SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
É um movimento que tem origem no
ano de 1848, na convenção dos
direitos da mulher em Nova Iorque.
As Conquistas da Revolução Francesa,
que tinha como lema Igualdade,
Liberdade e Fraternidade, são
reivindicadas pelas feministas porque
elas acreditavam que os Direitos
sociais e políticos adquiridos a partir
das revoluções deveriam se estender a
elas enquanto cidadãs.
O movimento feminista na brasileiro
conquistou, nas últimas décadas a
ampliação dos direitos da mulher . As
ações do movimento foram decisivas para
articular o caminho da igualdade entre os
gêneros, que, apesar de todos os avanços,
ainda não é plenamente garantida.




No Brasil, o movimento tomou forma entre o fim do
século 18 e início do 19, quando as mulheres
brasileiras começaram a se organizar e conquistar
espaço na área da educação e do trabalho.
Nísia Floresta ( criadora da primeira escola das
mulheres), Bertha Lutz e Jerônima Mesquita
( ambas ativistas do voto feminino) são as
expoentes do período.


Em 1917, o serviço público passa a admitir
mulheres no quadro de funcionários. Dois
anos depois, a Conferência do Conselho
Feminino da Organização Internacional do
Trabalho aprova a resolução de salário igual
para trabalho igual.


Em 1932, as mulheres conquistam
legalmente o direito ao voto, com o Código
Eleitoral. Apesar da importância simbólica
dessa
conquista,
à
época,
foram
determinadas restrições para o exercício
desse direito. Foi só com a Constituição de
1946 que o direito pleno ao voto foi
concedido.


Nos anos 80, as feministas embarcam na luta
contra a violência ás mulheres e pelo princípio
de que os gêneros são diferentes, mas não
desiguais. Em 1985 é criado o (CNDM),
subordinada ao Ministério da Justiça, com o
objetivo de eliminar a discriminação e aumentar
a participação feminina nas atividades políticas,
econômicas e culturais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A participação da mulher nos movimentos sociais
A participação da mulher nos movimentos sociaisA participação da mulher nos movimentos sociais
A participação da mulher nos movimentos sociais
Paulo Alexandre
 
O papel da mulher na sociedade
O papel da mulher na sociedadeO papel da mulher na sociedade
O papel da mulher na sociedade
silvanapappi
 
Sociologia feminismo
Sociologia  feminismoSociologia  feminismo
Sociologia feminismo
Edwin Juan
 
Cidadania feminina e empoderamento
Cidadania feminina e empoderamentoCidadania feminina e empoderamento
Cidadania feminina e empoderamento
Maira Conde
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e Gênero
Marina Godoy
 

Mais procurados (20)

A participação da mulher nos movimentos sociais
A participação da mulher nos movimentos sociaisA participação da mulher nos movimentos sociais
A participação da mulher nos movimentos sociais
 
Feminismo
FeminismoFeminismo
Feminismo
 
Apresentação feminismo final
Apresentação feminismo finalApresentação feminismo final
Apresentação feminismo final
 
Feminismo slides I
Feminismo slides IFeminismo slides I
Feminismo slides I
 
Feminismo brasil1
Feminismo brasil1Feminismo brasil1
Feminismo brasil1
 
Feminismo mundial
Feminismo mundialFeminismo mundial
Feminismo mundial
 
Feminismo
FeminismoFeminismo
Feminismo
 
Empoderamento da Mulher
Empoderamento da MulherEmpoderamento da Mulher
Empoderamento da Mulher
 
Feminismo (2)
Feminismo (2)Feminismo (2)
Feminismo (2)
 
Direitos da mulher
Direitos da mulherDireitos da mulher
Direitos da mulher
 
O papel da mulher na sociedade
O papel da mulher na sociedadeO papel da mulher na sociedade
O papel da mulher na sociedade
 
Sociologia feminismo
Sociologia  feminismoSociologia  feminismo
Sociologia feminismo
 
A importância da mulher na sociedade
A importância da mulher na sociedadeA importância da mulher na sociedade
A importância da mulher na sociedade
 
Cidadania feminina e empoderamento
Cidadania feminina e empoderamentoCidadania feminina e empoderamento
Cidadania feminina e empoderamento
 
Mulheres na História
Mulheres na HistóriaMulheres na História
Mulheres na História
 
Feminismo e feminismo negro
Feminismo e feminismo negroFeminismo e feminismo negro
Feminismo e feminismo negro
 
Feminismo negro
Feminismo negroFeminismo negro
Feminismo negro
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e Gênero
 
Movimento feminista
Movimento feministaMovimento feminista
Movimento feminista
 
Dia internacional da mulher
Dia internacional da mulherDia internacional da mulher
Dia internacional da mulher
 

Destaque (9)

Feminismo
FeminismoFeminismo
Feminismo
 
Movimento Feminista nas Histórias em Quadrinhos
Movimento Feminista nas Histórias em QuadrinhosMovimento Feminista nas Histórias em Quadrinhos
Movimento Feminista nas Histórias em Quadrinhos
 
Régimen general de prohibiciones, inhabilidades, incompatibilidades
Régimen general de prohibiciones, inhabilidades, incompatibilidadesRégimen general de prohibiciones, inhabilidades, incompatibilidades
Régimen general de prohibiciones, inhabilidades, incompatibilidades
 
Movimiento feminista
Movimiento feminista Movimiento feminista
Movimiento feminista
 
Feminismo
FeminismoFeminismo
Feminismo
 
Hipismo
HipismoHipismo
Hipismo
 
Powerpoint Feminismo2
Powerpoint Feminismo2Powerpoint Feminismo2
Powerpoint Feminismo2
 
El Feminismo
El FeminismoEl Feminismo
El Feminismo
 
Sistema economico capitalista
Sistema economico capitalistaSistema economico capitalista
Sistema economico capitalista
 

Semelhante a Movimento feminista

Semelhante a Movimento feminista (20)

Movimento feminista
Movimento feministaMovimento feminista
Movimento feminista
 
Movimento feminista no brasil
Movimento feminista no brasilMovimento feminista no brasil
Movimento feminista no brasil
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
 
O Feminismo
O FeminismoO Feminismo
O Feminismo
 
Feminismo criação
Feminismo   criaçãoFeminismo   criação
Feminismo criação
 
Trab soc feminismo
Trab soc  feminismoTrab soc  feminismo
Trab soc feminismo
 
O anarquismo, as ideias anarquistas
O anarquismo, as ideias anarquistasO anarquismo, as ideias anarquistas
O anarquismo, as ideias anarquistas
 
Feminismo (2)
Feminismo (2)Feminismo (2)
Feminismo (2)
 
feminismo.pptx
feminismo.pptxfeminismo.pptx
feminismo.pptx
 
Feminismo
FeminismoFeminismo
Feminismo
 
DIA DA MULHER. slides falando sobre a mulher
DIA DA MULHER. slides falando sobre a mulherDIA DA MULHER. slides falando sobre a mulher
DIA DA MULHER. slides falando sobre a mulher
 
DIA DA MULHER. slides falando sobre a mulher
DIA DA MULHER. slides falando sobre a mulherDIA DA MULHER. slides falando sobre a mulher
DIA DA MULHER. slides falando sobre a mulher
 
Bertha Lutz
Bertha LutzBertha Lutz
Bertha Lutz
 
O feminismo
O feminismoO feminismo
O feminismo
 
As relações entre os movimentos feministas e outros movimentos sociais.
As relações entre os movimentos feministas e outros movimentos sociais.As relações entre os movimentos feministas e outros movimentos sociais.
As relações entre os movimentos feministas e outros movimentos sociais.
 
POLÍTICAS FEMINISTAS DO ABORTO
POLÍTICAS FEMINISTAS DO ABORTOPOLÍTICAS FEMINISTAS DO ABORTO
POLÍTICAS FEMINISTAS DO ABORTO
 
As mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaAs mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofia
 
A evolução da mulher no cenário político
A evolução da mulher no cenário políticoA evolução da mulher no cenário político
A evolução da mulher no cenário político
 
Ativismo Feminista Negro no Brasil - Mov Sociais.pptx
Ativismo Feminista Negro no Brasil - Mov Sociais.pptxAtivismo Feminista Negro no Brasil - Mov Sociais.pptx
Ativismo Feminista Negro no Brasil - Mov Sociais.pptx
 
Pdf movimento feminista
Pdf movimento feministaPdf movimento feminista
Pdf movimento feminista
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 

Movimento feminista

  • 1.
  • 2. É um movimento que tem origem no ano de 1848, na convenção dos direitos da mulher em Nova Iorque.
  • 3. As Conquistas da Revolução Francesa, que tinha como lema Igualdade, Liberdade e Fraternidade, são reivindicadas pelas feministas porque elas acreditavam que os Direitos sociais e políticos adquiridos a partir das revoluções deveriam se estender a elas enquanto cidadãs.
  • 4. O movimento feminista na brasileiro conquistou, nas últimas décadas a ampliação dos direitos da mulher . As ações do movimento foram decisivas para articular o caminho da igualdade entre os gêneros, que, apesar de todos os avanços, ainda não é plenamente garantida.
  • 5.
  • 6.   No Brasil, o movimento tomou forma entre o fim do século 18 e início do 19, quando as mulheres brasileiras começaram a se organizar e conquistar espaço na área da educação e do trabalho. Nísia Floresta ( criadora da primeira escola das mulheres), Bertha Lutz e Jerônima Mesquita ( ambas ativistas do voto feminino) são as expoentes do período.
  • 7.  Em 1917, o serviço público passa a admitir mulheres no quadro de funcionários. Dois anos depois, a Conferência do Conselho Feminino da Organização Internacional do Trabalho aprova a resolução de salário igual para trabalho igual.
  • 8.  Em 1932, as mulheres conquistam legalmente o direito ao voto, com o Código Eleitoral. Apesar da importância simbólica dessa conquista, à época, foram determinadas restrições para o exercício desse direito. Foi só com a Constituição de 1946 que o direito pleno ao voto foi concedido.
  • 9.
  • 10.  Nos anos 80, as feministas embarcam na luta contra a violência ás mulheres e pelo princípio de que os gêneros são diferentes, mas não desiguais. Em 1985 é criado o (CNDM), subordinada ao Ministério da Justiça, com o objetivo de eliminar a discriminação e aumentar a participação feminina nas atividades políticas, econômicas e culturais.