O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
COMPLEXO VULCÂNICOPOVOAÇÃO/NORDESTE                      2011/2012                  Biologia e Geologia                   ...
Contexto geográfico   dos Açores
Dado o seu enquadramento geotectónico, a região dosAçores apresenta importante actividade vulcânica e sísmica, bemdocument...
Vulcanismo O vulcanismo é o conjunto dos processos através dos quais     se dá o derrame de lava, gases e outros materiais...
Legenda de um Vulcão
N
S. Miguel começou-se a formar há 4milhões de anos, com a emergência degrandes erupções que formaram umapequena ilha onde a...
O Complexo Vulcânico do Nordeste    foi gerados no decurso de atividade     vulcânica essencialmente efusiva,             ...
-Espessas camadas de escoadas lávicas, predominantementebasálticas atingindo mais de 1.100 metros de espessura, ondeocorre...
   Neste complexo foram identificadas quatro formações    resultantes de vulcanismo subaéreo designadas, da mais antiga  ...
•Há cerca de 4 milhões de anos, instalou-se na zona Nordeste-Tronqueira um grande aparelho vulcânico, em escudo, de nature...
    Plistocénico superior (piroclastos)     —Pliocénico superior ou Plistocénico (cones de escórias, traquitos,      tri...
Localiza-se no extremo Este   da ilha de São MiguelTem a idade aproximada de  3.200.000 – 650.000 anos Correspondem a esco...
O topo da sequência encontra-secoberto por produtos vulcânicos geradospor vulcanismo explosivo, com origem nosvulcões acti...
A caldeira da Povoação, de génese idêntica às das outras já assinaladas, constitui uma depressão semelhante às das Sete Ci...
No extremo norte da caldeira da Povoação situa-se o ponto      mais elevado da Ilha, o Pico da Vara (1.108 m).
•Do Nordeste seguiu-se o aparecimento do Vulcão da Povoação, instalado a leste, coalescendo com as respectivas vertentes o...
• Em período mais avançado surgiram emissões traquíticas  como as que afloram a SE do Salto do Cavalo, a norte do  v.g. (v...
Ambas as fases foram precedidas de actividade pliniana, hojeexpressa sob a forma de materiais piroclásticos, muito alterad...
A actividade vulcânica não terminou após as fases caldéricas —alguns anos mais tarde, no interior da grande depressão, ins...
Facto paisagístico evidente consiste na assimetria da caldeira em relação ao edifício primitivo — a depressão encontra-se ...
- Apresenta uma grande caldeira central de forma semicircular, limitada por grandes escarpados, que sofreu uma ação erosiv...
- São cobertas por um manto de materiais piroclásticos                     – pomiticos;  Lomba dos Pós e Lomba do Cavaleir...
- Formação conglomerática desenvolvida no interior da               Caldeira da Povoação;   - Pela posição parecem ser con...
- Traquitos Hiperalcalinos;  - Traquitos Alacalinos;
Imagens do C.V da Povoação
C.V Povoação- Vista daCaldeira de Norte para Sul
C.V Povoação- Arribabasáltica (B) do Faial da Terra (centenas    de escoadas cortadas por filões  verticais, no geraldirec...
C.V Povoação- Vista do segmentooriental da caldeira tomada da lombado Cavaleiro, evidenciando-se astípicas lombas e os rav...
O entrosamento entre os restos dos vulcões do Nordeste e os    materiais do Vulcão da Povoação fez-se através de          ...
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste

1.044 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Complexo Vulcânico Povoação-Nordeste

  1. 1. COMPLEXO VULCÂNICOPOVOAÇÃO/NORDESTE 2011/2012 Biologia e Geologia 11ºA Elaborado por: Cheila Arruda Joana Campos Rute Raposo
  2. 2. Contexto geográfico dos Açores
  3. 3. Dado o seu enquadramento geotectónico, a região dosAçores apresenta importante actividade vulcânica e sísmica, bemdocumentadas desde o povoamento destas ilhas, a partir de meadosdo século XV.
  4. 4. Vulcanismo O vulcanismo é o conjunto dos processos através dos quais se dá o derrame de lava, gases e outros materiais ( piroclastos) à superfície, provenientes do interior da Terra Primário: referente ao evento vulcânico principal, associado aos vulcões Secundário: associado às restantes manifestações vulcânicas, tais como, géiser, fumarolas, nascentes termais, etc.
  5. 5. Legenda de um Vulcão
  6. 6. N
  7. 7. S. Miguel começou-se a formar há 4milhões de anos, com a emergência degrandes erupções que formaram umapequena ilha onde agora situa o Nordeste.
  8. 8. O Complexo Vulcânico do Nordeste foi gerados no decurso de atividade vulcânica essencialmente efusiva, fissural. Erupções fissurais – lava de poucaviscosidade, em geral de composição básica, ascendendo por fendas profundas de crosta terreste
  9. 9. -Espessas camadas de escoadas lávicas, predominantementebasálticas atingindo mais de 1.100 metros de espessura, ondeocorrem alguns termos com composição traquítica e depósitosde escórias intercalados.Escória vulcânica: fragmentos com o mesmo tamanho das bombas, irregulares na forma e pouco densas.
  10. 10.  Neste complexo foram identificadas quatro formações resultantes de vulcanismo subaéreo designadas, da mais antiga para a mais recente, Basaltos Inferiores, Ancaramitos, Basaltos Superiores e Traquibasaltos e Tristanitos.
  11. 11. •Há cerca de 4 milhões de anos, instalou-se na zona Nordeste-Tronqueira um grande aparelho vulcânico, em escudo, de natureza essencialmente basáltica, com uma área da ordem dos 500 Km2.•Tal edifício, continuou a crescer (mantendo as mesmas características "basálticas") durante o Pleistocénico terminando com derrames e injeções de lavas traquíticas.•Cessada a atividades, a paisagem entrou em período de desgaste e de erosão, dela restando hoje em dia apenas cerca de 30% desse vasto aparelho vulcânico. Na escala de tempo geológico, Pleistocénico é a época do período Quaternário da era Cenozoica que está compreendida entre 1 milhão e 806 mil e 11 mil e 500 anos atrás, aproximadamente. Traquito - rocha vulcânica constituída essencialmente por feldspato alcalino (sanidina, ortoclásio);
  12. 12.  Plistocénico superior (piroclastos)  —Pliocénico superior ou Plistocénico (cones de escórias, traquitos, tristanitos)  — Pliocénico (basaltos superiores, ankaramitos do Nordeste e basaltos inferiores) Apesar de ser possível medir diversas inclinações dasescoadas de lava, assim se reconstituindo alguns dos focos eruptivos, adensa vegetação da área, a inclinação das vertentes e os materiaisvindos, por arrasto do vento, das Furnas, dificultam interpretações maiscorretas.
  13. 13. Localiza-se no extremo Este da ilha de São MiguelTem a idade aproximada de 3.200.000 – 650.000 anos Correspondem a escoadaslávicas predominantemente basálticas e produtos vulcaniclásticos.
  14. 14. O topo da sequência encontra-secoberto por produtos vulcânicos geradospor vulcanismo explosivo, com origem nosvulcões activos situados a Oeste,principalmente no Vulcão das Furnas.
  15. 15. A caldeira da Povoação, de génese idêntica às das outras já assinaladas, constitui uma depressão semelhante às das Sete Cidades Porém a actividade vulcânica há muito que deixou de ali existir dando lugar a processo erosivos queadoçaram os rebordos, encheram o interior da depressão e abriram o sistema de drenagem que se concentra na zona da vila (que frequentemente responde com volumosas cheias). Tal como nas Furnas, o vulcão da Povoação ocupa uma posição excêntrica, repuxada a sul possivelmente por causas idênticas às interpretadas para a vizinha caldeira, ou seja, por colapsos (abatimentos em escadaria) da vertente sul.A restante paisagem deste maciço assemelha-se à da ilha da Madeira vales muito profundos, predominantemente rochosos, volumosos depósitos de encosta, belas ribeiras permanentes lançando-se de altas quedas e regimes de drenagem violentos (com destrutivas enxurradas); escarpas costeiras muito altas debruadas por espessos taludes (alguns constituindo fajãs de encosta).
  16. 16. No extremo norte da caldeira da Povoação situa-se o ponto mais elevado da Ilha, o Pico da Vara (1.108 m).
  17. 17. •Do Nordeste seguiu-se o aparecimento do Vulcão da Povoação, instalado a leste, coalescendo com as respectivas vertentes ocidentais.• Não existem boas informações sobre a geocronologia deste aparelho vulcânico. Estima-se que surgiu há cerca de 3,2 milhões de anos quando o Vulcão do Nordeste se aproximava das suas fases intermédias.• Durante a construção do edifício principal (essencialmente desenvolvido sobre falhas NW-SE e W-E) foram emitidos produtos basálticos e lavas afins;
  18. 18. • Em período mais avançado surgiram emissões traquíticas como as que afloram a SE do Salto do Cavalo, a norte do v.g. (vértice geodésico) Feteira, troços das ribeiras principais, no v.g. Bodes 2a, ao longo da arriba do Sagarracho e, especialmente, na vertente direita da ribeira do Faial da Terra; a meia-encosta do Agrião e do Cabouco localizam-se belos afloramentos de espessas extrusões traquíticas, acinzentadas claras, microgranulares.• Após um período de repouso iniciou-se a construção da vasta caldeira (tipo Glen Coe, de colapso, como as restantes da ilha) interpretando-se, de diversos cortes e da fotografia aérea, que o processo se dividiu em duas etapas, uma há ± 820 mil anos e outras há ± 700 mil anos.
  19. 19. Ambas as fases foram precedidas de actividade pliniana, hojeexpressa sob a forma de materiais piroclásticos, muito alterados, amarelados, por vezes constituindo longos níveis argilifïcados brechóides (associados a paleossolos castanhos).Ao longo do segundo colapso ocorreram emissões de espessos ignimbritos os quais se encaminharam para o mar (devido à existência dum relevo basculado para sul gerado durante a primeira fase caldérica e sucessivamente colapsado por movimentos de fracturas submarinas W-E.
  20. 20. A actividade vulcânica não terminou após as fases caldéricas —alguns anos mais tarde, no interior da grande depressão, instalaram-sediversos pequenos aparelhos como os cones das Covinhas (+ 390 m),o Pico Louro (+ 398 m), o Outeiro Grande e alguns outros, já erodidos,no geral strombolianos raramente traquíticos. Nas vertentes exterioresdo norte também ocorreram alguns episódios secundários (Lameirão, Pardinhos, Cancela, etc.), ainda discerníveis.Ao longo das paredes degradadas da caldeira^), quando avegetação o permite, podem-se observar belas redes filonianas,algumas de notável espessura (± 3-5 m), por vezes com as orientaçõespredominantes W-E e NW-SE (onde o cruzamento desses quadrantesdeve ter condicionado, em associação com falhas concêntricas eradiais, os colapsos de caldeira).
  21. 21. Facto paisagístico evidente consiste na assimetria da caldeira em relação ao edifício primitivo — a depressão encontra-se repuxada asul, ou seja, a maior parte desta vertente situa-se debaixo do oceano, em escadaria, de norte para sul, condicionada por uma complexa tectónica cujo mecanismo ainda se encontra em fase de estudo.Admite-se que a actividade vulcânica tenha terminado, por falta dealimentação da câmara magmática da Povoação, há cerca de 650 mil anos. Os trabalhos de pesquisa geotérmica, embora muito preliminares, não detectaram qualquer tipo de fonte térmica; por outro lado, no interior da caldeira, também não se tem verificado actividade sísmica com características vulcânicas (microssismos, tremor) o que confirma a conclusão anterior.
  22. 22. - Apresenta uma grande caldeira central de forma semicircular, limitada por grandes escarpados, que sofreu uma ação erosiva mais prolongada que a da caldeira das Furnas;- O fundo da cratera é profundamente escavado por uma rede de vales fluviais que convergem para sul e que se separam as lombas da Povoação; - É apenas ao longo destas linhas que é possivel observar os afloramentos lávicos;
  23. 23. - São cobertas por um manto de materiais piroclásticos – pomiticos; Lomba dos Pós e Lomba do Cavaleiro : mostram aestrutura do bordo sul da cratera; são constituídas por Traquitos Brechóides
  24. 24. - Formação conglomerática desenvolvida no interior da Caldeira da Povoação; - Pela posição parecem ser contemporâneos do Pliocénico ou Quaternário Antigo;- de jusante a montante, vê-se a passagem progressiva destes conglomerados às formações de vertente,
  25. 25. - Traquitos Hiperalcalinos; - Traquitos Alacalinos;
  26. 26. Imagens do C.V da Povoação
  27. 27. C.V Povoação- Vista daCaldeira de Norte para Sul
  28. 28. C.V Povoação- Arribabasáltica (B) do Faial da Terra (centenas de escoadas cortadas por filões verticais, no geraldireccionados para o Pico da Vara.1- Fajã de Talude do Calhau.Depósitos de vertentedebruando a arriba e aluviões da Ribeira (A)
  29. 29. C.V Povoação- Vista do segmentooriental da caldeira tomada da lombado Cavaleiro, evidenciando-se astípicas lombas e os ravinamentosconvergindo para a Povoação
  30. 30. O entrosamento entre os restos dos vulcões do Nordeste e os materiais do Vulcão da Povoação fez-se através de complexas linhas de água.

×