Animais e os ebós

341 visualizações

Publicada em

Afro brasileiro

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Animais e os ebós

  1. 1. Animaise osebós No caso dosanimais:NoOduOsa-Meji Iyami fazumacordo com Ifa de entregarseusfilhos,os pássaros,para a salvaçãoda humanidade.EmOwonrin-Monso(Owonrin-irosun),os quadrúpedesse tornamelementosde sacrifícios.EmIrete-Meji,Ifáproíbe osacrifíciode seres humanose recomendaosacrifícioquadrúpede àOlorun. Os animaisde ummodogeral substituemàvidahumana,(umavidapor outra,considerado uma troca de cabeça),independentementeomesmoé usadode acordo com seusinstintos, habilidadesouvirtudesque possuem;Esseshabitualmente sãomaisadequadosparaEbo: Akukó:(Galoadultobrigão) é para boa saúde e disposição,vencercasojudicial,paramulher conseguirMarido,vencerinimigos,tirardesgraça,porque ogalorepresentaohomem.Éuma ave de batalhapersistente,Arremesso,Defesa.Considerandoseuinstinto. Akukórere:(Franguinhode leite) é paraterboa saúde e vitalidade,vencerdificuldade,paraa Moça conseguirEsposo,porque ofrangorepresentaohomemmoço.É uma ave de vitalidade, ousadia,persistência.Considerandoseuinstinto. Abebò:(Galinhaadultachocadeira) é parao mesmocasoprévio,masusadapara oshomens,a galinharepresentaamulheridosa,Maternidade,Passividade,Proteção,Subsistência. Considerandoseuinstinto. Adiyé:(Franganova) é para o mesmocasoprévio,masusada para o Rapaz,a franga representaamulherjovem,cheiade vitalidade,curiosidade,aPassividade,Proteção, Subsistência.Considerandoseuinstinto. Akikowewe (Garnisé) é paraé para terboa saúde e vitalidade,boasorte,vencerinimigos, iniciativa,tirardesgraça. Opipi:(ave arrepiada);consideradaumaave semacapacidade de voar por suas penasserem arrepiadas,assim,pornãopossui força para decolaré usada contra os espíritosArajé ouOshô, se no caso de um espíritoAjé forum Ancestral de alguém, aave Opipi deverásersoltano quintal e jamaisdeverásersacrificada.Entãoo descendente deveráexecutarumEbó-Etutu indicadoporIfá,quandoo Opipi deverásersoltonoquintal nafinalidade de inverterosefeitos de Arajé. Eiyele:(Pombocaseiro) dadoacapacidade de reproduzir,aglomerar-se,fazerseusosninhos, voar tranquilamente sobre muitosperigosé paraproteção,amparo,longavida,filhos,casa, dinheiro,prosperidade,uniãonomatrimônio,boasorte. Njoro(coelho);é parater filhosdadoasua capacidade de reprodução,masdado a sua capacidade de escapare se esconderé para escapar da morte e problemasde justiça. Obuko(cabrito) é para saúde,vencerdificuldade,problemasjudiciais,vencerinimigos,tirar desgraça,conquistarmarido,(substitutodoserhumano). Ewure (cabra) é para boa saúde,terfilhos,conquistaresposa,(substitutodoserhumano). Agutan(carneiro) é para saúde,tirardesgraça,problemasjudiciais,problemascominimigos, (substitutodoserhumano). Agbo-Agutan(Ovelha)é paraboa saúde,tranqüilidade,terfilhos,(substitutodoserhumano).
  2. 2. AwoIfun(Galinhadaguiné branca),devidoàcapacidade de escapulirdiante dosseus perseguidoresé paraproblemasjudiciais,perseguições,falênciafinanceira,escaparde espíritosperversos. AwoEtú: (Galinhadaguiné);devidoàcapacidade de escapulirdiantedosperseguidoresé para problemasjudiciais,perseguiçãoe escaparde espíritosperversos. Devidoasua cor carijó,é especialmenteusadaparaconsagração de Rituaise Assentamentos. Aparo(codorna/perdiz):Paraproblemasde Perseguições,devidoasuacaracterística de fugir com facilidade escapulindodiante de seusperseguidores.A penade Aparoé principalmente utilizadanocultode Ogun/LoguncontraBruxariase outrasforças destrutivas. Elede (Porco):é para finanças,prosperidade,abundanciae desenvolvimentofinanceiroem geral,mas tambémparareproduçãoe saúde quandosacrificadodiretamenteàIyami Onilé (Mãe Terra). Oromodié (Pintinho);é paraa aberturado Orun,para o durante onascimento,asiniciaçõese o Etutu. Pepeyé (Pato):é paraneutralizaruminimigo,causaroesquecimentoe manter-se alerta, oferecidocamufladamente emIbori numacabeçaobsessivamente apaixonada. Igbin(Caracol):é o únicoanimal que nãoé hostil comqualqueroutro,seusmovimentossão lentosdásensaçãode resignação,confortoe tranqüilidade.Porissoé para pacificar, tranqüilizar,atenuarsituaçõesagressivas,fecundidade,longevidadee equilíbrio.Nosrituaisé utilizadocomoelementode fecundaçãosobre osangue vermelho,apaziguaràsIyami,defesa contra desgraças,choques,acidentes,evitardestruiçãoe confusão. Ajapa= Ijapa(Cagado/Jabuti):devidoàcapacidade de carregar nascosta sua própriacasa resistente,suaforça,obstinaçãoe longavida,é utilizadaparaobtençãode longevidade,casa própria,saúde,força,defesacontraataques,livrar-se de desgraçase proteçãocontra acidentes. Awun;(TartarugaMarítima) devidosuaresistênciae durabulidadeé usadapara obter longevidade,saúde,vitalidade. Akika(tatu),porseuinstintode se esconderemburacose sua capacidade de defesaatravésda sua couraça é utilizadoparaobter,sucessofinanceiro,comércio,saúde,casa,proteçãocontra acidente e perseguidores. Eja (Peixe):Vivoseusacrifícioé parapropiciaçãoao Ori,a fimde prosperidade,abundância financeira,fertilidade,paraatrairum Egun,Cerimôniasde rigore reprodução.Defumadoé muitoutilizadoemváriosAdimue Oogun(magias). Existemcertostiposde peixes,comooEja-Oro(peixe de lama),Eja-Kika(bagre oupeixe-gato) elestêmumafacilidade de escapulire se esconderfugindode perseguidores,e tambémuma grande vitalidade e umaenorme capacidade de sobrevivência,porexemplo,até mesmona faltade água. Eja-bo(pargo) é o animal que conectaum Ori com Olodumare (Deus). Ejá-Dada(Peixe Tilápia).Animalque se reproduzemabundância,utilizadopadaatraira prosperidade,fartura,multiplicação.
  3. 3. Ejá-Olokunkun;(Mero) é opeixe maisfértildomundo.Usadoemritosde fertilidade, prosperidade,fortuna,riqueza,sucessoe abundancia. Aja(Cachorro):sacrifíciosdiretosparafinsde saúde e vencerna vidaatravésde favor do Orisa Ogun.Animal que acalmaeste Orisa. Ekú (Preás):é para Assentamentode OrishaElegbara-Eshù,e tambémparasaúde,escaparda morte,perseguiçãoouinjustiça,issopelasuahabilidade de escapare esconder-se,utilizado aindana Oogunpara gestação,porque igual aopeixe,elesdãoàluzcontinuamente,etc. Eku-Emó(Cutia) é para saúde,escaparda morte,perseguiçãooujustiça,issopelasua habilidade de escapare esconder-se. Okete ouEkutele (GambáouSeringue);é utilizadoparaMatrimônio,obterCasa,Dinheiro, Gestação e variasoutras Oogun(magias). Okin(Pavão):Utilizadosomente noIbori de Sacerdotese Governantes,é paraautoridade, controle,governo,direção,liderança,domínio. Tulutulu(Peru):Utilizadosomente noIbori de Sacerdotese Governantes,é paraautoridade, controle,governo,direção,liderança,domínio. Agbonrin(CervoouVeadogalheiro);Utilizadosomente noIbori de Sacerdotese Governantes, é para Governo,controle,saúde,ajustamento,justiça. Ologbo(Gatoe outrosfelinos);algumaspartesdeste animal,sãoutilizadasafimde evitar qualquertipode perdas,anularfeitiçarias,evitarprejuízosfinanceiros. Aganou Oga (Lagarto);é para proteçãocontra Ajé Dudu(magianegra) e Ojiji (feitiçode morte). Agemó(Camaleão);é paraproteção contra Ajé Dudu (magianegra),usadonacomposiçãodo Adosuutilizadopelosiniciados. Ooni (CrocodiloouJacaré);é para proteçãoemgeral,saúde,o únicoanimal que Sòpònnàa divindade davaríolanãoconseguiumatar Esù - O principiodinâmicode todasascoisas. COMO NASCEU EXU As históriasdosmaisvelhosnoscontamque noiníciodos tempossóexistiaoar.OLORUN, o deussupremo,eraumamassa infinitade ar.Quandocomeçoua se moverlentamente e respirar,umaparte doar foi transformadaemágua,originandoOBATALA, ogrande Orixádo branco. O ar e a água se moveramaomesmotempo,e uma parte transformou-se emlama,e dela brotouum montículo,que foi a primeiramatériadotadade forma - umrochedolamacentoe avermelhado,de laterita. Olorunsoprouseuhálitosobre omontículo,dando-lhe vida.Foi aprimeiraformacom existênciaprópria- o proto-exu.
  4. 4. Exu é o primeirosercriado,o símbolodoelementoprocriado.Emseguida,porformas diferentes,é que surgiramosoutrosOrixás. COMO EXU PASSOUA SER REPRESENTANTEDE ORUNMILÁ Exu erafilhode Orunmilá.Olodumare,oDeussupremo,Rei-de-tudo-que-existe,mandou Orunmiládesceraomundopara tomar conta de todasas pessoase coisas. Havia muitosOrixás,masExudestacava-se emtudo;erao maisforte,inteligente e atirado. Alémdissoeramuitomau,por qualquercoisase vingava,e nãogostavade sercontrariado. Nas reuniõestomavaafrente de tudo,e brigavacom todos.Osoutros orixás,commedodele e para não se aborrecerem,deixavam-nofazeroque quisesse.Poresse motivoExupassouaser o representante,omensageirodosOrixás,e orepresentantede Orunmilá. Mais tarde houve uma disputaentre Exue Oxalápara determinarqual eraomais respeitável. Oxaláprovousua superioridade,apoderando-se dacabaça onde estavaopoderde Exu,e transformando-oassimemseuservidor.Damesmaformanumadisputacom Obaluaiê,Exufoi derrotado. COMO EXU PROMOVEUUM MASSACRENA CIDADE Conta a lendaque Exufoi procurar uma rainhaque era desprezadapelomarido,e se propôsa prepararum amuletoque fariao rei voltara amá-la.Pediu-lhe apenasunsfiosde barbadorei, cortados comuma faca. Procurouem seguidaopríncipe herdeiro,filhodarainha,que moravanumpaláciodistante e o convenceude que orei ia partir para uma guerrae tinhamandadochamá-lo,juntamentecom seusguerreiros. Finalmentefoi aorei e disse que a rainha,feridapelafriezadele,planejavamatá-lonaquela noite. Quandoanoiteceu,orei deitou-se e fingiudormir.Logoviua rainhaentrarcom uma faca na mão e aproximar-se de suagarganta.Claro que elaqueriaapenasunsfiosde barba,mas ele acreditouque elafosse matá-lo. O rei a desarmou,e começaram a discutire brigar,fazendomuitobarulho.Opríncipe,que chegavacom seusguerreiros,ouviuosgritosdamãe e viuo pai com uma faca na mão, julgandoque ele iamatá-la. Ao vero filhoe seusguerreiros,armados,entrandoemseupalácio,orei acreditoutratar-se de uma invasãopara matá-loe tomar o poder.Gritoupor socorro,e seussoldados imediatamente acudiram. Essa grande confusãogerouum massacre que acabou com a famíliareal e seusguerreiros. EXU, FILHO DE ORUNMILÁ
  5. 5. Olodumare mandouExuparaser auxiliarde Oxalá.PorsuavezOrunmilá,desejosode terum filho,foi procurarOxalá,aquele que criavaosseres.Este mandou-ovoltaremummês. Orunmiláimpaciente,pediuparalevaraqueleque estavanoportãode casa, que era Exu. Oxalá,diante dagrande insistênciade Orunmila,acabouconcordando,masexplicouque Exu não deveriasermimado. Para se tornar pai de Exu,Orunmiládeveriacolocarsuasmãossobre Exue sua mulherYebíìru, conceberiaumfilho.A criançaseriao próprioExu,Alagbara,senhordopoder. Assimque a criança nasceuOrunmilápronunciouseunome,e Exurespondeu:"Mãe,mãe,eu querocomerpreás!"Orunmiláreuniutodasaspreásque encontrou,e Exu comeu-astodas.No diaseguinte Exuquiscomertodosospeixes,e noterceirodiatodasas aves.Ele chorava e gritava,e Orunmiláfazia-lhe asvontades.Noquartodiadisse que queriacomercarne,e o pai lhe trouxe todososquadrúpedes.MasExunão se satisfazia,e continuavaachorar. No quintodia,Exudisse:"Mãe,mãe,euquerocomê-la"e a mãe respondeu:"Filho,come, come".Exuengoliuaprópriamãe.Orunmilácorreua consultar Ifá,que recomendouuma oferenda,que ele deu.NosextodiaExudisse:"Pai,Pai,euquerocomê-lo".Aose aproximar, Orunmilápegouaespadae o partiuempedaços,que se espalharame se transformaramem laterita. Os pedaçosse juntarame o que restoudele levantou-se e fugiupelosnove espaçosdocéu (orun),que ficarampovoadosde exus.Noúltimoespaço,Exufezumacordocom Orunmilá: Este parava de perseguí-lo,e todososexusexecutariamasordensde Orunmiláe oajudariam, como se fossemseusverdadeirosfilhos.Orunmilápediu,e ExudevolveuYébíìru.Elesforam morar emIworo,e eladeuà luzmuitosfilhos,de ambosossexos. COMO EXU SE TORNOU O MENSAGEIRODOS ORIXÁS Esta históriafoi contadapeloOduOxetuá. Exu tentavaapoderar-se docomandodosOrixás,e foi consultarIfá,atravésdosBabalaôs,para sabercomo realizariaseudesejo.Todosdisseramque Exudeveriafazerumaoferendaque incluíapenasde papagaiovermelho(ecodidé).FeitaaoferendaosBabalaôsderamumapena ecodidé aExu para que ele ausasse,e recomendaramque ele nãodeveriacolocarnenhum carrego na cabeça pelomenosportrêsmeses. Acontece que oefeitodaoferendafezcomque Olodumare tivesseaidéiade saberqual Orixá estavazelandomelhorpelomundo,e convocoutodososOrixáspara umareunião.Todos começarama se preparar,e reunirospresentesque levariamparaOlodumare.Partiramem fila,e Exu,que não podiacarregar nada,colocouseuecodidé nacabeça e foi juntocomos demais. Ao chegarem,Olodumare fitou-ose semperguntarnadaleuemseuscoraçõescomoelesse conduziam.Chamouaquele que estavacomecodidé,e disse que eleeraoque conseguiu reunirtodosos habitantesdaTerra,e que conduziutodososOrixáscom seuscarregos.Exu não disse nada,só"Axé".
  6. 6. Olodumare disse atodosque ao chegaremasuas casas deveriamprocurarExusempre que precisassemenviar-lhe umamensagemousugestão.Todosconcordaram, e Exu,porordemde Olodumare,foi quemosconduziude voltaàTerra. Todosfestejaramoacontecimentojunto com Exu. Os outrosOrixáscomeçarama imitá-lo,usandoecodidé nacabeçacomo símbolode axé, durante rituaise sacrifícios.Foi assimque Exuse tornou Asiwajú - aquele que vai àfrente dos demais. COMO NASCEU EXU As históriasdosmaisvelhosnoscontamque noiníciodos tempossóexistiaoar.OLORUN, o deussupremo,eraumamassa infinitade ar.Quandocomeçoua se moverlentamente e respirar,umaparte doar foi transformadaemágua,originandoOXALÁ,ogrande Orixádo branco. O ar e a água se moveramaomesmotempo,e uma parte transformou-se emlama,e dela brotouum montículo,que foi a primeiramatériadotadade forma - umrochedolamacentoe avermelhado,de laterita. Olorunsoprouseuhálitosobre omontículo,dando-lhe vida.Foi aprimeiraformacom existênciaprópria- o proto-exu. Exu é o primeirosercriado,o símbolodoelementoprocriado.Emseguida,porformas diferentes,é que surgiramosoutrosOrixás. COMO EXU PASSOUA SER REPRESENTANTEDE ORUNMILÁ Exu erafilhode Orunmilá.Olodumare,oDeussupremo,Rei-de-tudo-que-existe,mandou Orunmiládesceraomundopara tomar conta de todasas pessoase coisas. Havia muitosOrixás,masExudestacava-se emtudo;erao maisforte,inteligente e atirado. Alémdissoeramuitomau,por qualquer coisase vingava,e nãogostavade sercontrariado. Nas reuniõestomavaafrente de tudo,e brigavacom todos.Osoutros orixás,commedodele e para não se aborrecerem,deixavam-nofazeroque quisesse.Poresse motivoExupassouaser o representante,o mensageirodosOrixás,e orepresentantede Orunmilá. Mais tarde houve uma disputaentre Exue Oxalápara determinarqual eraomais respeitável. Oxaláprovousua superioridade,apoderando-se dacabaça onde estavaopoderde Exu,e transformando-oassimemseuservidor.Damesmaformanumadisputacom Obaluaiê,Exufoi derrotado. COMO EXU PROMOVEUUM MASSACRENA CIDADE
  7. 7. Conta a lendaque Exufoi procurar uma rainhaque era desprezadapelomarido,e se propôsa prepararum amuletoque fariao rei voltara amá-la.Pediu-lhe apenasunsfiosde barbadorei, cortados comuma faca. Procurouem seguidaopríncipe herdeiro,filhodarainha,que moravanumpaláciodistante e o convenceude que orei ia partir para uma guerrae tinhamandadochamá-lo,juntamentecom seusguerreiros. Finalmentefoi aorei e disse que a rainha,feridapelafriezadele,planejavamatá-lonaquela noite. Quandoanoiteceu,orei deitou-se e fingiudormir.Logoviua rainhaentrarcom uma faca na mão e aproximar-se de suagarganta.Claro que elaqueriaapenasunsfiosde barba,mas ele acreditouque elafosse matá-lo. O rei a desarmou,e começaram a discutire brigar,fazendomuitobarulho.Opríncipe,que chegavacom seusguerreiros,ouviuosgritosdamãe e viuo pai com uma faca na mão, julgandoque ele iamatá-la. Ao vero filhoe seusguerreiros,armados,entrandoemseupalácio,orei acreditoutratar-se de uma invasãopara matá-loe tomar o poder.Gritoupor socorro,e seussoldados imediatamente acudiram. Essa grande confusãogerouum massacre que acabou com a famíliareal e seusguerreiros. EXU, FILHO DE ORUNMILÁ Olodumare mandouExuparaser auxiliarde Oxalá.PorsuavezOrunmilá,desejosode terum filho,foi procurarOxalá,aquele que criavaosseres.Este mandou-ovoltaremum mês. Orunmiláimpaciente,pediuparalevaraqueleque estavanoportãode casa, que era Exu. Oxalá,diante dagrande insistênciade Orunmila,acabouconcordando,masexplicouque Exu não deveriasermimado. Para se tornar pai de Exu,Orunmiládeveriacolocarsuasmãossobre Exue sua mulherYebíìru, conceberiaumfilho.A criançaseriao próprioExu,Alagbara,senhordopoder. Assimque a criança nasceuOrunmilápronunciouseunome,e Exurespondeu:"Mãe,mãe,eu querocomerpreás!"Orunmiláreuniutodasas preásque encontrou,e Exu comeu-astodas.No diaseguinte Exuquiscomertodosospeixes,e noterceirodiatodasas aves.Ele chorava e gritava,e Orunmiláfazia-lhe asvontades.Noquartodiadisse que queriacomercarne,e o pai lhe trouxe todososquadrúpedes.MasExunão se satisfazia,e continuavaachorar. No quintodia,Exudisse:"Mãe,mãe,euquerocomê-la"e a mãe respondeu:"Filho,come, come".Exuengoliuaprópriamãe.Orunmilácorreua consultarIfá,que recomendouuma oferenda,que ele deu.NosextodiaExudisse:"Pai,Pai,euquerocomê-lo".Aose aproximar, Orunmilápegouaespadae o partiuempedaços,que se espalharame se transformaramem laterita. Os pedaçosse juntarame o que restoudele levantou-se e fugiupelosnove espaçosdocéu (orun),que ficarampovoadosde exus.Noúltimoespaço,Exufezumacordocom Orunmilá:
  8. 8. Este parava de perseguí-lo,e todososexusexecutariamasordensde Orunmiláe oajudariam, como se fossemseusverdadeirosfilhos.Orunmilápediu,e ExudevolveuYébíìru.Elesforam morar emIworo,e eladeuà luzmuitosfilhos,de ambosossexos. COMO EXU SE TORNOU O MENSAGEIRODOS ORIXÁS Esta históriafoi contadapeloOduOxetuá. Exu tentavaapoderar-se docomandodosOrixás,e foi consultarIfá,atravésdos Babalaôs,para sabercomo realizariaseudesejo.Todosdisseramque Exudeveriafazerumaoferendaque incluíapenasde papagaiovermelho(ecodidé).FeitaaoferendaosBabalaôsderamumapena ecodidé aExu para que ele ausasse,e recomendaramque ele não deveriacolocarnenhum carrego na cabeça pelomenosportrêsmeses. Acontece que oefeitodaoferendafezcomque Olodumare tivesseaidéiade saberqual Orixá estavazelandomelhorpelomundo,e convocoutodososOrixáspara umareunião.Todos começarama se preparar,e reunirospresentesque levariamparaOlodumare.Partiramem fila,e Exu,que não podiacarregar nada,colocouseuecodidé nacabeça e foi juntocomos demais. Ao chegarem,Olodumare fitou-ose semperguntarnadaleuemseuscoraçõescomo elesse conduziam.Chamouaquele que estavacomecodidé,e disse que eleeraoque conseguiu reunirtodosos habitantesdaTerra,e que conduziutodososOrixáscom seuscarregos.Exu não disse nada,só"Axé". Olodumare disse atodosque ao chegaremasuas casas deveriamprocurarExusempre que precisassemenviar-lhe umamensagemousugestão.Todosconcordaram, e Exu,porordemde Olodumare,foi quemosconduziude voltaàTerra. Todosfestejaramoacontecimentojunto com Exu. Os outrosOrixáscomeçarama imitá-lo,usandoecodidé nacabeçacomo símbolode axé, durante rituaise sacrifícios.Foi assimque Exuse tornou Asiwajú - aquele que vai àfrente dos demais. Poemade Esù ILE OGERE , IBÁ!IWO NAA NIA O KOKOTE, KI A TO TE OMI. ÈSÚ ÒDARA,IBÁ!IBÁ OGANJO. IBÁ ASESE YO OORUN, IBÁ ÀKODA, ÌBÁ ASEDA,
  9. 9. TIN SE EBORA AYE. ÌBÁ ÈSÚ NI A NDA KI A TO BO ORÍSÁ. MO DURO, MO JUBÁ ÈSÚ! MO BERE, MO JUBÁ ÈSÚ MO JUBÁ OKÙNRIN, MO JUBÁ OBIRIN , MO JUBÁ OMODE , MO JUBÁ AGBÁ. ÌBÁ GBOGBO YIN KIN NTO MU AWOSE, MO WA LA TI WA JUBÁ RE ÈSÚ ALAGBARA ALASEOMO ELEDUMARE. ÌBÁ NI TIRE ÈSÚ, AH!ÌWO ELEGBARA, EBORA OLOWOIJO, A SE OTUN, SE OSIN,LA NIÌTÍJU, ÈSÚ ÒDARA JE OWURO MI O SAN MI. ÈSÚ ÒDARA JE ALE MI O SAN MI. ÈSÚ ÒDARA TI NJELATOPÁ,ELEPO LENU, ÒDARA TI NJE ELEGBARA, A YI KONDUN SI EYIN , ELEYIN, OKUNRIN ONA,OKUNRIN OGUN,ONILÈORÍTA, AGBÁ ÒRISA A SORO NAA DI OMIRAN, LAROYE-O,LAROYE-O.OMI LERO INÁ,EPO LERO ÈSÚ, ÌBÁ MI NAA FUN EYIN ÌYÁ MI ÒSÓRONGÁ, A PA ENI MA YO IDA, OLOKIKIORU OKONSISE, ORI ÌLE NI,AYANEMO NAA NKO-O, ORÍ ÌLE NAA NI, LEGBARA MO JUBÁ RE O, MA JE ÌLE YI O YO, MO MI LESSE-O. ÀGBA DA NI NGBA OHUN AKARA OMO ELEDUMARE, IWO LO PA OKÓ SINUINÁ O PA ALE SI IDIARO, O TUN WA PA ÌYÁ WO SI EHIN ÌLE, ÌBÁ RE E, EBÍTA OKUNRIN MA PA MI,
  10. 10. MA SI PA ENYIAN, SIMI LORUN-O, ÈSÚ LAALÚ,MO YILE, ÌBÁ YIN O, IWO EBORA OLOWO, MO JUBÁ RE O, OBÁ AWON ÌMALE ENI TI KOMO E NI NPEE, NIONIKUMO, EMI NIORÍGBEMILEKE OMO ÈSÚ ODARA KIOHUN BURUKU O , PARADA LAYE MI O. EYIN OKANLENIGBA EBORA ÍNUAYE, ÌBÁ YIN O . MO TUN JUBA OGANJOTI NSEOMO IYA ORU, OLOJOÌBÁ. AH! ÈSÚ GANRANGARAN,LEBARA WA GBO OHUN MI O, ÌBÁ OMI NIA NJU, KIA TO PA EJA. ÌBÁ IGBO NI A NJU,KI A TO SODE. ÌBÁ NAA NI A NJU,KI A TO PA EYE BI OMODE BA DE ÍBIORO LA JUBÁ AWON ÌYÁ MOGUN, AWON ÌYÁ MOGUN PELU ÁSÈ ÈSÚ ÒDARA WON A FÍ ORÍRE TELE APO. ÈSÚ LAALU MO JUBÁ RE O ÌKORÍTA METÁ, AYE TOUN ORUN, ÌBÁ.EYIN AYE, E MA DA ILE MI O NKO NIDA TÍ YIN NAA OENI BÁ DALE, KI ÌLE UM LO O , ÈSÚ ALÀSEÒRÍSA OUN LO SE ALAKOSOWA, LE TI ODO ODALEBERU LEGBE, YEYE A TI PEREGUN OMI, ODO NAA RE O KO TÍÍ GBE O, YEYE ETI ODO NAA RE O KO TI GBEO, PEREGUN ETI ODONAA RE O KOTÍÍ GBE O. EWE ORIWON KO TI WO O . ÈSÚ MA JE ORI MI, ELEDA MI O O SIN MI SILE O, MO TUN NFIBA AWON OKANLENIGBA IMALETI WON NSEOJISE ELEDUMARE. ÌBÁ ÈSÚ LAALU ENI TI E NGBA ASE LOWORE,LEGBARA, LEGBARA ÌRAWOÀKODA TI MO NWOYI TI NSEAYA OJU, ÌBÁ.ÈSÚ ÒDARA IRAWOÁKODA,
  11. 11. ÁSÉ EBÓ LOWO, BINBA RUBO NKOO , JE EBÓ MI ODÁ O, A JEBÓ JEEBÓ MI O DA , A AJEBOMO TUN JUBÁ OORUN, EYI TI NSE AYA,OWURO KUTU , ORI MI, ELEDA MI , ÌBÁ RE O. IGI HU NINUIGBO, ORÍ ILE NI ADA NSISE, ORÍ ÌLE NI.MO TUN JUBÁ EYIN ÌYÁMI ÒSÓRONGA OPIKIELESE OSUN,A JEFUN JEDO. ÈSÚ, MA JE AWON ÌYÁ MOGUN FI ORÍ MI TELE APOKIN LE GBO, BÍ O GBO noKIN TO TO , KI OJOMI O DALE-OEYIN OKANLENIRINWOIMALENAA NKOO, ÌBÁ NI MO NJE,ISE KONI MORAN YIN E MASE AÍ,KO JE MI O E MA GBAGBÈ ÌRUKERE. ÈSÚ LAALU, ÌBÁ RE O, JE ÌLE AYE, MI OSAN MI ,KIO TU NINEGENNEGEN BI OMI ODO A FIOWURO PON O , ÈSÚ ODARAA KASENLE KINRIBILO , EMI LOMO AROGIDIGBA TÍ NBO LONA. LAALU, MA JOKOLE MI, KI O MA TUN JOKOLE OMO MI . ÈSÚ OKUNRIN KUKURU TI NBE L'ONA OJÁ, ÈSÚ LAALÚ,MO JUBÁ RE O, ÌBÁ A JE O , ÌBÁ ÈSÚ!! Tradução: Terra eute saudo!É sobre voce que caminhaprimeiroantesde pisarnaágua, èsúòdara, saudações!saudaçõesàmadrugada,saudaçõesao sol nascente,saudaçõesaosol poente, saudaçõesaosprímordios,saudaçõesaoscriadores,que sãoveneráveis.asaudaçãoà èsú é a primeiraaser feita,antesveneraraqualquerÒrísá. De pé,eusaúdoa èsú;abaixadoeusaúdo à èsú;deitado,eusaúdoèsú.Minhassaudaçõesaoshomens,minhassaudaçõesasmulheres, minhassaudaçõesascrianças, minhassaudaçoesaosmaisvelhos.Saudaçõesàtodosvoces antesde iniciaros mistério.Euvimespecialmenteparasaudarvoce èsú.O poderosodonodo ásé e filhode Deus.Essassaudaçõessãosuas Elegbara,elassãosuasèsú.Ah!voce Elegbara,o
  12. 12. venerável que temnasmãosopoderda intriga;que tanto jogano ladodireito,comono esquerdosemomenorconstragimentos.Èsúòdara,façacom que a minhamanhãseje fávoravel,èsúòdarafaçacom que a minhanoite seje favorável.ÈsúÒdaraque se chama látopá,que tememsua boca o dendê.Òdaraque se chama Elegbara,que posanas costas dos outros.O sr dos caminhos,osr das guerras,que tema sua morada emfrente ascasas e na encruzilhada.Orísávelhoque mudaoconhecimentodopassado,opoderdaágua paga o fogo, o poderdo dendê acalmaèsú.Minhassaudaçõesa vocesminhasmães,que matamsem utilizarnenhumaarma;sãovoces,donasda madrugada.A enchadatrabalhando,è sobre oorí, com persistênciaespalhandooconhecimento.ODESTINOMANIFESTA-SESOBREA TERRA, LEBARA EU VOS SAÚDO,que eunão caia sobre a terra, que elanão tremasob meuspés.É o dendê quente que ouve avozdoakará, filhode Deusvoce matouo maridodentrodo fogoe que ao fazera mesmacoisacom sua amante,foi deixaraesposamortano quintal dacasa. Saudações,a voce homemforte e dinâmico,nãome mate e nãomate a nínguémpertode mim ou de onde euestiver.Èsúofamoso,estounaterrasaudaçõesa voce.Voce o venerável dono do dinheiro.Saudaçõesavoce,o rei dosveneráveis.Aquele que nãoconhece voçe é quemo chama de,o homemdoporrete.Eu souaquele ,cujoo Ori me protege dosinimigos;ofilhode Èsú, o generoso;paraque as coisasruinsdesapareçade minhavida.Vocesque sãoas 401 divindadesveneráveise que habitamàye,euvossaúdo.Saudonovamente odia,que temseu parentesconamadrugada.Senhordo hoje,saudaçõesavoce.Ah!èsúesse infinito,Legbara venhame ouvir,a água é o primeiroelementoA sersaudadoantesdapesca.A florestaé o primeiroelementoasersaudadoantesda caça. É a mesmaflorestaque se sauda,antesde se pegarpássaros nela.Quandoumjovemchegana arvore oro,e ele deixade saudarà arvore das ìyás mogun,as ìyás mogunjuntocom o ásé de èsúOdara pegamo Orí desse joveme colocamdentrode sua bolsa.Èsú láalueute saúdo,as tres encruzilhadasque ligamomundo vísível ao ín vísivel,saudações.MinhasmãesÒsóronga,nãome traiam, eutambémnãotrairei voces.Quemtraira terra,que a terraleve embora.èsúoportadordo ásé doòrísa que nos uniupara juramentode fidelidade,nabeiradoriopertodas àrvoressagradasyeye e peregun. Vejama água deste mesmorio,ele aindanãosecoue nemsecara.vejam a arvore sagrada yeye,que estánabeiradeste mesmorio,estaàrvore nãosecoue nemsecara. Peregun sagrado estána beiradeste mesmorio,está``````arvore não secoue nemsecará, as folhasdela aindaestãoverdese não cairão.´Èsúde força ao meuOrí e a meuEledá,para que elesnãome abandonem,Minhassaudaçõestambémas201 divindades,que sãomensageirasde Deus. Saudaçõesèsúfamosoaquele de cujamãonósrecebemosáse.Legbara,Legbara,a primeira estrelaaser criada,eu lhe tenhotemore respeito,aquele que é oalimentodosolhos, saudações.EsúÒdara, primeiraestrelaasercriada,pertence avoçe o ásé dosebós.Quando eufizerebó,façacom que meuebótenhaasé e sejaaceito.Saudações,ao amanhecerdodia que é parente damadrugada,saudaçõesa vocês,a àrvore nascidadentroda floresta,ofaz sobre Ori.O facão trabalhando,é sobre Ori.Eu saúdotambém, minhasmãesòsórongá,as louváveisque enfeitamospéscomosúne que se alimentamde intestinose fígados.Èsúme protejadasìyá mogun, para que não coloquemmeuOríemsua bolsa;para que euamadureça e vivapormuitotempo,que euseje grande osuficiente parapoderfazerascoisas,para que euvivapor muitotempo.E vocesas 401 Divindades,euvossaúdo,nãoestoumandandoem voces,nãodeixemde me atender,nãose esqueçamde mim.Omilhoquandonasce,asua espiganãoesquece de fazerapareceropendão,Èsúfamoso,saudaçõesa ti para que tudoem minhavidasejafavoràvel àmim,que tudome sejaperfeitamente harmonioso.Comoaaguà do rioao ser apanhadapelamanhà,EsùOdarà afaste osobstàculospara que eupossapassar, eusou filhodaquelepoderosoveneràvel que estànocaminho.LAÀLUnão monte emmim,naõ
  13. 13. monte sobre meusfilhos.Esùhomembaixinhoque ficanocaminhoda feira.Esùnão me manipule negativamente.Esùfamosoeute saùdo.Saudaçõesavocê Esù. Esù Descobre oOuro Esù nunca gostoude ficar paradonum sólugar, seuprazerera andar pelastribos,chamara atençãode todos,contandosuasaventuras(sempre aumentandoumpouquinho) e gabando- se por suas descobertas. Muitas vezescausavaintrigas,fazendooleva-e-traz,poistinhaacessolivre atodososreinos. Embora fosse brincalhão(deleitava-seaopregaruma peçaem alguém),gostavade estar sempre bemcomtodos,poisera muitopolítico,faziade tudopara agradar. Muitoso estimavam,erao òrìsá com maiornúmerode adoradores,ele conquistavaa admiraçãode todos,fosse comsuasprevisões,dadaspeloseujogode búzios,fosse comuma boa conversa:falavadoque sabiacom eloquênciae doque nãosabia,sofismavacom eloquência,quandoerasurpreendidonumassuntoque poucosabia,mudavade assuntotão rapidamente que ninguémpercebia. Sua chegadaàs tribosera motivode festa,ascrianças saiamsaltitantesde moradiaem moradia,anunciandoentre palmase gritos.Aspessoasse atropelavame ocircundavam, tentandotocá-lo.Quandoele paravanomeiodaaldeia,todosse sentavamasua volta, ouvindo-ocontarasnotícias e suas peripécias,que provocamrisose veneração. Esù era sempre portadorde umanovidade,trazendosobsuasvestesalgoinusitado, curiosidadesque arrancavamurrosde espantodosespectadores.Quandopercebiaque as pessoasse cansavamde seuspertencese suashistóriase nãolhe davam a devidaatenção,ou ele aprontavaumapilhéria,ouentediava-se e iaembora,procurandoobteraesperada consideraçãoemoutratribo. Numadessasvisitasauma tribo,enquantoEsùcontava suasaventurascom maestria,umforte tremorde terrafezcom que todosos espectadoresdebandassementre gritosdesesperados, deixandoonarradorsozinhonomeioda aldeia.Apósorápidoterremoto,osilêncioeratão grande que se podiaouviro pensamentodopandego.Passouporsuamente a vontade de descobriroque sucedera. Era Odudua,a mãe natureza,demonstrandosuaira,devidoàgrande devastaçãoque ocorrera numadisputaentre tribos,onde umabotoufogona vegetaçãoda outra,embusca de enfraquecimentodoinimigo.Oincêndioatingiugrande parte de umafloresta,dizimandoa faunae a florada região. Perplexo,ele levantou-se comoquemesperavaopior,poiso silêncioeraummaupresságio. Quandoele ameaçoucaminhar,umnovotremorsucedeudestavez,maisforte e duradouro, as pedrasrolarame os gritosecoarampelaaldeia,grandesárvorescaíampor terra, arrastando consigoséculosde história.Ospássarosabandonavamasárvoresemrevoada,osmacacos pulavamde galhoemgalhoem total desespero. Aospésde Esù o chão começoua se abrir, formandoumaimensafenda,fazendoaterra sangrar, mostrandoa lavaincandescente.Quandoaferidacomeçouacuspirbolasde fogo,o chão parou de tremer.Ofogo nãoabaloua confiançadele,que mesmoemmeioàgrande e espessafumaça,avistouummaterial que brilhavacomoa luzdo Sol.Dandovazão a sua curiosidade,chegoupertodalava,umavezque ele erao senhordofogo e dos vulcões,ocalor
  14. 14. não lhe fezmal algum.Comas mãos colheuomaterial,tratava-se de umaesferade brilho estonteante,cujacordouradachegavaa ofuscarseusolhos,que eramduasbolasde fogo. Frente à infinitabeleza,ele decidiuapossar-sedabolabrilhante nointuitode juntá-laàssuas outras descobertas,que ficavamescondidasemsuagruta,cujo caminhosóele conhecia. A fumaçae a lava jáse dissiparam,quandoopandego,vislumbrandoseuachado,dirigia-se para fora da aldeia.Tomadoporum grande delírio,pôde ouviralguématrásde si.Era o chefe da aldeia,correndoemsuadireção,tropeçando,gritandoaflito: - Oh!Senhordas peripécias,eusuplico,nãocarreguesnossopreciosoobjeto,poisneleestáo sustentode nossaaldeia!Se tirá-lode nós,tudoa nossavoltaruirá! Demonstrandoprofundodesdém,oviril òrìsáabandonouolocal,tomadopelaenergiada valiosaesfera. À medidaque Esùse afastava,o que havia sobradoda aldeiacaía porterra, dizimandotodos que ali estavamtransformandotudoempóe profundosilêncio. Osunna gruta de Esù Osunacordou numlugar iluminadoporlabaredasque saiamde fendasnochão,estavadeitada sobre maciaspelesde animaisque nãodavampara precisarquaiseram.Sobre sua cabeça haviacentenasde estalactitesnotetodaamplacaverna,cuja cor estavapertodo laranjaou vermelho,dependendodaoscilaçãodaschamas.Quandose levantou,observouque aospés dos aposentosumacestarepletade mamões,seusfrutosprediletos.Numgiropelolugarpôde vera amplitude dacavernaque erarepletade aberturaslaterais,eramcomoportasque poderiamdarem qualquerlugar. Indignadacomeçouarodar em voltade si e gritar desesperada: - Esù,Esù, onde estávocê?Por que me abandonouaqui? Sua vozecoava pelacavernafazendoparecerque haviamuitaspessoasláarremedandosua voz,istoirritavafazendocomque elacolocasse as mãosaos ouvidose ajoelhar-senochão. Depoisde muitochoroe lamentos,decidiucalar-se.Quandose levantouparaarriscar entrar emuma das aberturasda caverna,ouviuumbarulhoque pareciaserde alguémque chegava. De umadas aberturasatrás delasurgiusorridente Esù,perguntandodocilmente: - Oh!Minha amada, jáacordou? Desculpe-meaausência,precisei retirar-me poruminstante apenasparaguardaro meu pedaçode Oorum. - Você nãocumpriuo combinado! Trazia-me nocoloe de repente,acordei aqui sozinha,semnemsabercomoaqui cheguei! Disse elafuriosa. - Nadapossofazerse no meiodocaminhovocê adormeceu.Masnão vejoonde nãocumpri o combinado,jáque você agora conhece minhacaverna.Nãose alegraao saberque é a únicaa conhecê-la?Disse ele astutamente deitando-se sobre aspeles. Vendoapossibilidade de seuplanoirporágua abaixo,elase jogouaochão e começoua chorar.
  15. 15. ComovidopelossoluçosdaIyàgbá,ele chegoupertoe lhe acariciouoscabelos,tirandodeles as pétalasdasfloressoltas.Percebendoacomoçãodo pandego,elachoravamaise mais. - Nãoé necessáriotal pranto,oque fizeu de errado?PerguntouEsùpacientemente. - Nada- disse ela,enxugandoaslágrimasdorosto com as mãos - euque sou uma tola. Comopossoestar aqui aos prantosna presençade tão viril e beloòrìsá? - Então por que chora? Disse ele totalmente embebidoemsuavaidade. - É que eu gostariade tocar o pedaçodoSol,uma vezque é parte dosmeuspais,que há muito me deixaramemnome de iluminaromundoemque vivo.Sintoque istome fariamatar um poucoda saudade que sintodeles. - Sintoseupesar,masacreditoque tal objetosóaumentaráa faltaque sente!Disse Esù, procurandoesquivar-se. - Enganoseu,eusei que será bompara mim!Ela insistiu. - Bom!Então eu voubuscar! Concluiuvirando-se emdireçãoàaberturade onde saíra há pouco. - Não!Espere!Eu não vouficaraqui sóde novo!Falou,correndoatrásdo pandego. - Lamento,masnão poderáir até minhagruta secreta!Esù mostrou-se arredio. - Por que nãoquer que euvá até sua câmara secreta,se nemsequersei chegaraté aqui. Esù pensouporum momentoe caiudiante doargumentoda Iyàgbá,concordandoque elanão ofereciaperigonenhum. Os doisiampelasgrutas,enquantoEsù,esperto,entravaemváriasaberturas,procurando deixá-ladesnorteada.Osun,usandode todasuasagacidade,foi jogandopelocaminhoas pétalasdasfloresque estavamemsuasmelenas,comomáximocuidado,paraele não perceber. Quandochegouà câmara secretade Esù, elaficoumaravilhada,aovertantospertences valiosos,e nãoeconomizou elogiosaopandego,que pareciadesmanchar-se acada palavra. Ele se abaixoue pegouabola brilhante e entregounasmãosdela.Umasensaçãoesquisita tomouconta da Iyàgbá,tal objetomostrouque exerciaumaimensaforçasobre seuser,um forte desejode tero pedaçode a qualquercusto,seusolhosbrilhavame espelhavamos pensamentosmaléficosque passavampelasuamente,fazendocomque tirasse ospésdo chão por um instante,váriasideiassemnexoboiavanasua cabeça,o brilhodaesferafaziasua cabeça girar,girar... - Osun!Osun!Este é o presente que ganhei de Ifá,ojogode búzios - disse Esùentregandoa elaas conchas. As palavrasdele trouxeram-nade novoarealidade,ela,comose tivesse acordadode um sonho,entregou-lheabolacom uma imensadore pegouo jogo. - Veja!É atravésdeste jogoque ficosabendopresente,passadoe futuro...
  16. 16. - Maravilhoso!Disse ela,pegandoasconchase comprimindo-asaocorpocomo se quisesse que elasatravessassemsuapele,numestadohipnótico.ChegouapensaremIfá,seutio,com ressentimento. EnquantoEsù mostravaseustesouros,elanãoparava de pensaremcomo adquirira bola dourada,às vezessoltavaumelogiofurtivo,tentandodisfarçarseuintento. Depoisde saciadaa curiosidade dela,elealevouparaos seusaposentos,paraelesse deleitarem.Semesquecerseuplano,abelaIyàgbáentregou-seaum grande momentode amor, fazendoopandegosuar,uivare gastar suaenergia,falandofalsaspalavrasde amor eternocomas quaisele delirava.Depoisde muitotempo,ogrande vigordele caiuporterra, elao levaraà exaustão,fazendo-ocairemsonoprofundo. Quandoteve a certa de ele nãolevantaria,ela,seguindoaspétalaspelochão,correuparao esconderijonaintençãode resgataroobjetoque,paraela,pertenciam-lhepordireito. Chegandoà câmara secretaelase abaixoupara pegara esfera,viuosbúziose decidiulevá-los também.Rapidamenteelapegouumpedaçode seuasó,fezuma trouxaonde ocultouos objetose silenciosamentevoltouparaosaposentos.Naânsiade obtero que queria,elase esqueceude comofariapara sairdali,olhavapara as aberturasna cavernae começoua sentir- se tonta. De repente prestouaatençãonas labaredasque saiamdochão e constatouque de uma das aberturassobravaum ventoquase imperceptível.Usandotodasuaintuição,foi seguindoabrisapelasaberturasda caverna. Ao despertartodoamoroso,ele procurouOsunpelosseusaposentosnaintençãode elogiá-la pelagrande noite de amor.Quandodescobriuque elanãoestava,ele correupara a sua câmara secreta,lá deufaltade seusbenspreciosos.Cuspindofogoportodacaverna,Esù decidiuvingar-se.Foi correndoe vociferandopelagrutaemdireçãoà saída. Osunjá estavaquase saindo,quandoouviuoecodos berrosde Esù. Procurandopreservar-se, elacorreu semolharpara trás. Ele saiuda caverna emanandofogoparatodosos lados, fazendoaflorestaarderemfogo.Quandoavistouum rio,elamergulhouemsuaságuas,para fugirdas chamas. Esù ElegbaradosYorubas, Legbadosfon,encerraaspectosmúltiplose contraditóriosque dificultamumaapresentaçãoe umadefiniçãocoerentes.Vamosenumerarrapidamentesuas principaiscaracterísticas: Esù é o mensageirodosoutrosÒrìsàe nadase pode fazersemele. É o guardiãodostemplos,dascasase das cidades. É a cóleradosÒrìsà e das pessoas. Temum caráter suscetivel,violento,irascível,astucioso,grosseiro,vaidoso,indecente. Os primeirosmissionários,espantadoscomtal conjunto,ERRADAMENTEassimilaram-noao diaboe fizeramdele osímbolode tudoque é maldade,perversidade,abjeçãoe ódio,em oposiçãoa bondade,pureza,elevaçãoe amora Deus. Esù revela-se e,talvez,omaishumanodosÒrìsà,nemcompletamente bom, nem completamentemal.Conheceossegredosdobeme domal,é o fiel mensageirodaquelesque o enviame que lhe fazemoferendas.Esùtemas qualidadesde seusdefeitos,é dinâmicoe jovial.Foi ele tambémquemrevelouaarte da adivinhaçãoaoshumanos.
  17. 17. Com a Eerupe ou“Lama”, misturade Águae Terra, mastambém vivificadaporSeuHálitoe CentelhaDivina(Fogoe Ar),OLORUN criouo Imole EsuAgba,o “TerceiraCabaça”, ou “Terceiro SerCriado” ouainda,o “Esu Ancestral”,oImole da Dinamização,daTransformaçãoe da Restituição,quernoAlémouquernaTerra-da-Vidae,portanto,portadorde todasas QualidadesdoVermelho,doPretoe do Branco. O Imole EsuAgba é,portanto,o primeiroAraOrunou “Corpodo Além”,ouseja,a “Primeira Individualidade Espiritual”asercriada com o concurso da Matériacombinada:Fogo(Centelha Divina),Ar(HálitoDivino),Águae Terra(Eerupe,aLama). Sua qualidade de “TerceiroSerCriado”oconstituiuemOsije ou“MensageiroDivino”com permissãoexpressade se apresentarperante OLORUN que somentereceberáOferendasse elasforemconduzidasporImole EsuOsije. o Imole Esunão é umOrisa porque nãopertence àBrancura. Ele pertence àuma categoria única,exclusivae importantíssimanaClasse dosImole:aposiçãode TerceiroCriado diretamente porOLORUN. Exu na Umbanda: Os ExusIkú-egunsusamotridente de ferrocomosímbolo,cujosignificadoé oseguinte:o primeirodente representaaforça positiva,odomeioa força neutra,e o últimoa força negativa. O elegbaráque trataremosnãoé este que usa tridente,oExuemquestãousa uma ferramentaoriginal feitade bronze ouferro.Éconstituídade sete ferrosvoltadospara cima,que simbolizamossete caminhosdohomem.Esse tipode entidade recebeonome de Exu Bará. A palavrasignifica: OBÁ:REI; ARÁ:CORPO – “aquele que habitao corpo do homem”. IFA TE JU MO MI O KI WO MI IRE.

×