Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013

852 visualizações

Publicada em

Saiba como implantar um jornal impresso e a sua real necessidade. Dicas, regras importantes, orientações jornalísticas e um roteiro útil para os interessados. Preparado pelo jornalista Ruy Ferrari.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
852
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escola de comunicação - Laboratório de Jornal - 2013

  1. 1. ESCOLA DE COMUNICAÇÃO Laboratório: Jornal Impresso Joinville Junho 2013
  2. 2. Vamos entender:  CANAL - A forma como a mensagem chegará ao destinatário. Por exemplo: podemos enviar mensagem usando canal eletrônico, digital, impresso ou canal interno e externo.  MEIO é o tipo do canal. Por exemplo: No canal eletrônico: tv, rádio, cinema, etc. No canal impresso: a revista, o jornal, boletins. No digital: os blogs, sites, portais...  VEÍCULO é a empresa de comunicação. Por exemplo: No meio tv, temos os veículos: Rede Vida, Canção Nova, Cultura, etc. No meio rádio, Difusora, Jovem Pan...
  3. 3. COMUNICAÇÃO ESCRITA Diversidade de veículos de imprensa: Jornais e revistas, Televisão, Rádio, Websites, blogs, redes sociais, Assessorias de imprensa, Agências de notícias...
  4. 4. Público alvo Antes de criar um meio de comunicação é essencial e necessário conhecer bem o seu público. Ore, pesquise, avalie e execute segundo os seguintes aspectos: Necessidade Cultura local Meio de comunicação ideal, Equipe preparada Custos
  5. 5. ETAPAS DA COMUNICAÇÃO JORNALÍSTICA
  6. 6. ETAPAS DA COMUNICAÇÃO JORNALÍSTICA O trabalho é normalmente dividido em cinco etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades:  pauta,  apuração,  redação,  edição e  produção.
  7. 7. ETAPAS DA COMUNICAÇÃO JORNALÍSTICA  PAUTA - A pauta é a seleção dos assuntos.  APURAÇÃO - É o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números...). Estas pessoas são chamadas de fontes.  REDAÇÃO - A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema).
  8. 8. ETAPAS DA COMUNICAÇÃO JORNALÍSTICA EDIÇÃO - A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado de acordo com as características jornalísticas.  PRODUÇÃO - Em conjunto com a edição jornalística deve-se escolher a melhor embalagem para o produto, manchetes/chamadas, organizar a distribuição e adequar à melhor divulgação.
  9. 9. ETAPAS DA COMUNICAÇÃO JORNALÍSTICA  Estas ações citadas têm limites de espaço e tempo pré-definidos para o conteúdo, o que impõe restrições à edição jornalística.  No chamado webjornalismo ou jornalismo online (digital), estes limites “teoricamente” não existem.
  10. 10. Garimpagem dos fatos  O trabalho jornalístico consiste na captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades.  Conte com naturalidade a sua história. Use boa gramática, sem pompa e nem afetação.
  11. 11. A LINGUAGEM JORNALÍSTICA
  12. 12. LINGUAGEM JORNALÍSTICA  O texto jornalístico deve ser explícito e preciso. Os jornalistas (comunicadores) usam termos simples e de fácil entendimento.  A construção gramatical utilizada é sujeito- verbo-complemento.  O mais importante, no entanto, é utilizar termos "neutros", na medida do possível, que não traduzam julgamento de valor. O uso de elogios e pejorativos é visto como falta de objetividade.
  13. 13. LINGUAGEM JORNALÍSTICA Desenvolvimento da notícia  Após o lead, no jornalismo brasileiro, deve-se redigir um segundo parágrafo, com informações adicionais, formando um lead secundário ou sublead.  Antes do terceiro parágrafo, nas notícias de mais de três parágrafos, costuma-se colocar o primeiro entretítulo.  Entretítulos são, depois, enxertados à medida que se muda de assunto, ou em intervalos de três a cinco parágrafos.
  14. 14. LINGUAGEM JORNALÍSTICA  "O quê" (What) - o fato ocorrido  "Quem" (Who) - o personagem envolvido  "Onde" (Where) - o local do fato  "Quando" (When) - o momento do fato  "Por quê" (Why) - a causa do fato  "Como" (How) - o modo como o fato ocorreu
  15. 15. LINGUAGEM JORNALÍSTICA  PIRÂMIDE INVERTIDA - As informações mais importantes devem vir no início do texto. As demais informações seguem em ordem decrescente de importância.
  16. 16. LINGUAGEM JORNALÍSTICA  Todo material jornalístico deve ter algumas propriedades:  credibilidade,  oportunidade,  precisão,  abrangência,  consistência,  utilidade.
  17. 17.  REPORTAGEM – Texto ampliado de um acontecimento. Em geral, refere-se a fatos que tiveram repercussão social e produziram alterações na comunidade. São escritas com detalhes de observação e descrição de eventos.  ENTREVISTA – Relato que privilegia um ou mais pessoas. É um estilo que possibilita expôr de modo mais direto um contato da pessoa com a coletividade. LINGUAGEM JORNALÍSTICA
  18. 18. Tipos de texto jornalístico  MATÉRIA – Relato integral de um fato. Texto jornalístico que dividem-se em matérias "quentes" (sobre um fato do dia, ou em andamento) e matérias "frias" (temas relevantes, mas não necessariamente novos ou urgentes).  SUÍTE - Matéria que dá seqüência ou continuidade a uma notícia, seja pelo desdobramento do fato ou por conter novos detalhes.  PERFIL - Texto descritivo de um personagem, que pode ser uma pessoa ou uma entidade, um grupo. Muitas vezes é apresentado em formato testemunhal
  19. 19. Tipos de texto jornalístico  OPINIÃO ou EDITORIAL - Reflete a opinião apócrifa do veículo de imprensa (não deve ser assinado por nenhum profissional individualmente)  ARTIGO - Texto eminentemente opinativo, e geralmente escrito por colaboradores ou personalidades convidadas (não jornalistas)  CRÔNICA - Texto que registra uma observação ou impressão sobre fatos cotidianos; pode narrar fatos reais em formato de ficção
  20. 20.  NOTA – Mais frequente no rádio e na Tv. Relato curto sobre algum fato que está em andamento ou que aconteceu recentemente.  CHAMADA - Texto muito curto na primeira página ou capa que remete à íntegra da matéria nas páginas interiores.  TEXTO-LEGENDA - Texto curtíssimo que acompanha uma foto, descrevendo-a e adicionando a ela alguma informação, mas sem matéria à qual faça referência; tem valor de uma matéria independente.

×