Válvulas

345 visualizações

Publicada em

Válvulas na totalidade

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
345
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Válvulas

  1. 1. INTRODUÇÃO Válvulas são dispositivos destinados a estabelecer, controlar e interromper a descarga de fluidos nos encanamentos. Seu uso é tão antigo quanto o emprego de tubulações, pois sem aquelas estas estruturas praticamente se tornariam dispensáveis. Por exemplo, nas ruínas de Pompéia e Herculano foram encontradas válvulas confeccionadas em bronze de características técnicas surpreendentemente avançadas. Acessórios de fundamental importância e indispensáveis nas tubulações, merecem, pois, indicação, especificação e localização criteriosas por parte do projetista. Algumas garantem a segurança da instalação, outras propiciam manobras de direcionamento e controle do fluxo e outras permitem desmontagens para reparos ou substituição de elementos da instalação. Em qualquer projeto deve constar o menor número possível de válvulas, pois encarecem o sistema tanto na montagem como na manutenção, alcançando, em média, cerca de 8% do custo total da instalação. Hidraulicamente promovem aumento nas perdas de carga e consequente acréscimo no consumo de energia consumida, além de frequentes perdas materiais com vazamentos. Existe uma grande variedade de tipos de válvulas, e, em cada tipo, existem diversos subtipos, cuja escolha depende não apenas da natureza da operação a realizar, mas também das propriedades físicas e químicas do fluido considerado, da pressão e da temperatura a que se achará submetido, e da forma de acionamento pretendida. Particularmente, quando destinadas à trabalhar com água e de comando manual, são designadas por alguns fabricantes com o nome de registros. As válvulas são classificadas nos seguintes tipos:  de bloqueio;  de regulagem;  de fluxo único;  de controle de pressão. As válvulas são elementos de comando para partida, parada e direção de regulagem. Elas comandam também a pressão ou a vazão do fluido armazenado em um reservatório ou movimentado por uma hidro bomba. A denominação válvula é válida considerando-se a linguagem internacionalmente usada para tipos de construção como: registros, válvulas de esfera, válvulas de assento, válvulas corrediças, etc. Esta é a definição da norma DIN/ISO 1219, conforme recomendação da CETOP (Comissão Europeia de Transmissões Óleos- Hidráulicos e Pneumáticas). Nesse trabalho iremos abordar 3 tipos de válvulas :  válvulas de controle de pressão  válvulas de bloqueio  válvulas de estrangulamento
  2. 2. VÁLVULAS DE CONTROLE DE PRESSÃO As válvulas de controle de pressão, podem ser divididas em de pressão a montante e de pressão a jusante. Os tipos a montante tem maior aplicação para o alívio do golpe de aríete e podem ser agrupadas da seguinte maneira:  de segurança ou de alívio ou safety valves ou reliefy valves;  de excesso de vazão ou excess flow valves;  de contrapressão ou back pressure. Os tipos a jusante são empregadas em pontos baixos da rede onde as pressões estáticas podem superar os 50 metros e coluna de água e as de quebra de vácuo para facilitarem o preenchimento ou esvaziamento das linhas de adução. Podem ser agrupadas da seguinte maneira:  redutoras ou reguladoras;  de quebra vácuo ou ventosas. VÁLVULAS DE BLOQUEIO As válvulas de bloqueio, em inglês block-valves, destinam-se apenas a permitir ou interromper o fluxo, trabalhando totalmente abertas ou completamente fechadas, não servindo, pois, para controlar vazões. Normalmente tem o mesmo diâmetro nominal do trecho de conduto em que encontra-se instalada e a mesma seção útil transversal e perfil linear. São exemplos deste tipo de válvulas:  de gaveta ou gate valves;  de macho ou plug valves ou cock valves;  de esfera ou ball valves;  de comporta ou slide valves ou blast valves. VÁLVULAS DE ESTRANGULAMENTO As válvulas de estrangulamento foram vulgarmente utilizadas em motores de automóveis até ao final da década de 1980. Os tipos de válvulas estranguláveis ajudam a restringir o fluxo de ar puxado para dentro do motor através do coletor de ingestão. A válvula de estrangulamento bloqueia completamente ou parcialmente a abertura para o coletor de admissão a fim de alterar a quantidade de fluxo de ar e criar uma melhor mistura de ar-combustível. Válvulas de estrangulamento são encontradas tanto acima do coletor de admissão quanto dentro do carburador. Os veículos modernos mudaram com as válvulas de estrangulamento e
  3. 3. carburadores para sistemas de injeção de combustível, embora certas máquinas ainda utilizem válvulas de estrangulamento para a função. Em um motor, o combustível e o ar se misturam para criar a força que é executada na máquina. O motor suga mais combustível ou ar em função da pressão colocada na câmara. Em um motor de aspiração natural, a pressão do ar exterior faz com que ocorra esta reação. Novos motores aproveitam compressores ou turbo compressores para criar pressão e forçar a quantidade apropriada de ar e de combustível para dentro do cilindro até alcançar a potência máxima. Motores sem supercarregadores precisam encontrar uma maneira de puxar a quantidade certa de ar e combustível, especialmente quando o motor ainda está frio e precisa se aquecer. A válvula de estrangulamento é usada para restringir o fluxo de ar e alterar a pressão. Isso cria um melhor desempenho do motor quando o motor ainda está frio. Uma vez que se aquece, o dispositivo de estrangulamento da válvula se abre para deixar passar maior fluxo de ar para o motor. O controle da válvula de estrangulamento é realizado manualmente pelo motor ou automaticamente através do uso de dispositivos eletrônicos. Quando controlada manualmente, a válvula está ligada por uma alça ou uma alavanca a uma parte do motor que, por sua vez, ativa o dispositivo de estrangulamento da válvula durante a utilização. A versão automática utiliza um sensor, conhecido como um auto estrangulador, para controlar a abertura e o fechamento do estrangulamento da válvula. Os veículos modernos utilizam um sistema de injeção de combustível com as válvulas de assento para permitir que um ar específico se misture com o combustível para dentro do cilindro. O controle da pressão e da quantidade de ar e combustível na mistura elimina, assim, a necessidade de um estrangulamento da válvula. Outras máquinas, como cortadores de grama e certos aviões pequenos, ainda usam a válvula de estrangulamento em seus motores.
  4. 4. Bibliografia Fialho, Arivelto Bustamante - Automação Hidráulica – Projetos, Dimensionamento e Análise de Circuitos - 2ª Edição. Calixto, Alfredo - Apostila Circuitos Hidráulicos e Pneumáticos Internet:http://www.festo.com.br/ http://www.usoar.com.br Renata Branco - Mecânica Industrial - http://www.mecanicaindustrial.com.br/conteudo/315- valvula-de-estrangulamento

×