Equipamentos analógicos e digitais

452 visualizações

Publicada em

123456

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Equipamentos analógicos e digitais

  1. 1. Equipamentos Analógicos e Digitais Trabalho Realizado por : Ana nº1 Ricardo nº Sophia nº20
  2. 2. Funcionamento de um câmera Analógica • O funcionamento de uma câmera analógica engloba processos químicos e mecânicos, apresentando componentes chaves, responsáveis pelo sua percepção, entrada de luz e captura das imagens, sendo de grande valia o seu conhecimento. Nós podemos comparar este funcionamento ao olho humano.
  3. 3. Componentes da câmera fotográfica Analógica • Corpo da câmera: estrutura onde localizam-se o obturador e todos os demais encaixes, como objectivas, flash e cabos. • Objectiva: considerada a alma da câmera, é através dela que ocorre a passagem de luz pelo conjunto de lentes. Estes raios irão ser orientados, de forma ordenada, para que sensibilize o filme fotográfico, formando a imagem.
  4. 4. • Diafragma: consiste numa estrutura interna da câmera, a qual é responsável pelo controle da quantidade de luz que passará através dela. Ele é extremamente semelhante à pupila do olho humano. Experimente ir em frente ao espelho, desligar a luz e esperar por dois segundos, depois ligue a luz e observe a pupila de seu olho diminuindo. Isto ocorre porque no escuro, ela precisa abrir-se para tentar captar mais luz; quando a lâmpada é acesa, a quantidade de luz que adentra o globo ocular é muito elevada, então a pupila se fecha na medida para receber a luz suficiente.
  5. 5. • Obturador: é capaz de controlar a quantidade de luz que incidirá na película. Quando accionado o disparador, este obturador permite a entrada da luz para que esta seja captada pelo filme, por um tempo ajustável. O obturador tem função semelhante ao nosso piscar de olhos, só que o contrário disto. Ele fica predominantemente fechado e, é aberto com o clique da foto; o tempo para que o obturador fica aberto é determinado pelo fotógrafo e isto, define o tempo que a luz ficará exposta ao filme fotográfico. É o obturador que permite que a luz que passou pelo diafragma chegue até o filme. • Visor: é responsável pela visualização da cena que pretende ser fotografada. Em sua maioria, consiste em um orifício onde, através de lentes e espelhos dispostos de forma estratégica, permite ao usuário ver a cena exactamente como será capturada, tudo devido aos raios de luz provindos da objectiva.
  6. 6. Filme Fotográfico • Nas câmeras analógicas, o filme a impressão das fotos nos dias de hoje. O tamanho padrão é de 35mm - mesmo tamanho do sensor digital utilizado nas câmeras digitais. O filme é formado de uma base plástica, flexível e transparente; sobre este plástico, há uma camada muito fina de cristais de prata, muito sensíveis à luz. Quando o fotógrafo clica na câmera, o obturador se abre e a luz penetra no filme. Posteriormente, através de um tratamento químico, chamado emulsão, os postos de luz captados pelos cristais de prata são queimados, gerando a imagem fotografada.
  7. 7. ISO • Como relatado ali em cima, os filmes são extremamente sensíveis à luz, esta sensibilidade é chamada de ISO. Os filmes podem ser encontrados com diversos níveis de sensibilidade: ISO 32, 40, 64, 100, 125, 160, 200, 400, 800, 3200. Vale ressaltar que a medida média da sensibilidade do filme é ISO 400 (aquele filme da câmera portátil antiga). Quanto menor for o número representando o ISO, mais sensível é o filme.
  8. 8. • Uma dos motivos pela opção das câmeras analógicas nos dias de hoje, é a questão da qualidade da imagem, onde geralmente fotógrafos perdem muito tempo editando as imagens digitais a fim de encontrar uma aparência de filme, algo natural nas fotografias analógicas. Além disso, o uso destes filmes é mais valorizado, pois acredita-se que este possua um alcance dinâmico maior do que o digital, possuindo também um custo relativamente razoável, pois as imagens, uma fez capturadas, não há como apagá-las, retornando imagens únicas e inéditas. • Mesmo com uma ampla quantia de amantes por fotografia estarem fazendo uso das câmeras analógicas, a produção e comercialização dos filmes já não ocorre com tanta frequência, como era tempos atrás. A exemplo disto temos a sua produção cessada por algumas empresas, como Fuji e Kodak. Mesmo assim, o prazer de colocar a mão na massa, ou seja, revelar uma foto de um filme através dos métodos tradicionais, torna as câmeras analógicas uma boa ferramenta para obtenção de óptimas imagens, tudo com um toque rústico.
  9. 9. Modos de Operação da Câmera Digital • Modo M (Manual) : O Modo M ou Manual é o modo com a qual você terá o maior controle do equipamento, podendo realizar diversas modificações, a máquina não faz nada que você não a ordene fazer, assim sendo você terá de realizar todas as modificações necessárias para que a foto saia exactamente como você deseja, como por exemplo regular o Iso ( sensibilidade ), velocidade do obturador, abertura do diafragma e etc... Na minha opinião é o melhor modo de operação a ser usado, pois desta forma você poderá mostrar exactamente aquilo que você quer.
  10. 10. • Modo Auto (Automático) : O Modo Automático (podendo ser o modo A em algumas compactas), é o modo de operação, onde você diz para a máquina fazer todo o serviço para você, ou seja, você não terá controle nenhum sobre a fotografia que será feita a máquina ira configurar tudo da forma que achar mais correto, assim sendo todas as regulagens como Iso ( sensibilidade ), velocidade do obturador, abertura do diafragma e etc.. será feito pela própria máquina, podendo fazer com que a foto fique totalmente diferente daquilo que você estava imaginando. Eu não recomendo usar este modo de operação a não ser em ultimo caso, usem apenas numa emergência e enquanto não tiverem conhecimentos necessários para utilizarem outros modos.
  11. 11. • Modo A (Prioridade de Abertura) : O Modo A ou Prioridade de abertura é o modo onde você dira a máquina qual será a abertura de diafragma que ela terá de usar, assim sendo a máquina ira manter esta configuração de abertura que você informou, e irá configurar o resto (Iso, velocidade e etc..) da forma que achar mais apropriada. Esse modo é utilizado por exemplo quando você não quer perder tempo configurando a máquina mais precisa usar uma abertura especifica seja por precisar de mais iluminação, maior ou menor profundidade de campo e etc...
  12. 12. • Modo S (Prioridade de velocidade) : o Modo S ou prioridade de velocidade é o modo onde você define para a máquina qual velocidade fixa ela irá utilizar, assim sendo a máquina irá manter esta velocidade escolhida, e irá alterar tudo o resto (iso, abertura do diafragma e etc.. ) da forma que achar mais correto. Esse modo é utilizado por exemplo quando você precisa manter uma velocidade mínima ou máxima para congelar algum momento (utilizando velocidades mais altas) ou registrar um movimento ( utilizando velocidades mais baixas ), porém não quer ou não pode ficar perdendo tempo configurando tudo o resto.
  13. 13. • Modo P ( programa ): O modo P ou Programa é um modo onde a maquina calcula uma formula entre velocidade x diafragma de modo a se ajustar melhor a foto dando mais ou menos profundidade de campo, este modo diferente do auto, permite que o fotografo faça alguns ajustes como por exemplo, fazer uma correcção de white balance ou então corrigir a exposição EV, em algumas câmeras é possível programar algumas combinações de velocidade x obturador.
  14. 14. Velocidade do Obturador : • A velocidade do Obturador é uma função existente em todas as cameras que possuem um minimo de configuração manual, cada máquina possui variadas velocidades de obturador dependendo do modelo, por exemplo uma Nikon D200 (que é uma camera mais porreta),possui velocidades que vão desde 30s até 1/8ooos ... atendendo uma gama enorme de velocidades para serem utilizadas, essa velocidade pode influenciar a foto de diversas forma que citarei em outros topicos mais especificos, mas para dar um exemplo a velocidade pode congelar um movimento ou então deixar um rastro do movimento,quando dizemos por exemplo que a velocidade esta em 1/2s por exemplo quer dizer que o sensor da máquina esta recebendo luz durante este periodo de tempo antes do obturador fechar, então logo se utilizar 30s o sensor ficaria recebendo luz durante 30 segundos, durante esse tempo o sensor recebera e registrara tudo que aconteceu neste periodo, assim como 1/8000s o sensor ficara recebendo luz durante um periodo de tempo minimo, digamos que seria utilizado esta velocidade para congelar um carro de formula 1.. e a primeira para mostrar o rastro das estrelas. Então cada cena em especifico determinara uma velocidade correta, lembrando que quanto menor a velocidade mais facil de borrar a imagem, pois qualquer tremida da mão ira aparecer no resultado final.
  15. 15. • Em algumas cameras, mais profissionais ainda temos uma função da velocidade conhecida como B (Bulb), esse modo funciona da seguinte forma, você pressiona o botão disparador e ele expõe o sensor a luz, o sensor ficara exposto até que se aperte novamente o botão disparador, assim sendo você pode deixar ali o tempo que achar necessário, esse modo é utilizado quando se precisa utilizar uma velocidade inferior aos 30s já disponível nas configurações da máquina.
  16. 16. ISO ( sensibilidade ) : • O ISO seria a sensibilidade do sensor da camera fotográfica ( seria a ASA dos filmes ), o ISO é uma das funções mais uteis de uma máquina fotográfica, ele vai definir qual a sensibilidade do sensor da máquina, o Iso vai variar de acordo com o equipamento, podendo ir desde 20 até mais de 6400... ou seja quanto menor o ISO menor será a sensibilidade a luz que o sensor terá, o legal do ISO, é que você utilizara ele quando precisar que a foto fique mais clara ou escura, e sem comprometer a cena borrando ou congelando a imagem como aconteceria se fosse clarear com a velocidade, e nem comprometer a profundidade de campo se utilizado a abertura do diafragma.. porém nem tudo é lindo e azul , e o que acontece é que quando utilizamos ISOS muito elevados a imagem tende a granular ( parece que tem areia na foto ), ou seja quanto maior o ISO mais clara a imagem porém mais granulada ela irá ficar, a granulação ou ruido não depende só do ISO, depende de outros diversos factores que serão ditos em tópicos mais específicos... porém o ruido não é de todo um mal, tem quem goste desses grãos, eu por exemplo dependendo da ocasião acho a granulação um charme a mais nas fotos ainda mais quando a foto é preta e branca, então vai varia muito de usuário para usuário, existem cameras com maior ou menor sensibilidade e que geram mais ou menos ruido, ai vai da pesquisa e necessidade de cada um, • existem muitas cameras hoje no mercado que possuem até um redutor de ruido caso seja necessário.
  17. 17. Abertura do Diafragma : • A Abertura do fiafragma não é exatamente uma função da máquina e sim da lente, porém como muitas máquinas possuem lente imbutida no seu corpo trataremos como se fosse uma função da máquina ok? A abertura do diafragma é medida da seguinte forma e com a seguinte nomenclatura: F1.2... existem lentes que possuem essa abertura fixa e outras que possuem uma abertura referente a cada estagio do zoom da lente por exemplo peguemos uma lente 50mm que é famosa no meio da fotografia, eu tenho uma 50mm com abertura fixa de F1.8... então a lente viria com essa inscrição: 50mm F1.8 o que mostra que é uma lente com abertura fixa, isso não significa que eu só poderei usar abertura F1.8 e sim que esta sera a abertura máxima que poderei utilizar... neste caso, desta lente em espedifico o máximo que poderia utilizar seria F16, agora em uma lente que não possui abertura fixa por exemplo: 18-55mm F3.5-5-6, quer dizer o seguinte que em 18mm ela tera uma abertura máxima de F3.5mm e que em 55mm tera uma abertura máxima de F5.6, a abertura funciona da seguinte forma, quanto menor o F maior sera a entrada de luz, ou seja em uma mesma lente se eu utilizar uma abertura de F1.8 conseguirei muito mais luz do que se utilizar F8 por exemplo, quanto menor o F maior o tamanho da entrada de luz da lente. • Porém quanto maior a abertura (menor o F), menor a area de foco você tera, por exemplo peguemos uma foto de um rosto onde utilizaremos duas aberturdas distintas: f1.8 e F8... na que eu utilizei F1.8 a foto ficou mais clara, porem só ficara focada nos olhos da modelo, deixando o resto do rosto desfocado, já se eu utilizar abertura F8 a foto ficara mais escura porém tera o rosto todo focado. essa diferença de area focada para area desfocada se chama DOF ( Depth of Field ) ou profundidade de campo, explicarei mais detalhadamente isso em outro topic mais especifico, o desfoque das areas não focadas se chama BOkeh, e é diferente de lente para lente.. explicarei sobre isso mais a frente em outro topic por se tratar de um assunto mais tecnico.. Voltando a abertura do diafragma então entendemos o seguinte: Quanto menor o F maior sera a entrada de luz porém menor será a area de foco, e quanto maior o F menor sera a entrada de luz porém maior sera a area de foco. Um exemplo... utilizamos aberturas maiores como F2.8 e F4 para retratatos, onde precisamos de uma area de foco menor... e F11 e F16 para paisagens onde precisamos que tudo esteja em foco. Sei que esta parte é um pouco complicada, mas explicarei detalhadamente isso em um outro topic ok.
  18. 18. • Porém quanto maior a abertura (menor o F), menor a área de foco você terá, por exemplo peguemos uma foto de um rosto onde utilizaremos duas aberturas distintas: f1.8 e F8... na que eu utilizei F1.8 a foto ficou mais clara, porem só ficara focada nos olhos da modelo, deixando o resto do rosto desfocado, já se eu utilizar abertura F8 a foto ficara mais escura porém terá o rosto todo focado. essa diferença de área focada para área desfocada se chama DOF ( Depth of Field ) ou profundidade de campo, explicarei mais detalhadamente isso em outro topic mais especifico, o desfoque das áreas não focadas se chama BOkeh, e é diferente de lente para lente.. explicarei sobre isso mais a frente em outro topic por se tratar de um assunto mais técnico.. Voltando a abertura do diafragma então entendemos o seguinte: Quanto menor o F maior será a entrada de luz porém menor será a área de foco, e quanto maior o F menor será a entrada de luz porém maior será a área de foco. Um exemplo... utilizamos aberturas maiores como F2.8 e F4 para retratatos, onde precisamos de uma área de foco menor... e F11 e F16 para paisagens onde precisamos que tudo esteja em foco. Sei que esta parte é um pouco complicada, mas explicarei detalhadamente isso em um outro topic ok.
  19. 19. White Balance (WB) ou Balanço de Branco: • A maioria das cameras fotograficas possuem WB pré setados, que são na maioria das cameras os seguintes: wb para dias nublados, wb para dias ensolarados, wb para neve, wb para luzes incandescentes, wb para luzes flurorescentes, wb auto e wb manual... Já sabendo quais são os modelos vou explicar como funciona o balanço de branco, para ser mais didatico imaginemos uma situação onde estamos num quarto onde a luz do quarto é AZUL, e as paredes deste quarto são brancas, quando a luz esta acesa o que acontece? a parede fica meio azulada devido a luz não fica? o WB serve para corrigir essa interferencia, deixando a parede branca mesmo com a luz azul, onde vc vai informar para a camera que aquela parede ali não é azul e sim branca, na maioria das cameras fotograficas o modo AUTO funciona muito bem sendo bem fiel a realidade ( diferente das cameras de video onde o modo auto não funciona ), os modos pré setados, são legais mas não acho que funcionam com precisão, eu gosto de usar os modos pre setados para "brincar" com as cores das fotos, experimentem usar modos diferentes em situações .. diferentes.. é bem legal. O mais correto e mais fiel é utilizar o WB em modo manual, assim você tem de "bater o branco", o que significa que você tera de informar para a máquina o que é branco naquela cena, como fazer isso? é simples... voce vai botar a máquina em modo manual vai mirar numa superficie branca (ou cinza, existem cartões feitos para isso), vai acionar o wb manual e apertar o botão disparador para ativar (dependendo da camera pode ser outro botão), pronto feito, voce informou para a camera que aquela cor é a branca, assim ele vai regular a máquina de modo a luz não interferir nas cores das foto.
  20. 20. Modos de focagem: • Existem básicamente 3 modos de focagem nas cameras com funções manuais, são os modos: • - AF-S (Auto Focus - Single) • - AF-C (Auto Focus Continuous) • - MF (Manual Focus)
  21. 21. • vou explicar como funciona cada modo e para que eles servem de forma bem breve, pois esse tema será abordado em tópicos mais específicos, vamos lá o modo MF como o nome já diz seria o foco feito no modo manual, dessa forma necessitando que o usuário gire o anel de foco da lente até encontrar o foco da forma desejada, normalmente aparece uma bolinha amarela, vermelha ou verde no canto inferior esquerdo do visor informando que esta ou não focado. Modo AF-S este modo de focagem funciona da seguinte forma, quando pressionado o botão disparador até a sua metade ele ira automaticamente focar um objecto que se manterá focado até que se aperte totalmente o disparador realizando a foto ou então soltando novamente o disparador e pressionando novamente. o Modo AF-C funciona da seguinte forma, quando pressionado o disparador até sua metade será feito o foco no objecto, caso o fotografo ou o objecto se mova enquanto estiver pressionado até a metade o botão de disparo, automaticamente o foco será refeito de forma a não sair de foco o objecto principal. O modo AF-S é utilizado para fotografia onde o objecto a ser fotografado não ira se movimentar como por exemplo foto de objectos ou paisagens já o modo AF-C é utilizado para fotografia onde o objecto esta em constante movimento, por exemplo fotografia de desportes e aeronaves. existem outras funções para cada modo de focagem mas que não será abordado neste topic ok?
  22. 22. Modos de Disparo: • Existem basicamente dois tipos de modos de disparo, são eles: • - Single Shot • O single shot funciona da seguinte forma, quando mantido pressionado o botão disparador o máximo de fotos que vai ser batido sera somente 1, assim sendo caso você queira tirar outra foto você vai ter de soltar o botão e pressionar outra vez, já o modo Burst Shot quando você mantem apertado o botão disparador ele vai disparar diversas fotos seguidas, parando somente quando você soltar o disparador. O numero de fotos por segundo tirada no modo burst, • vai variar de camera para camera. O uso de cada modo vai ser de escolha do fotografo, eu particularmente uso sempre em modo burst, mas caso você tenha dedo pesado pode ser um problema, pois pode tirar mais fotos do que deseja.
  23. 23. Burst Shot

×