O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Resumo apresentação FM Conference 2017

Resumo da apresentação sobre definições de métricas como instrumentos estratégicos para FM, apresentado no FM Conference em São Paulo no dia 24 de Agosto de 2017

  • Entre para ver os comentários

Resumo apresentação FM Conference 2017

  1. 1. Requerimentos Internos Análise de Mercado Estratégia de Fornecimento Abordagem do Mercado Fornecedor Negociação e Seleção Planejamento e Implementação Controle Metodologia 7 Passos • Conduzir preparação do projeto • Coletar dados para utilização • Obter especificações e padrões existentes • Validar alvos • Definir estratégia atual • Kick Off • Conduzir análise da demanda • Conduzir análise de fornecedores • Construir modelo de custo total • Estabelecer objetivos da estratégia de fornecimento • Gerar opções de modelos / estratégias de fornecimento • Priorizar modelos / estratégias de fornecimento • Estruturar modelo do acordo (minuta preliminar) • Estruturar processo de cotação • Enviar solicitação de cotação aos fornecedores • Receber e avaliar respostas • Planejar e conduzir negociações • Documentar benefícios • Recomendar e selecionar fornecedores • Refinar estratégia de longo prazo • Fechar versão final do acordo • Desenvolver plano de implementação • Identificar riscos na implementação • Implementar acordo de fornecimento • Finalizar governança do projeto • Definir prazo / gatilhos para intervenções de mercado subsequentes • Implementar plano de controle 1 PLAN DO CHECK - ACT 6 meses LUBRIFICANTES INDUSTRIAIS Óleos e GraxasFacilities Klabin Definição de Métricas como Instrumentos Estratégicos Rogério de Oliveira Araujo
  2. 2. 2 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação Coordenador de Facilities Corporativo (2013 – Atual) Coordenador de Gente e Gestão (2010 – 2013) Analista de Serviços (2005 – 2010) Analista de Manutenção (2001 – 2005) Trajetória Profissional Formação acadêmica Graduação em Construção Civil Latu Sensu – Gestão de Manutenção Latu Sensu – Gestão de Serviços MBA – Gestão de Negócios e Liderança Contatos Rogério Araujo roaraujo@klabin.com.br rogerio281275@gmail.com 11-9-7028-0263 / 11-9-9166-3417 Sobre mim Membro desde 2015
  3. 3. 3 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação Abrangência FM Klabin
  4. 4. 4 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação O Desafio A Construção Encontrar a melhor metodologia de Gestão Quais modelos de SLA tem mais aplicabilidade para nossa realidade Modelo avaliativo que gere indicadores comparáveis por negócio Nível de Serviço único para a Klabin
  5. 5. 5 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação O Desafio A Construção Implantação 1º Ciclo • Definir quais os indicadores; • Definir quais os ranges de pontuação; • Medir por um período teste; • Reavaliar o cenário
  6. 6. 6 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação O Desafio A Construção Implantação 1º Ciclo • Divulgação dos resultados mensais; • Divulgação local e corporativa; • Acompanhamento dos resultados • Divulgação dos resultados acumulados; • Comparativo entre players internos; • Comparativo entre unidades; • Acompanhamento dos resultados; • Planos de Ação • Definir quais os indicadores; • Definir quais os ranges de pontuação; • Medir por um período teste; • Reavaliar o cenário Passo 1 Passo 2 Passo 3
  7. 7. 7 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação O Desafio A Construção Implantação Evolução 2º Ciclo • Divulgação dos resultados acumulados do ano; • Subsídios para área de Compras renegociar reajustes contratuais; • Calibração de novos ranges. Desafio na melhoria da prestação de serviços; • Base para novos processos de concorrência.
  8. 8. 8 DEFINIÇÃO DE MÉTRICAS COMO INSTRUMENTOS ESTRATÉGICOSApresentação O Desafio A Construção Implantação Evolução 3º Ciclo O que esperamos para o futuro? • Sistematização do processo em ferramenta própria; • Ciclo de revisão dos requisitos de Nível de Serviço; • Subsídios para metas de remuneração variável; • Premiação dos prestadores de serviço e equipes de destaque na área de Facilities.
  9. 9. Obrigado !

×