Carta apoyo campamento dom tomas

100 visualizações

Publicada em

Prezado senhor
Patrus Ananias
Ministro do Desenvolvimento Agrário.
c.c. p/ Acampamento Dom Tomás Balduino,
Maria Fernanda, Secretária Executiva do MDA,
Nilton Tubino, Assessor Especial do MDA,
Lúcia Fálcon, Presidente do INCRA,
Leonardo Goes, Diretor de Programas do INCRA,
Jorge Tadeu Jatobá Correia, Superintendente Regional INCRA GOIÁS.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta apoyo campamento dom tomas

  1. 1. Brasília, DF, 09 de setembro de 2015. Prezado senhor Patrus Ananias Ministro do Desenvolvimento Agrário. c.c. p/ Acampamento Dom Tomás Balduino, Maria Fernanda, Secretária Executiva do MDA, Nilton Tubino, Assessor Especial do MDA, Lúcia Fálcon, Presidente do INCRA, Leonardo Goes, Diretor de Programas do INCRA, Jorge Tadeu Jatobá Correia, Superintendente Regional INCRA GOIÁS. Somos um grupo de irmãs e irmãos da Família Dominicana, representantes de Comissões de Justiça e Paz de 10 países, participantes de um Seminário sobre Direitos Humanos, entre os últimos dias 03 e 09, em Brasília. Entre os/as participantes estão o frade dominicano, Delegado Permanente da Ordem Dominicana junto à ONU, a religiosa Coordenadora das Irmãs Dominicanas Internacional e a Promotora Internacional de Justiça e Paz das Irmãs Dominicanas Internacional. Tivemos a alegre e gratificante oportunidade de visitar, no dia 7, o Acampamento Dom Tomás Balduino, ao lado da cidade de Corumbá, Estado de Goiás. Temos conhecimento de sua qualificada formação e vivência cristã, além de ser um homem com profundos laços com diversas pessoas de nossa Família Dominicana. Acreditamos que pessoas como o senhor, devem participar da Política como exigência evangélica, como afirma o Papa Francisco: “envolver-se na política é obrigação para o cristão. Nós cristãos, não podemos nos fazer de Pilatos e lavar as mãos!”. Julgamos, pois, ser nosso dever testemunhar, denunciando ao Governo Federal, através do senhor, o que se segue, expressando o que vimos, o que ouvimos e o que sentimos: O Acampamento Dom Tomás Balduino é: 1) uma clara demonstração de uma série de violações de Direitos Humanos, individuais e coletivos, tais como: direito à alimentação, à saúde, à educação, à informação, entre outros e, sobretudo o sagrado direito à terra para que aquelas pessoas, com suas famílias, possam morar e trabalhar. 2) um povo sofrido, desamparado e desesperançado. Um povo cansado pela própria natureza da luta pela terra e, sobretudo pelas promessas e acordos não cumpridos por parte do Governo Federal. Afinal, este Acampamento já completou um ano no dia 31 de agosto último, sendo que, em sua história, pesam duas desgastantes ocupações, bem como dois desgastantes despejos. 3) a nossa viagem de Brasília ao Acampamento possibilitou-nos ver, com nossos próprios olhos, os dois locais em que este Acampamento viveu na Fazenda Santa Mônica. Vimos também em que consiste a suntuosa sede desta propriedade, verdadeiro insulto e contraste com a dura realidade que vivem nossos irmãos e irmãs naquele Acampamento.
  2. 2. 4) andamos no Acampamento, ouvimos o povo, almoçamos com as/os acampadas/os, participamos da celebração do 1º aniversário do Acampamento, inclusive comendo do grande, lindo e gostoso bolo. 5) sabemos que o senhor e o conjunto do Governo Federal conhecem melhor do que nós a realidade do complexo agropecuário em questão, bem como as tensas e dependentes relações políticas entre o Governo Federal e o pretenso proprietário daquele latifúndio. 6) sentimos, pois, que os direitos estão muito distantes dos fatos, ao contrário do que aprendemos, inclusive com a tradição dominicana, particularmente com Antônio Montesino e Bartolomeu de Las Casas. 7) apoiamos a cada membro de nossa Família Dominicana e a todas as demais pessoas, entidades e movimentos sociais que vem acompanhando, bem de perto, a caminhada deste Acampamento. Diante disso, exigimos que o Governo Brasileiro priorize em suas Políticas Públicas a efetivação da Reforma Agrária Popular, como resposta urgente às centenas de demandas existentes neste país, com particular atenção às famílias do emblemático Acampamento Dom Tomás Balduino. Em comunhão com os pobres da terra, continuamos lutando e gritando a favor deste e de outros direitos, inclusive acompanhando a caminhada, através da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil particularmente deste Acampamento até o seu efetivo assentamento. 2
  3. 3. continuam as assinaturas  continuação das assinaturas da carta ao Ministro Patrus Ananias. 3

×