Revista ri e_midias_online_fabiane_goldstein_ricca

420 visualizações

Publicada em

Ricca na Revista RI: “RI & Mídias On-line: é hora de encarar as Redes Sociais” é a matéria assinada pela sócio diretora da Ricca, Fabiane Goldstein. Publicitária formada pela ECA-USP, Fabi atua há cerca de 18 anos no mercado financeiro. Agora ela compartilha um pouco de sua experiência defendendo as Redes Sociais em Relações com Investidores. Leia! Comente!

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
420
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
81
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista ri e_midias_online_fabiane_goldstein_ricca

  1. 1. MÍDIAS SOCIAIS78 REVISTA RI Junho|Julho 2012
  2. 2. RI & MÍDIASON-LINEÉ HORA DE ENCARARAS REDES SOCIAISA nova fronteira das relações com investidores chama-se mobile.De acordo com pesquisa divulgada pela Forrester Researchem 2011, “The State of Mobile Investing”, 11% dos adultoson-line com contas de investimento nos Estados Unidoseram investidores móveis ao final de 2010. Dois terços dessesinvestidores usam seus aparelhos móveis para checar saldos deseus investimentos. Metade deles acessa cotação de ações ou outrainformação de mercado por via móvel. Um quarto são tradersmóveis. Esses números com certeza são bem maiores em 2012.por FABIANE GOLDSTEIN Junho|Julho 2012 REVISTA RI 79
  3. 3. MÍDIAS SOCIAISE já se fala que vai ser possível, Conectado a essa tendência, o NIRI (sigla em inglês para Insti- tuto Nacional de Relações com Investidores dos EUA) acaba deem breve, comprar ações pelo lançar no último mês de maio o terceiro volume da publicaçãoFacebook em três clicks. O número “Normas e Práticas para Relações com Investidores”. Atualiza- ção de uma versão de 2004, esta edição busca apresentar as me-de brasileiros conectados no lhores práticas atuais em divulgação corporativa. As diretrizesFacebook e no Twitter cresce a cada atualizadas consideram as inovações nessa área, de acordo com as orientações da SEC – Comissão de Valores Mobiliários dosdia de forma acelerada e sem sinais EUA sobre divulgação on-line, conceitos de conformidade emconcretos de arrefecimento. Eles se mídias sociais e jurisprudência recente.reúnem por interesses, sendo que Embora muitas empresas já tenham se adaptado rapidamenteexistem diversos grupos de discussão aos mais recentes canais digitais e sociais, muitas outras tive- ram problemas com suas publicações, pois estavam insegurassobre ações, seja de análise técnica quanto a como controlar e filtrar corretamente as informaçõesou fundamentalista, em ambos que compartilham com os investidores. O NIRI vem lançando periodicamente artigos esclarecedores e orientadores comoos canais. Alem de comunidades este último, os quais têm se tornado, para várias empresas,como GuiaInvest e Investmania, e uma referência em melhores práticas nas relações com inves- tidores. Acesse o blog da Ricca RI (www.riccari.com.br/blog) eplataformas de crowdtrading, como conheça mais detalhes sobre essa publicação.o Meivox, que conta atualmente COMO COMEÇAR?com 6 mil usuários cadastrados. O primeiro passo que uma empresa precisa ter em mente ao decidir participar das redes é definir sua Política de Participa- ção/Uso de Mídias Sociais, não só para aqueles que vão ser re-Atentos a essa tendência, os profissionais de Relações com presentantes oficiais da marca, mas para todos os funcionários.Investidores têm buscado mais informações sobre essas fer- Empresas americanas como Best Buy, Coca-Cola e Pfizer, alémramentas, mas ainda estão reticentes. Segundo a matéria das gigantes de tecnologia como Apple, Microsoft, Dell, Ciscoda edição de abril da Revista RI, de 450 empresas listadas na e Intel e veículos como Washington Post têm divulgado ampla-BM&FBovespa, apesar de 65% estarem utilizando as redes como mente suas políticas.forma de se relacionarem com seus públicos, apenas 3% estão,de fato, aproveitando todo o potencial que esses meios de co- A SAP, empresa altamente engajada nas redes, definiu sua Polí-municação podem oferecer. tica de Participação em Mídias Sociais em 2009. A companhia, bem no espírito da web 2.0, usa as redes para a plena divulga-O uso das mídias sociais ainda é polêmico, pois existe um gran- ção de seus materiais. A política foi publicada no site Scribd,de receio de exposição e de descumprimento da regulação da a maior rede global de compartilhamento e leitura de textosCVM - Comissão de Valores Mobiliários. No entanto, especia- escritos. Caso o funcionário ainda tenha dúvidas, pode entrarlistas entrevistados pela reportagem questionam: “O risco de em contato com o Grupo de Mídias Sociais da SAP.estar fora das redes sociais não é muito maior?”. Friederike Edelmann, responsável pela área de InvestidoresMídias sociais auxiliam o desenvolvimento de relações - pesso- Socialmente Responsáveis (SRI) e de Varejo para a América doas ligadas por interesses em comum comunicam-se em tempo Norte da SAP, afirmou, durante o painel sobre Mídias Sociaisreal e tornam-se mais facilmente acessíveis, qualidade prati- na Conferência Anual do NIRI ocorrida na primeira quinzenacamente imprescindível para se acompanhar a velocidade do de junho, em Seattle, que a companhia incentiva fortemente aséculo XXI. Na americana Stocktwits, plataforma baseada no participação de todos funcionários nas redes, e está presente emtwitter, são mais de 500 mil traders e investidores de varejo se todos os principais canais: YouTube, Facebook, Slideshare (250comunicando diariamente na linguagem dos tickers: todos os downloads de apresentações a cada divulgação de resultados),tweets trazem os tickers das empresas negociadas na NYSE ou Twitter para investidores (@sapinvestor, com mais de 1.800 se-na NASDAQ, precedidos pelo sinal $. guidores) e LinkedIn (no qual mantém a página da companhia80 REVISTA RI Junho|Julho 2012
  4. 4. na cultura brasileira,o que não faltaé talento.nem o apoio da oi.
  5. 5. MÍDIAS SOCIAISe a SAP Store). Alem disso, o VP de Comunicação Estratégica,Bob Evans, mantém um blog com a marca da Companhia ejá foi desenvolvido aplicativo de RI para iPad. A equipe de RI,com ajuda da área de marketing, publica ainda uma revistapara investidores, com tiragem de 30 mil exemplares, e envia Transformar as novas mídiasSMS para 1.000 acionistas cadastrados (veículo ainda muito em canal de relacionamentocomum na Alemanha). traz vários benefícios àAos poucos, as redes sociais se transformam em ferramentasvaliosas para exercer as tarefas típicas de um profissional de companhia. Aliás, é umaRelações com Investidores: transmitir as mensagens aos inves-tidores e monitorar o que é comentado sobre a empresa. É fun- relação em que tantoção do RI comunicar com qualidade, transparência e amplitu- empresa como acionistasde. Utilizar as redes sociais como um dos canais de divulgaçãodessa mensagem possibilita ainda uma interação mais rápida só têm a ganhar!e pessoal com os públicos da Companhia. O ambiente virtu-al também proporciona facilidade de monitoramento, sendopossível saber o que os acionistas, analistas e demais agentesde mercado estão falando sobre a companhia e sobre o setor mundos”, afirma Darrell Heaps, CEO da Q4 Web Systems, queem que ela atua. Essa é uma tarefa básica e obrigatória, além recentemente lançou o novo website de RI da Nike, totalmentede ser uma boa forma de a administração ter conhecimento integrado com mídias sociais.sobre como está a imagem de sua empresa no mercado. É interessante ressaltar que as redes sociais não servem para subs-“O diálogo e a construção de relacionamentos são o próxi- tituir, e sim para agregar e gerar valor às tradicionais práticas demo passo das relações com investidores on-line”, afirmou comunicação com acionistas, analistas, clientes e imprensa. ElasMarty Palka, Chief Intelligence Analyst (CIA) da área de possibilitam uma nova forma de relacionamento com um públi-Relações com Investidores da Cisco. co que está cada vez mais próximo da companhia, querendo ser ouvido e participar. Não importa a mídia ou a plataforma. Web?Nos Estados Unidos, onde a presença nas mídias sociais é App? O tradicional email? Ou o melhor de todos esses?muito mais intensa, a NYSE tem forte presença no twitter ea NASDAQ OMX acaba de lançar, durante a Conferência, uma É certo que os departamentos de RI ainda precisam trabalharplataforma denominada Streaming Media Player. A ideia é que com mais afinco esses novos canais de comunicação, tão va-investidores, analistas, funcionários e jornalistas possam as- liosos e eficazes. A Ricca RI acredita que trabalhar com in-sistir e ouvir novidades da indústria, alternando entre vídeos vestidores é estar focado, constantemente, em construir umae slides, alem de monitorar notícias em trânsito, de qualquer relação de confiança. Ferramentas de comunicação como asaparelho móvel. A novidade permitirá que os profissionais de redes sociais são um excelente meio para mediar conversas,RI da Companhia disseminem releases e mensagens, visando partilhar informações, e construir uma relação. Portanto,garantir que as companhias estejam enviando as informações transformar as novas mídias em canal de relacionamento trazmais atualizadas a seus investidores e stakeholders. vários benefícios à companhia. Aliás, é uma relação em que tanto empresa como acionistas só têm a ganhar! RINa área de aplicativos, a Q4 Web Systems, líder em soluçõespara RI on-line nos EUA, lançou na Conferencia sua nova ge-ração de aplicativos móveis. Planejado para rodar nos smar-tphones mais atuais do mercado, como o popular iPad, o FABIANE GOLDSTEINnovo app foi criado utilizando a mais moderna tecnologia é publicitária, atua há 18 anos no mercadoHTML móvel e se integra totalmente com seus sistemas e de capitais brasileiro, e é sócia-fundadora da RICCA – Relações com Investidoresprodutos de mídias sociais. Ao utilizar o HTML5, o novo app com Conteúdo e Acionistas, assessoriase torna disponível tanto como aplicativo web (disponível em comunicação financeira e RI. fabiane.gold@riccari.com.brpor meio do browser) como um app que pode ser baixadodas App Stores da Apple ou do Android. “É o melhor dos dois82 REVISTA RI Junho|Julho 2012

×