Oficina de Mapas Conceituais

2.321 visualizações

Publicada em

Oficina de mapas mentais ministrada para professores do ensino básico, em 2011, pelo GEPETICEM/UFRRJ

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Oficina de Mapas Conceituais

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO<br />INSTITUTO DE EDUCAÇÃO<br />DEPARTAMENTO DE TEORIA E PLANEJAMENTO DE ENSINO<br />P R O J E T O<br />Tecnologias da informação e comunicação, aprendizagens matemáticas <br />e formação na Educação Básica e Tecnológica<br />Coordenador: Prof. Dr. Marcelo Almeida Bairral<br />Oficina: Construção de mapas <br />conceituais no software CMap Tools<br /> <br />Ministrante: Julio Cesar Roitberg <br />(SEEDUC-RJ, UFRRJ/PPGEduc)<br /> <br />07de julho de 2011<br />ESCOLA MUNICIPAL PANARO FIGUEIRA<br />Seropédica<br />
  2. 2. Mapas Conceituais<br />Representações gráficas, enquanto linguagem para descrição e informação de conceitos, segundo a teoria de assimilação piagetiana, conforme John Novak (PIMENTEL, 2010)<br />
  3. 3.
  4. 4. Representam uma estrutura a percorrer desde conceitos de maior abrangência ao de menores inclusões <br />Os recursos esquemáticos dos mapas conceituais possibilitam a compreensão das relações entre os conceitos de um conteúdo os quais deve merecer destaque.<br />
  5. 5. O conhecimento passa a ser significativo, logo, apreendidos e aprendidos, quando organizados de acordo com as características do indivíduo ou do grupo.<br />Daí que novos mapas e novas reestruturações das etapas cognitivas são inerentes ao processo ensino-aprendizagem.<br />
  6. 6.
  7. 7.
  8. 8. Histórico<br /><ul><li>Os Mapas Conceituais foram desenvolvidos por Joseph Novak e sua equipe em 1972 durante um trabalho de pesquisa que envolveu: 191 crianças em 5 escolas publicas de Ithaca, NE, EUA.
  9. 9. Joseph Novak e sua equipe sentiram a necessidade de desenvolver uma ferramenta, fundamentada nos princípios teóricos de Ausubel e Vygotsky, que facilitasse o acesso as informações coletadas nas entrevistas gravadas e que pudesse representá-las de uma forma clara e resumida. </li></li></ul><li>A técnica de selecionar os conceitos chaves das entrevistas e transcrevê-los construindo uma estrutura hierárquica gerou a ferramenta conhecida hoje por Mapas Conceituais. <br />Por meio de um Mapa Conceitual, o conteúdo de entrevistas de 20 páginas pôde ser representado visualmente e expresso em apenas uma página. <br />
  10. 10. <ul><li> Por meio de um Mapa Conceitual é possível observar quando os conceitos são apreendidos na prática,
  11. 11. Os mapas ilustravam com precisão e claridade a estrutura cognitiva do aluno naquele momento específico
  12. 12. Os mapas conceituais passaram a ser sistematicamente usados como a ferramenta para representar o desenvolvimento da compreensão e foram reconhecidos como uma técnica poderosa e confiável para representar o conhecimento.</li></li></ul><li>Construindo um mapa conceitual<br />leitura do texto de estudo e<br />escolher e destacar cerca de 15 conceitos principais do texto, imprescindíveis se se tratasse de um resumo. <br />Agrupar os conceitos (+/- 3 palavras) de acordo com uma lógica semântica e organizá-los em uma estrutura hierárquica, do mais geral para o mais específico.  <br />O conceito mais inclusor deve ser selecionado para título/ponto de partida do mapa, pois todos os outros conceitos irão se desdobrar desse (se a questão/problema a ser respondida não for muito extensa poderá ser usada como o conceito mais inclusor); <br />
  13. 13. Ligar os conceitos com palavras ou frases de ligação que explicam a relação entre eles, prestando atenção para que os conceitos não sejam repetidos. <br />Procurar ramificar os galhos/pernas a cada nível hierárquico, não se preocupando com a simetria do mapa; <br />Procurar estabelecer ligações cruzadas, isto é, ligar conceitos de galhos diferentes; <br />Usar setas para indicar se uma ligação cruzada deve ser lida da direita para a esquerda (ou vice-versa) ou para indicar uma ligação em sentido/fluxo contrário, isto é, de baixo para cima; <br />
  14. 14. Avaliar seu próprio mapa lendo-o em voz alta, prestando atenção à clareza dos conceitos, ao significado expressado pelas ligações estabelecidas entre os conceitos, bem como ao fluxo das idéias;  <br />Acrescentar cerca de cinco conceitos seus ao mapa, relacionando-os aos conceitos já mapeados, promovendo assim maior ancoragem e integração do conhecimento novo com o conhecimento prévio. <br />
  15. 15. Construindo um mapa mental <br />Mapas conceituais e o CmappTools<br />IMC - Como crearproposiciones<br />Mapa conceptual<br />IHMC – Trabajando com recursos recursos<br />
  16. 16.
  17. 17. O problema do TaxistaA um motorista de táxi é dado um determinado território de uma cidade, mostrada abaixo. Todas as viagens se originam no ponto de táxi. Em uma noite, o motorista é solicitado apenas três vezes. Em cada momento, ele pega passageiros em um dos cruzamentos indicados no mapa. Para passar o tempo, ele considera todas as possíveis rotas que ele poderia ter tomado. A cada parada, pergunta se poderia ter escolhido uma rota mais curta.Qual é o caminho mais curto a partir do ponto de táxi para cada ponto? Como você sabe que é o mais curto? Há mais de um caminho mais curto para cada ponto? Se não, porquê? Se sim, quantos? Justifique sua resposta. <br />
  18. 18. DesafiosElabore um Mapa Conceitual<br />
  19. 19. Exemplos<br />Diferentes maneiras de criar conceitos e proposições com o software Cmapp. Apresentação oficial do próprio IHMC. A narração, apesar de ser em espanhol, vale por uma aula, assim como a exemplificação de como usar o software de maneira muito prática e objetiva. <br />Vídeo 1<br />
  20. 20. Exemplos<br />Ótimas explicações e definições sobre como elaborar um mapa conceitual utilizando o Free Mind, utilizando conceitos das Ciências Biológicas, em espanhol. Tema: o sistema glandular, autoria de Maritzia Mendes.<br />Vídeo 2<br />
  21. 21. Avaliação<br />Dê seu parecer sobre as atividades desenvolvidas nesta oficina (teoria e prática) <br />Em qual perspectiva de uso há a possibilidade de aplicação dos conhecimentos adquiridos sobre mapas conceituais?<br />Sugestões<br />4. Identificação (opcional)<br />
  22. 22. Bibliografia<br />BAIRRAL, M.A. Construindo mapas conceituais no software CMap Tools. Oficina ECEM, 2010 (apostila)<br />PIMENTEL, F.S.C. O Cmap Tools na construção de mapas mentais. Oficina pedagógica, Universidade Tiradentes. http://cmapspublic2.ihmc.us/servlet/SBReadResourceServlet?rid=1229538118612_1802844753_25864<br />ROITBERG, J.C. A utilização de mapas mentais na elaboração de projetos integrados. http://www.scribd.com/doc/29372961/Roitberg-J-C-2010-A-utilizacao-de-mapas-mentais-na-elaboracao-de-projetos-integrados<br />

×