SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
 Vermes de corpo achatado,em forma de fita ou de
folha
 De vida livre(planárias) ou parasitas(solitárias e
esquistossomo)
 Vivem na água,em ambiente terrestre úmido ou
parasitando outros organismos
 Triblásticos,acelomados e protostômios
 Não têm sistema circulatório nem respiratório
 Absorvem oxigênio pela superfície do corpo
 Sistema digestório incompleto com uma única
abertura, a boca (nas planárias e no esquistossomo)
 As solitárias ou tênias não têm sistema digestório;
absorvem nutrientes do hospedeiro através da
superfície do seu corpo
 Apresentam reprodução assexuada por regeneração
 A reprodução sexuada se dá por fecundação interna
 Alguns são dióicos(existem machos e fêmeas) como o
esquistossomo, outros são hermafroditas, como as
planárias e as tênias
 Nas planárias ocorre fecundação cruzada(troca de
espermatozóides entre dois indivíduos)
 O desenvolvimento é direto(sem larvas) nas planárias
e indireto(com fase larval) no esquistossomo e nas
tênias
ocelos
Taenia soliumTaenia saginata
 Saneamento básico: água tratada, rede de esgoto,
fossas sanitárias
 Cozinhar ou passar bem as carnes de porco e de boi
 Fiscalização de açougues
 Tratamento dos doentes
 Beber água tratada, filtrada ou fervida
 Uso de fossas sanitárias
 Higiene alimentar
ventosas
ganchos
escólex
 Saneamento básico
 Evitar contato com água parada, suspeita de estar
contaminada ou que contenha o caramujo-hospedeiro
do esquistossomo
 Combate ao caramujo-hospedeiro com substâncias
químicas ou controle biológico(uso de predadores
como peixes que deles se alimentam)
 Tratamento dos doentes
 Vermes de corpo cilíndrico, alongado e afilado nas
extremidades
 Vivem em ambientes aquáticos,terrestres
 Detritívoros, predadores, de vida livre ou parasitas de
animais e plantas
 Triblásticos, pseudocelomados e protostômios
 Corpo revestido por uma cutícula
 Sistema digestório completo
 Não têm sistemas circulatório e respiratório
 Excreção por renetes ou células H
 Sistema nervoso formado por um anel nervoso do do
qual partem nervos
 Geralmente são dióicos com fecundação interna e
desenvolvimento indireto
 Agente etiológico: Ascaris lumbricoides
 Transmissão: ingestão de ovos do verme em água ou
alimentos contaminados como verduras, legumes e
frutas.
 Medidas profiláticas: higiene alimentar e
saneamento básico.
 Características da doença: problemas intestinais
(cólicas e náuseas) e às vezes bronquite e pneumonia.
 Agente etiológico: Ancylostoma duodenale / Necator
americanus
 Transmissão: penetração ativa no corpo do homem,
através da pele, de larvas do verme presentes no solo
contaminado.
 Medidas profiláticas: saneamento básico e evitar
contato da pele com solos contaminados por larvas
dos vermes e uso de calçados.
 Características da doença: anemia, por perda de
sangue nas lesões da parede do intestino delgado
provocadas pelos parasitas; a pessoa fica pálida,
amarelada (daí amarelão) e fraca; há irritação na pele
no momento da penetração das larvas e podem
ocorrer problemas pulmonares.
 Agente etiológico: Wuchereria bancrofti (filária)
 Transmissão: picada da fêmea do mosquito Culex
 Medidas profiláticas: colocar telas nas janelas e
portas das casas, eliminar os focos do
mosquito,evitar desmatamentos.
 Características da doença:pode causar
febre,cansaços,asma e inchaço(edemas) de
pernas,braços,seios e escroto,como consequência da
obstrução dos vasos linfáticos pelas filárias.
 Agente causador: Enterobius vermicularis (oxiúros)
 Transmissão: ingestão de ovos do verme em água e
alimentos contaminados ou ainda pode ocorrer a
autoinfecção(a criança infectada coça a região anal e ao
levar as mãos ou um objeto/alimento á boca).
 Medidas profiláticas: higiene alimentar,saneamento
básico,higiene pessoal, cortar as unhas,ferver roupas
íntimas,lençóis, colchas e toalhas.
 Características da doença:
irritabilidade,náuseas,diarreia,coceira e prurido
anal,vaginite.
 Agente etiológico: Ancylostoma brasiliense
 Transmissão: penetração da larva migrans através da
pele ao entrar em contato com areia contaminada com
fezes de cães e gatos.
 Características da doença: erupções
avermelhadas,em forma de linhas de mapas, que
geram muita coceira e podem causar dor, ocasionam a
falta de sono e nervosismo. Além disso, pode causar
alterações pulmonares como tosse e falta de ar e
alergia em razão das substâncias tóxicas liberadas.
Platelmintos e nematódeos 2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

III.3 Anelídeos e Moluscos
III.3 Anelídeos e MoluscosIII.3 Anelídeos e Moluscos
III.3 Anelídeos e MoluscosRebeca Vale
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosRebeca Vale
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosRebeca Vale
 
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Silvana Sanches
 
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino MédioAula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino MédioRonaldo Santana
 
II.3 Reino Protoctista
II.3 Reino ProtoctistaII.3 Reino Protoctista
II.3 Reino ProtoctistaRebeca Vale
 

Mais procurados (20)

Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Algas aula
Algas aulaAlgas aula
Algas aula
 
As Algas
As AlgasAs Algas
As Algas
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Mitose
MitoseMitose
Mitose
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
 
III.3 Anelídeos e Moluscos
III.3 Anelídeos e MoluscosIII.3 Anelídeos e Moluscos
III.3 Anelídeos e Moluscos
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivos
 
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
 
Os Vertebrados
Os VertebradosOs Vertebrados
Os Vertebrados
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Poriferos e cnidarios
Poriferos e cnidariosPoriferos e cnidarios
Poriferos e cnidarios
 
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino MédioAula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
 
II.3 Reino Protoctista
II.3 Reino ProtoctistaII.3 Reino Protoctista
II.3 Reino Protoctista
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 

Semelhante a Platelmintos e nematódeos 2

Semelhante a Platelmintos e nematódeos 2 (20)

Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
ESTUDO DOS PROTOZOARIOS 1º ANO.pptx
ESTUDO DOS PROTOZOARIOS  1º ANO.pptxESTUDO DOS PROTOZOARIOS  1º ANO.pptx
ESTUDO DOS PROTOZOARIOS 1º ANO.pptx
 
Nematelmintes
NematelmintesNematelmintes
Nematelmintes
 
Zoo 1 de poríferos a nematelmintos
Zoo 1    de poríferos a nematelmintosZoo 1    de poríferos a nematelmintos
Zoo 1 de poríferos a nematelmintos
 
Filo Nematelminto
Filo NematelmintoFilo Nematelminto
Filo Nematelminto
 
Filon nematelminto
Filon nematelmintoFilon nematelminto
Filon nematelminto
 
Aula invertebrados
Aula invertebradosAula invertebrados
Aula invertebrados
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Filo platyhelminthes e Nematoda
Filo platyhelminthes e NematodaFilo platyhelminthes e Nematoda
Filo platyhelminthes e Nematoda
 
PROTOZOARIOS.pdf
PROTOZOARIOS.pdfPROTOZOARIOS.pdf
PROTOZOARIOS.pdf
 
Apostila biologia
Apostila biologiaApostila biologia
Apostila biologia
 
Nematelmintes
NematelmintesNematelmintes
Nematelmintes
 
Platelmintos & Nematódeos
Platelmintos & NematódeosPlatelmintos & Nematódeos
Platelmintos & Nematódeos
 
Filo nematoda
Filo nematodaFilo nematoda
Filo nematoda
 
Parte II Reino Animal - vermes
Parte II   Reino Animal - vermesParte II   Reino Animal - vermes
Parte II Reino Animal - vermes
 
Parte II Reino animal - Vermes
Parte II   Reino animal - VermesParte II   Reino animal - Vermes
Parte II Reino animal - Vermes
 
Platelminto se Nematelmintos.ppt
Platelminto se Nematelmintos.pptPlatelminto se Nematelmintos.ppt
Platelminto se Nematelmintos.ppt
 
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).pptPlatelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
 
Reino protista (protozoarios)
Reino protista (protozoarios)Reino protista (protozoarios)
Reino protista (protozoarios)
 

Mais de Rita Cunha

O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7Rita Cunha
 
A pre historia 6 ano
A pre historia 6 anoA pre historia 6 ano
A pre historia 6 anoRita Cunha
 
Figuras de construção
Figuras de construçãoFiguras de construção
Figuras de construçãoRita Cunha
 
Figuras de pensamento
Figuras de pensamentoFiguras de pensamento
Figuras de pensamentoRita Cunha
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalRita Cunha
 
Compostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasCompostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasRita Cunha
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgulaRita Cunha
 

Mais de Rita Cunha (12)

O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7
 
A pre historia 6 ano
A pre historia 6 anoA pre historia 6 ano
A pre historia 6 ano
 
Acento agudo
Acento agudoAcento agudo
Acento agudo
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Filo mollusca
Filo molluscaFilo mollusca
Filo mollusca
 
Figuras de construção
Figuras de construçãoFiguras de construção
Figuras de construção
 
Figuras de pensamento
Figuras de pensamentoFiguras de pensamento
Figuras de pensamento
 
Ondas Sonoras
Ondas SonorasOndas Sonoras
Ondas Sonoras
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Compostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasCompostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das células
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
 

Último

Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Platelmintos e nematódeos 2

  • 1.
  • 2.  Vermes de corpo achatado,em forma de fita ou de folha  De vida livre(planárias) ou parasitas(solitárias e esquistossomo)  Vivem na água,em ambiente terrestre úmido ou parasitando outros organismos  Triblásticos,acelomados e protostômios  Não têm sistema circulatório nem respiratório  Absorvem oxigênio pela superfície do corpo  Sistema digestório incompleto com uma única abertura, a boca (nas planárias e no esquistossomo)
  • 3.  As solitárias ou tênias não têm sistema digestório; absorvem nutrientes do hospedeiro através da superfície do seu corpo  Apresentam reprodução assexuada por regeneração  A reprodução sexuada se dá por fecundação interna  Alguns são dióicos(existem machos e fêmeas) como o esquistossomo, outros são hermafroditas, como as planárias e as tênias  Nas planárias ocorre fecundação cruzada(troca de espermatozóides entre dois indivíduos)  O desenvolvimento é direto(sem larvas) nas planárias e indireto(com fase larval) no esquistossomo e nas tênias
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 10.
  • 11.
  • 12.  Saneamento básico: água tratada, rede de esgoto, fossas sanitárias  Cozinhar ou passar bem as carnes de porco e de boi  Fiscalização de açougues  Tratamento dos doentes  Beber água tratada, filtrada ou fervida  Uso de fossas sanitárias  Higiene alimentar
  • 13.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.  Saneamento básico  Evitar contato com água parada, suspeita de estar contaminada ou que contenha o caramujo-hospedeiro do esquistossomo  Combate ao caramujo-hospedeiro com substâncias químicas ou controle biológico(uso de predadores como peixes que deles se alimentam)  Tratamento dos doentes
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.  Vermes de corpo cilíndrico, alongado e afilado nas extremidades  Vivem em ambientes aquáticos,terrestres  Detritívoros, predadores, de vida livre ou parasitas de animais e plantas  Triblásticos, pseudocelomados e protostômios  Corpo revestido por uma cutícula
  • 25.  Sistema digestório completo  Não têm sistemas circulatório e respiratório  Excreção por renetes ou células H  Sistema nervoso formado por um anel nervoso do do qual partem nervos  Geralmente são dióicos com fecundação interna e desenvolvimento indireto
  • 26.  Agente etiológico: Ascaris lumbricoides  Transmissão: ingestão de ovos do verme em água ou alimentos contaminados como verduras, legumes e frutas.  Medidas profiláticas: higiene alimentar e saneamento básico.  Características da doença: problemas intestinais (cólicas e náuseas) e às vezes bronquite e pneumonia.
  • 27.
  • 28.
  • 29.  Agente etiológico: Ancylostoma duodenale / Necator americanus  Transmissão: penetração ativa no corpo do homem, através da pele, de larvas do verme presentes no solo contaminado.  Medidas profiláticas: saneamento básico e evitar contato da pele com solos contaminados por larvas dos vermes e uso de calçados.
  • 30.  Características da doença: anemia, por perda de sangue nas lesões da parede do intestino delgado provocadas pelos parasitas; a pessoa fica pálida, amarelada (daí amarelão) e fraca; há irritação na pele no momento da penetração das larvas e podem ocorrer problemas pulmonares.
  • 31.
  • 32.  Agente etiológico: Wuchereria bancrofti (filária)  Transmissão: picada da fêmea do mosquito Culex  Medidas profiláticas: colocar telas nas janelas e portas das casas, eliminar os focos do mosquito,evitar desmatamentos.  Características da doença:pode causar febre,cansaços,asma e inchaço(edemas) de pernas,braços,seios e escroto,como consequência da obstrução dos vasos linfáticos pelas filárias.
  • 33.
  • 34.  Agente causador: Enterobius vermicularis (oxiúros)  Transmissão: ingestão de ovos do verme em água e alimentos contaminados ou ainda pode ocorrer a autoinfecção(a criança infectada coça a região anal e ao levar as mãos ou um objeto/alimento á boca).  Medidas profiláticas: higiene alimentar,saneamento básico,higiene pessoal, cortar as unhas,ferver roupas íntimas,lençóis, colchas e toalhas.  Características da doença: irritabilidade,náuseas,diarreia,coceira e prurido anal,vaginite.
  • 35.  Agente etiológico: Ancylostoma brasiliense  Transmissão: penetração da larva migrans através da pele ao entrar em contato com areia contaminada com fezes de cães e gatos.  Características da doença: erupções avermelhadas,em forma de linhas de mapas, que geram muita coceira e podem causar dor, ocasionam a falta de sono e nervosismo. Além disso, pode causar alterações pulmonares como tosse e falta de ar e alergia em razão das substâncias tóxicas liberadas.