ENCONTROS DE APRENDIZAGEM: GC&I
        29 de julho de 2010
   CASO CONSORCIO DE P&D COINFAR



PAINEL CASOS DE GESTÃO DO
...
O QUE É A CADEIA
   TECNOLÓGICA
BIOFARMACÊUTICA?
PARTICIPANTES NA CADEIA DE VALOES DE
    TECNOLOGIA BIOFARMACÊUTICA


DESCOBERTA   DESENVOLVIMENTO    REGULATÓRIO         ...
O MOVIMENTO À TERCEIRIZAÇÃO

  A maior complexidade do processo de
invenção/descoberta de novas drogas, suas
   etapas de ...
PARCERIAS SÃO A
REGRA PARA P&D?
P&D PRÓPRIO E
    LICENCIAMENTO DE PRODUTOS

  <US$100 million



US$100-200 million



US$200-500 million
               ...
ORIGEM DO COINFAR
• Participação de empresas era pré-requisito para criação
  dos CEPIDs
• Espírito empreendedor dos diret...
O QUE É O COINFAR?

• Joint venture para P&D entre as
  empresas nacionais




• Dedica-se à prospecção de novas
  substân...
O NEGÓCIO DO COINFAR

Operar como uma plataforma tecnológica e de
        negócios para as consorciadas
    • Prospecção d...
A EXPERIÊNCIA DO
    COINFAR NO
DESENVOLVIMENTO DE
 NOVAS DROGAS NO
      BRASIL
HISTÓRICO


Projeto EVASIN e LOPAP-C (Butantã)- 2002

Projeto ENPAK (Butantã), RAS-ASS (UFMG)- 2003

Projeto AMBLYOMIN (Bu...
PROJETOS EM CARTEIRA

 Projeto            Área
CNF011.01      Cardiovascular
CNF021.01   Disfunções sanguíneas
CNF021.03  ...
AGRURAS DO PIONEIRISMO
• Estruturais
Instalações inadequadas
Pouca rastreabilidade dos dados
Inexistência de P.O.P.s/ Q.A....
CAPACIDADE DE DESENVOLVER
          FÁRMACOS NOVOS

• Falta de formação de RH nas etapas do desenvolvimento
  farmacêutico...
PROGRAMA DE PROSPECÇÃO
      DO COINFAR

• Chamada de projetos 01/2008
  – Âmbito nacional
  – Previsão de início dos proj...
RESULTADO
           • Portal criado em 2007
         • Em 3 meses 1725 visitas
           • 75 projetos recebidos
       ...
CONCLUSÃO

• As empresas estão capacitadas para o
  desenvolvimento de novos fármacos
• Criação de relevante estrutura int...
MUITO OBRIGADO

DR. DANTE ALARIO JUNIOR
-Presidente Científico-
Biolab Sanus Farmacêutica Ltda.

dalario@biolabfarma.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação dr. dante alário p&di

1.245 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação dr. dante alário p&di

  1. 1. ENCONTROS DE APRENDIZAGEM: GC&I 29 de julho de 2010 CASO CONSORCIO DE P&D COINFAR PAINEL CASOS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO
  2. 2. O QUE É A CADEIA TECNOLÓGICA BIOFARMACÊUTICA?
  3. 3. PARTICIPANTES NA CADEIA DE VALOES DE TECNOLOGIA BIOFARMACÊUTICA DESCOBERTA DESENVOLVIMENTO REGULATÓRIO PRODUÇÃO MERCADO Granberg and Stankiewicz, 2002. Available at http://www.mot.chalmers.se/dept/idy/workshop2002/transformation.pdf
  4. 4. O MOVIMENTO À TERCEIRIZAÇÃO A maior complexidade do processo de invenção/descoberta de novas drogas, suas etapas de desenvolvimento e maiores exigências regulatórias estimulam as empresas à terceirização em busca de acesso a recursos especializados, tecnologia, experiência e de maneira custo- eficiente. Fonte: CanBiotech, The Biopharmaceutical Outsourcing Outlook, 2005
  5. 5. PARCERIAS SÃO A REGRA PARA P&D?
  6. 6. P&D PRÓPRIO E LICENCIAMENTO DE PRODUTOS <US$100 million US$100-200 million US$200-500 million In-licens ed Internal US$500 million 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% % of Products Approved 2000- 2005 Source: Booz Allen Hamilton
  7. 7. ORIGEM DO COINFAR • Participação de empresas era pré-requisito para criação dos CEPIDs • Espírito empreendedor dos diretores, do proponente do CAT e do diretor da FAPESP foi preponderante • Situação do setor farmacêutico nacional após lei de patentes de 1996 obrigava planejamento de longo prazo e geração de inovações • Coordenação das empresas em uma única unidade demonstrava economia operacional, compartilhamento de risco e aumento da sinergia entre as empresas
  8. 8. O QUE É O COINFAR? • Joint venture para P&D entre as empresas nacionais • Dedica-se à prospecção de novas substâncias da biodiversidade brasileira e seu desenvolvimento
  9. 9. O NEGÓCIO DO COINFAR Operar como uma plataforma tecnológica e de negócios para as consorciadas • Prospecção de novos projetos tecnológicos: – Universidades e institutos de pesquisa – Outras empresas • Investimento em P&D e parcerias tecnológicas: – Pré-clínico e clínico – Matéria prima – Sistemas de liberação controlada • Licenciamento e comercialização da propriedade intelectual
  10. 10. A EXPERIÊNCIA DO COINFAR NO DESENVOLVIMENTO DE NOVAS DROGAS NO BRASIL
  11. 11. HISTÓRICO Projeto EVASIN e LOPAP-C (Butantã)- 2002 Projeto ENPAK (Butantã), RAS-ASS (UFMG)- 2003 Projeto AMBLYOMIN (Butantã)- 2004 Projeto LOPAP-D (Butantã) e RAS-DE (UFMG)- 2005
  12. 12. PROJETOS EM CARTEIRA Projeto Área CNF011.01 Cardiovascular CNF021.01 Disfunções sanguíneas CNF021.03 Dor DOR CNF041.03 Cardiovascular CNF042.03 Disfunção erétil CNF011.04 Oncologia ONCOLOGIA CNF011.05 Dermatologia DERMATOLOGIA
  13. 13. AGRURAS DO PIONEIRISMO • Estruturais Instalações inadequadas Pouca rastreabilidade dos dados Inexistência de P.O.P.s/ Q.A. Qualidade dos animais de biotério • Capacidade de desenvolver fármacos novos Inconstância, contingenciamento do financiamento e dispersão dos recursos público para as atividades de pesquisa básica e aplicada. Insuficiência de empresas na cadeia tecnológica de serviços: pré-clínico, clínico, serviços especializados, novas tecnologias. CROs em geral
  14. 14. CAPACIDADE DE DESENVOLVER FÁRMACOS NOVOS • Falta de formação de RH nas etapas do desenvolvimento farmacêutico • Indústrias com baixa capacidade de demanda por inovações • Ausência de capital de risco e crédito com altos juros • Falta de compromisso / missão estratégica da legislação com inovação e desenvolvimento econômico: PI e regulatório farmacêutico • Formação de preço não comporta a visão de longo prazo, de geração de riqueza e de fonte de investimentos em P&D
  15. 15. PROGRAMA DE PROSPECÇÃO DO COINFAR • Chamada de projetos 01/2008 – Âmbito nacional – Previsão de início dos projetos: Ago / Set 2008 – Recursos financeiros: R$3 milhões para 2008-09
  16. 16. RESULTADO • Portal criado em 2007 • Em 3 meses 1725 visitas • 75 projetos recebidos • 5 preenchiam requisitos • 1 com interesse mercadológico potencial • Dificuldade para obter matéria prima • DIFICULDADE NO RELACIONAMENTO UNIVERSIDADE X EMPRESA
  17. 17. CONCLUSÃO • As empresas estão capacitadas para o desenvolvimento de novos fármacos • Criação de relevante estrutura interna de P.D.&I. • Geramos conhecimento e condições de prestação de serviços em instituições • Três importantes novas moléculas estão em desenvolvimento
  18. 18. MUITO OBRIGADO DR. DANTE ALARIO JUNIOR -Presidente Científico- Biolab Sanus Farmacêutica Ltda. dalario@biolabfarma.com.br

×