Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Museu Casa do Pontal_Galpões da Gamboa

195 visualizações

Publicada em

Museu Casa do Pontal inaugura mostra e planeja nova filial
(Publicado no Jornal O Globo)

Não que padeça de falta de público - a lista de espera para a visitação de escolas é longa. Mas o endereço no Recreio dos Bandeirantes nunca foi um ponto a favor do Museu Casa do Pontal, maior instituição de arte popular do país. Com acervo tombado de oito mil obras e 50 mil visitantes ao ano, o museu sempre foi destino de turistas, mas um espaço cultural esquecido por quem mora na cidade. Com o objetivo de aumentar o público anual (a ideia é chegar a 300 mil), a instituição se articula para inaugurar uma nova filial, até 2014, no local que, hoje, mais atrai novos empreendimentos no Rio: a Zona Portuária.

O museu vive um bom momento: além do projeto de deslocamento para o Centro da cidade, a sede do Recreio inaugura neste sábado, a partir das 15h, a exposição "Liturgias contemporâneas: Farnese de Andrade e ex-votos", com mais de 150 peças: 13 obras de Farnese de Andrade (1926-1996) cedidas por instituições museológicas e colecionadores e 141 ex-votos da coleção do Museu Casa do Pontal, procedentes do Canindé, no Ceará, de autoria desconhecida.

Convidado pelo prefeito Eduardo Paes para integrar o programa Porto Maravilha Cultural, o Museu Casa do Pontal vem, desde então, elaborando um ambicioso projeto de ocupação da região.

"Nos últimos anos, tivemos um aumento de interesse das pessoas pela arte popular" diz Angela Mascelani. "Vendo o sucesso de museus semelhantes no mundo, como o Quai Branly, na França, tivemos a sacação de que o Centro do Rio era o lugar ideal para atrair esse público."

Planejada para ocupar um galpão de 3.600 metros quadrados na Gamboa, a filial tem tudo para se tornar a sede principal do museu: o projeto do arquiteto Rodrigo Azevedo (AAA_Azevedo Agência de Arquitetura) inclui um espaço de mil metros quadrados para a exposição fixa do acervo do Pontal e duas outras salas móveis - com 500 metros quadrados cada uma -, que podem se adaptar de acordo com o tipo de mostra temporária que passar por lá. Além do espaço monumental, o local conta com um jardim anexo de cerca de 8 mil metros quadrados.

Na proposta do novo museu consta, ainda, um auditório para 250 pessoas, café, espaço gastronômico especializado em comidas regionais do Brasil e uma grande loja de arte e artesanato popular.

"Queremos que seja um centro de brasilidade. Que o visitante possa conhecer o Brasil em um dia" conta Angela.

>Publicado no OGLOBO: http://moglobo.globo.com/integra.asp?txtUrl=/cultura/museu-casa-do-pontal-inaugura-mostra-planeja-nova-filial-5099394

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

×