transformação social. Com base nessa proposta, alguns professores da EMPFA elaboraram e executaram no decorrer do ano letivo de 2014, algumas sequências didáticas ou pequenos projetos interdisciplinares com a duração mínina de uma semana, de forma a possibilitar vivências onde a interdisciplinaridade e a contextualização devem estar presentes no cotidiano escolar e na vida do próprio aluno. No quadro abaixo encontra-se a lista de projetos desenvolvidos pelos docentes da EMPFA no decorrer do ano letivo de 2014 e para ser dado continuidade nos próximos anos: PROJETO/ PROGRAMA AUTOR( ES) OBJETIVO (S) ÁREA( S) DE CONHECIMENTO (S) Semana da Boação Manoel de Jesus e Marcela Fontes Mostrar e estimular os alunos atitudes positivas, como ajudar a pessoas no seu cotidiano, desde a própria família a pessoas carentes. Língua Portuguesa, Matemática, Redação e Ética e Cidadania Arte e Movimento Nairo Barbosa e Hermislande Soares de Oliveira Estimular a criatividade por meio de aulas dinâmicas, através do teatro, dança, música ao vivo no próprio ambiente escolar. História, Educação Física e Artes.
  19. 19. 19 Leitura e pesquisa de diversos temas literários. Izabel Cristina Soares Batista, Joscilene Correia Lima de Souza, Helianeide Benigno de Sousa, Manoel de Jesus Conceição e Marcela Fontes Nascimento. Despertar o interesse pela leitura por meio de diversas fontes bibliográficas, no qual uma simples informação em interesse pelo conhecimento, poderá ser um dos instrumentos para a formação de cidadãos preparados para a ciência tecnológica. Todas as áreas de conhecimento. Horta em ação Naimara dos Santos Reis Felício e Amália Souza Querino. Conscientizar e criar, na escola, uma área verde produtiva pela qual, todos se sintam Responsáveis para cuidar e utilizer com consciência esta area verde. Ciências e Geografia Projeto Jornal na Escola, com as 8asseries. Manoel de Jesus e Maria Auxiliadora A. de Andrade. Introduzir na comunidade escolar informações e acontecimentos mais relevantes ocorridos tanto na escola quanto na comunidade local. Língua Portuguesa e Redação. Construção de Ecossistema Fechado Naimara dos Santos Reis Felício Construção e observação de um ecossistema (terrário) e dos elementos que o compõe. Ciências, Arte e Geografia. Coleção NOSSA TERRA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS PEDAGÓGICOS Atuar sobre processos de construção da memória social, favorecendo a interdisciplinaridade e desenvolvendo atitude crítica sobre a importância sócio- cultural afra descendente e indígena na sociedade brasileira Projeto interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Língua Portuguesa, Redação, Matemática, Ciências, História, Geografia, Inglês, Artes e Educação Física.
  20. 20. 20 Construção de maquetes sobre o planetário Naimara dos Santos Reis Felício Ampliar a visão dos alunos sobre os planetas e demais constituintes do Universo Ciências e Artes. Maquetes sobre o meio ambiente Naimara dos Santos Reis Felício, Joscilene Correia Lima de Souza e Amália Souza Querino Conhecer e integrar as diferentes formas de caracterizar o meio ambiente. Ciências, Artes e Geografia. Projeto Feira de Ideias Sustentáveis SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS PEDAGÓGICOS Conscientizar a formação de novos hábitos e atitudes com relação à utilização de recursos naturais favorecendo a reflexão sobre a responsabilidade humana com o meio ambiente que seja sustentável, garantindo a vida no planeta. Ciências, Artes e Geografia. Gincana Cultural da Consciência Negra: As expressões artísticas da cultura afro-brasileira. Ana Paula Lima Cunha Permitir aos discentes uma discussão mais profunda e problematizadora da cultura afro- brasileira, visando inseri-los em questões pertinentes ao seu cotidiano como violência e racismo. Além de oportunizar aos mesmos um contato prático com as manifestações afro- brasileiras, por meios de atividades e apresentações desenvolvidas pelo corpo estudantil e que serão expostas na culminância do projeto. História, Técnica de Redação, Arte e Educação Física.
  21. 21. 21 Projeto Consciência Negra SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS PEDAGÓGICOS Conhecer através de uma ação conjunta e de política educacional aspectos da cultura africana como forma de valorização da pluralidade cultural. História, Técnica de Redação, Arte e Educação Física. Livro de poesia Marcela Fontes Nascimento Catalogar poesias de autoria dos alunos das 7as matutino. Língua Portuguesa e Redação.
  22. 22. 22 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA ESCOLA A organização hierárquica e funcional da escola segue descrita abaixo através do Organograma e Quadro Funcional. Vale salientar que o diretor como a vice- diretora e professores são efetivos. Modalidade de Ensino: Ensino Fundamental (5a a 8a ) Classificação da escola: Porte Médio. Diretora atual: Rita de Cássia Piedade da Costa Vice Diretor: Gilberto Pereira Fernandes Secretária escolar: Aline Cristina Moitinho Belém Coordenadora Pedagógica: Silvana de Oliveira Pinto Coordenadora Mais Educação: Rízia Mara Piedade da Costa Corpo Docente: Ensino Fundamental - professores (ver anexo) Auxiliar de Serviços Gerais: 06 Merendeira: 02 Vigilante: 02 Nº de alunos: 422 Nº de salas: 10 Nº de turmas: Possíveis: 17 turmas. Em funcionamento : 17 turmas.
  23. 23. 23 Diretor Rita de Cássia Piedade da Costa Coordenadora pedagógica Silvana O. Pinto Coordenadora Mais Educação: Rízia Mara Piedade da Costa Secretário (a) Aline Cristina Moitinho Belém Corpo Docente 23 PROFESSORES Vice-diretor Gilberto Pereira Fernandes Corpo Discente 422 ALUNOS Corpo Docente/ Corpo discente/ Equipe de apoio FIGURA 1: ORGANOGRAMA DA UNIDADE ESCOLAR
  24. 24. 24 ESTRUTURA FÍSICA DA ESCOLA A escola Municipal Professor Fernando Alban – EMPFA - tem prédio próprio em Eunápolis e funciona nos dois turnos, isto é, matutino e vespertino. A EMPFA Tem 10 salas de aula, uma sala de professor, uma secretaria, uma sala de coordenação e a sala da direção, banheiros para os alunos, quadra de esporte, pátio e um Laboratório de Informática. As salas de aula têm o tamanho adequado para o número de alunos do Ensino Fundamental II, ou seja, tem capacidade para 35 alunos. As demais dependências atendem as necessidades dos alunos.
  25. 25. 25 QUADRO DE FUNCIONÁRIOS DOCENTES NOME DO PROFESSOR DISCIPLINAS FORMAÇÃO ÁREA/LICENCIATURA GRAD. N. GRAD. P. GRAD. ADEILDO PEREIRA LOPES DE MELO MATEMÁTICA X X MATEMÁTICA, ENGENHARIA ELÉTRICA E HISTÓRIA. AMÁLIA SOUZA QUERINO GEOGRAFIA E HISTÓRIA X ESTUDOS SOCIAIS COM GEOGRAFIA ANA PAULA LIMA CUNHA HISTÓRIA X HISTÓRIA ANA PAULA PAIVA DE SOUZA MATEMÁTICA X X MATEMÁTICA CRISTIANE DOS SANTOS BERTOLINO MATEMÁTICA X MATEMÁTICA (GRADUANDO) DIEGO SOUZA COSTA EDUCAÇÃO FÍSICA, CIÊNCIAS E HISTÓRIA X HISTÓRIA FLAVIANA PEREIRA GOMES DE.JESUS HISTÓRIA E ARTES X HISTÓRIA (GRADUANDO) GILBERTO PEREIRA FERNANDES PORTUGUÊS X X LETRAS/ LITERATURA E LETRAS/ INGLÊS GLAUBER PAIVA SANTOS MATEMÁTICA X X MATEMÁTICA HELIANEIDE BENIGNO DE SOUZA PORTUGUÊS X X LETRAS HERMISLANDE SOARES DE OLIVEIRA HISTÓRIA E ARTES X X HISTÓRIA IZABEL CRISTINA SOARES BATISTA PORTUGUÊS X X LETRAS JOSCILENE CORREIA LIMA DE SOUZA GEOGRAFIA E TÉCNICA DE REDAÇÃO X X GEOGRAFIA JOSÉ DE ALMEIDA CARNEIRO NETO EDUCAÇÃO FÍSICA X X EDUCAÇÃO FÍSICA JUZÂNIA OLIVEIRA DE SOUZA INGLÊS X X PEDAGOGIA E LETRAS /INGLÊS MARIA AUXILIADORA ALAGIA DE ANDRADE PORTUGUÊS E TÉCNICA DE REDAÇÃO X LETRAS MANOEL DE JESUS CONCEIÇÃO PORTUGUÊS, TÉCNICA DE REDAÇÃO E MATEMÁTICA X X LETRAS/ LITERATURA E LETRAS/ INGLÊS, HISTÓRIA (GRADUANDO) MARIA DE FATIMA PORTELLA DA SILVA MATEMÁTICA E CIÊNCIAS X PEDAGOGIA E MATEMÁTICA MARCELA FONTES NASCIMENTO PORTUGUÊS, TÉCNICA DE REDAÇÃO E MATEMÁTICA X LETRAS MARCOS ROBERTO SOUZA SANTOS CIÊNCIAS X X BIOLOGIA MAIUSA FERRAZ PEREIRA SANTOS GEOGRAFIA X X GEOGRAFIA NAIRO BARBOSA RAMOS EDUCAÇÃO FÍSICA X X EDUCAÇÃO FÍSCIA NAIMARA DOS SANTOS REIS FELÍCIO CIÊNCIAS, ARTES X BIOLOGIA RITA DE CÁSSIA PIEDADE DA COSTA DIREÇÃO X X PEDAGOGIA RÍZIA MARA PIEDADE DA COSTA HISTÓRIA X X HISTÓRIA SILVANA DE OLIVEIRA PINTO COORDENAÇÃO X PEDAGOGIA
  26. 26. 26 QUADRO DE FUNCIONÁRIOS ADMINISTRATIVO E DE APOIO NOME DO FUNCIONÁRIO FUNÇÃO FORMAÇÃO Adailton Ataide Costa Vigilante Aline Cristina Belém Moutinho Secretária Escolar Ensino superior em Secretariado Alessandra Santos Moreno A.S.G Ensino superior em Serviço Social (Graduando) Edna Alves Correia A.S.G Fabíola Oliveira Melo Aux. de Bibliotecária Geraldo Neto Pinho Soares Aux. de Secretaria Icaro Demostenes C. Costa Aux. de Secretaria Ingrid de Souza Oliveira A.S.G Ivone Santos Almeida A.S.G Izabel Salvador Pezzin Bibliotecária Jefirson Morais Santos Monitor Jean Sávio dos Santos Vigilante Jociene Santos Sales Aux. de Secretaria Lidiane Ribeiro de Jesus Aux. de Secretaria Osione de Jesus Oliveira Merendeira Patrícia S. Santos A.S.G Sérgio Nilson Oliveira Souza Vigilante Simone Conceição dos Santos A.S.G Solange Maria de Lourdes S. Leite A.S.G Thayanne Souza São Leopoldo Gonçalves Agente Administrativo Ensino superior em Serviço Social (Graduando) Zeneide Pícole Pessim Merendeira Izabel Salvador Pezzin Bibliotecária Jefirson Morais Santos Monitor Jean Sávio dos Santos Vigilante Jociene Santos Sales Aux. de Secretaria Lidiane Ribeiro de Jesus Aux. de Secretaria
  27. 27. 27 Quadro 2 – Recursos da unidade escolar Tipo do recurso Descrição Equipamentos Projetor de Slides Retroprojetor Televisão Aparelho de DVD Aparelho de Som Computadores Impressoras Copiadora Mobiliário Armários de aço Armários arquivo Instantes Armários Colmeia Carteiras para alunos Mesas para professores Mesa e cadeiras para alunos Geladeira Freezer Fogão industrial
  28. 28. 28
  29. 29. 29 1. LÍNGUA PORTUGUESA E PRODUÇÃO DE TEXTO Levando em consideração os sistemas de avaliação externa e as interações trazidas pelo aluno a partir da vivência em diversificados universos sociais de utilização da linguagem, espera-se que o aluno, no decorrer de sua formação no Ensino Fundamental, na disciplina de Língua Portuguesa, deva desenvolver competências e habilidades como: -Conviver crítica e ludicamente com situações de leitura, escrita, fala, escuta e produção de textos através da participação de situações de interação linguística, de forma que este saiba utilizar e interpretar a diversidade de linguagens provenientes de diferentes atividades sociais; - Desenvolver habilidades que o faça analisar os usos e funcionamento da língua(gem) nos textos, ou seja, compreender o funcionamento sócio-pragmático do texto e do contexto de produção, circulação e recepção; - Estimular a valorização da pluralidade e diversidade cultural brasileira e de outras culturas, bem como características individuais por intermédio de diferentes práticas de comunicação e reflexão linguística; - Desenvolver a cidadania, adotando uma postura crítica e reflexiva frente à realidade por meio de diálogo e discussões na busca da solução de conflitos a partir da interpretação de situações e fatos em diferentes sociedades, épocas e lugares apresentados pelos textos estudados; - Dominar o maior número possível de variações e normas linguísticas e fazer uso de diversos tipos de linguagem – matemática, artística, cultural e científica - para compreender e produzir conhecimento.
  30. 30. 30 1.1 CONTEÚDOS DE LEITURA E LINGUAGEM TEXTUAL 6º ano 7º ano 8º ano 9º ano -Linguagem verbal e não verbal -Níveis de linguagem -Intertextualidade -Estrangeirismos -Narrador -Descrição -Poesia: soneto – ritmo, rima -Gíria -Prosopopeia ou personificação -Comparação -metáfora -Coerência -Discurso direto e indireto -Entrevista -Crônica -Teatro -Texto instrucional -Texto ficcional -Texto jornalístico -Estrofe, verso -Texto informativo -Texto expositivo -Poema concreto -Denotação e conotação -Diálogo -Alegoria -Pleonasmo -Linguagem coloquial -Legenda -Hipérbole -Concisão -Blogs -Sinopse -Memórias -Biografias -Sarau -Texto dissertativo -Argumentação -Ênfase -Gradação -Antítese -Cartas de leitores de jornal -Rima interna -Relatório -Reportagem -Coesão -Charge -Versos brancos e livres -Manifesto -Antagonismo -Tabulação -Seminário
  31. 31. 31 1.2 CONTEÚDOS DE LINGUAGEM ORAL 6º ano 7º ano 8º ano 9º ano -Depoimento -Contação de piada -Leitura em voz alta -Locução de rádio e televisão -Relato de experiências -Debate -Leitura de poemas -Entrevista -Apresentação oral -Mesa redonda -Jogral -Declamação -Enquete -Leitura dramatizada -Crônica -Dramatização -Transmissão de partida de futebol pelo rádio -Discussão em grupo -Leitura expressiva -Leitura em coro -Comentário oral -Defesa oral de opinião -Canto -Exposição oral -Exposição argumentativa -Relato oral de texto lido -Jornal falado -Fórum de discussão -Seminário em grupo
  32. 32. 32 1.3 CONTEÚDOS DE REFLEXÃO LINGUÍSTICA Frase, contexto e entonação -Tipos de frase: declarativa, -Oração, período -Sujeito e predicado -Parágrafo -Artigo -Regência -Predicativo -Tipos de sujeito -Verbos impessoais -Estrutura das palavras: análise morfológica, radical, desinência, vogal interrogativa, exclamativa, imperativa -Pontuação: travessão, dois pontos -Fonemas e letras -Sílaba -Dígrafos -Encontros consonantais e vocálicos -Siglas -Verbo: modos e tempos -Substantivos: comuns e -Pronomes: demonstrativo, indefinido, possessivo e interrogativo -Tipos de predicado -Plural de substantivos compostos -Tempos do modo indicativo -Oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas -Uso do hífen -Numerais ordinais, -Complementos: verbais e nominais -Adjuntos: adverbial e adnominal -Oração sem sujeito -Vozes verbais -Aposto e vocativo -Crase -Formas nominais do verbo -Modo subjuntivo e imperativo -Pronomes de temática, afixos -Formação de palavras: derivação e composição -Período simples e composto -Orações coordenadas sindéticas e assindéticas -Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais -Concordância nominal e verbal
  33. 33. 33 próprios, concretos e abstratos, coletivos, simples e compostos, primitivos e derivados -Pronomes -Adjetivo -Ortografia: mau- mal, mais-mas, x-ch -Antônimos -Sufixos cardinais, multiplicativos e fracionários -Adjetivos pátrios -Ortografia: acento grave, til, cedilha, apóstrofo -Pontuação: vírgula, travessão Interjeição -Preposição -Homônimos – hiperônimo -Conjunção e locução conjuntiva tratamento
  34. 34. 34 1.4 PRODUÇÃO TEXTUAL 6º ano 7º ano 8º ano 9º ano -Cartão -Cardápio -Texto humorístico -Telejornal -Conto de fadas -Resenhas: filme -Entrevistas -Desenho com legenda -Conto de ficção -Poema -Relato -Carta formal e informal -Mitos e lendas -Jogral -Guia de informações -Teatro de fantoches -Texto instrucional -Matéria jornalística -Painel -Jogos educativos -Enquete -Folder -Historia em quadrinhos -Cartas: pessoais, comercial, aberta -Crônica -Fábula -Provérbios -Diário -Caso -Reportagem -Texto narrativo: ficção -Biografia -Texto argumentativo em prosa -Definição Sarau -Frases de para- choque de caminhão -Notícia -Propaganda -E-mail -Folhetos e cartazes -Carta argumentativa -Artigo de opinião -Relatório -Coletânea -Manifesto -Mural público -Tabulação de pesquisa -Seminário -Blog
  35. 35. 35 2. ARTE O ensino da Arte, antes denominado de Educação Artística, estava situado como parte diversificada. Agora pela nova lei, passa a ser área de conhecimento e com isso, dimensionada não apenas como instrumento, mas, sim, como condição de cidadania. No transcorrer do ensino fundamental, o aluno poderá desenvolver sua competência estética e artística nas diversas modalidades da área de Arte (Artes Visuais, Dança, Música, Teatro), tanto para produzir trabalhos pessoais e grupais quanto para que possa, progressivamente, apreciar, desfrutar, valorizar e julgar os bens artísticos de distintos povos e culturas produzidos ao longo da história e na contemporaneidade. Assim, segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais de Artes, ao longo de sua vida escolar, o aluno deverá adquirir competências e habilidades, afim de que alcance os seguintes objetivos ao final do Ensino Fundamental: ● expressar e saber comunicar-se em artes mantendo uma atitude de busca pessoal e/ou coletiva, articulando a percepção, a imaginação, a emoção, a sensibilidade e a reflexão ao realizar e fruir produções artísticas; ● interagir com materiais, instrumentos e procedimentos variados em artes (Artes Visuais, Dança, Música, Teatro), experimentando-os e conhecendo-os de modo a utilizá-los nos trabalhos pessoais; ● Edificar uma relação de autoconfiança com a produção artística pessoal e conhecimento estético, respeitando a própria produção e a dos colegas, no percurso de criação que abriga uma multiplicidade de procedimentos e soluções;
  36. 36. 36 ● Compreender e saber identificar a arte como fato histórico contextualizado nas diversas culturas, conhecendo respeitando e podendo observar as produções presentes no entorno, assim como as demais do patrimônio cultural e do universo natural, identificando a existência de diferenças nos padrões artísticos e estéticos; observar as relações entre o homem e a realidade com interesse e curiosidade, exercitando a discussão, indagando, argumentando e apreciando arte de modo sensível; ● Compreender e saber identificar aspectos da função e dos resultados do trabalho do artista, reconhecendo, em sua própria experiência de aprendiz, aspectos do processo percorrido pelo artista; ● Buscar e saber organizar informações sobre a arte em contato com artistas, documentos, acervos nos espaços da escola e fora dela (livros, revistas, jornais, ilustrações, diapositivos, vídeos, discos, cartazes) e acervos públicos (museus, galerias, centros de cultura, bibliotecas, fonotecas, videotecas, cinematecas), reconhecendo e compreendendo a variedade dos produtos artísticos e concepções estéticas presentes na história das diferentes culturas e etnias.
  37. 37. 37 2.1 CONTEÚDOS DE ARTE Ensino Fundamental: 6º Ano Artes Visuais visuais ( a produção artística como fato histórico contextualizado); visuais; Teatro/ Dança e construção corporal (exercícios de expressão corporal); Jogos dramáticos; arte visual e o teatro; elementos cotidianos;
  38. 38. 38 Música classificação ); popular internacional; sonora; radiofônica; Ensino Fundamental: 7º Ano Artes Visuais visuais; geométricas na produção dos artistas Teatro/ Dança
  39. 39. 39 temas musicais; Música
  40. 40. 40 Ensino Fundamental: 8º Ano Artes Visuais visuais; Teatro/ Dança a do Teatro; artísticas; Música
  41. 41. 41 rovisação musical; Ensino Fundamental: 9º Ano Artes Visuais de diferentes épocas; a arte e a sociedade; Teatro/ Dança .
  42. 42. 42 brasileiro; da dança; Música radiofônica; a brasileira;
  43. 43. 43 AVALIAÇÃO A avaliação precisa ser realizada com base nos conteúdos, objetivos e orientação do projeto educativo em Arte e tem três momentos para sua concretização: - a avaliação pode diagnosticar o nível de conhecimento dos alunos. Nesse caso costuma ser prévia a uma atividade; - a avaliação pode ser realizada durante a própria situação de aprendizagem, quando o professor identifica como o aluno interage com os conteúdos; - a avaliação pode ser realizada ao término de um conjunto de atividades que compõem uma unidade didática para analisar como a aprendizagem ocorreu. 3. LINGUA ESTRANGEIRA MODERNA: INGLÊS Ao longo dos quatros anos do ensino fundamental (6º ao 9º anos), de acordo com os PCNs de língua estrangeira, espera-se que o aluno seja capaz de: sistemas de comunicação, percebendo-se como parte integrante de um mundo plurilíngue e compreender o papel hegemônico que algumas línguas desempenham em determinado momento histórico; estrangeira, no que se refere a novas maneiras de se expressar e de ver o mundo, refletindo sobre os costumes ou maneiras de agir e interagir e as visões de seu próprio mundo, possibilitando maior entendimento de um mundo plural e de seu próprio papel como cidadão de seu país e do mundo;
  44. 44. 44 bens culturais da humanidade construídos em outras partes do mundo; -a como meio de acesso ao mundo do trabalho e dos estudos avançados; o a poder atuar em situações diversas. 3.1 O ENSINO DA LÍNGUA INGLESA: CONCEITOS E CONTEÚDOS 6º Ano 1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre 1º Bimestrial ▪ Alphabeth ▪ Greetings ▪ Useful expressions ▪ Cardinal numbers 1/25 ▪ School objects ▪ Personal pronouns ▪ Demonstrative pronouns 2º Bimestrial . Indefinite articles . Verb to be ( present) . Making phrases using to be and pronouns . Days of week . There to be . Months of year . Seasons of year . Cardinal numbers 25/50 3º Bimestrial . Animals . Countries and nationalities . Cardinal numbers Hour . Possessive adjectives and pronouns . Professions 4º Bimestrial . Colors . Means of transportation . Verb to be . Cardinal numbers 75/100 . Family . Plural of nouns . Verb to have
  45. 45. 45 7º Ano 1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre 1º Bimestrial . Verb to be ( Present and Past tense) . Cardinal Numbers 0 at 1.000 . Ordinal Numbers 0 at 15 . Imperative form ( the use in communication writing and reading) . Parts of body . Plural of nouns 2º Bimestrial . Interrogative words . Simple Present ( the use of Do and Does)(Affirmative, negative and Interrogative forms) . Adverbs . Constructing little texts 3º Bimestrial . Nouns . Adjectives . Present continuous . Past continuous . Parts of the house . Prepositions 4º Bimestrial . Questions and answers with all lessons and interrogative words . Directions . Professions . Reflexive pronouns 8º Ano 1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre 1º Bimestrial . Simple Past . Ordinal Numbers 0 at 50 . Questions tags 2º Bimestrial . Hour ( how to use this in day- by-day) . The use of Can 3º Bimestrial . Questions word- . .Palavras interrogativas . Simple Future – 4º Bimestrial . Ordinal numbers 50 at 100 . Reading aloud
  46. 46. 46 . Introduce Culture and . American Literature . Learning verbs (10) and . Can‟t . Modals Verbs (could, should, would) . Objective pronouns . Reading and comprehension . Learning verbs (20) Will . Future with be going to . Quantifiers . Clothes . Learning verbs (30) . Writing little texts . Learning verbs (50) 9º Ano 1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre 1º Bimestrial . Meeting regular and . Irregular verbs- Perfect . Present Perfect tense . Conditional Future – Will- if . The use of Already, yet, just 2º Bimestrial . Countable and uncountable nouns . Degree of comparative and superlative . Words by internet . Listening music and reading 3º Bimestrial . Idiomatic expressions Immediate Future ( going to) . Adverbs . Reading and comprehension of little texts 4º Bimestrial . Prepositions . Speech- short texts . Use of all times- present, past and future . Long and short answers . Writings productions
  47. 47. 47 Literature texts . Making little books 3.2 AVALIAÇÃO A avaliação deve ser diária conforme as atividades propostas. Não deve considerar o desenvolvimento da habilidade oral como foco central, antes se deve privilegiar a aquisição de vocabulário uma vez que seu uso está vinculado à leitura técnica ou de lazer. 4. EDUCAÇÃO FISICA A seleção de conteúdos para a disciplina Educação Física, foi organizada por eixo temático, conforme as etapas de ensino e as expectativas de aprendizagem condizentes à faixa etária correspondente. QUADRO DE CONTEÚDOS 6° ano Unidade Eixo Temático Conteúdos Expectativas de Aprendizagem I Corpo Humano e Jogos Corpo humano: saúde e movimento, através dos Alongamento; Flexibilidade; Contração e relaxamento; Vivenciar, identificar e compreender a importância dos
  48. 48. 48 jogos Higiene corporal. cuidados com a higiene corporal, a alimentação e hábitos saudáveis de vida com a prática de atividade física; Experimentar, reconhecer e compreender as possibilidadese limitações do corpo em movimento; Vivenciar e identificar as possibilidades e limitações do corpo em movimento: contração erelaxamento da musculatura, respiração, deslocamento
  49. 49. 49 etc II Jogos e Esportes Exercitando para o desenvolvimento mental e corporal Esporte da escola; Jogos tradicionais; Esportes coletivos; Esportes individuais; Esporte e inclusão; Adaptar, criar e experimentar regras de acordo com o nível de conhecimento e experiência dos alunos, sem descriminação ou exclusão; Identificar, compreender e vivenciar os jogos Pré- desportivos; Conhecer, compreender e praticar osjogos cooperativos; Conhecer e vivenciar oesporte coletivo, adequando-os a realidade local; Identificar e
  50. 50. 50 experimentar os jogos tradicionais e populares; III Ginástica e Dança Ginástica e dança no contexto escolar: corpo em movimento Tipos de ginástica; História da dança; Tipos de dança; Possibilidade de criação coreográfica. Conhecer e experimentar a história e os diversos tipos de ginástica e dança da cultura popular brasileira; Criar e produzir coreografias a partir de estímulos sonoros variados; Planejar, executar e finalizar trabalhos artísticos voltados para dança e a ginástica. IV Lutas e seu Origem das Identificar a
  51. 51. 51 Lutas contexto social lutas; Conhecer diversos tipos de lutas; Identificar, conhecer e vivenciar; Regras básicas. origem das lutas; Conhecer os diversos tipos de lutas; Executaros elementos técnicos básicos para cada tipo de luta; Explicar o conhecimento sobre lutas, registrando-os através de apresentações. 7° ano Unidade Eixo Temático Conteúdos Expectativas de Aprendizagem I Corpo Humano e Esporte Corpo humano: vivendo, conhecendo e melhorando através do esporte. Alongamento; Cuidados com a alimentação; Hábitos saudáveis de vida. Vivenciar as Vivenciar, identificar e compreender as possibilidades e limitações do corpo em
  52. 52. 52 diversas modalidades esportivas. movimento; Compreender a relação entre a alimentação e a prática esportiva; Vivenciar, identificar e compreender a importância dos cuidados com a alimentação e hábitos saudáveis de vida; Vivenciar as diversas modalidades esportivas tomando consciência da importância do alongamento e relaxamento para uma melhora fisiológica. II Lutas Lutas nas diversas culturas Origem e história das lutas Conhecer a origem e a história
  53. 53. 53 Tipos de lutas As lutas e os problemas sociais das lutas do seu contexto social: capoeira, judô, Karatê e etc. Reconhecer os elementos técnicos básicos de cada tipo de luta; Reconhecer, entender e experimentar princípios éticos, tais como: respeito, disciplina, autonomia, solidariedade, amizade, cooperação, honestidade, dentre outros. III Dança Dança, cultura e criação História das danças; Tipos de danças; Danças regionais; Pesquisar a história e a origem da dança Conhecer,
  54. 54. 54 Possibilidade de criação em dança. experimentar e entender os vários tipos de dança da cultura popular brasileira; Compreender e vivenciar as danças regionais; Estimular a criação de movimentos expressivos respeitando o ritmo de cada um. IV Ginástica Ginástica e inovação Tipos de ginástica; Materiais pedagógicos; Brincadeiras e atividades rítmicas; Criar novas formas de ginástica. Conhecer e experimentar os vários tipos de ginástica: natural, rítmica, artística, aeróbica, geral, etc. Produzir e experimentar a utilização de materiais pedagógicos e
  55. 55. 55 equipamentos adaptados ao manuseiodas crianças tais como: fitas, arcos, bolas, corda e etc. Criar brincadeiras e atividades rítmicas diversificadas com e sem música; Vivenciar e criar novas formas de ginástica. 8° ano Unidade Eixo Temático Conteúdos Expectativas de Aprendizagem I Corpo Humano O corpo humano e seu funcionamento Funcionamento do corpo humano; Autoconhecimento corporal; Alimentação e o exercício físico. Conhecer e vivenciar as atividades que possibilitem o autoconhecimentocorporal durante a
  56. 56. 56 atividade física, tais como: as alterações fisiológicas relacionadas aos batimentos cardíacos e a respiração durante a atividade física; Conhecer e explicar sobre a relação entre a alimentação e a prática da atividade física; II Lutas Conhecendo as lutas e seus benefícios Capoeira, Judô e Karatê; Preparação para cada tipo de luta; Benefícios de sua prática; Riscos. Reconhecer e entender a origem e a história das lutas; Experimentar e aprender exercícios preparatórios para cada tipo de luta; Saber os
  57. 57. 57 benefícios da prática de cada modalidade de luta; Mostrar os riscos de uma atividade física mal orientada. III Dança Dança e cultura popular Danças da cultura popular brasileira; A mídia e a forma de dançar; Dança e necessidades especiais; Dança africana e a dança brasileira. Experimentar e conhecer as diferentes danças da cultura popular brasileira; Conhecer e debater a influencia da mídia nas formas de dançar; Conhecer e experimentaras danças de origem africanas e suas influências nas danças brasileiras; Ampliar as
  58. 58. 58 possibilidades de se movimentar e dançar em grupos, respeitando o ritmo de cada um independente de suas limitações. IV Esporte Esporte e cidadania Riscos e benefícios Esporte e inclusão; Eventos esportivos. Esporte e(é) lazer; Esporte e problemas sociais. Orientar sobre os movimentos do corpo na prática do esporte e suas influências na saúde no lazer e na educação; Criar proporcionando novas regras, objetivando a inclusão e a participação de todos; Reconhecer e entender os riscos e benefícios da prática de
  59. 59. 59 diversas modalidades esportivas; Promover eventos esportivos fundamentados em princípios éticos e na participação dos alunos durante a construção das regras de organização; Reconhecer, compreender e explicar as relações entre o esporte e os problemas sociais, tais como: violência, consumismo, uso de substancias químicas e etc.
  60. 60. 60 9° ano Unidade Eixo Temático Conteúdos Expectativas de Aprendizagem I Corpo Humano O corpo humano e seu bom funcionamento Benefícios da atividade física; Princípios éticos; Distúrbios fisiológicos: prevenção e tratamento; Suplementos e esteroidesanabolizantes. Descobrir e conhecer progressivamente as potencialidades físicas, cognitivas e sociais. Entender e orientar sobre os benefícios da atividade física na promoção da saúde; Entender, explicar e direcionar atividades que possibilitem um autoconhecimento corporal durante a atividade física, tais como: alterações fisiológicas;
  61. 61. 61 Compreender e explicar a relação entre os alimento e suplementos na pratica da atividade física. Praticar, reconhecer e entender princípios éticos, tais como: respeito, disciplina, solidariedade, cooperação, amizade e etc. II Lutas Lutas e suas manifestações culturais Origem e história das lutas; Significado cultural e filosófico das lutas; Inclusão e exclusão; Riscos e benefícios; Princípios éticos. Reconhecer e entender o significado cultural, filosófico e a origem de cada luta; Conhecer os riscos de uma atividade física mal orientada;
  62. 62. 62 Entender as lutas na perspectiva de inclusão/exclusão dos sujeitos; Reconhecer, compreender e experimentar os princípios éticos. III Esporte Esporte e inclusão Movimentos do corpo; Cooperação e competição; Esporte e jogo; Eventos esportivos da escola. Orientar sobre os movimentos do corpo na prática do esporte; Reconhecer o potencial do esporte no desenvolvimento de atitudes e valores democráticos; Trabalhar os elementos dos esportes em várias situações de jogo; Analisar sobre aspectos
  63. 63. 63 relacionados àcooperação e competição; Promover eventos esportivos fundamentados em princípios éticos; Identificar e conhecer os eventos esportivos nacionais e internacionais. IV Dança Dança: cultura corporal Identidade cultural; Homens e mulheres; Dança em grupo; Vivenciar a dança. Pesquisar e experimentar as danças da cultura popular e reconhecer sua importância na construção da identidade cultural de cada região; Analisar sobre as relações sociais entre homens e
  64. 64. 64 mulheres na dança; Diversificar as possibilidades de se movimentar e dançar, respeitando o ritmo de cada um; Entender,orientar e vivenciar a dança como uma das formas de manifestações 4.2 AVALIAÇÃO Nas aulas de Educação Física, a avaliação sempre foi tratada como algo subjetivo. Apesar disso, ela deve ser uma ferramenta útil para dar ao professor uma visão do desenvolvimento do aluno com os objetivos da aula. É importante o professor ter claro os objetivos de cada atividade e que utilize um método de avaliação coerente com a proposta pedagógica. É importante também que o professor avalie cada criança em suas especificidades, para isto pode utilizar de recursos como ficha individual e também instrumentos diversificados como avaliações teóricas e práticas, apresentações, trabalhos, observação de vivências, participação nas atividades, observação de mudança de hábitos e atitudes, etc.
  65. 65. 65 Recomenda-se que o professor observe o aluno nos domínios cognitivo, afetivo e motor. E utilize esta avaliação como diagnóstico para intervenções. –Observar se o aluno consegue desenvolver as atividades, comunicar-se com os colegas, criar estratégias para atingir os objetivos –superando possíveis limitações-, perceber aplicações cotidianas das atividades, articular noções de espessura, volume, tamanho, textura, tempo, espaço, velocidade. – Observar se o aluno procura sempre os mesmos companheiros, se tem dificuldades ou facilidades na participação de diferentes grupos, se consegue resolver conflitos pessoais e do grupo, se solicita e possibilita a intervenção do professor e dos demais colegas quanto tem dificuldades. – observar se o aluno consegue realizar a proposta, se buscar superar as dificuldades, se desenvolve habilidades e capacidades motoras, se utiliza seu corpo de diferentes formas, em diferentes contextos. 5. MATEMÁTICA O ensino de matemática no Ensino Fundamental deve levar o aluno à adotar uma atitude positiva em relação à matemática, ou seja, desenvolver sua capacidade de fazer matemática compreendendo e construindo conceitos e procedimentos, formulando e resolvendo problemas por si mesmo e, assim, aumentar sua auto estima e perseverança na busca de soluções para um problema. Neste contexto o aluno deverá ser capaz de: compreender o mundo e, consequentemente, poder atuar melhor nele;
  66. 66. 66 estimulando sua curiosidade, seu espírito de investigação e sua criatividade na solução de problemas; números, figuras geométricas, simetrias, grandezas e medidas, tabelas e gráficos, “previsões”, etc.); -problemas. Para isso, o aluno deverá ser capaz de elaborar planos e estratégias para solução do problema, desenvolvendo várias formas de raciocínio (estimativa, analogia, indução, busca de padrão ou regularidade, pequenas inferências lógicas, etc.), a fim de executar esses planos e estratégias com procedimentos adequados; Geometria, Álgebra, Grandezas e Medidas, Raciocínio Combinatório, Estatística e Probabilidade) entre si e com outras áreas do conhecimento; ideias matemáticas de várias maneiras (com números, tabelas, gráficos, diagramas, etc.); erativamente, em dupla ou em equipe, auxiliando-os e aprendendo com eles, apresentando suas ideias e respeitando as deles, de modo a formar um ambiente educativo propício à aprendizagem.
  67. 67. 67 CONTEÚDOS 6º Ano do ensino Fundamental UNIDADE 1 Números naturais e sistemas de numeração Polígonos UNIDADE 2 Numéricas . UNIDADE 3 UNIDADE 4
  68. 68. 68 7º ano do ensino fundamental. UNIDADE 1 negativos inteiros no plano (coordenadas cartesianas) ividades envolvendo as operações estudadas com números inteiros UNIDADE 2 priedades de potenciação
  69. 69. 69 UNIDADE 3 – Inequação do 1º grau com uma incógnita - Sistemas s de duas equações do 1º grau com duas incógnitas UNIDADE 4 gra de três composta
  70. 70. 70 idade 8º ano do ensino fundamental. UNIDADE 1 tos numéricos
  71. 71. 71 UNIDADE 2 essão algébrica inteira UNIDADE 3 ncias e círculos os de uma circunferência
  72. 72. 72 UNIDADE 4 de volume guras tridimensionais no plano 9º ano do ensino fundamental. UNIDADE 1 s de equações do 2o grau
  73. 73. 73 UNIDADE 2 Função afim Geometria
  74. 74. 74 UNIDADE 3 envolvem as relações métricas no triângulo retângulo -se as medidas de seus três lados ométricas circunferência
  75. 75. 75 UNIDADE 4 natória: métodos de contagem
  76. 76. 76 6. CIÊNCIAS NATURAIS Espera-se que o aluno, ao final do Ensino Fundamental, seja capaz de: Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano, em sociedade, como agente de transformações do mundo em que vive, em relação essencial com os demais seres vivos e outros componentes do ambiente; Compreender a Ciência como um processo de produção de conhecimento e uma atividade humana, histórica, associada a aspectos de ordem social, econômica, política e cultural; condições de vida, no mundo de hoje e em sua evolução histórica, e compreender a tecnologia como meio para suprir necessidades humanas, sabendo elaborar juízo sobre riscos e benefícios das práticas científico-tecnológicas; Compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais e coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes agentes; Formular questões, diagnosticar e propor soluções para problemas reais a partir de elementos das Ciências Naturais, colocando em prática conceitos, procedimentos e atitudes desenvolvidos no aprendizado escolar; Saber utilizar conceitos científicos básicos, associados a energia, matéria, transformação, espaço, tempo, sistema, equilíbrio e vida saber combinar leituras, observações, experimentações e registros para coleta, comparação entre explicações, organização, comunicação e discussão de fatos e informações; construção coletiva do conhecimento. Fonte: PCN – Ensino Fundamental - Ciências
  77. 77. 77 6º ANO 1º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Vida e ambiente; Ecologia, a ciência que estuda o ambiente; Ecossistema: um espaço de interação e transformação orgânica; Ecossistema: um espaço de interação e transformação orgânica; Relações entre os seres vivos e os fatores não vivos do ambiente; Implicações ecológicas do desenvolvimento dos diferentes tipos de vida; As relações entre os seres vivos – Harmônicas e Desarmônicas; Fluxo de energia nos ambientes – Fotossíntese e seus produtos; Cadeias alimentares: a transferência de matéria e energia num ambiente; O planeta por dentro e por fora; Rochas e minerais – características gerais importantes para a obtenção de materiais como metais, cerâmicas, vidro, cimento e cal; Construir e aplicar o conceito da relação dos seres vivos com o ambiente; Reconhecer em textos ou figuras, os seres vivos e os não vivos de cada ambiente; Interpretar situações de equilíbrio e desequilíbrio ambiental, relacionando informações sobre a interferência do ser humano e as dinâmicas das cadeias alimentares (produtores, consumidores e de compositores); Diferenciar as relações entre os seres vivos em harmônicas e desarmônicas; Identificar as formas de obtenção de energia e o fluxo desta nos ambientes; Compreender os fenômenos de cadeias alimentares: transferência de matéria e energia num ambiente; Reconhecer as características do ambiente natural e cultural com a qualidade de vida; Identificar as principais substâncias
  78. 78. 78 Cuidando do solo. envolvidas na fotossíntese, reconhecendo o papel desse processo na sobrevivência dos vegetais e animais; Identificar e caracterizar as principais consequências ambientais do desmatamento; Propor estratégias para resolver o problema do desmatamento associado à produção de papel com emprego de madeira; Identificar o solo e a interdependência dos seres vivos; Reconhecer a importância do solo fértil; Compreender a importância das rochas e minerais para a formação de terra fértil, construções de casas, estradas, vários utensílios e aparelhos usados no nosso cotidiano.
  79. 79. 79 2º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Utilização agrícola do solo; A necessidade de se fazer análise do solo para melhorar o desempenho de determinadas culturas agrícolas; Formação dos solos e produção de alimentos; Formas de proteção do solo e preservação de recursos; O solo e a saúde do corpo; O lixo; A coleta e o destino do lixo: coleta seletiva, lixões, aterros, incineração, reciclagem e reaproveitamento de materiais; O consumo consciente e a importância dos 3Rs ( reduzir, reutilizar, reciclar); Nossos recursos naturais; A água; O ciclo hidrológico do planeta; Mudanças do estado físico da água, separação dos componentes e qualidade da água; Aproveitando a pressão da água; Tratamento da água e do esgoto; Ler e interpretar textos científicos ou notícias sobre poluição do ar ou do solo; Identificar e caracterizar os principais poluentes químicos da água e do solo, destacando seus efeitos sobre a saúde individual e coletiva; Identificar características da agricultura convencional e da orgânica ressaltando as vantagens e desvantagens de cada uma dessas modalidades em relação à preservação ambiental, à saúde humana e ao atendimento à demanda por alimentos; Indicar e caracterizar medidas que reduzem a poluição das águas e do solo; Identificar e caracterizar os elementos que entram na composição do solo, reconhecendo os tipos mais adequados ao cultivo de vegetais; Identificar o esquema do ciclo da água; Distinguir os diferentes estados físicos da água, associando-os às respectivas mudanças de temperatura; Reconhecer o lixo como um dos maiores
  80. 80. 80 O uso consciente da água. problemas para a sociedade moderna; Identificar e caracterizar os principais métodos de coleta e de destinação do lixo; Identificar as condições que facilitam (ou dificultam) o processo da reciclagem do lixo, bem como as vantagens ambientais do reaproveitamento dos materiais nele presentes; Identificar e caracterizar os múltiplos usos da água, reconhecendo as propriedades que permitem que ela seja usada adequadamente; Reconhecer a importância do saneamento público (tratamento da água e do esgoto) e sua relação com a prevenção e promoção da saúde; Caracterizar água com relação aos seus componentes, ciclo, mudanças de estados físicos, densidade, pressão e capacidade de dissolver substâncias; Reconhecimento de fontes, obtenção e propriedades da água, seu uso residencial, agropecuário, industrial,
  81. 81. 81 comercial e público; Valorizar e reconhecer ações que promovam o uso racional da água; Reconhecer aspectos relevantes no uso e na preservação da água, como a manutenção da vida e a produção de alimentos. 3º BIMESTRE Conteúdos Habilidades A água e a nossa saúde; Doenças relacionadas à água; A poluição da água; Aproveitando a pressão da água; Vasos comunicantes; Água como fonte de energia; A atmosfera; As camadas da atmosfera; A destruição da camada de ozônio; A atmosfera e a temperatura do planeta; De que é feito o ar; O oxigênio: combustão e respiração celular; Gás carbônico: aquecimento global. Caracterização e prevenção de doenças transmitidas por água contaminada; Desenvolver hábitos de saúde e cuidado corporal, concebendo a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais e da coletividade que se devem conservar e potenciar; Identificar e caracterizar os principais poluentes químicos do ar, destacando seus efeitos sobre a saúde individual e coletiva; Identificar agentes causadores de doenças e utilizar métodos profiláticos para evitar a sua transmissão. Saúde um bem social;
  82. 82. 82 Reconhecer argumentos e propostas que expressam a visão de que a saúde é um bem pessoal que deve ser promovido por meio de diferentes ações (individuais, coletivas e governamentais), com base em textos descritivos; Identificar fatores que contribuem para a poluição do ar e da água, relacionando- os com o mau uso dos recursos e evidenciando a reciclagem como uma forma de evitar a poluição; Ler e interpretar imagens e modelos representativos do planeta Terra, fazendo estimativas de suas dimensões; Reconhecer e identificar as principais características físicas, a composição e a estrutura interna da terra; Identificar as possíveis causas do aumento do buraco da camada de ozônio; Entender que sem oxigênio, a maiorias dos seres vivos não consegue energia suficiente para se manter vivo e que esse processo é chamado, respiração celular;
  83. 83. 83 Entender que as Mudanças Climáticas Globais representam um dos maiores desafios da humanidade. Reconhecer que em excesso na atmosfera, o dióxido de carbono pode aumentar o efeito estufa, alterar o equilíbrio térmico da Terra e provocar um aquecimento global 4º Bimestre Conteúdos Habilidades As propriedades do ar; O ar tem massa; Compressibilidade, elasticidade e expansibilidade do ar; O ar exerce pressão sobre todos os corpos; Ar: composição, propriedades; Previsão do tempo: nuvens, massas do ar, umidade e chuvas; O ar e a saúde; A origem do sistema solar; Energia e matéria; O sistema solar: sol, planetas e estrelas; A terra e os satélites; Os movimentos da terra; Entender como o ar se distribui pela atmosfera e a maneira como as diferentes camadas são utilizadas pelo homem, e também relacioná-lo com a formação de ventos e mudanças climáticas; Reconhecer a importância da previsão e medida do tempo, meteorologia; Reconhecer as doenças causadas pelo ar, profilaxia e tratamento; Identificar e explicar condições ambientais e climáticas que favorecem ou dificultam a disseminação de algumas doenças, com base na leitura de textos; Identificar representações da terra em
  84. 84. 84 A lua; Os eclipses; Atração entre os corpos: força da gravidade; Órbita: trajetória dos corpos celestes. fotos, planisférios e imagens televisivas; Representar em escala, por meio de desenhos ou esquemas, as diferentes camadas da terra; Reconhecer, em textos ou ilustrações, os modelos científicos que explicam a ocorrência de fenômenos naturais, como terremotos, vulcões e tsunamis; Reconhecer a importância do sol para a manutenção da vida no planeta; Entender a lei da gravidade; Realizar informações e realizar hipóteses sobre o movimento aparente do sol para explicar o ciclo dia/noite, registrando-as por meio de desenhos, esquemas ou textos; Identificar, em um mapa-múndi, horários em localidades que ficam em diferentes fusos, reconhecendo o impacto desse sistema sobre a vida humana.
  85. 85. 85 7º ANO 1º BIMESTRE Conteúdos Habilidades A organização dos seres vivos; A integração entre os seres vivos como instrumento de formação de novas espécies; Compreender semelhanças e diferenças entre os seres vivos; Teorias e explicações sobre a possível origem da vida; A evolução e reprodução dos seres vivos; Tipos de Reprodução: assexuada e sexuada; A origem da vida; Como tudo começou: ideia da geração espontânea; Classificação dos seres vivos; Os vírus e a saúde do corpo; A reprodução dos vírus; Nossas defesas naturais; Bactérias: estrutura, características, nutrição, respiração e reprodução; As bactérias e o equilíbrio da natureza; Doenças causadas por bactérias; Utilidades econômicas das bactérias; Compreender a história evolutiva dos seres vivos, relacionando-a aos processos de formação do Planeta; Reconhecer as estruturas que formam os seres vivos; Definir o ciclo de vida dos seres vivos; Identificar os cinco reinos de seres vivos e os processos para classificá-los; Reconhecer os vírus como seres microscópicos, de estrutura muito simples, e que podem causar doenças aos seres vivos; Enumerar as utilidades econômicas das bactérias; Caracterizar as bactérias e protozoários como seres vivos, relacionando-os com suas utilidades e os prejuízos que podem causar ao homem e aos outros seres; Identificar os ciclos de transmissão das principais doenças causadas por protozoários (leishmaniose, doença de chagas e malária). Identificar os ciclos de transmissão das
  86. 86. 86 Protozoários: estrutura e características; Doenças causadas por protozoários; Algas unicelulares. principais doenças causadas por protozoários; Compreender a importância das algas como mantenedora da vida dos seres vivos no planeta (oxigênio e alimento). 2º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Fungos: como vivem e reprodução; Os fungos e o ambiente; Fungos parasitas: micoses; Utilidades econômicas dos fungos; Poríferos: o modo de vida das esponjas; Cnidários: forma, alimentação e reprodução; Platelmintos: classificação e ciclo evolutivo; Nematóides: classificação e ciclo evolutivo; Principais doenças causadas por vermes; Utilidades econômicas e ecológicas dos vermes; Anelideos; A vida das minhocas e sua importância comercial e agrícola; Caracterizar cada Filo de animais invertebrados, relacionando-os com seu habitat e a suas utilidades e os prejuízos que podem causar ao homem e aos outros seres; Identificar as características peculiares como habitat, hábitos e anatomia de cada classe de invertebrados e classificá- los; Reconhecer as principais características dos invertebrados e seu papel na escala evolutiva; Perceber as características e estruturas dos poríferos, celenterados; Definir vermes (Platelmintos, Nematelmintos, Anelídeos); Representar e/ou explicar fenômenos
  87. 87. 87 Moluscos, estruturas e características básicas; Utilidades econômicas e ecológicas dos moluscos; Artrópodes – o maior grupo de seres vivos; Principais grupos de artrópodes; Insetos: características, estruturas e doenças causadas por insetos; Os insetos e o ambiente. que aparecem nos ciclos de transmissão das verminoses mais comuns (esquistossomose, teníase, cisticercose, ascaridíase, ancilostomíase, filariose e bicho-geográfico), bem como as medidas profiláticas; Reconhecer as utilidades econômicas e ecológicas dos vermes; Identificar os moluscos, suas estruturas e características básicas; Reconhecer as utilidades econômicas e ecológicas dos moluscos; Caracterizar os artrópodes – o maior grupo de seres vivos; Identificar os principais grupos de artrópodes; Compreender os insetos, suas características, estruturas e doenças causadas por insetos.
  88. 88. 88 3º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Arthropodos – crustáceos, aracnídeos, diplópodes e quilópodes; Aracnídeos: características, estruturas e doenças causadas por aracnídeos; Crustáceos: características, estruturas e utilidades econômicas; Miriápodes (quilópodes e diplópodes): características, estruturas; Equinodermos: características, estruturas; Grupo dos Vertebrados: características, semelhanças e diferenças; Peixes; Condrictes: estruturas, características peculiares, habitats, hábitos e ralação com outros seres vivos; Osteíctes: estruturas, características peculiares, habitats, hábitos e ralação com outros seres vivos; Anfíbios: estruturas, características peculiares, habitats, hábitos, funções vitais e a relação com outros seres vivos; Reconhecer Aracnídeos por suas características, estruturas e doenças causadas por eles; Identificar crustáceos: características, estruturas e utilidades econômicas; Conhecer os miriápodes: características, estruturas; Compreender os equinodermos: características, estruturas; Diferenciar o grupo dos vertebrados: características, semelhanças e diferenças; Identificar e caracterizar o grupo dos peixes com suas características peculiares, habitats, hábitos e a relação com outros seres vivos; Caracterizar e identificar as diferentes classes dos anfíbios, relacionando seus hábitos e a relação destes com outros seres vivos; Caracterizar répteis, identificando suas classes com os seus hábitos, ações predadoras, sua relação com outros seres vivos, principal causa de sua
  89. 89. 89 extinção; Répteis: estruturas, características peculiares, habitats, funções vitais, ações predadoras; Ofídios: animais peçonhentos e produção de soros antiofídicos; Aves e suas características; Aves – classificação; Ratitas: aves que não voam suas características, sua importância econômica, etc.; Carinatas: aves que não voam suas características, sua importância econômica, etc.; Mamíferos e suas características gerais; Mamíferos – classificação: marsupiais, cetáceos, selênios, primatas, pecilodáctilos, artiodáctilos, etc. Identificar e classificar as aves e suas características, sua importância econômica e alimentícia; Conhecer os mamíferos, suas características gerais e classificação.
  90. 90. 90 4º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Algas pluricelulares: verdes, pardas e vermelhas; Briófitas; Pteridófitas; Gimnospermas; Angiospermas; As funções dos órgãos Vegetais; raiz, caule e folhas; O papel das folhas na produção de alimentos – fotossíntese; A reprodução dos vegetais – plantas com ou sem flores; Frutos e sementes; O ambiente terrestre; Comunidades e ecossistemas; O ambiente aquático; A água no planeta. Conhecer a importância das algas mais complexas, suas utilidades como alimentos industrializados, fertilizantes, na culinária, como produto dietético, indústria farmacêutica, meio de cultura em laboratórios, etc.; Diferenciar os seres do reino vegetal dos demais reinos; Conhecer a história evolutiva dos vegetais; Caracterizar os diversos órgãos vegetais, tipos, funções e a sua adaptação ao meio ambiente; Reconhecer os vegetais como produtores de alimentos e avaliar a sua importância na alimentação humana; Conhecer o uso os vegetais na medicina popular e as plantas tóxicas; Avaliar a interação e interação dos seres vivos para equilíbrio da natureza; Identificar e descrever as principais adaptações dos animais e plantas aos ambientes em que vivem, baseando-se em textos e/ou ilustrações.
  91. 91. 91 8º ANO 1º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Visão geral do corpo humano; A célula; Célula, sua constituição e funções vitais; Estruturas celulares (citoplasmáticas e nucleares), suas características e funções; O microscópio; Os tecidos: como surgem, classificação e funções; Os nutrientes e suas funções no organismo; Digestão: processamento dos alimentos e absorção de nutrientes; Os dentes: dentições, tipos de dentes, cuidados e estruturas; Órgãos, funções do sistema digestório e estruturas anexas; A alimentação equilibrada: necessidades Compreender que existe uma organização interna do corpo humano que vai além dos seus aspectos físico exterior; Reconhecer as estruturas que formam os níveis de organização do corpo humano e suas funções; Descrever a célula como menor unidade viva que executa todas as funções do organismo; Reconhecer as partes de uma célula (membrana, citoplasma e núcleo); Reconhecer os diferentes tecidos, funções e localização no organismo; Identificar os principais tipos de nutrientes presentes nos alimentos mais comuns da dieta diária; Ler e interpretar rótulos de alimentos, julgando sua adequação a dietas predeterminadas;
  92. 92. 92 diárias de alimento, dieta balanceada; Desnutrição; A conservação dos alimentos; Doenças relacionadas ao sistema digestório: hepatite, pancreatite, gastroenterite, úlcera gástrica, etc.; Respiração: movimentos respiratórios e trocas de gases; A poluição do ar e o sistema respiratório. Descrever diferentes métodos de conservação dos alimentos (salgamento, congelamento e resfriamento, pasteurização, defumação e fervura); Identificar diferentes necessidades nutricionais segundo idade, sexo e atividades diárias das pessoas; Identificar e explicar as causas das principais doenças relacionadas à alimentação, bem como as suas consequências no desenvolvimento do indivíduo; Identificar as causas de ganho de peso excessivo, bem como as estratégias do emagrecimento saudável; Conhecer a digestão e sua fisiologia: produção de sucos digestivos e movimentos peristálticos; Caracterizar os dentes: dentições, tipos de dentes, cuidados e estética facial; Compreender as estruturas que compõe o aparelho digestório e identificar as funções dos órgãos anexos; Caracterizar as doenças relacionadas ao sistema digestório: hepatite, pancreatite, gastroenterite, úlcera gástrica, etc.;
  93. 93. 93 Descrever os movimentos respiratórios e o trajeto do ar em nosso organismo; Aprender a respirar corretamente; Identificar e saber prevenir as doenças que acometem o sistema respiratório; Identificar os principais efeitos à saúde e medidas de combate provocadas pela poluição do ar. 2º BIMESTRE Conteúdo Habilidades Sistema cardiovascular: coração, veias e artérias; Sistema cardiovascular: coração, veias e artérias; O caminho do sangue; Os vasos sanguíneos; A pressão arterial; O sistema linfático; Doenças cardiovasculares; Sangue: funções e características das hemácias, leucócitos, plasma e plaquetas; Defesas do nosso organismo: sistema Reconhecer a constituição do sistema cardiovascular; Descrever o caminho do sangue em nosso corpo; Identificar hábitos de vida e/ou fatores que afetam a saúde do sistema circulatório como: hipertensão, sedentarismo, tabagismo, diabetes, colesterol, obesidade e estresse; Identificar e explicar mecanismos de defesa utilizados pelo organismo para se proteger da ação de agentes externos, mantendo a sua integridade;
  94. 94. 94 imunológico; Os grupos sanguíneos; Aparelho excretor: mecanismos de funcionamento da retirada dos diferentes tipos de impurezas do nosso corpo; O funcionamento do rim; A pele: camadas e funções; O esqueleto: funções, articulações; Ossos do esqueleto. Identificar os diferentes tipos sanguíneos – Sistema OAB e Fator Rh; Discutir sobre a importância da doação de sangue e a problemática da AIDS; Identificar e explicar formas pelas quais o sangue se relaciona às defesas corporais internas do organismo; Identificar os diversos resíduos produzidos e liberados pelo nosso corpo (fezes, suor, urina e gás carbônico); Discriminar os órgãos que fazem parte do sistema urinário e suas respectivas funções; Ordenar a filtração do sangue no interior dos rins e o caminho da urina até a sua eliminação; Reconhecer no esqueleto: estrutura, forma, composição dos ossos, articulações presentes entre os ossos e mecanismos estruturais a locomoção; Assimilar os cuidados que devemos ter para com nosso esqueleto (postura, alimentação e atividades físicas).
  95. 95. 95 3º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Sistema muscular e seu papel na locomoção; Tipos e funcionamento dos músculos; Sistema sensorial: órgãos; Visão: funcionamento e problemas visuais; Audição: equilíbrio do corpo e problemas de audição; Tato: funcionamento – sensibilidade da pele; Paladar: funcionamento - gustação; Olfato: funcionamento – cheiro; O sistema nervoso e seus componentes: sistema nervoso central, sistema nervoso periféricos; Funções do cérebro, cerebelo e bulbo; Medula espinhal, nervos e receptores dos sentidos; Problemas no sistema nervoso; O sistema hormonal: composição de glândulas e hormônios produzidos; Ação hormonal no desenvolvimento do corpo humano. Descrever locomoção como uma função desempenha ao mesmo tempo pelos ossos e músculos; Definir as propriedades e os tipos de músculos; Relacionar a importância da postura ao locomover-se, cuidando assim dos ossos e músculos; Descrever como funcionam os sentidos; Explicar como se produz o som e a fala; Relacionar a importância de bons hábitos de higiene para a manutenção dos órgãos dos sentidos; Identificar as células nervosas; Reconhecer as ramificações do sistema nervoso (central, periférico e autônomo); Conhecer as funções do cérebro, cerebelo e bulbo; Caracterizar a medula espinhal, nervos e receptores dos sentidos; Compreender o que são atos reflexos; Entender porque se deve evitar o uso de drogas e os cuidados que devemos tomar para termos uma mente saudável;
  96. 96. 96 Compreender que a prática de exercícios físicos é essencial ao bem estar físico e emocional; Identificar os tipos de glândulas do sistema hormonal; Saber que as glândulas endócrinas produzem hormônios que regulam as funções do nosso corpo; Explicar as principais disfunções correlacionando-as com os hormônios. 4º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Reprodução como fator de perpetuação da espécie; Mecanismos naturais inerentes ao processo reprodutivo; O sistema reprodutor: características, estruturas e sistema de funcionamento; Sexualidade; Puberdade – mudanças físicas, emocionais e hormonais no amadurecimento sexual dos adolescentes; Doenças sexualmente transmissíveis – Perceber a reprodução como fator de perpetuação da espécie; Caracterizar o desenvolvimento do ser humano como ser em necessidade de se perpetuar; Reconhecer e nomear, através de ilustrações as partes do sistema reprodutor masculino e feminino; Identificar e explicar as funções dos órgãos principais do sistema reprodutor masculino e feminino; Identificar a fecundação e
  97. 97. 97 prevenção e tratamento; Evitando a gravidez: métodos contraceptivos e gravidez na adolescência; Síndromes associadas a problemas correlatos à fecundação; Doenças geneticamente transmissíveis como diabetes, câncer e outras doenças; As bases da hereditariedade; Características dos genes; A transmissão dos caracteres herdados; Problemas nos genes; clonagem: terapêutica e reprodutiva. desenvolvimento embrionário; Reconhecer as principais mudanças corporais que ocorrem em ambos os sexos da espécie humana durante a puberdade, com base em textos ou ilustrações; Identificar doenças sexualmente transmissíveis; Identificar e explicar métodos contraceptivos, suas vantagens e desvantagens; Questionar dúvidas sobre sexo (período fértil, gravidez, parto); Identificar e explicar meios de contágio e de prevenção da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS) e das DST‟s; Identificar síndromes associadas a problemas correlacionados à fecundação; Caracterizar hereditariedade: transmissão de caracteres hereditários; Reconhecer conceitos básicos de genética; Acentuar que os genes não são os únicos fatores que influenciam nas
  98. 98. 98 características pessoais, o ambiente também interfere; Caracterizar doenças geneticamente transmissíveis como diabetes, câncer e outras doenças. 9º ANO 1º BIMESTRE Conteúdos Habilidades A matéria como elemento constituinte da matéria; As propriedades da matéria: gerais e específicas; As transformações físicas e químicas da matéria; Mudança de estado físico da matéria; Misturas e combinações da matéria; Elementos químicos mais importantes na composição dos seres vivos; O átomo: estrutura e sua identificação; Modelos atômicos; Camadas eletrônicas; Históricos da tabela periódica dos elementos químicos; Compreender as relações entre o processo social e a evolução das tecnologias, associadas à compreensão dos processos de transformação de energia, dos materiais e da vida; Identificar as propriedades da matéria: físicas, químicas e organolépticas; Compreender a origem do universo como forma de distribuição da matéria; Diferenciar as transformações físicas e químicas da matéria; Caracterizar misturas e combinações da matéria; Identificar os elementos químicos mais
  99. 99. 99 Organização dos elementos: a classificação periódica; Os elementos químicos – classificação em metais, semi-metais, não-metais e gases nobres; Símbolos dos elementos químicos; Ligações químicas: ligação iônica ou eletrovalente e ligação covalente ou molecular. importantes na composição dos seres vivos; Descrever a estrutura atômica da matéria; Diferenciar modelos atômicos: Dalton, Rutherford e Bohr e Diagrama de Pauling; Compreender históricos da tabela periódica dos elementos químicos; Relacionar e diferenciar número atômico e o número de massa; Definir elemento químico; Reconhecer a origem dos elementos químicos e seus respectivos símbolos; Compreender a classificação dos elementos químicos; Consultar a tabela periódica, identificando os dados fornecidos por cada quadro; Definir e caracterizar ligação covalente e ligação iônica; Estabelecer ligações químicas e compreender como elas ocorrem.
  100. 100. 100 2º BIMESTRE Conteúdos Habilidades As substâncias e as misturas; Substancias puras; Misturas: homogêneas e heterogêneas; Misturas e combinações como forma de geração de novas substâncias; As diferentes substâncias em nossa vida; Funções químicas: ácidos e bases; Funções químicas: sais e óxidos; Reações químicas; Balanceamento de equações químicas; Alguns tipos de reações químicas; Movimento, referencial e velocidade; Movimento retilíneo uniforme; Movimento retilíneo uniformemente variado. O movimento com aceleração. Reconhecer o processo de formação das substâncias; Reconhecer os processos de fracionamento de misturas; Diferenciar misturas e combinações como forma de geração de novas substâncias; Compreender a função das diferentes substâncias em nossa vida; Compreender fórmulas químicas como meio de representar uma substância e as ligações que a constituem; Compreender as implicações da física no cotidiano das pessoas; Compreender o movimento como forma de aplicação de conceitos físicos; Definir movimento e repouso; Reconhecer as modalidades de movimento e suas implicações na vida econômica; Caracterizar a velocidade como elemento básico da utilização dos movimentos; Reconhecer a aceleração como
  101. 101. 101 variante da velocidade 3º BIMESTRE Conteúdos Habilidades Estudo das forças e suas unidades de medida; As leis de Newton: o que é força; A primeira lei de Newton: o principio da inércia; A segunda lei de Newton: relação entre força e aceleração; A terceira lei de Newton: ação e reação; A atração gravitacional: gravitação universal, lei da gravidade, peso e cinemática; Trabalho e energia; Máquinas que facilitam o dia-a-dia; Trabalho como resultado da aplicação das forças; Potência como variável das forças e dos trabalhos resultante; O calor como forma de energia; Compreender as forças e suas unidades de medida; Identificar os efeitos de uma força e caracterizar seus elementos; Saber representar graficamente uma força; Identificar e calcular a resultante de um sistema de forças, representando-a graficamente; Identificar as leis de Newton como teorização dos conceitos de força e movimento; Identificar o atrito e a resistência do ar como forças que se opõem ao movimento; Compreender o significado de força e gravidade; Compreender o enunciado da lei da gravitação universal;
  102. 102. 102 Elementos transmissores e isolantes do calor; O calor e sua aplicação no cotidiano humano. Compreender trabalho como resultado da aplicação das forças; Estabelecer a potência como variável das forças e dos trabalhos resultantes; Compreender o calor como forma de energia; Diferenciar elementos transmissores e isolantes do calor; Reconhecer o calor e sua aplicação no cotidiano humano. 4º BIMESTRE Conteúdos Habilidades O som como forma de aplicação da energia; O som e sua aplicação no cotidiano; A transmissão do som por meio de ondas; Tipos de ondas: mecânicas e eletromagnéticas; Instrumentos ópticos: espelhos e lentes; Olho humano: um instrumento óptico; A eletricidade, sua origem e aplicação na vida econômica; Eletrostática: a eletricidade estática; Identificar o som como forma de aplicação da energia; Descrever e representar qualitativamente fenômenos de transmissão de informações por meio das ondas eletromagnéticas; Caracterizar som e sua aplicação no cotidiano; Identificar formas de transmissão do som por meio de ondas; Interpretar mudanças entre os diferentes modelos explicativos para a luz e a visão, com base em leitura de
  103. 103. 103 Eletrodinâmica: cargas elétricas em movimento; Formas de transmissão de eletricidade; Materiais isolantes elétricos; O magnetismo e sua importância para a vida na terra. textos; Compreender a eletricidade, sua origem e aplicação na vida econômica; Conhecer formas de transmissão de eletricidade; Identificar materiais isolantes elétricos; Caracterizar o magnetismo e sua importância para a vida na terra; Reconhecer aplicações do eletromagnetismo; Identificar e conhecer as propriedades do imã; Distinguir polos geográficos e polos magnéticos da terra.
  104. 104. 104 7. HISTÓRIA O currículo do ensino fundamental é composto por várias disciplinas que formam um conjunto inseparável. A História faz parte desse conjunto de disciplinas e procura contribuir para que os objetivos da educação sejam plenamente alcançados, usando toda sua potencialidade cognitiva e transformadora. Ela adquire sentido para o ensino- aprendizagem desempenhando função social, auxiliando as pessoas a viverem melhor em sociedade e participando de forma ativa e crítica. Espera-se que o aluno seja capaz de: históricos; eender a História como o estudo das sociedades, que são o resultado do processo dinâmico constituído no e pelo trabalho humano individual e coletivo; dominação e resistência da sociedade; processo histórico é preciso analisá-lo sob o aspecto da importância que ele tem para os que vivem no presente. Entender o presente como orientação para se colocar em questão o passado, na busca da superação de formas de exploração e dominação do homem pelo homem. cronológicas. reensão crítica do sujeito histórico no mundo do trabalho, em diferentes tempos e espaços.
  105. 105. 105 No quadro abaixo estão conceitos estruturadores da História, onde são descritas as habilidades da prática do conhecimento histórico e as expectativas como conhecimento. São indicadas determinadas condições necessárias para que as atividades didáticas propiciem o exercício do conhecimento histórico produzido na e para a escola num processo de ensino e aprendizagem. Conceitos Básicos da História Habilidades para o trabalho com a História Elaboração e condução das atividades didáticas Historicidade dos conceitos Perceber os conceitos como representações gerais do real social, organizadas pelo pensamento. Compreender os conceitos como expectativas analíticas que auxiliam na indagação das fontes e das realidades históricas. Considerar a dinâmica dos conceitos, que adquirem especificidade a partir da construção de representações. Na elaboração da proposta de ensino, levar em conta: A necessidade de problematizar a relação entre o conhecimento prévio dos alunos e os conhecimentos históricos
  106. 106. 106 História Reconhecer a natureza especifica de cada fonte histórica. Criticar, analisar e interpretar fontes documentais de natureza diversa. Reconhecer o papel das diferentes linguagens: escrita, pictórica, fotográfica, oral, eletrônica etc. Compreender textos de natureza histórica (obras de historiadores, materiais didáticos). Organizar a produção do conhecimento. Produzir textos analíticos e interpretativos sobre os processos históricos a partir das categorias e dos procedimentos metodológicos da Historia. Reconhecer os diferentes agentes sociais e os contextos envolvidos na produção do conhecimento histórico. Ter consciência de que o objeto da Historia são as relações humanas no tempo e no espaço. A importância de tomar os conhecimentos prévios dos alunos como referencia para adequar o planejamento e as intervenções didáticas; A adequação do planejamento dos programas com a realidade socioeconômica da escola e dos alunos. Que as atividades são procedimentos didáticos relacionados aos aspectos metodológicos; A importância da pratica pedagógica interdisciplinar; Que o docente e o mediador nos processos de conhecimento construídos pelo aluno; Que e necessário evitar a simples memorização e repetição de definições; O uso da memorização associado aos procedimentos de compreensão, análise, síntese, interpretação, criatividade, inventividade,
  107. 107. 107 Perceber os processos históricos como dinâmicos e não determinados por forças externas às ações humanas. Exercitar-se nos procedimentos metodológicos específicos para a produção do conhecimento histórico. Praticar a interdisciplinaridade. curiosidade, autonomia intelectual; O cuidado em relacionar nas atividades, competências gerais e específicas com conceitos estruturadores da Historia, de forma explícita ou implícita; A distinção entre saber acadêmico e conhecimento voltado para o desenvolvimento de competências, habilidades e conceitos, que e próprio do ensino/aprendizagem da escola; O desenvolvimento de um combate a todas as formas de preconceitos; A indignação diante das injustiças; A atenção as contradições, as mudanças e as transformações sociais, evitando-se a passividade no processo ensino/aprendizagem. Processo histórico Compreender o passado como construção cognitiva que se baseia em registros deixados pela humanidade e pela natureza (documentos, fontes). Perceber que o fato histórico (dimensão micro) adquire sentido relacionado aos processos históricos (dimensão macro). Buscar os sentidos das ações humanas que parecem disformes e desconectadas. Entender que os processos sociais resultam de tomadas de
  108. 108. 108 posição diante de variadas possibilidades de encaminhamento. Reconhecer nas ações e nas relações humanas as permanências e as rupturas, as diferenças e as semelhanças, os conflitos e as solidariedades, as igualdades e as desigualdades. Aceitar a possibilidade de varias interpretações. Problematizar a vida social, o passado e o presente, na dimensão individual e social. Comparar problemáticas atuais e de outros momentos históricos. Reconhecer que as formas de medir o tempo são produtos culturais resultantes das necessidades de sociedades diversificadas. Perceber que as temporalidades históricas e as periodizações propostas são criações sociais. Estar atento as referências
  109. 109. 109 temporais (sequência, simultaneidade, periodização), que permitem ao aluno se situar historicamente e ante as realidades presentes e passadas. Estabelecer relações entre as dinâmicas temporais: continuidade, ruptura, permanências, mudanças, sucessão, simultaneidade, antes, agora, depois. Perceber que os ritmos e as durações do tempo são resultantes de fenômenos sociais e de construções culturais. Evitar anacronismos ao não atribuir valores da sociedade presente a situações históricas diferentes.
  110. 110. 110 Sujeito histórico Compreender que a Historia e construída pelos sujeitos históricos, ressaltando-se: sociais; embate dos agentes sociais, individuais e coletivos; das ações sociais, no decorrer dos tempos, e não adquirem vontade nem ações próprias; de personalidades históricas que ocuparam lugar mais destacado nos processos históricos.
  111. 111. 111 Trabalho Compreender o trabalho como elemento primordial nas transformações históricas. . Entender como o trabalho esta presente em todas as atividades humanas: social, econômica, política e cultural. Perceber as diferentes formas de produção e organização da vida social em que se destacam a participação de homens e mulheres, de relações de parentesco, da comunidade, de múltiplas gerações e de diversas formas de exercício do poder. Poder Perceber a complexidade das relações de poder entre os sujeitos históricos. Captar as relações de poder nas diversas instâncias da sociedade, como as organizações do trabalho e as instituições da sociedade organizada, sociais, políticas, étnicas e religiosas. Perceber como o jogo das relações de dominação,
  112. 112. 112 subordinação e resistência fazem parte das construções políticas, sociais e econômicas. Cultura Compreender a cultura como um conjunto de representações sociais que emerge no cotidiano da vida social e se solidifica nas diversas organizações e instituições da sociedade. Perceber que as formações sociais são resultado de várias culturas. Situar as diversas produções da Cultura, das linguagens, das artes, a filosofia, a religião, as ciências, as tecnologias e outras manifestações sociais nos contextos históricos de sua constituição e significação. Perceber e respeitar as diversidades étnicas, sexuais,

×