Obsidiado e Obsessor
“A uma força física impõe-se uma força física; a
uma causa moral preciso é se contraponha uma
força moral.”
Alan Kardec. A...
 Introdução
 Princípios obsessivos
 O obsidiado
◦ Tipos de obsidiados
 O obsessor
◦ Tipos de obsessores
 Consequência...
Desobsessão em sentido amplo é o processo de
regeneração da humanidade.
Em sentido restrito, é o tratamento das obsessões,...
Via de regra as obsessões têm origem nas enfermidades morais, nos
vícios de toda ordem do obsidiado, assim como na sintoni...
O obsidiado é o espírito,
encarnado ou não, que
experimenta a condição de
importunado, perseguido,
atormentado.
O obsidiad...
Espíritos que contraíram pesados débitos em encanações
anteriores, e que quando reencarnados se mostram
inclinados à recup...
Indivíduos portadores de esquizofrenia, paranoia, psicose,
neurose, epilepsia e outras psicopatologias.
Psicopatias severas
Indivíduos com irresponsabilidade e fraqueza moral
perante a vida.
Senso do dever praticamente inexistente.
Incapazes de t...
“(...) No tocante a criatura humana, o obsessor
passa a viver no clima pessoal da vítima, em
perfeita simbiose mórbida, ab...
Doentes da
alma
Possuem
bondade
latente
Não têm
consciência
do mal
praticado.
Agem
muitas
vezes por
“amor”
Por
excessivo
a...
Possuem
fascinação
pela
maldade
São
adeptos da
revolta e
do
desespero
Vivem ou
governam
redutos de
sombras e
viciação
Muit...
Ser
reconduzido
a vícios aos
quais ainda
procura
superar.
Ser levado a
zonas
trevosas
durante o
desdobramen
to do sono
Sof...
Permanência
na ignorância
e no
sofrimento
Acumulação
de graves
faltas a
reparar
futuramente
Agravamento
do
desequilíbrio
d...
CENTRO ESPÍRITA ANDRÉ LUIZ
BRASÍLIA/DF
2015
RIVALDO GUEDES CORRÊA JR.
rivaldo.gcorrea@gmail.com
Disponível em SlideShare
Processo obsessivo - vínculo entre obsidiado e obsessor e suas consequências
Processo obsessivo - vínculo entre obsidiado e obsessor e suas consequências
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Processo obsessivo - vínculo entre obsidiado e obsessor e suas consequências

1.925 visualizações

Publicada em

Estudo sobre obsessão e suas consequências no obsidiado e no obsessor.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.925
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
134
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processo obsessivo - vínculo entre obsidiado e obsessor e suas consequências

  1. 1. Obsidiado e Obsessor
  2. 2. “A uma força física impõe-se uma força física; a uma causa moral preciso é se contraponha uma força moral.” Alan Kardec. A Gênese. Cap. XIV item 46. “És livre para imprimir na tua existência o padrão de felicidade ou de aflição com a qual desejas conviver.” Joanna de Ângelis. Psicografia de Divaldo Franco.
  3. 3.  Introdução  Princípios obsessivos  O obsidiado ◦ Tipos de obsidiados  O obsessor ◦ Tipos de obsessores  Consequências para o obsidiado  Consequências para o obsessor  Reflexão
  4. 4. Desobsessão em sentido amplo é o processo de regeneração da humanidade. Em sentido restrito, é o tratamento das obsessões, orientado pela doutrina espírita.
  5. 5. Via de regra as obsessões têm origem nas enfermidades morais, nos vícios de toda ordem do obsidiado, assim como na sintonia estabelecida com o seu obsessor. Levando a concluir que a causa e o tratamento para a obsessão reside no obsidiado. O processo obsessivo causa embaraços não somente ao obsidiado, mas também ao obsessor. “Os maus espíritos pululam ao redor da Terra, em consequência da inferioridade moral de seus habitantes.” Alan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo, CAP XXVIII.
  6. 6. O obsidiado é o espírito, encarnado ou não, que experimenta a condição de importunado, perseguido, atormentado. O obsidiado é sempre responsável pelas influências recebidas de seu obsessor, decorrentes de seus vícios morais na encarnação presente ou de débitos de encarnações pregressas. “A obsessão muito prolongada pode ocasionar desordens patológicas, e requer, por vezes, um tratamento simultâneo ou consecutivo, seja magnético, seja médico, para restabelecer o organismo.” Alan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo, CAP XXVIII.
  7. 7. Espíritos que contraíram pesados débitos em encanações anteriores, e que quando reencarnados se mostram inclinados à recuperação dos valores morais em si mesmo. Frequentemente estão brutalizados e agressivos, vulneráveis aos vícios e a criminalidade. Psicopatias amorais
  8. 8. Indivíduos portadores de esquizofrenia, paranoia, psicose, neurose, epilepsia e outras psicopatologias. Psicopatias severas
  9. 9. Indivíduos com irresponsabilidade e fraqueza moral perante a vida. Senso do dever praticamente inexistente. Incapazes de tomar decisões. Psicopatias astênicas e abúlicas
  10. 10. “(...) No tocante a criatura humana, o obsessor passa a viver no clima pessoal da vítima, em perfeita simbiose mórbida, absorvendo-lhe as forças psíquicas, situação essa que, em muitos casos, se prolonga para além da morte física do hospedeiro, conforme a natureza e a extensão dos compromissos morais entre credor e devedor.” André Luiz. Evolução em Dois Mundos. Vampirismo Espiritual, p.109.
  11. 11. Doentes da alma Possuem bondade latente Não têm consciência do mal praticado. Agem muitas vezes por “amor” Por excessivo apego Por vínculos ao egoísmo, ao ciúme e ao sentimento de posse.
  12. 12. Possuem fascinação pela maldade São adeptos da revolta e do desespero Vivem ou governam redutos de sombras e viciação Muitas vezes se apresentam com aspectos disformes e grotescos Muitas vezes são espíritos inteligentes Acredita que age por uma causa justa
  13. 13. Ser reconduzido a vícios aos quais ainda procura superar. Ser levado a zonas trevosas durante o desdobramen to do sono Sofrer as agruras da fascinação Distúrbios psíquicos diversos Perda do controle sobre a própria vontade nos casos de subjugação Agravamento dos distúrbios psíquicos, podendo levar a loucura e ao suicídio
  14. 14. Permanência na ignorância e no sofrimento Acumulação de graves faltas a reparar futuramente Agravamento do desequilíbrio do corpo espiritual, de difícil tratamento Afastamento temporário dos bons espíritos empenhados no seu resgate Torna-se vulnerável a obsessão por outros espíritos igualmente inferiorizados Domínio do monoideísmo auto hipnotizante, transubstanci ando-se num corpo ovóide*. * André Luiz. Evolução em Dois Mundos.
  15. 15. CENTRO ESPÍRITA ANDRÉ LUIZ BRASÍLIA/DF 2015 RIVALDO GUEDES CORRÊA JR. rivaldo.gcorrea@gmail.com Disponível em SlideShare

×