O dilúvio

1.581 visualizações

Publicada em

Aula do Mergulhando na Palavra da Bola de Neve Campina Grande PB

Publicada em: Espiritual
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.581
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O dilúvio

  1. 1. O Dilúvio Capítulos 5-9. As gerações dos antediluvianos: Capitulo 5. Conservar um registro da linhagem da qual virá asemente prometida. Traça a linha de Sete até Noé. Eles viveram de 365 até 969 anos. A expressão: “viveu, gerou e morreu”. Consequência mortífera do pecado, por mais anosque um indivíduo viva, finalmente morre.
  2. 2. A esperança da imortalidade “E andou Enoque com Deus; e não se viu mais;porquanto Deus para si o tomou”. A vida de Enoque destaca-se por 3 características:1. Sua vida é mais curta que a dos outros da suageração, uma vez que sua vida foi de 365 anos.2. Anda com Deus num ambiente de maldade e deinfidelidade. Enoque tem comunhão levando umavida de fé e pureza.3. Desaparece repentinamente, arrebatado ao céucomo Elias. A vida de comunhão com Deus nãofinaliza aqui na terra.
  3. 3. A corrupção da humanidade e a dor divina Capitulo 6:1-8. Com o transcorrer do tempo, a separação entre osdescendentes de Sete e de Caim cessou por causa docasamento das duas linhagens (6:2). A união dospiedosos com mulheres incrédulas foi motivada pelaatração física de tais mulheres. Sem mães piedosas a descendência de Sete degenerou-seespiritualmente. Os filhos dos casamentos mistos eram gigantes (pessoasextraordinárias) parece que se destacavam pela violencia.Exaltavam-se a si mesmos, cada um procurando servalentes.
  4. 4. Corromperam a terra com sua imoralidade Chegou o momento em que a família de Noé era aúnica que cumpria as normas morais e espirituais deDeus. Satanás busca destruir a linhagem real mediantecasamentos mistos. A corrupção e violencia dos homens pesavam a Deuse ele arrependeu-se de havê-los criado. Determinou Deus destruir a perversa geração. Deus concedeu a estes homens um prazo de 120 anospara arrepender-se (6:3).
  5. 5. O propósito do dilúvio era destrutivo e construtivo A linhagem da mulher corria o perigo de desaparecercompletamente pela maldade. O dilúvio foi a evidencia do juízo sobre uma geraçãocorrupta. Isso nos ensina que a paciência de Deus tem limites.Noé constrói a Arca: Capítulos 6:9-22. Noé constituiu um arco de esperança numa épocasombria. Seu pai Elimeleque entesourava em seu coração apromessa de Gn 3.15, pois deu-lhe o nome de Noé(esperança, consolo), pois sabia que ele seria umlibertador (5:29).
  6. 6. Quem era Noé Noé destaca-se na Bíblia como um dos maiscompletos varões de Deus. Somente ele entre seus contemporâneos achou agraça e o favor de Deus em forma pessoal (6:8). Isto é “travou amizade com Deus e desfrutou dofavor e comunhão divina!”. Era homem justo e reto, (6:9). Um homem de conduta irrepreensível, deintegridade moral e espiritual no meio de umageração perversa.
  7. 7. Quem era Noé Era um pregador da justiça. II Pedro 2:5. O segredo de seu caráter e constância encontra-seem seu andar diário com Deus. Deus revelou a Noé seu plano de destruir a raçacorrupta e salvá-la junto com sua família, e por ele, ahumanidade inteira. Recebeu diretrizes para a construção da arca eobedeceu cabalmente.
  8. 8. A Arca
  9. 9. Reprodução da arca
  10. 10. A arca
  11. 11. Pela fé Noé preparou a Arca (Hb 11.7).
  12. 12. A palavra de Deus foi a única garantia de Noé Um longo e trabalhoso projeto. Enquanto construía a Arca Noé pregava (II Pedro2:5). Noé e seus filhos eram alvos de constanteszombarias. “Conforme tudo o que Deus ordenou assim o fez”(6:22).
  13. 13. Deus limpa a terra com o dilúvio Capítulos 7:1-8:14. O Senhor fechou a porta (7:16). Romperam-se todas as fontes do grande abismo(7:11). Pensa-se que a terra ao fender-se provocoualterações na superfície. Alguns creem que estescataclismos tenham sido acompanhados degigantescos maremotos. Foi um juízo cabal. Deus enviou um ventotempestuoso.
  14. 14. Qual a extensão do dilúvio? Foi universal? Limitado ao Oriente Médio? Gênesis diz que as águas cobriram as montanhasmais altas e destruíram todas as criaturas fora daarca, sob o céu (7:19-23). Alasca e Sibéria, frutos do dilúvio. A famosa epopeia dos Gilgames, poema babilônico,alusão ao dilúvio. Prova histórica, relato de povos.
  15. 15. Uso neotestamentário do dilúvio Serve de advertência de que Deus é o justo juiz detodo o mundo. Nos tempos de Noé a destruição foi com água nofuturo será com fogo (II Pe 3:4-14). Será prelúdio para estabelecer uma nova ordem. Paralelo entre á água e a salvação de Noé e suafamília, conforme Pedro (I Pe 3:20-22). A água simboliza tanto o juízo de Deus sobre opecado como seu resultado (a morte). Batismo. Aliança de Deus com o homem. Arco íris.
  16. 16. Arco Iris Em hebraico não existe qualquer vocábulo para arcoíris. A palavra ordinária que significa arco de guerraem hebraico, geshet, é empregada. Em Genesis 9:13-15, o arco de guerra de Deus,geshet, é declarado como posto nas nuvens comosinal de seu pacto com Noé, sendo esse seucompromisso que jamais destruiria a terra com água. O símbolo de guerra é visto como símbolo de paz emisericórdia, posto nas nuvens. Contras as nuvens escuras, ele se destaca e reluz.
  17. 17. Aliança A Aliança de Deus com Noé, é a primeira que aparecena Bíblia. Deus se relaciona com seu povo através de Alianças. Deus estabeleceu alianças consecutivas com Noé,Abraão, Israel (Moisés), e com Davi. O que é uma aliança? Aliança humana é diferente da aliança divina. As alianças se relacionam entre si e se enriquecematé que Cristo cumpra sua insubstituível aliança.
  18. 18. O que é uma aliança? Aliança humana: em geral é um acordo mútuo, entreduas partes igual com capacidade de firmá-lo. Aliança divina: Deus é quem toma a iniciativa,estipula as condições e faz uma solene promessa pelaqual se prende voluntariamente em beneficio dohomem.
  19. 19. Noé abençoa Sem e Jafé Capítulos 9:18-29. Noé o homem justo perante o mundo caiu no pecadoda embriaguez em seu próprio lar. Os longos anos de fidelidade não garantem que ohomem seja imune a novas tentações. As diferentes reações dos filhos deram-lhe ocasião deamaldiçoar a Canaã e abençoar Sem e Jafé. A maldição aplica-se apenas aos cananeus e não aosfilhos de Cão. Aparentemente Canaã era um único filho quecompartilhava a atitude desrespeitosa de seu pai.
  20. 20. A maldição A maldição portanto, não pode aplicar-se aosegípcios ou a outros camitas africanos. É provável que os cananeus tenham sidoamaldiçoados pela notória impureza na qual viviam. Os descendentes cananeus radicaram-se na Palestinae na Fenícia (10:15-19) e eram notoriamente imorais. Deus empregou uma nação semita, os hebreus pararetribuir-lhes a sua maldade mediante a conquista deCanaã por Josué.
  21. 21. A benção sobre Sem “Bendito seja o Senhor, o Deus de Sem” (9:2ª) eimplica que o Senhor seria o Deus dos semitas. Os descendentes de Jafé, os indo europeus, seriamhospedes dos semitas, dando-lhes estes proteção eunindo-se inclusive com eles no serviço a Deus. Istoé a promessa messiânica passaria aos semitas, e se vêo primeiro anuncio da entrada dos gentios (Jafé), nacomunidade cristã que nasceu dos hebreus (Sem).
  22. 22. Perguntas: Que quer dizer andar com Deus? Explique o arrependimento de Deus (Genesis 6:6) àluz de Números 23:19. Escreva as três frases que descrevem o caráter deNoé. Que lição prática pode se extrair do relato daembriaguez de Noé? Qual a estratégia do diabo para destruir a linhagemmessiânica? Compare Enoque e Noé.
  23. 23. A Dispersão das Nações Capitulo 10 e 11.1. Rol das Nações: Capitulo 10.Se a promessa de redenção havia de ser realizada pelalinhagem de Sem, por que o escritor sagrado dedicoutanto espaço traçando s origem de outras nações?Citação: Atos 17:26.O autor afirma que no plano de Deus as nações nãoseriam excluídas para sempre da misericórdia divina.Povo eleito por Deus.
  24. 24. Agrupamento de povos Os povos se reúnem não tanto por afinidades étnicas,mas segundo suas relações históricas e distribuiçãogeográfica. Os descendentes de Jafé ocuparam a Ásia Menor e asilhas do Mediterrâneo; formaram os povos comopersas e gregos. Os filhos de Cão povoaram as terras Meridionais taiscomo Etiópia, Egito e Arábia. Canaã era o antigo povo da Palestina e Síria.
  25. 25. Quem foi o fundador do Império Babilônico? Ninrode, seu nome significa rebelar-nos-emos. Destacou-se por ser o primeiro “poderoso” na terra,o primeiro potentado e poderosos caçador. Alguns pensam que figurativamente era “caçador dehomens”. Babel (Babilônia) veio a ser símbolo do opressor dopovo de Deus após o cativeiro babilônico. No Apocalipse, usa-se o termo “Babilônia” paradesignar uma confederação ímpia.II Tessalonicenses 2:3-10.
  26. 26. A Torre de Babel
  27. 27. Capitulo 11:1-9 A cidade de Babel foi edificada na planície que seencontra entre os rios Tigre e Eufrates. Por que desagrado a Deus a construção da torre deBabel?a) Os homens passaram por alto o mandamento de quedeviam espalhar-se e encher a terra. (9:1-11:4). Elesqueriam permanecer juntos.
  28. 28. Capitulo 11:1-9b) Foram motivados pela intenção de exaltação pessoal(“façamo-nos um nome”- disseram) e de culto aopoder que posteriormente caracterizou-se porBabilônia. Uma Torre elevada e visível para todas asnações, seria um símbolo de sua grandeza e poder paradominar a terra.c) Excluíam a Deus de seus planos; ao glorificar seupróprio nome, esqueciam-se do nome de Deus.
  29. 29. Reação de Deus Deus desbaratou seus planos, não só para frustrarlhes o orgulho e independência, mas também paraespalhá-los, a fim de que povoassem a terra. Com escárnio se chama Babel (confusão) a cidade,originalmente quer dizer “Porta de Deus”. Evidencia-se insensatez edificar sem Deus.
  30. 30. Confusão das línguas em Babel A concessão das línguas no dia de Pentecostes comoo contrário da Confusão das Línguas em Babel.Quando os homens, motivados peloorgulho, vangloriaram-se de seus êxitos, nada resultaexceto divisão, confusão e falta de compreensão; masquando se proclamam as obras maravilhosas deDeus, todo homem pode ouvir o evangelho apostólicoem seu próprio idioma.
  31. 31. Perguntas para fixação:1. Como se assemelha o significado do nome Ninrode(capitulo 10) com o caráter do anticristo (II Ts2:4)?2. Mencione os motivos pelos quais desagradou aDeus a construção da Torre?3. Faça uma comparação entre o espírito dosedificadores de Babe e o de nossa geração.4. Como podemos edificar uma torre com Deus?

×