Embriologia

638 visualizações

Publicada em

Espero ajudar :)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
638
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Embriologia

  1. 1. BIOLOGIA Embriologia Por Roberta Almeida
  2. 2. DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO  Estudo do embrião que começa a se formar a partir da fecundação ( célula ovo). Os embriões dos vertebrados são muito semelhantes.  O embrião se forma a partir da formação do zigoto, com 50% de material genético do pai e 50% de material genético da mãe.  Este embrião vai sofrer sucessivas mitoses, que posteriormente darão origem ao embrião com as características do adulto da espécie.  As fases de embriologia são: fecundação, segmentação, mórula, blástula, gástrula, neurula e organogenese.
  3. 3. FECUNDAÇÃO  É a união entre o gameta feminino (óvulo) e o gameta masculina (espermatozoide), que são células haploides ( apresentam 23 cromossomos).  Na maioria dos casos é intraespecífica, ou seja, entre duas espécies iguais. Mas também pode ser interespecífica, gerando descendentes inférteis e chamados de HÍBRIDOS  O óvulo possui algumas barreiras de proteção, como a coroa radiada ( células foliculares) e a zona pelúcida ( células glicoproteicas). Os espermatozoides, porém, possuem no acrossomo enzimas hidrolíticas capazes de destruir a proteção da célula ovo e se fundir com esta. Assim que o primeiro espermatozoide consegue entrar no óvulo, seu citoplasma se fecha e nenhum mais poderá entrar.  Ocorre a formação de uma célula DIPLOIDE ( célula ovo ou zigoto) que vem a partir de duas células HAPLOIDES ( gametas).
  4. 4. SEGMENTAÇÃO OU CLIVAGEM  Refere-se a divisão mitótica do zigoto, que dará origem a mórula, aglomerado de células ( mais ou menos 64) denominadas blastômeros.  Essas sucessivas mitoses formarão, de início, blastômeros com o mesmo tamanho. Com o passar do tempo, eles vão se dividindo em menores ( micrômeros) e maiores ( macromeros). Geralmente a mórula tem um tamanho quase igual ao do ZIGOTO.
  5. 5. BLÁSTULA  Estágio em que os blastômeros se organizam na porção periférica da célula e acabam secretando um líquido, denominado BLASTOCELE. É nessa fase que ocorre a NIDAÇÃO. Blastomeros Blastocele Blastoderma
  6. 6. GÁSTRULA  Após a Blástula, o embrião passa por uma divisão de polos, tendo o endoderma composto pela invaginação dos Macromeros e o Ectoderma composta pelos Micromeros.  A invaginação do endoderma dará origem ao arquentero, que será o intestino PRIMITIVO do embrião. Esse arquentero terá ligação com o exterior através de uma cavidade denominada BLASTÓPORO. Nos poríferos e artrópodes, o blastóporo originara primeiro a boca e depois o anus (protostômios). Nos equinodermos e cordados, originará primeiro o anus e depois a boca ( deuterostômios)
  7. 7. NEURULA  Ocorre a formação do sistema nervoso, através da invaginação do ectoderma que dará origem a placa neural. ( Dará origem ao sistema nervoso do animal).  O teto do Arquentero formará a Mesoderma, que dará origem ao celoma.  Ao mesmo tempo, este mesmo teto sofre EVAGINAÇÔES que darão origem a notocorda, que originará a coluna dorsal do cordado e continuará sendo notocorda nos invertebrados.
  8. 8. ORGANOGENESE  Processos de especialização das células do embrião, que formará novos órgãos.
  9. 9. FOLHETOS EMBRIONÁRIOS  São tecidos dos quais se originam todos os outros tecidos e órgãos do organismo.  Na fase da neurula, considerando-se um embrião como o anfioxo, já existem os três folhetos embrionários : Endoderma, Mesoderma e Ectoderma.  Considerando o desenvolvimento embrionário de um mamífero, estão listados abaixo o destino de cada folheto: Folhetos Embrionários Destino dos folhetos embrionários Ectoderma  Epiderme e anexos ( pelos, cascos, unhas;  Sistema Nervoso;  Pele do ânus e da boca Mesoderma  Derme;  Sistema cardiovascular;  Sistema Urogenital  Músculos e ossos. Endoderma  Pele do Sistema Digestório;  Sistema Respiratório;  Fígado e Pâncreas
  10. 10. CLASSIFICAÇÃO EMBRIOLÓGICA DOS ANIMAIS  Quanto ao número de folhetos embrionários:Os de dois folhetos são chamados Diblásticos (Cnidários) e os de três folhetos são chamados Triblásticos ( platelmintos, nematelmintos, anelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermos, cordados)  Quanto ao destino do blastóporo: Se originar primeiro a boca, são chamados de protostomios ( anelídeos, moluscos e artrópodes). Se originar primeiro o ânus, são chamados de deuterostômios ( equinodermos e cordados).  Quanto a presença de cavidades ( só representados os animais triblásticos):  Acelomados: Aqueles que não apresentam celoma ( cavidade) : Platelmintos.  Pseudocelomados: Apresentam celoma, responsável por levar as substâncias do corpo, formado por mesoderma e endoderma: Nematelmintos.  Celomados: Apresentam celoma totalmente formado por mesoderma: Anelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermos e cordados.
  11. 11. TIPOS DE OVOS E SEGMENTAÇÃO  São classificados quanto a distribuição do vitelo ( composto de proteínas e lipídeos que alimentam o embrião) em seu zigoto.
  12. 12. Tipos de ovos Definição Ocorrência Oligolécitos (Isolécitos ou alécitos) São ovos com pouco vitelo, distribuídos de forma homogênea no citoplasma. Em razão de pouca nutrição, o embrião deverá buscar fontes externas de nutrição. Mamíferos placentários, equinodermos e anfioxos. Mediolécitos (heterolécitos ou telolécitos incompletos) Possuem quantidade intermediária de vitelo, distribuída de forma heterogênea no citoplasma ( Polo vegetativo – maior parte do vitelo/ Polo animal- menos parte e núcleo) Anfíbios e alguns tipos de peixe. Anfíbios apresentam fase larval por conta da precisão de nutrientes, assim como os alevinos dos peixes. Megalécitos ( Telolécitos completos) Ovos com muito vitelo, no qual o polo animal é o disco germinativo e o polo vegetativo é a parte ocupada pelo vitelo.Se desenvolvem fora do corpo da mãe. Aves, répteis, alguns tipos de peixes e mamíferos monotremados ( ornitorrinco). Centrolécitos O vitelo é concentrado ao redor do núcleo. Encontrado nos artrópodes, principalmente insetos. Na maioria dos casos desenvolvem-se larvas.
  13. 13. TIPOS DE SEGMENTAÇÃO Ovos Tipos de segmentação Oligolécitos Holoblástica Igual : Divide o ovo de forma total, de modo que os blastômeros formados são todos iguais em tamanho. Médiolécitos Holoblástico Desigual: Divide o ovo de forma total, de modo que o polo animal, por possuir menos vitelo, tem blastômeros de tamanho menor que os do polo vegetativo, com mais vitelo. Megalécitos Meroblástica Discoidal: Acontece apenas em parte do zigoto, no disco germinativo ( polo animal) com menos quantidade de vitelo. Centrolécitos Meroblástica Superficial: Ocorre de forma parcial, na superfície do zigoto, onde não há vitelo. Vale salientar que o vitelo acaba por dificultar ou mesmo impedir a segmentação de um zigoto nos chamados blastômeros. Assim sendo, esta se apresenta de formas diferentes, como na tabela abaixo.
  14. 14. ANEXOS EMBRIONÁRIOS  Estruturas que permitiram questões como a nutrição, a proteção por choque térmico, a excreção de substâncias tóxicas e o dessecamento do embrião, propiciando também a colonização do meio terrestre. Tais estruturas , muitas vezes, não ocorrem em anfíbios e peixes, pois grande parte delas está relacionada ao meio terrestre.
  15. 15. Anexos Função Ocorrência Saco Vitelínico Bolsa que fica acoplada ao futuro intestino do embrião, com função de nutrição. Peixes,aves e répteis ( bem desenvolvido) e mamíferos ( bem reduzido, por conta da placenta). Âmnio Membrana que envolve todo o embrião, contendo um líquido chamado líquido amniótico. Protege contra choques térmicos e desidratação. Répteis, aves e mamíferos e foi essencial para o desenvolvimento da vida terrestre, por não necessitar de água. Alantoide Armazena as excretas do embrião e participa da respiração, em conjunto com o Cório. Encontrado em aves e répteis e atrofiado em mamíferos, por conta da placenta. Cório Envolve todos os demais anexos e é responsável pelas trocas gasosas. Em aves e mamíferos está preso a casca do ovo e em mamíferos forma dobras que originarão a placenta.
  16. 16. A OCUPAÇÃO DOS ANIMAIS PELO AMBIENTE TERRESTRE  Através de estudos compreendeu-se que os vertebrados surgiram de ancestrais que viviam em oceanos. Estes sofreram adaptações e passaram tais adaptações adiante.  Os primeiros animais a ocuparem o ambiente terrestre foram os anfíbios, apesar de ainda precisarem da água para a reprodução pois realizam fecundação externa com fase larval.  Os primeiros animais a conseguirem independência do meio aquático foram os répteis. Eles possuem ovos amnióticos, Cório, alantoide e âmnio , além da reprodução interna na qual não há necessidade de ambiente aquático.
  17. 17. O OVO DAS AVES
  18. 18. A PLACENTA

×