Técnica de propagação

475 visualizações

Publicada em

A Obra ensina técnicas de propagação vegetal.

Publicada em: Ciências
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Técnica de propagação

  1. 1. Biólogo Leandro Machado de Moura email: lammoura@uol.com.br TÉCNICAS DE PROPAGAÇÃO
  2. 2. REPRODUÇÃO VEGETATIVA A reprodução é feita através do uso de partes vegetativas de uma planta adulta para fins de propagação • Folhas • Caules • Raízes A reprodução vegetativa pode ser agrupada em dois tipos: 1. Espontânea Quando a propagação se dá através de estruturas próprias 2. Induzida Quando a propagação se dá através de partes específicas da planta que naturalmente não se propagam
  3. 3. REPRODUÇÃO VEGETATIVA - ESPONTÂNEA Semente • Feijão • Milho • Soja • Basicamente todas as plantas com frutos
  4. 4. REPRODUÇÃO VEGETATIVA - ESPONTÂNEA Estolho São brotações filamentosas do caule, que de espaço em espaço, fazem surgir plantas idênticas à planta mãe • Morango, Hortelã, Grama, Clorófito, etc.
  5. 5. REPRODUÇÃO VEGETATIVA - ESPONTÂNEA Tubérculos e bulbos São caules curtos e grossos que acumulam nutrientes para planta. • Batata • Beterraba • Inhame • Mandioca • Lírio • Dália • Amarílis • Copo de Leite
  6. 6. REPRODUÇÃO VEGETATIVA - ESPONTÂNEA Rizomas São caules semelhantes a raízes para o acumulo de reservas de nutrientes. • Gengibre • Aspidistria • Samambaia • Cheflera • Guaimbé • Filodendro
  7. 7. REPRODUÇÃO VEGETATIVA - INDUZIDA VANTAGENS: • Através dela propagam-se plantas dependentes (que não produzem sementes); • Acelera-se a produção (geram frutos mais rápidos que a semente); • Forma-se uma população de indivíduos idênticos (clone), padronizando o produto e favorecendo a comercialização. PODE SER: • Divisão de touceira • Estaquia • Mergulhia • Alporquia • Enxertia
  8. 8. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA DIVISÃO DE TOUCEIRA O caule emite brotações laterais, surgindo filhotes idênticos à mãe: Ex.: clorofito, bananeira, bromélia, grama etc.
  9. 9. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ESTAQUIA É o processo que utiliza um fragmento da planta, visando a regenerar as partes faltantes. Nas plantas herbáceas, as partes comumente utilizadas são: • ramos (gerânio, pingo de ouro, rosas etc.), • folhas (violeta, folha-da-fortuna, peperômia, etc.) ou • pedaços de folhas (espada-de-são-jorge, begônia, etc.) As estacas podem der: simples, de talão ou sapatinho, de cruzeta ou gema.
  10. 10. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ESTAQUIA ÉPOCA DE PROPAGAÇÃO • Plantas herbáceas: Durante o ano todo • Plantas lenhosas: Durante a fase de repouso vegetativo, quando existe uma maior concentração de substâncias de reserva. No caso das de folhas caducas, após a queda delas (período de dormência). DICA: • Cortar as folhas da base e deixar apenas as em brotamento no topo.
  11. 11. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA MERGULHIA Consiste em mergulhar um ramo no solo, sem separá-lo da planta mãe, com a finalidade de o mesmo regenerar um novo sistema radicular para depois ser separado. Ex.: ibísco, camélia, hera, etc.
  12. 12. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA MERGULHIA DICAS: • Cuidado ao deitar o ramos, para não quebrar (usar ramos mais novos) • Retirar as folhas da parte que será enterrada • Fazer o anelamento entre as gemas (entrenós) • Prender a parte enterrada com cuidado (usar estacas de madeira) • Prender a muda com um pau-guia
  13. 13. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ALPORQUIA Consiste basicamente em interromper o fluxo de seiva em um determinado ponto da planta, dessa forma estaremos forçando o aparecimento de novas raízes. Ex.: Goiabeira, jabuticabeira, lichia e a maior parte das frutíferas
  14. 14. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ALPORQUIA DICAS: • Selecionar um galho mais novo com a grossura de 1 dedo (novo) • Usar terra adubada com areia ou Sphagno (musgo seco) • Usar plástico transparente • Envolver com papel alumínio (luz) • Checar a cada 15 dias - caso necessite de hidratação usar uma seringa com agulha e injetar de cima para baixo. • Retirar a muda depois de 60 – 90 dias • No replante, cortar próximo ao final da alporquia e não desmanchar o torrão. • Frutíferas: plantar primeiro no vaso, depois de 3 – 6 meses no solo.
  15. 15. É o processo pelo qual se faz a união íntima entre duas plantas de maneira que se cria uma interdependência na qual uma não pode sobreviver sem a outra. Uma fica em baixo e é denominada cavalo ou porta-enxerto; e sua função é fornecer água e sais minerais, modificar o porte, conferir resistência, tolerância ou imunidade contra fatores adversos; a outra fica em cima, é denominada cavaleiro ou enxerto e tem a finalidade de produção. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ENXERTIA
  16. 16. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ENXERTIA Tipos de enxertia: • Borbulhia • Encostia • Garfagem
  17. 17. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ENXERTIA - BORBULHIA
  18. 18. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ENXERTIA - ENCOSTIA
  19. 19. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ENXERTIA - GARFAGEM
  20. 20. REPRODUÇÃO VEGETATIVA – INDUZIDA ENXERTIA - GARFAGEM DICAS: • Utilizar sempre a mesma família de plantas (cavalo e enxerto) – Ex.: cítricos (limão, lima, laranja, pomelo, mexirica etc.) • Enxerto: cortar nos entrenós • Enxerto e Cavalo devem ser da mesma espessura (união dos câmbios) • Cobrir a muda enxertada com saco plástico • Assepsia das mãos e instrumentos • Depois de 30 dias verificar o brotamento, se necessário auxiliar o broto com o rompimento do plástico de proteção.
  21. 21. FIM OBRIGADO!

×