SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 159
Baixar para ler offline
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Tutorial
BizAgi®

Modelagem de Processos
de Negócios com BPMN

www.etcnologia.com.br

Rildo F Santos
(11) 99123-5358
(11) 99962-4260

rildo.santos@etecnologia.com.br
@rildosan
skype: rildo.f.santos
http://rildosan.com/

Versão 7
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®”

Qual é o mundo que queremos ?
O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremos
ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações.
Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente.

Para cumprir esta missão é necessário: conscientizar, comprometer e AGIR.

O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de
estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações.
Quer participar ?
- Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível.
- Só imprima se for extremamente necessário.
- Evite comprar produtos com excesso de embalagem.
- Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel.
- Use papel reciclado.
Este material não deve ser impresso..
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

2
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Comentário inicial:

Tutorial BizAgi®

O Tutorial BizAgi® é sobre a modelagem de processos, que é segundo passo no Ciclo de Vida de
Gerenciamento de Processos.

A modelagem ajuda a entender os processos de negócio, permite identificar todos os recursos
envolvidos, partes interessadas, dependências e limitações de cada processo.
Contudo, para modelar os processos, é preciso conhecer Gestão de Processo (BPM), saber escolher
uma notação adequada e selecionar a ferramenta “certa”, estes são fatores críticos.
A BPMN é uma notação gráfica e visual, reconhecida como padrão para desenho de processo, para
aumentar produtividade devemos utilizar uma boa ferramenta.

A ferramenta certa é aquela que depois da Análise de Custo versus Benefício, é a que melhor atende as
necessidades do negócio.
Neste tutorial apresentamos como a ferramenta BizAgi® Process Modeler na versão 1.6*, que e versão
mais instável da ferramenta e a notação BPMN versão 1.2 2.0 podem facilitar a modelagem de processos
de negócio.
Nota: *As principais funcionalidades apresentadas neste tutorial, ainda fazem parte do BizAgi, mesmo nas
versões maiores.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

3
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Ciclo de Vida do Gerenciamento de Processos de Negócio:

Foco do
Tutorial

Documentação

inicio

Medição de
Desempenho
Modelo AS-IS

Análise

Resultado

Modelo TO-BE

fim

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

4
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Autor

Rildo Santos (@rildosan)
É consultor, mentor, autor, coach, escritor, facilitador, palestrante,
estrategista, instrutor e empreendedor.
Atua com Inovação, Processos, Análise e Gestão de Negócio, Liderança,
Empreendedorismo, Tecnologia da Informação e Métodos Ágeis.
Tem mais de 10.000 horas de experiência em Projetos BPM,
ferramentas BPMS e projetos de capacitação de profissionais.
rildosan.com
rildosan@rildosan.com
rildo.santos@etecnologia.com.br
www.etecnologia.com.br
www.etecnologia.ning.com
www.facebook.com/rildosan

Livro: Análise e Melhoria e Processos de Negócios
Editora: Atlas
ISBN: 9788522474028
1ª edição (2012)
Escrevi o capítulo 9 – Simulação de Processos
O maior valor deste livro está em sua capacidade de explicar com simplicidade e precisão tudo o que
é necessário para uma implantação bem-sucedida da gestão por processos. A obra representa a
consolidação do trabalho de equipes de colaboradores que se uniram para apresentar suas visões,
conhecimentos e experiências sobre o que muitos autores consideram ser a última fronteira da
administração, que é a Gestão de Processos de Negócio (Business Processes Management). De um
lado a academia e centros de pesquisas representados por professores e pesquisadores, e de outro o
pessoal do mercado de trabalho, representado por profissionais de empresas e consultores de modo
geral, ambos os grupos unidos pelo interesse em comum: a melhoria da gestão de processos, com o
fim de elevá-la à categoria de Gestão por Processos.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

5
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Conteúdo, vamos por partes:

Escolhendo a
ferramenta
certa...

Versão 7 Set 2013 | RFS

Explorando o
BizAgi
Process
Modeler.
O Tutorial

rildo.santos@etecnologia.com.br

A notação
BPMN
versão 1.2 2.0

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

6
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

1ª. Parte

Escolhendo a
ferramenta
certa

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

7
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Escolhendo a ferramenta certa:
Vamos ver as ferramentas de
modelagem de processo...

As pagas..

Pensei em algo mais simples...

Veja a lista de ferramentas compliance com BPMN:
http://www.bpmn.org/BPMN_Supporters.htm

ARIS - IDS Scheer AG

Oracle Suite

Software AG
Oracle BPM Studio

Versão 7 Set 2013 | RFS

WebSphere Business Modeler (WBM)

Oracle

rildo.santos@etecnologia.com.br

IBM

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

8
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Escolhendo a ferramenta certa:
O que você quer fazer ?

As não
pagas..

Quero apenas desenhar os
processos

BizAgi Process Modeler

Intalio Designer

www.intalio.com

Versão 7 Set 2013 | RFS

Tibco Business Studio

Foco deste eBook

http://developer.tibco.com/business_studio/
www.bizagi.com/

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

9
Principais Características de uma Ferramenta:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Vamos avaliar
a ferramenta de
modelagem

Veremos as seguintes características:
- Suporte a BPMN
- Recurso de publicação Web
- Recurso de exportação/importação de modelos (suporte
a XMI)
- Controle de versão dos modelos
- Modelagem (desenho de processo)
- Simulação de Processo;
- Suporte a BPEL
- Suporte a XPDL
- Suporte a colaboração;
- Suporte a documentação de apoio (planilha, gráficos,
documentos word e etc.)
- Suporte a Regra de Negócio (BRE – Business Rules
Engine ou BRM – Business Rules Management);
- Suporte a SOA (Arquitetura Orientada a Serviço);
- Suporte a Gestão de Risco;
- Suporte a BAM (Business Activity Monitoring –
Monitoramento das Atividades de Negócio).

Itens que o BizAgi Process Modeler têm suporte
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

10
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Melhores Práticas na Seleção de uma Ferramenta:
Melhores Práticas sobre ferramenta:
- Compre uma ferramenta que atenda os objetivos da empresa;
- Faça testes antes de adquirir a ferramenta;
- A ferramenta deve ser adequada a cultura da empresa;
- Faça uma visita a empresas e pessoas que já utilizam a ferramenta;
- Faça uma análise de Custo x Benefício;
- Ferramentas influenciam técnicas e notações. Portanto, escolha uma
notação antes de escolher uma ferramenta;
- Para melhorar a produtividade considere adotar uma ferramenta;

- Faça treinamento para dominar a ferramenta (para extrair o melhor da
ferramenta);
- Verifique qual o suporte e período de garantia da ferramenta;
- Evite o “Vendor Lock In”.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

11
BizAgi, uma introdução:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Ferramentas para Desenhar os Processos:
Para modelar (desenhar ) os processos podemos utilizar diversas ferramentas, desde o lápis e papel
até softwares sofisticados . Se a opção for software, isto geralmente está relacionado com a
produtividade , facilidade de uso e custo de aquisição.
Uma boa análise de Custo x Benefício pode ajudar na determinação de qual é a “ferramenta certa”.

Entre as diversas ferramentas (softwares) apresentarei a BizAgi (BizAgi Process Modeler ), que é uma
ferramenta “não paga” e simples, mas que permite modelar, documentar e publicar os processos
de forma rápida e objetiva.
Sobre BizAgi:
Quem está acostumado a gerenciar processos e quer aprender a criar modelos do ponto de
vista do negócio, pode utilizar a notação BPMN (Business Process Modeling Notation),
mantida pela OMG.
Na tarefa de criar estes modelos o Process Modeler da BizAgi é a ferramenta ideal para
aprender a modelar. Ela suporta integralmente a BPMN. Têm as principais estruturas: core
elements, full elements e atributos.
A ferramenta permite exportar os gráficos para diversos tipos de formatos, tais como:
imagem, PDF, Microsoft Visio e Word e XPDL .
A partir da versão 1.5.1 (que é base deste tutorial) é também possível fazer a publicação do
modelo na Web, exportar para ferramenta Wiki ou ainda exportar para Microsoft Sharepoint.
Descrição segundo o fabricante:
O BizAgi Process Modeler é a forma mais fácil de utilizar um modelador de processos do
mercado. Desenhe e documente seus processos de uma forma rápida e direta. Com
comportamento "intelisense" e com um visual único, você poderá modelar os processos
rapidamente sem esperar longas rotinas de validação.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

12
Fazendo o download:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Passos:
1 - Para fazer o download da ferramenta BizAgi Process Modeler vá ao endereço:
http://www.bizagi.com/index.php?option=com_content&view=article&id=27&catid=5&Itemid=98

Selecione a
opção 1

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

13
Requisitos:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Quais são os requisitos para instalar o BizAgi ?
Computador:
- Processador: 1 Ghz, 32 bit (x86) ou 64-bit(x64)
- Memória: 1 GB de RAM (32-bit) or 2 GB RAM (64-bit)
- Hard Drive (HD): 50 MB de espaço disponível ou mais
- Monitor : Resolução de 800 x 600 ou maior
Sistema Operacional: (BizAgi “roda” somente em Windows)
-Windows 2008
- Windows 7
- Windows Vista
- Windows 2008 R2 / 2008
- Window XP Professional SP3* (sem suporte pela Microsoft)
Software (BizAgi “roda” somente em Windows)
-Microsoft Framework .Net 4.0 full
Documentação/Publicação:
- Microsoft Word 2013, 2010, 2007 ou 2003 (para fazer exportar diagramas)
- Microsoft Visio 2010, 2007 ou 2003 (para fazer exportar diagramas)
- PDF Reader (Ler diagramas/documentação exportados)
- Browser (Ler diagramas/documentação exportados)
- Sharepoint Server 2010/2007 e Sharepoint Services 3.0
- MediaWiki da verão 1.14 até 1.20

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

14
Fazendo o download:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Passos:
2 – Após o download faça a instalação da ferramenta. A instalação é muito simples
Dica: O BizAgi utiliza o Microsoft framework .Net 4.0, se framework não estiver instalado, a
ferramenta não funcionará, para ela funcionar será necessário instalar o framework .Net 4.0.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

15
BizAgi Process Modeler, Principais Características:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

- Suporte a BPMN versão 1.2 (http://www.bpmn.org);
- Suporte XPDL versão 2.1 (http://www.wfmc.org/xpdl.html);
- Publicação de Modelo (Web, Wiki e exportação para Sharepoint – isto
nós amamos)
- Não existe versão para Linux ou MAC (isto nós não gostamos);
- Versão “free” (sem custo, isto nós amamos);
- Vídeos e tutoriais (isto nós amamos);
- Possibilidade de “anexar” documentos, planilhas e etc.

- Exportar o modelo para PDF, Visio, Word e imagens
- Suporte ao idioma português (isto nós amamos);

- Fácil de aprender (baixa curva de aprendizado)
O que faltou na ferramenta:

- A simulação de processos A partir da versão 2.6 o BizAgi tem suporte simulação
- Suporte a BPEL (Business Process Execution Language);

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

16
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

BizAgi, Soluções e Produtos:
BizAgi Process Modeler
(versão não paga)

BizAgi outros produtos e
versões (pagas)

BizAgi Process Modeler tem suporte ao item 1 - Modelo (Model)
O primeiro passo para criar uma solução é modelar os processos. Para fazer isso, o BizAgi BPM Suite
tem o BizAgi Process Modeler. Este componente é uma aplicação que você pode fazer o download
gratuito a partir da Internet e usá-lo em seu próprio computador.
O BizAgi Process Modeler permite você diagramar e documentar os processos de forma ágil e simples
com a notação BPMN que é um padrão internacionalmente aceito para modelagem de processo.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

17
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Advertência. Para usar ferramenta têm pré-requisitos:
Você conhece BPM
(Gestão por Processo
de Negócio) ?
SIM

Não

Então veja o eBook sobre Gestão
por Processo de Negócio antes de
continuar este tutorial

Você conhece a notação
BPMN versão 1.2 ?

SIM

Não

Siga em frente
(sinal verde).

Versão 7 Set 2013 | RFS

Vá para a Parte 3 – A Notação
BPMN, leia e estude a notação
primeiro e depois volte nesta
parte.

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

18
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

2ª. Parte

Explorando o
BizAgi Process
Modeler.
O Tutorial

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

19
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Introdução: 3 Passos - Modelar, Documentar e Publicar:
O BizAgi Process Modeler, permite modelar (desenhar), documentar
e publicar os processos de negócio:

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

20
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Introdução
Precisamos começar a
modelar (desenhar) os
processos...

Sim, mas antes de explorar os
recursos da ferramenta.
Vamos rever as algumas
definições...

Questões:

- O que é mapeamento de processo ?
- O que é modelagem de processo ?
- Quais são as melhores práticas e benefícios do mapeamento e da modelagem de processos ?
-Qual é abordagem que devemos utilizar na modelagem de processos ?
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

21
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Mapeamento de Processo
O que é Mapeamento de Processo ?
O Mapeamento de Processo é uma ferramenta gerencial e de comunicação que tem a
finalidade de ajudar a melhorar os processos existentes ou de implantar uma nova estrutura
voltada para processos.
Os processos de negócio são os primeiros processos a serem identificados, depois os processos
de apoio (aos processos de negócio) e por fim os processos de controle e/ou reguladores.
O mapeamento também auxilia a empresa a enxergar claramente os pontos fortes, pontos fracos
(pontos que precisam ser melhorados tais como: complexidade na operação, reduzir custos,
gargalos, falhas de integração, atividades redundantes, tarefas de baixo valor agregado,
retrabalhos, excesso de documentação e aprovações), além de ser uma excelente forma de
melhorar entendimento sobre os processos e aumentar a performance do negócio.

Objetivo do Mapeamento de Processos:
Identificar e buscar um melhor entendimento dos processos de negócios existentes (ASIS) e dos futuros (TO-BE) para melhorar o nível de satisfação do cliente e aumentar
desempenho do negócio.
Técnicas de Mapeamento de Processos:

- Entrevistas, questionários, reuniões e workshops.
- Observação de campo.
- Análise da documentação existente.
- Análise de sistemas legados.
- Coleta de evidências.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

22
O que é Modelagem de Processos ?É a elaboração de um diagrama ou mapa do processo de negócio e
a documentação que descreve suas propriedades e características, que identifica as atividades realizadas
e as informações que fluem entre elas.
Após o Mapeamento, inicia-se o trabalho de Modelagem. O primeiro documento resultante deste
trabalho é o Mapa de Processos, o objetivo deste mapa é fornecer uma única visão dos processos da
empresa, seus relacionamentos, atividades/tarefas, stakeholders, papéis e responsabilidades e o fluxo
de valor dos processos.
Exemplo: Mapa de Processo do Hotel:

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelagem de Processos ?

O Mapa de processos deve ser apresentado em uma linguagem gráfica que seja simples e que facilite o
entendimento de todos os envolvidos e que permita:
- Exibir os detalhes dos processos de modo gradual e controlado;
- Encorajar precisão na descrição do processo;
- Focar a atenção nas interfaces entre os processos e
- Prover uma análise de processos poderosa e consistente com o vocabulário de negócio
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

23
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Mapeamento e Modelagem: Melhores Práticas e Benefícios
A Modelagem é forma de comunicação, quando modelamos um processo, estamos facilitando
seu entendimento por todas as pessoas envolvidas, diretamente e indiretamente com
realização das atividades e tarefas, e aquelas com interesse no resultado gerado pelo processo.
Benefícios do Mapeamento e da Modelagem de
Processo:

Melhores Práticas:
- Objetivo do modelo é comunicar.
- Modelos devem ser simples e intuitivos.
- Modelos devem ser adequado a cultura da
empresa.

- Melhora a comunicação;
- Facilita a visualização;
- Reduz o nível de abstração;
- Ajuda no entendimento do que deve ser feito;
- Auxilia na identificação de quem deve fazer o quê;
- É a base documentação;

- Ferramentas podem influenciar na escolha da
notações, portanto escolha primeiro a notação de
depois a ferramenta.
- Modelos evoluem com a organização.
- A combinação de notações e técnicas podem ser
usadas para facilitar o entendimento.

- Para melhorar a produtividade considere adotar
uma ferramenta.
- Procure adotar uma notação que seja padrão de
mercado.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

24
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Abordagem para a Modelagem de Processos:

Melhores Práticas:
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

25
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo da abordagem Top Down:
Fazer a Decomposição do Processo:
A decomposição do processo facilita entendimento e identificação dos seus sub-processos
e/ou as atividades.

Macro
Processos

Produzir Produtos
sob Encomenda1

Efetivar
Pedidos

Cadastrar Cliente

Solicitar dados
do Cliente

Planejar Produzir
Produção produto

Registrar Pedido

Entregar
o produto

Gerar OP

Processos

Enviar para PCP

Atividades

Tarefas

Registrar o
cliente

sem notação

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

26
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

1º. Passo: A Modelagem:

Modelagem

Documentação

Publicação

A Modelagem
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

27
Explorando o BizAgi:
Após a instalação, vamos começar a trabalhar..

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

1

1 – A BPMN é dividida em 3 áreas, nós
vamos discuti-las:
- Core Elements (Elementos Básicos)
- Full Elements (Todos Elementos)
- Atributtes (Atributos)
- Core Elements: São elementos
básicos da notação para modelar
processos com baixo nível de
complexidade (ou seja simples) e para
fazer modelagem analítica.
Full Elements: Todos os elementos da
notação estão disponíveis para modelar
processos simples e complexos e para
fazer modelagem descritiva.

1.1

1.2

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Atributos: São as propriedades dos
elementos e diagramas.
[1] No BizAgi (áreas equivalem a Modo),
assim temos dois modos:
- Core (Básico) = Core Elements
- Extended (Estendido) = Full Elements
Como selecionar o modo:
[1.1 ] Clique no botão para abrir a lista
de seleção
[1.2] Selecione o modo

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

28
Explorando o BizAgi:
Que língua você fala ????
BizAgi tem suporte a idiomas
(línguas), você poderá selecionar
a língua de sua preferência a
partir de uma lista predefinida.

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

2

2.1

[2] – Para selecionar a Língua
(idioma) que será utilizada no
BizAgi.

2.2
Como selecionar a linguagem:
[2.1] Clique no botão para abrir a
lista de seleção
[2.2 ]Selecione a língua desejada

2.3

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

[2.3] Após a seleção da língua,
será necessária fechar a
ferramenta e abrir novamente
para que a mudança tenha efeito.
Clique no botão OK

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

29
Explorando o BizAgi:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Menu Principal

3

[3] Opções do Menu Principal:
Novo – Criar um novo arquivo
Abrir – Abrir um arquivo existente [1] mostra dos últimos arquivos
abertos.
Importar – Importar os modelos e os dados de outra localidade
opções: Visio, XPDL e Atributos
Gravar – Grava em disco o arquivo atual
Gravar Como – Grava em disco arquivo atual com novo nome ou
novo local (pasta)
Imprimir – Impressão do diagrama, você tem três opções: Print, envia
para impressora, Quick Print envia o digrama direto para impressora
padrão e Print Preview, faz pre-visualização antes da impressão.
Enviar – Enviar um cópia do modelo para outras pessoas, opções:
e-mail, enviar como anexo, enviar o modelo como imagem ou enviar o
modelo como XPDL.
Exportar – Exportar os modelos para uso em outras aplicações
Opções: Imagens, Word, PDF, Visio, XPDL e Atributos.
Publicar –Exportar e publicar o modelo opções: Web, Sharepoint e
Wiki
Registrar – Fazer registro do usuário da ferramenta no site da BizAgi

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

30
Explorando o BizAgi. Visão Geral:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Operações com arquivo (Novo, Abrir, Salvar, Imprimir, Desfazer e Refazer)

Menu de
opções

Barra de navegação vertical

Paletas de elementos da BPMN
Guia do modelo

Versão 7 Set 2013 | RFS

Área de modelagem de processo
Barra de navegação horizontal

rildo.santos@etecnologia.com.br

Ajuste na
visão do
Zoom diagrama

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

Tela
cheia

31
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Menu: Página Principal

Limpar formatação
Ver detalhes da
BizAgi Suite

Comentários sobre os principais comandos e funções:
Modelo:
 Executar processo – Somente na versão paga
 Curso Online – Assistir curso on-line (é necessário uma conexão com internet)
 Participantes – Permite Incluir, Alterar e Excluir participantes
 Validar – Fazer a validação das conexões do diagrama

Comentários sobre os principais comandos e funções:
 Alinhar em horizontal e/ou Alinhar em vertical
 Alinhar expandir (permite Alinhar parte de cima, baixo, à esquerda e à direita)
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

32
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Menu: Zoom e Exportar / Importar

Comentários sobre os principais comandos e funções:
 Bloquear – Permite bloquear a edição, quando bloqueado somente é possível ver o modelo
não será possível editá-lo.
 Ampliar/Diminuir Zoom ou informar o percentual de Zoom
 Alinhar expandir

Comentários sobre os principais comandos e funções:
 Exportar – Gravar o modelo em arquivo nos formatos: imagem (png, jpg e bmp), Word, PDF,
Visio, XPDL e Atributos (Exportar atributos estendidos para XML).
 Importar – Criar novos diagramas baseado no formato: Visio, XPDL e Atributos (Importar
atributos estendidos para XML).
 Publicar – Publicar o modelo como arquivo Web, Exportar e publicar o modelo em Sharepoint
e Exportar e publicar o modelo em Wiki.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

33
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Menu: Ferramentas e Apoiar

Comentários sobre os principais comandos e funções:
 Anexos – Mostrar todos os anexos do modelo
 Contagem do elemento – Mostrar a contagem dos elementos por ordem de tipo

Comentários sobre os principais comandos e funções:
 Vídeos Tutoriais – Visualizar vídeos e tutoriais do BizAgi Process Modeler (necessário conexão
com a Internet)
 Resource Center – Visualizar vídeos, tutorias e documentos (necessário conexão com a
Internet)
 Central de Processos – Suporte da ferramenta (Fórum), é necessário fazer o Registro e também
é preciso ter conexão com a Internet)
 Observações Divulgadas – Informação sobre a versão e requisitos

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

34
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Tarefas e Sub-processos

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

35
Explorando o BizAgi. Paleta: Tarefas e Sub-processos
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Objeto
Atividade1,2

Descrição

Figura

É um termo genérico para um trabalho executado. Os
tipos de atividades são: tarefa[1] e Subprocesso [2]. O
Subprocesso é distinguido por uma pequena cruz no
centro inferior da figura.
Principais Atributos: Tipo de atividade (Subprocesso
ou tarefa), Status (Ativo, Inativo,Cancelado, Pronto,
Completado e etc.) e Performers, Executantes, (0-n):
Um Performer (executante) ou mais executantes podem
ser inscritos. O atributo performer (executante) define o
recurso que irá executar ou quem serão responsáveis
pela a atividade. A entrada do Performer poderia ser na
forma de um indivíduo, um grupo, um papel funcional,
uma posição ou uma empresa.

Tarefa [1]

Subprocesso [2]

1 – Tarefa: A tarefa é a menor unidade de um processo, geralmente atômica (não pode ser dividida em mais objetos);
2 – sub-processo: Um sub-processo, dentro de um BPD, é como uma atividade composta por um série de outras atividades, formando um
novo fluxo; O Subprocesso pode exibido de duas forma: “aberta” ou “fechada”;

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

36
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (de inicio)

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

37
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (intermediário)

Lançar

Capturar

Evento link:
De acordo com sentido do fluxo de
sequencia é definido se é um evento
de lançamento ou de captura.
Veja o exemplo. Isto vale para todos
os eventos de lançamento/captura

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

38
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (intermediário)

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

39
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (final)

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

40
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Gateway

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

41
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Paleta: Artefatos, Swinlanes e Conectores

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

42
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Impressão
Como a maioria das ferramentas de modelagem os recursos de impressão são pobres, no caso do BizAgi®
acho que será necessário algumas melhorias.

1

2

No Menu Principal:
[1] Selecione a opção Imprimir ou Alt + I

Revisar e imprimir o modelo.
Opções – Para impressão do diagrama, você tem três opções:
- Print enviar para impressora,
- Quick Print enviar o digrama direto para impressora padrão
(impressora que está definida como padrão no Gerenciador de
Impressora).
-Print Preview, faz pré-visualização (antevisão) antes da impressão.
[2] Selecione a opção Print Preview

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

43
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Impressão: Antevisão

(O Menu está em inglês, mesmo com o idioma configurado para a língua Portuguesa)
Print:
- Chama o Gerenciador de Impressão do Windows®
- Imprime na impressora padrão
Configuração de Página:
- Cabeçalho e Rodapé
- Escala (permite selecionar % do modelo e/ou ajustar em uma ou mais folhas)
- Margens (permite definir as margens)
- Definir a Orientação do Papel (retrato ou paisagem)
- Tamanho do Papel (permite selecionar o tamanho do papel. Por exemplo para um modelo grande
podemos selecionar o tamanho A3 – 29,7 x 42 cm).
Navegação:
-Navegação de páginas do preview (para frente, para trás, ir para primeira página e ir para última
página)

Zoom:
- Seleção do ponteiro do mouse, Movimentação de página com clicar e arrastar (mão) e Zoom
- Permite a visualização de Múltiplas Páginas
Fundo de Página (Page Background):
- Selecionar cor de fundo da página.
- Inserir uma marca d’água na página. Existe alguma marcas já pré-definidas.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

44
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio

Nosso primeiro desafio é tentar um
modelo que não cabe em papel com
tamanho A4.
Vamos tentar imprimir este modelo.
Este modelo foi desenhado desta
forma (na vertical) de propósito.
Vejamos se será necessário fazer
ajustes ou não.
Passos:
1 - Selecionar Menu Principal
2 – Selecionar a opção Imprimir do
Menu Principal
3 – Selecionar a opção Print Preview
do Submenu Imprimir.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

45
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio 1

Fazendo ajustes de margens,
orientação do papel e do tamanho
do papel. OK
Mas, o tamanho selecionado foi o
A3 (isto é uma restrição, pois a
maioria das impressoras não
suportam este tamanho de papel).

Dica:
A forma de desenhar pode influenciar
diretamente na impressão.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

46
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio 2

Trocamos o tamanho do papel para
A4.
- Veja como ficou feio...

Será necessário ajustar margens,
fazer escala de tamanho e muito
provavelmente fazer pequenas
mudança no modelo desenhado....

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

47
Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio 3
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

1

2
3

Trocamos o tamanho para A4
[1] Configuração de Página:
[2] Selecionar ajuste para 70%
[3] Selecionar caber (fit) em 1
página
Agora, ficou um “pouco” melhor.
Dica:
Utilize o “link” que é conector
de página.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

48
Modelando o Processo. Primeiro passo:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Quando criamos um novo arquivo, o BizAgi apresenta uma estrutura (como exibida abaixo), um “pool”
vazio com o nome Processo 1

Pool vazio

BPD

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

49
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Antes de Continuar: Precisamos de Estudo de Caso ?
Para ilustrar melhor este tutorial apresentaremos um Estudo de Caso, chamado de
“Pizzaria On-Line”. Este estudo de caso será a base para demonstração da
Modelagem de Processos de Negócio com a ferramenta BizAgi.

Estudo de Caso: Pizzaria On-Line
A Pizzaria On-Line trabalha exclusivamente com entrega de
pizza.
Os clientes fazem os pedidos exclusivamente pela internet.
Para fazer um pedido é necessário que o cliente informe o
endereço de entrega, selecione o sabor da pizza e bebidas.
Escolher o cartão para o pagamento, as são formas: cartão de
crédito ou cartão de débito. Após o pagamento o pedido é
gerado.

A equipe da Preparação do Pedido tem como atribuição
receber, gerar ticket de entrega, priorizar e encaminhar o
pedido para a Cozinha, que tem uma equipe, que é responsável
por fazer a pizza, separar as bebidas e pela embalagem.
Quando a pizza esta pronta os itens do pedido são embalados e
enviado para a equipe de entrega.

Os entregadores fazem a entrega do pedido.

Vamos fazer o desenhar Modelo AS-IS
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

50
Estudo de Caso: Pizzaria On-Line
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Questionário de Apoio:
Qual é o evento que inicia o processo ?
> Pedido do cliente.
Quando o processo acaba (qual é o resultado
esperado) ?
> Quando a pedido é entregue ao cliente.
Quem são os participantes ?
> Site Pizzaria On-Line (Entidade de negócio), Pizzaria
(Entidade de Negócio) e o Cliente (Papel de negócio).

Quais são as funções de negócios que estão
envolvidas no processo?
> Preparação do Pedido, Cozinha e Entrega.
Quais são as principais atividades e tarefas ?
> Fazer pedido, receber pedido, gerar ticket de entrega,
priorizar pedido, preparar pedido, embalar o pedido e
fazer entrega do pedido.
Quais são as restrições ?
> Pagamento somente por cartão
> Pedidos somente pela internet
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

51
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Propriedades (atributos) do BPD:

1

[1] Clique no botão direito do mouse ou tecle F4
Para definir as propriedades (atributos) do Diagrama.

2

[2] Preencher os atributos do BPD.

Nome, descrição, versão e Autor são
atributos definidos pela especificação
BPMN

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

52
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Propriedades (atributos) do BPD:

Veja os atributos
do BPD

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

53
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Novos (estendo) os atributos do BPD:

1

[1] Clique na guia Estendido

2

Versão 7 Set 2013 | RFS

[2] Clique no link Adicionar um
novo atributo estendido.

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

54
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Novos (estendo) os atributos do BPD:

1

[1] Clique na guia Estendido

2

[2] Clique no link Adicionar um
novo atributo estendido.

Preencher os campos e depois
clique no botão OK para
gravar ou no botão cancelar.
Versão 7 Set 2013 | RFS

3

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

55
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Novos (estendo) os atributos do BPD:

Exemplo de um novo
atributo estendido.
O Tipo “de dados” define
o se valor do atributo
será numérico, texto,
data, imagem e etc.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

56
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. As propriedades do participante:

2
1

Para definir as propriedades dos participantes:
[1] Selecionar o participante (representado pelo elemento: Pool)
[2] Definir os atributos do participante, neste momento
estabeleça somente nome e descrição do participante

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

57
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Definindo um novo participante:

1

2

[1] Selecionar na Paleta o elemento “pool”
[2] Arrastar o elemento para Editor e depois solte.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

58
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo Definindo um novo participante:

2
1

1.1

[1] Selecionar o Pool e pressione a tecla F4
[1.1] (Alternativa) Clique no botão direito do mouse aparecerá um
menu e você deve escolher opção : Propriedades do Elemento
[2] Na Janela: Propriedades do Elemento, você deve preencher
as propriedades: Nome, Descrição e Performances (executantes)
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

59
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Definindo novos participantes:

Coisas para fazer:
1 - Adicione um Pool para o
terceiro participante.
2 – Preencher as propriedades:
Nome e Descrição do participante

Importante:
Neste momento, mesmo que de
forma simples, estamos
fazendo a documentação do
modelo.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

60
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

[um pouco de teoria] Quais tipos de processos ?
Tipos Processo:
Na BPMN existem 3 tipos de processo:
– Processo Interno ou somente Processo
– Processo Abstrato
– Processo de Colaboração
Mas, como descobrir quais são os tipos de processo para
nosso modelo ?

Abstrato

Vamos fazer um Check-List:

1 – Temos como saber os detalhes do processo de Cliente ?
Resposta: Não
Temos domínio sobre este processo ?
Resposta: Não
Então ele é um processo do tipo Abstrato.
2- Site Pizzaria On-Line precisamos saber / conhecer
os detalhes deste processo ?
Resposta: Sim
Temos domínio sobre este processo ?
Resposta: Sim
Então ele é um processo do tipo Interno
3- Precisamos conhecer / saber os detalhes do processo
de Pizzaria para completar a operação ?
Resposta: Sim
Temos domínio sobre este processo ?
Resposta: Sim
Então ele é um processo do tipo Interno
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Interno

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

61
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:

IntelliSense é uma funcionalidade que ajuda no desenho dos processos. Ela
fornece uma sugestão de qual é próximo elemento. Você poderá selecionar o
próximo elemento direto (sem a necessidade de usar a paleta)

Coisas para fazer:
Após a definição de todos os participantes, começaremos a desenhar os
processos.
Importante:
Estamos desenhando modelo seguindo a abordagem Top-Down, logo, não
devemos detalhar os processos, neste nível ,o desenho deverá ser macro (alto
grau de abstração – sem detalhes)

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

62
Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:
Depois do evento inicio, coloque um fluxo de
seqüência [1] Selecionar na Paleta e depois ligar o
fluxo ao evento iniciar.

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

1

2
3
Adicionando o elemento Subprocesso no processo, [2] Selecione o
Subprocesso reutilizável na Paleta e coloque após o fluxo de seqüência.
3 – Para terminar, adicione o evento final, utilize a funcionalidade do
IntelliSense para fazer isto.
O primeiro processo já esta desenhado, contudo, ainda falta as
propriedades.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

63
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:
4

5

4 - Selecione o Subprocesso e clique
o botão direito mouse ou Selecione o
Subprocesso e pressione F4.
5 – Defina as propriedades do
elemento: Nome e Descrição.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

64
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:

6 – Selecione o Fluxo de Mensagem
na Paleta e faça a ligação entre os
participantes Cliente e o Site
Pizzaria On-Line.
Lembre-se que para cada direção
do fluxo de mensagem é necessário
um elemento.

BPMN
6
Fluxo de
mensagem

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

É usado para mostrar o
fluxo de mensagens
entre dois participantes
diferentes que podem
enviar e/ou receber
mensagens.

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

65
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:

BPMN
Lane

Lane é uma subdivisão dentro de um
Pool usado para organizar e categorizar
as atividades.
Uma Lane representa uma função de
negócio ou um papel de negócio.

Precisamos definir quais são as
funções de negócio...
No nosso Chek-list definimos como
função de negócio:
- Preparação do Pedido
- Fazer a Pizza (Cozinha) e separar
os itens do pedido
- Entrega do Pedido
Cada função de negócio deve ser
representada por Lane dentro do pool
Pizzaria

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

66
Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

7 – Selecione a Lane na Paleta e arraste para dentro do Pool Pizzaria
7

9

8

8 - Selecione a Lane e clique o botão
direito mouse ou Selecione o
Subprocesso e pressione F4.
9 – Defina as propriedades do elemento:
Nome e Descrição.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

67
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:

Com as três Lanes desenhadas
o processo fica 3 subdivisões.
Agora precisamos adicionar
mais dois Subprocessos e
ajustar o Subprocesso Preparar
Pedido.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

68
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:

Com todos os processos
desenhados o modelo está
quase pronto...
Ooops...faltou os fluxos de
mensagens entre a Pizzaria e
Ciente e do Site Pizzaria On-Line
e a Pizzaria.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

69
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Modelo:

Agora nosso modelo está
pronto.
Mas, não esqueça, fizemos
apenas a visão macro do
processo.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

70
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Validando as conexões do Modelo:

10

10 – Clique no Botão Validar...
11 – Se erros foram encontrados
aparecerá uma caixa de diálogo
apresentado as informações .
12 – É apresentada a lista dos
erros encontrados no modelo.
11

Importante:
Os erros geralmente estão
relacionados com os fluxos
(seqüência e mensagem) , para
corrigir estes erros basta conectar
os fluxos aos elementos.

12

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

71
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Corrigindo os erros:

14

13– Tecle duplo clique em do erro que é
apresentado na Lista

Automaticamente será apresentado o local
e o elemento que está com o erro.
13

Versão 7 Set 2013 | RFS

14 - Para corrigir estes erros basta conectar
os fluxos aos elementos.
Quando aparecer o sinal verde significa que o
fluxo e o elemento estão conectados. Lembrese de verificar os dois lados do fluxo.

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

72
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Corrigindo os erros:

Agora sim o modelo está pronto!

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

73
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Pequenos ajustes:

Um pequeno ajuste, trocamos
nome da Lane (Processo Pizzaria)
de Preparar o Pedido por
Preparação, pois, “soa” melhor
como “função de negócio”.

OK
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

74
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

Para desenhar os subprocessos (foi selecionado o tipo
reutilizável).
Para cada Subprocesso devemos criar uma nova Guia. É nesta
guia que o Subprocesso será detalhado. Recomendo que o
nome da Guia seja o nome do sub-processo.
Exemplo:
Subprocesso: Preparar Pedido
Nome do Diagrama (BPD): Preparar Pedido ou Preparação de
Pedido

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

75
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

Para dar o nome ao BPD (diagrama), clique o botão direito do
mouse e selecione editar texto.
1 – Escreva o nome do diagrama: Preparar pedido

1

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

76
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

3

2

4
Após dar nome ao diagrama agora vamos dar nome e
descrever o subprocesso:
2 - Selecione o Subprocesso e Tecle F4
3 – Preencher as propriedades: nome e a descrição
4 – Clique no botão OK
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

77
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

5

Versão 7 Set 2013 | RFS

Para melhor ilustrar e
facilitar o entendimento,
[5] selecionamos e
colamos o processo
Pizzaria On-Line, pois este
processo tem um fluxo de
mensagem com o
Subprocesso que estamos
modelando.

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

78
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Desenhando o Sub-Processo:

[6] Coloque o evento de
inicio e a primeira tarefa no
subprocesso.

6

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

79
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Desenhando o Sub-Processo:

[7] Coloque o fluxo de
mensagem entre o
processo e subprocesso.
7

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

80
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Explorando o BizAgi. Desenhando o Sub-Processo:

[7] Coloque o fluxo de
mensagem entre o
processo e subprocesso.
7

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

81
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

[8] Adicionamos outras tarefas ao
sub-processo.
Para definir o nível de prioridade no
pedido é necessário conhecer a
regra de negócio.
Neste caso a regra é identificar se o
cliente é especial.
Regra:
É considerado especial aqueles
clientes que fazem mais de 20 pedidos
por ano.
Para saber a regra, foi necessário uma
reunião com dono da pizzaria
(stakeholder)

8

Sabendo a regra, o próximo passo é
modela-la dentro do sub-processo.
Adicione as demais tarefa e para
terminar coloque o evento final.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

82
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

Mas, ainda não está claro, quais
são as tarefas que fazem parte da
priorização do pedido.
[ 9] Para ajudar na compreensão,
foi adicionado um grupo, desta
forma fica mais fácil saber quais
tarefas fazem parte da priorização.
Importante:
Não temos como definir atributos
para um grupo.
Solução: para identificá-lo é
colocamos uma anotação (um
comentário)

9

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

83
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo:

10

[10] Adicionamos dois objetos de
dados para representar os
documentos “Pedido “ e “Ticket
de Entrega”, assim ficará mais
fácil de mostrar que existem dois
documentos formais presentes no
subprocesso.

Objetos de dados:
É considerado como artefato e não com
fluxo de objeto. Ele é considerado como
um artefato porque não afeta a fluxo de
mensagem e nem fluxo de sequência de
um processo, mas ele fornece
informação sobre o que processo faz.
Ele pode ser utilizado para representar
documentos formais, tais como: pedido,
fatura, nota fiscal, ordem de serviço,
requisição, e-mail e etc.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

84
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o Processo. Validando o modelo:

11
[11] Clique no botão Validação
para fazer a validação das
conexões do modelo.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

85
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o processo: Fazendo “link” entre o processo e sub:

[11] Selecione o subprocesso
e clique no botão direito do
mouse ou tecle F4.
[12] Selecione a opção
Propriedades
11

12

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

86
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o processo: Fazendo “link” entre o processo e sub:

13
[13] Preencher as propriedades
Diagrama e Processo.
[14] Em seguida clique no
botão OK.
Importante:
Diagrama é o BPD.

14

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

87
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o processo: Validando o “link”:

[15] Selecione o subprocesso
e clique no botão direito do
mouse
[16] Em seguida clique na
opção Editar subprocesso

15
16

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

A edição é no diagrama
Preparação do Pedido, você
deve ter sido encaminhado
automaticamente para lá, se
isto não aconteceu então o link
esta com problemas (refaça os
passos), caso contrário link
está OK.

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

88
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o processo: Definindo os executantes:

[1] Selecione o elemento e clique no botão direito do mouse
[2] Selecione a opção Propriedades ou tecle F4

[3] Na propriedade Performances clique no botão ...

1

3

2

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

89
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelando o processo: Definindo os executantes:
[4] Na Seleção de Participantes, clique no botão com ícone.
[5] No Participantes, clique no botão que tem o ícone + (adicionar participantes)
[6] Novo Participante (ufa!), informe o nome do participante, descrição e selecione
será um Papel ou uma Entidade. Depois clique no botão OK ou cancelar.

5
4

6

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

90
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

2º. Passo: A Documentação:

Modelagem

Documentação

Publicação

A Documentação
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

91
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentação
O que pode fazer parte
da documentação de um
processo

Parte da documentação é o próprio modelo
com seus elementos, com os nomes, atributos,
descrições, papéis
entidades de negócio...
Mas, também documentos suplementares
externos ao diagrama, tais como: Politicas,
Procedimentos, Instruções de trabalho,
Planilhas, Textos, Especificações técnicas,
Fotos, Desenhos e etc

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

92
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Adicionando documentos

Podemos adicionar documentos
externos ou suplementares ao
processo.
Exemplos de documentos: Politicas,
Procedimentos, Manuais, Instruções
de trabalho e etc.

Os tipos de formatos de documentos
são PDF, Imagens, Planilhas, Textos
(em todos os formatos) e etc.
O primeiro passo é selecionar
o elemento onde será “anexado” o
documento.

1

[1] Selecione o elemento clique o
botão direito mouse ou selecione o
elemento e pressione F4

2

[2] No Menu selecione a opção
Anexos ou tecle CTRL+T

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

93
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Selecionando o documento

3

[3] Na Caixa de Diálogo Abrir, selecione o
arquivo e clique no botão Abrir para anexar o
arquivo ou no botão Cancelar.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

94
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Para ver o documento

1
2
[1] Selecione o elemento clique o botão direito mouse ou selecione o elemento
e pressione F4.
[2] Para ver o documento Selecione no Menu a opção Anexos ou Tecle Ctrl+T
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

95
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Edição

1

2

[1] Selecione o elemento clique o botão direito mouse
ou selecione o elemento e pressione F4.
[2] Para ir para edição de documento Selecione no
Menu a opção Propriedades ou pressione F4

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

96
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Edição

4
3

[3] Na janela Propriedades do elemento, selecione a Guia Estendido
[4] Para editar um documento, clique nos botões que estão à direita da caixa
de texto que contém o nome do arquivo.
- O primeiro botão permite a troca do arquivo
- O segundo botão remove o arquivo.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

97
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Edição

5

[5] Para ver o documento, clique na caixa de
texto que contém o nome do arquivo.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

98
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Documentando o Modelo: Edição
Sim, pode. Para adicionar mais que um
arquivo (documento), será necessário
acrescentar novos atributos (um atributo para
cada documento) com o tipo Integrado.

Posso adicionar mais
que um documento ?

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

99
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

3º. Passo: A Publicação:

Modelagem

Documentação

Publicação

A Publicação
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

100
Publicando o Modelo:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

1

2
[1] Selecione no Barra de Menu a
opção Importar/Exportar
[2] Em seguida escolha a opção:
Web.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

101
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Publicando o Modelo:

3
[3] Selecione quais Diagramas vão
fazer parte da publicação.
[4] Clique no botão Próximo para
continuar..

4

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

102
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Publicando o Modelo:

[5] Selecione os
elementos dos
diagramas

Versão 7 Set 2013 | RFS

5

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

103
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Publicando o Modelo:

[6] Selecionando
os elementos dos
diagramas

6

[7] Clique no botão
Próximo para
continuar....

7

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

104
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Publicando o Modelo:

8
[8] Selecione local onde será
gravado o arquivo
[9] Para encerrar clique no botão
Concluir.

9

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

105
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Publicando o Modelo:

Aguarde a geração dos arquivos

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

106
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Modelo Publicado:

Navegue pelo modelo

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

107
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

3ª. Parte

A notação
BPMN
versão 1.2

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

108
Notação. A Especificação BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Faça download da especificação: http://www.bpmn.org

Versão atual

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

109
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Business Process Modeling Notation (BPMN):
O BPMN fornece uma notação para expressar os processos de negócio em um único diagrama de
processo de negócio BPD (Business Process Diagram ).
O BPMN provê uma notação que compreensível por todos os usuários, analistas e técnicos.
Garante que linguagens projetadas para a execução de processos de negócio, tais como o BPEL4WS e
o BPML sejam visualmente expressas com uma notação comum.

O que é
BPMN?

O BPMN é uma notação gráfica que
tem por objetivo prover recursos para
modelar (desenhar), de uma forma
padrão, os processos de negócio da
empresa.

Um dos objetivos da BPMN é criar
um mecanismo simples para o
desenvolvimento dos modelos
processos de negócio e facilitar o
entendimento de todas as pessoas
envolvidas com o processo.
http://www.bpmn.org/
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

110
Business Process Diagram (BPD)
O BPMN fornece uma notação para expressar os processos de negócio em um único diagrama de
processo de negócio (Business Process Diagram – BPD).
Processo:
Para o BPMN, processo é uma atividade realizada por uma empresa e composta por uma série de
etapas e controles que permitem o fluxo de informações;
O conceito de processo é extremamente hierárquico, iniciando “macro-processos” e indo até o nível de
tarefa (menor nível dentro de processo);
Processo de Negócio (business process) é conceituado como uma série de atividades que são
realizadas por uma ou mais empresas;
Atributos: Nome, Tipo (abstrato, privado ou colaboração) e Status (Ativo, Inativo,Cancelado, Pronto,
Completado e etc.) e Performers (executante) um ou mais executantes podem ser inscritos. O
atributo performers (executantes) define o recurso que será responsável pelo processo. O executante
pode ser na forma de um indivíduo específico, um grupo, um papel funcional ou uma posição ou uma
empresa.
Um BPD, é o local para modelar o processo de negócio que pode ser formado por um ou mais
processos; Estes processos dentro do processo de negócio podem ser formados por sub-processos;
Processo de Negócio

BPD

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:

Processo 1

Processo 2

Principais Atributos: ID (identificador único), Nome (descrição do diagrama), Versão (número da versão
do diagrama) e Autor (nome do autor).
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

111
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:

Especificação BPMN

Expandido a Especificação BPMN

Podemos criar novos
elementos ?

Sim, podemos. O BPMN é expansível.
Mas, não podemos modificar os
elementos que estão na especificação.

http://www.bpmn.org/
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

112
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Um exemplo comentado do “Processo: Confirmar Reserva”:
sub-processo
Verificar novamente
Não
início
tarefa

Verificar
pagamento

Pago ?

+
Sim
condição

Confirmar
Reserva

Verificar
reserva
do hotel

+

Receive

Verificar
reserva
do vôo

erro ou
exceção

Fazer
Confirmação

grupo
junção

Tratar falha
final

Reply

Começe pelo simples:
Podemos começar a modelar os processos utilizando os elementos básicos do BPMN, eles também
são conhecidos como “core elements”, e depois evoluir para a parte mais avançada, conhecida como
“full elements”.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

113
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Elementos do BPMN:
A especificação BPMN é divida em três áreas:
– Core Elements
– Full Elements
– Atributtes
• Core Elements:
– Conjunto de elementos comuns e simplificados, capazes de modelarem a maior parte dos processos
das empresas.
• Full Elements:
– Conjunto de todos os elementos da especificação, inclusive “Core Elements”, capazes de modelarem
qualquer processo de negócio.
• Atributtes (Atributos):
– Conjunto de propriedades e informações de cada elemento (informações no formato texto)
Exemplo:
• Nome
• Tipo
• Status
• Descrição
• Escopo
• Métricas
• Indicadores
• Dono (Process Owner)
• Patrocinador (Sponsor)
• Freqüência
• Papéis
etc...
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

114
Processo:
O BPMN pode modelar os tipos de processo:
– Processo interno (Private (Internal) Business Process)
– Processo abstrato (Abstract (Public) Process)
– Processo de colaboração (Collaboration (Global) Process)

Fábrica 1

É o tipo de processo mais comum, composto por
uma série de atividades que são realizadas
unicamente dentro de uma empresa.
O fluxo da sequência do processo é contido dentro
do Pool e não pode cruzar os limites do Pool.

Receber
Ordem de
Serviço

Fazer o
Setup de
máquina

Executar
Ordem de
Serviço

Fábrica 1

Processo Interno:

Receber
Ordem de
Serviço

Fazer o
Setup de
máquina

Executar
Ordem de
Serviço

Processos Abstratos:
Muitas vezes, o processo inclui atividades que são
realizadas fora da empresa (realizado por
terceiros, por exemplo) e não temos gerência sobre
a execução destas atividades
Utilizamos um modelo abstrato para representar
uma “entidade” independente, com processos
próprios, mas que não podemos modelar (por não
conhecer o processo) ou não nos interessa modelálo;
No exemplo ao lado o Fornecedor faz o beneficiamento
da matéria prima, entretanto, é um processo interno do
fornecedor, o qual não é conhecido, ele deve ser
modelado como um processo abstrato (caixa preta).

Versão 7 Set 2013 | RFS

Fornecedor

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

115
Processo:
O BPMN pode modelar os tipos de processo:
– Processo interno (Private (Internal) Business Process)
– Processo abstrato (Abstract (Public) Process)
– Processo de colaboração (Collaboration (Global) Process)

Descrevem processos B2B e as interações entre
duas ou mais entidades de negócio.
Os diagramas processos são geralmente de um
ponto de vista global.
As interações são descritas como as seqüências de
atividades e as trocas de mensagens entre os
participantes.
No exemplo ao lado o Entregador que faz o
processamento da entrega da Empresa 1 (que realiza
a venda), logo ele deverá ser modelado (desenhado)
explicitamente.

Versão 7 Set 2013 | RFS

Empresa 1

Processos de Colaboração:

Processar
pedido
de venda

Entregador

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:

rildo.santos@etecnologia.com.br

Solicitar
entrega do
pedido

Encerrar
Pedido

Processar
entrega

+

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

116
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Legal, entendi o BPD,
tipos de processo e
os elementos

Agora vamos ver Categoria
dos Elementos:
São quadro categorias:
– Objetos de Fluxo;
– Objetos de Conexão;
– Swimlanes;
– Artefatos;

Quatro categorias básicas de elementos:
• Objetos de Fluxo:

• Swimlanes:

• Eventos
• Atividades
• Gateways

• Pools
• Lanes

• Objetos de Conexão:

• Artefatos:

• Fluxo de Sequência (Sequence Flow)
• Fluxo de Mensagem (Message Flow)
• Associação

• Objeto de Dados (Data Object)
• Grupo
• Anotação

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

117
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Objetos de Fluxo:

Objeto

Descrição

Evento

É algo que acontece durante um processo do negócio. Estes
eventos afetam o fluxo do processo e têm geralmente uma
causa (trigger) ou um impacto (result). Existem 3 tipos de
eventos (baseados sobre quando afetam o fluxo): inicio (start),
intermediário (intermediate) e fim (end). Este evento não
possui trigger.

Atividade1,2

Gateway

Figura

É um termo genérico para um trabalho executado. Os tipos de
atividades são: tarefa[1] e Subprocesso [2]. O Subprocesso é
distinguido por uma pequena cruz no centro inferior da figura.
Principais Atributos: Tipo de atividade (Subprocesso ou
tarefa), Status (Ativo, Inativo,Cancelado, Pronto, Completado
e etc.) e Performers (0-n): Um Performer (executante) ou mais
executantes podem ser inscritos. O atributo performer
(executante) define o recurso que irá executar ou quem serão
responsáveis pela a atividade. A entrada do Performer poderia
ser na forma de um indivíduo, um grupo, um papel funcional,
uma posição ou uma empresa.

intermediário

inicio

fim

Tarefa [1]

Subprocesso [2]

É usado para controlar a divergência (decisão) e/ou a
convergência (junção) da seqüência de um fluxo. Assim,
determinará decisões tradicionais, como unir ou dividir trajetos.

1 – Tarefa: A tarefa é a menor unidade de um processo, geralmente atômica (não pode ser dividida em mais objetos);
2 – sub-processo: Um sub-processo, é como uma atividade composta por um série de outras atividades, formando um novo fluxo; O
Subprocesso pode exibido de duas forma: “aberto” ou “fechado”;

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

118
Notação. BPMN:

Entrega

Sub-processo, exemplo de forma “fechado”, independente (ou Reusable Sub-process):

Receber
Ticket

Processar
Ticket

Fazer a
Entrega

Fechar
Ticket

+

O desenho completo de um Subprocesso fechado pode estar ou não dentro do mesmo Pool do processo-pai;
– Pode ser um processo modelador em outro BPD;
– Pode estar no mesmo BPD em outra página, por exemplo.
Sub-processo, exemplo de forma “aberto”, dependente (ou Embedded Sub-process):

Processar
Ticket

Entrega

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Objetos de Fluxo: Atividade e sub-processo

Planejar
Entrega

Receber
Ticket

Fazer a
Entrega
Validar
Ticket

Fechar
Ticket

Registrar
Ticket
Ticket
Registrado

No caso de um Subprocesso aberto, o desenho completo deverá estar sempre no mesmo Pool

Dependente X Independente:
• Os sub-processos podem ser do tipo Dependente (Embedded Sub-process), quando são totalmente
dependente do processo-pai e devem ser desenhados dentro do mesmo Pool;
• Ou podem ser do tipo Independente (Reusable Sub-process), quando são reutilizáveis através de
diferentes processos e possuem um BPD próprio (e até mesmo Pools diferentes)
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

119
Notação. BPMN:
Descrição

Fluxo de
seqüência

É usado para mostrar a seqüência com que as
atividades serão executadas em um processo.

Fluxo de
mensagem

É usado para mostrar o fluxo de mensagens entre
dois participantes diferentes que o enviam e
recebem mensagens.

Associação

É usada para associar dados, texto e outros
artefatos com os objetos de fluxo. As associações
são usadas para mostrar as entradas e as saídas
das atividades.

Exemplo:

Processar
Pagamento

Objeto

Autorizador

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Objetos de Conexão:

Versão 7 Set 2013 | RFS

Receber
Conta

Solicitar
Autorização
Pagamento

Figura

Nota Fiscal
impressa

Imprimir
Nota Fiscal

+

Processar
autorização

+
rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

120
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Objetos de Conexão. Fluxo de Sequência:
Existem diversas regras de uso do fluxo de seqüência, um característica interessante é que o uso
destas conexões podem, muitas vezes, substituir o uso de gateways, veja o exemplo:
Condução sem “gateway”

Receber
Ticket

Fluxo default
Processar
Ticket

Processar
Ticket

Ticket válido ?

Aprovar
Ticket

Fazer
entrega

Reprocessar
Ticket

Quando não utilizamos “gateway” para convergir ou divergir processos, podemos dizer que o processo é
“não controlado”, ou seja, não existe controle absoluto sobre o fluxo de informações ao longo do
processo.
Além do fluxo de seqüência, existem duas variâncias:
– Condicional: existe uma condição lógica intrinsecamente relacionada à conexão;

– Default: trata-se de um fluxo de seqüência padrão cujo uma condição deverá ser sempre verdadeira;

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

121
Notação. BPMN:

Descrição

Pool

Representa um participante em um
processo. Um participante pode ser uma
entidade de negócio (exemplo: uma
empresa) ou pode ser um papel (de
negócio), como por exemplo: vendedor,
comprador ou fabricante.
Graficamente, o Pool é um container
para partição do processo de um de
outros Pools, geralmente no contexto de
situações de B2B.

Lane

Lane é uma subdivisão dentro de um
Pool usado para organizar e categorizar
as atividades.
Uma Lane representa uma função de
negócio ou um papel de negócio.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Figura

Nome Nome

Objeto

Nome

Funcionam como um mecanismo de organização das atividades em categorias visuais
separadas.

Nome

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Swimlanes:

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

122
Notação. BPMN:
• Pools são utilizados quando o diagrama envolve duas entidades de negócio ou
participantes que estão separados fisicamente no diagrama.
• Especifica o "quem faz o quê" colocando os eventos e os processos em áreas protegidas,
chamados de pools

Cliente

Exemplo: Swimlanes (Pools)
Fazer
pedido

Receber
email

Enviar o
pedido

Vendas

Receber o
pedido

Registrar
Pedido

Enviar
Ordem de
Entrega

Enviar
e-mail de
confirmação

Receber
produto

Receber
comprovante
de entrega

Processar
pedido
Pedido

Entregador

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Swimlanes – pools:

Versão 7 Set 2013 | RFS

+

Receber
Ordem de
Entrega

rildo.santos@etecnologia.com.br

Gerar
ticket de
entrega

Fazer
entrega
+

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

123
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Swimlanes – lanes:
• Os objetos do tipo Lane são utilizados para separar as atividades associadas para uma
função de negócio ou papel específico
• Um Pool representa uma entidade de negócio ou um papel de negócio e uma Lane
representa uma função de negócio ou um papel.
Exemplo:

Pool
Versão 7 Set 2013 | RFS

Lane
rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

124
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Artefatos:
Ilustram as entradas e as saídas das atividades no processo
Objeto

Descrição

Objetos de dados

Objeto de Dados é considerado como
artefato e não com fluxo de objeto. Ele é
Considerado como um artefato porque não
afeta a fluxo de mensagem e nem fluxo de
seqüência de um processo, mas ele
fornece informação sobre o que processo
faz. Ele pode ser utilizado para representar
documentos tais como: fatura, nota fiscal,
ordem de serviço, requisição, e-mail e etc.

Grupo

Nome
[estado]

Um grupo é representado por um retângulo
usado para agrupamento de atividades e
tarefas, também pode ser usado com
objetivo de documentação ou de análise.

Anotações

Figura

As anotações fornecer informações
adicionais e comentários para o “leitor” de
um diagrama BPMN.
Comentários

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

125
Notação. BPMN:

Administração

Processar
Requisição

Gerenciamento

Aprovar
a requisição

Servidor Web

Processar Requisição

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Swimlanes (lanes):

+

Notificar
solicitante

Requisição
[sem provação]

Iniciar toda
terça-feira

Solicitar
aprovação
da requisição

Exemplo de agrupamento
funcional

Comentários: “Lanes” podem representar uma função de negócio ou um papel
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

126
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Quais são as boas
práticas e regras para
a modelagem ?

Tem uma lista das boas
práticas e regras para a
modelagem de processo

O desenho do processo pode ser na horizontal, ou na
vertical. O mais comum é na horizontal.
Os objetos podem ter ou não ter títulos associados. Se
possuir título, ele pode ser dentro ou fora do elemento
(acima, abaixo ou ao lado).
Os elementos podem ser de qualquer tamanho, desde que
se siga um padrão.
A cor padrão dos elementos é branca. Mas os elementos
poderão ser coloridos para representar regras de negócio,
segmentar informações ou enfatizar situações ou estados.
Os elementos poderão ter ícones especiais associados,
desde que não se confundam com os ícones do padrão.

É permitido criar novos tipos de artefatos
As fontes do texto poderão ser selecionadas a vontade

As conexões poderão se encaixar em qualquer posição dos
objetos
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

127
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Legal, também entendi..
as categorias dos
processos...

E agora vamos ver os
Gateways..

Qual é o papel dos Gateways ?
O papel dos Gateways é coordenar os Fluxos de Seqüência em situações de divergência e
convergência de fluxos.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

128
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Gateways
Exclusive Decision/Merge (XOR)

Parallel Fork/Join (AND)

(OR)

(XOR) Data

X

Inclusive Decision/Merge (OR)

Complex Decision/Merge
(XOR) Evento

Exclusive Gateways Decision/Merge (Decisão / Junção) estão localizados dentro do processo de
negócio onde o Fluxo de Sequência pode ter caminhos alternativos:
Caminho alternativo A

evento

evento

Caminho alternativo B

Somente uma condição deverá ser Verdadeira
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

129
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Gateways
Exclusive Decision/Merge (XOR)

X

Inclusive Decision/Merge (OR)

Parallel Fork/Join (AND)

(OR)

(XOR) Data

Complex Decision/Merge
(XOR) Evento

Inclusive Gateways Decision/Merge (Decisão / Junção). Representa um ponto de ramificação onde
as alternativas são baseados em expressões condicionais contido dentro fluxo de seqüência.
An Inclusive Decision using an OR Gateway

A Complex Decision (Gateway)

An Inclusive Gateway Merging Sequence flow
Condição 1

Condição2

(OR)

Default

Pelo menos uma das condições deve ser
verdadeira

Gateway também
pode ser utilizado
como uma junção
(merge).

Uma ou mais condições podem ser Verdadeira
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Quando o Gateway é utilizado como uma
decisão, uma expressão determinará qual
é opção para continuação do o fluxo
Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

130
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Gateways
Exclusive Decision/Merge (XOR)

X

(XOR) Data

Inclusive Decision/Merge (OR)

Parallel Fork/Join (AND)

(OR)
Complex Decision/Merge

(XOR) Evento

Parallel Fork/Join (AND). Geralmente é utilizado para demonstrar atividades e/ou tarefas que são
executadas em paralelo. Também é usada para mostrar sincronização.

Fork

Join

Paralelismo

Join (and)

Versão 7 Set 2013 | RFS

Paralelismo e Sincronização (Fork/Join)

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

131
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Gateways

Dar saída no
estoque do
produto

sim

+
Mais produtos ?
Ler código
do produto

+

+
Somar o valor
na lista de
compras

não

Totalizar a
lista de compras

Processar
o pagamento

+
Digitar o código
do produto

Este exemplo “Parallel Fork/Join (AND)”, demonstra o paralelismo e sincronismo , ao mesmo tempo
que é feito a saída do produto do estoque também é somado na conta o valor do produto.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

132
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Gateways, é a coisa está
ficando interessante...

Os eventos...

O que é um evento ?
Um Evento representa algo que ocorre durante a execução de um processo, afetando o seu fluxo

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

133
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Eventos:
Tipo de Dimensão: Mensagem, Tempo, Erro, Cancelar, Compensação, Condicional, Link, Sinal,
Terminador e Múltiplo )
Capturar*

Lançamento**

Mensagem

Mensagem (Message):
Uma chega mensagem de um participante e dispara (inicia) o
processo, continua o processo (em caso da mensagem
intermediaria) ou uma mensagem indica final de um processo
Tempo (Timer):
Uma data e hora específica ou ciclo específico (por exemplo, toda
segunda-feira, às 9h) pode ser definido que irão acionar o início do
processo.
* O Evento tempo não ser o evento de final de um processo

Tempo

Erro
Cancelar

Erro (error) ou Exceção:
Um evento de exceção (erro) informa ao processo que aconteceu um
erro e que ele deve ser tratado.

Compensação

Cancelar (Cancel):
Este evento indica que o processo foi cancelado.
* O Evento Cancel não pode iniciar um processo

Condicional
Link

Compensação (Compensation):
O evento de compensação indica que uma compensação
é necessária. Esta compensação é feita por um evento
intermediário quando o trabalho é realizado pelo processo
é desfeito (roll back)
* Um evento de compensação não pode iniciar um processo

Sinal
Terminador

Múltiplo

iniciar

intermediário

fim

Condição (Condicional);
Gatilhos (triggers) são disparadas quando uma condição da regra é
verdadeira (true).
* Este evento não ser o evento de final de um processo

*Catching = Capturar
**Throwing = Lançamento
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

134
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Eventos:
Tipo de Dimensão: Mensagem, Tempo, Erro, Cancelar, Compensação, Condicional, Link, Sinal,
Terminador e Múltiplo )
Capturar*

Lançamento**

Link:
Link é mecanismo de conexão entre páginas ou desvio.

Mensagem

Sinal (Signal)
Sinal é uma forma de interação entre processos.
Exemplo:
Chega um sinal que foi transmitido a partir de outro processo e
desencadeia o início do Processo. Note que o sinal não é uma
mensagem. Vários processos podem ter eventos de início que são
acionados a partir do mesmo sinal transmitido.

Tempo

Erro
Cancelar
Compensação

Terminador (terminate):
Este evento encerra todas atividades, tarefas e sub-processos.

Condicional

Múltiplo:
Significa que existem múltiplos caminhos para iniciar o processo,
contudo, Somente um caminho deve ser selecionado para iniciar o
processo.

Link
Sinal
Terminador

Múltiplo

iniciar

intermediário

fim

*Catching = Capturar
**Throwing = Lançamento
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

135
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Eventos: Mensagem e Erro (Exceção)

Verificar dados
do pagamento

+

Confirmar
Pedido

Verificar dados
dos produtos

+

Receive

+

Enviar e-mail
de confirmação
do pedido

Verificar dados
do cliente

+

Tratar a exceção
Reply

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

136
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Evento Sinal (é utilizado para sincronização entre processos)

B completado

B completado

Comentário:
Quando a tarefa B terminar será lançado um sinal (B completado). Este sinal será capturado e
a Tarefa D começará.
Note que a tarefa D deve ficar aguardando o sinal e somente após de receber o sinal que da Tarefa B
foi completada ela começará.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

137
Notação. BPMN:

Processar
Entrega do
Pedido

Fazer Entrega

2 dias

+

Exemplo 1: Evento Timer demonstra que existe um tempo entre o sub processo e a execução da tarefa
Receber a
Confirmação
de Reserva

Processar
Folha de
Pagamento

Iniciar dia 25
de cada mês

+
2 dias

Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplos: Timer

Exemplo 2: O processo é iniciado pelo evento
Timer.

Notificar o
Cancelamento
da Reserva

Exemplo 3: Timer demonstra que existe um
tempo de espera pré-definido para receber
a confirmação da reserva, se tempo for
excedido será executada a tarefa notificar
o cancelamento da reseva.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

138
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Eventos Timer e Link (é utilizado como conector de página)

Registrar
Ordem de
Produção

Planejar e
Agendar
Execução

Processar
Ordem de
Produção
A

Processar Ordem de
Produção a partir das
18 horas

Página 1

Fabricar
produtos

A

+

Planejar entrega
do produto

+

Página 2

Comentário:
Evento link

Versão 7 Set 2013 | RFS

faz o lançamento da quebra de página e o link

rildo.santos@etecnologia.com.br

faz a captura.

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

139
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Link também pode ser utilizado como “go to” (vá para)
Ordem Produção
aceita?
Receber
Ordem de
Produção

sim

Planejar e
agendar
execução

Processar
Ordem de
Produção

não

Ordem Produção
[Recebida]

Ordem Produção
[Em produção]

Planejar entrega
do produto

Avisar solicitante

+

Ordem Produção
[Encerrada]

Encerrar Ordem
de Produção

Encerrar Ordem
Produção
Encerrar Ordem
de Produção

Dica: Use para facilitar a leitura do diagrama ou para deixá-lo menos poluído.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

140
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Evento Compensação

Pedido
[inválido]

Pedido válido ?

Receber
Pedido

não

Validar
Pedido

Notificar
Solicitante

sim

Pedido
[aprovado]

Processar
pagamento do
pedido

+

Pagamento ok ?

Processar
Pedido

+

Cancelar o
pagamento do
pedido

Comentário:
A compensação é dos mecanismos para "desfazer" as atividades, ela requer uma notação específica,
pois, é uma circunstância especial que ocorre “fora” do fluxo normal do processo. Por esta razão, a
compensação é um evento intermediário que não tem uma seqüência de fluxo de saída, mas tem uma
associação.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

141
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:

Eventos....puxa...

Veremos as Atividades
e Transação

O que é uma atividade ?
Uma atividade é uma representação de um trabalho que é realizado em um processo de negócio.
Pode ser de dois tipos:
- Tarefa (Task), é menor unidade de trabalho e não pode ser dividida em outras atividades.
- Subprocesso (Sub-Process), pode ser dividido em outras atividades (tarefas e/ou outros subprocesso).

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

142
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Atividades:

Múltipla “instancia”

Compensação

Loop
A tarefa ou Subprocesso é repetido (loop)
Sub-processo:
Loop

Versão 7 Set 2013 | RFS

Múltipla “instancia”

Ad hoc

rildo.santos@etecnologia.com.br

Compensação

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

143
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Exemplo de Loop + Subprocesso e Link

Receber
e-mail

Publicar
mensagem

Abrir ciclo de
discussão
A

Página 1

fechar ciclo
de discussão

A

Arquivar
mensagens

+

Página 2

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

144
Notação. BPMN:
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Exemplo: Subprocesso AD-HOC

Exemplo: Compensação

Sub processo fechado

Escrever
capítulo

~

+

Sub processo aberto
Exemplo: Visão parcial do processo que
demonstra a compensação
Escrever
resumo do
capítulo

Escrever
capítulo

Selecionar
figuras

Organizar
referência

~
As execução destas atividades não são
seguem nenhuma seqüência (ordem)
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

145
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. BPMN:
Transação:
Uma transação é um tipo de “sub-processo” que força que todas as atividades dentro dele sejam
completadas com sucesso ou canceladas.
Transação:

Veja o exemplo abaixo:

Reservar Vôo

Processar
pagamento

Enviar
Cancelamento
Vôo

Reservar Hotel

Neste exemplo: É necessário
que a reserva do vôo e reserva
do hotel sejam completadas com
sucesso para o fluxo prosseguir.

Enviar
Cancelamento
Hotel

Notificar a
Indisponibilidade

Se a reserva do vôo é concluída
mas a reserva do hotel não, a
reserva do vôo deve ser
compensada (cancelada),
e vice-versa.
Versão 7 Set 2013 | RFS

Tratar através
do SAC

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

146
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. Regras de Conexão do Fluxo de Seqüência:
Tabela abaixo exibe as regras de conexão do Fluxo de Seqüência:
- Ela exibe como um objeto pode ser conectado a outro objeto através do Fluxo de Seqüência.

De/para

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

147
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Notação. Regras de Conexão do Fluxo de Mensagem:
Tabela abaixo exibe as regras de conexão do Fluxo de Mensagem:
- Ela exibe como um objeto pode ser conectado a outro objeto através do Fluxo de Mensagem.
De/para

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

148
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

BPMN. BPEL e XPDL

Mas, fique com uma dúvida...se
precisarmos automatizar os processos,
Como faremos...?

Podemos dar uma
olhada no BPEL..

BPEL (Business Process Execution Language) é uma linguagem baseada em XML que descreve um
processo de negócio.
Mapeando o BPMN para BPEL ou XPDL:
• O BPMN pode ser “traduzido” para BPEL ou XPDL;
• Para cada objeto no BPMN, deve existir um correspondente em BPEL;
• A correspondência entre BPMN e o XPDL ou BPEL é o que permite gerar códigos, XML, para os
sistemas a partir do desenho dos processos.
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

149
BPMN. BPEL e XPDL
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Processo: BPMN e BPEL
Os processos podem ser orquestrado automaticamente via software.
A notação BPEL inclui controle de fluxo, variáveis, execução paralela, entrada, saída e tratamento
de erros. Um arquivo XML BPEL descreve um processo de negócio, geralmente utiliza um web
services, que são descritos em arquivos WSDL.
Um “motor BPEL” é uma ferramenta capaz de ler arquivos BPEL (e outros elementos, tais
como arquivos WSDL) e criar representações destes processos, que podem ser executados “na
prática”.

BPMN e BPEL:
O BPMN tem como objetivo desenhar processo de negócio, enquanto BPEL tem como objetivo
possibilitar a execução do processo.
Como BPEL é atualmente considerada o padrão mais importante para linguagem de execução de
processos (BPMI, 2006), a própria especificação da BPMN trata deste mapeamento (BPMN, 2006).
Assim, é possível, através de um diagrama BPMN, gerar arquivos BPEL e WSDL, que, por sua
vez, serão interpretados por um motor BPEL (ferramenta) e transformados em processos que
podem ser executados.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

150
BPMN. BPEL e XPDL
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Processo: BPMN e BPEL
Exemplo:
Verificar novamente
não
Avaliar resultado
da reserva do
carro

Verificar a
reserva carro

sim
Confirmar
Reserva

+

Verificar a
reserva do hotel

Receive

Confirmação

Reply

Verificar a
reserva
do vôo

XML
BPEL

Tratar a falha

Reply

BPEL

Mapeamento de atributos básico do Processo de Negócio

Mapeamento as propriedades do processo para BPEL (variáveis e mensagem)

A BPEL faz orquestração pura dos processos
Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

151
BPMN. BPEL e XPDL
Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos

Processo: BPMN e XPDL
XPDL (XML Process Definition Language) é uma especificação (padrão) mantida pela WfMC (Workflow
Management Coalition) - www.wfmc.org - a versão atual é a 2.1
O XPDL é um padrão XML de descrição de regras de processos de negócios. Sua especificação, baseia-se na descrição
de um conjunto de "atividades" relacionadas entre si através de "transições". Para a WfMC, "atividade" significa uma
unidade de trabalho que será processada por um recurso, que pode ser um participante, um ator (usuário ou sistema)

O XPDL provê formas concretas de especificar regras relacionadas ao envio de tarefas para participantes definidos de
maneira dinâmica ou estática. Ao contrário do BPEL, por exemplo, o XPDL contempla a análise da estrutura organizacional
da empresa para determinar o ator de uma determinada tarefa.
Em termos práticos, a maior parte das soluções disponíveis no mercado utiliza o XPDL como um forma de troca de regras
de processos, utilizando sistemas próprios de importação/exportação de especificações. Isso significa, por exemplo,
desenhar e configurar um processo em uma ferramenta, exportá-lo para o padrão XPDL, e importá-lo para utilização em
outra engine/ferramenta.

O XPDL é compatível com a BPMN (BPMN é o padrão ideal para modelar o processo em nível visual e o XPDL para
definir suas regras em nível técnico).
Ponto fraco da XPDL não tem suporte ao conceito de serviços como: SOA.

Versão 7 Set 2013 | RFS

rildo.santos@etecnologia.com.br

Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013

152
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Principios de gestão da qualidade
Principios de gestão da qualidadePrincipios de gestão da qualidade
Principios de gestão da qualidadeGilson Adao
 
Modelagem de Processos
Modelagem de ProcessosModelagem de Processos
Modelagem de ProcessosThiago Andress
 
AULA 20 organização de arquivos.pptx
AULA 20  organização de arquivos.pptxAULA 20  organização de arquivos.pptx
AULA 20 organização de arquivos.pptxPalomaOliveira338538
 
Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001Greice Marques
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Alisson Sena, MBA
 
Organização e manutenção do arquivo de empresas
Organização e manutenção do arquivo de empresas Organização e manutenção do arquivo de empresas
Organização e manutenção do arquivo de empresas erickv99
 
Aula 8 - Arquivos e Tecnicas de Arquivamento
Aula 8  - Arquivos e Tecnicas de ArquivamentoAula 8  - Arquivos e Tecnicas de Arquivamento
Aula 8 - Arquivos e Tecnicas de ArquivamentoCharles Lima
 
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMNMapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMNRildo (@rildosan) Santos
 
Modelo de Declaracao do escopo do projeto
Modelo de Declaracao do escopo do projetoModelo de Declaracao do escopo do projeto
Modelo de Declaracao do escopo do projetoFernando Palma
 
UFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdf
UFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdfUFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdf
UFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdfFernandoFino
 
Template - Diagrama de Escopo
Template - Diagrama de EscopoTemplate - Diagrama de Escopo
Template - Diagrama de EscopoEloGroup
 
Procedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de DocumentosProcedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de DocumentosMarcos Abreu
 
BPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso práticoBPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso práticoSergio Calura
 

Mais procurados (20)

Principios de gestão da qualidade
Principios de gestão da qualidadePrincipios de gestão da qualidade
Principios de gestão da qualidade
 
Modelagem de Processos
Modelagem de ProcessosModelagem de Processos
Modelagem de Processos
 
AULA 20 organização de arquivos.pptx
AULA 20  organização de arquivos.pptxAULA 20  organização de arquivos.pptx
AULA 20 organização de arquivos.pptx
 
Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001
 
Comportamento do consumidor
Comportamento do consumidorComportamento do consumidor
Comportamento do consumidor
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
 
Organização e manutenção do arquivo de empresas
Organização e manutenção do arquivo de empresas Organização e manutenção do arquivo de empresas
Organização e manutenção do arquivo de empresas
 
Qualidade
QualidadeQualidade
Qualidade
 
Aula 8 - Arquivos e Tecnicas de Arquivamento
Aula 8  - Arquivos e Tecnicas de ArquivamentoAula 8  - Arquivos e Tecnicas de Arquivamento
Aula 8 - Arquivos e Tecnicas de Arquivamento
 
Gestão por Processo
Gestão por ProcessoGestão por Processo
Gestão por Processo
 
Mapeamento processos
Mapeamento processosMapeamento processos
Mapeamento processos
 
Gestao por Processos
Gestao por ProcessosGestao por Processos
Gestao por Processos
 
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMNMapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
 
Aula10 fluxogramas
Aula10 fluxogramasAula10 fluxogramas
Aula10 fluxogramas
 
Modelo de Declaracao do escopo do projeto
Modelo de Declaracao do escopo do projetoModelo de Declaracao do escopo do projeto
Modelo de Declaracao do escopo do projeto
 
UFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdf
UFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdfUFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdf
UFCD 0653 - ARQUIVO – ORGANIZAÇÃO E MANUTENÇÃO.pdf
 
Template - Diagrama de Escopo
Template - Diagrama de EscopoTemplate - Diagrama de Escopo
Template - Diagrama de Escopo
 
Procedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de DocumentosProcedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de Documentos
 
BPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso práticoBPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso prático
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 

Semelhante a Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio

Tutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgi
Tutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgiTutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgi
Tutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgiRildo (@rildosan) Santos
 
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business StudioModelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business StudioRildo (@rildosan) Santos
 
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]iProcess Soluções em BPM e RPA
 
Artigo asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...
Artigo   asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...Artigo   asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...
Artigo asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...Garage Criativa | Garage Hub
 
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?Rildo (@rildosan) Santos
 
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de NegóciosBPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de NegóciosSergio Sorrentino Moraes
 
Apresentação- transformação organizacional com bpm
Apresentação-  transformação organizacional com bpmApresentação-  transformação organizacional com bpm
Apresentação- transformação organizacional com bpmCelebroni BPM
 
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...GrupoMENTHOR
 
14987568107 coisas-software-gestao-projetos
14987568107 coisas-software-gestao-projetos14987568107 coisas-software-gestao-projetos
14987568107 coisas-software-gestao-projetosMagnolia Barbosa
 
Estrutura Organizacional e Processos.PDF
Estrutura Organizacional e Processos.PDFEstrutura Organizacional e Processos.PDF
Estrutura Organizacional e Processos.PDFRutileia Feliciano
 
Estrutura Organizacional e Processos
Estrutura Organizacional e ProcessosEstrutura Organizacional e Processos
Estrutura Organizacional e ProcessosRutileia Feliciano
 
Engenharia de Software Dia-a-Dia
Engenharia de Software Dia-a-DiaEngenharia de Software Dia-a-Dia
Engenharia de Software Dia-a-DiaTathiana Machado
 
Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0GrupoMENTHOR
 
Modulação de Processos, Jorge Coelho
Modulação de Processos, Jorge CoelhoModulação de Processos, Jorge Coelho
Modulação de Processos, Jorge Coelhocomunidades@ina
 
Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)
Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)
Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)CompanyWeb
 

Semelhante a Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio (20)

Tutorial Visio Modelagem de Processos
Tutorial Visio Modelagem de ProcessosTutorial Visio Modelagem de Processos
Tutorial Visio Modelagem de Processos
 
Tutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgi
Tutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgiTutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgi
Tutorial BizAgi - Modelagem de Processos com BPMN e BizAgi
 
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business StudioModelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
 
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
Funcionalidades de uma Solução de BPA [Webinares iProcess 2015]
 
Process Design Thinking
Process Design ThinkingProcess Design Thinking
Process Design Thinking
 
Metastorm ProVision
Metastorm ProVisionMetastorm ProVision
Metastorm ProVision
 
Artigo asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...
Artigo   asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...Artigo   asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...
Artigo asap - metodologia de gestão de projetos para implementação de pacot...
 
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
 
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de NegóciosBPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
 
Apresentação- transformação organizacional com bpm
Apresentação-  transformação organizacional com bpmApresentação-  transformação organizacional com bpm
Apresentação- transformação organizacional com bpm
 
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
 
14987568107 coisas-software-gestao-projetos
14987568107 coisas-software-gestao-projetos14987568107 coisas-software-gestao-projetos
14987568107 coisas-software-gestao-projetos
 
09.bpm (1)
09.bpm (1)09.bpm (1)
09.bpm (1)
 
Estrutura Organizacional e Processos.PDF
Estrutura Organizacional e Processos.PDFEstrutura Organizacional e Processos.PDF
Estrutura Organizacional e Processos.PDF
 
Estrutura Organizacional e Processos
Estrutura Organizacional e ProcessosEstrutura Organizacional e Processos
Estrutura Organizacional e Processos
 
O Modelo mps.Br
O Modelo mps.BrO Modelo mps.Br
O Modelo mps.Br
 
Engenharia de Software Dia-a-Dia
Engenharia de Software Dia-a-DiaEngenharia de Software Dia-a-Dia
Engenharia de Software Dia-a-Dia
 
Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0
 
Modulação de Processos, Jorge Coelho
Modulação de Processos, Jorge CoelhoModulação de Processos, Jorge Coelho
Modulação de Processos, Jorge Coelho
 
Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)
Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)
Visão Geral da Notação BPMN - Gestão por Processos (BPM)
 

Mais de Rildo (@rildosan) Santos

Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0
Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0
Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0Rildo (@rildosan) Santos
 
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem HíbridaMinicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem HíbridaRildo (@rildosan) Santos
 
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)Rildo (@rildosan) Santos
 
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOKNovidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOKRildo (@rildosan) Santos
 

Mais de Rildo (@rildosan) Santos (20)

Feedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedbackFeedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedback
 
Minicurso Meça o que importa com OKR
Minicurso Meça o que importa com OKRMinicurso Meça o que importa com OKR
Minicurso Meça o que importa com OKR
 
Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0
Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0
Minicurso Fundamentos da Análise de Negócio 3.0
 
Meça o que importa com OKR
Meça o que importa com OKRMeça o que importa com OKR
Meça o que importa com OKR
 
Scrum Experience
Scrum ExperienceScrum Experience
Scrum Experience
 
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem HíbridaMinicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
 
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
 
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOKNovidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
 
Jornada de Aprendizado Lean BPM
Jornada de Aprendizado Lean BPM Jornada de Aprendizado Lean BPM
Jornada de Aprendizado Lean BPM
 
Mapa Mental Scrum
Mapa Mental ScrumMapa Mental Scrum
Mapa Mental Scrum
 
Tutorial Scrum Experience
Tutorial Scrum Experience Tutorial Scrum Experience
Tutorial Scrum Experience
 
Guia BPM CBOK(R)
Guia BPM CBOK(R)Guia BPM CBOK(R)
Guia BPM CBOK(R)
 
Gestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de ProjetosGestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de Projetos
 
Scrum Master em ação
Scrum Master em açãoScrum Master em ação
Scrum Master em ação
 
Transformação Ágil
Transformação ÁgilTransformação Ágil
Transformação Ágil
 
Service Design Thinking
Service Design Thinking Service Design Thinking
Service Design Thinking
 
Gestão de Projetos Ágeis
Gestão de Projetos ÁgeisGestão de Projetos Ágeis
Gestão de Projetos Ágeis
 
Scrum, o tutorial definitivo
Scrum, o tutorial definitivo Scrum, o tutorial definitivo
Scrum, o tutorial definitivo
 
Feedback Canvas
Feedback CanvasFeedback Canvas
Feedback Canvas
 
Business Design Thinking
Business Design ThinkingBusiness Design Thinking
Business Design Thinking
 

Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio

  • 1. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Tutorial BizAgi® Modelagem de Processos de Negócios com BPMN www.etcnologia.com.br Rildo F Santos (11) 99123-5358 (11) 99962-4260 rildo.santos@etecnologia.com.br @rildosan skype: rildo.f.santos http://rildosan.com/ Versão 7 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013
  • 2. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®” Qual é o mundo que queremos ? O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremos ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações. Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente. Para cumprir esta missão é necessário: conscientizar, comprometer e AGIR. O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações. Quer participar ? - Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível. - Só imprima se for extremamente necessário. - Evite comprar produtos com excesso de embalagem. - Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel. - Use papel reciclado. Este material não deve ser impresso.. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 2
  • 3. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Comentário inicial: Tutorial BizAgi® O Tutorial BizAgi® é sobre a modelagem de processos, que é segundo passo no Ciclo de Vida de Gerenciamento de Processos. A modelagem ajuda a entender os processos de negócio, permite identificar todos os recursos envolvidos, partes interessadas, dependências e limitações de cada processo. Contudo, para modelar os processos, é preciso conhecer Gestão de Processo (BPM), saber escolher uma notação adequada e selecionar a ferramenta “certa”, estes são fatores críticos. A BPMN é uma notação gráfica e visual, reconhecida como padrão para desenho de processo, para aumentar produtividade devemos utilizar uma boa ferramenta. A ferramenta certa é aquela que depois da Análise de Custo versus Benefício, é a que melhor atende as necessidades do negócio. Neste tutorial apresentamos como a ferramenta BizAgi® Process Modeler na versão 1.6*, que e versão mais instável da ferramenta e a notação BPMN versão 1.2 2.0 podem facilitar a modelagem de processos de negócio. Nota: *As principais funcionalidades apresentadas neste tutorial, ainda fazem parte do BizAgi, mesmo nas versões maiores. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 3
  • 4. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Ciclo de Vida do Gerenciamento de Processos de Negócio: Foco do Tutorial Documentação inicio Medição de Desempenho Modelo AS-IS Análise Resultado Modelo TO-BE fim Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 4
  • 5. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Autor Rildo Santos (@rildosan) É consultor, mentor, autor, coach, escritor, facilitador, palestrante, estrategista, instrutor e empreendedor. Atua com Inovação, Processos, Análise e Gestão de Negócio, Liderança, Empreendedorismo, Tecnologia da Informação e Métodos Ágeis. Tem mais de 10.000 horas de experiência em Projetos BPM, ferramentas BPMS e projetos de capacitação de profissionais. rildosan.com rildosan@rildosan.com rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br www.etecnologia.ning.com www.facebook.com/rildosan Livro: Análise e Melhoria e Processos de Negócios Editora: Atlas ISBN: 9788522474028 1ª edição (2012) Escrevi o capítulo 9 – Simulação de Processos O maior valor deste livro está em sua capacidade de explicar com simplicidade e precisão tudo o que é necessário para uma implantação bem-sucedida da gestão por processos. A obra representa a consolidação do trabalho de equipes de colaboradores que se uniram para apresentar suas visões, conhecimentos e experiências sobre o que muitos autores consideram ser a última fronteira da administração, que é a Gestão de Processos de Negócio (Business Processes Management). De um lado a academia e centros de pesquisas representados por professores e pesquisadores, e de outro o pessoal do mercado de trabalho, representado por profissionais de empresas e consultores de modo geral, ambos os grupos unidos pelo interesse em comum: a melhoria da gestão de processos, com o fim de elevá-la à categoria de Gestão por Processos. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 5
  • 6. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Conteúdo, vamos por partes: Escolhendo a ferramenta certa... Versão 7 Set 2013 | RFS Explorando o BizAgi Process Modeler. O Tutorial rildo.santos@etecnologia.com.br A notação BPMN versão 1.2 2.0 Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 6
  • 7. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 1ª. Parte Escolhendo a ferramenta certa Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 7
  • 8. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Escolhendo a ferramenta certa: Vamos ver as ferramentas de modelagem de processo... As pagas.. Pensei em algo mais simples... Veja a lista de ferramentas compliance com BPMN: http://www.bpmn.org/BPMN_Supporters.htm ARIS - IDS Scheer AG Oracle Suite Software AG Oracle BPM Studio Versão 7 Set 2013 | RFS WebSphere Business Modeler (WBM) Oracle rildo.santos@etecnologia.com.br IBM Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 8
  • 9. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Escolhendo a ferramenta certa: O que você quer fazer ? As não pagas.. Quero apenas desenhar os processos BizAgi Process Modeler Intalio Designer www.intalio.com Versão 7 Set 2013 | RFS Tibco Business Studio Foco deste eBook http://developer.tibco.com/business_studio/ www.bizagi.com/ rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 9
  • 10. Principais Características de uma Ferramenta: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Vamos avaliar a ferramenta de modelagem Veremos as seguintes características: - Suporte a BPMN - Recurso de publicação Web - Recurso de exportação/importação de modelos (suporte a XMI) - Controle de versão dos modelos - Modelagem (desenho de processo) - Simulação de Processo; - Suporte a BPEL - Suporte a XPDL - Suporte a colaboração; - Suporte a documentação de apoio (planilha, gráficos, documentos word e etc.) - Suporte a Regra de Negócio (BRE – Business Rules Engine ou BRM – Business Rules Management); - Suporte a SOA (Arquitetura Orientada a Serviço); - Suporte a Gestão de Risco; - Suporte a BAM (Business Activity Monitoring – Monitoramento das Atividades de Negócio). Itens que o BizAgi Process Modeler têm suporte Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 10
  • 11. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Melhores Práticas na Seleção de uma Ferramenta: Melhores Práticas sobre ferramenta: - Compre uma ferramenta que atenda os objetivos da empresa; - Faça testes antes de adquirir a ferramenta; - A ferramenta deve ser adequada a cultura da empresa; - Faça uma visita a empresas e pessoas que já utilizam a ferramenta; - Faça uma análise de Custo x Benefício; - Ferramentas influenciam técnicas e notações. Portanto, escolha uma notação antes de escolher uma ferramenta; - Para melhorar a produtividade considere adotar uma ferramenta; - Faça treinamento para dominar a ferramenta (para extrair o melhor da ferramenta); - Verifique qual o suporte e período de garantia da ferramenta; - Evite o “Vendor Lock In”. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 11
  • 12. BizAgi, uma introdução: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Ferramentas para Desenhar os Processos: Para modelar (desenhar ) os processos podemos utilizar diversas ferramentas, desde o lápis e papel até softwares sofisticados . Se a opção for software, isto geralmente está relacionado com a produtividade , facilidade de uso e custo de aquisição. Uma boa análise de Custo x Benefício pode ajudar na determinação de qual é a “ferramenta certa”. Entre as diversas ferramentas (softwares) apresentarei a BizAgi (BizAgi Process Modeler ), que é uma ferramenta “não paga” e simples, mas que permite modelar, documentar e publicar os processos de forma rápida e objetiva. Sobre BizAgi: Quem está acostumado a gerenciar processos e quer aprender a criar modelos do ponto de vista do negócio, pode utilizar a notação BPMN (Business Process Modeling Notation), mantida pela OMG. Na tarefa de criar estes modelos o Process Modeler da BizAgi é a ferramenta ideal para aprender a modelar. Ela suporta integralmente a BPMN. Têm as principais estruturas: core elements, full elements e atributos. A ferramenta permite exportar os gráficos para diversos tipos de formatos, tais como: imagem, PDF, Microsoft Visio e Word e XPDL . A partir da versão 1.5.1 (que é base deste tutorial) é também possível fazer a publicação do modelo na Web, exportar para ferramenta Wiki ou ainda exportar para Microsoft Sharepoint. Descrição segundo o fabricante: O BizAgi Process Modeler é a forma mais fácil de utilizar um modelador de processos do mercado. Desenhe e documente seus processos de uma forma rápida e direta. Com comportamento "intelisense" e com um visual único, você poderá modelar os processos rapidamente sem esperar longas rotinas de validação. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 12
  • 13. Fazendo o download: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Passos: 1 - Para fazer o download da ferramenta BizAgi Process Modeler vá ao endereço: http://www.bizagi.com/index.php?option=com_content&view=article&id=27&catid=5&Itemid=98 Selecione a opção 1 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 13
  • 14. Requisitos: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Quais são os requisitos para instalar o BizAgi ? Computador: - Processador: 1 Ghz, 32 bit (x86) ou 64-bit(x64) - Memória: 1 GB de RAM (32-bit) or 2 GB RAM (64-bit) - Hard Drive (HD): 50 MB de espaço disponível ou mais - Monitor : Resolução de 800 x 600 ou maior Sistema Operacional: (BizAgi “roda” somente em Windows) -Windows 2008 - Windows 7 - Windows Vista - Windows 2008 R2 / 2008 - Window XP Professional SP3* (sem suporte pela Microsoft) Software (BizAgi “roda” somente em Windows) -Microsoft Framework .Net 4.0 full Documentação/Publicação: - Microsoft Word 2013, 2010, 2007 ou 2003 (para fazer exportar diagramas) - Microsoft Visio 2010, 2007 ou 2003 (para fazer exportar diagramas) - PDF Reader (Ler diagramas/documentação exportados) - Browser (Ler diagramas/documentação exportados) - Sharepoint Server 2010/2007 e Sharepoint Services 3.0 - MediaWiki da verão 1.14 até 1.20 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 14
  • 15. Fazendo o download: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Passos: 2 – Após o download faça a instalação da ferramenta. A instalação é muito simples Dica: O BizAgi utiliza o Microsoft framework .Net 4.0, se framework não estiver instalado, a ferramenta não funcionará, para ela funcionar será necessário instalar o framework .Net 4.0. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 15
  • 16. BizAgi Process Modeler, Principais Características: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos - Suporte a BPMN versão 1.2 (http://www.bpmn.org); - Suporte XPDL versão 2.1 (http://www.wfmc.org/xpdl.html); - Publicação de Modelo (Web, Wiki e exportação para Sharepoint – isto nós amamos) - Não existe versão para Linux ou MAC (isto nós não gostamos); - Versão “free” (sem custo, isto nós amamos); - Vídeos e tutoriais (isto nós amamos); - Possibilidade de “anexar” documentos, planilhas e etc. - Exportar o modelo para PDF, Visio, Word e imagens - Suporte ao idioma português (isto nós amamos); - Fácil de aprender (baixa curva de aprendizado) O que faltou na ferramenta: - A simulação de processos A partir da versão 2.6 o BizAgi tem suporte simulação - Suporte a BPEL (Business Process Execution Language); Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 16
  • 17. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos BizAgi, Soluções e Produtos: BizAgi Process Modeler (versão não paga) BizAgi outros produtos e versões (pagas) BizAgi Process Modeler tem suporte ao item 1 - Modelo (Model) O primeiro passo para criar uma solução é modelar os processos. Para fazer isso, o BizAgi BPM Suite tem o BizAgi Process Modeler. Este componente é uma aplicação que você pode fazer o download gratuito a partir da Internet e usá-lo em seu próprio computador. O BizAgi Process Modeler permite você diagramar e documentar os processos de forma ágil e simples com a notação BPMN que é um padrão internacionalmente aceito para modelagem de processo. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 17
  • 18. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Advertência. Para usar ferramenta têm pré-requisitos: Você conhece BPM (Gestão por Processo de Negócio) ? SIM Não Então veja o eBook sobre Gestão por Processo de Negócio antes de continuar este tutorial Você conhece a notação BPMN versão 1.2 ? SIM Não Siga em frente (sinal verde). Versão 7 Set 2013 | RFS Vá para a Parte 3 – A Notação BPMN, leia e estude a notação primeiro e depois volte nesta parte. rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 18
  • 19. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 2ª. Parte Explorando o BizAgi Process Modeler. O Tutorial Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 19
  • 20. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Introdução: 3 Passos - Modelar, Documentar e Publicar: O BizAgi Process Modeler, permite modelar (desenhar), documentar e publicar os processos de negócio: Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 20
  • 21. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Introdução Precisamos começar a modelar (desenhar) os processos... Sim, mas antes de explorar os recursos da ferramenta. Vamos rever as algumas definições... Questões: - O que é mapeamento de processo ? - O que é modelagem de processo ? - Quais são as melhores práticas e benefícios do mapeamento e da modelagem de processos ? -Qual é abordagem que devemos utilizar na modelagem de processos ? Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 21
  • 22. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Mapeamento de Processo O que é Mapeamento de Processo ? O Mapeamento de Processo é uma ferramenta gerencial e de comunicação que tem a finalidade de ajudar a melhorar os processos existentes ou de implantar uma nova estrutura voltada para processos. Os processos de negócio são os primeiros processos a serem identificados, depois os processos de apoio (aos processos de negócio) e por fim os processos de controle e/ou reguladores. O mapeamento também auxilia a empresa a enxergar claramente os pontos fortes, pontos fracos (pontos que precisam ser melhorados tais como: complexidade na operação, reduzir custos, gargalos, falhas de integração, atividades redundantes, tarefas de baixo valor agregado, retrabalhos, excesso de documentação e aprovações), além de ser uma excelente forma de melhorar entendimento sobre os processos e aumentar a performance do negócio. Objetivo do Mapeamento de Processos: Identificar e buscar um melhor entendimento dos processos de negócios existentes (ASIS) e dos futuros (TO-BE) para melhorar o nível de satisfação do cliente e aumentar desempenho do negócio. Técnicas de Mapeamento de Processos: - Entrevistas, questionários, reuniões e workshops. - Observação de campo. - Análise da documentação existente. - Análise de sistemas legados. - Coleta de evidências. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 22
  • 23. O que é Modelagem de Processos ?É a elaboração de um diagrama ou mapa do processo de negócio e a documentação que descreve suas propriedades e características, que identifica as atividades realizadas e as informações que fluem entre elas. Após o Mapeamento, inicia-se o trabalho de Modelagem. O primeiro documento resultante deste trabalho é o Mapa de Processos, o objetivo deste mapa é fornecer uma única visão dos processos da empresa, seus relacionamentos, atividades/tarefas, stakeholders, papéis e responsabilidades e o fluxo de valor dos processos. Exemplo: Mapa de Processo do Hotel: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelagem de Processos ? O Mapa de processos deve ser apresentado em uma linguagem gráfica que seja simples e que facilite o entendimento de todos os envolvidos e que permita: - Exibir os detalhes dos processos de modo gradual e controlado; - Encorajar precisão na descrição do processo; - Focar a atenção nas interfaces entre os processos e - Prover uma análise de processos poderosa e consistente com o vocabulário de negócio Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 23
  • 24. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Mapeamento e Modelagem: Melhores Práticas e Benefícios A Modelagem é forma de comunicação, quando modelamos um processo, estamos facilitando seu entendimento por todas as pessoas envolvidas, diretamente e indiretamente com realização das atividades e tarefas, e aquelas com interesse no resultado gerado pelo processo. Benefícios do Mapeamento e da Modelagem de Processo: Melhores Práticas: - Objetivo do modelo é comunicar. - Modelos devem ser simples e intuitivos. - Modelos devem ser adequado a cultura da empresa. - Melhora a comunicação; - Facilita a visualização; - Reduz o nível de abstração; - Ajuda no entendimento do que deve ser feito; - Auxilia na identificação de quem deve fazer o quê; - É a base documentação; - Ferramentas podem influenciar na escolha da notações, portanto escolha primeiro a notação de depois a ferramenta. - Modelos evoluem com a organização. - A combinação de notações e técnicas podem ser usadas para facilitar o entendimento. - Para melhorar a produtividade considere adotar uma ferramenta. - Procure adotar uma notação que seja padrão de mercado. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 24
  • 25. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Abordagem para a Modelagem de Processos: Melhores Práticas: Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 25
  • 26. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo da abordagem Top Down: Fazer a Decomposição do Processo: A decomposição do processo facilita entendimento e identificação dos seus sub-processos e/ou as atividades. Macro Processos Produzir Produtos sob Encomenda1 Efetivar Pedidos Cadastrar Cliente Solicitar dados do Cliente Planejar Produzir Produção produto Registrar Pedido Entregar o produto Gerar OP Processos Enviar para PCP Atividades Tarefas Registrar o cliente sem notação Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 26
  • 27. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 1º. Passo: A Modelagem: Modelagem Documentação Publicação A Modelagem Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 27
  • 28. Explorando o BizAgi: Após a instalação, vamos começar a trabalhar.. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 1 1 – A BPMN é dividida em 3 áreas, nós vamos discuti-las: - Core Elements (Elementos Básicos) - Full Elements (Todos Elementos) - Atributtes (Atributos) - Core Elements: São elementos básicos da notação para modelar processos com baixo nível de complexidade (ou seja simples) e para fazer modelagem analítica. Full Elements: Todos os elementos da notação estão disponíveis para modelar processos simples e complexos e para fazer modelagem descritiva. 1.1 1.2 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Atributos: São as propriedades dos elementos e diagramas. [1] No BizAgi (áreas equivalem a Modo), assim temos dois modos: - Core (Básico) = Core Elements - Extended (Estendido) = Full Elements Como selecionar o modo: [1.1 ] Clique no botão para abrir a lista de seleção [1.2] Selecione o modo Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 28
  • 29. Explorando o BizAgi: Que língua você fala ???? BizAgi tem suporte a idiomas (línguas), você poderá selecionar a língua de sua preferência a partir de uma lista predefinida. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 2 2.1 [2] – Para selecionar a Língua (idioma) que será utilizada no BizAgi. 2.2 Como selecionar a linguagem: [2.1] Clique no botão para abrir a lista de seleção [2.2 ]Selecione a língua desejada 2.3 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br [2.3] Após a seleção da língua, será necessária fechar a ferramenta e abrir novamente para que a mudança tenha efeito. Clique no botão OK Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 29
  • 30. Explorando o BizAgi: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Menu Principal 3 [3] Opções do Menu Principal: Novo – Criar um novo arquivo Abrir – Abrir um arquivo existente [1] mostra dos últimos arquivos abertos. Importar – Importar os modelos e os dados de outra localidade opções: Visio, XPDL e Atributos Gravar – Grava em disco o arquivo atual Gravar Como – Grava em disco arquivo atual com novo nome ou novo local (pasta) Imprimir – Impressão do diagrama, você tem três opções: Print, envia para impressora, Quick Print envia o digrama direto para impressora padrão e Print Preview, faz pre-visualização antes da impressão. Enviar – Enviar um cópia do modelo para outras pessoas, opções: e-mail, enviar como anexo, enviar o modelo como imagem ou enviar o modelo como XPDL. Exportar – Exportar os modelos para uso em outras aplicações Opções: Imagens, Word, PDF, Visio, XPDL e Atributos. Publicar –Exportar e publicar o modelo opções: Web, Sharepoint e Wiki Registrar – Fazer registro do usuário da ferramenta no site da BizAgi Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 30
  • 31. Explorando o BizAgi. Visão Geral: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Operações com arquivo (Novo, Abrir, Salvar, Imprimir, Desfazer e Refazer) Menu de opções Barra de navegação vertical Paletas de elementos da BPMN Guia do modelo Versão 7 Set 2013 | RFS Área de modelagem de processo Barra de navegação horizontal rildo.santos@etecnologia.com.br Ajuste na visão do Zoom diagrama Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 Tela cheia 31
  • 32. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Menu: Página Principal Limpar formatação Ver detalhes da BizAgi Suite Comentários sobre os principais comandos e funções: Modelo:  Executar processo – Somente na versão paga  Curso Online – Assistir curso on-line (é necessário uma conexão com internet)  Participantes – Permite Incluir, Alterar e Excluir participantes  Validar – Fazer a validação das conexões do diagrama Comentários sobre os principais comandos e funções:  Alinhar em horizontal e/ou Alinhar em vertical  Alinhar expandir (permite Alinhar parte de cima, baixo, à esquerda e à direita) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 32
  • 33. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Menu: Zoom e Exportar / Importar Comentários sobre os principais comandos e funções:  Bloquear – Permite bloquear a edição, quando bloqueado somente é possível ver o modelo não será possível editá-lo.  Ampliar/Diminuir Zoom ou informar o percentual de Zoom  Alinhar expandir Comentários sobre os principais comandos e funções:  Exportar – Gravar o modelo em arquivo nos formatos: imagem (png, jpg e bmp), Word, PDF, Visio, XPDL e Atributos (Exportar atributos estendidos para XML).  Importar – Criar novos diagramas baseado no formato: Visio, XPDL e Atributos (Importar atributos estendidos para XML).  Publicar – Publicar o modelo como arquivo Web, Exportar e publicar o modelo em Sharepoint e Exportar e publicar o modelo em Wiki. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 33
  • 34. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Menu: Ferramentas e Apoiar Comentários sobre os principais comandos e funções:  Anexos – Mostrar todos os anexos do modelo  Contagem do elemento – Mostrar a contagem dos elementos por ordem de tipo Comentários sobre os principais comandos e funções:  Vídeos Tutoriais – Visualizar vídeos e tutoriais do BizAgi Process Modeler (necessário conexão com a Internet)  Resource Center – Visualizar vídeos, tutorias e documentos (necessário conexão com a Internet)  Central de Processos – Suporte da ferramenta (Fórum), é necessário fazer o Registro e também é preciso ter conexão com a Internet)  Observações Divulgadas – Informação sobre a versão e requisitos Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 34
  • 35. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Tarefas e Sub-processos Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 35
  • 36. Explorando o BizAgi. Paleta: Tarefas e Sub-processos Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Objeto Atividade1,2 Descrição Figura É um termo genérico para um trabalho executado. Os tipos de atividades são: tarefa[1] e Subprocesso [2]. O Subprocesso é distinguido por uma pequena cruz no centro inferior da figura. Principais Atributos: Tipo de atividade (Subprocesso ou tarefa), Status (Ativo, Inativo,Cancelado, Pronto, Completado e etc.) e Performers, Executantes, (0-n): Um Performer (executante) ou mais executantes podem ser inscritos. O atributo performer (executante) define o recurso que irá executar ou quem serão responsáveis pela a atividade. A entrada do Performer poderia ser na forma de um indivíduo, um grupo, um papel funcional, uma posição ou uma empresa. Tarefa [1] Subprocesso [2] 1 – Tarefa: A tarefa é a menor unidade de um processo, geralmente atômica (não pode ser dividida em mais objetos); 2 – sub-processo: Um sub-processo, dentro de um BPD, é como uma atividade composta por um série de outras atividades, formando um novo fluxo; O Subprocesso pode exibido de duas forma: “aberta” ou “fechada”; Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 36
  • 37. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (de inicio) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 37
  • 38. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (intermediário) Lançar Capturar Evento link: De acordo com sentido do fluxo de sequencia é definido se é um evento de lançamento ou de captura. Veja o exemplo. Isto vale para todos os eventos de lançamento/captura Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 38
  • 39. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (intermediário) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 39
  • 40. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Eventos (final) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 40
  • 41. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Gateway Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 41
  • 42. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Paleta: Artefatos, Swinlanes e Conectores Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 42
  • 43. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Impressão Como a maioria das ferramentas de modelagem os recursos de impressão são pobres, no caso do BizAgi® acho que será necessário algumas melhorias. 1 2 No Menu Principal: [1] Selecione a opção Imprimir ou Alt + I Revisar e imprimir o modelo. Opções – Para impressão do diagrama, você tem três opções: - Print enviar para impressora, - Quick Print enviar o digrama direto para impressora padrão (impressora que está definida como padrão no Gerenciador de Impressora). -Print Preview, faz pré-visualização (antevisão) antes da impressão. [2] Selecione a opção Print Preview Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 43
  • 44. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Impressão: Antevisão (O Menu está em inglês, mesmo com o idioma configurado para a língua Portuguesa) Print: - Chama o Gerenciador de Impressão do Windows® - Imprime na impressora padrão Configuração de Página: - Cabeçalho e Rodapé - Escala (permite selecionar % do modelo e/ou ajustar em uma ou mais folhas) - Margens (permite definir as margens) - Definir a Orientação do Papel (retrato ou paisagem) - Tamanho do Papel (permite selecionar o tamanho do papel. Por exemplo para um modelo grande podemos selecionar o tamanho A3 – 29,7 x 42 cm). Navegação: -Navegação de páginas do preview (para frente, para trás, ir para primeira página e ir para última página) Zoom: - Seleção do ponteiro do mouse, Movimentação de página com clicar e arrastar (mão) e Zoom - Permite a visualização de Múltiplas Páginas Fundo de Página (Page Background): - Selecionar cor de fundo da página. - Inserir uma marca d’água na página. Existe alguma marcas já pré-definidas. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 44
  • 45. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio Nosso primeiro desafio é tentar um modelo que não cabe em papel com tamanho A4. Vamos tentar imprimir este modelo. Este modelo foi desenhado desta forma (na vertical) de propósito. Vejamos se será necessário fazer ajustes ou não. Passos: 1 - Selecionar Menu Principal 2 – Selecionar a opção Imprimir do Menu Principal 3 – Selecionar a opção Print Preview do Submenu Imprimir. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 45
  • 46. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio 1 Fazendo ajustes de margens, orientação do papel e do tamanho do papel. OK Mas, o tamanho selecionado foi o A3 (isto é uma restrição, pois a maioria das impressoras não suportam este tamanho de papel). Dica: A forma de desenhar pode influenciar diretamente na impressão. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 46
  • 47. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio 2 Trocamos o tamanho do papel para A4. - Veja como ficou feio... Será necessário ajustar margens, fazer escala de tamanho e muito provavelmente fazer pequenas mudança no modelo desenhado.... Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 47
  • 48. Explorando o BizAgi. Impressão: Um desafio 3 Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 1 2 3 Trocamos o tamanho para A4 [1] Configuração de Página: [2] Selecionar ajuste para 70% [3] Selecionar caber (fit) em 1 página Agora, ficou um “pouco” melhor. Dica: Utilize o “link” que é conector de página. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 48
  • 49. Modelando o Processo. Primeiro passo: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Quando criamos um novo arquivo, o BizAgi apresenta uma estrutura (como exibida abaixo), um “pool” vazio com o nome Processo 1 Pool vazio BPD Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 49
  • 50. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Antes de Continuar: Precisamos de Estudo de Caso ? Para ilustrar melhor este tutorial apresentaremos um Estudo de Caso, chamado de “Pizzaria On-Line”. Este estudo de caso será a base para demonstração da Modelagem de Processos de Negócio com a ferramenta BizAgi. Estudo de Caso: Pizzaria On-Line A Pizzaria On-Line trabalha exclusivamente com entrega de pizza. Os clientes fazem os pedidos exclusivamente pela internet. Para fazer um pedido é necessário que o cliente informe o endereço de entrega, selecione o sabor da pizza e bebidas. Escolher o cartão para o pagamento, as são formas: cartão de crédito ou cartão de débito. Após o pagamento o pedido é gerado. A equipe da Preparação do Pedido tem como atribuição receber, gerar ticket de entrega, priorizar e encaminhar o pedido para a Cozinha, que tem uma equipe, que é responsável por fazer a pizza, separar as bebidas e pela embalagem. Quando a pizza esta pronta os itens do pedido são embalados e enviado para a equipe de entrega. Os entregadores fazem a entrega do pedido. Vamos fazer o desenhar Modelo AS-IS Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 50
  • 51. Estudo de Caso: Pizzaria On-Line Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Questionário de Apoio: Qual é o evento que inicia o processo ? > Pedido do cliente. Quando o processo acaba (qual é o resultado esperado) ? > Quando a pedido é entregue ao cliente. Quem são os participantes ? > Site Pizzaria On-Line (Entidade de negócio), Pizzaria (Entidade de Negócio) e o Cliente (Papel de negócio). Quais são as funções de negócios que estão envolvidas no processo? > Preparação do Pedido, Cozinha e Entrega. Quais são as principais atividades e tarefas ? > Fazer pedido, receber pedido, gerar ticket de entrega, priorizar pedido, preparar pedido, embalar o pedido e fazer entrega do pedido. Quais são as restrições ? > Pagamento somente por cartão > Pedidos somente pela internet Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 51
  • 52. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Propriedades (atributos) do BPD: 1 [1] Clique no botão direito do mouse ou tecle F4 Para definir as propriedades (atributos) do Diagrama. 2 [2] Preencher os atributos do BPD. Nome, descrição, versão e Autor são atributos definidos pela especificação BPMN Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 52
  • 53. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Propriedades (atributos) do BPD: Veja os atributos do BPD Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 53
  • 54. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Novos (estendo) os atributos do BPD: 1 [1] Clique na guia Estendido 2 Versão 7 Set 2013 | RFS [2] Clique no link Adicionar um novo atributo estendido. rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 54
  • 55. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Novos (estendo) os atributos do BPD: 1 [1] Clique na guia Estendido 2 [2] Clique no link Adicionar um novo atributo estendido. Preencher os campos e depois clique no botão OK para gravar ou no botão cancelar. Versão 7 Set 2013 | RFS 3 rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 55
  • 56. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Novos (estendo) os atributos do BPD: Exemplo de um novo atributo estendido. O Tipo “de dados” define o se valor do atributo será numérico, texto, data, imagem e etc. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 56
  • 57. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. As propriedades do participante: 2 1 Para definir as propriedades dos participantes: [1] Selecionar o participante (representado pelo elemento: Pool) [2] Definir os atributos do participante, neste momento estabeleça somente nome e descrição do participante Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 57
  • 58. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Definindo um novo participante: 1 2 [1] Selecionar na Paleta o elemento “pool” [2] Arrastar o elemento para Editor e depois solte. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 58
  • 59. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo Definindo um novo participante: 2 1 1.1 [1] Selecionar o Pool e pressione a tecla F4 [1.1] (Alternativa) Clique no botão direito do mouse aparecerá um menu e você deve escolher opção : Propriedades do Elemento [2] Na Janela: Propriedades do Elemento, você deve preencher as propriedades: Nome, Descrição e Performances (executantes) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 59
  • 60. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Definindo novos participantes: Coisas para fazer: 1 - Adicione um Pool para o terceiro participante. 2 – Preencher as propriedades: Nome e Descrição do participante Importante: Neste momento, mesmo que de forma simples, estamos fazendo a documentação do modelo. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 60
  • 61. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos [um pouco de teoria] Quais tipos de processos ? Tipos Processo: Na BPMN existem 3 tipos de processo: – Processo Interno ou somente Processo – Processo Abstrato – Processo de Colaboração Mas, como descobrir quais são os tipos de processo para nosso modelo ? Abstrato Vamos fazer um Check-List: 1 – Temos como saber os detalhes do processo de Cliente ? Resposta: Não Temos domínio sobre este processo ? Resposta: Não Então ele é um processo do tipo Abstrato. 2- Site Pizzaria On-Line precisamos saber / conhecer os detalhes deste processo ? Resposta: Sim Temos domínio sobre este processo ? Resposta: Sim Então ele é um processo do tipo Interno 3- Precisamos conhecer / saber os detalhes do processo de Pizzaria para completar a operação ? Resposta: Sim Temos domínio sobre este processo ? Resposta: Sim Então ele é um processo do tipo Interno Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Interno Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 61
  • 62. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: IntelliSense é uma funcionalidade que ajuda no desenho dos processos. Ela fornece uma sugestão de qual é próximo elemento. Você poderá selecionar o próximo elemento direto (sem a necessidade de usar a paleta) Coisas para fazer: Após a definição de todos os participantes, começaremos a desenhar os processos. Importante: Estamos desenhando modelo seguindo a abordagem Top-Down, logo, não devemos detalhar os processos, neste nível ,o desenho deverá ser macro (alto grau de abstração – sem detalhes) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 62
  • 63. Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: Depois do evento inicio, coloque um fluxo de seqüência [1] Selecionar na Paleta e depois ligar o fluxo ao evento iniciar. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 1 2 3 Adicionando o elemento Subprocesso no processo, [2] Selecione o Subprocesso reutilizável na Paleta e coloque após o fluxo de seqüência. 3 – Para terminar, adicione o evento final, utilize a funcionalidade do IntelliSense para fazer isto. O primeiro processo já esta desenhado, contudo, ainda falta as propriedades. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 63
  • 64. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: 4 5 4 - Selecione o Subprocesso e clique o botão direito mouse ou Selecione o Subprocesso e pressione F4. 5 – Defina as propriedades do elemento: Nome e Descrição. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 64
  • 65. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: 6 – Selecione o Fluxo de Mensagem na Paleta e faça a ligação entre os participantes Cliente e o Site Pizzaria On-Line. Lembre-se que para cada direção do fluxo de mensagem é necessário um elemento. BPMN 6 Fluxo de mensagem Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br É usado para mostrar o fluxo de mensagens entre dois participantes diferentes que podem enviar e/ou receber mensagens. Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 65
  • 66. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: BPMN Lane Lane é uma subdivisão dentro de um Pool usado para organizar e categorizar as atividades. Uma Lane representa uma função de negócio ou um papel de negócio. Precisamos definir quais são as funções de negócio... No nosso Chek-list definimos como função de negócio: - Preparação do Pedido - Fazer a Pizza (Cozinha) e separar os itens do pedido - Entrega do Pedido Cada função de negócio deve ser representada por Lane dentro do pool Pizzaria Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 66
  • 67. Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 7 – Selecione a Lane na Paleta e arraste para dentro do Pool Pizzaria 7 9 8 8 - Selecione a Lane e clique o botão direito mouse ou Selecione o Subprocesso e pressione F4. 9 – Defina as propriedades do elemento: Nome e Descrição. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 67
  • 68. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: Com as três Lanes desenhadas o processo fica 3 subdivisões. Agora precisamos adicionar mais dois Subprocessos e ajustar o Subprocesso Preparar Pedido. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 68
  • 69. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: Com todos os processos desenhados o modelo está quase pronto... Ooops...faltou os fluxos de mensagens entre a Pizzaria e Ciente e do Site Pizzaria On-Line e a Pizzaria. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 69
  • 70. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Modelo: Agora nosso modelo está pronto. Mas, não esqueça, fizemos apenas a visão macro do processo. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 70
  • 71. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Validando as conexões do Modelo: 10 10 – Clique no Botão Validar... 11 – Se erros foram encontrados aparecerá uma caixa de diálogo apresentado as informações . 12 – É apresentada a lista dos erros encontrados no modelo. 11 Importante: Os erros geralmente estão relacionados com os fluxos (seqüência e mensagem) , para corrigir estes erros basta conectar os fluxos aos elementos. 12 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 71
  • 72. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Corrigindo os erros: 14 13– Tecle duplo clique em do erro que é apresentado na Lista Automaticamente será apresentado o local e o elemento que está com o erro. 13 Versão 7 Set 2013 | RFS 14 - Para corrigir estes erros basta conectar os fluxos aos elementos. Quando aparecer o sinal verde significa que o fluxo e o elemento estão conectados. Lembrese de verificar os dois lados do fluxo. rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 72
  • 73. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Corrigindo os erros: Agora sim o modelo está pronto! Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 73
  • 74. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Pequenos ajustes: Um pequeno ajuste, trocamos nome da Lane (Processo Pizzaria) de Preparar o Pedido por Preparação, pois, “soa” melhor como “função de negócio”. OK Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 74
  • 75. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: Para desenhar os subprocessos (foi selecionado o tipo reutilizável). Para cada Subprocesso devemos criar uma nova Guia. É nesta guia que o Subprocesso será detalhado. Recomendo que o nome da Guia seja o nome do sub-processo. Exemplo: Subprocesso: Preparar Pedido Nome do Diagrama (BPD): Preparar Pedido ou Preparação de Pedido Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 75
  • 76. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: Para dar o nome ao BPD (diagrama), clique o botão direito do mouse e selecione editar texto. 1 – Escreva o nome do diagrama: Preparar pedido 1 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 76
  • 77. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: 3 2 4 Após dar nome ao diagrama agora vamos dar nome e descrever o subprocesso: 2 - Selecione o Subprocesso e Tecle F4 3 – Preencher as propriedades: nome e a descrição 4 – Clique no botão OK Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 77
  • 78. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: 5 Versão 7 Set 2013 | RFS Para melhor ilustrar e facilitar o entendimento, [5] selecionamos e colamos o processo Pizzaria On-Line, pois este processo tem um fluxo de mensagem com o Subprocesso que estamos modelando. rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 78
  • 79. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Desenhando o Sub-Processo: [6] Coloque o evento de inicio e a primeira tarefa no subprocesso. 6 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 79
  • 80. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Desenhando o Sub-Processo: [7] Coloque o fluxo de mensagem entre o processo e subprocesso. 7 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 80
  • 81. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Explorando o BizAgi. Desenhando o Sub-Processo: [7] Coloque o fluxo de mensagem entre o processo e subprocesso. 7 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 81
  • 82. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: [8] Adicionamos outras tarefas ao sub-processo. Para definir o nível de prioridade no pedido é necessário conhecer a regra de negócio. Neste caso a regra é identificar se o cliente é especial. Regra: É considerado especial aqueles clientes que fazem mais de 20 pedidos por ano. Para saber a regra, foi necessário uma reunião com dono da pizzaria (stakeholder) 8 Sabendo a regra, o próximo passo é modela-la dentro do sub-processo. Adicione as demais tarefa e para terminar coloque o evento final. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 82
  • 83. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: Mas, ainda não está claro, quais são as tarefas que fazem parte da priorização do pedido. [ 9] Para ajudar na compreensão, foi adicionado um grupo, desta forma fica mais fácil saber quais tarefas fazem parte da priorização. Importante: Não temos como definir atributos para um grupo. Solução: para identificá-lo é colocamos uma anotação (um comentário) 9 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 83
  • 84. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Desenhando o Sub-Processo: 10 [10] Adicionamos dois objetos de dados para representar os documentos “Pedido “ e “Ticket de Entrega”, assim ficará mais fácil de mostrar que existem dois documentos formais presentes no subprocesso. Objetos de dados: É considerado como artefato e não com fluxo de objeto. Ele é considerado como um artefato porque não afeta a fluxo de mensagem e nem fluxo de sequência de um processo, mas ele fornece informação sobre o que processo faz. Ele pode ser utilizado para representar documentos formais, tais como: pedido, fatura, nota fiscal, ordem de serviço, requisição, e-mail e etc. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 84
  • 85. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o Processo. Validando o modelo: 11 [11] Clique no botão Validação para fazer a validação das conexões do modelo. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 85
  • 86. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o processo: Fazendo “link” entre o processo e sub: [11] Selecione o subprocesso e clique no botão direito do mouse ou tecle F4. [12] Selecione a opção Propriedades 11 12 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 86
  • 87. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o processo: Fazendo “link” entre o processo e sub: 13 [13] Preencher as propriedades Diagrama e Processo. [14] Em seguida clique no botão OK. Importante: Diagrama é o BPD. 14 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 87
  • 88. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o processo: Validando o “link”: [15] Selecione o subprocesso e clique no botão direito do mouse [16] Em seguida clique na opção Editar subprocesso 15 16 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br A edição é no diagrama Preparação do Pedido, você deve ter sido encaminhado automaticamente para lá, se isto não aconteceu então o link esta com problemas (refaça os passos), caso contrário link está OK. Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 88
  • 89. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o processo: Definindo os executantes: [1] Selecione o elemento e clique no botão direito do mouse [2] Selecione a opção Propriedades ou tecle F4 [3] Na propriedade Performances clique no botão ... 1 3 2 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 89
  • 90. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelando o processo: Definindo os executantes: [4] Na Seleção de Participantes, clique no botão com ícone. [5] No Participantes, clique no botão que tem o ícone + (adicionar participantes) [6] Novo Participante (ufa!), informe o nome do participante, descrição e selecione será um Papel ou uma Entidade. Depois clique no botão OK ou cancelar. 5 4 6 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 90
  • 91. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 2º. Passo: A Documentação: Modelagem Documentação Publicação A Documentação Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 91
  • 92. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentação O que pode fazer parte da documentação de um processo Parte da documentação é o próprio modelo com seus elementos, com os nomes, atributos, descrições, papéis entidades de negócio... Mas, também documentos suplementares externos ao diagrama, tais como: Politicas, Procedimentos, Instruções de trabalho, Planilhas, Textos, Especificações técnicas, Fotos, Desenhos e etc Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 92
  • 93. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Adicionando documentos Podemos adicionar documentos externos ou suplementares ao processo. Exemplos de documentos: Politicas, Procedimentos, Manuais, Instruções de trabalho e etc. Os tipos de formatos de documentos são PDF, Imagens, Planilhas, Textos (em todos os formatos) e etc. O primeiro passo é selecionar o elemento onde será “anexado” o documento. 1 [1] Selecione o elemento clique o botão direito mouse ou selecione o elemento e pressione F4 2 [2] No Menu selecione a opção Anexos ou tecle CTRL+T Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 93
  • 94. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Selecionando o documento 3 [3] Na Caixa de Diálogo Abrir, selecione o arquivo e clique no botão Abrir para anexar o arquivo ou no botão Cancelar. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 94
  • 95. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Para ver o documento 1 2 [1] Selecione o elemento clique o botão direito mouse ou selecione o elemento e pressione F4. [2] Para ver o documento Selecione no Menu a opção Anexos ou Tecle Ctrl+T Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 95
  • 96. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Edição 1 2 [1] Selecione o elemento clique o botão direito mouse ou selecione o elemento e pressione F4. [2] Para ir para edição de documento Selecione no Menu a opção Propriedades ou pressione F4 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 96
  • 97. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Edição 4 3 [3] Na janela Propriedades do elemento, selecione a Guia Estendido [4] Para editar um documento, clique nos botões que estão à direita da caixa de texto que contém o nome do arquivo. - O primeiro botão permite a troca do arquivo - O segundo botão remove o arquivo. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 97
  • 98. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Edição 5 [5] Para ver o documento, clique na caixa de texto que contém o nome do arquivo. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 98
  • 99. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Documentando o Modelo: Edição Sim, pode. Para adicionar mais que um arquivo (documento), será necessário acrescentar novos atributos (um atributo para cada documento) com o tipo Integrado. Posso adicionar mais que um documento ? Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 99
  • 100. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 3º. Passo: A Publicação: Modelagem Documentação Publicação A Publicação Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 100
  • 101. Publicando o Modelo: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 1 2 [1] Selecione no Barra de Menu a opção Importar/Exportar [2] Em seguida escolha a opção: Web. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 101
  • 102. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Publicando o Modelo: 3 [3] Selecione quais Diagramas vão fazer parte da publicação. [4] Clique no botão Próximo para continuar.. 4 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 102
  • 103. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Publicando o Modelo: [5] Selecione os elementos dos diagramas Versão 7 Set 2013 | RFS 5 rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 103
  • 104. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Publicando o Modelo: [6] Selecionando os elementos dos diagramas 6 [7] Clique no botão Próximo para continuar.... 7 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 104
  • 105. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Publicando o Modelo: 8 [8] Selecione local onde será gravado o arquivo [9] Para encerrar clique no botão Concluir. 9 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 105
  • 106. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Publicando o Modelo: Aguarde a geração dos arquivos Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 106
  • 107. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Modelo Publicado: Navegue pelo modelo Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 107
  • 108. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos 3ª. Parte A notação BPMN versão 1.2 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 108
  • 109. Notação. A Especificação BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Faça download da especificação: http://www.bpmn.org Versão atual Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 109
  • 110. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Business Process Modeling Notation (BPMN): O BPMN fornece uma notação para expressar os processos de negócio em um único diagrama de processo de negócio BPD (Business Process Diagram ). O BPMN provê uma notação que compreensível por todos os usuários, analistas e técnicos. Garante que linguagens projetadas para a execução de processos de negócio, tais como o BPEL4WS e o BPML sejam visualmente expressas com uma notação comum. O que é BPMN? O BPMN é uma notação gráfica que tem por objetivo prover recursos para modelar (desenhar), de uma forma padrão, os processos de negócio da empresa. Um dos objetivos da BPMN é criar um mecanismo simples para o desenvolvimento dos modelos processos de negócio e facilitar o entendimento de todas as pessoas envolvidas com o processo. http://www.bpmn.org/ Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 110
  • 111. Business Process Diagram (BPD) O BPMN fornece uma notação para expressar os processos de negócio em um único diagrama de processo de negócio (Business Process Diagram – BPD). Processo: Para o BPMN, processo é uma atividade realizada por uma empresa e composta por uma série de etapas e controles que permitem o fluxo de informações; O conceito de processo é extremamente hierárquico, iniciando “macro-processos” e indo até o nível de tarefa (menor nível dentro de processo); Processo de Negócio (business process) é conceituado como uma série de atividades que são realizadas por uma ou mais empresas; Atributos: Nome, Tipo (abstrato, privado ou colaboração) e Status (Ativo, Inativo,Cancelado, Pronto, Completado e etc.) e Performers (executante) um ou mais executantes podem ser inscritos. O atributo performers (executantes) define o recurso que será responsável pelo processo. O executante pode ser na forma de um indivíduo específico, um grupo, um papel funcional ou uma posição ou uma empresa. Um BPD, é o local para modelar o processo de negócio que pode ser formado por um ou mais processos; Estes processos dentro do processo de negócio podem ser formados por sub-processos; Processo de Negócio BPD Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Processo 1 Processo 2 Principais Atributos: ID (identificador único), Nome (descrição do diagrama), Versão (número da versão do diagrama) e Autor (nome do autor). Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 111
  • 112. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Especificação BPMN Expandido a Especificação BPMN Podemos criar novos elementos ? Sim, podemos. O BPMN é expansível. Mas, não podemos modificar os elementos que estão na especificação. http://www.bpmn.org/ Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 112
  • 113. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Um exemplo comentado do “Processo: Confirmar Reserva”: sub-processo Verificar novamente Não início tarefa Verificar pagamento Pago ? + Sim condição Confirmar Reserva Verificar reserva do hotel + Receive Verificar reserva do vôo erro ou exceção Fazer Confirmação grupo junção Tratar falha final Reply Começe pelo simples: Podemos começar a modelar os processos utilizando os elementos básicos do BPMN, eles também são conhecidos como “core elements”, e depois evoluir para a parte mais avançada, conhecida como “full elements”. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 113
  • 114. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Elementos do BPMN: A especificação BPMN é divida em três áreas: – Core Elements – Full Elements – Atributtes • Core Elements: – Conjunto de elementos comuns e simplificados, capazes de modelarem a maior parte dos processos das empresas. • Full Elements: – Conjunto de todos os elementos da especificação, inclusive “Core Elements”, capazes de modelarem qualquer processo de negócio. • Atributtes (Atributos): – Conjunto de propriedades e informações de cada elemento (informações no formato texto) Exemplo: • Nome • Tipo • Status • Descrição • Escopo • Métricas • Indicadores • Dono (Process Owner) • Patrocinador (Sponsor) • Freqüência • Papéis etc... Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 114
  • 115. Processo: O BPMN pode modelar os tipos de processo: – Processo interno (Private (Internal) Business Process) – Processo abstrato (Abstract (Public) Process) – Processo de colaboração (Collaboration (Global) Process) Fábrica 1 É o tipo de processo mais comum, composto por uma série de atividades que são realizadas unicamente dentro de uma empresa. O fluxo da sequência do processo é contido dentro do Pool e não pode cruzar os limites do Pool. Receber Ordem de Serviço Fazer o Setup de máquina Executar Ordem de Serviço Fábrica 1 Processo Interno: Receber Ordem de Serviço Fazer o Setup de máquina Executar Ordem de Serviço Processos Abstratos: Muitas vezes, o processo inclui atividades que são realizadas fora da empresa (realizado por terceiros, por exemplo) e não temos gerência sobre a execução destas atividades Utilizamos um modelo abstrato para representar uma “entidade” independente, com processos próprios, mas que não podemos modelar (por não conhecer o processo) ou não nos interessa modelálo; No exemplo ao lado o Fornecedor faz o beneficiamento da matéria prima, entretanto, é um processo interno do fornecedor, o qual não é conhecido, ele deve ser modelado como um processo abstrato (caixa preta). Versão 7 Set 2013 | RFS Fornecedor Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 115
  • 116. Processo: O BPMN pode modelar os tipos de processo: – Processo interno (Private (Internal) Business Process) – Processo abstrato (Abstract (Public) Process) – Processo de colaboração (Collaboration (Global) Process) Descrevem processos B2B e as interações entre duas ou mais entidades de negócio. Os diagramas processos são geralmente de um ponto de vista global. As interações são descritas como as seqüências de atividades e as trocas de mensagens entre os participantes. No exemplo ao lado o Entregador que faz o processamento da entrega da Empresa 1 (que realiza a venda), logo ele deverá ser modelado (desenhado) explicitamente. Versão 7 Set 2013 | RFS Empresa 1 Processos de Colaboração: Processar pedido de venda Entregador Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: rildo.santos@etecnologia.com.br Solicitar entrega do pedido Encerrar Pedido Processar entrega + Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 116
  • 117. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Legal, entendi o BPD, tipos de processo e os elementos Agora vamos ver Categoria dos Elementos: São quadro categorias: – Objetos de Fluxo; – Objetos de Conexão; – Swimlanes; – Artefatos; Quatro categorias básicas de elementos: • Objetos de Fluxo: • Swimlanes: • Eventos • Atividades • Gateways • Pools • Lanes • Objetos de Conexão: • Artefatos: • Fluxo de Sequência (Sequence Flow) • Fluxo de Mensagem (Message Flow) • Associação • Objeto de Dados (Data Object) • Grupo • Anotação Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 117
  • 118. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Objetos de Fluxo: Objeto Descrição Evento É algo que acontece durante um processo do negócio. Estes eventos afetam o fluxo do processo e têm geralmente uma causa (trigger) ou um impacto (result). Existem 3 tipos de eventos (baseados sobre quando afetam o fluxo): inicio (start), intermediário (intermediate) e fim (end). Este evento não possui trigger. Atividade1,2 Gateway Figura É um termo genérico para um trabalho executado. Os tipos de atividades são: tarefa[1] e Subprocesso [2]. O Subprocesso é distinguido por uma pequena cruz no centro inferior da figura. Principais Atributos: Tipo de atividade (Subprocesso ou tarefa), Status (Ativo, Inativo,Cancelado, Pronto, Completado e etc.) e Performers (0-n): Um Performer (executante) ou mais executantes podem ser inscritos. O atributo performer (executante) define o recurso que irá executar ou quem serão responsáveis pela a atividade. A entrada do Performer poderia ser na forma de um indivíduo, um grupo, um papel funcional, uma posição ou uma empresa. intermediário inicio fim Tarefa [1] Subprocesso [2] É usado para controlar a divergência (decisão) e/ou a convergência (junção) da seqüência de um fluxo. Assim, determinará decisões tradicionais, como unir ou dividir trajetos. 1 – Tarefa: A tarefa é a menor unidade de um processo, geralmente atômica (não pode ser dividida em mais objetos); 2 – sub-processo: Um sub-processo, é como uma atividade composta por um série de outras atividades, formando um novo fluxo; O Subprocesso pode exibido de duas forma: “aberto” ou “fechado”; Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 118
  • 119. Notação. BPMN: Entrega Sub-processo, exemplo de forma “fechado”, independente (ou Reusable Sub-process): Receber Ticket Processar Ticket Fazer a Entrega Fechar Ticket + O desenho completo de um Subprocesso fechado pode estar ou não dentro do mesmo Pool do processo-pai; – Pode ser um processo modelador em outro BPD; – Pode estar no mesmo BPD em outra página, por exemplo. Sub-processo, exemplo de forma “aberto”, dependente (ou Embedded Sub-process): Processar Ticket Entrega Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Objetos de Fluxo: Atividade e sub-processo Planejar Entrega Receber Ticket Fazer a Entrega Validar Ticket Fechar Ticket Registrar Ticket Ticket Registrado No caso de um Subprocesso aberto, o desenho completo deverá estar sempre no mesmo Pool Dependente X Independente: • Os sub-processos podem ser do tipo Dependente (Embedded Sub-process), quando são totalmente dependente do processo-pai e devem ser desenhados dentro do mesmo Pool; • Ou podem ser do tipo Independente (Reusable Sub-process), quando são reutilizáveis através de diferentes processos e possuem um BPD próprio (e até mesmo Pools diferentes) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 119
  • 120. Notação. BPMN: Descrição Fluxo de seqüência É usado para mostrar a seqüência com que as atividades serão executadas em um processo. Fluxo de mensagem É usado para mostrar o fluxo de mensagens entre dois participantes diferentes que o enviam e recebem mensagens. Associação É usada para associar dados, texto e outros artefatos com os objetos de fluxo. As associações são usadas para mostrar as entradas e as saídas das atividades. Exemplo: Processar Pagamento Objeto Autorizador Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Objetos de Conexão: Versão 7 Set 2013 | RFS Receber Conta Solicitar Autorização Pagamento Figura Nota Fiscal impressa Imprimir Nota Fiscal + Processar autorização + rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 120
  • 121. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Objetos de Conexão. Fluxo de Sequência: Existem diversas regras de uso do fluxo de seqüência, um característica interessante é que o uso destas conexões podem, muitas vezes, substituir o uso de gateways, veja o exemplo: Condução sem “gateway” Receber Ticket Fluxo default Processar Ticket Processar Ticket Ticket válido ? Aprovar Ticket Fazer entrega Reprocessar Ticket Quando não utilizamos “gateway” para convergir ou divergir processos, podemos dizer que o processo é “não controlado”, ou seja, não existe controle absoluto sobre o fluxo de informações ao longo do processo. Além do fluxo de seqüência, existem duas variâncias: – Condicional: existe uma condição lógica intrinsecamente relacionada à conexão; – Default: trata-se de um fluxo de seqüência padrão cujo uma condição deverá ser sempre verdadeira; Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 121
  • 122. Notação. BPMN: Descrição Pool Representa um participante em um processo. Um participante pode ser uma entidade de negócio (exemplo: uma empresa) ou pode ser um papel (de negócio), como por exemplo: vendedor, comprador ou fabricante. Graficamente, o Pool é um container para partição do processo de um de outros Pools, geralmente no contexto de situações de B2B. Lane Lane é uma subdivisão dentro de um Pool usado para organizar e categorizar as atividades. Uma Lane representa uma função de negócio ou um papel de negócio. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Figura Nome Nome Objeto Nome Funcionam como um mecanismo de organização das atividades em categorias visuais separadas. Nome Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Swimlanes: Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 122
  • 123. Notação. BPMN: • Pools são utilizados quando o diagrama envolve duas entidades de negócio ou participantes que estão separados fisicamente no diagrama. • Especifica o "quem faz o quê" colocando os eventos e os processos em áreas protegidas, chamados de pools Cliente Exemplo: Swimlanes (Pools) Fazer pedido Receber email Enviar o pedido Vendas Receber o pedido Registrar Pedido Enviar Ordem de Entrega Enviar e-mail de confirmação Receber produto Receber comprovante de entrega Processar pedido Pedido Entregador Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Swimlanes – pools: Versão 7 Set 2013 | RFS + Receber Ordem de Entrega rildo.santos@etecnologia.com.br Gerar ticket de entrega Fazer entrega + Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 123
  • 124. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Swimlanes – lanes: • Os objetos do tipo Lane são utilizados para separar as atividades associadas para uma função de negócio ou papel específico • Um Pool representa uma entidade de negócio ou um papel de negócio e uma Lane representa uma função de negócio ou um papel. Exemplo: Pool Versão 7 Set 2013 | RFS Lane rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 124
  • 125. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Artefatos: Ilustram as entradas e as saídas das atividades no processo Objeto Descrição Objetos de dados Objeto de Dados é considerado como artefato e não com fluxo de objeto. Ele é Considerado como um artefato porque não afeta a fluxo de mensagem e nem fluxo de seqüência de um processo, mas ele fornece informação sobre o que processo faz. Ele pode ser utilizado para representar documentos tais como: fatura, nota fiscal, ordem de serviço, requisição, e-mail e etc. Grupo Nome [estado] Um grupo é representado por um retângulo usado para agrupamento de atividades e tarefas, também pode ser usado com objetivo de documentação ou de análise. Anotações Figura As anotações fornecer informações adicionais e comentários para o “leitor” de um diagrama BPMN. Comentários Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 125
  • 126. Notação. BPMN: Administração Processar Requisição Gerenciamento Aprovar a requisição Servidor Web Processar Requisição Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Swimlanes (lanes): + Notificar solicitante Requisição [sem provação] Iniciar toda terça-feira Solicitar aprovação da requisição Exemplo de agrupamento funcional Comentários: “Lanes” podem representar uma função de negócio ou um papel Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 126
  • 127. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Quais são as boas práticas e regras para a modelagem ? Tem uma lista das boas práticas e regras para a modelagem de processo O desenho do processo pode ser na horizontal, ou na vertical. O mais comum é na horizontal. Os objetos podem ter ou não ter títulos associados. Se possuir título, ele pode ser dentro ou fora do elemento (acima, abaixo ou ao lado). Os elementos podem ser de qualquer tamanho, desde que se siga um padrão. A cor padrão dos elementos é branca. Mas os elementos poderão ser coloridos para representar regras de negócio, segmentar informações ou enfatizar situações ou estados. Os elementos poderão ter ícones especiais associados, desde que não se confundam com os ícones do padrão. É permitido criar novos tipos de artefatos As fontes do texto poderão ser selecionadas a vontade As conexões poderão se encaixar em qualquer posição dos objetos Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 127
  • 128. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Legal, também entendi.. as categorias dos processos... E agora vamos ver os Gateways.. Qual é o papel dos Gateways ? O papel dos Gateways é coordenar os Fluxos de Seqüência em situações de divergência e convergência de fluxos. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 128
  • 129. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Gateways Exclusive Decision/Merge (XOR) Parallel Fork/Join (AND) (OR) (XOR) Data X Inclusive Decision/Merge (OR) Complex Decision/Merge (XOR) Evento Exclusive Gateways Decision/Merge (Decisão / Junção) estão localizados dentro do processo de negócio onde o Fluxo de Sequência pode ter caminhos alternativos: Caminho alternativo A evento evento Caminho alternativo B Somente uma condição deverá ser Verdadeira Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 129
  • 130. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Gateways Exclusive Decision/Merge (XOR) X Inclusive Decision/Merge (OR) Parallel Fork/Join (AND) (OR) (XOR) Data Complex Decision/Merge (XOR) Evento Inclusive Gateways Decision/Merge (Decisão / Junção). Representa um ponto de ramificação onde as alternativas são baseados em expressões condicionais contido dentro fluxo de seqüência. An Inclusive Decision using an OR Gateway A Complex Decision (Gateway) An Inclusive Gateway Merging Sequence flow Condição 1 Condição2 (OR) Default Pelo menos uma das condições deve ser verdadeira Gateway também pode ser utilizado como uma junção (merge). Uma ou mais condições podem ser Verdadeira Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Quando o Gateway é utilizado como uma decisão, uma expressão determinará qual é opção para continuação do o fluxo Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 130
  • 131. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Gateways Exclusive Decision/Merge (XOR) X (XOR) Data Inclusive Decision/Merge (OR) Parallel Fork/Join (AND) (OR) Complex Decision/Merge (XOR) Evento Parallel Fork/Join (AND). Geralmente é utilizado para demonstrar atividades e/ou tarefas que são executadas em paralelo. Também é usada para mostrar sincronização. Fork Join Paralelismo Join (and) Versão 7 Set 2013 | RFS Paralelismo e Sincronização (Fork/Join) rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 131
  • 132. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Gateways Dar saída no estoque do produto sim + Mais produtos ? Ler código do produto + + Somar o valor na lista de compras não Totalizar a lista de compras Processar o pagamento + Digitar o código do produto Este exemplo “Parallel Fork/Join (AND)”, demonstra o paralelismo e sincronismo , ao mesmo tempo que é feito a saída do produto do estoque também é somado na conta o valor do produto. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 132
  • 133. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Gateways, é a coisa está ficando interessante... Os eventos... O que é um evento ? Um Evento representa algo que ocorre durante a execução de um processo, afetando o seu fluxo Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 133
  • 134. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Eventos: Tipo de Dimensão: Mensagem, Tempo, Erro, Cancelar, Compensação, Condicional, Link, Sinal, Terminador e Múltiplo ) Capturar* Lançamento** Mensagem Mensagem (Message): Uma chega mensagem de um participante e dispara (inicia) o processo, continua o processo (em caso da mensagem intermediaria) ou uma mensagem indica final de um processo Tempo (Timer): Uma data e hora específica ou ciclo específico (por exemplo, toda segunda-feira, às 9h) pode ser definido que irão acionar o início do processo. * O Evento tempo não ser o evento de final de um processo Tempo Erro Cancelar Erro (error) ou Exceção: Um evento de exceção (erro) informa ao processo que aconteceu um erro e que ele deve ser tratado. Compensação Cancelar (Cancel): Este evento indica que o processo foi cancelado. * O Evento Cancel não pode iniciar um processo Condicional Link Compensação (Compensation): O evento de compensação indica que uma compensação é necessária. Esta compensação é feita por um evento intermediário quando o trabalho é realizado pelo processo é desfeito (roll back) * Um evento de compensação não pode iniciar um processo Sinal Terminador Múltiplo iniciar intermediário fim Condição (Condicional); Gatilhos (triggers) são disparadas quando uma condição da regra é verdadeira (true). * Este evento não ser o evento de final de um processo *Catching = Capturar **Throwing = Lançamento Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 134
  • 135. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Eventos: Tipo de Dimensão: Mensagem, Tempo, Erro, Cancelar, Compensação, Condicional, Link, Sinal, Terminador e Múltiplo ) Capturar* Lançamento** Link: Link é mecanismo de conexão entre páginas ou desvio. Mensagem Sinal (Signal) Sinal é uma forma de interação entre processos. Exemplo: Chega um sinal que foi transmitido a partir de outro processo e desencadeia o início do Processo. Note que o sinal não é uma mensagem. Vários processos podem ter eventos de início que são acionados a partir do mesmo sinal transmitido. Tempo Erro Cancelar Compensação Terminador (terminate): Este evento encerra todas atividades, tarefas e sub-processos. Condicional Múltiplo: Significa que existem múltiplos caminhos para iniciar o processo, contudo, Somente um caminho deve ser selecionado para iniciar o processo. Link Sinal Terminador Múltiplo iniciar intermediário fim *Catching = Capturar **Throwing = Lançamento Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 135
  • 136. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Eventos: Mensagem e Erro (Exceção) Verificar dados do pagamento + Confirmar Pedido Verificar dados dos produtos + Receive + Enviar e-mail de confirmação do pedido Verificar dados do cliente + Tratar a exceção Reply Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 136
  • 137. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Evento Sinal (é utilizado para sincronização entre processos) B completado B completado Comentário: Quando a tarefa B terminar será lançado um sinal (B completado). Este sinal será capturado e a Tarefa D começará. Note que a tarefa D deve ficar aguardando o sinal e somente após de receber o sinal que da Tarefa B foi completada ela começará. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 137
  • 138. Notação. BPMN: Processar Entrega do Pedido Fazer Entrega 2 dias + Exemplo 1: Evento Timer demonstra que existe um tempo entre o sub processo e a execução da tarefa Receber a Confirmação de Reserva Processar Folha de Pagamento Iniciar dia 25 de cada mês + 2 dias Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplos: Timer Exemplo 2: O processo é iniciado pelo evento Timer. Notificar o Cancelamento da Reserva Exemplo 3: Timer demonstra que existe um tempo de espera pré-definido para receber a confirmação da reserva, se tempo for excedido será executada a tarefa notificar o cancelamento da reseva. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 138
  • 139. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Eventos Timer e Link (é utilizado como conector de página) Registrar Ordem de Produção Planejar e Agendar Execução Processar Ordem de Produção A Processar Ordem de Produção a partir das 18 horas Página 1 Fabricar produtos A + Planejar entrega do produto + Página 2 Comentário: Evento link Versão 7 Set 2013 | RFS faz o lançamento da quebra de página e o link rildo.santos@etecnologia.com.br faz a captura. Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 139
  • 140. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Link também pode ser utilizado como “go to” (vá para) Ordem Produção aceita? Receber Ordem de Produção sim Planejar e agendar execução Processar Ordem de Produção não Ordem Produção [Recebida] Ordem Produção [Em produção] Planejar entrega do produto Avisar solicitante + Ordem Produção [Encerrada] Encerrar Ordem de Produção Encerrar Ordem Produção Encerrar Ordem de Produção Dica: Use para facilitar a leitura do diagrama ou para deixá-lo menos poluído. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 140
  • 141. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Evento Compensação Pedido [inválido] Pedido válido ? Receber Pedido não Validar Pedido Notificar Solicitante sim Pedido [aprovado] Processar pagamento do pedido + Pagamento ok ? Processar Pedido + Cancelar o pagamento do pedido Comentário: A compensação é dos mecanismos para "desfazer" as atividades, ela requer uma notação específica, pois, é uma circunstância especial que ocorre “fora” do fluxo normal do processo. Por esta razão, a compensação é um evento intermediário que não tem uma seqüência de fluxo de saída, mas tem uma associação. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 141
  • 142. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Eventos....puxa... Veremos as Atividades e Transação O que é uma atividade ? Uma atividade é uma representação de um trabalho que é realizado em um processo de negócio. Pode ser de dois tipos: - Tarefa (Task), é menor unidade de trabalho e não pode ser dividida em outras atividades. - Subprocesso (Sub-Process), pode ser dividido em outras atividades (tarefas e/ou outros subprocesso). Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 142
  • 143. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Atividades: Múltipla “instancia” Compensação Loop A tarefa ou Subprocesso é repetido (loop) Sub-processo: Loop Versão 7 Set 2013 | RFS Múltipla “instancia” Ad hoc rildo.santos@etecnologia.com.br Compensação Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 143
  • 144. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Exemplo de Loop + Subprocesso e Link Receber e-mail Publicar mensagem Abrir ciclo de discussão A Página 1 fechar ciclo de discussão A Arquivar mensagens + Página 2 Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 144
  • 145. Notação. BPMN: Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Exemplo: Subprocesso AD-HOC Exemplo: Compensação Sub processo fechado Escrever capítulo ~ + Sub processo aberto Exemplo: Visão parcial do processo que demonstra a compensação Escrever resumo do capítulo Escrever capítulo Selecionar figuras Organizar referência ~ As execução destas atividades não são seguem nenhuma seqüência (ordem) Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 145
  • 146. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. BPMN: Transação: Uma transação é um tipo de “sub-processo” que força que todas as atividades dentro dele sejam completadas com sucesso ou canceladas. Transação: Veja o exemplo abaixo: Reservar Vôo Processar pagamento Enviar Cancelamento Vôo Reservar Hotel Neste exemplo: É necessário que a reserva do vôo e reserva do hotel sejam completadas com sucesso para o fluxo prosseguir. Enviar Cancelamento Hotel Notificar a Indisponibilidade Se a reserva do vôo é concluída mas a reserva do hotel não, a reserva do vôo deve ser compensada (cancelada), e vice-versa. Versão 7 Set 2013 | RFS Tratar através do SAC rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 146
  • 147. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. Regras de Conexão do Fluxo de Seqüência: Tabela abaixo exibe as regras de conexão do Fluxo de Seqüência: - Ela exibe como um objeto pode ser conectado a outro objeto através do Fluxo de Seqüência. De/para Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 147
  • 148. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Notação. Regras de Conexão do Fluxo de Mensagem: Tabela abaixo exibe as regras de conexão do Fluxo de Mensagem: - Ela exibe como um objeto pode ser conectado a outro objeto através do Fluxo de Mensagem. De/para Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 148
  • 149. Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos BPMN. BPEL e XPDL Mas, fique com uma dúvida...se precisarmos automatizar os processos, Como faremos...? Podemos dar uma olhada no BPEL.. BPEL (Business Process Execution Language) é uma linguagem baseada em XML que descreve um processo de negócio. Mapeando o BPMN para BPEL ou XPDL: • O BPMN pode ser “traduzido” para BPEL ou XPDL; • Para cada objeto no BPMN, deve existir um correspondente em BPEL; • A correspondência entre BPMN e o XPDL ou BPEL é o que permite gerar códigos, XML, para os sistemas a partir do desenho dos processos. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 149
  • 150. BPMN. BPEL e XPDL Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Processo: BPMN e BPEL Os processos podem ser orquestrado automaticamente via software. A notação BPEL inclui controle de fluxo, variáveis, execução paralela, entrada, saída e tratamento de erros. Um arquivo XML BPEL descreve um processo de negócio, geralmente utiliza um web services, que são descritos em arquivos WSDL. Um “motor BPEL” é uma ferramenta capaz de ler arquivos BPEL (e outros elementos, tais como arquivos WSDL) e criar representações destes processos, que podem ser executados “na prática”. BPMN e BPEL: O BPMN tem como objetivo desenhar processo de negócio, enquanto BPEL tem como objetivo possibilitar a execução do processo. Como BPEL é atualmente considerada o padrão mais importante para linguagem de execução de processos (BPMI, 2006), a própria especificação da BPMN trata deste mapeamento (BPMN, 2006). Assim, é possível, através de um diagrama BPMN, gerar arquivos BPEL e WSDL, que, por sua vez, serão interpretados por um motor BPEL (ferramenta) e transformados em processos que podem ser executados. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 150
  • 151. BPMN. BPEL e XPDL Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Processo: BPMN e BPEL Exemplo: Verificar novamente não Avaliar resultado da reserva do carro Verificar a reserva carro sim Confirmar Reserva + Verificar a reserva do hotel Receive Confirmação Reply Verificar a reserva do vôo XML BPEL Tratar a falha Reply BPEL Mapeamento de atributos básico do Processo de Negócio Mapeamento as propriedades do processo para BPEL (variáveis e mensagem) A BPEL faz orquestração pura dos processos Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 151
  • 152. BPMN. BPEL e XPDL Tutorial BizAgi®, Modelagem de Processos Processo: BPMN e XPDL XPDL (XML Process Definition Language) é uma especificação (padrão) mantida pela WfMC (Workflow Management Coalition) - www.wfmc.org - a versão atual é a 2.1 O XPDL é um padrão XML de descrição de regras de processos de negócios. Sua especificação, baseia-se na descrição de um conjunto de "atividades" relacionadas entre si através de "transições". Para a WfMC, "atividade" significa uma unidade de trabalho que será processada por um recurso, que pode ser um participante, um ator (usuário ou sistema) O XPDL provê formas concretas de especificar regras relacionadas ao envio de tarefas para participantes definidos de maneira dinâmica ou estática. Ao contrário do BPEL, por exemplo, o XPDL contempla a análise da estrutura organizacional da empresa para determinar o ator de uma determinada tarefa. Em termos práticos, a maior parte das soluções disponíveis no mercado utiliza o XPDL como um forma de troca de regras de processos, utilizando sistemas próprios de importação/exportação de especificações. Isso significa, por exemplo, desenhar e configurar um processo em uma ferramenta, exportá-lo para o padrão XPDL, e importá-lo para utilização em outra engine/ferramenta. O XPDL é compatível com a BPMN (BPMN é o padrão ideal para modelar o processo em nível visual e o XPDL para definir suas regras em nível técnico). Ponto fraco da XPDL não tem suporte ao conceito de serviços como: SOA. Versão 7 Set 2013 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2013 152