SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Baixar para ler offline
Scrum, Times e estimativas.Scrum, Times e estimativas.
Uma Abordagem dos conceitos fundamentais para o ciclo de
desenvolvimento de software, o que não impede de ser
aplicado a qualquer outro processo de criação de serviços ou
de produtos.
● Contextualização.
● Objetivos e metas.
● O que é o scrum.
● Dinâmica de
formação de time.
● Referências.
Agenda
● Atendendo a alta demanda da TI
●
Atualmente: “Profissionais cada vez mais técnicos e com menos
conhecimento do negócio da empresa.
Necessidade do alinhamento da TI ao negócio para que as
tomadas de decisões não sejam tomadas somente com a visão
do negócio mais também levando em conta a capacidade de TI.”
O domínio deste contexto é a grande quantidade de demanda,
alto risco e capacitação contínua.
●
Contextualização
●Assunto de hoje
● Princípio do scrum 9
“A atenção contínua à excelência técnica e a um bom projeto
aumentam a agilidade.”
“Entendendo que as atividades técnicas de TI são meios para entregar
serviço aos clientes. Enquanto que SERVIÇO de TI é o valor percebido a
ser entregue para o cliente. E quando melhoramos as atividades internas
de TI que estão relacionadas aos serviços, automaticamente estaremos
tornando os serviços percebidos pelos clientes melhores.”
O produto projetado com qualidade e produzido com excelência técnica
permite que seja facilmente modificado e aceite a mudança como natural
no processo de seu desenvolvimento. Assim, a alta qualidade no produto
gerado é essencial para se manter a Agilidade. Esse princípio se opõe à
crença de que, para se obter velocidade e flexibilidade no desenvolvimento
do produto, a qualidade deveria ser sacrificada. Na realidade, é exatamente
o oposto.
●Assunto de hoje
● O Objetivo maior
A qualidade do software e do ciclo de desenvolvimento
“Um analista de sistemas pode desenvolver um software sem nenhum
processo ou padrão. O sistema pode vir a ser bem desenvolvido sem
nenhum problema. Agora vários analistas, numa mesma empresa,
desenvolvendo sistemas sem nenhum processo ou padrão, com toda
certeza, teremos um ambiente caótico e isso refletirá nos resultados
apresentados aos clientes. Mesmo que todos os analistas de sistemas
sejam muito bons.”
Emerson Rios, 2013
●Objetivos e Metas
● Princípio 8
Os processos Ágeis promovem o desenvolvimento sustentável.
Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de
manter definidamente um ritmo constante.
●
“Entrega de valor baseado na cultura ágil, visando a qualidade e a
eficiência”
Atingindo esse objetivo: ➢ Criando plano de ação ➢ Conhecendo os
eventos e a ordem em que acontecem é importante para ter qualidade .
●
“Ágil é sobre como trabalhar de forma mais inteligente, em vez de mais
difícil. Não se trata de fazer mais trabalho em menos tempo, é sobre a
geração de mais valor com menos trabalho."
Steve Denning
●Scrum - Conceitos
● O Manifesto Ágil
Indivíduos e interações mais que Processos e ferramentas.
Software em funcionamento mais que Documentação abrangente.
Colaboração com o cliente mais que Negociação de contratos.
Responder a mudanças mais que Seguir um plano.
●
“Scrum é uma forma de tornar os conceitos de uma nova forma de trabalho para
potencializar a produtividade, aumentar a qualidade e colocar os valores do Scrum em
prática. Não é uma metodologia.”
●
Benefícios
●
➢Redução de riscos de projetos.
➢Entregas frequentes ao retorno do investimento feito pelo cliente.
➢Redução de desperdício.
➢Mudanças utilizadas como vantagem competitiva.
➢Produzir apenas o que os usuários utilizarem.
➢Produzir apenas com o nível de detalhe possível.
➢Aumento da motivação e produtividade.
●Scrum -
Princípios
●
1. Prioridade é satisfazer o cliente;
2. Mudanças de requisitos são bem-vindas, mesmo em fases tardias;
3. Entregar software em funcionamento com frequência;
4. Pessoas do negócio e times devem trabalhar em conjunto diariamente ao
longo do projeto;
5. Construa projetos em torno de indivíduos motivados;
6. O método mais eficiente e efetivo de se transmitir informação é a conversa
face a face;
7. Software em funcionamento é a principal medida de progresso;
8. Os processos Ágeis promovem o desenvolvimento sustentável;
9. A atenção contínua à excelência técnica e a um bom projeto aumentam a
agilidade;
10. A simplicidade é a arte de se maximizar a quantidade de trabalho não
feito e é essencial;
11. As melhores arquiteturas, requisitos e projetos emergem de equipes que
se auto-organizam;
12. Em intervalos de tempo regulares, a equipe reflete sobre como se tornar
mais efetiva e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.
●Scrum - Valores
● Foco.
● Franqueza.
● Respeito.
● Coragem.
● Compromisso.
●Scrum – Quem utiliza
●Scrum – Comunicação
●Scrum – Papéis
Relacione as imagens ao lado
com um papel do scrum.
Veja a resposta no próximoVeja a resposta no próximo
slide.slide.
●Scrum – Papéis
● Scrum - Scrum
Master
● Scrum - Dono do produto
●Observador
● Scrum - TIME
●Scrum - TIME
✔ Focado e Comprometido.
✔ Busca validar os resultados do seu trabalho, através de feedback
constante.
✔ Cria visibilidade sobre as mudanças necessárias durante o Sprint.
✔ Auto Organizado.
✔ Comunicação transparente e frequente.
✔ Tamanho certo.
✔ Responsável pela solução técnica.
✔ Pró-ativo e colaborativo.
✔ Entrega com alta qualidade.
✔ Multifuncional.
Desafios:
✔ Sair da zona de conforto.
✔ Focar em uma tarefa por vez.
Mitos:
✗ Detalhar as requisições.
✗ Alinhar as expectativas com cliente.
✗ Não tem preocupação com a qualidade, só com o tempo da
entrega.
●Scrum – Scrum
Master
✔ Motivador das práticas ágeis.
✔ Removedor de impedimentos que podem reduzir a formance.
✔ Evita /combate os desperdícios como retrabalho.
✔ Identifica comportamentos disfuncionais.
✔ Conserva o time.
✔ Promove melhoria contínua.
✔ Aceitável pelo time.
✔
Desafios:
✔ Ser neutro na equipe.
✔ Criar ambiente motivador.
✔ Evitar interferências durante o Sprint.
Mitos:
✗ Deve gerenciar o trabalho do time.
✗ Trabalha em direção a se tornar cada vez mais necessário.
✗ É o papel mais importante do em um projeto que usa Scrum.
✗ Facilitador das práticas ágeis usadas no Scrum.
✗ Tomador de decisões.
●Scrum – Dono do
produto
✔ Dono do backlog e responsável por priorizá-lo.
✔ Conhecedor do negócio.
✔ Responsável por definir o negócioe sua estratégia.
✔ Define estratégia de release.
✔ Cria e compartilha a visão do produto.
✔ Faz FDP (Fatia, Descarta e Prioriza).
✔ Tira as dúvidas sobre o produto.
Desafios:
✔ Apresecomontar a melhor solução para o comportamento diante
da visão do produto.
✔ Estar próximo da equipe.
✔ Não agir Gerente de requisitos.
Mitos:
✗ Não é um proxy que transmite desejo do cliente ao time.
✗ Em geral pode acumular papéis de SM sem problemas.
✗ O melhor PO é aquele que o cliente indica ou alguém escolhido
por ele.
●Eventos
●Eventos
●Eventos
Iteração
Sprint:
Objetivo: Produzir valor entregável, de forma a realizar a Meta do Sprint.
Quando: Durante todo o desenvolvimento do produto, um atrás do outro.
Duração: Fixa de uma a quatro semanas.
Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, product owner e Scrum Master.
Saídas esperadas: Um incremento do Produto Pronto, de acordo com a Definição de Pronto,
que realize a Meta do Sprint. Garantir a geração de valores para o cliente.
Sprint Planning:
Objetivo: Planejar o ciclo de desenvolvimento,Sprint, que se inicia.
Quando: No primeiro dia do Sprint, iniciando-o.
Duração máxima: Proporcional a 8 horas para Sprints de 1 mês.
Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, product owner e Scrum Master.
Saídas esperadas: Meta do Sprint, Sprint Backlog.
●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
●Eventos
Daily Scrum:
Objetivo: Planejar o próximo dia do desenvolvimento.
Quando: Em cada dia de desenvolvimento do Sprint.
Duração: Máxima de 15 minutos.
Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento.
Saídas esperadas: Plano informal para o próximo dia de trabalho.
Review
Objetivo: Obter feedback sobre o Incremento do Produto desenvolvido no
Sprint, inspeção e adaptação do produto.
Quando: Último dia de cada Sprint, antes da reunião de Sprint Retrospective.
Duração: Máxima proporcional a 4 horas para Sprints de 1 mês.
Participantes obrigatórios: Clientes do projeto, time de desenvolvimento, Product
Owner e Scrum Master, podendo também estar presentes usuários e quaisquer outras partes
interessadas que possam prover feedback.
Saídas esperadas: Feedback como matéria-prima para o Product Owner atualizar o
product Backlog, visibilidade sobre o produto para clientes e demais partes interessadas.
●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
●Eventos
Sprint Retrospective:
Objetivo: Melhoria Incremental contínua na forma como time de scrum faz o
seu trabalho, inspeção e adaptação da construção do produto.
Quando: Último dia de cada Sprint, depois da reunião de Sprint Review.
Duração: Máxima proporcional a 3 horas para Sprints de 1 mês.
Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum
Master.
Saídas esperadas: Planos de ação para melhorias a serem realizados já no próximo
Sprint.
Release:
Objetivo: Entregar Incremento(s) do Produto gerado(s)para uso e feedback.
Quando: Frequentemente, quando já se produziu valor suficiente para ser utilizado e gerar
feedback.
Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum Master.
Saídas esperadas: Produto utilizável, em funcionamento. Obtém-se feedback do que foi
produzido. A medida de progresso no projeto é o percentual de completude do incremento.
●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
●Eventos
Release Planning:
Objetivo: Planejamento da próxima Release.
Quando: Antes do início do trabalho para a Release, em geral ao final do último Sprint da
Release anterior ou antes do primeiro Sprint do projeto.
Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum
Master.
Saídas esperadas: Plano da Release.
Refinamento do Product Backlog:
Objetivo: Refinamento do Product Backlog e sua preparação para o
desenvolvimento.
Quando: Pelo Product Owner, sempre que necessário. Durante o Sprint, é um trabalho
contínuo, eventual ou realizado em sessões agendadas entre Product Owner e Time de
Desenvolvimento.
Duração: não há duração estabelecida, mas em geral o Time de Desenvolvimento não utiliza
no total mais do que 5-10% do seu esforço em cada Sprint.
Participantes obrigatórios: time de desenvolvimento, Product Owner.
Saídas esperadas: o Product Backlog ordenado, planejável, emergente.
●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
●Artefatos
Backlog
Lista ordenada ou priorizada de itens sobre os quais o TIME
trabalhará no decorrer do projeto, buscando realizar o objetivo
do produto, representado pela visão do produto.
●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
●Artefatos
Backlog + bugs
da iteração atual
irão entrar no próximo
sprint, priorizados.
Estimativa
consciente
Funções
transacionais
Entradas externas: Atualização de arquivos.
Pontos relevantes: Quantidades de campos a serem preenchidos
e quantidade de arquivos a serem atualizados.
●
Pontos relevantes: Base ou arquivos que serão usados para
filtros ou buscas e quantidades de campos a serem exibidos.
Tipos:
- Filtros para gerar relatórios.
- Campos exibidos nos resultados.
Consultas externas: Consultar dados de arquivos.
Estimativa
consciente
Funções
transacionais
Saídas externas: Relatórios e telas para visualização.
●
Pontos relevantes: Tamanho do arquivo, número de campo
envolvidos no processo e tipos de registros que contém no
arquivo.
Estimativa
consciente
Funções
transacionais
Funções de dado : Relatórios e telas para visualização.
Arquivos Lógicos Internos: Logs.
Arquivos de Interface Externa: Exportação.
●Outros conceitos
importantes
Meta Sprint
Determina qual necessidade do usuário ou objetivo do negócio deve
ser realizado a partir do incremento do produto pronto que estará
disponível ao final do sprint.
Resultado esperado pelo usuário a ser entregue como incremento
no final do sprint.
Acordo entre o PO e o TIME durante a Planning.
Leva os membros do time a trabalharem juntos, e não em diferentes
iniciativas.
Valor da funcionalidade
ROTA [Sabbagh16]:
Meta sprint → Valor ao negócio → Product backlog→ Meta release ou roadmap → VISÃO DO PRODUTO.
●Outros conceitos
importantes
Visão do produto
Obter detalhes sobre a percepção do cliente para que
tenha um domínio do problema a ser resolvido além de
perceber o real valor para o cliente. Tendo o material de
trabalho para descartar, priorizar e fatiar.
Visão do Produto [Caroli16]
Para [cliente final],
cujo [problema que precisa ser resolvido],
o [nome do produto]
é um [categoria do produto]
que [benefício-chave, razão para adquiri -lo].
Diferentemente da [alternativa da concorrência],
o nosso produto [diferença-chave].
Objetivo do Produto
O produto é…!
O produto não é…!
O produto faz…!
O produto não faz…!
Personas
FUncionalidades
Jornadas do usuário
Sequenciador das funcionalidade
Detalhamento do MVP (Canvas)
●Outros conceitos
importantes
KANBAN
Transparência & Fluxo do trabalho
É evolucionário porque começa com o que já existe e evolui
gradualmente o processo à medida em que se percebe a existência
de filas, gargalos, retardos, dependências e especializações.
Ele se utiliza de mapas visuais de processos e de regras de
movimentação dos itens de trabalho, capaz de gerar um modelo
mental compartilhado onde membros de uma equipe podem colaborar
para fazer o trabalho fluir, para se organizar, tomar decisões e evoluir
o seu próprio processo de trabalho continuamente.
Princípios básicos: fluxo contínuo de entrega de valor, Visibilidade,
Colaboração para fazer o trabalho fluir, Melhoria Contínua, Fluxo
Puxado. [Sabbagh16]
●Outros conceitos
importantes
Feedback
Evolução do produto de forma frequente e competitiva além de dar
visibilidade do retorno sobre o investimento mais cedo.
[Sabbagh16]
Ao se trabalhar em ciclos curtos de feedback, permite-se aos
clientes evoluírem o produto à medida que melhor entendem
suas necessidades e adaptarem às mudanças de mercado,
tornando-se mais competitivos.
Entregar a seus clientes e usuários, com frequência, partes do
produto prontas gera, a cada entrega, retorno ao investimento
dos clientes e permite obter-se feedback sobre o que foi
produzido.
●Dinâmica
Formação de
time
Definição da Visão do Time [Caroli16]:
Promove uma declaração geral, ao mais alto nível, a posição única que o
time pretende ocupar na organização.
Para (organização-alvo)
Que (declaração da necessidade ou oportunidade)
O/A (nome do time, identificação) é um(a) (classificação do time, categoria)
Que (peculiaridade do time, razão da existência do time)
Ao contrário de (alternativa atual sem o time)
Nosso time (declaração de diferenciação primária)
O Time É - Não é - Faz - Não faz [Caroli16]:
Busca clarificação desta forma, indagando especificamente cada aspecto
positivo e negativo sobre o time ser ou fazer algo.
É…
NÃO É…
FAZ…
NÃO FAZ…
DESAFIOS...
●Referências
http://www.knowledge21.com.br/sobreagilidade/agilidade/o-manifesto-agil/
https://www.casadocodigo.com.br/products/livro-scrum
http://www.ciadoslivros.com.br/teste-de-software-646604-p190845
http://www.saraiva.com.br/fundamentos-do-gerenciamento-de-servicos-de-ti-2-ed-2013-49
http://www.forbes.com/sites/stevedenning/2016/09/08/explaining-agile/#1bed7da22ef7
http://www.innolution.com/essential-scrum/table-of-contents/chapter-6-product-backlog
https://tisquirrel.me/tag/product-owner/
http://pt.slideshare.net/AnneliseGripp/scrum-fundamentos-teorias-e-prticas
http://courses.scrum.org/classes/show/4055
https://www.safaribooksonline.com/library/view/the-professional-scrummasters/978184968
http://www.knowledge21.com.br/sobreagilidade/kanban/
http://www.saraiva.com.br/teste-de-software-3-ed-2013-4963070.html
Rosa SampaioRosa Sampaio
Obrigada...Obrigada...
Todas as imagens aqui desses slides foram retiradas de pesquisas na
internet usando palavras básicas do Scrum como: artefatos, time, papéis,
backlog, meta sprint.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento Agile com scrum
Treinamento Agile com scrumTreinamento Agile com scrum
Treinamento Agile com scrumEduardo Bregaida
 
Gerenciamento e desenvolvimento ágil de software
Gerenciamento e desenvolvimento ágil de softwareGerenciamento e desenvolvimento ágil de software
Gerenciamento e desenvolvimento ágil de softwareImpacta Eventos
 
Metodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - Kanban
Metodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - KanbanMetodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - Kanban
Metodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - KanbanMatheus Costa
 
Apresentação Scrum, Xp e Kanban
Apresentação Scrum, Xp e KanbanApresentação Scrum, Xp e Kanban
Apresentação Scrum, Xp e KanbanManoela Oliveira
 
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no ScrumIterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no ScrumJosé Correia
 
Apostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do ScrumApostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do ScrumMindMasterBrasil
 
Gestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com ScrumGestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com ScrumMarcos Garrido
 
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do ScrumScrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do ScrumAndré Borgonovo
 
Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar
Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizarPrecisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar
Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizarEluza Pinheiro
 
Netshoes metodologia
Netshoes metodologiaNetshoes metodologia
Netshoes metodologiaAle Uehara
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Annelise Gripp
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelManoel Pimentel Medeiros
 

Mais procurados (19)

Treinamento Agile com scrum
Treinamento Agile com scrumTreinamento Agile com scrum
Treinamento Agile com scrum
 
Mini Curso Testes Ageis
Mini Curso Testes AgeisMini Curso Testes Ageis
Mini Curso Testes Ageis
 
Fazendo acontecer com Scrum e a Filosofia Ágil.
Fazendo acontecer com Scrum e a Filosofia Ágil.Fazendo acontecer com Scrum e a Filosofia Ágil.
Fazendo acontecer com Scrum e a Filosofia Ágil.
 
Gerenciamento e desenvolvimento ágil de software
Gerenciamento e desenvolvimento ágil de softwareGerenciamento e desenvolvimento ágil de software
Gerenciamento e desenvolvimento ágil de software
 
Metodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - Kanban
Metodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - KanbanMetodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - Kanban
Metodologias Ágeis para Gestão e Planejamento de Projetos Scrum - XP - Kanban
 
Estrategias Ágeis para testes sob pressão
Estrategias Ágeis para testes sob pressãoEstrategias Ágeis para testes sob pressão
Estrategias Ágeis para testes sob pressão
 
Apresentação Scrum, Xp e Kanban
Apresentação Scrum, Xp e KanbanApresentação Scrum, Xp e Kanban
Apresentação Scrum, Xp e Kanban
 
Teste Ágeis para todo o time
Teste Ágeis para todo o timeTeste Ágeis para todo o time
Teste Ágeis para todo o time
 
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no ScrumIterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no Scrum
 
Apostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do ScrumApostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do Scrum
 
Gestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com ScrumGestão Ágil de Projetos com Scrum
Gestão Ágil de Projetos com Scrum
 
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do ScrumScrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
 
Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar
Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizarPrecisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar
Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar
 
Netshoes metodologia
Netshoes metodologiaNetshoes metodologia
Netshoes metodologia
 
Netshoes metodologia
Netshoes metodologiaNetshoes metodologia
Netshoes metodologia
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Gestao agil de projetos
Gestao agil de projetosGestao agil de projetos
Gestao agil de projetos
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
 

Semelhante a Scrum | Estimativas Ágil Consciente | Apresentação para Empresa Desenvolvedores Negócio e QA 2016

Gerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUMGerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUMLucas Vinícius
 
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.Rafael de Oliveira
 
Desenvolvimento ágil pensando além
Desenvolvimento ágil   pensando alémDesenvolvimento ágil   pensando além
Desenvolvimento ágil pensando alémilegra
 
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael RochaRafael Rocha
 
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do ConhecimentoMétodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do ConhecimentoClaudia Hofart Guzzo
 
Workshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUMWorkshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUMElumini Outdoing IT
 
Apresentação SCRUM
Apresentação SCRUMApresentação SCRUM
Apresentação SCRUMRafael Ivan
 
Colocando o Scrum em prática
Colocando o Scrum em práticaColocando o Scrum em prática
Colocando o Scrum em práticaAragon Vieira
 
Scrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de Informação
Scrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de InformaçãoScrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de Informação
Scrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de InformaçãoAlessandro Novais
 
Apresentação Scrum 2012
Apresentação Scrum 2012Apresentação Scrum 2012
Apresentação Scrum 2012Libia Boss
 
Workshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWorkshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWise Systems
 
Desenvolvimento Ágil - Pensando Além
Desenvolvimento Ágil - Pensando AlémDesenvolvimento Ágil - Pensando Além
Desenvolvimento Ágil - Pensando Alémilegra
 
Scrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilScrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilIsrael Santiago
 
Scrum - Profº James Moreira Jr.
Scrum - Profº James Moreira Jr.Scrum - Profº James Moreira Jr.
Scrum - Profº James Moreira Jr.James Moreira
 

Semelhante a Scrum | Estimativas Ágil Consciente | Apresentação para Empresa Desenvolvedores Negócio e QA 2016 (20)

Gerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUMGerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUM
 
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
 
Desenvolvimento ágil pensando além
Desenvolvimento ágil   pensando alémDesenvolvimento ágil   pensando além
Desenvolvimento ágil pensando além
 
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
 
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do ConhecimentoMétodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
 
Workshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUMWorkshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUM
 
Slideshow - Metodologias ágeis
Slideshow - Metodologias ágeisSlideshow - Metodologias ágeis
Slideshow - Metodologias ágeis
 
Apresentação SCRUM
Apresentação SCRUMApresentação SCRUM
Apresentação SCRUM
 
Gerenciamento Ágil de Projetos com Scrum
Gerenciamento Ágil de Projetos com ScrumGerenciamento Ágil de Projetos com Scrum
Gerenciamento Ágil de Projetos com Scrum
 
Colocando o Scrum em prática
Colocando o Scrum em práticaColocando o Scrum em prática
Colocando o Scrum em prática
 
Scrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de Informação
Scrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de InformaçãoScrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de Informação
Scrum - Introdução Interna para o Núcleo de Arquitetura de Informação
 
Apresentação Scrum 2012
Apresentação Scrum 2012Apresentação Scrum 2012
Apresentação Scrum 2012
 
Workshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWorkshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horas
 
Métodos ágeis
Métodos ágeisMétodos ágeis
Métodos ágeis
 
Gerenciamento ágil de projetos com scrum
Gerenciamento ágil de projetos com scrumGerenciamento ágil de projetos com scrum
Gerenciamento ágil de projetos com scrum
 
Desenvolvimento Ágil - Pensando Além
Desenvolvimento Ágil - Pensando AlémDesenvolvimento Ágil - Pensando Além
Desenvolvimento Ágil - Pensando Além
 
Scrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilScrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento Ágil
 
Entregando Software com Valor
Entregando Software com ValorEntregando Software com Valor
Entregando Software com Valor
 
Aula 3 - Engenharia de Software
Aula 3 - Engenharia de SoftwareAula 3 - Engenharia de Software
Aula 3 - Engenharia de Software
 
Scrum - Profº James Moreira Jr.
Scrum - Profº James Moreira Jr.Scrum - Profº James Moreira Jr.
Scrum - Profº James Moreira Jr.
 

Scrum | Estimativas Ágil Consciente | Apresentação para Empresa Desenvolvedores Negócio e QA 2016

  • 1. Scrum, Times e estimativas.Scrum, Times e estimativas. Uma Abordagem dos conceitos fundamentais para o ciclo de desenvolvimento de software, o que não impede de ser aplicado a qualquer outro processo de criação de serviços ou de produtos.
  • 2. ● Contextualização. ● Objetivos e metas. ● O que é o scrum. ● Dinâmica de formação de time. ● Referências. Agenda
  • 3. ● Atendendo a alta demanda da TI ● Atualmente: “Profissionais cada vez mais técnicos e com menos conhecimento do negócio da empresa. Necessidade do alinhamento da TI ao negócio para que as tomadas de decisões não sejam tomadas somente com a visão do negócio mais também levando em conta a capacidade de TI.” O domínio deste contexto é a grande quantidade de demanda, alto risco e capacitação contínua. ● Contextualização
  • 4. ●Assunto de hoje ● Princípio do scrum 9 “A atenção contínua à excelência técnica e a um bom projeto aumentam a agilidade.” “Entendendo que as atividades técnicas de TI são meios para entregar serviço aos clientes. Enquanto que SERVIÇO de TI é o valor percebido a ser entregue para o cliente. E quando melhoramos as atividades internas de TI que estão relacionadas aos serviços, automaticamente estaremos tornando os serviços percebidos pelos clientes melhores.” O produto projetado com qualidade e produzido com excelência técnica permite que seja facilmente modificado e aceite a mudança como natural no processo de seu desenvolvimento. Assim, a alta qualidade no produto gerado é essencial para se manter a Agilidade. Esse princípio se opõe à crença de que, para se obter velocidade e flexibilidade no desenvolvimento do produto, a qualidade deveria ser sacrificada. Na realidade, é exatamente o oposto.
  • 5. ●Assunto de hoje ● O Objetivo maior A qualidade do software e do ciclo de desenvolvimento “Um analista de sistemas pode desenvolver um software sem nenhum processo ou padrão. O sistema pode vir a ser bem desenvolvido sem nenhum problema. Agora vários analistas, numa mesma empresa, desenvolvendo sistemas sem nenhum processo ou padrão, com toda certeza, teremos um ambiente caótico e isso refletirá nos resultados apresentados aos clientes. Mesmo que todos os analistas de sistemas sejam muito bons.” Emerson Rios, 2013
  • 6. ●Objetivos e Metas ● Princípio 8 Os processos Ágeis promovem o desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter definidamente um ritmo constante. ● “Entrega de valor baseado na cultura ágil, visando a qualidade e a eficiência” Atingindo esse objetivo: ➢ Criando plano de ação ➢ Conhecendo os eventos e a ordem em que acontecem é importante para ter qualidade . ● “Ágil é sobre como trabalhar de forma mais inteligente, em vez de mais difícil. Não se trata de fazer mais trabalho em menos tempo, é sobre a geração de mais valor com menos trabalho." Steve Denning
  • 7. ●Scrum - Conceitos ● O Manifesto Ágil Indivíduos e interações mais que Processos e ferramentas. Software em funcionamento mais que Documentação abrangente. Colaboração com o cliente mais que Negociação de contratos. Responder a mudanças mais que Seguir um plano. ● “Scrum é uma forma de tornar os conceitos de uma nova forma de trabalho para potencializar a produtividade, aumentar a qualidade e colocar os valores do Scrum em prática. Não é uma metodologia.” ● Benefícios ● ➢Redução de riscos de projetos. ➢Entregas frequentes ao retorno do investimento feito pelo cliente. ➢Redução de desperdício. ➢Mudanças utilizadas como vantagem competitiva. ➢Produzir apenas o que os usuários utilizarem. ➢Produzir apenas com o nível de detalhe possível. ➢Aumento da motivação e produtividade.
  • 8. ●Scrum - Princípios ● 1. Prioridade é satisfazer o cliente; 2. Mudanças de requisitos são bem-vindas, mesmo em fases tardias; 3. Entregar software em funcionamento com frequência; 4. Pessoas do negócio e times devem trabalhar em conjunto diariamente ao longo do projeto; 5. Construa projetos em torno de indivíduos motivados; 6. O método mais eficiente e efetivo de se transmitir informação é a conversa face a face; 7. Software em funcionamento é a principal medida de progresso; 8. Os processos Ágeis promovem o desenvolvimento sustentável; 9. A atenção contínua à excelência técnica e a um bom projeto aumentam a agilidade; 10. A simplicidade é a arte de se maximizar a quantidade de trabalho não feito e é essencial; 11. As melhores arquiteturas, requisitos e projetos emergem de equipes que se auto-organizam; 12. Em intervalos de tempo regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais efetiva e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.
  • 9. ●Scrum - Valores ● Foco. ● Franqueza. ● Respeito. ● Coragem. ● Compromisso.
  • 10. ●Scrum – Quem utiliza
  • 12. ●Scrum – Papéis Relacione as imagens ao lado com um papel do scrum. Veja a resposta no próximoVeja a resposta no próximo slide.slide.
  • 13. ●Scrum – Papéis ● Scrum - Scrum Master ● Scrum - Dono do produto ●Observador ● Scrum - TIME
  • 14. ●Scrum - TIME ✔ Focado e Comprometido. ✔ Busca validar os resultados do seu trabalho, através de feedback constante. ✔ Cria visibilidade sobre as mudanças necessárias durante o Sprint. ✔ Auto Organizado. ✔ Comunicação transparente e frequente. ✔ Tamanho certo. ✔ Responsável pela solução técnica. ✔ Pró-ativo e colaborativo. ✔ Entrega com alta qualidade. ✔ Multifuncional. Desafios: ✔ Sair da zona de conforto. ✔ Focar em uma tarefa por vez. Mitos: ✗ Detalhar as requisições. ✗ Alinhar as expectativas com cliente. ✗ Não tem preocupação com a qualidade, só com o tempo da entrega.
  • 15. ●Scrum – Scrum Master ✔ Motivador das práticas ágeis. ✔ Removedor de impedimentos que podem reduzir a formance. ✔ Evita /combate os desperdícios como retrabalho. ✔ Identifica comportamentos disfuncionais. ✔ Conserva o time. ✔ Promove melhoria contínua. ✔ Aceitável pelo time. ✔ Desafios: ✔ Ser neutro na equipe. ✔ Criar ambiente motivador. ✔ Evitar interferências durante o Sprint. Mitos: ✗ Deve gerenciar o trabalho do time. ✗ Trabalha em direção a se tornar cada vez mais necessário. ✗ É o papel mais importante do em um projeto que usa Scrum. ✗ Facilitador das práticas ágeis usadas no Scrum. ✗ Tomador de decisões.
  • 16. ●Scrum – Dono do produto ✔ Dono do backlog e responsável por priorizá-lo. ✔ Conhecedor do negócio. ✔ Responsável por definir o negócioe sua estratégia. ✔ Define estratégia de release. ✔ Cria e compartilha a visão do produto. ✔ Faz FDP (Fatia, Descarta e Prioriza). ✔ Tira as dúvidas sobre o produto. Desafios: ✔ Apresecomontar a melhor solução para o comportamento diante da visão do produto. ✔ Estar próximo da equipe. ✔ Não agir Gerente de requisitos. Mitos: ✗ Não é um proxy que transmite desejo do cliente ao time. ✗ Em geral pode acumular papéis de SM sem problemas. ✗ O melhor PO é aquele que o cliente indica ou alguém escolhido por ele.
  • 19. ●Eventos Iteração Sprint: Objetivo: Produzir valor entregável, de forma a realizar a Meta do Sprint. Quando: Durante todo o desenvolvimento do produto, um atrás do outro. Duração: Fixa de uma a quatro semanas. Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, product owner e Scrum Master. Saídas esperadas: Um incremento do Produto Pronto, de acordo com a Definição de Pronto, que realize a Meta do Sprint. Garantir a geração de valores para o cliente. Sprint Planning: Objetivo: Planejar o ciclo de desenvolvimento,Sprint, que se inicia. Quando: No primeiro dia do Sprint, iniciando-o. Duração máxima: Proporcional a 8 horas para Sprints de 1 mês. Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, product owner e Scrum Master. Saídas esperadas: Meta do Sprint, Sprint Backlog. ●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
  • 20. ●Eventos Daily Scrum: Objetivo: Planejar o próximo dia do desenvolvimento. Quando: Em cada dia de desenvolvimento do Sprint. Duração: Máxima de 15 minutos. Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento. Saídas esperadas: Plano informal para o próximo dia de trabalho. Review Objetivo: Obter feedback sobre o Incremento do Produto desenvolvido no Sprint, inspeção e adaptação do produto. Quando: Último dia de cada Sprint, antes da reunião de Sprint Retrospective. Duração: Máxima proporcional a 4 horas para Sprints de 1 mês. Participantes obrigatórios: Clientes do projeto, time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum Master, podendo também estar presentes usuários e quaisquer outras partes interessadas que possam prover feedback. Saídas esperadas: Feedback como matéria-prima para o Product Owner atualizar o product Backlog, visibilidade sobre o produto para clientes e demais partes interessadas. ●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
  • 21. ●Eventos Sprint Retrospective: Objetivo: Melhoria Incremental contínua na forma como time de scrum faz o seu trabalho, inspeção e adaptação da construção do produto. Quando: Último dia de cada Sprint, depois da reunião de Sprint Review. Duração: Máxima proporcional a 3 horas para Sprints de 1 mês. Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum Master. Saídas esperadas: Planos de ação para melhorias a serem realizados já no próximo Sprint. Release: Objetivo: Entregar Incremento(s) do Produto gerado(s)para uso e feedback. Quando: Frequentemente, quando já se produziu valor suficiente para ser utilizado e gerar feedback. Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum Master. Saídas esperadas: Produto utilizável, em funcionamento. Obtém-se feedback do que foi produzido. A medida de progresso no projeto é o percentual de completude do incremento. ●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
  • 22. ●Eventos Release Planning: Objetivo: Planejamento da próxima Release. Quando: Antes do início do trabalho para a Release, em geral ao final do último Sprint da Release anterior ou antes do primeiro Sprint do projeto. Participantes obrigatórios: Time de desenvolvimento, Product Owner e Scrum Master. Saídas esperadas: Plano da Release. Refinamento do Product Backlog: Objetivo: Refinamento do Product Backlog e sua preparação para o desenvolvimento. Quando: Pelo Product Owner, sempre que necessário. Durante o Sprint, é um trabalho contínuo, eventual ou realizado em sessões agendadas entre Product Owner e Time de Desenvolvimento. Duração: não há duração estabelecida, mas em geral o Time de Desenvolvimento não utiliza no total mais do que 5-10% do seu esforço em cada Sprint. Participantes obrigatórios: time de desenvolvimento, Product Owner. Saídas esperadas: o Product Backlog ordenado, planejável, emergente. ●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
  • 23. ●Artefatos Backlog Lista ordenada ou priorizada de itens sobre os quais o TIME trabalhará no decorrer do projeto, buscando realizar o objetivo do produto, representado pela visão do produto. ●Segundo o livro Scrum, gestão ágil para projetos de sucesso [Sabbagh16]
  • 24. ●Artefatos Backlog + bugs da iteração atual irão entrar no próximo sprint, priorizados.
  • 25. Estimativa consciente Funções transacionais Entradas externas: Atualização de arquivos. Pontos relevantes: Quantidades de campos a serem preenchidos e quantidade de arquivos a serem atualizados.
  • 26. ● Pontos relevantes: Base ou arquivos que serão usados para filtros ou buscas e quantidades de campos a serem exibidos. Tipos: - Filtros para gerar relatórios. - Campos exibidos nos resultados. Consultas externas: Consultar dados de arquivos. Estimativa consciente Funções transacionais Saídas externas: Relatórios e telas para visualização.
  • 27. ● Pontos relevantes: Tamanho do arquivo, número de campo envolvidos no processo e tipos de registros que contém no arquivo. Estimativa consciente Funções transacionais Funções de dado : Relatórios e telas para visualização. Arquivos Lógicos Internos: Logs. Arquivos de Interface Externa: Exportação.
  • 28. ●Outros conceitos importantes Meta Sprint Determina qual necessidade do usuário ou objetivo do negócio deve ser realizado a partir do incremento do produto pronto que estará disponível ao final do sprint. Resultado esperado pelo usuário a ser entregue como incremento no final do sprint. Acordo entre o PO e o TIME durante a Planning. Leva os membros do time a trabalharem juntos, e não em diferentes iniciativas. Valor da funcionalidade ROTA [Sabbagh16]: Meta sprint → Valor ao negócio → Product backlog→ Meta release ou roadmap → VISÃO DO PRODUTO.
  • 29. ●Outros conceitos importantes Visão do produto Obter detalhes sobre a percepção do cliente para que tenha um domínio do problema a ser resolvido além de perceber o real valor para o cliente. Tendo o material de trabalho para descartar, priorizar e fatiar. Visão do Produto [Caroli16] Para [cliente final], cujo [problema que precisa ser resolvido], o [nome do produto] é um [categoria do produto] que [benefício-chave, razão para adquiri -lo]. Diferentemente da [alternativa da concorrência], o nosso produto [diferença-chave]. Objetivo do Produto O produto é…! O produto não é…! O produto faz…! O produto não faz…! Personas FUncionalidades Jornadas do usuário Sequenciador das funcionalidade Detalhamento do MVP (Canvas)
  • 30. ●Outros conceitos importantes KANBAN Transparência & Fluxo do trabalho É evolucionário porque começa com o que já existe e evolui gradualmente o processo à medida em que se percebe a existência de filas, gargalos, retardos, dependências e especializações. Ele se utiliza de mapas visuais de processos e de regras de movimentação dos itens de trabalho, capaz de gerar um modelo mental compartilhado onde membros de uma equipe podem colaborar para fazer o trabalho fluir, para se organizar, tomar decisões e evoluir o seu próprio processo de trabalho continuamente. Princípios básicos: fluxo contínuo de entrega de valor, Visibilidade, Colaboração para fazer o trabalho fluir, Melhoria Contínua, Fluxo Puxado. [Sabbagh16]
  • 31. ●Outros conceitos importantes Feedback Evolução do produto de forma frequente e competitiva além de dar visibilidade do retorno sobre o investimento mais cedo. [Sabbagh16] Ao se trabalhar em ciclos curtos de feedback, permite-se aos clientes evoluírem o produto à medida que melhor entendem suas necessidades e adaptarem às mudanças de mercado, tornando-se mais competitivos. Entregar a seus clientes e usuários, com frequência, partes do produto prontas gera, a cada entrega, retorno ao investimento dos clientes e permite obter-se feedback sobre o que foi produzido.
  • 32. ●Dinâmica Formação de time Definição da Visão do Time [Caroli16]: Promove uma declaração geral, ao mais alto nível, a posição única que o time pretende ocupar na organização. Para (organização-alvo) Que (declaração da necessidade ou oportunidade) O/A (nome do time, identificação) é um(a) (classificação do time, categoria) Que (peculiaridade do time, razão da existência do time) Ao contrário de (alternativa atual sem o time) Nosso time (declaração de diferenciação primária) O Time É - Não é - Faz - Não faz [Caroli16]: Busca clarificação desta forma, indagando especificamente cada aspecto positivo e negativo sobre o time ser ou fazer algo. É… NÃO É… FAZ… NÃO FAZ… DESAFIOS...
  • 33. ●Referências http://www.knowledge21.com.br/sobreagilidade/agilidade/o-manifesto-agil/ https://www.casadocodigo.com.br/products/livro-scrum http://www.ciadoslivros.com.br/teste-de-software-646604-p190845 http://www.saraiva.com.br/fundamentos-do-gerenciamento-de-servicos-de-ti-2-ed-2013-49 http://www.forbes.com/sites/stevedenning/2016/09/08/explaining-agile/#1bed7da22ef7 http://www.innolution.com/essential-scrum/table-of-contents/chapter-6-product-backlog https://tisquirrel.me/tag/product-owner/ http://pt.slideshare.net/AnneliseGripp/scrum-fundamentos-teorias-e-prticas http://courses.scrum.org/classes/show/4055 https://www.safaribooksonline.com/library/view/the-professional-scrummasters/978184968 http://www.knowledge21.com.br/sobreagilidade/kanban/ http://www.saraiva.com.br/teste-de-software-3-ed-2013-4963070.html
  • 34. Rosa SampaioRosa Sampaio Obrigada...Obrigada... Todas as imagens aqui desses slides foram retiradas de pesquisas na internet usando palavras básicas do Scrum como: artefatos, time, papéis, backlog, meta sprint.