Como evitar acidentes de trabalho

382 visualizações

Publicada em

Como evitar acidentes de trabalho

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
382
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como evitar acidentes de trabalho

  1. 1. Como evitar acidentes de trabalho Por: Nestor Waldhelm Neto | Em: Acidente de trabalho, Artigos | 40 Comentários Apesar de parecer um tema simples evitar acidentes de trabalho não é uma tarefa fácil. Evitar acidentes de trabalho requer disciplina de administradores e funcionários. A grosso modo, temos como sugestão algumas medidas simples que poderão ser eficiente no combate ao acidente. COMO EVITAR ACIDENTES DE TRABALHO Conscientização A segurança do trabalho só flui na empresa através de conscientização. É necessário que a empresa adote uma linguagem clara no tocante a aos riscos e as medidas que deverão ser adotadas. É necessário que a empresa adote uma linguagem clara no tocante a aos riscos e as medidas que deverão ser adotadas. NR 9.5.2 Os empregadores deverão informar os trabalhadores de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos. A conscientização dos funcionários é de longe a prática mais importante para uma gestão de segurança do trabalho de sucesso. Fazes da conscientização: - Divulgação dos riscos
  2. 2. A empresa precisa divulgar de forma clara os riscos a que estão expostos os funcionários da empresa. Afinal, é impossível alguém que queira se prevenir daquilo que nem conhece, não é? Essa conscientização pode acontecer através de palestras como DDS, SIPAT (que é obrigatória), dentre outras, e também usando comunicação visual, placas de perigo, risco, cuidado, e até o Mapa de Risco. Um Mapa de Risco bem elaborado com uma linguagem clara é muito útil para conscientização. O Mapa de Risco consegue conscientizar e orientar até aqueles que ainda não tiveram chance de participar de palestras, como visitantes da empresa por exemplo. - Divulgação das medidas preventivas Antes de fornecer o EPI o funcionário deve ser orientado. Muitas empresas entregam o EPI e obrigam o uso sem nem ao menos se dar ao trabalho de mostrar para que serve, e como usar. Todos os funcionários devem receber essa orientação antes de iniciar o uso, isso é uma atitude que mostra respeito. Essa orientação nem precisa ser demorada, talvez possa ser ministrada até no momento de assinar a Ordem de Serviço, em uma conversa com o funcionário. Legislação: NR 6.6.1 letra “D”. EPC’s São o foco de todo prevencionista inteligente. Já abordamos na postagem EPI ou EPC qual devo indicar que o EPC deve ser a primeira opção a ser analisada para atenuação ou eliminação dos riscos no ambiente de trabalho.
  3. 3. O EPI só deve ser indicado em último caso, ou como medida passageira segundo a NR 6 (veja de forma aprofundada no link anterior). EPI’s São muito usados e conhecidos na maioria das empresas. É uma medida fornece proteção por um preço bem em conta. São o pesadelo de muitos Técnicos em Segurança do Trabalho. Diálogos individuais e palestras podem ajudar muito na conscientização dos funcionários mais resistentes ao uso. FERRAMENTAS DE PREVENÇÃO - DDS – Diálogo Diário de Segurança É uma ótima ferramenta de conscientização dos funcionários. São palestras curtas, que normalmente não chegam a 15 minutos. Habitualmente ministradas no próprio ambiente de trabalho. Com temas focados nos riscos presentes no ambiente, e nas medidas preventivas adotadas pela empresa. Em algumas empresas o DDS é diário para todos os trabalhadores, em outras, cada dia é feito com uma parte da equipe de trabalho, outras optam por palestras semanais, mensais. O que é DDS - Check lists Possuem várias utilidades. Na Segurança do Trabalho podem ser usadas para verificações de segurança em locais de trabalho, veículos, máquinas, ferramentas,
  4. 4. equipamentos, EPI’s e até para funcionamento de órgão como SESMT e CIPA. Têm também os famosos check lists de NR’s que servem para adequar à empresa as exigências da NR utilizada como fonte do próprio chec klist. O que é Check list - Investigação de acidentes É importante para determinar a causa do acidente, para tentar evitar que aconteçam acidentes parecidos. Como investigar acidentes de trabalho - PPRA O programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) NR 9 A primeira vista quando lemos o nome do programa logo temos a primeira impressão que é um programa sobre meio ambiente, mas, na verdade esse programa visa à proteção da saúde do trabalhador no “ambiente” de trabalho. O PPRA é documento é fundamental, para a proteção e saúde dos trabalhadores, e também para uma boa gestão de segurança e medicina do trabalho na empresa. A partir do mapeamento dos riscos feitos no PPRA fica mais fácil fazer o monitoramento e controle dos riscos existentes no local de trabalho. - Inspeções de segurança Visam à identificação dos riscos causadores de acidentes e doenças ocupacionais, fazendo uso da técnicas e recursos
  5. 5. apropriados. Após o completo mapeamento dos riscos, serão determinadas as medidas preventivas e corretivas necessárias. Tipo de inspeção Geral: Envolve todos os setores da empresa ou grande parte dela, normalmente esse tipo de inspeção é previamente definida. Parcial: É feita em setores de trabalho, maquinários, ou partes específicas. De rotina: São inspeções eventuais ou feitas em intervalos regulares curtos e previamente definidos. Esse tipo de inspeção é muito usado por profissionais de segurança do trabalho. Periódica: É realizada com data e local previamente definido. Adotando-se para tanto um cronograma que indicará os locais e periodicidade de inspeção adotada para cada setor listado. Tem como objetivo dar atenção às condições de segurança dos diversos setores existentes em uma empresa. Eventual: Feitas sem previsão de data. É o tipo de inspeção que depende da sensibilidade do profissional. Normalmente surte bons resultados por causa do fator surpresa. Oficial: São realizadas por órgão governamentais do trabalho como Ministério do Trabalho, Bombeiros, e empresas particulares como seguradoras e parceiros de trabalho. Especial: É o tipo de inspeção mais aprofundada. Que requer equipamentos ou aparelhos especiais. - PCMSO – NR 7
  6. 6. O Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO) tem como objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores. Sendo então, um programa que em conjunto com os demais somará forças em prol da saúde dos trabalhadores. Tem caráter de prevenção, mapeamento precoce e diagnóstico dos agravos a saúde dos trabalhadores, além da constatação dos casos de doenças profissionais ou danos irreversíveis à saúde dos trabalhadores. O responsável legal por esse programa deve ser um Médico do Trabalho. O que é PCMSO - APR A Análise Preliminar de Risco (APR) é uma técnica que visa à prevenção de acidentes do trabalho através da antecipação dos riscos. É uma visão antecipada do trabalho a ser executado, que permite a identificação dos riscos envolvidos em cada passo da tarefa, e ainda permite a condição de evitá-los ou conviver com eles em segurança. Análise Preliminar de Risco – APR - PT A Permissão de Trabalho (PT) ou Permissão de Trabalho Especial (PTE) é um formulário normalmente utilizado em trabalhos de risco elevado. É usado para documentar a liberação de um trabalho por um tempo determinado.
  7. 7. É uma ferramenta de avaliação e documentação de possíveis riscos causadores de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Uma das fases da PT é a APR (Análise Preliminar de Risco). Permissão de Trabalho - Sinalização / placas de aviso Sinalização e sinalização de segurança se confundem. Afinal, ambas servem como orientadores. Uma pessoa bem orientada tem menos chances de sofrer um acidente. As placas de aviso tipo perigo, risco, cuidado devem ser usadas com inteligência,não podemos rotular tudo como perigoso. Quem faz assim corre o risco de ter sua sinalização como desacreditada. Uma sinalização desacreditada se torna inválida e não cumpre sua missão. - Organização do ambiente Sabemos que um ambiente desorganizado é um convite ao acidente. Então, devemos também estar de olho na organização e até na limpeza do ambiente. Mantenha contato permanente com o pessoal do setor de limpeza, descubra quais são as áreas mais vulneráveis a carentes de limpeza e vez ou outra dê uma conferida. Limpeza e organização andam juntas. - Não improvisar É uma regra de ouro da segurança do trabalho. O improviso é um dos maiores causadores de acidentes e acidentes de trabalho. - Participar dos treinamentos oferecidos pela empresa
  8. 8. É muito importante a participação dos funcionários nos treinamentos de segurança oferecidos pela empresa. O ideal é que até os líderes da empresa participem para dar o exemplo. Fazendo assim, o treinamento ganha em credibilidade, e cada vez mais pessoas se sentirão motivadas a participar. - Cumprir as normas de segurança adotadas pela empresa Como bem sabemos, a empresa é a responsável pela prestação de serviço, é ela que deve coordenar como o trabalho é desenvolvido. E também arcar com a responsabilidade e conseqüência dessa coordenação. É importante que a empresa se faça ser ouvida a respeito das normas de segurança estabelecidas por ela. As normas internas devem ser seguidas pelos funcionários como se fossem leis. Para isso podemos até usar das penalidades previstas por leis e jurisprudências. O que não pode é que as normas sejam somente de fachadas, que não sejam cumpridas, que não sejam aceitas… A empresa precisa ser consciente no momento da criação das normas internas, ela não pode criar normas apenas por “modismo”! Não pode criar procedimentos que ferem a legislação e a ética pessoal do trabalhador. As normas de segurança devem ser pensadas e elaboradas a fim de proteger os funcionários. Esse é o único motivo da existência delas. Conclusão Essas foram apenas algumas de muitas outras técnicas que são totalmente viáveis e apresentam ótimos resultados para evitar acidentes de trabalho.
  9. 9. O importante é que tudo seja usado com muita consciência e seriedade. A empresa precisa fazer a frente levando a segurança no ambiente á sério. Afinal, tudo isso envolve o maior bem que a empresa possui que são seus funcionários.

×