Os Dons do Espirito Santo

3.048 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.048
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Dons do Espirito Santo

  1. 1. Os dons do Espírito Santo Profecia De acordo com estudos do NT, não podemos identificar, o dom de profecia como previsão do futuro. Nem mesmo João Batista, já um profeta do NT, falou coisas que não estavam já descritas nas Escrituras, como no caso o nascimento de Jesus. Os profetas no AT testamento, podiam dizer: “Assim diz o Senhor”, pois, eram capazes de ouvir a voz do próprio DEUS e escrevê-las e dizê-las ao povo. As palavras dos profetas do VT, eram escritas como as palavras de DEUS. Nm 22:38, Dt 18:18-20, Jr 1:9
  2. 2.  No NT também houve pessoas que falaram e escreveram as palavras do próprio DEUS e as registraram nas Escrituras, porém, Jesus não os chamou de Profetas. Jesus emprega um novo termo “Apóstolos”. Estes tem a mesma autoridade dos Profetas do VT. I Co 2:13, II Cor 13:3, Gl 1:8-9) Jesus preferiu chamar apóstolos, porque na época do NT, muitos se diziam profetas até mesmo os ímpios. A palavra “profeta”, significa no original grego no novo testamento “aquele que traz uma revelação” e nunca o que tem as palavras do próprio DEUS.
  3. 3.  Alguns profetas do NT, não falavam com autoridade equivalente ao das escrituras. Atos 21.4 – Lemos que os discípulos de Tiro “ movidos pelo Espírito, recomendavam que Paulo não fosse a Jerusalém”, no entanto Paulo desobedece. Jamais isso aconteceria caso estas palavras tivessem autoridade divina. Atos 21:20-11 – Ágabo profetizou que os judeus em Jerusalém amarrariam a Paulo e o entregariam nas mãos dos gentios, porém, os romanos prenderam Paulo e os judeus, em vez de o entregarem voluntariamente, tentaram matá-lo. I Tessalonicenses 5:19-21 – Julgar todas as profecias e reter o que é bom
  4. 4.  I Corintios 14:29-38 – Os Apóstolos, tinham mais autoridade que os profetas do NT. Paulo determina a ordem na hora que profetizam e que estas profecias podem sim serem julgadas. Em I Corintios 14:30 , Paulo permite que um profeta interrompa o outro, “se porém vier revelação a outro, cale- se o primeiro, porque todos podem profetizar um após o outro”. Se tivessem a mesma autoridade das palavras de DEUS não poderiam ser interrompidos. O preparo dos Apóstolos para a ausência deles No final da vida Paulo destaca o dever de manejar bem a palavra da verdade ( 2Tm 2:15), e o caráter inspirado das escrituras “ para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça (2Tm 3:16). Em momento nenhum das escrituras lemos uma autoridade apostólica dizer para a igreja dar mais importância as profecias do que a Palavra.
  5. 5.  Como falar da autoridade da profecia hoje? As profecias hoje não podem ser consideradas como pura palavra de DEUS, pois, além de sermos imperfeitos a autoridade de revelação está nas escrituras. Se alguém realmente pensa que DEUS está lhe trazendo à mente algo que deva ser relatado a igreja, não há nenhum mal em dizer: “Penso que o Senhor está colocando em minha mente que...” ou alguma expressão semelhante, e é claro que não tem o mesmo peso e responsabilidade de “Assim diz o SENHOR” Se mensagem vem de DEUS, surtirá efeito. Uma “revelação” espontânea tornava a profecia diferente dos outros dons
  6. 6.  Então, se não é a própria palavra de DEUS o que é a Profecia no NT? Paulo indica que DEUS podia e pode revelar algo de forma espontânea, dá-se o nome de revelação. I Cor 14:30-31. O NT em outras partes também mostra esse tipo de revelação espontânea. Fp 3:15, Rm 1:18, Ef 1:17 e Mt 11:27. Esse tipo de revelação de DEUS, tem um sentido mais amplo de comunicação por parte de DEUS, que não resulta em Escrituras e Palavras de DEUS, do próprio DEUS. Paulo simplesmente refere-se a algo que DEUS pode trazer a mente ou a consciência de alguém de tal maneira que a pessoa sente que aquilo vem de DEUS.
  7. 7.  Isso não torna a profecia “muito Subjetiva”? Esse dom especifico, requer humildade, pois, o mesmo não pode tornar-se o NORTE da igreja e é claro que quando há muita confiança na profecia deve a igreja ficar alerta. As profecias devem conter conteúdo edificante: “ A predição do futuro” é certamente errada. Havia sim algumas predições, mas também revelação de pecados, ( AT 11:28; 21:22) (I Cor 14:25) ( I Cor 14:3). Muitas pessoas na Igreja podem profetizar: O dom de profecia está aberto para toda a igreja, basta buscá-lo em oração ( I Cor14:1). Procurai com zelo o dom de profetizar: I Cor 14:39 O que profetiza edifica e igreja: I Cor 14:4
  8. 8. ENSINO O dom do ensino no NT, é a capacidade de explicar as escrituras e aplicá-la a vida das pessoas. Atos 15:35 – Paulo e Barnabé em Antioquia ensinando e pregando. Em Corinto Paulo permaneceu um ano e meio ensinando a Palavra no meio deles. Atos18:11 O ensino na igreja primitiva era baseado no VT e também em textos considerados importantes e com autoridade. Longe de ser espontâneo como a profecia esse tipo de “ensino” era a repetição e explicação do ensino apostólico. Descordar desses ensinos era discordar das próprias palavras de Jesus I Tm 6:3
  9. 9. MILAGRES Logo depois de Apóstolos, profetas e mestre, Paulo diz: Operadores de Milagres I Cor 12:28. Paulo deixa claro que estes milagres aqui não são apenas os de cura. A forma grega da Palavra é “dynamis” poder, isto é milagres é o plural de poder. Qualquer atividade que envolva a intervenção divina é considerado milagre. Podem ser incluídos: Respostas a orações por livramentos de perigos At 5:19- 30 ou 12:6-11. Atos de julgamento de DEUS - Atos 5:1-11 O triunfo de DEUS sobre poderes demoníacos – Lc 10:17 e At 16:18
  10. 10.  Podemos então dizer que a definição de “operadores de milagres” é a atuação do poder divino no livramento do perigo, em intervenções para atender a necessidades especificas no mundo material ( Como no caso de Elias I Rs 17:1-16).
  11. 11. CURA É fato que as enfermidades e a morte surgiram como conseqüência da queda de Adão. No entanto através da morte de Jesus, fomos curados e sarados!! Is 53:4-5. Essa passagem refere-se tanto a cura física quanto espiritual, que Cristo nos conseguiu. Pedro cita a passagem acima para falar da nossa salvação... “carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós,mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas fostes sarados” I Pe 2:24 Mateus cita também a mesma passagem – Mateus 8:16-17. A pergunta seria porque ainda adoecemos? Toda a obra de redenção de DEUS será completa na segunda vinda de Jesus I Cor 15:23.
  12. 12.  No entanto antes de sua volta, podemos experimentar de acordo com Sua vontade e para quem ele determinar a CURA! Assim como todos os dons espirituais a cura tem vários propósitos. É um sinal para autenticar a mensagem do evangelho. Traz conforto e saúde aos doentes, demonstrando o atributo divino de misericórdia. Capacita as pessoas ao serviço do reino,pois, quando curadas as pessoas se sentem responsáveis por pregar tal cura, ou testemunhá-la. Glorifica a DEUS.!!!
  13. 13.  PRÓXIMA AULA!!!!!!!!! Algumas perguntas que podem surgir!! Que dizer do uso de remédios? Então, como orar por cura? Mas, e se DEUS não curar?

×