Qual o ensinamento voltado para o protestantismo?
Foi criada por Martinho Lutero por meio da reforma protestante !
A Refor...
ministros da Palavra ensinamos toda a Escritura interpretando-a corretamente de
acordo com a hermenêutica bíblica.
Aborto:...
biológicos para mostrar que o embrião tem vida autônoma, e estes fatos devem ser
suficientes para estabelecer seu status c...
ponto de Deus, ela não aceita porque não lhe é agradável sob o seu ponto de vista do
certo ou errado.
Mas e a igreja? E o ...
homem; Deus detesta isso.” Levítico 20:13 “Se um homem tiver relações com outro
homem, os dois deverão ser mortos por caus...
não os bons.” João 14:6 “Jesus respondeu: —Eu sou o caminho, a verdade e a vida;
ninguém pode chegar até o Pai a não ser p...
virtudes e marcas do caráter do próprio Deus, que Ele gera em seus filhos, pelo
Espírito Santo. O Espírito Santo as produz...
Dogmas
Declaração de fé
Bíblia
Afirmamos que as Escrituras, Antigo e Novo Testamentos, em seus 66 livros, sendo 39
do Anti...
Anjos
Afirmamos crer na existência dos anjos como demonstrada pelo ensino das Escrituras.
Afirmamos que os anjos que são s...
Gn.3.17,18; Rm.3.23; 8.7; Tg.4.17
Salvação
Afirmamos que Deus, pelo Seu amor e graça tomou a iniciativa da salvação do hom...
Nosso Futuro
Afirmamos crer no retorno iminente do Senhor Jesus Cristo para receber a Sua igreja, e
que cada crente compar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Questões

93 visualizações

Publicada em

Muito bom essas questões sobre teologia.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
93
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões

  1. 1. Qual o ensinamento voltado para o protestantismo? Foi criada por Martinho Lutero por meio da reforma protestante ! A Reforma Protestante foi um movimento que começou no século XVI com uma série de tentativas de reformar a Igreja Católica Romana, e que culminou com a divisão e o estabelecimento de várias igrejas cristãs, das quais se destacamo Luteranismo (de Martinho Lutero), as igrejas reformadas e os Anabaptistas. A Reforma Protestante tem um intuito moralizador, colocando em plano de destaque a moral do indivíduo (conhecedor agora dos textos religiosos, após séculos emque estes eram o domínio privilegiado dos membros da hierarquia eclesiástica). O biógrafo de João Calvino, o francês Bernard Cottret, escreve: "Com o Concílio de Trento (1545-1563)... trata-se da racionalização e reforma da vida do clero. A Reforma Protestante é para ser entendida num sentido mais extenso: ela denomina a exortação ao regresso aos valores cristãos de cada indivíduo". A Igreja havia criado um meio de salvação no qual para ser salvo, o homem deveria passar por uma série de passos e rituais nos quais, alémde Jesus, havia a intercessão de santos e a necessidade de penitências. A Reforma redescobriu o papel de o próprio indivíduo poder se achegar a Deus, e obter o perdão e a sua salvação. Relacionado com a Trindade. Cremos na existência de um único Deus eterno, pessoal, eternamente existente em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Cremos em Deus Pai, nunca visto por homem algum, que é Espírito, e, portanto, desprovido de corpo físico, mas que foi revelado em carne por seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Cremos em todos os Seus atributos divinos conforme estão expressos na Bíblia Sagrada. Cremos no Senhor Jesus Cristo, como Filho de Deus, igual no Pai e no Espírito Santo. em divindade e atributos. Cremos no seu nascimento virginal, na sua perfeita humanidade, na sua vida imaculada, nos Seus milagres, na Sua morte vicária e expiatória, na sua ressurreição corpórea, na sua ascensão ao céu, na sua atual intercessão e mediação. Cremos na Sua segunda Vinda em duas fases distintas: a primeira, para arrebatar a Igreja, antes da grande Tribulação, ressuscitando os crentes fiéis e transformando os crentes vivos, arrebatando-os para o Céu. A segunda, para estabelecer o Seu Reino Milenar. Cremos no Espírito Santo. Cremos na Sua personalidade, divindade e atividade, que opera a conversão e regeneração do pecador. Igual ao Pai e ao Filho em divindade e atributos. Relacionado com as Sagradas Escrituras. Cremos na inspiração verbal da Bíblia, infalível e depositária da verdade e revelação divina. Cremos na sua suprema autoridade como única e suficiente regra de fé e prática. Cremos na sua e perfeição em tudo o que declara. Cremos na Bíblia como um todo harmónico, com os seus grandes princípios imutáveis. Sentimo-nos obrigados por tudo o que a Bíblia diz, e não por aquilo que ela omite. Seguimos o que está expressamente revelado, e não o subentendido ou acrescentado ao seu texto. Como
  2. 2. ministros da Palavra ensinamos toda a Escritura interpretando-a corretamente de acordo com a hermenêutica bíblica. Aborto: Qual é a posiçãodos evangélicos? Por: Dr. Russel Shedd As estatísticas acusamo Brasil de ser um dos campeões mundiais em assassinatos. Como não temos certeza dos números, não podemos afirmar que as milhares de vidas perdidas a cada ano superam os números de outros países violentos como Sudão e Coréia do Norte, onde a vida é ainda mais desvalorizada. E lamentamos os tiroteios nas favelas onde jovens disputam um espaço vantajoso no tráfico de drogas. Mas devemos nos preocupar igualmente com a destruição de vidas de crianças antes mesmo de elas nasceremno Brasil. Não é somente nossa geração que mostra uma atitude de descaso diante dos seres humanos fracos e dependentes. Antes de o cristianismo protestar contra o assassinato de crianças não desejadas no velho Império Romano, elas eram abandonadas, expostas ao frio e fome, até a morte aliviar seu sofrimento. Na Idade Média, crianças excepcionais e mentalmente retardadas foram afogadas. O pretexto que acalmava as consciências dos assassinos era a suposta ausência de alma nessas crianças. Os nazistas mataram judeus e pessoas com problemas mentais, achando válido o argumento de que, assim, a raça ariana ficaria mais pura. Líderes de governos marxistas acreditaram na evolução materialista sem interferência divina. Assim, foi fácil concluir que não há crime moral nem pecado em, deliberadamente, abortar uma criança antes de ela nascer. Pensando apenas na biologia, a vida começa com a concepção e continua até a morte. É impossível demonstrar um momento em que a alma foi acrescentada ao feto. O código genético que controla o desenvolvimento do ser humano existe desde o primeiro momento de união das células do pai e da mãe. O que a criança em formação necessita é um ambiente favorável à manutenção da vida e alimento adequado para sobreviver. A Bíblia não fala diretamente sobre aborto, mas os judeus, através de sua história, trataram a vida com muito respeito. Josefo (Contra Apion II, 202) apresenta a convicção dos contemporâneos de Jesus: “A Lei… proíbe as mulheres de causar o aborto ou destruir o feto; uma mulher que assimfaz é considerada infanticida porque ela destrói uma vida e diminui a raça” (citado por E.E. Ellis, Human Rights and the Unborn Child). O Didaché dos Doze Apóstolos (2.2) do início do século II mostra a posição cristã: “Não procure abortar nem praticar infanticídio”. É impossível escapar da conclusão de que abortar deliberadamente uma criança é pecado grave contra Deus e contra a humanidade. Disse Helmut Thielicke (The Ethics of Sex, 1964, p.227). “Tudo o que é necessário é se referir a alguns fatos simples
  3. 3. biológicos para mostrar que o embrião tem vida autônoma, e estes fatos devem ser suficientes para estabelecer seu status como ser humano” (citado por E.E. Ellis, ibid). Os argumentos que persuadiram a maioria dos juízes da corte suprema dos Estados Unidos (Roe vs. Wade) a legalizar e apoiar o aborto se basearam na dificuldade encontrada em definir quando o feto começou a viver. As crianças ainda não nascidas foram tratadas como não-pessoas semproteção da lei. Um minuto depois de nascer, se alguém deliberadamente matar essa criança, a atitude será tratada como infanticídio culpável, com punição severa pela lei. A incoerência da decisão da maioria dos juízes da Suprema Corte torna-se mais do que evidente. A oposição maciça ao aborto legalizado no Brasil pela Igreja Católica Romana tem mantido a posição tradicional – o aborto nunca pode ser justificado. O pensamento protestante justificou o aborto nos casos emque a vida da mãe corria perigo. A secularização da sociedade cada vez mais enfraquece as barreiras éticas e religiosas. Os protestantes liberais pouca oposição fizeram à lei americana que favorece a decisão que dava à mulher grávida o privilégio de abortar seu filho se quisesse, semnenhuma punição do estado. Enquanto a teoria da evolução se torna cada vez mais convincente aos formadores de opinião, apresentada como fato nas universidades e escolas mais valorizadas do país, que esperança haverá para que o aborto se torne mais do que uma decisão puramente privada? Será que os evangélicos vão se posicionar contra o aborto com a convicção daqueles que creem que Deus é o Autor da vida e somente Ele tem o direito de tirá-la? Homossexualismo e a Igreja Discriminação... Seja ela relacionada à política, religião ou sexo é sempre condenável perante a sociedade em que vivemos, quero que você considere que as linhas a seguir irão analisar um grande tabu da sociedade sob o ponto de vista de Deus, o homossexualismo. Abandone por uns minutos a sua rejeição pelo assunto, não pare de ler, reserve um tempo com disposição para analisar cautelosamente o que a palavra de Deus nos diz, demorei muito para achar as palavras para este começo... Escrevo com amor este texto porque pretendo desafiar aos preconceituosos e trazer a luz que salva aos simpatizantes desta prática pecaminosa. Sem querer entrar no mérito da ciência, não posso crer que as pessoas nascem geneticamente homossexuais, mas não discuto que algumas circunstancias de vida desastrosa “inclinem” as pessoas a este pecado, o que quero é provar biblicamente que este é um problema espiritual e que tem cura! Curiosamente ou não a sociedade em sua maioria não aceita totalmente o relacionamento homossexual taxando-o de imoral ou chocante... Mas e a questão do pecado? - a sociedade é desprovida de discernimento para avaliar a questão sob o
  4. 4. ponto de Deus, ela não aceita porque não lhe é agradável sob o seu ponto de vista do certo ou errado. Mas e a igreja? E o cristão? A verdade é que por causa do tabu muitos estão precisando de ajuda e se escondem em seus próprios pecados, porque sabemque mesmo dentro da igreja de Jesus Cristo irá encontrar uma barreira chamada preconceito... Mas vejamos o que Está na Bíblia em Provérbios 28:13 “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona.” Parece-me que aqui a palavra é clara e indica que devemos estar dispostos a ajudar a todos aqueles que estão dispostos a abandonar o pecado, não há distinção de pecado... fumar, beber, roubar... “Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona” - É importante que haja dentro da Igreja pessoas comdisposição para ajudar... A pessoa em pecado grave como a homossexualidade está afastada da presença de Deus, mas Deus nunca deixa de ser misericordioso e quer colocar eu e você no caminho desta pessoa, mas precisamos estar dispostos a ouvir com amor e misericórdia aqueles que se encontram perdidos, Está na Bíblia emTiago 5:16 “Portanto, confessemos seus pecados uns aos outros e façamoração uns pelos outros, para que vocês sejamcurados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.” Você crê que é uma questão de cura? de libertação? Amém! Vamos continuar... A palavra de Deus é tão clara e esclarecedora que não é difícil explicar a esta pessoa que precisa da libertação, que Deus criou HOMEM e MULHER e lhes dotou de órgãos sexuais específicos e especialmente destinados à reprodução da espécie... Veja o que Está na Bíblia em Gênesis 1:27–28a “AssimDeus criou os seres humanos; ele os criou parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher e os abençoou, dizendo: — Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem.” Se o homem assume postura própria de mulher; se a mulher assume funções próprias do homem no ato sexual, caracteriza-se um comportamento contrário à vontade do Criador. Deus nos criou para uma relação heterossexual! A Bíblia é clara! A maioria das pessoas é alheia aos homossexuais, principalmente se forem da família... Quem já não ouviu: “pau que nasce torto morre torto”, “homossexualismo é uma opção na vida”, “tudo é permitido em nome do “amor” ”, “ homossexualismo é genético e irreversível”, “a única saída para os pais é aceitar a opção sexual dos filhos” - e tantos outros argumentos semelhantes? É muito difícil para aquele que está no mundo enxergar as coisas, porque aquele que está no mundo está sob o senhorio do mundo, é servo do mundo, faz a vontade do deus deste século que cegou-lhes o entendimento... Satanás! Este é um desafio NOSSO e dos grandes! Talvez alguns de nós devamos rever nosso cristianismo preconceituoso e desprovido de disposição incondicional em estender a mão ao que clama por ajuda! Uma coisa é estarmos conscientes pelo conhecimento da palavra de Deus de que Ele abomina, tem nojo e acha asqueroso toda a sorte de pecado, não somente o homossexualismo, mas também o homicídio, a injustiça, a prostituição, a feitiçaria, o ódio, a inveja, o roubo, o vício, a idolatria e etc... De certo que precisamos mostrar o que Está na Bíblia! Levítico 18:22 “Nenhum homem deverá ter relações com outro
  5. 5. homem; Deus detesta isso.” Levítico 20:13 “Se um homem tiver relações com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; eles serão responsáveis pela sua própria morte.” Contudo, nunca podemos perder o foco de nossa missão, amar, amar, amar... Deus ama sobrenaturalmente o pecador! Então, Deus ama o homossexual. Você ama o homossexual? Um dos motivos pelos quais Deus destruiu Sodoma e Gomorra foi o homossexualismo. Daí surge o termo "sodomia". O apóstolo Paulo usou esta expressão quando escreveu uma carta para os cristãos na cidade de Corinto, o texto sugere que alguns deles antes de serem crentes eram homossexuais. Vejamos o que o apóstolo disse e Está na Bíblia em1Corintios 6:9-11 “Vocês sabemque os maus não terão parte no Reino de Deus. Não se enganem, pois os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os caluniadores e os assaltantes não terão parte no Reino de Deus. Alguns de vocês eram assim. Mas foram lavados do pecado, separados para pertencer a Deus e aceitos por ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus.” Bendita palavra, “...alguns de vocês eram assim.” De certo que alguns de nós nunca pensamos que aquele irmão ou irmã que abraçamos antes, durante ou depois do culto na igreja local tenha sido anteriormente um homossexual, mas poderia.... Mas Glória seja dada ao Deus Eterno porque foram lavados do pecado, separados para pertencer a Deus e aceitos por ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus, eles são uma benção em sua vida? Você percebe que Deus não está interessado em condenar, mas, salvar o sodomita, o efeminado, a lésbica. Essa verdade fica bem clara no verso 11 que diz: “Mas foram lavados do pecado, separados para pertencer a Deus e aceitos por ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus.” Você percebe que há um caminho? Arrependimento, abandono do pecado e crer em Jesus Cristo! Amém? Mas Ele pode querer usar EU ou VOCÊ para levar esta mensagem ao perdido, talvez Deus esteja esperando que o seu coração esteja desprovido do preconceito para usar a sua vida... você quer ser usado por Deus? Paulo também falou das mulheres conforme Está na Bíblia em Romanos 1:26 “Por causa das coisas que essas pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza.” O desafio é ajudar a tirar estas pessoas da situação vergonhosa, lembre-se que Deus odeia o pecado, mas ama o pecador e está disposto a lavar espiritualmente o pecador, santificando-o e justificando-o... Justificar biblicamente é declarar inocente, inocente... como se nunca estivesse cometido pecado antes, através do sangue de Jesus Cristo, derramado na cruz do Calvário. Para aquele que é homossexual, efeminado lésbica, promíscuo, vive na prostituição ou dela, é viciado ou tem estado em qualquer sorte de pecado, temos uma mensagem que recebemos de Deus para lhe transmitir: Deus o ama e quer lhe salvar! Se passar pela sua cabeça que são doentes... lembre-se do que Está na Bíblia em Marcos 2:17 “Jesus ouviu a pergunta e disse aos mestres da Lei: —Os que têm saúde não precisam de médico, mas simos doentes. Eu vim para chamar os pecadores e
  6. 6. não os bons.” João 14:6 “Jesus respondeu: —Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim.” Se passar pela sua cabeça que seu pecado é muito grave lembre-se de Mateus 11:28- 30 “—Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso. Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão descanso. Os deveres que eu exijo de vocês são fáceis, e a carga que eu ponho sobre vocês é leve.” É preciso conscientizar os praticantes de que o homossexualismo é um relacionamento pervertido e altamente pecaminoso, que desagrada a Deus independente de se conseguir ou não administrar os problemas emocionais ou sociais. Não se pode iludir, seria zombar de Deus, é preciso alertar que cada um colherá o que semeou. Que conselhos podemos dar: Faça um balanço radical da sua vida. Para ser liberto, você precisa começar com um relacionamento correto com Deus. Você precisa nascer de novo do Espírito de Deus. Você quer ser um filho de Deus? Arrependa-se de todos os seus pecados. Deus ama você. Ele perdoará os seus pecados, salvará sua vida do pecado e você será incluído entre os remidos do Senhor. Evidentemente que a menos que a pessoa esteja debaixo da convicção do Espírito Santo e se arrependa, você inevitavelmente estará diante de alguém que ficará zangado e defenderá seu estilo de vida. Mas explique que trata-se de conselhos dado por causa do amor de Deus que está em você. O nosso norte deve ser sempre que é impossível glorificar a Deus sem o abandono do pecado! Nosso conselho deve ser para que abandone seu modo de vida do passado e comece a se envolver com novos relacionamentos – procure o amparo de Cristo e de sua Igreja. Corte suas associações comaqueles que estão envolvidos em atividades homossexuais, não coloque o heterossexualismo como alternativa para o homossexualismo, é preciso lidar com a concupiscência (mal desejo) que cria ou atiça o pecado. Ainda que você tenha se voltado para Deus e depois caído de volta no pecado, tenha a coragem de se arrepender novamente da sua queda e voltar-se para Cristo. Ele não lhe condena. Ele ama você! Para permanecer livre dos comportamentos pervertidos procure identificar um padrão de circunstâncias que o leva o ato homossexual. Quando reconhecer este padrão – esteja atento e adote um padrão de comportamento diferente que lhe afaste do desejo e do ato, é preciso tratar esta batalha com astúcia pois o seu inimigo é forte e ardiloso, esteja sempre louvando a Deus pois Ele ministrará ao seu coração e trará vitória sobre esse problema. Estes são os conselhos que temos que dar. Ideias que apoiem e criem estratégias para a batalha. A Igreja também tem como missão de Deus ajudar as pessoas a conhecerem-no em sua plenitude. Leve-o a frequentar, uma igreja que creia na Bíblia como sua única regra de fé e prática, e que seja cheia do Espírito Santo, traga-o para perto de pessoas que lhe amam sem conotações sexuais e que possamlhe ajudar a ter uma vida disciplinada e devocional. Ajude-o a não se conformar com este mundo, e ser transformado pela renovação de sua mente. Ajude-o a receba o fruto do Espírito - amor, alegria, paz, paciência, bondade, longanimidade, fidelidade, humildade e o domínio próprio. Essas são
  7. 7. virtudes e marcas do caráter do próprio Deus, que Ele gera em seus filhos, pelo Espírito Santo. O Espírito Santo as produzirá nele como as produziu em você e elas tomarão o lugar da velha natureza mundana e carnal, que resultava no homossexualismo. Fale da necessidade de revestir-se da armadura de Deus: a verdade, a justiça, o Evangelho, a fé, a salvação e um bom conhecimento da Bíblia. Com esta armadura, ele será capaz de resistir às maquinações e tentações de Satanás. A armadura de Deus vem como resultado do conhecimento e obediência à Palavra de Deus. Ela é necessária ao viver vitorioso. É preciso que a mente seja cheia da Palavra de Deus para vencer a tentação, sua mente deverá estar firmada na Palavra e não na tentação ou pecado. Ajude-o a louvar e dar graça constantemente a Deus, isto sempre traz paz mesmo em meio as tentações. Não hesite em dar auxílio. É uma vida, uma alma. É muito importante para você e para Deus, para a família e para outras pessoas... De certo que por mais que o inimigo possa nos dar em troca de nós mesmos, ainda assimnossa vida será sempre incompleta, mas Jesus disse: “O ladrão só vem para roubar, matar e destruir; mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa.” (João 10:10) Se você está praticando a homossexualidade e deseja abandoná-la siga estes passos: Primeiramente reconheça o seu pecado e ore como no Salmos 51:2-4 “Purifica-me de todas as minhas maldades e lava-me do meu pecado. Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti eu pequei—somente contra ti—e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas.” Segundo, peça que o seu pecado seja perdoado e manifeste seu desejo de começar uma vida nova orando como no Salmos 51:7-12 “Tira de mim o meu pecado, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. Faze-me ouvir outra vez os sons de alegria e de felicidade; e, ainda que tenhas me esmagado e quebrado, eu serei feliz de novo. Não olhes para os meus pecados e apaga todas as minhas maldades. Ó Deus, cria em mim um coração puro e dá-me uma vontade nova e firme! Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu santo Espírito. Dá- me novamente a alegria da tua salvação e conserva em mim o desejo de ser obediente.” Terceiro, creia incondicionalmente que Deus lhe perdoou e pare de se sentir culpado orando como no Salmos 32:1-6 “Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga! Feliz aquele que o SENHOR Deus não acusa de fazer coisas más e que não age com falsidade! Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. De dia e de noite, tu me castigaste, ó Deus, e as minhas forças se acabaram como o sereno que seca no calor do verão. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados. Por isso, nos momentos de angústia, todos os que são fiéis a ti devem orar. Assim, quando as grandes ondas de sofrimento vierem, não chegarão até eles.”
  8. 8. Dogmas Declaração de fé Bíblia Afirmamos que as Escrituras, Antigo e Novo Testamentos, em seus 66 livros, sendo 39 do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento, foram dadas por inspiração divina. Homens santos foram movidos pelo Espírito Santo e registraram exatamente as palavras inspiradas por Deus. Afirmamos que nos seus autógrafos originais, a Bíblia é verbal e plenariamente inspirada por Deus, inerrante e infalível em todos os seus registros e ensinos. Afirmamos que a Palavra de Deus é a revelação proposicional de Deus, e constitui-se em autoridade final, total e plenamente suficiente para todas as questões de fé e prática, bem como para definir e lidar, em todos os seus aspectos, com todos os problemas não orgânicos do homem. Mt.2.15; At.4.25,26; II Tm.3.16; II Pe.1.3; II Pe.1.20,21; 3.16 Deus Afirmamos que Deus é espírito vivo e verdadeiro. Afirmamos que Deus é infinito e auto existente, e que dirige todas as cousas segundo o conselho de Sua vontade. Afirmamos que na unidade da Divindade há três Pessoas distintas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, igualmente eternas e de mesma essência, porém distintas em subsistência e funções. Afirmamos que Deus é totalmente santo, justo, amoroso, misericordioso, fiel, gracioso, presciente, onipotente, onipresente, onisciente, imutável e soberano. Dt.6.4; Is.43.10,11; 45.5-7;At.5.3,4; 20.28; Mt.28.19; Jo.1.1,18 Cristo Afirmamos crer no nascimento virginal do Senhor Jesus Cristo e na Sua ressurreição corporal. Afirmamos que o Senhor Jesus Cristo é eternamente existente. Afirmamos que na Sua encarnação, assumiu natureza humana, porém, sem pecado, sendo totalmente homem e permanecendo totalmente Deus. Afirmamos que Ele subiu ao céu corporalmente, glorificado, e que está assentado à direita do Pai, e que presentemente Ele é o nosso advogado junto ao Pai. Mt.1.23; Jo.8.58; I Co.15.4; Hb.1.3,5-13
  9. 9. Anjos Afirmamos crer na existência dos anjos como demonstrada pelo ensino das Escrituras. Afirmamos que os anjos que são seres criados, espirituais, pessoais, imortais, e que são dotados de um poder sobre-humano, porém, delegado. Afirmamos que são seres dotados de inteligência, gloriosos, numerosos e que ocupam diferentes posições. Afirmamos que os anjos foram criados santos e que os que mantiveram a sua integridade pessoal e lealdade a Deus foram confirmados em santidade, bem como aqueles que desobedeceram foram confirmados na iniquidade. Afirmamos que os anjos confirmados em bondade estão a serviço de Deus, enquanto que os anjos caídos estão a serviço de Satanás, opondo-se aos propósitos de Deus. Sl.148.2,5; Lc.20.35,36; Jd.6 Homem Afirmamos que o homem foi criado diretamente por Deus no sexto dia da criação. Afirmamos que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, conforme as Escrituras, em santidade não confirmada, capaz de e desfrutando de livre comunhão com Deus, possuindo intelecto, emoção e vontade, em unidade material e imaterial, com domínio sobre toda a criação. Afirmamos que na “queda”, um Adão literal rebelou-se contra Deus e por ato de desobediência trouxe condenação a si mesmo e a toda a humanidade, desfigurando a imagem de Deus no homem, e que todos os homens estão debaixo da condenação em decorrência do ato pecaminoso de Adão. Afirmamos que todos são pecadores por natureza e por conduta, isto é, por escolha própria, totalmente depravados, estando debaixo da justa condenação de Deus, incapazes de buscar a Deus e sujeitos a morte física e espiritual. Gn.1.26,27; 1.31; Rm.3.10-18; 5.12-21; 6.23 Pecado Afirmamos que o pecado não é mera casualidade, nem mera fraqueza ou mesmo ausência do bem, antes, é uma atitude errônea para com a Pessoa de Deus, para com a vontade de Deus, para com a Pessoa do Senhor Jesus Cristo e para com os homens, os quais, desde a queda de Adão adquiriram uma tendência ou inclinação natural para o erro. Afirmamos que o pecado é toda e qualquer transgressão contra a vontade revelada de Deus ou falta de conformidade com essa vontade, quer em condição, quer por conduta, e que as Escrituras ensinamque como consequência, o pecado tem afetado os céus, a terra e seus habitantes, separando estes da glória de Deus.
  10. 10. Gn.3.17,18; Rm.3.23; 8.7; Tg.4.17 Salvação Afirmamos que Deus, pelo Seu amor e graça tomou a iniciativa da salvação do homem condenado, enviando Seu Filho sem pecado para morrer substitutivamente pelo pecador. Afirmamos que a salvação é obra total da Trindade, em que o Pai é o planejador da redenção do homem, o Filho executou-a por meio do derramamento do Seu sangue na cruz, e o Espírito é o que convence o homem do pecado, da justiça e do juízo, habilitando-o a aceitar a salvação mediante a fé. Afirmamos que, aceita a salvação mediante a fé, aquele que foi eleito segundo a soberana vontade de Deus, antes da fundação do mundo e que ao receber gratuitamente o dom da vida eterna mediante a fé, é declarado justo, reconciliado com Deus, estando assimapto a fazer parte da família de Deus, bem como seguro da salvação eterna de uma vez para sempre. Jo.3.16; 6.47; Rm.9.11-18; Ef.1.4; 2.1-10; I Jo.5.13 Espírito Santo Afirmamos crer no Espírito Santo, não como uma influência, mas como a terceira Pessoa da Trindade, possuindo toda perfeição da Divindade. Afirmamos que o ministério do Espírito Santo na dispensação da igreja inclui inspiração, convencimento, regeneração, batismo do crente no Corpo de Cristo, selo da salvação, habitação no crente, santificação, conforto, iluminação, ensino, distribuição de dons, plenitude e intercessão, e que glorificar a Cristo é o foco do Seu ministério. At.5.3,4; Jo.16.8,14; Rm.8.9 Igreja Afirmamos que a igreja é formada de todos aqueles que foram regenerados, unidos pelo Espírito Santo ao Senhor Jesus Cristo, o qual é o cabeça da igreja, e batizados pelo Espírito em um só corpo, quer judeus ou gentios, passando a ter responsabilidades mútuas, todos, uns com os outros, para a manutenção da unidade do corpo. Afirmamos que a igreja local é um “microcosmo” da igreja universal, o Corpo de Cristo, e é caracterizada pela assembléia voluntária de crentes, que andam em obediência a Cristo, com o objetivo de fazer a vontade de Deus (adoração, instrução, comunhão e evangelismo) e perseguir na vida pessoal a semelhança com Cristo, tendo líderes qualificados, cumprindo adequada e fielmente as ordenanças. Mt.16.16-18; Rm.8.29; 12.5; I Co.11.17-34; 12.12-27; Ef.4.11-14; Tt.1.7-9
  11. 11. Nosso Futuro Afirmamos crer no retorno iminente do Senhor Jesus Cristo para receber a Sua igreja, e que cada crente comparecerá diante do tribunal de Cristo para julgamento das obras. Afirmamos que após o arrebatamento da igreja haverá um período de sete anos de tribulação, durante os quais o Senhor derramará o cálice de Sua ira sobre a humanidade, e haverá livramento e salvação para Israel. Afirmamos que a segunda vinda de Cristo à Terra em triunfo concluirá o período de tribulação e será estabelecido um milênio literal, em que Cristo reinará sobre a Terra, e que ao fim do milênio, o Senhor esmagará a rebelião final dos homens influenciados por Satanás, culminando com o grande Trono Branco, e a criação de novos céus e nova terra, e o estado eterno. Is.65.17; II Co.5.10; I Ts.4.13-18; Ap.3.10; 20.4-6; 20.7-10; 21, 22

×