AVALIAÇÃO DE PROJETOS 
MBA em Administração de Projetos 
Grupo Educacional UNINTER 
Parauapebas-PA 
Marcelo Reinecken, PMP
CONTRATA-SE 
ANALISTA DE PROJETOS JR! 
 Disponibilidade para viagens 
Conhecimentos sólidos em gestão de projetos 
 Esp...
EMENTA 
 Introdução 
 A História do Projeto; 
 A Utilização dos Indicadores de Desempenho; 
 Os Dados das Medições de ...
FORMATO DO EVENTO 
 Palestra, estudos de caso e discussão ativa em 
classe 
 Horário flexível 
 Intervalos quando aprop...
Regras Básicas 
1. Este é um ambiente seguro 
2. Todos participam – ninguém domina 
3. Concordar ou Discordar somente se f...
•CMÓaDnItGenOhaD EtudCoO leNgDaUl TA 
– Sem discussões de parcelas de mercado ou de preços de 
mercado 
– Sem discussões q...
APRESENTAÇÕES 
• Nome 
• Formação Acadêmica 
• Experiência profissional 
• De onde vem (se aplicável) 
• Expectativas
AGENDA - DIA 1 
8:00 - 12:00 ALMOÇO 1: Introdução 
MÓDULO 2: Panorama da Estimativa de Custo 
12:00 - 1:00 ALMOÇO 
1:00 - ...
AGENDA - DIA 2 
8:00 - 12:00 Revisão do Dia 1 
Estudo de Caso 2 
MÓDULO 6: Controles de Projeto 
MÓDULO 7: Produtividade d...
APRESENTAÇÃO 
 Nome 
 Formação Acadêmica 
 Experiência profissional 
 De onde vem (se aplicável) 
 Expectativas
UM PROJETO NA PRÁTICA 
 Pouco tempo – 15 minutos 
 2 times 
 Definir responsabilidades 
 Listar últimos projetos 
 De...
A HISTÓRIA DO PROJETO 
 Como tudo começou 
 Processo X Projeto 
 Programa 
 Portfolio 
 Stakeholders
A HISTÓRIA DO PROJETO 
 Estrutura Organizacional 
 Funcional 
 Matricial (Fraca, Balanceada, Forte) 
 Projetizada 
 P...
ESTIMATIVAS DE PROJETO 
 Identificar as finalidades de cada uma das estimativas 
desenvolvidas ao longo do ciclo de vida ...
A UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DE 
DESEMPENHO 
 Indicadores de Custo 
 Indicadores de Cronograma 
 Indicadores de Escopo ...
DADOS DAS MEDIÇÕES DE DESEMPENHO 
 Quando se envolver no projeto? (medição) 
 Dados temporais 
 Dados de Moeda 
 Dados...
EARNED VALUE 
 Efetiva ferramenta de mensuração de desempenho 
 Planejamento de Cronograma e Custo 
 Controle de Cronog...
EARNED VALUE 
 Definições e Formulas 
 Exercícios
RAZÕES DAS VARIAÇÕES 
 Formulando Índices 
 Categorias de Custo 
 Estudo de Caso
RESULTADOS ALCANÇADOS 
 Quais são o benefícios de uma auditoria? 
 Facilita a análise de fluxo de caixa e a análise do v...
BENEFÍCIOS CONSEGUIDOS 
 Os custos funcionais de controle do projeto variam de 0,5 a 3 
por cento do projeto total 
 Mel...
INFORMAÇÃO DE AVALIAÇÃO INICIAL 
 O que a história da industria e da organização me dizem? 
 O que mais impactou no proj...
PLANEJAMENTO DA AVALIAÇÃO 
 Colhendo expectativas 
 Entregas (Deliverables) 
Agenda 
 Exercício 
 Formular um plano d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Analise de Projetos

360 visualizações

Publicada em

Analise de Projetos por Marcelo Reinecken

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Analise de Projetos

  1. 1. AVALIAÇÃO DE PROJETOS MBA em Administração de Projetos Grupo Educacional UNINTER Parauapebas-PA Marcelo Reinecken, PMP
  2. 2. CONTRATA-SE ANALISTA DE PROJETOS JR!  Disponibilidade para viagens Conhecimentos sólidos em gestão de projetos  Espírito de equipe e pro-atividade
  3. 3. EMENTA  Introdução  A História do Projeto;  A Utilização dos Indicadores de Desempenho;  Os Dados das Medições de Desempenho;  Earned Value;  Identificando e Relatando as Razões das Variações;  Resultados Alcançados;  Benefícios Conseguidos;  Informação de Avaliação Inicial;  Planejamento da Avaliação;  Outras assuntos pertinentes (Conforme o tempo permita)
  4. 4. FORMATO DO EVENTO  Palestra, estudos de caso e discussão ativa em classe  Horário flexível  Intervalos quando apropriado  Oportunidade para discussões  Nós temos uma meta de agenda, mas será ajustada com base na discussão de classe e interesse  Quais são os problemas/dificuldades que mais o preocupam?
  5. 5. Regras Básicas 1. Este é um ambiente seguro 2. Todos participam – ninguém domina 3. Concordar ou Discordar somente se fizer sentido em fazê-lo 4. Contribuir livremente com sua própria experiência 5. Uma pessoa fala de cada vez 6. Ser um ouvinte ativo 7. Ajudar-nos a ficar na linha 8. Manter a mente aberta 9. Retornar dos intervalos na hora certa 10. Desligar telefones celulares
  6. 6. •CMÓaDnItGenOhaD EtudCoO leNgDaUl TA – Sem discussões de parcelas de mercado ou de preços de mercado – Sem discussões que poderiam ser interpretadas como restrição ao comércio • Tenha vontade de dar aquilo que recebe • Respeite a confidencialidade • Não faça referência sem permissão • Esteja preparado para participar plenamente
  7. 7. APRESENTAÇÕES • Nome • Formação Acadêmica • Experiência profissional • De onde vem (se aplicável) • Expectativas
  8. 8. AGENDA - DIA 1 8:00 - 12:00 ALMOÇO 1: Introdução MÓDULO 2: Panorama da Estimativa de Custo 12:00 - 1:00 ALMOÇO 1:00 - 5:30 MÓDULO 3: Panorama da Estimativa de Cronograma MÓDULO 4: Integração de Custo e Cronograma MÓDULO 5: Validação e Métricas Estudo de Caso 1
  9. 9. AGENDA - DIA 2 8:00 - 12:00 Revisão do Dia 1 Estudo de Caso 2 MÓDULO 6: Controles de Projeto MÓDULO 7: Produtividade de Engenharia e de 12:00 - 1:00 ALMOÇO Mão de Obra (Parte I) 1:00 - 5:00 MÓDULO 7: Produtividade de Engenharia e de Mão de Obra (Parte II) Estudo de Caso 3 Encerramento do Curso
  10. 10. APRESENTAÇÃO  Nome  Formação Acadêmica  Experiência profissional  De onde vem (se aplicável)  Expectativas
  11. 11. UM PROJETO NA PRÁTICA  Pouco tempo – 15 minutos  2 times  Definir responsabilidades  Listar últimos projetos  Descrever escopo (cronológico)  Listar entregáveis
  12. 12. A HISTÓRIA DO PROJETO  Como tudo começou  Processo X Projeto  Programa  Portfolio  Stakeholders
  13. 13. A HISTÓRIA DO PROJETO  Estrutura Organizacional  Funcional  Matricial (Fraca, Balanceada, Forte)  Projetizada  PMO  Ciclo de Vida de um projeto
  14. 14. ESTIMATIVAS DE PROJETO  Identificar as finalidades de cada uma das estimativas desenvolvidas ao longo do ciclo de vida do projeto  Estimativa Conceitual  Estimativa Fatorada  Estimativa em Nível de Autorização  Estimativa de Controle  Estimativa de Encerramento
  15. 15. A UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DE DESEMPENHO  Indicadores de Custo  Indicadores de Cronograma  Indicadores de Escopo  Indicadores de Qualidade
  16. 16. DADOS DAS MEDIÇÕES DE DESEMPENHO  Quando se envolver no projeto? (medição)  Dados temporais  Dados de Moeda  Dados de Mão de Obra  Industria, Tipo de projeto, etc.
  17. 17. EARNED VALUE  Efetiva ferramenta de mensuração de desempenho  Planejamento de Cronograma e Custo  Controle de Cronograma e Custo
  18. 18. EARNED VALUE  Definições e Formulas  Exercícios
  19. 19. RAZÕES DAS VARIAÇÕES  Formulando Índices  Categorias de Custo  Estudo de Caso
  20. 20. RESULTADOS ALCANÇADOS  Quais são o benefícios de uma auditoria?  Facilita a análise de fluxo de caixa e a análise do valor adquirido  Ajuda a garantir consistência entre estimativas  Oferece controles de projeto consistentes  Estudo de Caso
  21. 21. BENEFÍCIOS CONSEGUIDOS  Os custos funcionais de controle do projeto variam de 0,5 a 3 por cento do projeto total  Melhoria em custos variam de 6 a 20 por cento  A TIR também se beneficia da melhoria de planejamento
  22. 22. INFORMAÇÃO DE AVALIAÇÃO INICIAL  O que a história da industria e da organização me dizem?  O que mais impactou no projeto até o momento?  Quais foram os principais riscos identificados?
  23. 23. PLANEJAMENTO DA AVALIAÇÃO  Colhendo expectativas  Entregas (Deliverables) Agenda  Exercício  Formular um plano de avaliação de projeto  Coletar informações para avaliação  Analisar informações obtidas  Criar recomendações

×