Seminário de anatomia

2.394 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.394
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário de anatomia

  1. 1. FJN-FACULDADE DE JUAZEIRO DO NORTESEMINÁRIO DE ANATOMIA BOCA E ESTÔMAGO
  2. 2. BOCA É o primeiro órgão do aparelho digestivo. A boca também referida como cavidade oral ou bucal é formada pelas bochechas pelos palatos e pela língua. A cavidade da boca consiste em duas partes: o vestíbulo da boca e a cavidade própria da boca. O vestíbulo da boca é o espaço semelhante a uma fenda entre os dentes e a gengiva e os lábios e as bochechas. A cavidade própria da boca é o espaço entre os arcos dentais superior e inferior. É limitada lateral e anteriormente pelos arcos alveolares maxilares e mandibulares que alojam os dentes. O teto da cavidade da boca é formado pelo palato. Posteriormente, a cavidade da boca se comunica com a parte oral da faringe.
  3. 3.  Cavidade Bucal
  4. 4. Dentes Os dentes são estruturas cônicas, duras, fixadas nos alvéolos da mandíbula e maxila que são usados na mastigação e na assistência à fala.Todos os dentes apresentam três regiões: A Coroa É a parte visível na boca. O Colo É a parte intermediária entre a coroa e a raiz. A Raiz É a parte que fixa os dentes nos maxilares. Alguns deles possuem mais de uma raiz.
  5. 5. Os dentes apresentam diversas camadas: Esmalte É a camada resistente e brilhante que protege a coroa contra o ataque de bactérias. Dentina É a camada intermediária que compõe a maior parte do dente. Polpa E uma substância de cor vermelha; além dos nervos, possui vasos sangüíneos que penetram no dente através do ápice (vértice) da raiz. Cemento E a camada que protege a raiz.As Dentições Os dentes não são todos iguais e diferem quanto ao aspecto e quanto às funções.
  6. 6. São quatro os tipos de dente: Incisivos São os que têm a borda cortante e, portanto, servem para cortar os alimentos. Caninos São os que apresentam a borda pontiaguda e servem para dilacerar, esfiapar e dividir os alimentos em partes menores. Pré-molares e Molares São os que têm a coroa achatada e servem para amassar, moer e triturar os alimentos.
  7. 7. A Cárie Dentária As cáries são causadas pelo ataque de bactérias às camadas menos resistentes dos dentes. Os resíduos alimentares que ficam entre eles, fermenta e liberam ácidos que atacam o esmalte, provocando rachaduras e orifícios que facilitam a penetração de bactérias. Quando atinge a dentina, a cárie pode se tornar dolorosa, e se chega até a polpa, é necessário fazer tratamento de canal.
  8. 8. O QUE FAZER? A limpeza constante dos dentes e o uso do fio dental podem evitar as cáries. O fio dental deve ser passado entre os dentes para remover os resíduos alimentares. Deve-se evitar o uso de palitos. Escovar sempre os dentes, de maneira correta, garante a higiene da boca. Ao obturar um dente, o dentista limpa e fecha a cavidade provocada pela cárie, usando materiais apropriados como o amálgama, a porcelana, etc. O tratamento completo dos dentes inclui a remoção de um depósito calcário, chamado tártaro, que irrita as gengivas fazendo com que sangrem e fiquem inflamadas. As Gengivas também necessitam de cuidados, para evitar doenças que podem até provocar a queda dos dente.
  9. 9. Língua A língua é o principal órgão do sentido do gosto e um importante órgão da fala, além de auxiliar na mastigação e deglutição dos alimentos. Localiza-se no soalho da boca, dentro da curva do corpo da mandíbula. A raiz é a parte posterior, por onde se liga ao osso hióide pelos músculos hioglosso e genioglosso e pela membrana glossohióidea; à epiglote, por três pregas da mucosa; ao palato mole, pelos arcos palato-glossos, e a faringe, pelos músculos constritores superiores da faringe e pela mucosa. O ápice é a extremidade anterior, um tanto arredondada, que se apóia contra a face lingual dos dentes incisivos inferiores.
  10. 10. Principais doenças bucais Afta: é uma das doenças mais comuns que afeta a boca, atinge cerca de 20% da população mundial, sobretudo jovens. São lesões dolorosas, múltiplas ou solitárias, que costumam incomodar por cerca de 20 dias. As aftas podem ser precedidas por ardência, coceira ou formigamento. As causas das aftas variam de predisposição genética, trauma, alergia, hormônios, estresse a doenças auto-imunes. O tratamento depende de cada caso.
  11. 11.  Herpes: é uma doença infectocontagiosa, sexualmente transmissível, causada pelo vírus herpes simples (VHS), que fica latente no organismo. Pode ser contraída pelo beijo e se manifesta em situações de baixa imunidade, exposição solar e, no caso das mulheres, durante a menstruação. São pequenas bolhas, que surgem geralmente nos lábios e duram, em média, duas semanas.
  12. 12.  Halitose: Termo usado para o conhecido mau hálito. Cerca de 90% delas estão relacionadas ao estado em que se encontra a boca. Diferentemente do que a maioria das pessoas acredita, pouquíssimos casos têm origem no estômago. Para prevenir este mal, é preciso manter uma higiene completa. Gengivite: nada mais é do que a inflamação da gengiva, que é desencadeada pelo acúmulo da placa bacteriana, que se forma principalmente pela má higiene dos dentes. A região fica avermelhada, inchada e costuma sangrar. A simples remoção da placa bacteriana resolve o caso, mas se não for feita o quadro pode evoluir para periodontite.
  13. 13.  Candidíase: Conhecida como ‘sapinho’, esta doença é causada por fungos e manifestada pela formação de manchas brancas e avermelhadas pela cavidade bucal ou feridas no canto da boca. A candidíase geralmente é desencadeada em situações em que há queda na resistência do organismo. Câncer de boca: os tumores se desenvolvem na forma de carcinoma epidermóide, ou seja, aparecem como uma ferida que nunca cicatriza e cresce progressiva e rapidamente, infiltrando-se nos tecidos vizinhos. O tratamento é feito por meio de cirurgia para retirada do tumor, usando como tratamento a radioterapia e a quimioterapia. Como em outros tipos de lesões cancerígenas, quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores serão as chances de sobrevida. O principal agente causador do câncer na cavidade bucal é o cigarro, mas o álcool tem efeito potencializador. Nos lábios, o tumor maligno também pode ser desencadeado pela exposição ao sol sem o uso de protetores contra os raios ultravioleta, especialmente em pessoas de pele e olhos claros.
  14. 14. Algumas imagens de câncer de boca
  15. 15. Estomago O estômago está situado no abdome, logo abaixo do diafragma, anteriormente ao pâncreas, superiormente ao duodeno e a esquerda do fígado. É parcialmente coberto pelas costelas. O estômago está localizado no quadrante superior esquerdo do abdome entre o fígado e o baço. O estômago é divido em 4 áreas principais: cárdia, fundo, corpo e piloro.
  16. 16. Funções Digestivas Digestão do alimento Secreção do suco gástrico, que inclui enzimas digestórias e ácido hidroclorídrico como substâncias mais importantes. Secreção de hormônio gástrico e fator intrínseco. Regulação do padrão no qual o alimento é parcialmente digerido e entregue ao intestino delgado. Absorção de pequenas quantidades de água e substâncias dissolvidas.
  17. 17. Principais Doenças no estomagoDispepsia ou indigestão O que é? Popularmente conhecida como gastrite nervosa, ocorre por um mau funcionamento no estômago. As causas podem ser má alimentação, ingestão de alimentos que não foram bem mastigados, refeições apressadas e sensibilidade a algum tipo de comida. Situações de estresse também podem desencadear a dispepsia. Sintomas Queimação, dor contínua na boca do estômago, gases, náuseas, sensação de estufamento e de saciedade com pouca comida.
  18. 18. Gastrite O que é? Inflamação do estômago decorrente principalmente de remédios que agridem o órgão, como aspirinas e anti-inflamatórios. Também pode ser causada pela ação da bactéria Helicobacter pylori, presente em 50% da população mundial. Neste caso, no entanto, a inflamação não traz sintomas, só é percebida em exames. Sintomas Quando os remédios dão origem à doença, há dor no estômago, queimação e, às vezes, hemorragia.
  19. 19. Úlceras O que é? Lesão na parede do estômago provocada pela mesma bactéria da gastrite. Sintomas Iguais aos da dispepsia. Tratamento Os medicamentos prescritos têm a finalidade de cicatrizar a ferida e matar a bactéria.
  20. 20. TUMORES DO ESTÔMAGOTumores Benignos Pólipos Gástricos Glândulas Fúndicas Hiperplásicos Adenomas - Pâncreas ectópico
  21. 21. TUMORES DO ESTÔMAGOTumores Malignos Adenocarcinoma Linfoma Tumores Carcinóides Tumores Gástricos Estromais
  22. 22. Curiosidade A úlcera do estômago pode transformar-se em cancro? Durante muitos anos acreditou-se que a úlcera benigna do estômago podia evoluir para cancro. Essa noção, sabemos hoje que não é verdadeira, mas, pode acontecer que um cancro do estômago se apresente com o aspecto endoscópico de úlcera benigna. Por isso, a úlcera do estômago é sempre biopsada para se ter a certeza de que não se trata de um cancro. O médico que faz a endoscopia, quase sempre pode, pelo aspecto da base e dos bordos da úlcera prever se a úlcera é benigna ou se é um cancro mas, para ter a certeza absoluta, colhe alguns fragmentos da úlcera para serem observados ao microscópio por um médico patologista. E para não haver nenhum engano recomenda-se fazer nova endoscopia 4 a 6 semanas depois.
  23. 23. Redução de Estomago A cada ano, milhares de pessoas que passaram a vida lutando contra a balança enfrentam uma cirurgia para redução do estômago no Brasil.
  24. 24.  A redução de estomago é uma cirurgia procurada por pacientes que são obesos, e não conseguem emagrecer de modo convencional. Antes de partir para a cirurgia, os pacientes passam por vários testes e avaliações, para saber se a cirurgia é indicada para o paciente, sem que haja problemas futuros. Primeiramente, os pacientes que desejam fazer a cirurgia de estomago precisam estar de acordo com todas as condições. Uma destas condições que vai definir se é realmente necessário o paciente ser submetido a uma cirurgia é o peso do paciente. Antes de ser submetido a uma cirurgia de redução de estomago, os médicos pedem que seja feito vários exames, para que se identifique possíveis problemas. entre os exames necessários, destaca-se exames de sangue completos, raio-x das articulações, endoscopia, polissonografia ,ecocardiograma, eletrocardiograma, mamografia para as mulheres e avaliação psicológica Os procedimentos da redução de estomago utilizados na cirurgia de redução de estomago são feito pelo seu especialista, e requer toda a atenção. O paciente, após ser operado precisa permanecer em repouso, e cuidar da sua alimentação. Existem vários métodos para fazer uma cirurgia de estomago, mas só quem pode dizer qual o melhor método para você é o seu médico.
  25. 25. Pessoas que fizeram a cirurgia

×