Exercicio6ead 140223141115-phpapp01

73 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
73
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercicio6ead 140223141115-phpapp01

  1. 1. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Tecnofilia: A inserção do computador na Educação Básica Aluna: Ruth de Freitas Arcos 2014
  2. 2. Nos dias de hoje, tornou-se trivial o comentário de que a tecnologia está presente em todos os lugares, o que certamente seria um exagero. Almeida (2000: 79), estudioso do assunto, refere-se ao computador como “uma máquina que possibilita testar idéias ou hipóteses, que levam à criação de um mundo abstrato e simbólico, ao mesmo tempo em que permite introduzir diferentes formas de atuação e interação entre as pessoas.” 2
  3. 3. O computador surge como um meio auxiliar alternativo de ensino, um recurso a mais para a diminuição das carências, em especial no 1º grau, notadamente quanto à evasão e à repetência e, se usado com inteligência e competência, pode se tornar um excelente recurso pedagógico à disposição do professor em sala de aula. Segundo Valente (1993: 01) “para a implantação dos recursos tecnológicos de forma eficaz na educação são necessários quatro ingredientes básicos: o computador, o software educativo, o professor capacitado para usar o computador como meio educacional e o aluno”, sendo que nenhum se sobressai ao outro. 3
  4. 4. Não podemos ignorar que a maioria das escolas brasileiras tem instalações inadequadas, não tem recursos para material de consumo, elementar material didático etc. É possível compreender o sentimento do sobrecarregado professor que, não tendo condições materiais mínimas para o essencial de seu trabalho pedagógico, reagir negativamente quando vê, de repente, a ameaça, em primeiro lugar, os minguados recursos de que a educação dispõe venham a ser desviados para a aquisição e manutenção de caros equipamentos; e, em segundo lugar, ele venha a ter que investir um pouco de seu já escasso tempo em aprender a lidar com o computador. 4
  5. 5. Sugestões para contornar estas dificuldades seriam a diminuição dos preços dos equipamentos através de planos e projetos especiais dos fabricantes nacionais para escolas, convênio e financiamentos com as universidades de desenvolvimento interdisciplinar para profissionais de informática interessados na educação, programas nos meios de comunicação de massa, como os já existentes e que o governo continue a incentivar as pesquisas, como o projeto EDUCOM, criando mais universidade para que a gestação de projetos brasileiros de Informática na educação chegue a bom termo, cumprindo os objetivos para os quais foi instituído. 5
  6. 6. A Informática Educativa vê o computador como a ferramenta pedagógica que auxilia no processo de construção do conhecimento, sendo este um meio e não um fim, devendo ser usado considerando o desenvolvimento dos componentes curriculares. Quando o próprio aluno cria, faz, age sobre o software, solucionando seu problema, torna-se um sujeito ativo de sua aprendizagem. O computador ao ser manipulado pelo indivíduo permite a construção e reconstrução do conhecimento, tornando a aprendizagem uma descoberta e o aluno ganha em qualidade de ensino e aprendizagem. 6
  7. 7. O mesmo só será uma excelente ferramenta, se houver a consciência de que possibilitará mais rapidamente o acesso ao conhecimento e não, somente, utilizado como uma máquina de escrever, de entretenimento, de armazenagem de dados. Urge usá-lo como tecnologia a favor de uma educação mais dinâmica, como auxiliadora de professores e alunos, para uma aprendizagem mais consistente, não perdendo de vista que o computador deve ter um uso adequado e significativo, pois Informática Educativa nada tem a ver com aulas de computação. 7
  8. 8. Referências ROCHA, Sinara Socorro Duarte. O uso do computador na eduação: a informatica educativa. Revista Espaço Academico, n.85, junho de 2008 CHAVES, Eduardo O. C., UNICAMP. O computador na educação. 8

×