Xiv encontro da_redor_slides_3[1]

396 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
396
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Xiv encontro da_redor_slides_3[1]

  1. 1. XIV ENCONTRO DA REDOR II SIMPÓSIO CEARENSE DE ESTUDOS SOBRE A MULHER E RELAÇÕES DE GÊNERO PLANEJAMENTO PATICIPATIVO NA ELABORAÇÃO DE CONSELHOS MUNICIPAIS DOS DIREITOS DA MULHER NOELI GEMELLI REALI DEZMBRO DE 2008
  2. 2. PRINCÍPIOS POLÍTICOS E FILOSÓFICOS DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO <ul><li>COMUNITÁRIO </li></ul><ul><li>PARTICIPAÇÃO ATIVA E CRIATIVA </li></ul><ul><li>MULTIDISCIPLINARIDADE </li></ul><ul><li>FLEXIBILIDADE </li></ul><ul><li>DIALOGICIDADE </li></ul><ul><li>RENOVAÇÃO ESTRUTURAL </li></ul><ul><li>REFLEXÃO POLÍTICA E CULTURA </li></ul><ul><li>AVALIAÇÃO PROCESSUAL E DIALÓGICA </li></ul>
  3. 3. RISCOS <ul><li>MANIPULAÇÃO POLÍTICA DA COMUNIDADE </li></ul><ul><li>MANIPULAÇÃO POLÍTICA DE LIDERANÇAS </li></ul><ul><li>PSEUDOSOLIDARIEDADE </li></ul><ul><li>PSEUDOPARTICIPAÇÃO </li></ul><ul><li>ILUSÃO DE UTILIDADE SOCIAL </li></ul><ul><li>ADESÃO ACRÍTICA </li></ul>
  4. 4. DIFICULDADES <ul><li>É UM TRABALHO INVENTIVO, CRIATIVO, INÉDITO E SINGULAR </li></ul><ul><li>AGIR FOR A DE SEUS INTERESSES PESSOAIS E/OU IMEDIATOS </li></ul><ul><li>DESCONFIANÇA </li></ul><ul><li>LIDERANÇAS MÚLTIPLAS </li></ul><ul><li>PSEUDONEUTRALIDADE </li></ul><ul><li>SUPERVALORIZAÇÃO TÉCNICA </li></ul><ul><li>INEXPERIÊNCIA EM PROCESSOS PARTICIPATIVOS </li></ul><ul><li>INÉRCIA, DESENCANTO, APATIA SOCIAL </li></ul><ul><li>MEDO DE MUDANÇAS </li></ul>
  5. 5. VANTAGENS <ul><li>CREDIBILIDADE </li></ul><ul><li>AMADURECIMENTO PESSOAL E SOCIAL </li></ul><ul><li>SOLUÇÕES ADEQUADAS </li></ul><ul><li>UNIÃO </li></ul><ul><li>DIVISÃO DOS TRABALHOS E DAS RESPONSABILIDADES </li></ul><ul><li>CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA </li></ul><ul><li>AÇÃO DIALÓGICA </li></ul><ul><li>APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO E POLÍTICO </li></ul>
  6. 6. ORGANIZAÇÃO - COORDENAÇÃO <ul><li>BEM ESTRUTURADA </li></ul><ul><li>CARÁTER MAIS PERMANENTE </li></ul><ul><li>RESPEITABILIDADE </li></ul><ul><li>CREDIBILIDADE </li></ul><ul><li>CAPACIDADE DE DIALOGAR COM DIFERENTES POSTURAS E POSIÇÕES </li></ul><ul><li>FIRMEZA, COERÊNCIA E MATURIDADE POLÍTICA </li></ul><ul><li>SENSIBILIDADE FRENTE AOS GRAVES PROBLEMAS SOCIAIS E CULTURAIS </li></ul><ul><li>ORGANIZAÇÃO TÉCNICA E POLÍTICA NA CONDUÇÃO DOS TRABALHOS </li></ul>
  7. 7. METODOLOGIA <ul><li>DIAGNÓSTICO DAS ENTIDADES QUE CONSTITUEM O CMDM – </li></ul><ul><ul><li>breve histórico da entidade </li></ul></ul><ul><ul><li>finalidades </li></ul></ul><ul><ul><li>objetivos </li></ul></ul><ul><ul><li>atividades realizadas </li></ul></ul><ul><ul><li>dificuldades </li></ul></ul><ul><ul><li>apresentação oral e escrita </li></ul></ul><ul><li>DIAGNÓSTICO DA CONDIÇÃO DAS MULHERES - </li></ul><ul><ul><li>selecionar alguns eixos centrais de ação </li></ul></ul><ul><ul><li>realizar estudos envolvendo a problemática nos âmbitos mundiais, nacionais, estaduais e locais – escrever pequenos textos </li></ul></ul><ul><ul><li>realizar o plano de ação </li></ul></ul>
  8. 8. PLANO DE AÇÃO <ul><li>DEFINIR O TEMA OU PROBLEMA </li></ul><ul><li>ESTABELECER AS METAS </li></ul><ul><li>ESTABELECER A AÇÕES </li></ul><ul><li>DISTRIBUIR AS TAREFAS </li></ul><ul><li>ESTABELECER OS PRAZOS </li></ul><ul><ul><li>Curto, médio e longo prazo </li></ul></ul>
  9. 9. EIXO CENTRAL: SAÚDE TEMA/PROBLEMA METAS AÇÕES PERÍODO 1 . Gravidez na adolescência Diminuir os índices de gravidez na adolescência Apoiar as entidades e organizações na divulgação de stratégias relacionadas à meta Propor às rede redes de ensino a inclusão da problemática nos currículos escolares 2008 – 2011 2008 2.
  10. 10. CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA MULHER DE CHAPECÓ EIXO CENTRAL 2: VIOLÊNCIA SUB PLANO: DELEGACIA DA MULHER PROBLEMA META AÇÕES RESP. PRAZOS <ul><li>Há cada 15 segundos uma mulher sobre algum tipo de violência no país. </li></ul><ul><li>O país perde 10,5% do seu PIB por causa da violência. </li></ul><ul><li>Cerca de 85 a115 milhões de meninas e mulheres são submetidas a alguma forma de mutilação genital, com graves conseqüências para a saúde. </li></ul><ul><li>Cerca de 70% dos processos contra a violência doméstica são arquivados. </li></ul><ul><li>Em Santa Catarina existem apenas três delegacias da Mulher. </li></ul><ul><li>De 1985 a 2001 a Delegacia da Miulher/SC registrou 22.129 casos. </li></ul><ul><li>A maioria dos casos não são registrados. . </li></ul><ul><li>Em Chapecó a delegacia da mulher não está implementada. </li></ul><ul><li>Os dados locais sobre violência precisam ser registrados e divulgados. </li></ul><ul><li>Em Chapecó a situação e igualmente grave. </li></ul><ul><li>Implementar a delegacia da mulher. </li></ul><ul><li>Capacitar, através das entidades, as mulheres acerca da problemática da violência e das lutas contra a violência. </li></ul><ul><li>Promover a articulação entre as entidades. </li></ul><ul><li>Encaminhar correspondências aos órgãos e entidades responsáveis p. processo. </li></ul><ul><li>Solicitar uma audiência do CMDM com o delegado regional. </li></ul><ul><li>Organizar uma mesa redonda na TV. </li></ul><ul><li>Organizar debates nas emissoras de rádios local. </li></ul><ul><li>Elaborar matéria para os jornais locais. </li></ul><ul><li>Criar a “tenda da informação” </li></ul><ul><li>Elaborar material informativo (panfletos, marca textos, cartões, cadernos, faixas) </li></ul><ul><li>9. Propor às direções de redes de ensino proposta de capacitação acerca da violência doméstica </li></ul>

×