Osm Aula 2

15.568 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.568
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
327
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Osm Aula 2

  1. 1. ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS (OSM)
  2. 2. Sistema - o que é? É um conjunto de partes interagentes e interdependentes que, conjuntamente, formam um todo unitário com determinado objetivo e efetuam função específica.“”Princípio da mútua dependência das partes” (OLIVEIRA, Djalma P. R. Sistemas, Organização & Métodos. São Paulo: Atlas, 2002)
  3. 3. Modelos de interpretação social• Modelo mecânico – Surgimento da ciência, física, mecânica, etc – Sociedade entendida como máquinas complexas – Inter-relacionados e previsíveis.• Modelo orgânico – Progresso da biologia – Estado de equilíbrio – Alterações promovem reações para novo equilíbrio – Mútua dependência das partes
  4. 4. Moderno enfoque dos sistemas empresariais Modelo sistêmico• Procura desenvolver: – Uma técnica para lidar com a complexidade; – Um enfoque sintético do todo: • Não permite a análise separada das partes devido as complexas inter-relações; – Um estudo das relações entre os elementos: • Processos e probabilidades de transição; • Arranjos estruturais e dinâmica; • Estudos dos elementos em separado não atende este conceito.
  5. 5. Sistemas - ConceitoInputs Sistema Outputs (Cliente) Materiais Produto Energia ou serviço Informação Abordagem da Insumos ISO-9000 :2000 Custos Faturamento
  6. 6. ELEMENTOS DE UM SISTEMAEntradas Processo Saídas (Inputs) de (outputs) Transformação Entropia (Perda) Retroalimentação Objetivos
  7. 7. Conceito de entropia É uma lei universal da natureza, na qual todas as formas de vida se movem para a desorganização e a morte”Entropia de um sistema pode ser considerada como perda. Entropia positiva (+) é má (perda), por definição Entropia negativa (-) é boa (não perda)
  8. 8. COMPONENTES DE UM SISTEMA • Os Objetivos; • As Entradas; • O Processo de Transformação; •As Saídas; •Os Controles e avaliação do Sistema;
  9. 9. COMPONENTES DE UM SISTEMA • Os Objetivos; -dos usuários -do próprio sistema Razão da existência, a finalidade da criação
  10. 10. COMPONENTES DE UM SISTEMA • As Entradas: • Forças: • Material • Informação • energia
  11. 11. COMPONENTES DE UM SISTEMA• O Processo de Transformação: – Função que possibilita a transformação dos elementos de entrada – Considera-se a entropia
  12. 12. COMPONENTES DE UM SISTEMA• As Saídas: – Resultados dos processos de transformação; – As finalidades para que se uniram os: • Recursos; • Objetivos; • Atributos e • Relações do sistema.
  13. 13. COMPONENTES DE UM SISTEMA• Os Controles e avaliações do Sistema: – Verificar as saídas – Desempenho do sistema: • Indicadores ou padrão
  14. 14. COMPONENTES DE UM SISTEMA• A Retroalimentação (ou realimentaçao ou feedback): – Reintrodução de uma saída na forma de informação; – Processo de comunicação; reage e incorpora ao sistema; – Resultado da divergência verificada (respostas do sistema e parâmetros); – Objetivo de tornar o sistema auto regulado.
  15. 15. Ambiente do Sistema Interno• Sistema considerado ou sistema núcleo é o foco de estudo ou núcleo central do que se está analisando: – Estrutura organizacional (empresa completa) – Procedimentos específicos (métodos)• Ambiente de um sistema é o conjunto de todos os fatores, que dentro de um limite específico, se possa conceber com tendo alguma influência sobre a operação do sistema considerado.
  16. 16. Ambiente do Sistema Externo• Ambiente do sistema é um conjunto de fatores que não pertencem ao sistema, mas: – Uma alteração no sistema pode mudar ou alterar esses fatores; – Uma alteração nos fatores pode influenciar o sistema
  17. 17. Ambiente de um Sistema empresarial (Aberto) Mercado Mão de Obra Sistema financeiro Governo ConsumidoresTecnologia Empresa E Fornecedores Comunidade Concorrência Sindicatos
  18. 18. Níveis de um Sistema Sistema: objeto de estudoSubsistema: partes identificadas de forma estruturadaSupersistema ou ecossistema: é o todo e o sistema uma parte dele
  19. 19. Níveis de um Sistema Ecossistema 1. Subsistemas principais Sistema • Subsistema técnico de produção • Subsistema mercadológico Subsistema 2. Subsistemas de apoio • Subsistema de OSM • Subsistema jurídico Subsistema 3. Subsistemas complementares • Subsistema contábil • Subsistema financeiro • Subsistema de RH
  20. 20. Sistemas Abertos Considerações• As empresas são sistemas planejados que mantém a integridade de sua estrutura interna por intermédio de laços psicológicos.• Padrões formais de comportamentos obtidos pela imposição de regras e normas justificadas pelos valores.• Funções, normas, processos e valores fornecem bases inter-relacionadas para a integração, ao contrário dos sistemas físicos.
  21. 21. Conceitos de Sistemas abertos (Von Bertalanffy, 1972)• Equifinalidade: um mesmo estado final pode ser alcançado, partindo de diferentes condições iniciais e por maneiras diferentes.• Entropia negativa: mostra o empenho dos sistemas em se organizarem para a sobrevivência, por meio da ordenação.• Homeostase x heterostase: equilíbrio X mudança
  22. 22. Dinâmica organizacional• Micro alterações: podem provocar ao longo do tempo desorganização com elevada entropia determinando a falência do sistema, percepção dificultada pela limitação das conseqüências geradas.• Macro alterações: facilmente perceptíveis, alertam os executivos devido as grandes alterações nos sistemas.
  23. 23. Planejamento OrganizacionalInstrumento de elevada importância, visando a antecipação das alterações da realidade, planejando as conseqüências das mudanças necessárias e decorrentes da evolução dos sistemas.
  24. 24. Planejamento Organizacional• A empresa deve evitar o processo entrópico: – Prever a trajetória de sistemas e subsistemas analisando: • Variáveis ambientais ou incontroláveis; • Variáveis controláveis e semicontroláveis; • Buscar a interação entre variáveis.
  25. 25. Adaptações da organização• Ambiente X Ambiente – Modificação no IRPJ provoca alterações no ambiente do sistema de contabilidade.• Ambiente X Sistema – Sistema modifica sua estrutura organizacional para reagir a ação ambiental.• Sistema X Ambiente – Sistema reage a mudança interna, modificando o ambiente do sistema. Por exemplo, alteração no sistema de avaliação de desempenho pelo RH provoca alteração no controle de resultados nas linhas de produção.• Sistema X Sistema – Sistema reage a mudança interna modificando a si mesmo. Introdução de novas máquinas alterando o sistema produtivo.
  26. 26. EFICIÊNCIA• Fazer as coisas da maneira certa.• Resolver problemas.• Salvaguardar os recursos aplicados.• Cumprir com seu dever.• Reduzir custos.
  27. 27. EFICIÊNCIA Eficiência = Consumo Previsto dos recursos Consumo Efetivo dos recursosEx.: Previsão inicial de gastos = R$100,00Gastos Reais ocorridos= R$150,00Eficiência = 100,00/150,00Eficiência = 67%
  28. 28. EFICÁCIA• Fazer as coisas certas.• Produzir alternativas criativas.• Maximizar a utilização de recursos.• Obter resultados.• Aumentar o lucro.
  29. 29. EFICÁCIA Eficácia = Saída Obtida Saída EsperadaEx.:Redução de custos obtida no período=R$100,00Redução de custos prevista= R$80,00Eficácia= 100,00/80,00=Eficácia = 125%
  30. 30. Eficiência x Eficácia Eficiência Eficácia Fazer corretamente Fazer as coisas as coisas necessárias ? Preocupar-se com os Preocupar-se com os meios fins Enfatizar métodos e Enfatizar objetivos e procedimentos resultados Cumprir os Atingir os alvos e regulamentos objetivos internos Treinar e aprender Saber e conhecer Jogar futebol com Ganhar a partida de arte futebol Saber batalhar Ganhar a guerra Ser pontual no Agregar valor e trabalho riqueza à organização
  31. 31. Eficiência do sistemaA eficiência do sistema pode produzir maior ou menor saída (entropia), maior ou menor produtividade.
  32. 32. TendênciasOs sistemas tendem a crescer, tornando-se mais complexos e diferenciados.
  33. 33. TendênciasOs avanços tecnológicos, o mercado, a dinâmica do meio externo, as mudanças político, sociais e econômicas conduzem os sistemas para a complexidade.
  34. 34. TendênciasA complexidade do sistema geralmente aumenta o volume de entropia e desagregação exigindo maior capacidade técnica para evitar o envelhecimento e degradação.
  35. 35. HeterostaseOs sistemas podem alterar a homeostase para outra homeostase diferente (heterostase)• Processos de crescimento;• Diversificação;• Entropia negativa;• Fusões, etc..
  36. 36. Empresa = SistemaSubsistema de Coordenação das atividades, para que os resultados sejam alcançados. O subsistema Decisório sobre as informações existentes, para que as ações sejam desencadeadas visando aos resultados a serem alcançados O subsistema de Realização das atividadesoperacionais, que vão tocar a empresa no seu dia a dia
  37. 37. Resultados• Todas as organizações pretendem continuar no mercado e expandir.• Todos os princípios estudados até aqui, administração, se implantados podem colaborar para a continuidade.• O ser humano é o mesmo de ontem.
  38. 38. Resultados – TGA X OSM• Os princípios de Taylor, se aplicados corretamente, podem melhorar qualquer processo empírico. – Selecionar, treinar, ensinar e aperfeiçoar. – Manter divisão equitativa de trabalho e responsabilidades.
  39. 39. Resultados – TGA X OSM• Os princípios de Fayol, como os 14 princípios gerais de administração, nos dá muitas direções para seguir e preocupações muito atuais.• Mary P. Foller concluiu que (escola das relações humanas): – Objetivo da ação administrativa da organização é o de coordenar as atividades das pessoas através da integração delas.
  40. 40. Resultados – TGA X OSM• Os pesquisadores da ERH concluíram que: – Quem dita as normas de conduta dentro de uma organização são os valores individuais em primeiro lugar e os do grupo em detrimento aos do interesse da empresa
  41. 41. Resultados – TGA X OSM• Na teoria X que representa a escola clássica, McGregor concluiu que a escola enxergava o homem médio como : – Indolente por natureza, trabalha o mínimo possível; – Sem ambição, não quer responsabilidades, prefere ser conduzido; – Egocêntrico, prioridade em suas necessidades; – Resistente a mudança; – Charlatão e demagogo.
  42. 42. Resultados – TGA X OSM• Na teoria Y, que representa a escola das relações humanas: – As pessoas são passivas e resistentes devido à experiências frustradas; – A motivação, o potencial para desenvolvimento, a capacidade para assumir responsabilidades, etc. estão presentes nas pessoas, portanto as organizações devem tornar possível às pessoas reconhecer e desenvolver estas características humanas por si mesmas. – A tarefa essencial da administração é harmonizar condições da organização e métodos de operação, de maneira que as pessoas possam melhor alcançar os objetivos da organização.
  43. 43. Mudando de assunto Ou Voltando...
  44. 44. Bom ... ! O que é Produtividade ?
  45. 45. Produtividade• 1766 – Quesnay –Economista francês; desde então, este termo fazparte do vocabulário empresarial.• 1883- Littre – Economista francês – “capacidade para produzir”;• Começo século XX – Relação entre o produzido (output) e os recursos empregados para produzi-lo(input);• 1950 - CEE - 0 quociente obtido pela divisão do produzido por um dos fatores de produção. Dessa forma pode-se falar da produtividade do capital, das matérias primas, da mão de obra e outros.Economistas, contadores, gerentes, políticos, líderessindicais, engenheiros de produção, etc.
  46. 46. PRODUTIVIDADE Variam mais em função da eficácia Output SaídasProdutividade = = = Input Entradas Variam mais em função da eficiência O que se Produz Taxa de Valor = = Agregado O que se Consome
  47. 47. PRODUTIVIDADE FaturamentoProdutividade = Custos QualidadeProdutividade = Custos
  48. 48. PRODUTIVIDADE Valor ProduzidoProdutividade = = Valor Consumido Taxa de Valor Agregado
  49. 49. Exemplos• Consumo de combustível – litros por quilometro rodado = consumo por distância• Produção industrial – toneladas de aço por dia = peso por tempo – Peças por hora = produtos por tempo – Peças por funcionário = produtos por mão de obra• Produção agrícola – toneladas por hectare = peso por área• Serviços – projetos por funcionários = serviço por mão de obra
  50. 50. ProdutividadeProdutividade parcialA relação entre o produzido, medido de alguma forma e oconsumo de um dos insumos (recursos) utilizados. Assim amedida da produtividade da mão de obra é uma medida deprodutividade parcial.Produtividade TotalA relação entre o output total e a soma de todos osfatores. Assim, reflete o impacto de todos os fatores deinput na produção do output.
  51. 51. Valor Agregado• Valor econômico adicionado ou simplesmente valor adicionado ou, ainda, valor agregado é uma noção que permite medir o valor criado por um agente econômico. É o valor adicional que adquirem os bens e serviços ao serem transformados durante o processo produtivo.• Em uma empresa, o valor adicionado é a contribuição adicional de um recurso, atividade ou processo para a fabricação de um produto ou prestação de um serviço.• Em termos macroeconômicos, é o valor dos bens produzidos por uma economia, depois de deduzidos os custos dos insumos adquiridos de terceiros (matérias-primas, serviços, bens intermediários), utilizados na produção.
  52. 52. DEFINIÇÃO DE VALOR AGREGADO ALTERAÇÃO DE: USINAGEM SOLDAGEM MONTAGEM• DIMENSÕES PINTURA• CARACTERÍSTICAS TRATAMENTOMECÂNICAS TÉRMICO• CARACTERÍSTICAS FÍSICAS• APARÊNCIA ASSINATURA• COR DESENHO• VALOR DIGITAÇÃO COMUNICAÇÃO
  53. 53. O propósito de eliminar tudo que não agregue valor ao produto (perdas) Est Mo oqu vim e ent Esp açã Ins era o peç s Op ão era Não ção Oq Não val ue ag or ao rega Não Sim Produtivo de pro proc Não duç ess as ão? o rd Pe
  54. 54. O propósito de eliminar tudo que não agregue valor ao serviço (perdas) Ar q pro uivar Mo , ver tocol Ag , pr ar ua r ocu Ve d ar r ar ri f , ju ic a n ta Fa z r, c r er, on f as s eri ina r improdutivo r Oq ue Sim Produtivo Não oC dá val liente or?
  55. 55. Questões de produtividade
  56. 56. Produtividade de Sistemas - Exemplos1- Qual a eficiência de um transformador elétrico que no processo deredução de tensão de 11.000 volts para 220 volts recebe energia de850KWh e envia 830KWh?2- Qual a eficiência econômica de uma empresa que incorreu em custosde $150.000,00 para gerar um receita de $176.000,00?3- Determinar a produtividade parcial da mão de obra de uma empresaque faturou $70 milhões em um certo ano fiscal no qual 350colaboradores trabalharam em média 170 horas/mês.4- A empresa do exercício 3 produziu 1.400.000 toneladas do produtoque comercializa. Qual a produtividade parcial da mão de obra?
  57. 57. Produtividade - Exemplos5- No mês de janeiro, a empresa ABC produziu 1.250 unidades do produto Alpha, com a utilização de 800 homens.hora. Em fevereiro, devido ao número de dias úteis, produziu 1.100 unidades, com a utilização de 700 homens.hora. Determinar a produtividade total nos meses de janeiro, fevereiro e sua variação6- A indústria de papelão ondulado produziu, em 1997, 2 milhões de toneladas com o emprego de 15.466 empregados. Em 2002, sua produção foi de 2,6 milhões de toneladas, com a participação de 13.354 trabalhadores. Determinar as produtividades em 1997 e 2002 e sua variação.
  58. 58. Questões sobre sistemas
  59. 59. Questões• Como os diversos modelos de análise evoluíram na moderna teoria de sistemas?• Quais são as características dos diversos elementos que compõem os sistemas e como os mesmos interagem num todo complexo e consistente ?• Quais são as formas de se controlar a entropia e como podemos saber se a mesma está sendo controlada ?
  60. 60. Questões• Sob o enfoque da teoria de sistemas, estudar sua empresa, organização ou instituição de ensino abordando todos os aspectos comentados.• Identificar e exemplificar os 3 níveis do sistema empresa ou faculdade que voce atua.• Identificar os fatores do ambiente do sistema empresa ou faculdade onde voce está atuando• Identificar e exemplificar uma situação de homeostase e uma situação de heterostase no sistema empresa ou faculdade que voce está atuando
  61. 61. Modelos• Formas de abordagem• Mecanicista• Orgânica• Sistêmica
  62. 62. • Questão das interações• Interações• Entropia, homeostase, heterostase• Crescimento da organização• Vendas x produção• Vendas x financeiro• Marketing x vendas x produção• Informação x entropia• Objetivos
  63. 63. • Questão de entropia• Entropia X planejamento• Indicadores• Tecnologia• Informação de qualidade• Manutenção preventiva• Resistências à mudanças
  64. 64. Questão de níveis• Fatores, demanda, idioma, crescimento de mercado, globalização• Visão holística do ecossistema• Sistema educacional universitário
  65. 65. Questão de homeostase e hetero• Ausência de concorrência• Fatec tem concorrência!• Complexidade do sistema• Sistema de gestão

×