INTERTEXTUALIDADE

35.071 visualizações

Publicada em

Aula complementar sobre Intertextualidade.

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
35.071
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
279
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
387
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

INTERTEXTUALIDADE

  1. 1. Colégio Candelária 1o bimestre - 2010 Definição – Intertextualidade - 1º ano C Profª Sandra Cristina Marques Intertextualidade – A intertextualidade é a relação entre os textos, ou seja, um “ diálogo” entre textos de qualquer gênero. As Relações Intertextuais Mais Comuns 1 – Intertextualidade Estrutural – Consiste no emprego de modelos preexistentes para a produção de textos. Por exemplos: Receita: enumeração de ingredientes+ preparo; Gibi : sequência de quadrinhos com falas de personagens em balões; Soneto: poema composto por dois quartetos e dois tercetos. 2 – Intertextualidade temática – Consiste na abordagem de um mesmo assunto. Por exemplo: Uma tela que retrate um que retrate uma paisagem marinha e um texto que descreva uma paisagem marinha; Um filme e a crítica do filme; Dois romances que tratem o mesmo tema: D. Casmurro, de Machado de Assis, e São Bernardo, de Graciliano Ramos. Que abordam o ciúmes e um pretenso adultério. 3 – Intertextualidade referencial – Consiste na citação de outros textos ou alusão a eles. Por exemplo: Freud denominando a inclinação erótica de um filho pela mãe de “ Complexo de Édipo”, numa referência à tragédia grega Exemplos de Intertextualidade 1 – Epígrafe – Constitui uma escrita introdutória a outra. 2 – Citação – é uma transcrição do texto alheio, marcada com aspas. 3 – Paráfrase – é a reprodução do texto do outro com a palavra do autor. Ela não se confunde com o plágio, pois o autor deixa claro sua intenção e a fonte. 4 – Paródia – é uma forma de apropriação que, em lugar de endossar o modelo retomado, rompe com ele, sutil ou abertamente. Ela perverte o texto anterior, visando à ironia, ou à crítica.
  2. 2. 1- Superposição de um texto literário a outro: Canto de Regresso à Canção do Exílio Pátria "Minha terra tem palmeiras, Minha terra tem palmares Onde canta o Sabiá; Onde gorjeia o mar As aves, que aqui gorjeiam, Os pássaros daqui Não gorjeiam como lá. Não cantam como os de lá Nosso céu tem mais estrelas, Minha terra tem mais rosas Nossas várzeas têm mais flores, E quase que mais amores Nossos bosques têm mais vida, Minha terra tem mais ouro Nossa vida mais amores. Minha terra tem mais terra Em cismar, sozinho, à noite, Ouro terra amor e rosas Mais prazer encontro eu lá; Eu quero tudo de lá Minha terra tem palmeiras, Não permita Deus que eu morra Onde canta o Sabiá. Sem que volte para lá Não permita Deus que eu morra Minha terra tem primores, Sem que volte para São Paulo Que tais não encontro eu cá; Sem que veja a Rua 15 Em cismar — sozinho, à noite — E o progresso de São Paulo Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Oswald de Andrade Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu’inda aviste as palmeiras, Onde canta o Sabiá." Intertextualidade: substantivo feminino Gonçalves Dias 2- Intertextualidade com Imagem Obra: O grito de Edward Munch: Homer Jay Simpson – original Retratando a obra: O Grito de Edward
  3. 3. 3- Propaganda e Música: Mania de você Meu bem, você me dá água na boca, Vestindo fantasias, tirando a roupa Molhada de suor de tanto a gente se beijar De tanto imaginar loucuras A gente faz amor por telepatia No chão, no mar, na Lua, na melodia... Mania de você, de tanto a gente se beijar, De tanto imaginar loucuras... Nada melhor do que não fazer nada Só pra deitar e rolar com você... Nada melhor do que não fazer nada Só pra deitar e rolar com você...Rita Lee Bibliografia: Novas palavras – Editora FDT. Sistema de Ensino Ser – Grupo Abril.

×