CENTRO TECNOLÓGICO ESTADUAL PAROBÉ
CURSO DE ELETRÔNICA
LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE

OBS: Essa prática serve como referênci...
Essa frequência, onde temos a situação acima descrita, é denominada frequência de corte (fc) e pode ser
determinada, igual...
Parte Prática
Filtro Passa-Baixas
1. Monte o circuito da figura 1, utilizando R = 2,2KΩ e C = 100 nF. Ajuste o
gerador de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Filtros passivos

288 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
288
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filtros passivos

  1. 1. CENTRO TECNOLÓGICO ESTADUAL PAROBÉ CURSO DE ELETRÔNICA LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE OBS: Essa prática serve como referência para a prática 4 - Filtros Ativos Assunto: Filtros Passivos Objetivos: Montar e testar as configurações Passa-Baixas e Passa-Altas de Filtros. Material necessário: Gerador de Sinais, Osciloscópio, Capacitor de 100 nF, Resistor de 2,2 kΩ, Fonte de 12 V e Multímetro. Elaboração: Carla e Jorge Henrique Parte Teórica Filtros Um filtro elétrico é um circuito capaz de atenuar, ou mesmo bloquear, determinadas frequências de um sinal, permitindo a passagem de outras. Filtro Passa-Baixas O filtro passa-baixas só permite a passagem de sinais abaixo de uma determinada frequência, denominada frequência de corte ( fc ), os superiores são atenuados. É constituído por um circuito RC série, onde a tensão de saída é a do capacitor. Esse circuito é visto abaixo. figura 1 Para ondas senoidais de baixas frequências, a reatância capacitiva ( XC ) assume valores altos em comparação à resistência R, dessa forma, a tensão de saída Vs será praticamente igual a tensão de entrada Ve. Para frequências altas, XC assume valores baixos em comparação ao valor de R, atenuando a tensão de saída para um valor praticamente nulo. Dessa maneira o filtro passa-baixas permite a passagem de sinais de baixa frequência. Para uma determinada frequência, quando XC for igual à R, a tensão de saída é igual à tensão no resistor, que somadas, vetorialmente, resultam na tensão de entrada. Assim, podemos escrever: ___________ Ve = √ VR2 + VC2 ______ Ve = √ 2Vs2 Assim onde: VR = VC = Vs ___ Ve = Vs√ 2 ___ Vs = Ve / √ 2 1 de 3 _________ Ve = √ Vs2 + Vs2
  2. 2. Essa frequência, onde temos a situação acima descrita, é denominada frequência de corte (fc) e pode ser determinada, igualando-se o valor da reatância com o valor da resistência: Xc = R ou 1 / 2 Π fc C = R isolando fc ⇒ fc = 1 / 2 Π R C A característica da tensão de saída em função da frequência de um filtro passa-baixas é: figura 2 Filtro Passa-Altas O filtro passa-altas só permite a passagem de sinais acima de fc, os inferiores são atenuados. O filtro passa-altas é constituído também por um circuito RC série, no entanto neste caso, a tensão de saída é a obtida no resistor. Esse circuito é visto abaixo. figura 3 Para ondas senoidais de altas frequências, XC assume valores baixos em comparação com R, a tensão de saída será então praticamente igual à tensão de entrada. Para baixas frequências, XC assume valores altos em comparação ao valor de R, atenuando a tensão de saída para um valor praticamente nulo. Dessa maneira o filtro permite a passagem de sinais de altas frequências. Da mesma forma que o filtro passa-baixas, na frequência de corte, onde XC é igual à R, a tensão de saída será dada por: __ Vs = Ve / √2 A característica da tensão de saída em função da frequência para um filtro passa-altas é: figura 4 2 de 3
  3. 3. Parte Prática Filtro Passa-Baixas 1. Monte o circuito da figura 1, utilizando R = 2,2KΩ e C = 100 nF. Ajuste o gerador de sinais para 2 Vpp, onda senoidal e aplique na entrada ( Ve ). 2. Varie a frequência do gerador, conforme o quadro ao lado. Para cada valor, meça e anote a tensão de saída pico a pico Vs(pp). 3. Construa o gráfico Vs x f com os valores obtidos no quadro. 4. Calcule a frequência de corte do filtro. 5. Entregue o gráfico no final da aula. Filtro Passa-Altas Repita os itens 1. a 5. do filtro passa-baixas, montando o circuito da figura 3. 3 de 3 f(Hz) Ve(pp) 200 600 1000 1400 1800 2200 2600 3000 2 2 2 2 2 2 2 2 Vs(pp)

×