Sociologia - Durkheim

1.397 visualizações

Publicada em

Trabalho de Sociologia sobre Durkheim

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.397
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia - Durkheim

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CAXIAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA E BIOLOGIA CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS-LICENCIATURA DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO PROFª: PAULA LAYANE A EDUCAÇÃO SOB O ENFOQUE DE ÉMILE DURKHEIM Joseana Santos Anna Karoline Nayanne Santos
  2. 2. INTRODUÇÃO OBJETIVO Durkheim, como um dos maiores sociólogos da história, possui influências a partir dos ideais de Comte, que desenvolveu a teoria Positivista. O objetivo deste trabalho é estabelecer uma relação entre as teorias sociológicas de Durkheim e a educação dentro da sociedade, de forma a compreender a formação do indivíduo nesta.
  3. 3. BIOGRAFIA  Nasceu em 15 de abril de 1858 em Épinal na França;  Faleceu em 15 de novembro de 1970, aos 59 anos em Paris;  Tinha várias ocupações, entre elas: • Acadêmico • Sociólogo • Antropólogo • Filósofo
  4. 4. OBRAS
  5. 5. OBRAS
  6. 6. OBRAS
  7. 7. Augusto Comte Émile Durkheim • Ciência independente; • Ciência distinta das outras; • Caráter científico; • Estabelecimentos de leis.
  8. 8. Pode chamar de instituição toda crença, todo o comportamento instituído pela coletividade; a sociologia seria então definida como a ciência das instituições, da sua gênese e de seu funcionamento (DURKHEIM, 1978).
  9. 9. Críticas à Sociologia de Durkheim Desconfiança da sociedade científica quanto à implantação desta nova ciência; A implantação da ciência com uma postura consideravelmente conservadora e moralizante.
  10. 10. Consenso e a homogeneidade Constituição e funcionalidade das instituições
  11. 11. O crescente individualismo que a nova ordem propiciava e a necessidade de fortalecer a educação moral na juventude, estava arraigado a sociologia.
  12. 12. Além da regulação social, Durkheim tinha a seu favor a implantação do ensino público na França (desde o séc. XVII.); Assim desenvolveu a Sociologia e seu método, como sendo o objeto de estudo o Fato social.
  13. 13. FATOS SOCIAIS As regras do método sociológicas A objetividade do conhecimento O fato social como objeto da sociologia A importância dada à relação indivíduo – sociedade
  14. 14. FATO SOCIAL: CONCEITO [...] os fatos sociais consistem em maneiras de agir, de pensar e de sentir exteriores ao indivíduo, dotadas de um poder de coerção em virtude do qual se lhe impõem. O fato social é geral na extensão de uma sociedade dada, apresentando uma existência própria, independente das manifestações que se possa ter.
  15. 15. PRINCÍPIOS BÁSICOS DOS FATOS SOCIAIS • Generalidade • Exterioridade • Coercitividade
  16. 16. Generalidade Os fatos sociais são coletivos, ou seja, eles não existem para um único indivíduo, mas para todo um grupo, ou sociedade. Exemplo - uso do uniforme
  17. 17. Exterioridade  Padrões exteriores aos indivíduos e independentes de sua consciência. Exemplos - as diversas leis, portarias, decretos, etc. Além disso, temos a influência das religiões e a mídia em geral com sua forte influência sobre a vida da população (em geral alienada), tais como a música, a televisão, os filmes, as novelas, a propaganda, internet, etc.
  18. 18. Coercitividade É a força que os fatos exercem sobre os indivíduos, obrigando-os, através do constrangimento, a conformarem-se às regras impostas pela sociedade em que vivem. A coerção é constatada pelas sanções (punições) que serão impostas ao indivíduo, caso ele venha a se rebelar. Exemplos – família, escola, religião, empresa
  19. 19. Solidariedade mecânica Prevalece nas sociedades "primitivas" ou arcaicas (agrupamentos humanos de tipo tribal formado por clãs); os indivíduos que as integram aceitam sem questionamento todos os valores, tradições e costumes da tribo; o grupo compartilha os mesmos valores e crenças, o que assegura a coesão social.
  20. 20. Solidariedade orgânica A Solidariedade orgânica é fruto das diferenças sociais, já que são essas diferenças que unem os indivíduos pela necessidade de troca de serviços e pela sua interdependência. O indivíduo é socializado porque, embora tenha sua individualidade, depende dos demais e, por isso, se sente parte de um todo.
  21. 21. SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Estado Escola Regulação da sociedade: Estabelecer a ordem na sociedade
  22. 22. A escola é apenas uma das instituições que assume para si a tarefa específica de intermediar a coerção que a sociedade exerce sobre o indivíduo. Buscando completar mais rápido o processo de socialização.
  23. 23. Para Durkheim, socializar é o mesmo que educar, ou seja, internalizar os traços constitutivos dos meios morais que cercam o indivíduo. Essa socialização, segundo Durkheim, compõe o processo de aprendizagem social.
  24. 24. As diferentes instituições exercem suas funções de forma a integrar os indivíduos. Diferente das sociedades simples, as sociedades complexas, que apresentam divisão do trabalho não possui uma conexão entre os indivíduos, mas apenas uma interligação necessária entre as partes.
  25. 25. Dessa forma a escola apresenta-se como uma instituição de grande importância para a socialização da moral fundamental para o equilíbrio da sociedade.
  26. 26. As práticas pedagógicas adotadas na educação são vinculadas a estrutura social à qual pertence. Os mesmos princípios desenvolvidos na sociedade, por meio de outras instituições sociais, são adotados na escola. O fim último da escola como reguladora social é difundir uma moral laica, racional, que proporcionasse a coação social.
  27. 27.  Para Durkheim, a educação é a ação exercida, pelas gerações adultas, sobre as gerações mais novas, que ainda não estão preparadas para vida social, com o objetivo de desenvolver na criança certo número de estados (preceitos) físicos, intelectuais e morais, exigidos pela sociedade.
  28. 28. Quando interpreta-se a sociedade moderna de acordo com a teoria educacional de Durkheim, surge questionamentos sobre a existência desses preceitos comuns. Aparente fragilidade do sistema de ensino como regulador social. Existe uma desagregação de princípios regulatórios, principalmente quando se fala em moral.
  29. 29. Entretanto, existe uma moral nas sociedades atuais, não como a concebíamos anteriormente, mas uma moral fundamentada em novas concepções de mundo, com uma diversidade muito maior. Segundo Durkheim, o que ocorre é a ineficiência dos mecanismos tradicionais, apresentando um certo desequilíbrio social. No entanto, conforme estudos recentes, não há uma exclusão total da moral, o que há é a sua reestruturação.
  30. 30. A partir do enfoque durkheimiano, podemos entender a escola como uma das instituições primordiais para o desenvolvimento de uma consciência coletiva, necessária para o estabelecimento do equilíbrio social.
  31. 31. Vídeo: Émile Durkheim e o Fato Social

×