A CartaLegião UrbanaTom: C(intro 2x) G C Em C DG                               AmEscrevo-te essas mal traçadas linhas meu ...
A Cruz e a EspadaLegião UrbanaTom: AIntro: D   C#m   Bm   ED               C#mHavia um tempo em que eu viviaBm            ...
A Via LácteaLegião UrbanaTom: E(intro) ( B B (A C#m A) B )        B              C#mQuando tudo está perdido        A     ...
A   BEu me sinto tão sozinho         B            C#mQuando tudo está perdido                 A        B      A/F#Não quer...
Dm          C           AmE eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo                      Dm           C          Am...
Mas tem sempre algo mais           C Seja como for               C/E É uma dor que dói no peito Am        Bb              ...
Antes Das SeisLegião UrbanaTom: G(intro) D G C Em C D G C Em C D G G Em C D C G        Am Em C D Am Em C D Bm Em Am D Bm E...
Daniel Na Cova Dos LeõesLegião UrbanaTom: C(intro) Am G (riff 1) (intro) Am       G      Am          G  Aquele gosto amarg...
Depois Do ComeçoLegião UrbanaTom: CIntro: C Bb G C                   Bb          G Vamos deixar as janelas abertas     C  ...
Eu Era Um Lobisomem JuvenilLegião UrbanaTom: GIntrodução: (Em D Em B   Em D B A E)Em        D       Em       B       EmLuz...
Não digo nada, espero o vendaval passar         Em                     BPor enquanto eu não sei o que você me falou       ...
Bb               Gm (Gm   Bb      C   F)  Voltar a ser feliz        Dm      F          AmJá não sei   dizer o que acontece...
e separar todas as ferramentas     Bm7               E a mudança grande chegou         D                           A com o...
Os BarcosLegião UrbanaTom: CIntrodução: (C4 C)4xC4                CVocê diz que tudo terminouC4                         CV...
GMas qualquer um    pode verDm         G            CSó terminou pra    vocêDm         G            CSó terminou pra    vo...
G                  A                    G   Eu aprendi a ter tudo o que eu sempre quis            A   Só não aprendi a per...
O Segundo SolCássia EllerTom: CIntro 2x: C9Primeira parte - 2x:G                            Dm7   Quando o segundo sol che...
Não tem, não temQuando Você VoltarLegião UrbanaTom: GIntro: G F C G F C       G       F      C      G       2xE|----------...
Quase Sem QuererLegião UrbanaTom: AIntro: A5 A5(9)A            Bm7 D       E9(11)   Tenho andado distraídoA        Bm7    ...
Mas      não sou mais F#m    C#m7(11) Bm7              E9(11)Tão criança      a    ponto de saber tudoRefrão:    GJá não m...
Teatro Dos VampirosLegião UrbanaTom: CC                        G/BSempre precisei de um pouco de atençãoCAcho que não sei ...
C                 G/B                 C    Quando me vi tendo de viver comigo apenas           G/BE com o mundoC          ...
F                     GQue tinha sido a tanto tempo atrás   C                         AmUm exemplo de bondade e respeito  ...
G               CTe ver e ter beleza e fantasiaF          Dm   G                         Ce hoje em dia, como é que se diz...
Cm   Agimos certo sem quererG/B   Foi só o tempo que errouGm/Bb   Vai ser difícil sem você       A7(4)            A7      ...
C          A        F        Em Estou aprendendo a viver sem você          C          A      D Já que você não me quer mai...
D          Bm   Vou lembrar do tempoEm            A   De onde eu via o mundo azulBase do solo de violino (G D A D) - 2 vez...
Entre os outros e vocêsRefrão:                         EEu me sinto um estrangeiroA                  EPassageiro de algum ...
A Revolta dos Dândis IIEngenheiros do HawaiiTom: CDe: Humberto Gessingerintro: D   G   D   FD                   Em   Já nã...
Pensei que houvesse um muro              D                   Ementre o lado claro e o lado escuroD                        ...
C                        Emna vitória do mais forte, na derrota dos iguaisC     G/B         Am           G    Da violência...
Em                        Da violência travestida faz seu trottoir     C                      D           Eb (dim)em anúnc...
faz seu trottoir   Cem armas de brinquedo, medo de brincar     Gem anúncios luminosos, lâminas de barbear     B           ...
Aamar e mudar as coisas              Eme interessa maisum corpo cai do oitavo andara solidão das pessoas nessas capitaisa ...
C#mA uma pessoa      Eque nunca te mereceuA           B          E     E7Desate o nó que nos uniuA         B        E     ...
sobre edifíciosno trigésimo andaruma flor vermelha nasceunas esquinas que passaramnas esquinas que virãohá sempre alguém c...
?quem tem o mapa?        E?qual é a direção?F#mduas e meia    Ecastelos de areia  F#mcabelos castanhos  Eestranhos sinais ...
um alarme de carro que não para de tocar    A       E/A       D/A|eu trago comigo os estragos da noite|    A       E/A    ...
Anoites que passamoslado a lado em solidãonoites de invernonoites de verãoD             Bmnoites que viramos     C#m      ...
Herdeiro da Pampa pobreEngenheiros do HawaiiTom: A(intro) (E A) E A E A(parte 1 - 2x)                A                   E...
APra pagar uma porção de contas(refrão)       F#7                  BmEu não quero deixar pro meu filho        E           ...
Porque eu não quero deixar pro meu filho        E                        AA pampa pobre que herdei de meu pai(parte 2)    ...
D                              AmPra conhecer a cidade e me perder por aíEm                                      BNossa ci...
Muros e GradesEngenheiros do HawaiiTom: CIntro:C                  C/E        F       DNas grandes cidades do pequeno dia-a...
GNão é por nada não                        DmNão não não pode ser                  FÉ claro que não é, seráC             C...
F#uma nuvem encobre o céuA                    Euma sombra envolve o seu olhar                    F#você olha ao seu redor ...
Aiguais ao céu   Eao seu redor                     A#dim A Esão olhos iguais aos seusC#m                E                A...
G           F    Vozes à toaG            F  Ecos na esquinaG            F      Am D  Narrando a cena:G         F  Pele mor...
O que nos devem Em           F  Queremos de dobro Em           C G  Queremos em dólar Em         F  O que nos devem Em    ...
DPara mimG         D           Em BmPrenda minha parabólicaC       G            AmPrincesinha parabólicaB7                ...
E   B   E   B   A    Prenda minha parabolica...     G     D     E   B    C     B       A     D    Longe, longe, longe (aqu...
E7(11)                     D   tudo isso já foi dito antesE7(11)               G5(9)           A5(9)          D   B D     ...
Dm    G   C   F   Bb           EAtire bombas na embaixada         Am                 Dm         ESe tudo passa, talvez voc...
E me faça esquecer tudo que eu vi         Am                   Dm          ESe tudo passa, talvez você passe por aqui     ...
Dm7                Em7Somos quem podemos ser Dm7                Em7      F7MSonhos que podemos ter(solo) C7M    F7M (2x)  ...
Um erro assim tão vulgar GNos persegue a noite inteira     E/G#E quando acaba a bebedeira   A                A#°Ele conseg...
G         A          BmTeus lábios são labirintos         G             A             BmQue atraem os meus instintos mais ...
(passagem instrumental 1 - 2x)    C#m   F#m7      G#7(segunda parte)E               B            G#    Toda vez que falta ...
Perfeita SimetriaEngenheiros do HawaiiTom: F(intro) Dm G Bb C DmF                         C/Etoda vez que toca o telefone ...
nos dividia   Bbhavia motivo pra tudo   C                  Dme tudo era motivo pra mais              Gera perfeita simetri...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cifras 2013

1.705 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.705
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cifras 2013

  1. 1. A CartaLegião UrbanaTom: C(intro 2x) G C Em C DG AmEscrevo-te essas mal traçadas linhas meu amor D GPor que veio a saudade visitar meu coração Em AmEspero que desculpes os meus erros por favor D GNas frases desta carta que é uma prova de afeiçãoG AmTalvez tu não a leia mais quem sabe até darás D GResposta imediata me chamando de meu bem Em AmPorém o que me importa é confessar-te uma vez mais D GNão sei amar na vida a mais ninguém C GQuanto tempo faz que li no teu olhar D Ga vida cor-de-rosa que eu sonhava C GE guardo a impressão de que já vi passar A7 DUm ano sem te ver, um ano sem te amarC G D GAo me apaixonar por ti não reparei que tu tivesse só entusiasmo C GE para terminar, amor, assinarei Am DDo sempre, sempre teu...(intro) C GQuanto tempo faz que li no teu olhar D Ga vida cor-de-rosa que eu sonhava C GE guardo a impressão de que já vi passar A7 DUm ano sem te ver, um ano sem te amarC G D GAo me apaixonar por ti não reparei que tu tivesse só entusiasmo C GE para terminar, amor, assinarei Am DDo sempre, sempre teu...(intro) C D FE para terminar, amor, assinarei Am DDo sempre, sempre teu...
  2. 2. A Cruz e a EspadaLegião UrbanaTom: AIntro: D C#m Bm ED C#mHavia um tempo em que eu viviaBm E Bm C#mUm sentimento quase infantilD C#mHavia o medo e a timidezBm E Bm C#mTodo um lado que você nunca viuBm F#m D E F#mAgora eu vejo, aquele beijo era mesmo o fimBm F#m D E F#m AEra o começo e o meu desejo se perdeu de mimD C#m BmE agora eu ando correndo tantoBm E Bm C#mProcurando aquele novo lugarD C#m BmAquela festa o que me restaBm E Bm C#mEncontrar alguém legal pra ficarBm F#m D E F#mAgora eu vejo, aquele beijo era mesmo o fimBm F#m D E F#m AEra o começo e o meu desejo se perdeu de mim(intro)Bm F#m D E F#mAgora eu vejo, aquele beijo era mesmo o fimBm F#m D E F#mEra o começo e o meu desejo se perdeu de mimD C#m BmE agora é tarde e acordo tardeBm E Bm C#mDo meu lado alguém que eu não conheciaD C#m BmOutra criança adulteradaBm E Bm C#mPelos anos que a pintura escondiaBm F#m D E F#mAgora eu vejo, aquele beijo era mesmo o fimBm F#m D E F#m AEra o começo e o meu desejo se perdeu de mim (2x)
  3. 3. A Via LácteaLegião UrbanaTom: E(intro) ( B B (A C#m A) B ) B C#mQuando tudo está perdido A BSempre existe um caminho B C#mQuando tudo está perdido A BSempre existe uma luzF#m B E Mas não me diga issoA EHoje a tristeza não é passageiraF#m7 B7 Hoje fiquei com febre a tarde inteiraF#m7 G#m E quando chegar a noiteA B F#m E Cada estrela aparecerá uma lágrima A EQueria ser como os outros F#m BE rir das desgraças da vida F#m7 G#mOu fingir estar sempre bem A B F#m7Ver a leveza das coisas com humor EMas não me diga isso F#m7 EÉ só hoje e isso passa A E F#m7 BSó me deixe aqui quieto, isso passaF#m7 B A E Amanhã é um outro dia, não é B A EEu nem sei porque me sinto assim B A EVem de repente um anjo triste perto de mim A E/G#E essa febre que não passa F#m7 B A (A G#m) F#m7E meu sorriso sem graça, não me dê atenção B A EMas obrigado por pensar em mim B C#mQuando tudo está perdido A BSempre existe uma luz B C#mQuando tudo está perdido A BSempre existe um caminho B C#mQuando tudo está perdido
  4. 4. A BEu me sinto tão sozinho B C#mQuando tudo está perdido A B A/F#Não quero mais ser quem eu sou (A/F# G#m) F#m7Mas não me diga isso BNão me dê atenção EE obrigado por pensar em mim A (A G#m)Não me diga isso F#m7Não me dê atenção B EE obrigado por pensar em mim( A F#m7 B E ) (3x)Ainda É CedoLegião UrbanaTom: C(intro) (Dm C Am) 4X Dm CUma menina me ensinou AmQuase tudo que eu sei DmEra quase escravidão C AmMas ela me tratava como um rei Dm CEla fazia muitos planos AmEu só queria estar ali Dm CSempre ao lado dela AmEu não tinha onde ir Dm CMas, egoísta que eu sou, AmMe esqueci de ajudar Dm CA ela como ela me ajudou AmE não quis me separar DmEla também estava perdida C AmE por isso se agarrava a mim também Dm CE eu me agarrava a ela AmPorque eu não tinha mais ninguém
  5. 5. Dm C AmE eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo Dm C AmAh eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo(Dm C Am) Dm CSei que ela terminou AmO que eu não comecei Dm CE o que ela descobriu AmEu aprendi também, eu sei Dm CEla falou: - Você tem medo AmAí eu disse: - Quem tem medo é você Dm CFalamos o que não devia AmNunca foi dito por ninguém Dm Cela me disse: - Eu não sei AmMais o que eu sinto por você Dm C AmVamos dar um tempo, outro dia a gente se vê Dm C AmE eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo Dm C AmE eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedoUma menina ...Angra Dos ReisLegião UrbanaTom: FIntro 4x: C Gm C Gm Dei......xa,C Gmse fosse sempre assimC GmQuen......te,C Gm Deita aqui perto de mimC GmTem di...asC Gmem que tudo está em pazC Gm C Gm E agora todos os dias são iguaisC C/E Se fosse só sentir saudadeAm Bb
  6. 6. Mas tem sempre algo mais C Seja como for C/E É uma dor que dói no peito Am Bb Am Pode rir agora que estou sozinho Bb Mas não venha me roubar( C Gm ) (4x) Gm C Gm C Gm Vamos brincar perto da usina C Gm C Gm Deixa pra lá, a angra é dos reis C Gm C Gm Porque se explicar se não existe perigo?C C/E Am Senti teu coração perfeito batendo à toa Bb E isso dói C Seja como for C/E é uma dor que dói no peitoAm Bb Am Pode rir agora que estou sozinho Bb Mas não venha me roubar( C Gm ) (3x)Bb Vai ver que não é nada dissoAm Vai ver que já não sei quem souBb Vai ver que nunca fui o mesmoAm A culpa e toda sua e nunca foiBb Am Mesmo se as estrelas começassem a cair E a luz queimasse tudo ao redor Bb E fosse o fim chegando cedoAm C E você visse nosso corpo em chamas Gm C Gm C Gm C Dei....xa pra lá Gm C Gm Quando as estrelas começarem a cair C Gm C Gm Me diz, me diz pra onde é que a gente vai fugir?
  7. 7. Antes Das SeisLegião UrbanaTom: G(intro) D G C Em C D G C Em C D G G Em C D C G Am Em C D Am Em C D Bm Em Am D Bm Em Am DD Am C G Quem inven..tou o amor?D Am C G Me explica por favorEm C Quem inventou o amor?D Me explica por favorBm Em Am Vem me diz o que aconteceu D Faz de conta que passouBm Em Am Quem inventou o amor? D Me explica por favorD Am C G (riff 1) Daqui vejo seu descansoD Am C G (riff 1) Perto do seu travesseiroEm C (riff 1) Depois quero ver ser acerto D (riff 1) Dos dois quem acorda primeiroBm Em Quem inventou o amor?Am D Me explica por favorBm Em Quem inventou o amor?Am D Me explica por favor(solo) D4 D D9 D D4Am Em C D Quem inventou o amor?Am Em C D Me explica por favorAm Em C D Quem inven..tou o amor?Am Em C D Me explica por favorBm Em Enquanto a vida vai e vemAm D Você procura achar alguémD Am C G (riff 1) Que um dia possa lhe dizerD Am C G (riff 1)-Quero ficar só com você(D Am C G)Quem inventou o amor?
  8. 8. Daniel Na Cova Dos LeõesLegião UrbanaTom: C(intro) Am G (riff 1) (intro) Am G Am G Aquele gosto amargo do teu corpo Am G Am G Ficou na minha boca por mais tempo: Am G Am G De amargo e então salgado ficou doce, Am G Am G Assim que o teu cheiro forte e lentoDm F C Fez casa nos meus braços e ainda leve Bb Dm F E forte e cego e tenso fez saber C Bb Que ainda era muito e muito pouco(riff 1 - intro)(junto com riff 1 - intro) Am G Am G Faço nosso o meu segredo mais sincero Am G Am G E desafio o instinto dissonante. Am G Am G A insegurança não me ataca quando erro Am G E o teu momento passa a ser o meu instante.Dm F E o teu medo de ter medo de ter medo C Bb Não faz da minha força confusão: Dm F Teu corpo é meu espelho e em ti navego C Bb E sei que tua correnteza não tem direção.(solo da guitarra)Dm F Mas, tão certo quanto o erro de ser barco C Bb A motor e insistir em usar os remos, Dm F É o mal que a água faz quando se afoga C Bb E o salva-vidas não está porque não vemos. Am G Am G(solo do violão)(base) ( F G4 G G4 G) (2x) ( F G4 G G4 G F G4 G G4 G ) (2x) ( FG4 G G4 G ) (2x)
  9. 9. Depois Do ComeçoLegião UrbanaTom: CIntro: C Bb G C Bb G Vamos deixar as janelas abertas C Bb G Deixar o equilíbrio ir embora C Bb G Cair como um saxofone na calçada C Bb G Amarra um fio de cobre no pescoço F Em Acender um intervalo pelo filtro Dm C Usar um extintor como lençol F Em Jogar pólo-aquático na cama Dm Bb A G Ficar deslizando pelo teto C Bb G Da nossa casa cega e medieval C Bb G Cantar canções em línguas estranhas C Bb G Retalhar as cortinas desarmadas C Bb C Com a faca surda que a fé sujou F Em Desarmar os brinquedos indecentes Dm C E a indecência pura dos retratos no salão F Em Vamos beber livros e mastigar tapetes Dm Bb A G Catar pontas de cigarros nas paredes C Bb G Abrir a geladeira e deixar o vento sair C Bb G Cuspir um dia qualquer no futuro C Bb C Bb G De quem já desapareceu F Em Dm C Deus, Deus, somos todos ateus F Em Vamos cortar os cabelos do príncipe Dm Bb A G E entregá-los a um deus plebeu C Bb G E depois do começo C Bb G C O que vier vai começar a ser o fim.
  10. 10. Eu Era Um Lobisomem JuvenilLegião UrbanaTom: GIntrodução: (Em D Em B Em D B A E)Em D Em B EmLuz e sentido e palavra, palavra é D B A EO que o coração não pensaAOntem faltou água, anteontem faltou luz GTeve torcida gritando quando a luz voltou B E E4Não falo como você fala mas vejo bem o que você me diz ASe o mundo é mesmo parecido com que vejo GPrefiro acreditar no mundo do meu jeito BE você estava esperando voar E E4 G AMas como chegar até às nuvens com os pés no chão Em DO que sinto muitas vezes faz sentido EmE outras vezes não descubro o motivo B EmQue me explica porque é que não consigo DVer sentido no que sinto, o que procuro B A EO que desejo é o que faz parte do meu mundoA G B E E4O arco-íris tem sete cores, e fui juiz supremoA G B E E4 G AVai, vem embora e volta, todos têm, todos têm suas próprias razõesEm DQual foi a semente que você plantou? Em BTudo acontece ao mesmo tempo, nem eu mesmo sei direito Em DO que está acontecendo, e daí de hoje em diante B A ETodo dia vai ser o dia mais importanteBase do solo: (C A E G A E)2xC A ESe você quiser alguém prá ser só seu G A EÉ só não se esquecer, estarei aqui (2x) Em D
  11. 11. Não digo nada, espero o vendaval passar Em BPor enquanto eu não sei o que você me falou Em DMe fez rir e pensar porque estou tão preocupado B A EPor estar tão preocupado assimEm DMesmo se eu cantasse todas as cançõesEm BTodas as canções, todas as cançõesEm D B A ETodas as canções do mundo, sou bicho do mato mas...C A ESe você quiser alguém prá ser só seu G A EÉ só não se esquecer, estarei aqui (4x)Solo: C A E G A E C A EG A E C A E G A E C A E G A EOu então não terás jama..is a chave do meu co..ração(C A E G A E )Quando a música voltar pra parte lenta, faça esses acordesem pestána e dedilhado, esse é o certo...(Em D Em B Em D B A E)MaurícioLegião UrbanaTom: FIntr.: (Dm F Am Dm) Gm Bb C F Dm F AmJá não sei dizer se ainda sei sentir Dm F AmO meu co...ração já não me pertence Dm F AmJá não quer mais me obedecer Dm F AmParece agora estar tão cansado quanto euDm F Bb F Até pensei que era mais Eb Bb por não saber Dm BbQue ainda sou capaz de acreditar C/E FMe sinto tão só Bb Gm CE dizem que a solidão até que F me cai bemÀs vezes faço planosBb Gm Às vezes quero irF Pra algum país distante
  12. 12. Bb Gm (Gm Bb C F) Voltar a ser feliz Dm F AmJá não sei dizer o que aconteceu Dm F AmSe tudo que sonhei foi mesmo um sonho meu Dm F AmSe meu desejo então já se realizou Dm FO que fazer depois AmPra onde é que eu vou?Gm C F Eu vi você voltar pra mimGm C F Eu vi você voltar pra mimGm C F Eu vi você voltar pra mim...Base do solo final: (Gm C F)O Mundo Anda Tão ComplicadoLegião UrbanaTom: A(intro) A Bm E Bm E D A gosto de ver você dormindo Bm7 E que nem criança com a boca aberta Bm7 E o telefone chega sexta-feira D aperto o passo por causa da garoa A me empresta um par de meias Bm7 E a gente chega na sessão das dez Bm7 E hoje eu acordo ao meio-dia D A amanhã é a sua vez A Bm E A vem cá, meu bem, que é bom lhe ver Bm E o mundo anda tão complicado A Bm E A que hoje eu quero fazer tudo por você.(riff 1) A temos que consertar o despertador Bm7 E
  13. 13. e separar todas as ferramentas Bm7 E a mudança grande chegou D A com o fogão e a geladeira e a televisão Bm7 não precisamos dormir no chão E Bm7 E até que é bom, mas a cama chegou na terça D A e na quinta chegou o som(riff 2) A Bm E A Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo Bm E A e até que é fácil acostumar-se com meu jeito Bm agora que temos nossa casa E A é a chave que sempre esqueço(riff 1) A vamos chamar nossos amigos Bm7 E a gente faz uma feijoada Bm7 E esquece um pouco do trabalho D e fica de bate-papo A temos a semana inteira pela frente Bm7 E você me conta como foi seu dia Bm7 E e a gente diz um pro outro: D A - estou com sono, vamos dormir!(riff 2) A Bm E A vem cá, meu bem, que é bom lhe ver Bm E o mundo anda tão complicado A Bm E A que hoje eu quero fazer tudo por você. A quero ouvir uma canção de amor Bm7 E que fale da minha situação Bm7 E de quem deixou a segurança de seu mundo D por amor A por amor
  14. 14. Os BarcosLegião UrbanaTom: CIntrodução: (C4 C)4xC4 CVocê diz que tudo terminouC4 CVocê não quer mais o meu quererF4Estamos medindo forças desiguaisDmQualquer um pode verBb G C (C5 B5)Que só terminou pra vocêAm C5São só palavras,texto,ensaio e cenaDA cada ato enceno a indiferençaAm C5Do que é amor ficou o seu retratoDA peça que interpreto,um improviso insensatoEbEssa saudade eu sei de cor C C4 CSei o caminho dos barcosFE há muito estou alheio e quem me entendeGRecebe o resto exato e tão pequenoAm G FÉ dor,se há,tentava,já não tentoBbE ao transformar em dor o que é vaidadeEbE ao ter amor,se este é só orgulhoAbEu faço da mentira,liberdadeC#E de qualquer quintal,faço cidadeF#E insisto que é virtude o que é entulhoBBaldio é o meu terreno e meu alardeFEu vejo você se apaixonando outra vezBb (G5 Am F5)2xEu fico com a saudade e você com outro alguém FE você diz que tudo terminou
  15. 15. GMas qualquer um pode verDm G CSó terminou pra vocêDm G CSó terminou pra vocêDm G (C F G Am D Eb F C)2xSó terminou pra vocêOs Bons Morrem JovensLegião UrbanaCompositor: Renato RussoTom: DIntro: D D A D A É tão estranho,os bons morrem jovens D A D A Assim parece ser,quando me lembro de você Em D/F# G A Em D/F# G A Que acabou indo embora cedo demais D A D Quando eu lhe dizia "Me apaixono todo dia" A E é sempre a pessoa errada D A D A Você sorriu e disse:"Eu gosto de você também" Em D/F# G A Em D/F# G A Só que você foi embora cedo demais G A G A Eu continuo aqui,com meu trabalho e meus amigos G A Em E me lembro de você em dias assim D/F# G A Em A Um dia de chuva,um dia de sol D D/C# D/C G/B E o que sinto não sei dizer G A D A Vai com os anjos,vai em paz Em Era assim todo dia de tarde G A A descoberta da amizade,até a próxima vez D A D A É tão estranho,os bons morrem antes D A D A Me lembro de você e de tanta gente que se foi Em D/F# G A Cedo demais Em D/F# G A E cedo demais
  16. 16. G A G Eu aprendi a ter tudo o que eu sempre quis A Só não aprendi a perder G A Em D/F# G A E eu que tive um começo feliz A D D/C# D/C G/B Do resto eu não sei dizer G A Lembro das tardes que passamos juntos G A Não é sempre,mas eu sei Em Que você está bem agora G A G D É,só que este ano o verão acabou cedo demaisPor EnquantoLegião UrbanaTom: A#(intro) A A7+ D C#m D Bm D E7 F#m C#m D A F#m C#m D Bm E7/4 E7 A A7+ D C#m Mudaram as estações e nada mudou D Bm Mas, eu sei que alguma coisa aconteceu D E7 Está tudo assim tão diferente F#m C#m D A Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar F#m C#m Que tudo era prá sempre D C#m Sem saber D Bm Que o prá sempre sempre acaba? A A7+ D C#m Mas, nada vai conseguir mudar o que ficou D Quando penso em alguém Bm Só penso em você D E7 F° E aí então estamos bem F#m C#m D A Mesmo com tantos motivos prá deixar tudo como está F#m C#m E nem desistir, nem tentar D Agora tanto faz Bm E7 A Estamos indo de volta prá casa
  17. 17. O Segundo SolCássia EllerTom: CIntro 2x: C9Primeira parte - 2x:G Dm7 Quando o segundo sol chegar F C Para realinhar as órbitas dos planetasG Dm7 Derrubando com assombro exemplar F O que os astrônomos diriam se tratar C De um outro cometaSegunda Parte: G G7 G G7 Não digo que não me surpreendiG Antes que eu visse, você disse e eu não pude G7 acreditar F C/E Dm7 Mas você pode ter certeza,C Gm7 de que o seu telefone irá tocar F C/E Em sua nova casa que abriga Dm7 agora a trilha C Incluída nessa minha conversão Gm7 Eu só queria te contar Que eu fui lá F fora e vi dois sois num diaC/E Dm7 C E a vida que ardia sem explicação(repete 1a. parte 1x)(repete 2a. parte) F Explicação C Não tem explicação F Explicação C Não tem explicação F Explicação não tem, C não tem explicação F Explicação Não tem explica....ção C
  18. 18. Não tem, não temQuando Você VoltarLegião UrbanaTom: GIntro: G F C G F C G F C G 2xE|----------------------------|B|----------0-----------------|G|------0p2------------0p1-0--|D|----------------------------|A|----------------------------|E|----------------------------|G C GVai, se você precisa ir D C G/B AmNão quero mais brigar esta noite Bm CNossas acusações infantis G CE palavras mordazes que machucam tantoG C Não vão levar a nada, como sempreG D C G/BVai, clareia um pouco a cabeçaAm Bm C D GJá que vo..cê não quer conversar. Bm C D GJá brigamos tanto mas não vale a pena BmVou ficar aqui, com um bom livro ou com a TV C DSei que existe alguma coisa incomodando você Bm Em C G/BMeu amor, cuidado na estrada Am Bm CE quando você vol..tar D GTranque o portão BmFeche as janelas CApague a luz D G C (Introdução)E saiba que te amo
  19. 19. Quase Sem QuererLegião UrbanaTom: AIntro: A5 A5(9)A Bm7 D E9(11) Tenho andado distraídoA Bm7 D E9(11) Impaciente e indeciso A Bm7E ainda estou confuso D E9(11)Só que agora é diferenteA Bm7 Estou tão tranquilo D E9(11)E tão contenteD E9(11) Quantas chances D ADesperdicei F#m C#m7(11) Bm7Quando o que eu mais queriaEra provar pra todo o mundo E9(11)Que eu não precisavaProvar nada pra ninguém A Bm7Me fiz em mil pedaços D E9(11)Pra você juntar A Bm7E queria sempre achar D E9(11)Explicação pro que eu sentia A Bm7Como um anjo caído D E9(11)Fiz questão de esquecer A Bm7Que mentir para si mesmo D E9(11) DÉ sempre a pior mentira E9(11) D A
  20. 20. Mas não sou mais F#m C#m7(11) Bm7 E9(11)Tão criança a ponto de saber tudoRefrão: GJá não me preocupo ASe eu não sei porquê GÀs vezes o que eu vejo AQuase ninguém vê GE eu sei que você sabe AQuase sem querer G AQue eu vejo o mesmo que você Bm7 D E9(11)Tão correto e tão bonito A Bm7O infinito é realmente D E9(11)Um dos deuses mais lindos A Bm7Sei que às vezes uso D E9(11)Palavras repetidas A Bm7Mas quais são as palavras D E9(11) DQue nunca são ditas? E9(11) D AMe disseram que você F#m C#m7(11) Bm7Estava chorando E9(11)E foi então que percebiComo te quero tantoRefrão: GJá não me preocupo ASe eu não sei porquê GÀs vezes o que eu vejo AQuase ninguém vê GE eu sei que você sabe AQuase sem querer G AQue eu vejo o mesmo que você
  21. 21. Teatro Dos VampirosLegião UrbanaTom: CC G/BSempre precisei de um pouco de atençãoCAcho que não sei quem sou G/BSó sei do que não gostoC G/B E nesses dias tão estranhos Bb6(11+)Fica poeira se escondendo pelos cantosC G/B Este é o nosso mundo C G/BE o que é demais nunca é o bastante C G/BE a primeira vez é sempre a última chance Bb6(11+)Ninguém vê onde chegamos COs assassinos estão livres, nós não estamos (segunda parte)G Vamos sair! Mas não temos mais dinheiroOs meus amigos todos estão procurando emprego F7M(11+)Voltamos a viver como há dez anos atrás C/GE a cada hora que passaEnvelhecemos dez semanasG Vamos lá, tudo bem! Eu só quero me divertirEsquecer, dessa noite ter um lugar legal pra irF7M(11+) Já entregamos o alvo e a artilharia C/GComparamos nossas vidas e esperamos que um dia GNossas vidas possam se encontrar(segunda parte)
  22. 22. C G/B C Quando me vi tendo de viver comigo apenas G/BE com o mundoC G/B Você me veio como um sonho bom Bb6(11+)E me assustei CNão sou perfeito eu não esqueçoC G/B A riqueza que nós temos C G/BNinguém consegue perceberC G/B Bb6(11+) E de pensar nisso tudo, eu, homem feito CTive medo e não consegui dormir (segunda parte)G Vamos sair! Mas não temos mais dinheiroOs meus amigos todos estão procurando emprego F7M(11+)Voltamos a viver como há dez anos atrás C/GE a cada hora que passaEnvelhecemos dez semanasG Vamos lá, tudo bem! Eu só quero me divertirEsquecer, dessa noite ter um lugar legal pra irF7M(11+) Já entregamos o alvo e a artilharia C/GComparamos nossas vidas e mesmo assim GNão tenho pena de ninguém( G Em D ) (4x) GVamos Fazer Um FilmeLegião UrbanaTom: C(intro 2x) F Dm G C C AmAchei um 3x4 teu e não quis acreditar
  23. 23. F GQue tinha sido a tanto tempo atrás C AmUm exemplo de bondade e respeito F GDo que o verdadeiro amor é capaz C AmA minha escola não tem personagem F GA minha escola tem gente de verdade CAlguém falou do fim-do-mundo, AmO fim-do-mundo já passou FVamos começar de novo: GUm por todos, todos por um F EmO sistema é mau, mas minha turma é legalF EmViver é foda , morrer é difícilF EmTe ver é uma necessidadeF G CVamos fazer um filme (2x)F Dm G Ce hoje em dia, como é que se diz: "Eu te amo."? (2x)C AmSem essa de que: "Estou sozinho." F GSomos muito mais que isso C AmSomos pinguim, somos golfinho F GHomem, sereia e beija-flor C AmLeão, leoa e leão-marinho F G CEu preciso e quero ter carinho, liberdade e respeito AmChega de opressão: F GQuero viver a minha vida em pazF DmQuero um milhão de amigosG CQuero irmãos e irmãs F DmDeve de ser cisma minha G CMas a única maneira ainda F DmDe imaginar a minha vida G CÉ vê como um musical dos anos trinta F DmE no meio de um depressão
  24. 24. G CTe ver e ter beleza e fantasiaF Dm G Ce hoje em dia, como é que se diz: "Eu te amo."? (3x)G C F Dm G C F Dm G CVamos Fazer um filmeF DmEu te amoG CEu te amoF DmEu te amoG CEu te amo( F Dm G C F Dm G C )Vento No LitoralLegião UrbanaTom: F(intro) Am Em (2x) F C (2x) Am EmDe tarde quero descansar, chegar até a praia e ver Amse o vento ainda está forte e vai Emser bom subir nas pedras sei CQue faço isso pra esquecer Bb9Eu deixo a onda me acertar Am F G Am F G Ce o vento vai levando tudo emboraF Em Agora está tão longe ver DmA linha do horizonte me distrai: G Am G/B FDos nossos planos é que tenho mais saudade, Em DmQuando olhávamos juntos na mesma direção Bb9 AmAonde está você agora além de aqui, dentro de mim?( F G Am F G Am Em Am Em )( C Bb9 Am F G )
  25. 25. Cm Agimos certo sem quererG/B Foi só o tempo que errouGm/Bb Vai ser difícil sem você A7(4) A7 DmPorque você está comigo o tempo todoQuando vejo o marC Existe algo que diz: G/B Am G FA vida continua e se entregar é uma bobagem Em A7 DmJá que você não está aqui, Dm/C Bb9 GO que posso fazer é cuidar de mim C FQuero ser feliz ao menos Bb9 GLembra que o plano era ficarmos bem?Am Em Am G Am G/B- Ei, olha só o que eu achei:C F E4 E Cavalos-marinhos( Am Em ) (2x)CSei que faço isso pra esquecer Bb9Eu deixo a onda me acertar...Vinte e NoveLegião UrbanaTom: AIntro: G D C A (duas vezes junto ao solo de violão abaixo) G D Perdi vinte em vinte e nove amizades C A Por conta de uma pedra em minhas mãos G/B Em Me embriaguei morrendo vinte e nove vezes
  26. 26. C A F Em Estou aprendendo a viver sem você C A D Já que você não me quer mais G D Passei vinte e nove meses num navio C A E vinte e nove dias na prisão G/B Em E aos vinte e nove, com o retorno de Saturno C A Em Decidi começar a viver F C Quando você deixou de me amar A Aprendi a perdoar D G Introdução E a pedir perdão C A E vinte e nove anjos me saudaram F C G E tive vinte e nove amigos outra vez(sobe 1 tom)(intro 2x - A Bm E D )O Astronauta de MármoreNenhum de NósTom: D(intro) G DEmA lua inteira agora é um manto negroDO fim das vozes no meu rádioA A7 D F GSão quatro ciclos no escuro deserto do céuEmQuero um machado pra quebrar o geloDQuero acordar do sonho agora mesmoA A7 F# E "esse lá e sol você faz uma batidade rock"Quero uma chance de tentar viver sem dorD BmSempre estar lá, e ver ele voltar F#m ANão era mais o mesmo, mas estava em seu lugar D BmSempre estar lá, e ver ele voltar F#m AO tolo teme a noite, como a noite vai temer o fogoG GmVou chorar sem medo
  27. 27. D Bm Vou lembrar do tempoEm A De onde eu via o mundo azulBase do solo de violino (G D A D) - 2 vezesEmA trajetória escapa o risco nú...DAs nuvens queimam o céu, nariz azul...A A7 D F GDesculpe estranho, eu voltei mais puro do céuEmNa lua o lado escuro é sempre igual...DNo espaço a solidão é tão normal...A A7 F# E "esse lá e sol você faz umabatida de rock"Desculpe estranho, eu voltei mais puro do céu D BmSempre estar lá, e ver ele voltar F#m ANão era mais o mesmo, mas estava em seu lugar D BmSempre estar lá, e ver ele voltar F#m AO tolo teme a noite, como a noite vai temer o fogo G GmVou chorar sem medoD Bm Vou lembrar do tempoEm A De onde eu via o mundo azul (G D A D G D A D)- 2x G DA Revolta dos DândisEngenheiros do HawaiiCompositor: Humberto GessingerTom: EIntro 2x: E C#m BE C#mEntre um rosto e um retrato B EO real e o abstrato C#mEntre a loucura e a lucidez B AEntre o uniforme e a nudez E C#mEntre o fim do mundo e o fim do mês B EEntre a verdade e o rock inglês C#m B A
  28. 28. Entre os outros e vocêsRefrão: EEu me sinto um estrangeiroA EPassageiro de algum tremB AQue não passa por aquiB EQue não passa de ilusão( E C#m B ) (2x)E C#mEntre mortos e feridos B EEntre gritos e gemidos C#mA mentira e a verdade B AA solidão e a cidade E C#m BEntre um copo e outro da mesma bebida EEntre tantos mortosC#m B ACom a mesma ferida(Refrão) E C#mEntre a crença e os fiés BEntre os dedos e os anéisE C#mEntra ano e sai ano B ASempre os mesmos planos E C#mEntre a minha boca e a tua B EHá tanto tempo, há tantos planos C#m B AMas eu nunca sei pra onde vamos A EEu me sinto um estrangeiro A EPassageiro de algum tremB AQue não passa por aquiB A E A EE que nao passa de ilusão B AQue não passa por aqui irmãoB EE que não passa de ilusão( E C#m B ) (3x)
  29. 29. A Revolta dos Dândis IIEngenheiros do HawaiiTom: CDe: Humberto Gessingerintro: D G D FD Em Já não vejo diferença entre osD Emdedos e os anéisD Em Já não vejo diferença entre aD Emcrença e os fiéisG F#7 Tudo é igual quando se pensa em Bm E7como tudo deveria serG F#7Há tão pouca diferença e há tantaBmcoisa a fazerD EmEsquerda e direita, direitos e deveres, D Emos 3 patetas, os 3 poderesD Em Ascenção e queda, são os doisD Emlados da mesma moedaG F#7 Tudo é igual quando se pensa em Bm E7Como tudo poderia serG F#7 Há tão pouca diferença Bme tanta coisa a escolher D Bm C BmNossos sonhos são os mesmos há muito tempo D Bm C BmMas não há mais muito tempo pra sonhar D Bm C BmNossos sonhos são os mesmos há muito tempo D Bm C BmMas não há mais muito tempo pra sonharD Em
  30. 30. Pensei que houvesse um muro D Ementre o lado claro e o lado escuroD Em Pensei que houvesse diferença entreD Emgritos e sussurrosG F#7 Bm E7 Mas foi engano, foi tudo em vãoG F#7 Bm Já não há mais diferença entre a raiva e a razão D EmEsquerda e direita, direitos e deveres, D Emos 3 porquinhos, os 3 poderesD Em D Em Ascenção e queda, são os dois lados da mesma moedaG F#7 Tudo é igual quando se pensa em Bm E7como tudo deveria serG F#7 Há tantos sonhos a sonhar, há Bmtantas vidas a viver D Bm C BmNossos sonhos são os mesmos há muito tempo D Bm C BmMas não há mais muito tempo pra sonhar D Bm C BmNossos sonhos são os mesmos há muito tempo D Bm C BmMas não há mais muito tempo pra sonhar D Bm C BmNossos sonhos são os mesmos há muito tempo D Bm C BmMas não há mais muito tempo pra sonharA Violência Travestida Faz Seu TrottoirEngenheiros do HawaiiTom: GIntrodução: Am Em C Emno ar que se respira, nos gestos mais banais C Emem regras, mandamentos, julgamentos, tribunais
  31. 31. C Emna vitória do mais forte, na derrota dos iguaisC G/B Am G Da violência travestida faz seu trottoir C Emna procura doentia de qualquer prazer C Emna arquitetura metafísica das catedraisC Emnas arquibancadas, nas cadeiras, nas geraisC G/B Am G Da violência travestida faz seu trottoir C Emna maioria silenciosa, orgulhosa de não ter C Emvontade de gritar, nada pra dizer C Ema violência travestida faz seu trottoir C G/B Am G Dnos anúncios de cigarro que avisam que fumar faz mal Em Da violência travestida faz seu trottoir C Dem anúncios luminosos, lâminas de barbearEm Darmas de brinquedo, medo de brincar C Da violência travestida faz seu trottoirsolo: Em D C D C Emno vídeo, idiotice intergaláctica C Emna mídia, na moda, nas farmácias C Emno quarto de dormir, na sala de jantar C Ema morte anda tão viva, a vida anda pra trás C Emé a livre iniciativa, igualdade aos desiguais C Emna hora de dormir, na sala de estarC G/B Am G Da violência travestida faz seu trottoir C Emuma bala perdida encontra alguém perdido C Emencontra abrigo num corpo que passa por ali C Eme estraga tudo, enterra tudo, pá de cal C G/B Am G Denterra todos na vala comum de um discurso liberal
  32. 32. Em Da violência travestida faz seu trottoir C D Eb (dim)em anúncios luminosos, lâminas de barbearEm Darmas de brinquedo, medo de brincar C D Em D C Da violência travestida faz seu trottoir Em Da violência travestida faz seu trottoir C Dem anúncios luminosos, lâminas de barbearEm Darmas de brinquedo, medo de brincar C D Em D C Da violência travestida faz seu trottoir A AmTudo que ele deixou foi uma carta de amor G Apra uma apresentadora de programa infantil. AmNela ele dizia que já não era criança, Ge que a esperança também dança Acomo monstros de um filme japonês. AmTudo que ele tinha era uma foto desbotada, G Arecortada de revista especializada em vida de artista. AmTudo que ele queria era encontrá-la um dia G A(todo suícida acredita na vida depois da morte). AmTudo que ele tinha cabia no bolso da jaqueta. G AA vida quando acaba, cabe em qualquer lugar. G AE a violência travestida faz seu trottoir...Amnão se renda às evidencias Gnão se prenda à primeira impressãoAmeles dizem com ternura:"o que vale é a intenção"e te dão um cheque sem fundos Gdo fundo do coraçãoAmno ar que se respiranessa total falta de ara violência travestida G
  33. 33. faz seu trottoir Cem armas de brinquedo, medo de brincar Gem anúncios luminosos, lâminas de barbear B C Dnos anúncios de cigarro que avisam que fumar faz mal Ema violência travestida faz seu trottoir Ema violência travestida faz seu trottoirAlucinaçãoEngenheiros do HawaiiTom: E(Belchior)Introdução: E A Eeu não estou interessado em nenhuma teoria A Eem nenhuma fantasia nem no algo mais A Elonge o profeta do terror que a laranja mecânica anuncia A Bamar e mudar as coisas me interessa mais A Emuito mais...me interessa A Eeu não estou interessado em nenhuma teoria A Enessas coisas do oriente, romances astrais A Eminha alucinação é suportar o dia-a-dia A B Ameu delírio é a experiência com coisas reaisE A B Eum preto, um pobre, um estudante, uma mulher sozinha A B Eblue jeans e motocicletas, pessoas cinzas normais A B Egarotas dentro da noite...revólver: "cheira cachorro" A B Aos humilhados do parque e seus jornais Eme interessam maisE Bamar e mudar as coisas
  34. 34. Aamar e mudar as coisas Eme interessa maisum corpo cai do oitavo andara solidão das pessoas nessas capitaisa violência da noite...o movimento do tráfegoamar e mudar...amar e mudar...me interessa A Eeu não estou interessado em nenhuma teoria A Eem nenhuma fantasia nem no algo mais A Elonge o profeta do terror que a laranja mecânica anuncia A Bamar e mudar as coisas me interessa maisAndo SóEngenheiros do HawaiiTom: EIntrodução: E B A B (3x) AE G#mAndo só, pois só eu seiC#mPra onde irEpor onde andeiA B E E7Ando só nem sei porqueA B ENão me pergunte o que eu não sei G#mPergunte ao pó, desça ao porãoC#m ESiga aquele carro, ou as pegadas que eu deixeiA B E E7Pergunte ao pó por onde andeiA BHá um mapa dos meus passos ENos pedaços que eu deixeiE B A B 2XEDesate o nóG#mque te prendeu
  35. 35. C#mA uma pessoa Eque nunca te mereceuA B E E7Desate o nó que nos uniuA B E E7Num desatino, um desafio A BAndo só E E7Como um pássaro voando A BAndo só E E7Como se voasse em bando AAndo só BPois só eu sei andarC#m B ASem saber até quando A B (E)Ando sóAnoiteceu em Porto AlegreEngenheiros do HawaiiTom: AIntrodução: Bm C#m D E F#mIntrodução no Baixo: Bm C#m D EF#mna escuridãoa luz vermelha do walkmansobre edifíciosa luz vermelha avisa aviõesnas esquinas que passaramnas esquinas que virãoverde, amarelo, vermelhoespelho retrovisor D Bm F#m|anoiteceu em Porto Alegre| D Bm F#m|anoiteceu em Porto Alegre|F#mna escuridãosó você ouve a cançãoeu vejo a luz vermelha do teu walkman
  36. 36. sobre edifíciosno trigésimo andaruma flor vermelha nasceunas esquinas que passaramnas esquinas que virãohá sempre alguém correndofugindo da "Hora do Brasil" D Bm F#m|anoiteceu em Porto Alegre|BRASÍLIA, 19 HORASESTA É A VOZ DO BRASIL D Bm F#m|anoiteceu em Porto Alegre|D E F#mna zona sul existe um rioD E F#mnesse rio mergulha o sol D Ee arde fins de tarde F#m Bmde luz vermelha C#mde dor vermelha F#mvermelho anilD E F#matrás do muro existe um rioD E F#mque na verdade nunca existiu D Emas arde fins de tarde F#m Bmde luz vermelha C#mde dor vermelha F#mvermelho anil D C#m F#m|anoiteceu a meia noite| D C#m F#m|anoiteceu em Porto Alegre| D C#m F#m|anoiteceu a noite inteira| D C#m F#m|anoiteceu em Porto Alegre|EU DISSE QUE ACREDITASSEMEU PEDI QUE ACREDITASSEMEU NUNCA DEIXEI DE ACREDITARQUE O GRÊMIO IA SER CAMPEÃO DA AMÉRICAHOJE...ESTA...NOITE EM PORTO ALEGREF#mquinze pras duasEruas escurasF#m
  37. 37. ?quem tem o mapa? E?qual é a direção?F#mduas e meia Ecastelos de areia F#mcabelos castanhos Eestranhos sinais F#mjá passa das três E...pela última vez... F#mde hoje em diante Esó uísque escocêsF#mcinco da manhãEnada diferente F#mchegamos finalmente E (Bm C#m D E) Aao dia de amanhã A E/A D/A|eu trago comigo os estragos da noite| A E/A D/A|eu trago comigo os estragos da noite| A E/A D/A|eu trago comigo os estragos da noite| A(escondo meu rosto entre escombros da noite)Dum ditador deposto Cmarcas no rostoD Cum gosto amargo na bocaDuma certeza Csó uma certeza: D A"da próxima vez, só uísque escocês"D Cduas fichas telefônicas D Cum telefone que não para de tocarD(ninguém atende)eu não entendotão fazendo onda Ctão fazendo charme D A
  38. 38. um alarme de carro que não para de tocar A E/A D/A|eu trago comigo os estragos da noite| A E/A D/A|eu trago comigo os estragos da noite| A E/A D/A|eu trago comigo os estragos da noite| A(não nego, não nego, não)Duma canção no rádio Cuma versão mal traduzidaD Cum pastor exorciza na rádio de um táxiAQUI ESTEREMOS EM NOME DE JESUSD Cuma certa impressão...uma certeza imprecisaPRA PEDIR AO ANJO DEUSD"?quem não precisa de uma versão, uma tradução?"PARA COLOCAR AS MÃOSNAS PROFUNDEZAS DO TEU CORPOPARA ARRANCAR A MACUMBAPARA A GLÓRIAEM NOME DE JESUS CRISTODum ditador deposto Cmarcas no rostoD Cum gosto amargo na bocaDe a certeza Cde que o último dia de dezembro Dé sempre igual E F#m E F#m E Aao primeiro de janeiroO GRÊMIO VAI SER CAMPEÃO DO MUNDOO RIO GRANDE DO SUL E O BRASILVÃO VIVER UMA MADRUGADA QUE NÃO TERMINARÁANTES DO SOL NASCER A|eu trago comigo os estragos da noite| A|eu trago comigo os estragos a noite| A|eu trago comigo os estragos a noite|(meu reino por um rosto, pelo resto da noite)D Bmnoites que passaramC#m Anoites que virão
  39. 39. Anoites que passamoslado a lado em solidãonoites de invernonoites de verãoD Bmnoites que viramos C#m Aesperando o sol nasceresperando amanheceresperando o sol nascer D Bm F#m|amanheceu em Porto Alegre| D Bm F#m|amanheceu em Porto Alegre| D Bm F#m|amanheceu em Porto Alegre| D C#mamanheceu...*SEIS HORAS QUINZE MINUTOS ZERO SEGUNDO Bmrecomeça tudo lá fora C#m"here comes the sun" D E"the sun is the same in the relative way but you are older"*SEIS HORAS VINTE MINUTOS ZERO SEGUNDO Bmrecomeça tudo lá fora C#mnas esquinas, nas escolas Dum litro de leite Emeio quilo de pão*SEIS HORAS TRINTA MINUTOS ZERO SEGUNDO Bmrecomeça tudo lá fora C#mneguinho da Zero HoraDvende manchetes Equinze pras sete da manhãBmnada diferente C#mchegamos finalmente Dao dia de amanhã... em Porto Alegre
  40. 40. Herdeiro da Pampa pobreEngenheiros do HawaiiTom: A(intro) (E A) E A E A(parte 1 - 2x) A EMas que pampa é essa que eu recebo agora ACom a missão de cultivar raízes ESe dessa pampa que me falta a estória ANão me deixaram nem sequer matizes? EPassam as mãos de minha geração AHeranças feitas de fortunas rotas ECampos desertos que não geram pão AOnde a ganância anda de rédeas soltas(refrão) E ASe for preciso, eu volto a ser caudilho E APor essa pampa que ficou pra trás F#m BmPorque eu não quero deixar pro meu filho E AA pampa pobre que herdei de meu pai(parte 2) EHerdei um campo onde o patrão é rei ATendo poderes sobre o pão e as águas EOnde esquecidos vive o peão sem leis ADe pés descalços cabresteando mágoas EO que hoje herdo da minha grei chirua AÉ um desafio que a minha idade afronta EPois me deixaram com a guaiaca nua
  41. 41. APra pagar uma porção de contas(refrão) F#7 BmEu não quero deixar pro meu filho E AA pampa pobre que herdei de meu pai(solo) E A(refrão) F#7 BmEu não quero deixar pro meu filho E Aa pampa pobre que herdei de meu pai (bis) E AA pampa pobre que herdei de meu paiHerdeiro da Pampa pobreEngenheiros do HawaiiTom: A(intro) (E A) E A E A(parte 1 - 2x) A EMas que pampa é essa que eu recebo agora ACom a missão de cultivar raízes ESe dessa pampa que me falta a estória ANão me deixaram nem sequer matizes? EPassam as mãos de minha geração AHeranças feitas de fortunas rotas ECampos desertos que não geram pão AOnde a ganância anda de rédeas soltas(refrão) E ASe for preciso, eu volto a ser caudilho E APor essa pampa que ficou pra trás F#m Bm
  42. 42. Porque eu não quero deixar pro meu filho E AA pampa pobre que herdei de meu pai(parte 2) EHerdei um campo onde o patrão é rei ATendo poderes sobre o pão e as águas EOnde esquecidos vive o peão sem leis ADe pés descalços cabresteando mágoas EO que hoje herdo da minha grei chirua AÉ um desafio que a minha idade afronta EPois me deixaram com a guaiaca nua APra pagar uma porção de contas(refrão) F#7 BmEu não quero deixar pro meu filho E AA pampa pobre que herdei de meu pai(solo) E A(refrão) F#7 BmEu não quero deixar pro meu filho E Aa pampa pobre que herdei de meu pai (bis) E AA pampa pobre que herdei de meu paiLonge demais das capitaisEngenheiros do HawaiiTom: G(intro) Em BEm BSuave é a noite é a noite que eu saio
  43. 43. D AmPra conhecer a cidade e me perder por aíEm BNossa cidade é muito grande e tão pequenaBm AmTão distante do horizonte do paísEm BNossa cidade é tão pequena e tão ingênuaD AmTão distante do horizonte do paísEm D A CEu sempre quis viver no velho mundoEm D A CNa velha forma de viverEm D A CO 3º sexo, a 3ª guerra e o 3º mundoEm D A CSão tão difíceis de entenderEm BSuave é a cidade pra quem gosta da cidadeD AmPra quem tem necessidade de se esconderEm BNossa cidade é tão pequena e tão ingênuaD AmEstamos longe demais das capitaisEm BNossa cidade é tão pequena e tão ingênuaDm AmEstamos longe demais das capitaisF#m ALonge demais das capitaisF#m ALonge demais das capitaisF#m ALonge demais das capitaisF#m ALonge demais das capitaisEm D A CEu sempre quis viver no velho mundoEm D A CNa velha forma de viverEm D A CO 3º sexo, a 3ª guerra e o 3º mundoEm D A CSão tão difíceis de entenderE D EO 3º sexo, a 3ª guerra e o 3º mundoD A/C# EO 3º sexo, a 3ª guerra e o 3º mundo
  44. 44. Muros e GradesEngenheiros do HawaiiTom: CIntro:C C/E F DNas grandes cidades do pequeno dia-a-diaC C/E F DO medo nos leva a tudo, sobretudo a fantasia Am GEntão erguemos muros que nos dão a garantia Dm FDe que morreremos cheios de uma vida tão vaziaC C/E F DNas grandes cidades de um país tão violentoC C/E F DOs muros e as grades nos protegem de quase tudo Am GMas o quase tudo quase sempre é quase nada D FE nada nos protege de uma vida sem sentido C/E FUm dia super, uma noite super C/E FUma vida superficial C/E FEntre as cobras, entre as sobras D GDa nossa escassez C/E FUm dia super, uma noite super C/E FUma vida superficial C/E FEntre as sombras, entre escombros D GDa nossa solidezC C/E F DNas grandes cidades de um país tão sul real C C/E G F DOs muros e as grades nos protegem de nosso próprio mal Am G9Levamos uma vida que não nos leva a nada Dm FLevamos muito tempo prá descobrir AmQue não é por aí
  45. 45. GNão é por nada não DmNão não não pode ser FÉ claro que não é, seráC C/E F DMeninos de rua, delírios de ruínaC C/E F DViolência nua e crua, verdade clandestina Am GDelírios de ruína delitos e delícias Dm FA violência travestida faz seu trottoir Am GEm armas de brinquedo, medo de brincar Dm FEm anúncios luminosos, lâminas de barbear C/E FUm dia super, uma noite super C/E FUma vida superficial C/E FEntre as cobras, entre as sobras D GDa nossa escassez C/E FUm dia super, uma noite super C/E FUma vida superficial C/E FEntre sombras, entre escombros E ADa nossa solidez Bm AViver assim é um absurdo, como outro qualquer Em GComo tentar o suicídio, ou amar uma mulher Bm AViver assim é um absurdo, como outro qualquer E G DComo lutar pelo poder, lutar como puderOlhos Iguais Aos SeusEngenheiros do HawaiiTom: E(Humberto Gessinger)Introdução: E
  46. 46. F#uma nuvem encobre o céuA Euma sombra envolve o seu olhar F#você olha ao seu redor A Ee acha melhor parar de olhar F#são olhos iguais aos seus Aiguais ao céu Eao seu redor F# A Esão olhos iguais aos seus F#uma nuvem encobre o céuA Euma sombra envolve o seu olhar F#você olha ao seu redor A Ee acha melhor parar de olhar F#são olhos iguais aos seus Aiguais ao céu Eao seu redor F# A Esão olhos iguais aos seus...C#m E A B?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A B?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A G#m?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?F#m A?porque razão essa igualdade se desfaz?F#m C#m E F#m?qual é a razão desse disfarce no olhar? E F#m C#mNo olhar, no olhar?... A#dimuma nuvem encobre o céuA Euma sombra envolve o seu olhar A#dimvocê olha ao seu redor A Ee acha melhor parar de olhar A#dimsão olhos iguais aos seus
  47. 47. Aiguais ao céu Eao seu redor A#dim A Esão olhos iguais aos seusC#m E A B?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A B?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A G#m?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?F#m A?porque razão essa igualdade se desfaz?F#m C#m E F#m?qual é a razão desse disfarce no olhar? E F#m G#m A B solo C#m ANo olhar,C#m E A?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A?o que faz as pessoas parecerem tão iguais?C#m E A?o que faz as pessoas pareceram tão iguais?...E?o que fazem as pessoas para seram tão iguais??o que fazem as pessoas para seram tão iguais?Ouça o Que Eu Digo, Não Ouça NinguémEngenheiros do HawaiiTom: GIntro: ( G F ) C Am G F Tantas pessoas G F Paradas na esquina G F Am D Assistindo a cena: G F Pele morena, G F Vendendo jornais G F Vendendo muito mais C Am D Do que queria vender
  48. 48. G F Vozes à toaG F Ecos na esquinaG F Am D Narrando a cena:G F Pele morena, G F Vendendo jornais G F Precisando demais C Am Venenos mortaisEm F O que nos devemEm F Queremos de dobroEm C G Queremos em dólarEm F O que nos devemEm F Queremos em dobroEm C D Queremos agoraAm D Se te disseram pra não virar a mesaAm D Se te disseram que o ataque é a pior defesaAm D Se te imploraram: "por favor não vire a mesa"G F G F Ouça o que eu digo: não ouça ninguémG F G F Ouça o que eu digo: não ouça ninguémG F G F Ouça o que eu digo: não ouça ninguémG F C Am D Ouça o que eu digo: não!G F Tantas pessoasG F Paradas na esquinaG F Am D Fingindo penaG F Criança pequena G F Cheirando cola G F Beijando a sola C Am Dos sapatosEm F
  49. 49. O que nos devem Em F Queremos de dobro Em C G Queremos em dólar Em F O que nos devem Em F Queremos em dobro Em C G Queremos agora Am D Se te disseram pra não virar a mesa Am D Se te disseram que o ataque é a pior defesa Am D Se te disseram pra esperar a sobremesa G F G F Ouça o que eu digo: não ouça ninguém C Bb C Bb Ouça o que eu digo: não ouça ninguém G F G F Ouça o que eu digo: não ouça ninguém G F G F C Ouça o que eu digo: não! Am D Se te disseram pra não virar a mesa Am D Se te disseram que o ataque é a pior defesa Am D Ouça o que eu digo: não ouça ninguém Am D G Ouça o que eu digo: não ouça ninguémParabólicaEngenheiros do HawaiiTom: G(intro 3x) G DGEla pára D Em BmE fica ali parada C AmOlha-se para nada D(paraná)G D Em BmFica parecida paraguaia F7+ C AmPára-raios em dia de sol
  50. 50. DPara mimG D Em BmPrenda minha parabólicaC G AmPrincesinha parabólicaB7 CO pecado mora ao ladoA G D C G D Em Bm C Am D/F#O paraíso... paira no arB7 C A G D C Am D... pecados no paraíso ... Em BmSe a tv estiver fora do ar EmQuando passarem BmOs melhores momentos da sua vidaAm Am7+Pela janela alguém estaráAm7 D EmDe olho em você paranóicaBm EmPrenda minha parabólicaBm AmPrincesinha clarabólica BmParalelas que se cruzamC D GEm belém do pará D Em BmLonge, longe, longe aqui do lado C Am DParadoxo: nada nos separa G D Em BmEu paro e fico aqui parado F7+ COlho-me para longe Am D GA distância não separabólica(dedilhado) G D E B C B A D Ela para e fica ali parada... G D E B F C A D Fica parecida paraguaia... G D E B C B A D Prenda minha parabolica... B C D G F C A D O pecado mora ao lado... E B E B A G A D Se a tv estiver...
  51. 51. E B E B A Prenda minha parabolica... G D E B C B A D Longe, longe, longe (aqui do lado)... G D E B F C A D G Eu paro e fico aqui parado...Terra de GigantesEngenheiros do HawaiiTom: DIntro: D D A/C# Bm F#/Bb G D/F# G5(9) A5(9)D A/C# Bm F#/Bb Hei, mãe, eu tenho uma guitarra elétrica G D/F# G5(9) A11Durante muito tempo, isso foi tudo o que eu queria ter D A/C# Bm F#/Bb Mas, hei, mãe, alguma coisa ficou pra trásG D/F# G5(9) A11 Antigamente eu sabia exatamente o que fazerD A/C# Bm F#/Bb Hei, mãe, tenho uns amigos tocando comigo G D/F# G5(9) A11 Eles são legais, além do mais não querem nem saber D A/C# Bm F#/Bbmas agora, lá fora, todo mundo é uma ilha G D/F# G5(9) A11Há milhas e milhas de qualquer lugarE7(11) D Nessa terra de gigantesE7(11) D eu sei já ouvimos tudo isso antesE7(11) G5(9) A5(9) D B D B A juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantesD A/C# Bm F#/BbAs revistas as revoltas as conquistas da juventude G D/F# G5(9) A11São heranças são motivos pras mudanças de atitudeD A/C# Bm F#/Bbos discos as danças os riscos da juventudeG D/F# G5(9) A11a cara limpa a roupa suja esperando que o tempo mudeE7(11) D Nessa terra de gigantes
  52. 52. E7(11) D tudo isso já foi dito antesE7(11) G5(9) A5(9) D B D B A juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantesD A/C# Bm F#/Bb Hei, mãe, já não esquento a cabeça G D/F# G5(9) A11 Durante muito tempo isso foi só o que eu podia fazer D A/C# Bm F#/Bb Mas hei, hei, mãe por mais que a gente cresça G D/F# G5(9) A11 Há sempre coisas que a gente não consegue entender D A/C# Bm F#/Bb Por isso, mãe, só me acorda quando o Sol tiver se posto G D/F# G5(9) A11 Eu não quero ver meu rosto antes de anoitecer D A/C# Bm F#/Bb Pois agora, lá fora, o mundo todo é uma ilha G D/F# G5(9) A11 Há milhas e milhas e milhas...E7(11) D Nessa terra de gigantesE7(11) D que trocam vidas por diamantesE7(11) G5(9) A5(9) D B D B A juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes(intro)E7(11) D Nessa terra de gigantesE7(11) D que trocam vidas por diamantesE7(11) G5(9) A5(9) D B D B A juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantesToda forma de poderEngenheiros do HawaiiTom: CEu presto atenção no que eles dizem Dm G C EMas eles não dizem nada AmFidel e Pinochet tiram sarro de você Dm G C EQue não faz nada AmE eu começo a achar normal que algum boçal
  53. 53. Dm G C F Bb EAtire bombas na embaixada Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm EE me faça esquecer tudo que eu vi Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm E D EE me faça esquecerAmToda forma de poder Dm G C EÉ uma forma de morrer por nadaAmToda forma de conduta Dm G C ESe transforma numa luta armada AmA história se repete Dm G C F Bb EMas a força deixa a estória mal contada Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm EE me faça esquecer tudo que eu vi Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm E D EE me faça esquecer AmO fascismo é fascinante Dm G C EDeixa a gente ignorante fascinada AmE tão fácil ir adiante Dm G C EE esquecer que a coisa toda está errada AmEu presto atenção no que eles dizem Dm G C F Bb EMas eles não dizem nada Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm EE me faça esquecer tudo que eu vi Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm E D EE me faça esquecer(solo) Am Dm E Am Dm E A Dm E Am Dm E Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm E
  54. 54. E me faça esquecer tudo que eu vi Am Dm ESe tudo passa, talvez você passe por aqui Am Dm E D EE me faça esquecer...Dm E Am Dm E Am Dm E AmIêêêê Iêêêê Ouuuu Iêêêê Iêêêê Ouuuu Iêêêê Iêêêê OuSomos Quem Podemos SerEngenheiros do HawaiiTom: C(intro 2x) C7M F7M C7M F7MUm dia me disseram que as nuvens não eram de algodão C7M F7MUm dia me disseram que os ventos às vezes erram a direção C7M F7ME tudo ficou tão claro, um intervalo na escuridão C7M F7MUma estrela de brilho raro, um disparo para um coração(segunda parte) Em7 F7MA vida imita o vídeo, garotos inventam um novo inglês Em7 F7MVivendo num país sedento um momento de embriaguês(refrão) Dm7 Em7Somos quem podemos ser Dm7 Em7 F7MSonhos que podemos ter(intro 2x) C7M F7M(variação da primeira parte) C7M F7MUm dia me disseram quem eram os donos da situação C7M F7MSem querer eles me deram as chaves que abrem esta prisão C7M F7ME tudo ficou tão claro, o que era raro ficou comum C7M F7MComo um dia depois do outro, como um dia, um dia comum(segunda parte) Em7 F7MA vida imita o vídeo, garotos inventam um novo inglês Em7 F7MVivendo num país sedento um momento de embriaguês(refrão)
  55. 55. Dm7 Em7Somos quem podemos ser Dm7 Em7 F7MSonhos que podemos ter(solo) C7M F7M (2x) Em7 F7M (2x) Dm7 Em7 F7M G4(7/9) C7M F7MUm dia me disseram que as nuvens não eram de algodão C7M F7MSem querer eles me deram as chaves que abrem esta prisão Em7 F7MQuem ocupa o trono tem culpa, quem oculta o crime, também Em7 F7M Em7Quem duvida da vida tem culpa, quem evita a dúvida também tem F7M Em7 F7Muh uh uh uh uh(refrão) Dm7 Em7Somos quem podemos ser Dm7 Em7 F7M C7MSonhos que podemos terOutras Tabs(solo introdução)Refrão de BoleroEngenheiros do HawaiiTom: DBm F#mEu que falei nem pensar G E/G#Agora me arrependo roendo as unhas AFrágeis testemunhas A#°De um crime sem perdão Bm F#mMas eu falei sem pensar G E/G#Coração na mão, como o refrão de um bolero AEu fui sincero A#°Como não se pode ser Bm F#m
  56. 56. Um erro assim tão vulgar GNos persegue a noite inteira E/G#E quando acaba a bebedeira A A#°Ele consegue nos achar Bm F#mNum bar, GCom um vinho barato E/G#Um cigarro no cinzeiro A A#°E uma cara embriagada no espelho do banheiro G A BmTeus lábios são labirintos G A BmQue atraem os meus instintos mais sacanas GTeu olhar Asempre distante BmSempre me engana G A Bm F#m G AEu entro sempre na tua dança de cigana(2ª parte - repetição)Bm F#mEu que falei nem pensar G E/G#Agora me arrependo roendo as unhas AFrágeis testemunhas A#°De um crime sem perdão Bm F#mMas eu falei sem pensar G E/G#Coração na mão, como o refrão de um bolero AEu fui sincero A#°Eu fui sincero G A BmTeus lábios são labirintos G A BmQue atraem os meus instintos mais sacanas GTeu olhar Asempre distante BmSempre me engana G A Bm F#m G AÉ o fim do mundo todo dia da semana
  57. 57. G A BmTeus lábios são labirintos G A BmQue atraem os meus instintos mais sacanas G ATeu olhar sempre distante BmSempre me engana G A Bm F#m G A BmÉ o fim do mundo todo dia da semanaPiano BarEngenheiros do HawaiiTom: E(intro) E B G# C#m E A G#m C#m F#m B7 E(primeira parte)(primeira parte)E B G# O que você me pede e eu não posso fazerC#m E A Assim você me perde,e eu perco você G#m C#m Como um barco perde o rumo F#m B4(9) B E Como uma árvore no outono perde a cor B G# O que você não pode eu não vou te pedirC#m E A O que você não quer eu não quero insistir G#m C#m Diga a verdade, doa a quem doer F#m B4(9) B E Doe sangue e me dê seu telefone B G# Todos os dias eu venho ao mesmo lugarC#m E A Às vezes fica longe, impossível de encontrar G#m C#m F#m B4(9) B E Mas, quando o bourbon é bom toda noite é noite de luar B G# No táxi que me trouxe até aqui Wilie Nelson me dava razãoC#m E A As últimas do esporte, hora certa, crime, religião G#m C#m F#m B C#m Na verdade nada é uma palavra esperando tradução
  58. 58. (passagem instrumental 1 - 2x) C#m F#m7 G#7(segunda parte)E B G# Toda vez que falta luzC#m E A Toda vez que algo nos falta G#m C#m O invisível nos salta aos olhos F#m B E Um salto no escuro da piscina B G# O fogo ilumina muito por muito pouco tempoC#m E A Em muito pouco tempo o fogo apaga tudo, e tudo um dia vira luz G#m C#m Toda vez que falta luzF#m B Cº C#m O invisível nos salta aos olhos(terceira parte) F#m G# C#m Ontem à noite, eu conheci uma guria F#m G# C#m Já era tarde, era quase dia F#m G# C#m Era o princípio num precipício F#m G# C#m Era o meu corpo que caía F#m G# C#m Ontem à noite, a noite tava fria F#m G# C#m Tudo queimava, mas nada aquecia F#m G# C#m Ela apareceu, parecia tão sozinha F#m G# C#m Parecia que era minha aquela solidão(passagem instrumental 2 - 2x) C#m7 C7M(5+) E/B Bbm7(5-)(quarta parte)F#m G# C#m Eu conheci uma guria que eu já conhecia F#m G# C#m De outros carnavais, com outras fantasias F#m G# C#m Ela apareceu, parecia tão sozinha F#m G# C#m Parecia que era minha aquela solidão...
  59. 59. Perfeita SimetriaEngenheiros do HawaiiTom: F(intro) Dm G Bb C DmF C/Etoda vez que toca o telefone Bbeu penso que é vocêFtoda noite de insônia C/E Bbeu penso em te escrever F Cpra dizer que o teu silêncio me agride Bbe não me agrada ser Cum calendário do ano passado F Cprá dizer que teu crime me cansa Bb Ce não compensa entrar na dança Bbdepois que a música parou Ca música parou (parou)F C/Etoda vez que toca o telefone Bb (Bb - C)eu penso que é vocêFtoda noite de insônia C/E Bb (Bb - C)eu penso em te escrever F Cescrever uma carta definitiva Bb Cque não dê alternativa prá quem lê F Cte chamar de carta fora do baralhoBb C Bbdescartar, embaralhar você C Bb Ce fazer você voltar(refrão 2x) Dmao tempo em que nada G
  60. 60. nos dividia Bbhavia motivo pra tudo C Dme tudo era motivo pra mais Gera perfeita simetriaBb C Dméramos duas metades iguaisF C/Eo teu maior defeito Bb (Bb - C)talvez seja a perfeiçãoF C/Etuas virtudes Bb (Bb - C)talvez não tenham solução F Centão pegue o telefone ou um aviãoBbdeixe de lado Cos compromissos marcados F Cperdoa o que puder ser perdoado Bb Cesquece o que não tiver perdão Bb Ce vamos voltar aquele lugarBb Cvamos voltar(refrão 2x)Bbvamos voltarvamos voltarvamos voltarvamos voltar Dmao tempo em que nada Gnos dividia Bbhavia motivo pra tudo C Dme tudo era motivo pra mais Gera perfeita simetriaBb C Dméramos duas metades iguais (2x)( Dm G Bb C Dm G Bb C Dm )

×